Você está na página 1de 25

/ Comments: (0) Você é coordenador pedagógico de algum Projeto de Socialização / Escola Integrada? Então aproveite as dicas e idéias desta página para tornar sua reunião pedagógica ainda mais dinâmica!

TEXTO REFLEXIVO: TIA ANA

<a href=Dicas para Reuniões Pedagógicas / Comments: ( 0 ) Você é coordenador pedagógico de algum Projeto de Socialização / Escola Integrada? Então aproveite as dicas e idéias desta página para tornar sua reunião pedagógica ainda mais dinâmica! TEXTO REFLEXIVO: TIA ANA DINAMICA: O BONECO Objetivo: União do grupo, trabalho em equipe. Material: 2 folhas de papel para cada participante, canetas hidrocor, fita adesiva, cola e tesoura. Descrição: Cada membro do grupo deve desenhar numa folha de papel uma parte do corpo humano, sem que os outros saibam. Após todos terem desenhado, pedir que tentem montar um boneco ( na certa não vão conseguir pois terão vários olhos e nenhuma boca ). ... Em seguida, em outra folha de papel, pedir novamente que desenhem as partes do corpo humano (só que dessa vez em grupo). Eles devem se organizar, combinando qual parte cada um deve desenhar. Em seguida, após desenharem, devem montar o boneco. Terminada a montagem, cada membro deve refletir e falar sobre como foi montar o boneco. Quais a dificuldades, etc. ... " id="pdf-obj-0-13" src="pdf-obj-0-13.jpg">
<a href=Dicas para Reuniões Pedagógicas / Comments: ( 0 ) Você é coordenador pedagógico de algum Projeto de Socialização / Escola Integrada? Então aproveite as dicas e idéias desta página para tornar sua reunião pedagógica ainda mais dinâmica! TEXTO REFLEXIVO: TIA ANA DINAMICA: O BONECO Objetivo: União do grupo, trabalho em equipe. Material: 2 folhas de papel para cada participante, canetas hidrocor, fita adesiva, cola e tesoura. Descrição: Cada membro do grupo deve desenhar numa folha de papel uma parte do corpo humano, sem que os outros saibam. Após todos terem desenhado, pedir que tentem montar um boneco ( na certa não vão conseguir pois terão vários olhos e nenhuma boca ). ... Em seguida, em outra folha de papel, pedir novamente que desenhem as partes do corpo humano (só que dessa vez em grupo). Eles devem se organizar, combinando qual parte cada um deve desenhar. Em seguida, após desenharem, devem montar o boneco. Terminada a montagem, cada membro deve refletir e falar sobre como foi montar o boneco. Quais a dificuldades, etc. ... " id="pdf-obj-0-15" src="pdf-obj-0-15.jpg">

DINAMICA: O BONECO

Objetivo: União do grupo, trabalho em equipe. Material: 2 folhas de papel para cada participante, canetas hidrocor, fita adesiva, cola e tesoura. Descrição: Cada membro do grupo deve desenhar numa folha de papel uma parte do corpo humano, sem que os outros saibam. Após todos terem desenhado, pedir que tentem montar um boneco ( na certa não vão conseguir pois terão vários olhos e

nenhuma boca

).

... Em seguida, em outra folha de papel, pedir novamente que desenhem as partes do corpo

humano (só que dessa vez em grupo). Eles devem se organizar, combinando qual parte cada um deve desenhar. Em seguida, após desenharem, devem montar o boneco. Terminada a montagem, cada membro deve refletir e falar sobre como foi montar o

boneco. Quais a dificuldades,

etc.

...

“Não! Não é esse o jejum que eu quero. Eu quer o que soltem aqueles que

“Não! Não é esse o jejum que eu quero. Eu quero que soltem aqueles que foram presos injustamente, que tirem de cima deles o peso que os faz sofrer, que ponham em liberdade os que estão sendo oprimidos, que acabem com todo tipo de escravidão. O jejum que me agrada é que vocês repartam a sua comida com os famintos, que recebam em casa os pobres que estão desabrigados, que dêem roupas aos que não têm e que nunca deixem de socorrer os seus parentes.

“Então a luz da minha salvação brilhará como o sol, e logo vocês todos ficarão

curados. O seu Salvador os guiará, e a presença do Senhor Deus os protegerá por

todos os lados. Quando vocês gritarem pedindo socorro, eu os atenderei; pedirão a minha ajuda, e eu

direi: „Estou aqui!‟ “Se acabarem com todo tipo de exploração, com todas as ameaças

e xingamentos; se derem de comer aos famintos e socorreremos necessitados, a luz da minha salvação brilhará, e a escuridão em que vocês vivem ficará igual à luz do

meio-dia. Eu, o Senhor, sempre os guiarei; até mesmo no deserto, eu lhes darei de comer e farei com que fiquem sãos e fortes. Vocês serão como jardim bem regado, como uma fonte de onde não pára de correr água. Em cima dos alicerces antigos, vocês reconstruirão cidades que tinham sido arrasadas. Vocês serão conhecidos como o povo que levantou muralhas de novo, que

construiu novamente casas que tinham caído.”

Isaías 58:6-12

"Não se pode falar de educação sem amor". ( Paulo Freire )

“Não! Não é esse o jejum que eu quero. Eu quer o que soltem aqueles que

A construção de um rosto

  • a) Orientar os participantes para sentarem em círculo;

    • b) O assessor distribui para cada participante uma folha de papel sulfite e um

giz de cera;

  • c) Em seguida orienta para desenhar o seguinte:

- uma sobrancelha somente; - passar a folha de papel para as pessoas da direita e pegar a folha da esquerda;

  • - desenhar a outra sobrancelha na folha que este recebeu;

  • - passar novamente;

  • - desenhar um olho;

  • - passar novamente;

  • - desenhar outro olho;

  • - passar a direita e

...

completar todo o rosto com cada pessoa colocando uma

parte (boca, nariz, queixo, orelhas, cabelos). d) Quando terminar o rosto pedir à pessoa para contemplar o desenho; e) Orientar para dar personalidade ao desenho final colocando nele seus traços pessoais; f) Pedir ao grupo para dizer que sentimentos vieram em mente.

- desenhar a outra sobrancelha na folha que este recebeu; - passar novamente; - desenhar um

AO EDUCADOR COM CARINHO ...

“Ser um educador não é uma função apenas, é muito mais do que isso;

passa a ser uma vocação, um ministério, uma missão. Pode ser exercida em qualquer lugar, em qualquer tempo, mas não em qualquer condição. Necessita cuidado e atenção, pois não se nasce educador. Isto se aprende na troca generosa de saberes, na escuta acolhedora, na doação e no serviço. A cada dia se aprende, porque um educador é um eterno aprendiz. O Mestre dos mestres nos ensina em Lucas 10.21 que há um conhecimento que nem os sábios e instruídos deste mundo são capazes de ter. Jesus

agradece a Deus por tê-lo revelado aos “pequeninos” e ainda afirma que Deus teve imensa alegria em fazer isto. Os “pequeninos” a quem o texto se

refere são todos aqueles que conseguem perceber que em Jesus o reino de Deus se faz real. São aqueles que aceitam a tarefa de dar continuidade à missão de Jesus. Eles estão nas favelas das grandes cidades, nos bairros, nas pequenas vilas e lugarejos do sertão, nas comunidades ribeirinhas. Levam as boas novas não somente com palavras, mas com testemunho e prática de vida. Com palavras de esperança e ações de justiça, com palavras de alegria e ações de paz. Os verdadeiros educadores são sempre esses instrumentos vivos que fazem diferença e que deixam marcas profundas de seus ministérios entre nós.”

Parabéns, Educador!

Adaptação texto de Sueli Catarina

Parabéns, Educador! Adaptação texto de Sueli Catarina O Bordado Quando era pequeno, minha mãe costurava muito.

O Bordado

Quando era pequeno, minha mãe costurava muito. Eu sentava perto dela e perguntava o que estava fazendo. Ela respondia que estava bordando.

Eu observava seu trabalho de uma posição mais baixa que ela e sempre perguntava o que estava fazendo, pois de onde eu estava, o que ela fazia parecia muito confuso. Ela sorria, olhava para baixo e gentilmente dizia:

"Filho, saia um pouco para brincar e quando terminar meu bordado chamo-te e sento-te ao meu colo, então poderás ver o bordado desde a minha posição".

Perguntava-me porque ela usava alguns fios de cores escuras e porque, de onde eu estava, pareciam tão desordenados. Minutos mais tarde, escutava-a chamando-me:

"Filho, vem, senta-te em meu colo".

Era o que eu fazia de imediato. Surpreendia-me e emocionava-me ao ver uma linda flor ou um belo entardecer no bordado. Não podia crer! Lá de baixo parecia tão confuso. Então minha mãe me dizia:

"Filho, de baixo para cima vias tudo confuso e desordenado, porém, não te ocorria que havia um plano em cima. Havia um desenho, eu só o estava seguindo. Agora, olhando-o da minha posição saberás o que estava fazendo".

Muitas vezes na minha vida olhei para o céu e disse:

Pai, o que estais fazendo?

Ele responde: Estou bordando tua vida.

Mas está tudo tão confuso e em desordem - replico. Os fios parecem tão escuros, porque não são mais brilhantes?

O Pai parece dizer-me:

Meu filho, ocupa-te de teu trabalho

e Eu farei o meu. Um dia, trago-te ao céu

... e então, sentado em meu colo, verás o Plano - desde a minha posição.

Mas está tudo tão confuso e em desordem - replico. Os fios parecem tão escuros, porquedia , trago-te ao céu ... e então, sentado em meu colo, verás o Plano - desde a minha posição. O que faz um educador é o amor pelas crianças; e o amor pelas crianças que teimam em viver mesmo naqueles que já cresceram. O amor é esperto: ele sempre acha um jeito de chegar até o lugar onde mora o objeto amado. Pois não foi isso que fez a Rapunzel? Ela, presa na torre. O seu amor, lá embaixo, longe Aí o seu ... desejo do abraço fez seus cabelos crescerem, crescerem muito, até chegarem ao chão. E os seus cabelos se transformaram, então, numa escada pela qual o seu príncipe subiu até ela. Um psicanalista imaginoso diria logo: cabelos são fios que saem da cabeça. Ora, os fios que nascem da cabeça são os pensamentos. O amor faz nascer os pensamentos que levam até o objeto amado. É assim que acontece com os verdadeiros educadores: eles descobrem um jeito de chegar até as crianças. Rubens Alves “Naquele momento os discípulos chegaram perto de Jesus e perguntaram: " id="pdf-obj-4-15" src="pdf-obj-4-15.jpg">

O que faz um educador é o amor pelas crianças; e o amor pelas crianças que teimam em viver mesmo naqueles que já cresceram. O amor é esperto: ele sempre acha um jeito de chegar até o lugar onde mora o objeto amado. Pois não foi isso que fez a Rapunzel?

Ela, presa na torre. O seu amor, lá embaixo, longe

Aí o seu

... desejo do abraço fez seus cabelos crescerem, crescerem muito, até chegarem ao chão. E os seus cabelos se transformaram, então, numa escada pela qual o seu príncipe subiu até ela. Um psicanalista imaginoso diria logo: cabelos são fios que saem da cabeça. Ora, os fios que nascem da cabeça são os pensamentos. O amor faz nascer os pensamentos que levam até o objeto amado. É assim que acontece com os verdadeiros educadores: eles descobrem um jeito de chegar até as crianças.

Rubens Alves

Mas está tudo tão confuso e em desordem - replico. Os fios parecem tão escuros, porquedia , trago-te ao céu ... e então, sentado em meu colo, verás o Plano - desde a minha posição. O que faz um educador é o amor pelas crianças; e o amor pelas crianças que teimam em viver mesmo naqueles que já cresceram. O amor é esperto: ele sempre acha um jeito de chegar até o lugar onde mora o objeto amado. Pois não foi isso que fez a Rapunzel? Ela, presa na torre. O seu amor, lá embaixo, longe Aí o seu ... desejo do abraço fez seus cabelos crescerem, crescerem muito, até chegarem ao chão. E os seus cabelos se transformaram, então, numa escada pela qual o seu príncipe subiu até ela. Um psicanalista imaginoso diria logo: cabelos são fios que saem da cabeça. Ora, os fios que nascem da cabeça são os pensamentos. O amor faz nascer os pensamentos que levam até o objeto amado. É assim que acontece com os verdadeiros educadores: eles descobrem um jeito de chegar até as crianças. Rubens Alves “Naquele momento os discípulos chegaram perto de Jesus e perguntaram: " id="pdf-obj-4-27" src="pdf-obj-4-27.jpg">

“Naquele momento os discípulos chegaram perto de Jesus e perguntaram:

_ Quem é o mais importante no Reino do Céu?

Jesus chamou uma criança, colocou-a na frente deles e disse:

_ Eu afirmo a vocês que isto é verdade: se vocês não mudarem de vida e não ficarem iguais às crianças, nunca entrarão no Reino do Céu. A pessoa mais importante no Reino do Céu é aquela que se humilha e fica igual a esta criança. E aquele que, por ser meu

seguidor, receber uma criança como esta estará recebendo a mim.”

Mateus 18: 1 4

APRENDENDO COM AS CRIANÇAS

• Note que para a criança cada dia é diferente do outro e o dia de hoje é que importa; • Da vivência do dia anterior ela traz aquilo que aprendeu. Com esse aprendizado, ela encara

a

situação

nova

do

dia

presente

dedicando

a

esta

toda

sua

energia;

• Apesar de não se lembrar do erro do dia anterior, agora a criança tem consciência do

mesmo;

 

Ao

tentar

solucionar

um problema, a criança está inteira, ou seja,

todo

o

seu

ser

é

envolvido na solução do mesmo. Ela não consegue protelar

a solução

de

uma questão;

• Como não tem a capacidade de complicar, seus meios de superar um problema são os mais

simples

 

possíveis;

• Para a criança, pessimismo é ver os pais, irmão, amigo ou outra criança doente. E otimismo

é

ver

um

adulto

com

problemas

sorrindo,

outra

criança

doente

sorrindo;

• Em caso de doença, a criança sente os efeitos físicos da mesma, mas não a encara como

 

um

obstáculo;

• A criança tem a capacidade excelente de guardar para sempre os bons momentos e usá-

 

los

como

experiência;

• Não calcula os dias já vividos ou aqueles que virão. Como isso não tem muita importância,

tem

 

vontade

de

aprender

 

sempre;

• No processo de encontrar um meio de superar um problema, a criança desiste e tenta

novamente por muitas vezes, mas nunca desiste por completo. A criança é pura. Para ela, o perdão é algo muito fácil e simples. A briga pode durar dois minutos, mas o perdão vem em menos de dois segundos.

Adaptação

do

Equipe Brasil Escola

texto

de

Patrícia

Lopes

CARÁTER: O SEGREDO DE QUEM SABE CONDUZIR A CRIANÇA

O seu trabalho com crianças e adolescentes consite em conduzí-los com segurança por uma trilha perigosa rumo a uma vida saudável de alegria, vida em comunidade, convivência familiar em amor, relacionamento pessoal com Deus, além de muita vontade de crescer e conquistar novos espaços. Quem conduz não vai na frente, mas caminha junto! Ao conduzir uma criança não se esqueça de que é necessário caminhar junto com ela. A criança é a parte mais vulnerável da teia social, a que está mais sujeita a todas as formas de violência e abousos, portanto ela precisa ser protegida. Cada ofensa contra a integridade física e emocional agride sua dignidade, sua inteireza e a sua condição de criatura feita à semelhança do Criador. Precisamos protegê-la, não subjugá-la. Além de caminhar junto, é preciso permitir que ela nos conduza para o reino de Deus, afinal Jesus nos disse que se não nos tornássemos como as crianças, de maneira alguma gerdaríamos o seu reino de paz e de justiça. A criança tem a capacidade de nos conduzir por caminhos que nós adultos talvez já renunciamos. Trabalhar junto às crianças pode ser a nossa grande oportunidade de sermos rejuvenescidos, renovados no Senhor. Imite a criança na sua capacidade de sorrir em meio à diversidade, ou na facilidade de perdoar, ou ainda na disposição para amar com sinceridade e transparência, algo às vezes ausente em nossas relações institucionais.

No final dessa abençoada jornada, talvez você reconheça que Deus na sua misericórdia o colocou em contato com as crianças para que fosse conduzido por mãos miúdas a uma terra onde habita a paz, a justiça e o amor. Ali o poder está a serviço do amor e seus habitentes se recusam a amar o poder. Pode ser que, por ter aprendido a imitá-las, como Jesus nos instruiu, em vez e salvar a criança, você será salvo por ela.

O seu trabalho com crianças e adolescentes consite em conduzí-los com segurança por uma trilha perigosa

Dinâmica: O Juquinha

O comando dado a todos foi o mesmo, mas cada um teve sua individualidade e jeito de fazer o desenho. Cada pessoa possui uma visão de mundo diferente, porque cada um foi criado com uma cultura diferenciada e isso completa o grupo. Em cada situação, vemos as circunstâncias de um modo que nos impulsionam a tomar atitudes. Por isso precisamos ter cuidado para não precipitar. Em um museu de Israel há uma estátua do rei Davi. Se você observar a estátua nas laterais do museu, um pé da estátua parece ser maior do que o outro, mas quando visto de cima no meio do museu, percebe-se que os dois pés são do mesmo tamanho. Muitas circunstâncias parecem nos dar certeza que é daquele jeito mesmo e muitas vezes até passamos pra frente a informação porque temos certeza que é verdade, mas não é. Essa é uma ilustração de como devemos ter cuidado para não precipitar nas informações (porque nem sempre aquilo que vemos de fato é a realidade), o que afeta a comunicação da equipe. Que Deus nos dê sabedoria para enfrentarmos esse desafio e vencermos na caminhada em unidade dentro do propósito do Pai para nós no Centro Estudantil.

“Você terá que aguentar as consequencias de tudo o que disser”

Provérbios 18: 20

Dinâmica: O Juquinha O comando dado a todos foi o mesmo, mas cada um teve sua

Dinâmica O Presente

Material necessário: uma caixa de bombom embrulhada em papel de presente e as fichas abaixo recortadas.

O facilitador da dinâmica de verá ler a primeira ficha (Parabéns!) e cada um vai passando para quem considera que tem a característica abordada.

  • 1. PARABÉNS!

*Você tem muita sorte. Foi premiado com este presente. Somente o amor e não o ódio é capaz de curar o mundo. Observe os amigos em torno e passe o presente que recebeu para quem você acha mais ALEGRE.

  • 2. ALEGRIA! ALEGRIA!

Hoje é festa, pessoas como você transmitem otimismo e alto astral. Parabéns,

com sua alegria passe o presente a quem acha mais INTELIGENTE.

  • 3. A inteligência nos foi dada por Deus. Parabéns por ter encontrado espaço

para demonstrar este talento, pois muitas pessoas são inteligentes e a sociedade, com seus bloqueios de desigualdade, impede que eles desenvolvam sua própria inteligência. Mas o presente ainda não é seu. Passe- o a quem lhe transmite PAZ.

  • 4. O mundo inteiro clama por paz e você gratuitamente transmite esta tão

grande riqueza. Parabéns! Você está fazendo falta às grandes potências do mundo, responsáveis por tantos conflitos entre a humanidade. Com muita Paz, passe o presente a quem você considera AMIGO.

  • 5. Diz uma música de

Milton Nascimento, que "amigo é coisa para se

guardar do lado esquerdo do peito, dentro do coração". Parabéns por ser amigo, mas o

presente. . .

ainda não é seu. Passe-o a quem você considera DINÂMICO.

  • 6. Dinamismo é fortaleza, coragem, compromisso e irradia energia. Seja

sempre agente multiplicador de boas idéias e boas ações em seu meio.

Parabéns! Mas passe o presente a quem acha mais SOLIDÁRIO.

  • 7. Parabéns! Você prova ser continuador e seguidor dos ensinamentos de

CRISTO. Solidariedade é de grande valor. Olhe para os amigos e passe o

presente a quem você considera ELEGANTE (bonito, etc

...

).

  • 8. ... presença torna-se marcante, mas o presente ainda não será seu, passe-o a

Parabéns! Elegância (beleza, etc

)

completa a criação humana e sua

quem você acha mais SEXY.

  • 9. Parabéns! A sensualidade torna a presença ainda mais marcante e

atraente. Mas o presente OTIMISTA.

não

será seu. Passe-o

a quem

você acha mais

10. Otimista é aquele que sabe superar todos os obstáculos com alegria, esperando o melhor da vida e transmite aos outros a certeza de dias melhores. Parabéns por você ser uma pessoa otimista! É bom conviver com você, mas o presente ainda não será seu. Passe-o a quem você acha COMPETENTE.

11. Competentes são pessoas capazes de fazer bem todas as atividades a elas confiadas e em todos os empreendimentos são bem sucedidas, porque foram bem preparadas para a vida. Essas são pessoas competentes como você. Mas o presente ainda não é seu. Passe-o a quem você considera CARIDOSO.

  • 12. A caridade é como diz São Paulo aos Coríntios: "ainda que eu falasse a

língua dos anjos, se não tiver caridade sou como o bronze, que soa mesmo

que conhecesse todos os mistérios, toda a ciência, mesmo que tomasse a fé para transportar montanhas, se não tiver caridade de nada valeria. A caridade é paciente, não busca seus próprios interesses e está sempre pronta a ajudar, a socorrer. Tudo desculpa, tudo crê, tudo suporta, tudo perdoa". Você que é assim tão perfeito na caridade, merece o presente. Mas mesmo assim, passe o presente a quem você acha PRESTATIVO.

  • 13. Prestativo é aquele que serve a todos com boa vontade e está sempre

pronto a qualquer sacrifício para servir. São pessoas agradáveis e todos se sentem bem em conviver. Você bem merece o presente. Mas ele ainda não é

seu. Passe-o a quem você acha que é um ARTISTA.

  • 14. Você que tem o dom da Arte e sabe transformar tudo, dando beleza, luz,

vida, harmonia a tudo que toca. Sabe suavizar e dar alegria a tudo que faz.

Admiramos você que é realmente um artista, mas o presente ainda não é seu. Passe-o a quem você acha que tem FÉ.

  • 15. Fé é o dom que vem de Deus. Feliz de você que tem fé, pois com ela você

suporta tudo, espera e confia porque sabe que Deus virá em socorro nas horas difíceis e poderá ser feliz. Diz o salmo 26 " O Senhor é a minha luz e minha salvação, de quem terei medo?" Se você acredita e espera tanto de Deus, sabe também esperar e ter fé nos homens e na vida e assim será feliz. Mas o presente não é seu, pois você não precisa dele. Passe-o a quem você acha que tem o espírito de LIDERANÇA.

  • 16. Líderes são pessoas que sabem guiar, orientar e dirigir pessoas ou

grupos, com capacidade, dinamismo e segurança. Junto de você que é líder sentimos seguros e confiamos em tudo o que você diz e resolve fazer. Confiamos muito em você, que é líder, mas o presente ainda não é seu. Passe- o a quem você acha mais JUSTO.

  • 17. Justiça! Foi preço que Jesus pagou na cruz por nós para que fossemos

justificados. E já que você é muito justo, não vai querer o presente só para

você. Abra e distribua com todos, desejando-lhes FELICIDADES !

11. Competentes são pessoas capazes de fazer bem todas as atividades a elas confiadas e em

Procura-se

Mais gente para trabalhar e menos gente para criticar. Mais gente bem humorada e menos gente quixosa e murmuradora. Mais gente que faz e menos gente que fala. Mais gente para dizer que vai dar certo e menos gente para dizer que é imporssível. Mais gente para dizer que vai dar certo e menos gente para dizer que é impossível. Mais gente para inspirar outro e menos gente para jogar balde de água fria. Mais gente para envolver-se nos problemas e menos gente para ficar sentada à beira do caminho. Mais gente para indicar o que é certo e menos gente para mostrar o que está errado. Mais gente para acender uma luz e menos gente para amaldiçoar a escuridão. Mais gente para perseverar no casamento e menos gente que se divorcia sem lutar e perseverar. Mais gente que ama a santidade e a pureza e menos gente que leva uma vida lasciva dizendo-se de Deus. Mais gente que ama a generosidade e menos gente que ama o dinheiro e é avarenta. Mais gente que ama sua igreja e menos gente que pula de igreja em igreja. Mais gente que persevera na fé em meio ao sofrimento e menos gente que se desvia quando chegam as provações.

Mais gnete que investe e ama missões e menos gente que gasta muito com gatos e cães. Mais gente que firma seus valores e menos gente que abandona a família, a fé, a igreja e a comunhão com Deus e com os irmãos.

Por Pr. Jeremias Pereira da Silva

Procura-se Mais gente para trabalhar e menos gente para criticar. Mais gente bem humorada e menos

O estimulante amorético

Faça uma caixa de remédio no modelo abaixo. Coloque dentro dela balinhas de coração e adicione a bula dobrada.

Procura-se Mais gente para trabalhar e menos gente para criticar. Mais gente bem humorada e menos

Estimulante Amorético

R

Leia com atenção antes de usar.

Composição:

Os comprimidos contêm todas as virtudes que formam o Estimulante „Amorético‟: amor, ética, humildade,

sinceridade, alegria, inspiração, criatividade, energia, visão, garra paixão, persistência, didicação, integração e fé.

Informações ao paciente:

Por todas as experiências pelas quais passamos e por tudo que temos estudado, é comprovado, não há dúvida de que o

Estimulante „Amorético‟ é o remédio para qualquer tipo de crise. Para que o tratamento atinja seus objetivos, é

indispensável dedicação total de corpo e alma para quem quer curar a causa e não o sintoma da doença. Destina-se a quem está disposto a sofrer uma transformação íntima e jamais se arrepender disto.

Efeitos colaterais:

O usuário, logo de imediato, consegue encontrar o equilibrio necessário para identificar e encarar seu problema. A

continuidade do trabalho traz mudanças profundas no paciente, que desenvolve uma fé consciente em Deus, além da certeza de ser peça fundamental de sua própria vida.

Indicações:

Nos estados de depressão, apatia, desinteresse, pessimismo, falta de motivação, baixa de auto-estima, descontrole emocional, recomendado especialmente para pessoas que desistiram de sonhar ou para as que desistiram de si próprias.

Contra indicações:

Nem a mais avançada ciencia é capaz de apontar uma contra indicação para o amor, a positividade e a energia.

Precauções:

Mantenha este medicamento ao alcance de todas as pessoas que possam ser contagiadas. Mantenhja tambem ao alcance de todas as crianças. Não há prazo detreminado de validade, pode ser utilizado para toda a vida e sem o conhecimento do seu médico. Posologia e modo de usar:

Adulto: 01 comprimido por dia ao acordar ou se preferir tomar todos os comprimidos em dose única. O resultado será surpreendente. Crianças: O tratamento deverá ser iniciado pelos pais que definirá a quantidade de comprimidos, juntamente com sorrisos, carinhos, estímulo aos seus sonhos e criatividade que fazem parte do tratamento. Data de fabricação: 11/10/2011 Laboratório Bem Viver R

CNPJ: 00.000.000/000-00

Farmacêutica quase responsável: Jacqueline Meirelles

Indústria Mineira

Estimulante Amorético R Leia com atenção antes de usar. Composição: Os comprimidos contêm todas as virtudes

Dinâmica O Beleléu

Esta dinâmica é excelente para aplicar em reuniões de final de ano. Distribua o Texto abaixo e leia com o grupo. Depois entregue para cada um uma bexiga e peça para encher e, enquanto soprar, pensar em tudo o que gostaria de jogar para o beleléu. Depois cada participante compartilha o que pensou e estoura o balão.

Dinâmica a árvore e os frutos Cada participante deverá escrever dentro da maçã o fruto que
Dinâmica a árvore e os frutos Cada participante deverá escrever dentro da maçã o fruto que

Dinâmica a árvore e os frutos

Cada participante deverá escrever dentro da maçã o fruto que deseja produzir na vida de seus educandos.

DINÂMICA DO “FIM DO MUNDO” Categorias : jogo de cooperação. Trabalha com a união, participação, interdependência.
DINÂMICA DO “FIM DO MUNDO” Categorias : jogo de cooperação. Trabalha com a união, participação, interdependência.

DINÂMICA DO “FIM DO MUNDO”

Categorias: jogo de cooperação. Trabalha com a união, participação, interdependência. Objetivos: Permite avaliar o funcionamento do próprio grupo.

N° de participantes: sem limite de n°

Material: fichas com o nome de casais de espécies da fauna (Cerrado, Mata Atlântica, etc), fita crepe. Regras do jogo: não é permitido falar ... Desenrolar: Colar aleatoriamente as fichas nas costas dos participantes sem que estes saibam de que bicho se trata. Comunicar que o mundo vai se acabar em 10 minutos e os casais de bichos tem que ser formados para evitar essa tragédia e garantir as futuras proles para recolonizar a Terra. Regra de ouro: NÃO É

PERMITIDO FALAR. Ao fim da dinâmica, todos os casais deverão estar

formados senão o mundo explode!!! Após a dinâmica, retornar ao grupo com a discussão sobre o desenvolvimento da dinâmica: qtos casais foram formados? Quem ajudou quem? Houve cooperação? Somos um grupo interessado no

coletivo ou apenas no “eu faço o meu papel”.

PERMITIDO FALAR. Ao fim da dinâmica, todos os casais deverão estar formados senão o mundo explode!!!http://www.youtube.com/watch?v=V6BXtz6v_K0 Dinâmica Caixina de Primeiros Socorros Para incrementar o material você poderá colar uma miniatura de cada ítem que irá conter na caixinha: " id="pdf-obj-14-8" src="pdf-obj-14-8.jpg">

A Parábola do Lápis

No youtube você pode encontrar o vídeo da Parábola do lápis, uma bela história para reflexão. Clique no link abaixo e confira!

PERMITIDO FALAR. Ao fim da dinâmica, todos os casais deverão estar formados senão o mundo explode!!!http://www.youtube.com/watch?v=V6BXtz6v_K0 Dinâmica Caixina de Primeiros Socorros Para incrementar o material você poderá colar uma miniatura de cada ítem que irá conter na caixinha: " id="pdf-obj-14-17" src="pdf-obj-14-17.jpg">
PERMITIDO FALAR. Ao fim da dinâmica, todos os casais deverão estar formados senão o mundo explode!!!http://www.youtube.com/watch?v=V6BXtz6v_K0 Dinâmica Caixina de Primeiros Socorros Para incrementar o material você poderá colar uma miniatura de cada ítem que irá conter na caixinha: " id="pdf-obj-14-19" src="pdf-obj-14-19.jpg">

Dinâmica Caixina de Primeiros Socorros

Para incrementar o material você poderá colar uma miniatura de cada ítem que irá conter na caixinha:

A Estrelinha Verde Era uma vez milhões e milhões de estrelas no céu. Havia estrelas de
A Estrelinha Verde Era uma vez milhões e milhões de estrelas no céu. Havia estrelas de

A Estrelinha Verde

Era uma vez

milhões e milhões de estrelas no céu. Havia estrelas de todas as cores:

... brancas, lilases, prateadas, douradas, vermelhas, azuis. Um dia, elas procuraram o

Senhor Deus Todo Poderoso, o Senhor Deus do Universo, e disseram-lhe:

 

- Senhor Deus, gostaríamos de viver na Terra entre os homens.

E Deus respondeu que já que assim desejavam, que assim seria feito:

  • - Conservarei todas vocês pequeninas como são vistas e podem descer à Terra. Conta-se

que naquela noite, houve uma linda chuva de estrelas. Algumas se aninharam nas torres

das igrejas, outras foram brincar e correr com os vaga-lumes no campo, outras misturaram-se aos brinquedos das crianças e a Terra ficou maravilhosamente iluminada. Porém, passado algum tempo, as estrelas resolveram abandonar os homens e voltar para

o Céu, deixando a Terra escura e triste.

 
  • - Porque voltaram? - perguntou Deus á medida que elas chegavam ao céu.

  • - Senhor, não nos foi possível permanecer

na Terra,

existe muita miséria, muita

desgraça, fome, muita violência, muita guerra, maldades e muita doença.

 

E o Senhor lhes disse:

  • - Claro, o lugar de vocês é aqui no céu. A Terra é o lugar transitório, daquilo que passa, do ruim, daquele que cai, daquele que morre e onde nada é perfeito. Aqui no céu é o lugar da

perfeição. O lugar onde tudo é imutável, onde tudo é eterno, onde nada perece.

 
 

Depois de chegarem todas as estrelas e conferido seu número, Deus notou a falta de uma

estrela e perguntou aos anjos por ela. Um deles respondeu:

 
 
  • - A estrela que está faltando resolveu ficar entre os homens; ela descobriu que o seu lugar

é exatamente onde existe a imperfeição, onde há limites, onde as coisas não vão bem.

 
  • - Mas, que estrela é esta? - voltou Deus a perguntar.

  • - Por coincidência, Senhor, era a única estrela desta

cor. A estrela

verde.

A

cor

do

sentimento da esperança.

 
 

E quando então olharam para a Terra, a estrela já não estava só. A Terra estava novamente iluminada, porque havia uma estrela verde no coração de cada pessoa. Porque o único sentimento que Deus não tem, é a esperança. Deus já conhece o futuro, e a esperança é própria da natureza humana. Própria daquele que cai, daquele que erra,

daquele que não é perfeito, daquele que ainda não sabe como será o seu futuro."

 

Que a estrela verde permaneça sempre em seus corações.

Que a estrela verde permaneça sempre em seus corações.

DECÁLOGO PEDAGÓGICO

Como todo ofício, a docência requer cuidados e habilidades específicas. Logo, para que a aula transcorra com sucesso e tranquilidade, indicamos um decálogo pedagógico, com 10 instruções básicas. Siga essas instruções e colha os frutos de seu trabalho!

1- Contextualize suas aulas.

Traga as lições para o contexto de seus alunos, faça com que cada tema seja abordado de modo significativo, real e prático.

2- Pesquise o tema de sua lição em outros meios.

Faça uso de jornais, revistas diversas, artigos, livros de pesquisa, Internet, etc. Isso dará subsídios para que suas aulas não sejam cansativas ou superficiais.

3- Trabalhe as potencialidades de seus alunos.

Procure explorar o que cada aluno tem de melhor e utilizar isso para o progresso do trabalho educativo. Todos os alunos têm algo de interessante e especial a oferecer.

4- Dinamize suas aulas.

Aulas monótonas e rotineiras só atrapalham a aprendizagem. Ative suas aulas com procedimentos diferentes. Mude o lugar da aula, cante novas canções, estabeleça dinâmicas de grupo e tudo mais que trouxer renovação e mobilização para a turma.

5- Envolva seus alunos.

Não há como o aluno aprender se ele não estiver envolvido com o que será estudado. Mostre para sua classe que os temas abordados têm real importância e valia. Valorize cada tópico e relacione-os com os interesses de sua classe (que é claro, podem ser diferentes dos seus).

6- Estabeleça laços afetivos com sua classe.

É impossível ter um trabalho bem-sucedido se você e seus alunos não tiverem bons laços afetivos. Sentimentos como solidariedade, compreensão e carinho devem ser plantados e cultivados, caso contrário, todo o esforço de seu trabalho será desperdiçado.

7- Trabalhe com a dinâmica de projetos educativos.

Trabalhar com

projetos

sugere

que

você

proporcione

aos

alunos

a

oportunidade de aplicarem na vida prática o que foi aprendido em sala de aula.

Permita que a turma eleja um dos assuntos enfocados e, a partir dele, desenvolvam projetos e linhas de ação. Isso fixará o aprendizado e proporcionará grandes chances de novos e consistentes saberes.

8- Tenha autoridade técnica, moral e profissional.

Ter autoridade técnica significa saber dar aulas, utilizar as técnicas corretas e os procedimentos que facilitem a aplicação da aula. Ter autoridade moral significa lidar bem com os alunos, ter um bom relacionamento. Ter autoridade profissional significa dominar os conteúdos que serão aplicados.

9- Opte por uma liderança democrática.

Você, como o líder da classe, tem por obrigação conduzi-la de modo democrático, sem autocracia ou dogmatismos. Esta postura trará resultados positivos e benéficos.

10- Não se ache o detentor do saber.

Um dos grandes erros do professor é crer que sabe de tudo, e que só ele tem razão. O professor também aprende com os alunos e é justamente essa troca que propicia o aprendizado.

Um dos grandes erros do professor é crer que sabe de tudo, e que só ele
Um dos grandes erros do professor é crer que sabe de tudo, e que só ele
Um dos grandes erros do professor é crer que sabe de tudo, e que só ele

DICAS PARA O PROFESSOR

Ter um jeito próprio de se organizar

Não existe certo ou errado quando se fala em rotina profissional. Cada

professor precisa descobrir as ferramentas que melhor se encaixam ao seu estilo de trabalho. Pode ser um bloco do tipo agenda, um caderno tradicional ou um arquivo de computador.

Planejar com antecedência

Separar o material didático previsto para ser usado na semana seguinte e reservar um dia para rever o roteiro de atividades é sempre bom para garantir que nenhum detalhe seja esquecido.

Reservar espaço para estudar

Manter-se atualizado, tanto em relação aos conteúdos quanto à prática de sala de aula, é fundamental. Você pode fazer um mestrado, uma especialização ou apenas estabelecer uma rotina de estudos em casa (com muitos livros e pesquisa via internet). O que vale é crescer sempre.

Organizar o espaço

As atividades previstas para o dia serão desenvolvidas individualmente ou em

grupos? Prever a melhor maneira de ambientar a sala de aula é o primeiro passo.

Compartilhar o planejamento

"Contar aos alunos o que será feito ao longo do dia é importante por dois

motivos. Em primeiro lugar, porque eles ficam mais confortáveis, sem aquela

euforia de 'o que será que vem agora?'. Depois, porque faz com que saiam da postura passiva de quem está sempre aguardando um comando", explica Karen Elizabete Nodari, coordenadora do núcleo de Orientação e Psicologia Educacional do Colégio de Aplicação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Definir as tarefas

Cada conteúdo exige um tipo de atividade. Enquanto os alunos produzem

textos ou resolvem problemas, uma boa dica é circular pela sala,

acompanhando a evolução de cada um. "Se você decide passar um filme, por exemplo, é essencial preparar um pequeno roteiro para a turma, com pontos a ser observados", diz Valéria Roque.

Prever atividades extras

Nem tudo sai conforme o previsto, certo? Portanto, ter na manga algumas tarefas capazes de envolver a turma é sempre bom. No dia-a-dia, isso vale

também para aqueles alunos que sempre terminam tudo antes dos outros - mas não podem ser deixados de lado.

Antecipar a aula seguinte

Encerrar o dia informando o que será realizado no dia seguinte é uma ótima estratégia porque gera uma expectativa positiva e permite que os alunos se preparem melhor ao compreender que há continuidade no processo educativo.

Trocar idéias na escola

Reuniões com os colegas, a coordenação pedagógica e a direção são

fundamentais para revisar o planejamento e encaminhar as questões mais relevantes.

Pensar grande

"É preciso ter uma visão de conjunto para poder planejar a rotina diária",

resume a professora Lúcia, de Porto Alegre. "Mecanismos de registro ajudam muito nesse sentido. Alguns preferem escrever, outros preferem fazer esquemas. Só não pode mesmo é fazer tudo de cabeça.

Ufa! Acabou!

E aí, quantas de nós conseguimos nos organizar bem assim? É, as vezes é difícil fazer tudo, mas o fato é que fica bem mais fácil quando conseguimos

dominar essa arte da organização, pois o trabalho flui com intensidade quando temos tudo nos devidos lugares, mesmo que haja imprevistos, estaremos preparados.

Bom trabalho! Fonte: Educareaprendersempre

também para aqueles alunos que sempre terminam tudo antes dos outros - mas não podem serEducareaprendersempre MARSHMELLOW DE CARINHO Havia uma aldeia onde o dinheiro não entrava. Tudo o que as pessoas compravam, tudo o que era cultivado e produzido por cada um, era trocado. A coisa mais importante, a coisa mais valiosa, era a amizade. Quem nada produzia, quem não possuía coisas que pudessem ser trocadas por alimentos ou utensílios, dava seu carinho. O carinho era simbolizado por um marshmellows. Muitas vezes, era normal que as pessoas oferecessem marshmellows sem querer nada em troca, pois sabiam que nunca ficariam sem marshmellows. Um dia, uma mulher muito má, que vivia fora da aldeia, convenceu um pequeno garoto a não mais dar seus marshmellows. Desta forma, ele seria a pessoa mais rica da cidade e teria o que quisesse. " id="pdf-obj-20-30" src="pdf-obj-20-30.jpg">

MARSHMELLOW DE CARINHO

Havia uma aldeia onde o dinheiro não entrava. Tudo o que as pessoas compravam, tudo o que era cultivado e produzido por cada um, era trocado. A coisa mais importante, a coisa mais valiosa, era a amizade. Quem nada produzia, quem não possuía coisas que pudessem ser trocadas por alimentos ou utensílios, dava seu carinho. O carinho era simbolizado por um marshmellows. Muitas vezes, era normal que as pessoas oferecessem marshmellows sem querer nada em troca, pois sabiam que nunca ficariam sem marshmellows. Um dia, uma mulher muito má, que vivia fora da aldeia, convenceu um pequeno garoto a não mais dar seus marshmellows. Desta forma, ele seria a pessoa mais rica da cidade e teria o que quisesse.

Iludido pelas palavras da malvada, o menino, que era uma das pessoas mais populares e

queridas da aldeia, passou a juntar carinhos e em pouquíssimo temo sua casa estava repleta de marshmellows, ficando até difícil de circular dentro dela. Daí então, quando a cidade já estava praticamente sem marshmellows, as pessoas começaram a guardar o pouco carinho que tinham e toda a harmonia da cidade desapareceu. Surgiram a ganância, a desconfiança, o ódio, a discórdia, as pessoas se xingaram pela primeira vez e passaram a ignorar umas as outras na rua. Como era o mais querido da cidade, o garoto foi o primeiro a sentir-se triste e sozinho, então procurou a velha para perguntar-lhe se aquilo fazia parte da riqueza que ele acumularia. Não a encontrando mais, ele tomou uma decisão: pegou uma grande carriola, colocou todos os seus marshmellows em cima e caminhou por toda a cidade distribuindo aleatoriamente seu carinho. A todos que dava carinho, apenas dizia:

Obrigado por receber meu carinho. Assim, sem medo de acabar com seus marshmellows, ele distribuiu até o último carinho sem receber um só de volta. Sem que tivesse tempo de sentir-se sozinho e triste novamente, alguém caminhou até

ele e lhe deu carinho. Um outro fez o mesmo definitivamente a aldeia voltou ao normal.

...

mais outro

...

e outro

...

até que

Estes são os meus marshmellows para você!

 

Não

os distribua-os a todos, alguns voltarão para você!

acumule

 

seus

marshmellows,

Adaptado do texto de Ivete Tayar

Iludido pelas palavras da malvada, o menino, que era uma das pessoas mais populares e queridas

Dinâmica "O Bazar da Troca"

Essa dinâmica é ideal para ser aplicada em final de ano. Coloque em uma mesa vários bombons iguais. Depois, entregue a cada um um postit e peça que escreva o que tem de bom em relação a sentimentos e ações (força, amizade, amor, paciência, etc). Depois pedir para cada um ir até a mesa e pegar uma característica que precisa ter e relatar por que.

Iludido pelas palavras da malvada, o menino, que era uma das pessoas mais populares e queridas

Dinâmica:

O

FEITICEIRO

FEITIÇO

CONTRA

O

OBJETIVOS: Exercício de integração do grupo, Podendo no entanto, ser

utilizada

em

grupos

conhecidos,

objetivando

o

lazer

e

a

descontração.

MATERIAL:

Tiras

de

papel

e

lápis

para

cada

participante.

PROCESSO:

Orientar

para

que

todos

fiquem

sentados

em

círculo.

Distribuir

papeletas

e

lápis

para

cada

participante.

“Cada pessoa escreverá na sua papeleta alguma coisa que gostaria que o

vizinho da direita fizesse. Pode ser qualquer coisa : imitar alguém, cantar uma

música,

imitar

 

um

animal,

etc.”

“Você

deve

escrever

o

seu

nome”

Recolher todas as papeletas, dar o mote: “Aquilo que você não quer para si,

não

deve desejar para os outros

...

portanto, o

que você escreveu na sua

papeleta,

quem

vai

executar

é

você”!

Iniciar por voluntários, até que todos tenham concluído.

Dinâmica: O FEITICEIRO FEITIÇO CONTRA O OBJETIVOS: Exercício de integração do grupo, Podendo no entanto, ser

Dinâmica “O emboladão”

Esta dinâmica propõe uma maior interação entre os participantes e proporciona observar-se a capacidade de improviso e socialização, dinamismo, paciência e

liderança dos integrantes do grupo. Faz-se um círculo de mãos dadas com

todos

os

participantes

da

dinâmica.

O Coordenador deve pedir que cada um grave exatamente a pessoa em que

vai

dar

a

mão

direita

e

a

mão

esquerda.

Em seguida pede que todos larguem as mãos e caminhem aleatoriamente, passando uns pelos outros olhando nos olhos (para que se despreocupem com a posição original em que se encontravam). Ao sinal, o Coordenador pede que

todos se abracem no centro do círculo" bem apertadinhos". Então, pede que todos se mantenham nesta posição como estátuas, e em seguida dêem as

mãos para as respectivas pessoas que estavam de mãos dadas anteriormente

(sem

sair

do

lugar).

Então pedem para que todos, juntos, tentem abrir a roda, de maneira que valha

como

regras:

Pular,

passar

por

baixo,

girar

e

saltar.

O efeito é que todos, juntos, vão tentar fazer o melhor para que esta roda fique

totalmente aberta. Ao final, pode ser que alguém fique de costas, o que não é uma contra-regra. O Coordenador parabeniza a todos se conseguirem abrir a roda totalmente! Obs: Pode ser feito também na água.

mãos para as respectivas pessoas que estavam de mãos dadas anteriormente (sem sair do lugar). Então

Dinâmica - Exercício de qualidade

Objetivo: Conscientizar os membros do grupo para observar as boas qualidades nas outras pessoas e despertá-las para qualidades até antes ignoradas pelas mesmas. Participantes: 20 pessoas aproximadamente.

Objetivos:

Conscientizar os membros do grupo para observar as boas qualidades nas

outras pessoas e despertá-las para qualidades até antes ignoradas pelas mesmas.

Material: lápis e papeleta. Descrição:

O dinamizador iniciará dizendo que, na vida diária, a maioria das vezes as

pessoas observam não as qualidades, porém os defeitos do próximo. Nesse instante, cada qual terá a oportunidade de realçar uma qualidade do colega. Para isso:

  • 1. O dinamizador distribuirá uma papeleta para todos os participantes. Cada

qual deverá escrever nela a qualidade que no seu entender caracteriza seu

colega da direita.

  • 2. A papeleta deverá ser completamente anônima, sem nenhuma identificação.

Para isso não deve constar nem o nome da pessoa da direita, nem vir

assinada.

  • 3. A seguir o dinamizador solicita que todos dobrem a papeleta

recolhida, embaralhada e redistribuída.

para ser

  • 4. Feita a redistribuição, começando pela direita do dinamizador, um a um lerá

em voz alta a qualidade que consta na papeleta, procurando entre os membros

do grupo a pessoa que, no entender do leitor, é caracterizada com esta qualidade. Só poderá escolher uma pessoa entre os participantes.

6. Pode acontecer que a mesma pessoa do grupo seja apontada mais de uma vez como portadora de qualidades, porém, no final, cada qual dirá em público a qualidade que escreveu para a pessoa da direita.

7. Ao término do exercício, o dinamizador pede aos participantes depoimentos sobre o mesmo.

“Acima de tudo, amem sinceramente uns aos outros, pois o amor perdoa muitos pecados.” I Pedro 4: 8

6. Pode acontecer que a mesma pessoa do grupo seja apontada mais de uma vez como

Interesses relacionados