Você está na página 1de 224
Índice
Índice

1 Introdução

6

2 Dados Técnicos e Dimensionais dos Motores CA Série DR

9

3 Acionamentos Trifásicos com Conversores de Frequência

58

4 Servoacionamentos

73

5 Redutores

88

6 Fórmulas da Tecnologia de Acionamentos

100

7 Exemplo de cálculo - acionamento de sistema de translação

109

8 Exemplo de cálculo para acionamento de sistema de elevação

135

9 Ex. de cálculo - transportador corrente com conversor de freq

150

10 Ex. de cálculo - transportador de rolos com conversor de freq

155

11 Ex. de cálculo - acionamento mesa giratória com conversor de freq

161

12 Exemplo de cálculo - correia transportadora

165

13 Exemplo de cálculo - acionamento de sistema biela-manivela

170

14 Exemplo de cálculo - acionamento de fuso

174

15 Exemplo de cálculo - pórtico com servoacionamentos

179

16 Apêndice e legenda

192

17 Exemplo de Apresentação

197

18 Teste seu Conhecimento

202

Seleção de Acionamentos - Métodos de Cálculo e Exemplos, Volume 1 3
Seleção de Acionamentos - Métodos de Cálculo e Exemplos, Volume 1
3
Índice
Índice

1 Introdução

6

2 Dados Técnicos e Dimensionais dos Motores CA Série DR

9

2.1 Dados técnicos para motores CA série DR

10

2.2 Motores de alto rendimento

14

2.3 Proteção anticorrosiva e para superfície externa

14

2.4 Informação geral sobre o planejamento de projeto

15

2.5 Descrição dos Motores CA Série DR

22

2.6 Característica opcional-Sensor de temperatura/sensível à

25

2.7 Informação de planejamento de projeto para motores CA série DR

26

2.8 Motores com freio

36

2.9 Informação do planejamento de projeto-Freios SEW-EURODRIVE

41

2.10 Diagrama em bloco

53

2.11 Sistema de controle do freio BG

54

2.12 Sistema de controle do freio BGE

55

2.13 Sistema de controle do freio BME

56

2.14 Sistema de controle do freio BMK

57

2.15 Sistema de controle do freio BMV

57

3 Acionamentos trifásicos com conversores de frequência

58

3.1 Conversores de frequência

59

3.2 Motoredutores e motores com freio Movimot ® com conversor

de frequência integrado

65

3.3 Operação de motor com conversor de frequência

68

3.4 Elaboração de projetos com conversores de frequência SEW

70

4 Servoacionamentos

73

4.1 Servomotores

74

4.2 Conversores para acionamentos MOVIDRIVE ® B

76

4.3 Topologias de controle

78

4.4 Principais itens do pacote standard

79

4.5 Fluxograma para a elaboração de projetos

80

4.6 MOVIGEAR ® DBC-B - Direct Binary Communication

85

4.7 MOVIGEAR ® DAC-B - Direct AS-Interface Communication

86

5 Redutores

88

5.1 Redutores padrão para motoredutores

88

5.2 Dimensionamento de redutores padrão com fator de serviço

93

5.3 Indicações importantes do pedido

95

5.4 Forças radiais, forças axiais

97

6 Fórmulas da tecnologia de acionamentos

100

6.1 Movimentos básicos

100

6.2 Momento de inércia

102

6.3 Potência estática ou dinâmica

104

6.4 Forças de resistência

105

6.5 Torques

106

6.6 Potências

106

6.7 Rendimentos

106

6.8 Cálculo de fusos

107

6.9 Fórmulas especiais

108

7 Exemplo de cálculo - acionamento de sistema de translação

109

7.1 Cálculo do motor elétrico

110

7.2 Dimensionamento do redutor

117

7.3 Acionamento para sistema de translação com 2 velocidades

119

7.4 Acionamento para sistema de translação com conversor frequência

125

4 Seleção de Acionamentos - Métodos de Cálculo e Exemplos, Volume 1
4
Seleção de Acionamentos - Métodos de Cálculo e Exemplos, Volume 1
Índice
Índice

8 Exemplo de cálculo para acionamento de sistema de elevação

135

8.1 Cálculo do motor elétrico

136

8.2 Sistema de elevação com conversor de frequência

142

9 Ex. de cálculo - transportador corrente com conversor de frequência

150

9.1 Cálculo do motor elétrico

151

9.2 Dimensionamento do redutor

153

10 Ex. de cálculo - transportador de rolos com conversor de frequência

155

10.1

Cálculo do motor elétrico

156

11 Ex. de cálculo - acionamento de mesa giratória com conversor

161

11.1 Cálculo do motor elétrico

162

11.2 Dimensionamento do redutor

164

12 Exemplo de cálculo - correia transportadora

165

12.1 Cálculo do motor elétrico

167

12.2 Dimensionamento do motoredutor

169

13 Exemplo de cálculo - acionamento de sistema biela-manivela

170

13.1

Cálculo do motor elétrico

172

14 Exemplo de cálculo - acionamento de fuso

174

14.1 Cálculo

175

14.2 Verificação do cálculo

176

15 Exemplo de cálculo - pórtico com servoacionamentos

179

15.1 Otimização dos diagramas velocidade/tempo

180

15.2 Cálculo de potência

182

15.3 Dimensionamento do redutor

184

15.4 Escolha do motor

187

16 Apêndice e legenda

192

16.1 Apêndice

192

16.2 Legenda

194

17 Exemplo de apresentação

197

18 Teste seu Conhecimento

202

Lista de Endereços

221

Ref.:

Seleção de acionamentos - Métodos de Cálculo e Exemplos - Volume 1 - Manual Edição 09/2007 (1052 3801/BP)

Motoredutores - Série DR - Catálogo Edição 05/2010 (1169 0798/BP)

Freios à disco SEW - Seleção de Acionamentos Edição 11/2007 (1135 4798/BP)

Seleção de Acionamentos - Métodos de Cálculo e Exemplos, Volume 1 5
Seleção de Acionamentos - Métodos de Cálculo e Exemplos, Volume 1
5
1 Introdução 1 Introdução Introdução Fundada em 1931 na Alemanha, a SEW-EURODRIVE é uma empresa
1
Introdução
1
Introdução
Introdução Fundada em 1931 na Alemanha, a SEW-EURODRIVE é uma empresa familiar e limi-
tada (Ltda.), que conquistou e mantém posição de liderança no mercado mundial a par-
tir de uma filosofia que tem como principais focos trabalho, inovação, tecnologia e apri-
moramento contínuo.
Soluções de acionamento inovadoras para todas as rotinas e para cada aplicação. Os
produtos e sistemas SEW-EURODRIVE são utilizados mundialmente em um grande
número de aplicações. Os produtos SEW-EURODRIVE são encontrados em várias in-
dústrias incluindo automotiva, materiais de construção, alimentícia, bebidas e siderúr-
gica. A decisão de utilizar a tecnologia de acionamento "feito pela SEW-EURODRIVE"
representa segurança na funcionalidade e investimento.
Não somente somos representados em todos os ramos importantes da indústria, hoje
somos conhecidos mundialmente com 15 fábricas, 75 montadoras em 45 países e, nos-
sa faixa total de serviços, que consideramos uma atividade integrada, que continua
nosso comprometimento com a qualidade especial.
A linha de
produtos
• Motoredutores, redutores e motores elétricos
–Redutores/motoredutores de engrenagens helicoidais
–Redutores/motoredutores de eixos paralelos
–Redutores/motoredutores de engrenagens cônicas
–Redutores/motoredutores de rosca sem fim
–Motoredutores angulares Spiroplan ®
–Motoredutores Planetários
–Redutores Industriais
–Redutores/motoredutores com baixa folga angular
–Motores de alto rendimento
–Motores elétricos com freio
–Acionamentos para monovias eletrificadas (trolley)
–Motoredutores com motores giromagneto
–Motoredutores com motores de dupla polaridade
–Motoredutores assépticos
• Acionamentos controlados eletronicamente
–Conversores de frequência MOVITRAC ®
–Conversores de frequência MOVIDRIVE ®
–Opcionais tecnológicos e de comunicação para os conversores
–Motores assíncronos CA e motoredutores CA
–Servomotores assíncronos e síncronos e servomotoredutores
–Motores com freio e motoredutores
–Motores lineares assíncronos e síncronos
• Componentes para instalação descentralizada
–Motoredutores MOVIMOT ® com conversor de frequência integrado
–Motoredutores MOVI-SWITCH ® com dispositivo de comutação e proteção
integrados
–Distribuidores de campo, interfaces fieldbus
• Acionamentos à prova de explosão
6
Seleção de Acionamentos - Métodos de Cálculo e Exemplos, Volume 1
1 Introdução • Serviços –Consultoria Técnica –Desenvolvimento de programas de aplicação –Seminários e
1
Introdução
Serviços
–Consultoria Técnica
–Desenvolvimento de programas de aplicação
–Seminários e treinamentos técnicos
–Ampla documentação técnica
–Serviço ao cliente
Rotação fixa
ou variável
Se forem exigidas uma ou duas rotações, poderá ser aplicado um motoredutor trifásico
de velocidade constante ou de pólos comutáveis, ligado à rede. Para mais de dois está-
gios de rotação ou para variação contínua da rotação, são aplicados acionamentos con-
trolados eletronicamente com MOVITRAC ® LT, MOVITRAC ® B, MOVIDRIVE ® ou MO-
VIMOT ® .
7
Seleção de Acionamentos - Métodos de Cálculo e Exemplos, Volume 1
1 Introdução Controle Os acionamentos podem ser conectados em circuito de controle eletrônico. As vanta-
1
Introdução
Controle Os acionamentos podem ser conectados em circuito de controle eletrônico. As vanta-
gens desses acionamentos são por exemplo, alto torque de partida, um desempenho
especial de aceleração e desaceleração, proteção contra sobrecarga por limitação de
torque e de corrente, operação em um ou quatro quadrantes, etc. Além disso, os acio-
namentos controlados eletronicamente com MOVITRAC ® ou MOVIDRIVE ® podem fun-
cionar em operação sincronizada, posicionamento ou também serem incluídos através
da comunicação fieldbus e controle de fluxo integrado em sistemas de automação.
Condições
de trabalho
Motores assíncronos trifásicos e servomotores com ou sem redutor, devido ao seu de-
sign simples e robusto e ao seu alto grau de proteção, são acionamentos seguros, com
confiabilidade de serviço, mesmo sob as mais severas condições de operação. Em to-
dos os casos, o perfeito conhecimento e a observação das condições de serviço são
decisivos para o sucesso.
Manutenção Os motores assíncronos trifásicos e os servomotores podem trabalhar por anos em per-
feitas condições de funcionamento, sem necessidade de manutenção. A manutenção
dos redutores se limita a uma verificação regular do nível e da condição do óleo, assim
como às trocas do óleo, conforme especificação. Deve ser observado o tipo de óleo
aprovado pela SEW e o volume de abastecimento correto. Peças de desgaste e de re-
posição para acionamentos SEW estão disponíveis para pronta entrega, na maioria dos
países.
Elaboração
de projetos
Com a grande variedade de sequências de movimentos, aparentemente todos os casos
de acionamento são distintos. Entretanto, os casos de acionamento podem ser reduzi-
dos a três soluções padrão:
– movimento linear na horizontal
– movimento linear na vertical
– movimento rotativo
Primeiramente são anotados dados de carga como massas, momentos de inércia das
massas, velocidades, forças, número de partidas, períodos de trabalho, geometria das
rodas e dos eixos. Com esses dados é calculada a potência exigida sob consideração
dos rendimentos e é determinada a rotação de saída. Com esses resultados é determi-
nado o motoredutor do respectivo catálogo SEW, sob observação das condições indi-
viduais de operação. Para a escolha do tipo do motoredutor valem os critérios abaixo
relacionados. Uma vez que as características operacionais dos diversos motoredutores
divergem entre si, nos próximos capítulos essas características serão apresentadas
distintamente.
É feita a seguinte sub-divisão:
– Acionamentos trifásicos com uma ou mais rotações fixas
– Acionamentos trifásicos com conversor de frequência
– Servoacionamentos
– Acionamentos trifásicos com variadores mecânicos
– Tipos de redutores
8
Seleção de Acionamentos - Métodos de Cálculo e Exemplos, Volume 1
2 Dados Técnicos e Dimensionais dos Motores CA Série DR 2 Dados Técnicos e Dimensionais
2
Dados Técnicos e Dimensionais dos Motores CA Série DR
2
Dados Técnicos e Dimensionais dos Motores CA Série DR
DR
BE
/FI
DR
/FI
/ASB1
DR
BE
/FF
60413AXX
Figura 1: Motores CA série DR
9
Seleção de Acionamentos - Métodos de Cálculo e Exemplos, Volume 1
2 Dados Técnicos e Dimensiona is dos Motores CA Série DR 2.1 Dados Técnicos para

2

Dados Técnicos e Dimensionais dos Motores CA Série DR

2.1 Dados Técnicos para Motores CA Série DR

3600 rpm - S1

 

P

C

N

n

N

I

N

380 V

cosϕ

η

75%

I

P /I N

C

P /C N

m

J

Mot

BMG

BR

Z

0

BG 1)

M

B

m

J

Mot_B

Tipo do motor

N

 

η

100%

 

C

H /C N

BE

BGE 2)

   

[kW]

[Nm]

 

-4

[10

kgm 2 ]

 

-4

[rpm]

[A]

[%] 3)

[kg] 4)

[1/h]

[Nm] 5)

[kg] 6)

[10

kgm 2 ]

DRS71S2

0.37

3300

1.15

0,89

 

-

 

3,2

 

2,2

7,8

4,9

BE05

2000

5

10,2

 

6,2

1.07

54.9

1,9

3300

DRS71M2

0.55

3420

1.33

0,83

76,3

 

5,8

 

3,1

9,10

7,10

BE05

1600

10

11,5

 

8,40

1.54

76.1

1,9

3600

DRE80M2

0.75

3490

1.53

0,92

81.0

 

8,8

 

3,5

14,3

21,4

BE05

1040

20

17,1

 

22,9

2.05

81.4

2,9

2400

DRE90M2

1.1

3470

2.2

0,91

83.8

 

8,4

 

3,4

18,4

35,4

BE1

880

20

21,3

 

37,0

3.03

83.7

3,1

2160

DRE90M2

1.5

3420

2.95

0,92

85.0

 

6,5

 

2,7

18,4

35,4

BE1

880

20

21,3

 

37,0

4.19

83.5

2,5

2160

DRE90L2

2.2

3420

4.3

0,92

86.8

 

6,7

 

3,0

21,4

43,7

BE2

720

55

26,0

 

48,4

6.14

85.0

2,6

1760

DRE100M2

3

3440

5.7

0,93

87.5

 

7,4

 

3,2

26,0

56,0

BE2

560

55

30,6

 

60,7

8.33

85.9

2,8

1440

DRE100LC2

3.7

3510

7,0

0,92

88.5

 

9,2

 

2,8

31,2

89,8

BE5

-

55

37,1

 

95,8

10.1

87.5

2,0

560

DRE112M2

3.7

3520

7,2

0,88

88.6

 

7,9

 

2,7

41,3

113

BE5

-

55

48,5

 

117,8

10

88.6

2,4

480

DRE112M2

4

3500

7,6

0,90

88.2

 

7,0

 

2,4

41,3

113

BE5

-

55

48,5

 

117,8

10,9

87.9

2,1

480

DRE112M2

4,5

3490

8,7

0,90

88.6

 

6,6

 

2,2

41,3

113

BE5

-

55

48,5

 

117,8

12,3

88.0

2,0

480

DRE132S2

5.5

3500

10.4

0,91

89.5

 

7,0

 

2,4

46,3

146

BE5

-

55

53,5

150,8

15.0

88.5

2,0

400

DRE132M2

7.5

3515

14,0

0,91

90.2

 

7,9

 

2,5

60,0

193

BE5

-

110

67,2

197,8

20.4

89.5

2,2

400

DRE132M2

9.2

3510

17.5

0,90

90.5

 

7,7

 

2,5

60,0

193

BE5

-

110

67,2

197,8

25.0

89.5

1,9

400

   

Motores da classe de alto rendimento

 

1)

Operação com sistema de controle do freio BG

2)

Operação com sistema de controle do freio BGE

3)

Rendimento conforme norma ABNT NBR 17094-1

4)

Aplica-se para motor sem freio, execução com pés (DR

/Fl

)

5)

Torque de frenagem padrão para motor IEC com freio

6)

Aplica-se para motor com freio, execução com pés (DR

BE

/Fl

)

10 Seleção de Acionamentos - Métodos de Cálculo e Exemplos, Volume 1
10
Seleção de Acionamentos - Métodos de Cálculo e Exemplos, Volume 1
Dados Técnicos e Dimensiona is dos Motores CA Série DR 2 1800 rpm - S1

Dados Técnicos e Dimensionais dos Motores CA Série DR

2

1800 rpm - S1

 

P

C

N

n

N

I

N

380 V

cosϕ

η

75%

I

P /I N

C

P /C N

m

J

Mot

BMG

BR

Z

0

BG 1)

M

B

m

J

Mot_B

Tipo do motor

N

 

η

100%

 

C

H /C N

BE

BGE 2)

   

[kW]

[Nm]

 

-4

[10

kgm 2 ]

 

-4

[rpm]

[A]

 

[%] 3)

[kg] 4)

[1/h]

[Nm] 5)

[kg] 6)

[10

kgm 2 ]

DFT56M4*

0.10

1600

0.58

7)

0.69

 

-

 

3.0

 

2.2

8)

1.1

BMG02

8000

0.8

8)

 

1.2

0.66

69.0

1.9

-

 

DFT56L4*

0.15

1600

0.82

7)

0.70

 

-

 

2.8

 

2.2

8)

1.1

BMG02

8000

1.2

8)

 

1.2

0.72

65.7

2.0

-

 
 

0.12

         

-

   

2.4

     

10000

     

DFR63S4*

0.68

1680

0.41

0.69

64.2

 

3.6

2.2

6.1

3.6

BR03

-

2.4

7.6

 

4.8

 

0.18

       

-

   

1.8

     

10000

     

DFR63M4*

1.06

1620

0.58

0.78

60.3

 

3.2

1.7

6.1

3.6

BR03

-

3.2

7.6

 

4.8

 

0.25

       

-

   

1.8

     

10000

     

DFR63L4*

1.49

1600

0.72

0.81

65.1

 

3.1

1.7

6.7

4.4

BR03

-

3.2

8.2

 

5.6

 

0.18

1700

0.9

 

0.69

71,3

 

4,2

 

1,9

7,8

4,9

BE05

4800

2.5

10,2

 

6,2

1.01

72,3

1,9

7600

DRS71S4

0.25

1700

1,15

0,69

71,3

 

4,2

 

1,9

7,8

4,9

BE05

4800

5

10,2

 

6,2

1.4

72,3

1,9

7600

0.37

1700

1.11

 

0.69

71.3

 

4.2

 

1.9

7.8

4.9

BE05

4800

5

10.2

 

6.2

2.10

72.3

 

1.9

7600

 

DRS71M4

0.55

1690

1.51

 

0.71

 

76

 

4.3

 

2.2

9.1

7.1

BE1

3300

10

11.7

 

8.4

3.10

75.4

 

2.1

8800

 

DRE80S4

0.75

1710

1.81

 

0.8

81.2

 

5.2

 

2.2

11.5

14.9

BE1

2800

10

14.5

 

16.4

4.20

80.5

 

1.8

7200

 

DRE80M4

1.1

1730

2.55

0.79

83.2

 

6.4

 

2.7

14.3

21.5

BE2

2800

20

18

 

26

6.1

82.8

 

1.9

7200

 

DRE90M4

1.5

1710

3.40

0.8

85.4

 

5.9

 

2.6

18.4

35.5

BE2

2300

20

23

 

40

8.4

84.3

 

2.4

6000

 

DRE90L4

2.2

1710

4.90

0.81

86.6

 

6.1

 

2.8

21.5

43.5

BE5

1800

55

27.5

 

49.5

12.3

85.3

 

2.4

4500

 

DRE100M4

3

1715

6.8

 

0.79

87.4

 

7

 

3.6

26

56

BE5

-

55

32

 

62

16.7

86.3

 

2.9

6800

 

DRE100L4

3.7

1715

8.1

 

0.81

88.7

 

6.7

 

3.6

29

68

BE5

-

55

35

 

74

20.5

87.5

 

3

3100

 

DRE112M4

4.5

1740

9.5

 

0.83

89.9

 

6.6

 

2.1

41.5

146

BE5

-

55

50

 

151

24.5

88.5

 

1.8

2500

 

DRE132S4

5.5

1750

11.2

0.84

90.5

 

7.3

 

2.2

46.5

190

BE5

-

55

55

 

195

30.0

89.6

 

1.9

2200

 

DRE132M4

7.5

1745

15.0

0.85

91.2

 

7.6

 

2.3

60

255

BE11

-

110

75

 

265

41.0

89.8

 

1.9

1600

 

DRE132MC4

9.2

1770

18.9

0.82

90.8

 

8.6

 

2.2

63

340

BE11

-

110

78

 

355

49.5

90.4

 

1.6

1200

 

DRE160S4

9.2

1760

19.0

0.82

 

91

 

7

 

2.5

80

370

BE11

-

110

98

 

390

50

90.2

 

1.8

1100

 

DRE160M4

11

1765

22.5

0.82

91.7

 

7.6

 

2.9

89

450

BE20

-

200

115

 

500

60

 

91

 

2.2

1000

 

DRE160MC4

15

1775

31.0

0.8

91.9

 

7.6

 

2.6

94

590

BE20

-

200

120

 

640

81

91.3

 

1.9

900

 

DRE180S4

15

1765

29.5

0.84

91.6

 

6.7

 

2.5

122

900

BE20

-

200

154

 

960

81

91.2

 

2

900

 

DRE180M4

18.5

1770

35.5

0.85

92.7

 

7.5

 

2.6

138

1110

BE20

-

200

170

 

1170

100

92.5

 

2

800

 

DRE180L4

22

1770

42.0

0.86

92.8

 

7.2

 

2.5

152

1300

BE30

-

300

192

 

1440

119

92.4

 

1.8

590

 

DRE180LC4

30

1775

58

 

0.84

93.6

 

6.4

 

2

161

1680

BE30

-

300

200

 

1820

161

93.1

 

1.6

520

 
   

Motores da classe de alto rendimento

 
 

Continuação da tabela na próxima página. Nota de rodapé na próxima página.

 
11 Seleção de Acionamentos - Métodos de Cálculo e Exemplos, Volume 1
11
Seleção de Acionamentos - Métodos de Cálculo e Exemplos, Volume 1
2 Dados Técnicos e Dimensiona is dos Motores CA Série DR   P C N

2

Dados Técnicos e Dimensionais dos Motores CA Série DR

 

P

C

N

n

N

I

N

380 V

cosϕ

η

75%

I

P /I N

C

P /C N

m

J

Mot

BMG

BR

Z

0

BG 1)

M

B

m

J

Mot_B

Tipo do motor

N

 

η

100%

C

H /C N

BE

BGE 2)

   

[kW]

[Nm]

 

-4

[10

kgm 2 ]

 

-4

[rpm]

[A]

[%] 3)

[kg] 4)

[1/h]

[Nm] 5)

[kg] 6)

[10

kgm 2 ]

DRE200L4

30

1780

60

0.82

93.3

7.4

 

2.6

260

2360

BE30

-

300

 

310

 

2500

161

93.1

2.1

550

 

DRE225S4

37

1775

72

0.84

93.6

7.2

 

2.7

295

2930

BE32

-

600

 

350

 

3160

199

93.4

2

320

 

DRE225M4

45

1780

86

0.85

94.2

7.3

 

2.8

315

3430

BE32

-

600

 

370

 

3660

240

93.8

1.9

270

 

DVE250M4*

55

1775

107

0.83

94.0

6.2

 

2.7

448

6300

BMG61

-

600

 

528

 

6600

296

93.7

2.0

160

1200

9)

538

9)

6730

9)

DVE280S4*

75

1780

145

0.83

94.7

7.5

 

3.2

520

8925

BMG61

-

600

 

600

 

9225

402

94.5

2.2

120

1200

9)

610

9)

9355

9)

DVE280M4*

90

1780

179

0.81

 

-

7.1

 

3.3

690

8925

BMG61

-

600

     

9225

483

94.5

2.2

270

1200

9)

9355

9)

DRE315K4

110

1787

205

0.85

95,1

8.0

 

2.5

850

18400

BE122

-

2000

975

19495

590

95.3

2.2

50

DRE315S4

132

1783

255

0,88

95,1

6,4

 

2,2

930

22500

BE122

-

2000

1055

23595

710

95,0

1,7

40

DRE315S4

150

1784

290

0,88

95,4

5,5

 

2,0

930

22500

BE122

-

2000

1055

23595

800

95,4

1,7

40

DRE315M4

160

1786

300

0,88

95,7

7,0

 

2,5

1085

27900

BE122

-

2000

1210

28995

860

95,0

1,9

35

DRE315M4

185

1781

350

0,89

95,7

6,1

 

2,1

1085

27900

BE122

-

2000

1210

28995

990

95,0

1,6

35

DRE315L4

200

1782

360

0,9

96,0

7,0

 

2,9

1165

31900

BE122

-

2000

1290

32995

1070

95,5

2,1

20

DRE315L4

225

1783

405

0,89

96,0

6,1

 

2,3

1165

31900

BE122

-

2000

1290

32995

1210

95,5

1,8

20

1)

Operação com sistema de controle do freio BG

 

2)

Operação com sistema de controle do freio BGE

3)

Rendimento conforme norma ABNT NBR 17094-1

4)

Aplica-se para motor sem freio, execução com pés (DR

/Fl

)

5)

Torque de frenagem padrão para motor IEC com freio

 

6)

Aplica-se para motor com freio, execução com pés (DR

BE

/Fl

)

7)

8)

9)

Para tensão trifásica de 230 V

Somente em combinação com os redutores R07, RF07, R07F ou Spiroplan® W/WF/WA/WAF10

Freio a disco duplo (BMG122)

12 Seleção de Acionamentos - Métodos de Cálculo e Exemplos, Volume 1
12
Seleção de Acionamentos - Métodos de Cálculo e Exemplos, Volume 1
Dados Técnicos e Dimensiona is dos Motores CA Série DR 2 1200 rpm - S1

Dados Técnicos e Dimensionais dos Motores CA Série DR

2

1200 rpm - S1

 

P

C

N

n

N

I

N

380 V

cosϕ

η

75%

I

P /I N

C

P /C N

m

J

Mot

BMG

BR

Z

0

BG 1)

M

B

m

J

Mot_B

Tipo do motor

N

 

η

100%

 

C

H /C N

BE

BGE 2)

   

[kW]

[Nm]

 

-4

[10

kgm 2 ]

 

-4

[rpm]

[A]

[%] 3)

[kg] 4)

[1/h]

[Nm] 5)

[kg] 6)

[10

kgm 2 ]

DRS71S6

0.25

1100

0,79

0,71

68,2

 

3,2

 

1,7

7,8

8,1

BE05

5600

5

10,2

 

9,4

2.17

67.9

1,7

12800

DRS71M6

0.37

1100

1,09

0,72

71,3

 

3,5

 

1,9

9,1

11,7

BE1

5280

10

11,7

 

13,0

3.21

70.9

1,9

12000

DRS80S6

0.55

1120

1,6

0,71

73.9

 

3,9

 

1,8

11,5

14,9

BE2

4800

10

15,2

 

19,4

4.69

73.3

1,8

11200

DRE90L6

0.75

1145

2.2

0,64

82.5

 

5,1

 

2,4

21,4

43,4

BE2

2800

55

26,0

 

48,1

6.25

82.4

2,4

6400

DRE90L6

1.1

1125

3,0

0,69

81.9