Você está na página 1de 4

TRABALHO DE INICIAÇÃO À PRODUÇÃO ACADÊMICA I –

IPA I

Análise Textual

Vocabulário:

holística: provém do Grego Holos, que significa totalidade.

TIC: Tecnologia da Informação e Comunicação.

domínio: significa, em linhas gerais, um nome único, exclusivo e


individual que representa um site na Internet e serve como identificação
para ele.

indissociável: inseparável.

advento: chegada, início.

SaaS: Software as a Service (Software como um Serviço)

terminal burro: terminais básicos utilizados apenas para acessar os


grandes servidores, que armazenam todas as informações e cuidam de
todo o processamento de dados.

storage: armazenamento

firewall: regula o tráfego de dados entre redes distintas e impede a


transmissão e/ou recepção de acessos nocivos ou não autorizados de uma
rede para outra.

CPU: Central Processing Unit (Unidade Central de Processamento)

CMS: Content Management System (Sistema de Gerenciamento de


Conteúdo)

Fatos:

1. Aproveitar benefícios tecnológicos não depende do tamanho da


empresa;
2. O risco na implantação de um novo sistema só existe se não houver
planejamento;
3. Possuir computadores não é o mesmo que estar informatizado;
4. Investimentos em informática são baixos e possuem benefícios
imediatos;
5. Há diversas opções tecnológicas para cada empresa;
6. É essencial poder ser encontrado na Internet;
7. O registro de um domínio custa em média R$ 30,00 pelo período de
um ano e R$ 27,00 para cada ano adicionado;
8. A variação de preço de hospedagem é grande, dependendo da
estrutura oferecida;
9. Vincular-se ao Google AdWords ajuda seu site a ser encontrado;
10. O Saas permite a utilização de produtos de informática a um
custo mais acessível, e permite que se usufrua do produto em
qualquer computador;
11. A utilização de um CMS permite a atualização do site sem a
necessidade de técnicos especializados, e disponibiliza ferramentas
poderosas;

Teorias:

1. O empresário deve apreciar a implantação da tecnologia como uma


das bases da empresa;
2. O excesso de tecnologia é tão nocivo quanto a sua falta;
3. Estar na Internet é um dos principais caminhos para ter um negócio
bem sucedido;
4. A construção de um site institucional não deve ser entregue a
pessoas sem experiência;
5. O mundo está caminhando para uma total virtualização;
6. O uso da tecnologia e a prestação de serviços estão cada vez mais
interligados;
7. A segurança será um fator crítico;
8. A confiança na integridade do site será cada vez mais fundamental;
9. Há uma tendência cada vez maior de criação de modelos de
armazenagem de informações;
10. Serviços de storage e firewall serão cada vez mais importantes;
11. O CMS para a publicação de sites equivale à Revolução Industrial
para as fábricas do Século XVII.

Pessoas:

1. Márcio Nunes, Diretor de Inovação e Desenvolvimento de Produtos


da Certisign Certificadora Digital;
2. Maria Teresa Aarão, Gerente Comercial da Certisign;
3. Érico Andrei, Diretor de Tecnologia da Simples Consultoria;
4. Rodrigo Rudiger, autor do artigo “Gestão Tecnológica” da revista
Windows Vista – A Revista Oficial.
Análise Temática

Tema:

A adaptação de empresas ao mercado e sua maior chance de


sobrevivência utilizando a tecnologia.

Problema:

O alto índice de fracasso de novas empresas no Brasil – 29%


fecham no primeiro ano, e 56% até o quinto ano.

Argumentos:

1. Informatizar uma empresa tem custo relativamente baixo e


apresenta benefícios imediatos;
2. A facilidade de acesso à empresa é fundamental ao seu
crescimento;
3. A tendência mundial é tornar-se virtual;
4. Novas tecnologias, como o SaaS, permitem grande
aproveitamento com baixo custo;
5. Novas ferramentas de gestão dispensam mão-de-obra
especializada;

Tese:

A tecnologia é essencial à sobrevivência das empresas, no Brasil e


no mundo atual.
Análise Interpretativa

Crítica:

O autor adota a premissa de que a informatização é fundamental à


sobrevivência de novos negócios. Embora estes sejam seu foco, torna-se
claro, com a leitura do artigo, que ele acredita ser a tecnologia uma
necessidade para todas as empresas.

Embora ressaltando que uma informatização sem qualquer


planejamento –ou acima das necessidades da empresa – pode ser
prejudicial, fica claro em seus argumentos que prefere o excesso à falta.

Diante do panorama atual, torna-se evidente que a tecnologia é


não apenas útil, mas essencial à sobrevivência e desenvolvimento de
qualquer empresa. A internet infiltrou-se nos lares com a mesma força
inexorável que o rádio, em seu tempo. Atualmente, a busca de produtos,
informações e até mesmo serviços é realizada através da rede por grande
parte da população mundial.

Embora o acesso à tecnologia não seja uma unanimidade, é certo


que difundiu-se em larga escala, inclusive em lan houses ou centros de
convivência em áreas mais pobres. Embora ainda não possa gozar do
prestígio de estar na maioria dos lares, é certo que a internet está
presente em todas as residências das classes mais abastadas e em boa
parte daquelas menos favorecidas. É utilizada para tudo, desde coisas
simples como localizar um endereço ou itinerário de ônibus a declarar seu
imposto de renda ou acompanhar sua movimentação bancária.

Em suma, a tecnologia chegou para ficar. Está nas catracas


automatizadas das entradas de escritórios, e também na carga ao bilhete
único de ônibus. Não é necessário possuir um computador para estar em
contato diário com este advento do mundo moderno. Está em cada
esquina, em cada máquina registradora de supermercado ou da quitanda
do bairro.

O autor toma como base a idéia de que a tecnologia é uma


realidade, e está certo em fazê-lo. Pesquisas mostram que os
computadores invadem cada vez mais lares no Brasil e no mundo, e cada
vez mais serviços são disponibilizados na rede. A empresa que desejar
crescer – ou meramente sobreviver – não pode ignorar os benefícios que
obterá não apenas da exposição, mas da dinamização que a tecnologia é
capaz de proporcionar. O futuro está na informatização bem informada,
que apenas profissionais são capazes de propiciar.