Você está na página 1de 21

Organografia do Caule

Caracteres Gerais

Corpo dividido em nós e entrenós

Presença de folhas e botões vegetativos

Geralmente aéreos, aclorofilados

Geotropismo negativo

Fototropismo positivo

Origem

Gêmula do caulídio do embrião

Origem exógena, a partir de gemas caulinares

Função

Produção e suporte de ramos, flores e frutos

Condução da seiva

Crescimento e propagação vegetativa

Às vezes, fotossíntese e reserva de alimentos

 Condução da seiva  Crescimento e propagação vegetativa  Às vezes, fotossíntese e reserva de

Organografia do Caule

Regiões constituintes do caule

MORFOLOGIA EXTERNA
MORFOLOGIA
EXTERNA

Organografia do Caule

Classificação dos caules quanto ao habitat AÉREOS

TRONCO Lenhoso, cilíndrico ou cônico e ramificado

dos caules – quanto ao habitat AÉREOS TRONCO – Lenhoso, cilíndrico ou cônico e ramificado Ritidoma
Ritidoma
Ritidoma
dos caules – quanto ao habitat AÉREOS TRONCO – Lenhoso, cilíndrico ou cônico e ramificado Ritidoma

Organografia do Caule

Classificação dos caules quanto ao habitat

AÉREOS

Suculento Tipo especial de tronco que acumula água e por isso apresenta-se intumescido

ao habitat AÉREOS Suculento – Tipo especial de tronco que acumula água e por isso apresenta-se
ao habitat AÉREOS Suculento – Tipo especial de tronco que acumula água e por isso apresenta-se
ao habitat AÉREOS Suculento – Tipo especial de tronco que acumula água e por isso apresenta-se

Barriguda

Organografia do Caule

Classificação dos caules quanto ao habitat

AÉREOS

Classificação dos caules – quanto ao habitat AÉREOS ESTIPE – Lenhoso, cilíndrico, em geral não ramificado,

ESTIPE Lenhoso, cilíndrico, em geral não ramificado, com nós e entrenós bem evidentes e folhas

apenas no ápice

COLMO Silicoso, cilindrico, com nós e entrenós bem marcados

e entrenós bem evidentes e folhas apenas no ápice COLMO – Silicoso, cilindrico, com nós e
e entrenós bem evidentes e folhas apenas no ápice COLMO – Silicoso, cilindrico, com nós e
e entrenós bem evidentes e folhas apenas no ápice COLMO – Silicoso, cilindrico, com nós e
e entrenós bem evidentes e folhas apenas no ápice COLMO – Silicoso, cilindrico, com nós e

Organografia do Caule

Classificação dos caules quanto ao habitat

AÉREOS

HASTE Herbáceo ou fracamente lignificado, delgado, verde

e flexível

dos caules – quanto ao habitat AÉREOS HASTE – Herbáceo ou fracamente lignificado, delgado, verde e
dos caules – quanto ao habitat AÉREOS HASTE – Herbáceo ou fracamente lignificado, delgado, verde e
dos caules – quanto ao habitat AÉREOS HASTE – Herbáceo ou fracamente lignificado, delgado, verde e
dos caules – quanto ao habitat AÉREOS HASTE – Herbáceo ou fracamente lignificado, delgado, verde e
dos caules – quanto ao habitat AÉREOS HASTE – Herbáceo ou fracamente lignificado, delgado, verde e

Organografia do Caule

Classificação dos caules quanto ao habitat

AÉREOS

ERETOS (ESCAPO) O que sai do rizoma ou bulbo, não ramificado, áfilo, sustenta flores na estremidade

AÉREOS ERETOS (ESCAPO) – O que sai do rizoma ou bulbo, não ramificado, áfilo, sustenta flores
AÉREOS ERETOS (ESCAPO) – O que sai do rizoma ou bulbo, não ramificado, áfilo, sustenta flores
AÉREOS ERETOS (ESCAPO) – O que sai do rizoma ou bulbo, não ramificado, áfilo, sustenta flores

Organografia do Caule

Classificação dos caules quanto ao habitat

AÉREOS

TREPADOR Não-ereto, incapaz de sustentar suas folhas. Eleva-se do solo enrolando-se em qualquer suporte ereto

Eleva-se do solo enrolando-se em qualquer suporte ereto Fixação por raízes adventícias Fixação por gavinhas

Fixação por raízes adventícias

em qualquer suporte ereto Fixação por raízes adventícias Fixação por gavinhas VOLÚVEL – Fixam-se ao suporte

Fixação por gavinhas

VOLÚVEL Fixam-se ao suporte sem órgão de fixação

VOLÚVEL – Fixam-se ao suporte sem órgão de fixação esquerda Volúvel Sinistrorso direita Volúvel Dextrorso
esquerda
esquerda

Volúvel Sinistrorso

sem órgão de fixação esquerda Volúvel Sinistrorso direita Volúvel Dextrorso Visualizar a direção do

direita

órgão de fixação esquerda Volúvel Sinistrorso direita Volúvel Dextrorso Visualizar a direção do enrolamento por

Volúvel Dextrorso

Visualizar a direção do enrolamento por trás do suporte

Organografia do Caule

Classificação dos caules quanto ao habitat

AÉREOS

RASTEJANTE: PROSTRADO ou SARMENTO Caule aéreo, não-ereto, incapaz de sustentar suas folhas, desenvolvendo-se

rente ao chão

de

enraizamento

Caracteriza-se

por

apresentar

apenas

um

ponto

Ocasionalmente pode se enrolar em um suporte gavinhas

apresentar apenas um ponto Ocasionalmente pode se enrolar em um suporte – gavinhas Ex. Chuchu, aboboreira,
apresentar apenas um ponto Ocasionalmente pode se enrolar em um suporte – gavinhas Ex. Chuchu, aboboreira,
apresentar apenas um ponto Ocasionalmente pode se enrolar em um suporte – gavinhas Ex. Chuchu, aboboreira,
apresentar apenas um ponto Ocasionalmente pode se enrolar em um suporte – gavinhas Ex. Chuchu, aboboreira,

Ex. Chuchu, aboboreira, ipoméia

Organografia do Caule

Classificação dos caules quanto ao habitat

AÉREOS

RASTEJANTE: ESTOLHO ou ESTOLÃO Caule aéreo, não- ereto, incapaz de sustentar suas folhas, desenvolvendo-se rente ao chão

Caracteriza-se por apresentar vários pontos de enraizamento

Podem formar novos indivíduos, funcionando como elementos de propagação vegetativa

enraizamento Podem formar novos indivíduos, funcionando como elementos de propagação vegetativa Ex. morangueiro, hera
enraizamento Podem formar novos indivíduos, funcionando como elementos de propagação vegetativa Ex. morangueiro, hera
enraizamento Podem formar novos indivíduos, funcionando como elementos de propagação vegetativa Ex. morangueiro, hera
enraizamento Podem formar novos indivíduos, funcionando como elementos de propagação vegetativa Ex. morangueiro, hera

Ex. morangueiro, hera

Organografia do Caule

Classificação dos caules quanto ao habitat

AÉREOS

ALADO

caule

expansões

laterais

clorofiladas

realizam fotossíntese

com

que

Carqueja
Carqueja
clorofiladas – realizam fotossíntese com que Carqueja CLÁDODIOS E FILOCLÁDIOS – O caule é aéreo, ereto,

CLÁDODIOS E FILOCLÁDIOS O caule é aéreo, ereto, achatado e verde, passando a ser responsável pela fotossíntese

Crescimento definido
Crescimento definido
ereto, achatado e verde, passando a ser responsável pela fotossíntese Crescimento definido Crescimento indefi nido

Crescimento indefinido

Organografia do Caule

Classificação dos caules quanto ao habitat

SUBTERRÂNEO

dos caules – quanto ao habitat SUBTERRÂNEO RIZOMA – Geralmente horizontal, emitindo, de espaços em

RIZOMA Geralmente horizontal,

emitindo, de espaços em espaço,

brotos aéreos com folhas

emitindo, de espaços em espaço, brotos aéreos com folhas Ex. Bananeira, samambaias, espada-de-são-jorge e lírio do
emitindo, de espaços em espaço, brotos aéreos com folhas Ex. Bananeira, samambaias, espada-de-são-jorge e lírio do

Ex. Bananeira, samambaias, espada-de-são-jorge e lírio do brejo

samambaias, espada-de-são-jorge e lírio do brejo TUBÉRCULOS – Caule arredondado, apresenta o ápice

TUBÉRCULOS Caule arredondado, apresenta o ápice intumescido rico em material nutritivo

– Caule arredondado, apresenta o ápice intumescido rico em material nutritivo Ex.: gengibre e batata-inglesa
– Caule arredondado, apresenta o ápice intumescido rico em material nutritivo Ex.: gengibre e batata-inglesa

Ex.: gengibre e batata-inglesa

Organografia do Caule

Classificação dos caules quanto ao habitat

SUBTERRÂNEO BULBOS Caule extremamente comprimido, cujo ápice encontra-se protegido por numerosos catafilos suculentos

Cebola bulbo tunicado simples

protegido por numerosos catafilos suculentos Cebola – bulbo tunicado simples Alho – bulbo cheio composto
protegido por numerosos catafilos suculentos Cebola – bulbo tunicado simples Alho – bulbo cheio composto

Alho bulbo cheio composto

protegido por numerosos catafilos suculentos Cebola – bulbo tunicado simples Alho – bulbo cheio composto
protegido por numerosos catafilos suculentos Cebola – bulbo tunicado simples Alho – bulbo cheio composto
protegido por numerosos catafilos suculentos Cebola – bulbo tunicado simples Alho – bulbo cheio composto

Organografia do Caule

Classificação dos caules quanto ao habitat

SUBTERRÂNEO BULBOS Caule extremamente comprimido, cujo ápice encontra-se protegido por numerosos catafilos suculentos

Lírio

bulbo

escamoso

simples

Catafilos

dispõe-se

como

escamas

parcialmente

sobrepostas

dispõe-se como escamas parcialmente sobrepostas Palma – bulbo cheio simples Catafilos menos numerosos,

Palma bulbo cheio simples Catafilos menos numerosos, revestem o bulbo como uma casca

Organografia do Caule

Classificação dos caules quanto ao habitat

SUBTERRÂNEO

natureza caulinar,

radicular ou mista, que armazenam água, sais minerais e subtâncias nutritivas.

Utilizados pelas plantas nos períodos de estiagem

Apresentam gemas rebrotamento de ramos aéreos após um

XILOPÓDIO

Órgãos subterrâneos de

período desfavorável do ambiente, como uma seca prolongada ou uma queimada

Correspondem a uma porção cilíndrica, globosa ou sem forma definida, lenhosa, lignificada e próxima ao
Correspondem a uma porção
cilíndrica, globosa ou sem forma
definida, lenhosa, lignificada e
próxima ao solo, do qual surgem
novos brotos.

Ex. Umbuzeiro, várias espécies herbáceas e subarbustiva do cerrado

Organografia do Caule

Classificação dos caules quanto ao habitat

AQUÁTICO

Menor teor de lignificação geralmente flexíveis e pouco desenvolvido

Quase sempre clorofilados ou rizomatosos

Ricos em aerênquima flutuação

Tecidos vasculares e de sustentação reduzidos a água

proporciona suporte aos órgãos submersos

– a água proporciona suporte aos órgãos submersos Ex. vitória- régia, aguapé, salvinia, alface d’água
– a água proporciona suporte aos órgãos submersos Ex. vitória- régia, aguapé, salvinia, alface d’água
– a água proporciona suporte aos órgãos submersos Ex. vitória- régia, aguapé, salvinia, alface d’água

Ex. vitória-régia, aguapé, salvinia, alface d’água

Organografia do Caule

Adaptações de ramos caulinares

Gavinha

Ramos

modificados

do

caule

ou

folhas

modificadas

que

servem para a fixação de plantas trepadeiras

do caule ou folhas modificadas que servem para a fixação de plantas trepadeiras Ex. maracujá e
do caule ou folhas modificadas que servem para a fixação de plantas trepadeiras Ex. maracujá e
do caule ou folhas modificadas que servem para a fixação de plantas trepadeiras Ex. maracujá e
do caule ou folhas modificadas que servem para a fixação de plantas trepadeiras Ex. maracujá e

Ex. maracujá e videira

Organografia do Caule

Adaptações de ramos caulinares

Espinhos

Ramos caulinares curtos, resistentes e com ponta afiada, cuja função é proteger as plantas

Originam no caule Modificações das folhas
Originam no caule
Modificações das folhas

Organografia do Caule

Adaptações de ramos caulinares

Acúleos estruturas afiadas originadas da epiderme, sendo facilmente destacada da planta, ao contrário dos espinhos

Acúleos – estruturas afiadas originadas da epiderme, sendo facilmente destacada da planta, ao contrário dos espinhos
Acúleos – estruturas afiadas originadas da epiderme, sendo facilmente destacada da planta, ao contrário dos espinhos
Acúleos – estruturas afiadas originadas da epiderme, sendo facilmente destacada da planta, ao contrário dos espinhos
Acúleos – estruturas afiadas originadas da epiderme, sendo facilmente destacada da planta, ao contrário dos espinhos
Acúleos – estruturas afiadas originadas da epiderme, sendo facilmente destacada da planta, ao contrário dos espinhos

Organografia do Caule

Tipos de ramificações do caule

INDIVISO não ramificado

de ramificações do caule INDIVISO – não ramificado RAMIFICADO Monopodial – Gema terminal logo, persistente;

RAMIFICADO

do caule INDIVISO – não ramificado RAMIFICADO Monopodial – Gema terminal logo, persistente;

Monopodial Gema terminal

logo,

persistente;

predomínio do eixo principal

sobre os ramos laterais que

surgem abaixo da extremidade

Simpodial Gema

terminal de curta duração, substituída por uma lateral, que passa a ser a principal

substituída por uma lateral, que passa a ser a principal Dicásio – duas gemas laterais do

Dicásio duas gemas laterais do caule principal crescem mais do que sua

gema terminal, formando

ramos

a principal Dicásio – duas gemas laterais do caule principal crescem mais do que sua gema

Organografia do Caule

Desenvolvimento do caule

Erva Pouco desenvolvido

Caule Desenvolvimento do caule Erva – Pouco desenvolvido Subarbusto – Pequeno até 1 metro Arbusto –

Subarbusto Pequeno até 1 metro

Arbusto Ramificado a partir da base

Pequeno até 1 metro Arbusto – Ramificado a partir da base Liana – Cipó trepador Árvore

Liana Cipó trepador

Árvore tronco nítido

Pequeno até 1 metro Arbusto – Ramificado a partir da base Liana – Cipó trepador Árvore