Você está na página 1de 2

ESCOLA SECUNDÁRIA/3 RAINHA SANTA ISABEL – ESTREMOZ

CONSELHO PEDAGÓGICO

Considerando:

1 – Que o nº 1 do artigo 34º do Decreto Regulamentar nº2/2008, de 10 de Janeiro,


estabelece que as escolas têm vinte dias úteis – isto é, até dia 25 de Fevereiro - para
elaborar e aprovar, em Conselho Pedagógico os instrumentos de registo da avaliação de
desempenho dos professores, tendo em conta as recomendações formuladas pelo
Conselho Científico para a Avaliação de Professores, nos termos do nº 2 do artigo 6º do
mesmo diploma;

2 – Que nos termos do mesmo artigo 34º o Conselho Pedagógico tem de rever o
Projecto Educativo e o Plano Anual de Actividades de modo a definir objectivos e
metas, enquanto o presidente do Conselho Executivo elabora os indicadores de medida
que, em conjunto, constituem as referências de avaliação de desempenho dos
professores;

3 – Que, nos termos do nº2 do artigo 13º deste Decreto Regulamentar, os objectivos e
metas referidos devem ser considerados pela comissão de coordenação de avaliação do
desempenho, criada no âmbito do Conselho Pedagógico, para o estabelecimento de
directivas visando uma aplicação objectiva e harmónica do sistema de avaliação;

4 – Que as referências definidas no artigo 9º nas alíneas c) e d), bem como as directivas
da alínea e), são imprescindíveis para verificar até que ponto e de que modo os
avaliados atingem os objectivos individuais a que se propõem, os quais nos termos do
ponto 2 do artigo 34º do Decreto Regulamentar citado no ponto 1, devem ser elaborados
até 10 de Março por cada professor e acordados com os avaliadores (coordenador do
Departamento Curricular e presidente do Conselho Executivo);

5 – Que ainda se aguarda a publicação de um despacho que permita a delegação de


competências de observação de aulas por parte de outros professores titulares, nos
termos dos nº 2 e 3 do artigo 12º do Decreto Regulamentar nº 2/ 2008;

6 – Que, ainda neste ano lectivo, o presidente do Conselho Executivo tem de


calendarizar, com a obrigatória implicação de cada professor e do coordenador do
Departamento Curricular, a observação de duas aulas, correspondendo cada uma a uma
unidade didáctica diferenciada, o que, face aos pontos anteriores, irá ocorrer no 3º
período;

7 – Que, em consequência do exposto anteriormente, a melhoria das aprendizagens


e dos resultados escolares dos alunos vai passar, inevitavelmente, para segundo
plano, uma vez que o tempo disponível dos coordenadores de Departamento
Curricular, do presidente do Conselho Executivo, do Conselho Pedagógico e dos
outros professores vai ser usado para a concepção e desenvolvimento do processo
de avaliação de desempenho;

Propõe-se o seguinte:
a) Que o Conselho Executivo solicite ao Ministério da Educação, através da
Direcção Regional de Educação do Alentejo, que seja adiada até ao final do
presente ano lectivo a realização das acções previstas no ponto 1 do artigo 34º
do Decreto Regulamentar nº2/2008, de 10 de Janeiro;
b) Que as acções previstas no ponto 2 do artigo 34º do referido Decreto
Regulamentar sejam realizadas até 31 de Outubro de 2008;
c) Que a calendarização da observação de aulas e o desenvolvimento do processo
de avaliação ocorram a partir de Setembro de 2008.

Proposta discutida e aprovada por unanimidade na reunião de Coordenadores de


Departamento e representantes dos Directores de Turma e dos Projectos no Conselho
Pedagógico em 30 de Janeiro de 2008.