Você está na página 1de 72
_agenda cultural de Castelo Branco #19 2014 ABRIL A JUNHO + + + _ www.culturavibra.org
_agenda cultural de Castelo Branco
#19
2014
ABRIL A JUNHO
+
+
+ _ www.culturavibra.org _ culturavibra@gmail.com
cultural de Castelo Branco #19 2014 ABRIL A JUNHO + + + _ www.culturavibra.org _ culturavibra@gmail.com
IVAN LINS
IVAN LINS
_ Ficha Técnica //
_ Ficha Técnica //

Propriedade:

Cultura Vibra Online:

Câmara Municipal de Castelo Branco Direcção:

www.culturavibra.com / www.culturavibra.org www.cm-castelobranco.pt

Luís Correia

www.cultura-vibra.blogspot.com / www.twitter.com/culturavibra

Programação:

Carlos Semedo

Contactos:

Design Gráfico:

culturavibra@gmail.com

Play Me

www.playme.pt

info@playme.pt

Depósito Legal:

Cine-Teatro Avenida

300386/09

Avenida General Humberto Delgado

Tiragem:

6000-081 CASTELO BRANCO

5000

Tel. 272 349 560

Impressão:

Gráfica Almondina

Programador e Coordenador de Produção: Carlos Semedo

Distribuição:

Assistente de Programação e Produção: Anabela Nunes

Gratuita

Técnicos de Som e Luz: João Falcão e Miguel Rito

Periodicidade:

Assistentes Técnicos: Fernando Rafael e José Carlos Farias

Trimestral

Assistente de Bilheteira: Teresa Silva

Legenda: Abril Maio Junho Dia 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10
Legenda:
Abril
Maio
Junho
Dia
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
Cinema
Dança
Exposições
Música
Pluridisciplinar
Teatro

Nota: As informações e imagens utilizadas na agenda são da exclusiva responsabilidade das entidades organizadoras. Poderão ocorrer eventuais alterações ao programa apresentado. A agenda Cultura Vibra é amiga do ambiente

Poderão ocorrer eventuais alterações ao programa apresentado. A agenda Cultura Vibra é amiga do ambiente

A criação do Serviço Educativo do Centro de Cultura Contemporânea

de Castelo Branco é um passo da maior importância para a afirmação deste equipamento cultural na sua relação com os visitantes. Não só vai permitir uma fruição mais informada no que respeita às exposições patentes, como será um dos principais veículos para gerar novos públicos. A exposição Arte Latino Americana tem sido

visitada por milhares de pessoas, o que me apraz registar, mas tenho

a convicção de que o Serviço Educativo vai potenciar, ainda mais,

a singular importância deste equipamento para a cidade e região.

Nesta agenda, continuamos a oferta cultural que tem caracterizado os últimos anos, com teatro, dança, música, cruzamentos pluridisciplinares, formação, cinema, actividades estas que acontecem nos mais diversos espaços tutelados pela Câmara Municipal. Quando na oferta cultural do Município encontramos num só trimestre nomes como os de Sérgio Godinho, Lloyd Cole, Laurent Filipe, os Clã, Pedro Abrunhosa e o extraordinário músico e compositor brasileiro Ivan Lins, acredito que esbatemos objectivamente o peso da interioridade, promovemos melhor qualidade de vida e melhoramos a percepção externa da nossa região.

A

produção e a criação cultural de base local está a ser reforçada

e

o nosso empenhamento é total no que respeita ao apoio às

Associações, criadores e artistas que desenvolvem a sua actividade no nosso território. Paralelamente, estamos a percorrer o nosso caminho no sentido de promover o universo empresarial na área criativa, cruzando o potencial artístico com a geração de riqueza através das indústrias mais vocacionadas para trabalhar nestes domínios. Finalmente, gostaria de destacar as comemorações dos 40 anos do 25 de Abril, para as quais preparámos um conjunto significativo de iniciativas, sob o mote Liberdade. Para além da habitual Sessão Solene, teremos uma exposição, concertos, actividades no espaço público, uma conferência, cinema, uma importante homenagem a Joaquim Morão e a nomeação do espaço da antiga parada do Quartel de Cavalaria como Praça 25 de Abril. Espero que estas propostas sejam do vosso agrado e exorto todos

e todas para aproveitarem a oferta cultural divulgada nesta agenda. Luís Correia

sejam do vosso agrado e exorto todos e todas para aproveitarem a oferta cultural divulgada nesta
+ _pluridisciplinar + + 01 03 > 30 06
+
_pluridisciplinar
+
+
01 03
> 30
06

_ Terceira Pessoa, de Ana Gil & Nuno Leão

INSCRIÇÃO

OFICINA DE TEATRO | CRIANÇAS, JOVENS, ADULTOS

A Oficina de Teatro da Terceira Pessoa para o ano de 2014

desenvolve-se em duas fases. Numa primeira fase, o grupo terá formação teatral, trabalhando técnicas de movimento, voz e criação de pequenos objetos performativos. Numa segunda fase, será preparado um espetáculo para ser apresentado no Cine-Teatro Avenida, no qual os participantes terão o papel de intérpretes.

Orientação: Ana Gil & Nuno Leão

Sobre o projeto:

“INSCRIÇÃO” parte do livro “Portugal, Hoje - o Medo de Existir”

do filósofo português José Gil. Este projeto envolve um grupo de

pessoas de todas as idades da cidade de Castelo Branco com as

quais será construído um espetáculo em forma de tríptico, no qual

a primeira parte será apresentada por um grupo de crianças, a segunda por jovens e a terceira por adultos.

Terceira Pessoa:

A Terceira Pessoa é uma estrutura fundada por Ana Gil & Nuno

Leão, que desenvolve projetos artísticos, com especial enfoque nas artes performativas. Desde o seu início a Terceira Pessoa tem desenvolvido um trabalho de forte proximidade com a população, democratizando uma prática cada vez mais bloqueada por uma sociedade de hiper-consumo. Apresentou assim o projeto “Kurt Cobain” (2012) e “Chá das Cinco”, “Serviço Público e o projeto “Hey You” (2013).

assim o projeto “Kurt Cobain” (2012) e “Chá das Cinco”, “Serviço Público e o projeto “Hey
+ _pluridisciplinar + + 04 04 > 06 04
+
_pluridisciplinar
+
+
04 04
> 06
04

_ Encontro Nacional de Estudantes de Design

ENED

O ENED começou em 2012, na cidade de Coimbra, tendo sido no

ano seguinte, 2013, realizado no Porto. Este, sendo um encontro a

nível nacional entre estudantes de design, tutores e profissionais, tem como divisa principal o contacto entre o mundo do trabalho

e o universo estudantil, criando novas oportunidades e troca de conhecimentos, incentivando o empreendorismo e a inovação.

Todos os anos são abertas candidaturas para a realização do evento noutras cidades.

Nós como alunos de design do IPCB- ESART, achámos que seria uma excelente oportunidade e uma mais-valia para nós e para a cidade, Castelo Branco. Concorremos e fomos eleitos como vencedores e responsáveis pelo evento este ano.

Contamos com designers de renome que através da sua trajectória profissional ou projectos irão trazer a este evento e a todos os participantes um marcante momento de aprendizagem. Serão abordadas áreas como, Design de Comunicação e Audiovisual, Design de Equipamento, Design de Interiores, Design de Produto, Design de Moda, Marketing, Publicidade, entre outros. Durante os três dias do evento decorrerão palestras, apresentações, worshops, workideias, exposições, entre outras actividades relacionadas com o design, o convívio e a troca de conhecimentos, decorrerão no Cine-Teatro Avenida, CCCB, Biblioteca Municipal. Apesar de ser um evento de estudantes de design, pretendemos incluir toda a comunidade albicastrense.

Inscrições, oradores e programa em www.ened2014.com

de design, pretendemos incluir toda a comunidade albicastrense. Inscrições, oradores e programa em www.ened2014.com
de design, pretendemos incluir toda a comunidade albicastrense. Inscrições, oradores e programa em www.ened2014.com
de design, pretendemos incluir toda a comunidade albicastrense. Inscrições, oradores e programa em www.ened2014.com
_pluridisciplinar 07 04 > 11 04 _ Serviço Educativo
_pluridisciplinar
07 04
> 11
04
_ Serviço Educativo

CENTRO DE CULTURA CONTEMPORÂNEA

ACTIVIDADES:

A partir de 1 de Abril, o CCCCB passará a oferecer Visitas Guiadas regulares (sem necessidade de marcação prévia) nos seguintes horários:

Quarta-feira - 15h00* / Sábado e Domingos - 11h00* e 15h00*

Atelier de Páscoa Entre 7 e 11 de Abril - 14h00 às 18h00 Destinado a crianças e jovens entre os 5 e os 12 anos de idade (Máximo de 20 participantes). Inscrições até dia 4 de Abril, às 16h00

Comemoração Dia Internacional dos Museus 18 de Maio

Comemoração do Dia Mundial da Criança 1 de Junho

Oficinas 2014 Abril - Colagem Maio - Pintura ( Técnica de Impressão ) Junho - Pintura ( Técnica 3D )

+

+

+

Marcações até ao dia 2 de cada mês Presencialmente ou através dos contactos 272 348 170 geral.ccccb@cm-castelobranco.pt

Destinatários: crianças entre os 5 e os 12 anos (Pré-Escolar - 1º Ciclo do Ensino Básico) e séniores.

As oficinas realizam-se em grupos mínimos de 6 participantes e máximo de 25 participantes.

Ensino Básico) e séniores. As oficinas realizam-se em grupos mínimos de 6 participantes e máximo de
+ _pluridisciplinar + + 07 04 > 17 04
+
_pluridisciplinar
+
+
07 04
> 17
04

_ “De flor em cor” e “Em forma de ovo”

ATELIERS MUSEU CARGALEIRO

O Serviço Educativo do Museu Cargaleiro preparou, para as férias da Páscoa dos mais pequenos, dois ateliers em que o bordado

de Castelo Branco e os ovos de Páscoa são os temas centrais que dão cor e forma a diversas atividades educativas e artísticas.

A tecnologia, as visitas temáticas e a culinária vão também fazer a delícia das crianças.

Data dos ateliers: De 7 a 11 de abril e de 14 a 17 de abril Horário: das 14h às 18horas Público alvo: Crianças dos 6 aos 10 anos de idade Limite: 24 crianças Inscrição: através do telefone: 272 337 394 e do email:

museucargaleiro.cb@mail.telepac.pt

Colaboradores: Cybercentro Castelo Branco, Oficina Escola do

Bordado de Castelo Branco, APPACDMCB, Projeto Ciência, Tradição

e Cultura e Bolos Dayana.

Branco, Oficina Escola do Bordado de Castelo Branco, APPACDMCB, Projeto Ciência, Tradição e Cultura e Bolos
+ _música + + 08 04 _ 3ª Feira, 21h30 Centro de Cultura Contemporânea Entrada:
+
_música
+
+
08 04
_ 3ª Feira, 21h30
Centro de Cultura Contemporânea
Entrada: Gratuita

_ SIMA - Orquestra Barroca

CONCERTO IBÉRICO

Johann Sebastian Bach e Aniversário de Carl Philipp Emanuel:

Concertos Brandburgueses e Sinfonia Wq. 182/5

No ano em que se assinala a passagem dos 300 anos sobre o nascimento de Carl Phillip Emanuel Bach, a orquestra barroca CONCERTO IBÉRICO aposta num programa de celebração familiar, com a apresentação de dois dos famosos concertos brandburgueses

e de uma sinfonia do aniversariante. Deste modo, este agrupamento

continua um ciclo de trabalho sobre as obras orquestrais de Johann

Sebastian Bach iniciado já em Outubro de 2013. Serão apresentados

os concertos n.º 6 em Si bemol maior BWV 1051 e n.º 4 em Sol maior BWV 1049. O primeiro, com a singular instrumentação de 2 violas da braccio, 2 violas da gamba, violoncelo, violone e contínuo, deverá ter sido escrito durante o seu período de Weimar, enquanto do segundo apenas temos a referência de 24 de Março de 1721, que é a data do manuscrito onde surge a dedicatória do Conde

a Christian Ludwig, Margrave of Brandenburg. Seguindo de algum

modo o exemplo de Vivaldi, Johann Sebastian afasta-se aqui dos modelo clássico de concerto grosso. Relativamente à sinfonia de C. P. E., esta pertence ao grupo de obras do período berlinense; a sua execução tem uma lógica de movimento único, não havendo quaisquer sinais de repetição nem de separação entre os 3

andamentos. O andamento lento serve, pois, como secção transitiva.

A encomenda do Barão Gottfried van Swieten da série de sinfonias

Wq. 182 foi feita sem restrição alguma. Carl Philip Emanuel teve portanto liberdade total na sua escrita. Será uma rara oportunidade de ouvir estas peças em Castelo Branco.

Solistas Filipa Oliveira e Ana Figueiras, flautas de bisel Lorenzo Collito, violino barroco João Paulo Janeiro, cravo e direcção

Oliveira e Ana Figueiras, flautas de bisel Lorenzo Collito, violino barroco João Paulo Janeiro, cravo e
Oliveira e Ana Figueiras, flautas de bisel Lorenzo Collito, violino barroco João Paulo Janeiro, cravo e
Oliveira e Ana Figueiras, flautas de bisel Lorenzo Collito, violino barroco João Paulo Janeiro, cravo e
+ _cinema + + 09 04 _ 4ª Feira, 21h30 Cine-Teatro Avenida Entrada: €4,00 Duração:
+
_cinema
+
+
09 04
_ 4ª Feira, 21h30
Cine-Teatro Avenida
Entrada: €4,00
Duração: 98 min.
Classificação: Maiores de 12 anos
_ de Haifaa Al-Mansour

O SONHO DE WADJDA

Wadjda tem 10 anos e vive num subúrbio de Riade, a capital da Arábia Saudita. Embora viva num mundo conservador, Wadjda gosta de se divertir, é empreendedora e está sempre a testar os limites daquilo que pode fazer sem ser castigada. Quando Wadjda vê uma linda bicicleta verde à venda, decide tentar e arranjar o dinheiro por si mesma, para assim poder fazer corridas com o seu amigo Abdullah. Mas a mãe de Wadjda receia as repercussões de uma sociedade que vê as bicicletas como algo perigoso para a virtude de uma menina.

Com Waad Mohammed, Reem Abdullah e Abdullrahman Al Gohani

Festivais e Prémios BAFTA - Nomeação para Melhor Filme Estrangeiro Festival do Dubai - Prémio Muhr Arab, Melhor Atriz & Melhor Filme Festival de Durban - Melhor Primeiro Filme Festival de Friburgo - Prémio do Público Guild of German Art House Cinema - Prémio da Liga Festival de Cinema de Los Angeles - Prémio do Público Festival de Cinema de Los Angeles - Melhor Filme Internacional Festival de Palm Springs - Realizadores a Observar Festival de Roterdão - Prémio Dioraphte Festival de Cinema Noites Negras de Tallinn - Prémio Dom Quixote, Menção Especial & Prémio Netpac Festival de Tromsø - Prémio Norwegian Peace Film Festival de Vancouver - Primeiro Filme Mais Popular Festival de Veneza - Prémio “CinemAvvenire”, Prémio C.I.C.A.E. & Prémio Interfilm

Primeiro Filme Mais Popular Festival de Veneza - Prémio “CinemAvvenire”, Prémio C.I.C.A.E. & Prémio Interfilm
+ _música + + 11 04 _ 6ª Feira, 21h30 Cine-Teatro Avenida Entrada: €10,00
+
_música
+
+
11 04
_ 6ª Feira, 21h30
Cine-Teatro Avenida
Entrada: €10,00

_ Espectáculo de Variedades e Fado

40 ANOS AGÊNCIA JOTA

Depois de 40 anos de actividade na área da música, a Agência Artística Jota apresenta um espectáculo de variedades e fado, comemorando, desta forma, esta importante efeméride:

1ª. PARTE(VARIEDADES)

- Musica Popular com ANABELA BEIRÃO E AS TOP GIRLS

- JOSE FREIXO c/o DONALTIM

2ª. PARTE(FADO)

- ANA LOPES

- AMILCAR RIBERIO

- NUNES FRADIQUE

- JOSÉ FREIXO

- LENA MENDES

- JOÃO SIBORRO

1ª dupla Guitarra Portuguesa: José Manuel Brito Viola de Fado: João Carvalho

2ª. dupla Guitarra portuguesa: Pedro Veiga Viola de Fado: Jose Manuel Mendes

Manuel Brito Viola de Fado: João Carvalho 2ª. dupla Guitarra portuguesa: Pedro Veiga Viola de Fado:
+ _pluridisciplinar + + 12 04
+
_pluridisciplinar
+
+
12 04

_ 12º Laboratório – LUPA

REUTILIzAR COM E PELA ARTE

Promotores: LUPA – Laboratório Urbano Pela Arte Colaboração: Museu Francisco Tavares Proença Júnior / Valnor Contacto: laburbanopelarte@gmail.com

Descrição da actividade:

A escultura, a pintura, a colagem, a instalação, entre outros, são

algumas das artes que perfazem as artes plásticas e visuais. No sentido de desenvolver a criatividade e a imaginação através da reutilização de material reciclável apresentamos o próximo desafio

do LUPA. Este laboratório tem como objetivo criar novas formas e

funções para estes materiais, transformando objetos descartados em obras de arte expressivas.

Assim, e em colaboração com a Valnor, estaremos a contribuir para

a redução da poluição do meio ambiente gerada por plásticos, vidros,

e outros materiais. Os resultados obtidos neste laboratório irão ser expostos a 17 de Maio na II Mostra de Arte Reciclada promovida pela Valnor.

Público alvo: Crianças, jovens e adultos Horário: das 14h às 18h Local: Museu Francisco Tavares Proença Júnior (sala de serviço educativo) Participação: 5€/pessoa Material: Disponibilizamos material reciclável (pode trazer o seu material desde que lavado) Data: Sábado, 12 de Abril de 2014

Disponibilizamos material reciclável (pode trazer o seu material desde que lavado) Data: Sábado, 12 de Abril
+ _cinema + + 12 04 _ Sábado, 11h00 Cine-Teatro Avenida Entrada: €4,00 Duração: 98
+
_cinema
+
+
12 04
_ Sábado, 11h00
Cine-Teatro Avenida
Entrada: €4,00
Duração: 98 min.
Classificação: Maiores de 6 anos
_de Chris Renaud e Pierre Coffin

GRU O MALDISPOSTO 2

Nesta nova aventura, repleta de ação e de momentos hilariantes, Gru é recrutado por uma organização anti-crime para capturar um novo super-vilão. Eduardo “El Macho” e o seu filho António.

FICHA TÉCNICA Realização Chris Renaud e Pierre Coffin

Vozes Ana Brito e Cunha Carolina Sales Joaquim de Almeida Maria João Bastos Melim Teixeira Nicolau Breyner Rita Blanco

Vozes Ana Brito e Cunha Carolina Sales Joaquim de Almeida Maria João Bastos Melim Teixeira Nicolau
+ _música + + 12 04 _ Sábado, 21h30 Cine-Teatro Avenida Entrada: Gratuita
+
_música
+
+
12 04
_ Sábado, 21h30
Cine-Teatro Avenida
Entrada: Gratuita

_ Instituto Politécnico de Castelo Branco

ORqUESTRA SINfóNICA DA ESART

A Orquestra Sinfónica da ESART é um projecto bem alicerçado no contexto do Curso Superior de Música, e tem merecido o apreço e reconhecimento do público um pouco por todo o país.

Criada em Novembro de 2000 enquanto unidade curricular do curso de Instrumento, a Orquestra Sinfónica é uma das componentes artísticas do Instituto Politécnico de Castelo Branco, tendo desenvolvido uma actividade regular através de concertos em Portugal e no estrangeiro. Tem seguido um percurso próprio, potenciando a formação dos alunos e assegurando às populações, em que os consumos culturais são reduzidos, uma oferta musical mais efectiva.

MAESTRO ENRIQUE MUÑOZ Programa

Wolfgang A. Mozart Flauta Mágica (Abertura)

Jerónimo Gordillo Elementos para Orquestra Sinfónica

Ludwig van Beethoven Sinfonia nº1

Flauta Mágica (Abertura) Jerónimo Gordillo Elementos para Orquestra Sinfónica Ludwig van Beethoven Sinfonia nº1
_cinema 15 04 _ de Rithy Panh
_cinema
15 04
_ de Rithy Panh

A IMAGEM qUE fALTA

Durante muitos anos, Rithy Panh procurou a imagem que faltava:

uma fotografia tirada entre 1975 e 1979 pelos Khmers Vermelhos, quando estavam no poder no Camboja. Por si só, é claro, uma imagem não pode provar o genocídio, mas encoraja-nos a pensar,

a meditar ou a escrever na História. Panh procurou em vão nos

arquivos, nos documentos antigos e nas zonas rurais do Camboja. Então, criou-a. O que propõe hoje não é uma imagem, ou mesmo

a procura de uma única imagem, mas a imagem de uma busca: a busca que só o cinema permite empreender.

Festivais e Prémios:

Festival de Cannes – Prémio Un Certain Regard Óscares – Nomeado para Melhor Filme Estrangeiro European Film Awards 2013 – Nomeado para Melhor Documentário

Ficha Técnica:

Realização - Rithy Panh Argumento - Rithy Panh, Christophe Bataille Música - Marc Marder Director de Fotografia - Prum Mesa Som - Eric Tisserand Montagem - Rithy Panh, Marie-Christine Rougerie Produtor - Catherine Dussart

+

+

+

_ 3ª Feira, 21h30 Cine-Teatro Avenida Entrada: €4,00 Duração: 92 min. Classificação: Maiores de 12 anos

+ + + _ 3ª Feira, 21h30 Cine-Teatro Avenida Entrada: €4,00 Duração: 92 min. Classificação: Maiores
+ _música + + 16 04 _ 4ª Feira, 21h30 Foyer do Cine-Teatro Avenida Entrada:
+
_música
+
+
16 04
_ 4ª Feira, 21h30
Foyer do Cine-Teatro Avenida
Entrada: Gratuita

JOÃO ROIz ENSEMBLE

A obra As Sete Últimas Palavras de Cristo na Cruz, de Joseph

Haydn foram estreadas em 1787 e continuam a ser uma composição singular na produção do compositor e da história da música. Será aqui apresentada na versão de quarteto de cordas, arranjada pelo próprio compositor, com recitação.

Para um músico é um privilégio poder desenvolver o processo criativo na terra onde se vive, numa relação estreita com as instituições locais e com o objectivo de construir um projecto cultural comum com a cidade, o concelho, os públicos a as populações que nos rodeiam.

O

Ensemble João Roiz de Castelo Branco surge neste contexto ideal,

e

tem como objectivo artístico central a criação de uma dinâmica

musical intensa com todos aqueles que o quiserem acompanhar ao longo dos concertos e iniciativas. Com efeito, a construção da arte não se faz de forma unívoca auto-centrada, mas sim num diálogo

constante com as pessoas, individual e colectivamente consideradas. Neste sentido, para a sua temporada inaugural, o Ensemble propõe um programa pensado com a cidade e a região, e para a cidade e

a região. O foco é apontado para a divulgação das grandes obras

de música de câmara do repertório universal - Mozart, Beethoven,

Webern, Haydn, Brahms, Boccherini, entre outros compositores -,

pedras basilares de alguns dos períodos mais profícuos da história

da música, sem embargo de evitar cair no convencional, de procurar

constantemente a abertura de novos caminhos, o vislumbre de novos horizontes, e a ligação intrínseca com a realidade envolvente.

1º Violino: João Mendes 2º Violino: Vasken Fermanien Viola: João Pedro Delgado Violoncelo: Ricardo Mota Recitação: Dário Barros

João Mendes 2º Violino: Vasken Fermanien Viola: João Pedro Delgado Violoncelo: Ricardo Mota Recitação: Dário Barros
_cinema 17 04 _ de Ingmar Bergman
_cinema
17 04
_ de Ingmar Bergman

A MÁSCARA

Considerado por muitos como o melhor filme de Ingmar Bergman, é indubitavelmente uma peça cinematográfica de primeira grandeza. Realizado em 1966, com Bibi Anderson e Liv Ulmann nos principais papéis, Persona reflete sobre as máscaras que vamos usando ao longo da nossa vida e o efeito que essa metamorfose tem sobre a percepção individual sobre o seu ser.

+

+

+

_ 5ª Feira, 21h30 Cine-Teatro Avenida Entrada: €4,00 Duração: 80 min. Classificação: Maiores de 12 anos

+ + + _ 5ª Feira, 21h30 Cine-Teatro Avenida Entrada: €4,00 Duração: 80 min. Classificação: Maiores
+ _exposição + + 22 04 > 11 05 Castelo Branco – uma perspectiva fotográfica
+
_exposição
+
+
22 04
> 11
05
Castelo Branco – uma perspectiva fotográfica
_ 3ª Feira a Domingo_14h00 às 19h00
Sala da Nora - Cine-Teatro Avenida
Entrada: Gratuita
Inauguração: 22 Abril
Aceitam-se marcações para grupos
na parte da manhã das 10h00 às 13h00
IMAGENS DE ABRIL

Esta exposição reúne um conjunto importante de fotografias que regista a primeira manifestação em Castelo Branco, no pós-revolução. Este acontecimento, que congregou uma multidão junto à Câmara Municipal pode ser considerado, simbolicamente, a apropriação no espaço público, da Liberdade restituída aos portugueses.

pode ser considerado, simbolicamente, a apropriação no espaço público, da Liberdade restituída aos portugueses.
pode ser considerado, simbolicamente, a apropriação no espaço público, da Liberdade restituída aos portugueses.
pode ser considerado, simbolicamente, a apropriação no espaço público, da Liberdade restituída aos portugueses.
+ _cinema + + 22.04 _ 3ª Feira, 10h30* e 21h30 Cine-Teatro Avenida Entrada: Gratuita
+
_cinema
+
+
22.04
_ 3ª Feira, 10h30* e 21h30
Cine-Teatro Avenida
Entrada: Gratuita
Duração:123 min.
Classificação: Maiores de 12 anos
_ de Maria de Medeiros

CAPITÃES DE ABRIL

Um retrato da Revolução dos Cravos, que mudou a história portuguesa na década de 70. Maria de Medeiros faz um retrato pessoal e nostálgico dos episódios mais marcantes do 25 de Abril.

Na madrugada de 25 de Abril de 1974 o Rádio Clube Português

emite a célebre e interdita canção de Zeca Afonso, “Grândola”. Trata-se um código combinado com o clandestino Movimento das Forças Armadas que nessa madrugada levou um grupo de capitães

a executar um golpe de estado e acabar com o regime do Estado

Novo. O capitão Salgueiro Maia marcha com o seu regimento sobre Lisboa, decidido a tomar a capital sem derramamento de sangue. Entretanto, Manuel, um outro veterano da guerra de África, toma com um punhado de camaradas o Rádio Clube Português que se vai transformar no centro difusor do progresso.

* Sessão para público escolar

camaradas o Rádio Clube Português que se vai transformar no centro difusor do progresso. * Sessão
camaradas o Rádio Clube Português que se vai transformar no centro difusor do progresso. * Sessão
camaradas o Rádio Clube Português que se vai transformar no centro difusor do progresso. * Sessão
_música 23 04 _ Liberdade
_música
23 04
_ Liberdade

SÉRGIO GODINHO

Em “Liberdade”, Sérgio Godinho revê, através do seu repertório, os quarenta anos do Portugal democrático. Desde a música empenhada, bandeira de causas e consciência social, ao diário íntimo e plural, uma visão de nós próprios a partir do trabalho de um dos mais importantes criadores de imaginário destas últimas quatro décadas.

“Liberdade” é de todas as palavras e conceitos que uso na minha vida, e por arrasto nas canções, a que mais acarinho e que mais defendo, aquela que dá ao norte a sua bússola.

Sérgio Godinho

+

+

+

_ 4ª Feira, 21h30 Cine-Teatro Avenida Entrada: €10,00; Primeiros 100 bilhetes €8,00

Avenida Entrada: €10,00; Primeiros 100 bilhetes €8,00 SÉRGIO GODINHO voz, guitarra NUNO RAFAEL guitarras,

SÉRGIO GODINHO voz, guitarra NUNO RAFAEL guitarras, percussões, coros MIGUEL FEVEREIRO guitarras, coros NUNO ESPIRITO SANTO baixo JOÃO CARDOSO teclado, coros SÉRGIO NASCIMENTO bateria, percussões

FEVEREIRO guitarras, coros NUNO ESPIRITO SANTO baixo JOÃO CARDOSO teclado, coros SÉRGIO NASCIMENTO bateria, percussões
_pluridisciplinar 24 04 _40 Anos 25 de Abril
_pluridisciplinar
24 04
_40 Anos 25 de Abril

CONfERÊNCIA

“O 25 de abril e os impasses da História de Portugal ? do liberalismo ao fim do império.”

CORONEL CARLOS MATOS GOMES

Fez os estudos secundários no Colégio Nun’Alvares de Tomar (1956- 1963) e o curso de Cavalaria da Academia Militar (1963-1967).

Durante a guerra colonial cumpriu três comissões, em Moçambique, Angola e Guiné, nas tropas “Comandos”. Condecorado com as Medalhas de Cruz de Guerrade 1ª e de 2ª Classe, por feitos em combate. Ferido em combate.

25 de Abril de 1974 Esteve envolvido desde o início na conspiração dos oficiais portugueses que deu origem ao 25 de Abril de 1974. Fez parte da primeira Comissão Coordenadora doMovimento dos Capitães, constituída na Guiné-Bissau no Verão de 1973. Fez parte do Grupo de Oficiais que ocupou o poder na Guiné no dia 26 de Abril de 1974. Foi membro da Assembleia do MFA.

Actividade literária Paralelamente à carreira militar desenvolve desde 1982 uma continuada actividade literária. Como romancista, com o pseudónimo de Carlos Vale Ferraz, publicou, os seguintes romances:

«Nó Cego» (1982), «ASP - De Passo Trocado» (1984), «Soldadó», (1988); «Os Lobos Não Usam Coleira» (1995), adaptado ao cinema pelo realizador António-Pedro de Vasconcelos com o título «Os Imortais» (2004), «O Livro das Maravilhas» (1998), «Flamingos

+

+

+

_ 5ª Feira, 21h00 Biblioteca Municipal de Castelo Branco Entrada: Gratuita

Biblioteca Municipal de Castelo Branco Entrada: Gratuita Dourados» (2004), «Fala-me de África» (2007); «Basta-me

Dourados» (2004), «Fala-me de África» (2007); «Basta-me Viver» (2010), «A Mulher do Legionário» (2013). O romance «Fala-me de África» foi adaptado a série de televisão co-produzida pela RTP e pela Televisão Publica de Angola (TPA), com o título «Regresso a Sizalinda».

de televisão co-produzida pela RTP e pela Televisão Publica de Angola (TPA), com o título «Regresso
_pluridisciplinar 25 04 _ Imagens de Abril
_pluridisciplinar
25 04
_ Imagens de Abril

ENCONTRO DE SKETCHING E fOTOGRAfIA

Nos 40 anos do 25 de Abril, a palavra mais referida é Liberdade. Uns dias depois, em frente à Câmara Municipal de Castelo Branco, realizou-se uma manifestação, documentada na exposição patente na Sala da Nora a partir do dia 22 de Abril.

Este Encontro de desenhadores, ilustradores e fotógrafos, vai ter como ponto de partida o conjunto de fotografias expostas na já referida galeria.

Das 10h às 17h, com concentração no Cine-Teatro Avenida. Inscrição gratuita, até ao dia 24 de Abril, às 17h., para o endereço culturavibra@gmail.com

+

+

+

às 17h., para o endereço culturavibra@gmail.com + + + 25 04 Noites do Clube — Sons
às 17h., para o endereço culturavibra@gmail.com + + + 25 04 Noites do Clube — Sons
às 17h., para o endereço culturavibra@gmail.com + + + 25 04 Noites do Clube — Sons

25 04

Noites do Clube — Sons da Liberdade

_

ENCONTRO DE BANDAS

A vitalidade da música feita por jovens significa sempre uma aproximação ao universo da contestação, do questionamento, da transgressão.

Nesta edição das Noites do Clube, convidámos um conjunto de bandas que merecem mais visibilidade e que realizarão um concerto dedicado ao 25 de Abril de 1974, uma data na qual nenhum dos participantes tinha nascido.

_ 6º Feira, 21h30 Cine-Teatro Avenida Entrada: Gratuita

40 ANOS DE LIBERDADE 25 DE ABRIL 74—14 B R AN C O CA ST
40
ANOS DE
LIBERDADE
25 DE ABRIL
74—14
B R AN C O
CA ST E LO
+ _música + + 26 04 _ Sábado, 21h30 Cine-Teatro Avenida Entrada: Gratuita
+
_música
+
+
26 04
_ Sábado, 21h30
Cine-Teatro Avenida
Entrada: Gratuita

TRIBUTO A JOSÉ AfONSO

Um espectáculo no qual se homenageia um autor e cantor que se confunde com os valores do 25 de Abril de 1974.

Intérpretes:

Victor Almeida e Silva (voz) João Balula Cid (piano)

que se confunde com os valores do 25 de Abril de 1974. Intérpretes: Victor Almeida e
que se confunde com os valores do 25 de Abril de 1974. Intérpretes: Victor Almeida e
que se confunde com os valores do 25 de Abril de 1974. Intérpretes: Victor Almeida e
_pluridisciplinar 26 04 > 21 06 _Actividades
_pluridisciplinar
26 04
> 21
06
_Actividades

qUERCUS

Dia 26 de Abril | Passeio Fotográfico no Tejo Internacional Vamos fotografar a Primavera?

E porque em Abril a Primavera estará no seu auge e a paisagem do

Tejo Internacional estará no seu expoente máximo de beleza natural,

a Quercus organiza uma actividade para os amantes da Fotografia de Natureza, no próximo dia 26 de Abril com um Passeio Fotográfico, orientado pelo fotógrafo Pedro Martins.

Formador/Fotógrafo: Pedro Martins Inscrição: €20,00 (desconto de 50% para sócios da Quercus) Mínimo de participantes: 10 pax Máximo de participantes: 16 pax

Destinatários: público em geral, pessoas ligadas à área do Ambiente

e da Fotografia.

Material aconselhado: Máquina fotográfica reflex ou compacta, lente grande angular e lente média (tipo 70-200), Flash, cabo disparador

e Tripé.

Dia

Anilhagem científica

21

de Junho | Workshop de

Identificação de Aves e

No próximo dia 21 de Junho, a Quercus- Castelo Branco organiza um workshop de identificação de aves e anilhagem científica. Durante esta actividade os participantes poderão acompanhar todo o processo de anilhagem de aves, desde a colocação da

+

+

+

anilha ao registo de todas as biometrias, bem como receber todas as explicações detalhadas sobre cada passo. O objectivo passa também por aprender a distinguir as espécies capturadas e, sempre que possível, a determinar o sexo e idade das aves. O Workshop terá lugar no CERAS (Centro de Estudos e Recuperação Animais Selvagens de C.Branco) e no Parque Botânico da ESA (Escola Superior Agrária).

Formadores: Carlos Pacheco e Samuel Infante As inscrições são limitadas, o workshop é gratuito para sócios da Quercus e tem um custo de 5 Euros para Não Sócios

Fotografia: Pedro Martins
Fotografia: Pedro Martins
+ _pluridisciplinar + + 28 04 > 30 06
+
_pluridisciplinar
+
+
28 04
> 30
06

_Programação Trimestral

BIBLIOTECA MUNICIPAL DE CASTELO BRANCO

A Biblioteca Municipal de Castelo Branco apresenta mais um

trimestre repleto de actividades, das quais destacamos as seguintes:

Ler a Dois – 28 de Abril e 26 de Maio

Na hora do Conto ABRIL - para todos os níveis de ensino 1 a 17 de Abril - atividades sobre a Páscoa A partir de Um presente de pascoa, de Coby Hol

Atelier da Páscoa

“À descoberta das tradições da Páscoa”

21 > 30 de Abril ATELIÊ DO DIA DA MÃE “Vamos fazer a prenda para a mãe…”

MAIO HORA DO CONTO - PRE-ESCOLAR “Um presente diferente”, de Marta Azcona e ilustração de Rosa Osuna

HORA DO CONTO - 1 CICLO “O Grufalão” , De Axel Scheffler E Julia Donaldson

JUNHO HORA DO CONTO: PRE-ESCOLAR “O umbigo do João” , De Ramón Azagües e Francesca Chessa

HORA DO CONTO - 1~CICLO “É tão injusto” , de Pat Thomson e Jonathan Allen

, De Ramón Azagües e Francesca Chessa HORA DO CONTO - 1~CICLO “É tão injusto” ,
_pluridisciplinar 29 04 _arte pública
_pluridisciplinar
29 04
_arte pública

CAMÕES É UM POETA RAP

Camões é, por unanimidade, reconhecido como um nome maior das letras e cultura portuguesas, cujas intervenções poéticas, linguísticas e filosóficas continuam pertinentes na actualidade.

viveu pobre e miseravelmente/e assim

morreu” apesar de ter presença obrigatória nos Programas de Português, continua a suscitar, sobretudo nos jovens, uma aversão quase epidérmica.

No entanto, aquele que “

CAMÕES É UM POETA RAP é umevento performativo e musical - com a qualidade literária do génio de Camões. Assenta num conceito inovador que aproxima a Lírica do grande poeta à nossa vivência contemporânea, através dos ritmos rap e hiphop.

Esta tem sido uma Performance que deixa ainda a marca da emoção no público; este apercebe-se, nesta hora de partilha com o Performer, das duras condições de vida do “Príncipe dos Poetas”, e de como Camões - o homem - transforma o infortúnio e o desespero em energia criadora -de que a força mental que extravasa no conjunto dos seus poemas é um exemplo de vida que resiste ao passar do tempo.

CAMÕES É UM POETA RAP que desde 2005 se encontra em digressão, integrando a Bolsa de Itinerâncias da Direcção-Geral do Livro e das Bibliotecas, apresentou 148 sessões em 117 localidades em Portugal e no Brasil - e continua a ser requisitado por Festivais, Encontros,Escolas e Autarquias.

+

+

+

por Festivais, Encontros,Escolas e Autarquias. + + + _ 4ª Feira, 10h30 e 14h30 Cine-Teatro Avenida

_ 4ª Feira, 10h30 e 14h30 Cine-Teatro Avenida Entrada: Gratuita. Inscrição Obrigatória na Biblioteca Municipal de Castelo Branco

10h30 e 14h30 Cine-Teatro Avenida Entrada: Gratuita. Inscrição Obrigatória na Biblioteca Municipal de Castelo Branco
_cinema 29 04 _ de Luís Diogo
_cinema
29 04
_ de Luís Diogo

PECADO fATAL

Uma noite, MIGUEL , o melhor amigo de NUNO, pede-lhe para usar um quarto para fazer amor com uma rapariga que ele acabou de conhecer em um bar.

Quando Miguel vai embora, Lila não se consegue levantar , por estar alcoolizada, pelo que fica ali a dormir.

Os gritos dela acordam Nuno . Ele vai ao quarto e acende a luz. Ela acorda do pesadelo . Encandeada, ela pede-lhe que desligue a luz . Depois, pensando que ele é Miguel, pede-lhe que se deite ao lado dela só até ela adormecer.

Nuno adormece também . Quando ele acorda , ela está a fazer amor com ele ! A luz do telemóvel a tocar ilumina o quarto , mas ela tem a cabeça em seu ombro , e não se apercebe que ele não é Miguel .

Dias depois, Nuno e Lila apaixonam-se. Mas , ela revela-lhe algo: ela recorda uma tatuagem que “Miguel tem no ombro”. O problema é que a tatuagem está no ombro de Nuno . Se ele não quer perder o amor de sua vida, terá que lhe dizer o que aconteceu. Mas ela pode reagir mal e até acusá-lo de violação !

+

+

+

_ 3ª Feira, 21h30 Cine-Teatro Avenida Entrada: €4,00 Duração: 90 min. Classificação: Maiores de 12 anos

! + + + _ 3ª Feira, 21h30 Cine-Teatro Avenida Entrada: €4,00 Duração: 90 min. Classificação:
+ _pluridisciplinar + + 03 05
+
_pluridisciplinar
+
+
03 05

_ 13º Laboratório – LUPA

PARAÍSOS ESCONDIDOS

Promotores: LUPA – Laboratório Urbano Pela Arte Contacto: laburbanopelarte@gmail.com

Descrição da actividade:

O objectivo deste laboratório é explorar locais votados ao

esquecimento. Utilizando a máquina fotográfica como “arma” e numa

luta contra a “morte silenciosa” de espaços abandonados. Pretende-se chegar a um grupo multidisciplinar, independentemente das suas aptidões profissionais, que partilhe o gosto pela fotografia e pela história da cidade. Nesta partilha, acreditamos conseguir uma leitura mais abrangente dos paraísos escondidos, pois cada um vê

um detalhe diferente.

Com esta ideia “recreativa” de explorar locais “do ponto de vista

artístico e fotográfico” deseja-se evoluir para a criação de um “inventário” destes espaços.

Pretende-se também com este laboratório dar origem a uma exposição no Cybercentro de Castelo Branco, com os melhores paraísos captados.

Público alvo: Pessoas com espirito de aventura e gosto pela fotografia. Pré inscrição: Obrigatória via email - laburbanopelarte@gmail.com Horário: das 14h às 18h Ponto de encontro: Em frente ao Cybercentro Castelo Branco Participação: 5€/pessoa Material: Máquina fotográfica Data: Sábado, 03 de Maio de 2014

Castelo Branco Participação: 5€/pessoa Material: Máquina fotográfica Data: Sábado, 03 de Maio de 2014
_dança 03 05 _ Útero
_dança
03 05
_ Útero

PELE

A pele é a parte do corpo que transporta todas as emoções. Como

se fosse o abrigo emocional daquilo que somos. A partir de textos disruptivos de autores como Jaime Rocha, Sade, Genet, Pasolini ou Elfriede Jelinek, o Útero - aqui dirigido por Miguel Moreira

- constrói um espectáculo na fronteira entre o teatro e a dança.

Uma espécie de acontecimento feito do confronto entre um corpo

primário, instintivo e uma paisagem construída, plena de referências visuais. A música original de Pedro Carneiro surge como elemento perturbador desse confronto em tempo real. Agora sediado em Guimarães, o Útero constrói este espectáculo entre Lisboa, Gent

e Paris, repetindo um desejo internacional que assumiu expressão maior com The Old King, a sua última criação.

Direcção: Miguel Moreira Interpretação e co-criação: Catarina Félix, Regina Fiz e Sandra Rosado Pianista: Joana Gama Música: Pedro Carneiro Luz: João Garcia Miguel Poema: Maite Dono El Gaviero Ediciones Coaching: Alain Platel e Romeu Runa

Co-produção: Útero, A Oficina/Centro Cultural Vila Flor (Guimarães), São Luiz Teatro Municipal (Lisboa) e Cine-Teatro Avenida (Castelo Branco) Com o apoio: Les Ballets C de La B e LeCentquatre (Paris) O Útero é uma estrutura financiada pelo Governo de Portugal - Secretário de Estado da Cultura/ DGArtes Teatros Associados: Centro Cultural de Ílhavo e Teatro Cine em Torres Vedras

+

+

+

_ Sábado, 21h30 Cine-Teatro Avenida Entrada: €5,00 Na compra de bilhete para este espectáculo oferta de bilhete para Tango Frio. Classificação: Maiores de 12 anos

Residências artísticas: Centro Cultural Gafanha da Nazaré, Fábrica Asa (Guimarães), Lecentquatre (Paris), S3 Les ballets C de La B (Ghent) Agradecimentos: Maria José, José Patacão, Carlos Ribeiro, Andreia Abreu, Lieven Thyrion, Ana Francisca de Azevedo Agradecimento especial : Grupo de pesquisa sobre uma ideia de paisagem - “Paisagem-Húmus Coordenado por Ana Francisca de Azevedo

Fotografia: José Frade
Fotografia: José Frade
_música 07 05 _ Recital de Guitarra
_música
07 05
_ Recital de Guitarra

CHRISTIAN ANDREA EL KHOURI

Christian Andrea El Khouri nasceu em Segrate (Milão), em 1988. Desde muito cedo, estudou com Stefano Leone. Em 2003 foi admitido no Conservatório Giuseppe Verdi de Milão, onde estudou com Paolo Chrici, onde obteve o seu diploma, em 2010.

Em 2011 gravou um disco para revista Seicorde, devotado às Sonatas para guitarra, compostas no séc. XX. É professor na Civica Scuola “Harmonia” e Civica Scuola “Casa delle Arti” em Cernusco sul Naviglio.

Programa:

- G. F. Telemann: Fantasia n.2 para violino (arr. Carlo Marchione)

- M. Giuliani: Rossiniana n.5

- G. Regondi: Air varié da ópera de Bellini “I Capuleti e i Montecchi”

- J. Rodrigo: Invocation et Danse

- J. Turina: Fantasia “ Sevillana”

+

+

+

_ 4ª Feira, 21h30 Museu Cargaleiro Entrada: Gratuita

Invocation et Danse - J. Turina: Fantasia “ Sevillana” + + + _ 4ª Feira, 21h30
_cinema 08 05 _ de Paul Wright
_cinema
08 05
_ de Paul Wright

POR AqUELES EM PERIGO

Aaron, um jovem pescador que vive numa remota comunidade escocesa, é o único sobrevivente de um estranho naufrágio onde o irmão perdeu a vida. Instigada pelo folclore marítimo e a superstição local, a aldeia culpa Aaron e faz dele um pária entre a sua própria gente. Recusando-se a acreditar que o irmão morreu, decide ir procura-lo.

+

+

+

_ 5ª Feira, 21h30 Cine-Teatro Avenida Entrada: €4,00 Duração: 92 min. Classificação: Maiores de 12 anos

+ + + _ 5ª Feira, 21h30 Cine-Teatro Avenida Entrada: €4,00 Duração: 92 min. Classificação: Maiores
+ _música + + 09 05 _ 6ª Feira, 21h30 Cine-Teatro Avenida Entrada: Gratuita
+
_música
+
+
09 05
_ 6ª Feira, 21h30
Cine-Teatro Avenida
Entrada: Gratuita

_ Instituto Politécnico de Castelo Branco

ORqUESTRA SINfóNICA DA ESART

A Orquestra Sinfónica da ESART é um projecto bem alicerçado no contexto do Curso Superior de Música, e tem merecido o apreço e reconhecimento do público um pouco por todo o país.

Criada em Novembro de 2000 enquanto unidade curricular do curso de Instrumento, a Orquestra Sinfónica é uma das componentes artísticas do Instituto Politécnico de Castelo Branco, tendo desenvolvido uma actividade regular através de concertos em Portugal e no estrangeiro. Tem seguido um percurso próprio, potenciando a formação dos alunos e assegurando às populações, em que os consumos culturais são reduzidos, uma oferta musical mais efectiva.

MAESTRO OSVALDO FERREIRA PIANO: PEDRO BURMESTER

Programa Ludwig van Beethoven Concerto para Piano e Orquestra nº5 “Imperador”

Luís de Freitas Branco Sinfonia nº2

Ludwig van Beethoven Concerto para Piano e Orquestra nº5 “Imperador” Luís de Freitas Branco Sinfonia nº2
+ _exposição + + 10 05 > 29 Antigo Edifício dos CTT Entrada: Gratuita 06
+
_exposição
+
+
10 05
> 29
Antigo Edifício dos CTT
Entrada: Gratuita
06
Inauguração: 10 Fevereiro 21h00
_ 3ª a 6ª Feira _14h00 > 19h00
Sábados, Domingos e Feriados 10h00 > 12h00
_ “de propósito – Maria Keil, obra artística”
e das 14h00 > 18h00
MARIA KEIL

A exposição “de propósito – Maria Keil, obra artística” continua a

itinerância por várias cidades do país. Depois de Cascais, Viseu e Matosinhos, esta iniciativa do Museu da Presidência da República conta, nesta edição, com a parceria da Câmara Municipal de Castelo Branco, que acolhe esta exposição no Antigo Edifício dos CTT. A inauguração terá lugar, no dia 10 de Maio.

Com base num recenseamento exaustivo da obra de Maria Keil, de oito décadas, esta mostra procura dar conta do percurso multifacetado da artista, que trilhou os caminhos da ilustração, do

azulejo, do design gráfico, da pintura, do desenho, do mobiliário, da tapeçaria, da cenografia e dos figurinos. A qualidade, inovação e surpresa do seu trabalho conferem a Maria Keil um lugar indiscutível

na História da Arte portuguesa do século XX.

“de propósito …” é a apropriação de uma expressão utilizada pela

artista, por ocasião do seu 80º aniversário: “Faço 80 anos, sim e é de propósito”. A ironia subjacente em grande parte dos seus trabalhos,

a desconstrução, a diversidade de abordagens e de suportes e a

fuga a categorizações espelham bem a personalidade de Maria Keil

e a reivindicação da sua liberdade criativa.

e a fuga a categorizações espelham bem a personalidade de Maria Keil e a reivindicação da
_música 11 05 _ A Solo
_música
11 05
_ A Solo

LLOYD COLE

Lloyd Cole é um artista gigante, mesmo. A sua carreira estende- se ao longo de décadas e o factor mais constante tem sido a integridade da sua visão artística e uma capacidade tremenda de não comprometimento da qualidade do seu material. Tem sido assim desde o início e quem tem ganho com isso têm sido as canções. É exactamente com a companhia desses 30 anos de canções que Lloyd Cole vem a Portugal, uma vez mais, para um encontro íntimo com o seu público, no momento em que apresenta novo trabalho que leva o título de Standards e que é inspirado pela vitalidade de Tempest, a mais recente criação de Bob Dylan. O álbum foi gravado com a ajuda da secção rítmica que marcou a primeira fase da sua carreira a solo - Fred Maher na bateria e Matthew Sweet no baixo - e teve ainda a colaboração de gente como Joan as Police Woman e até de Will Cole, filho de Lloyd, no baixo. No entanto, para este novo concerto em Portugal, Lloyd Cole escolheu vir sozinho, trazendo as suas canções até junto do seu público de uma forma mais despojada. O cantor garante ainda que apesar de parecer um formato em desuso, Standards ainda se assume com um álbum e não apenas como um conjunto de canções desgarradas. Há um som que liga todo o disco, mais eléctrico, e uma atitude que marca todas as canções.

Por isso mesmo é seguro dizer que este não é um cantor qualquer. Lloyd Cole tem pintado as suas canções com uma inteligência profunda, com referências literárias e cinematográficas que indiciam tratar-se de um criador de excepção. Tem sido assim desde os Commotions até às suas mais recentes criações, como Broken Record ou, já deste ano, Selected Studies Vol. 1, feito na companhia do grande nome da música alemã Roedelius. Dois discos

+

+

+

_ Domingo, 21h00 Cine-Teatro Avenida Entrada: €15,00 Duração: 2 partes de 45 min. Classificação: Maiores de 3 anos

que precedem o novo e invariavelmente excelente material de Standards. Juntamente com estas novas criações, Lloyd Cole traz as suas guitarras e também canções de sempre como “Are You Ready To Be Heartbroken”, para um espectáculo em que partilhará com o seu público num momento de particular intimismo, com as palavras a ganharem força tanto dentro como fora das canções, que Cole é um homem que gosta de comunicar. A não perder!

a ganharem força tanto dentro como fora das canções, que Cole é um homem que gosta
_património natural do concelho _Biografia
_património natural do concelho
_Biografia

SAÚDE MACHADO

Fotógrafa do quotidiano

+

+

+

Natural dos Açores, é professora de português no Agrupamento de Escolas Nuno Álvares exercendo também funções de professora

bibliotecária, ambas por vocação e amor incondicional pelos livros

e pelas letras.

Mas as palavras por vezes não chegam. Há algo mais no nosso imaginário, sons, movimentos, cores, silêncios, tons, que matizam o nosso quotidiano de suaves aguarelas e películas - narrativas.

A arte de “dizer” torna-se assim a arte de “fotografar”, e o seu contrário. É nessa transfiguração do real que nasce a sua fotografia

e a vontade de partilhar o seu olhar.

_exposição 18 05 > 22 06 _ Gabriela Simões
_exposição
18 05
> 22
06
_ Gabriela Simões

ARARIPE / ARACÊ

Trata-se de uma instalação que, utilizando a linguagem tupi-guarani, evoca as raízes culturais do Brasil onde a autora actualmente reside. O significado dos termos que dão o nome à instalação, ‘araripe’ e ‘aracê’, “lugar onde começa o dia” e, “ aurora, nascer do dia, canto dos pássaros pela manhã”, anunciam um diálogo com a exposição que no mesmo dia é inaugurada no Museu do Canteiro em Alcains, sob designação similar, ‘aracê’ e ‘araripe’.

Para esta instalação, diz a autora, em cuja obra perpassa uma decidida vontade de experimentação e pesquisa, usando diversos materiais do quotidiano: “criei novas formas simples constituindo pequenos elementos sem significado individual mas que valem no seu todo; é um trabalho de repetição numa relação conceptual com a estrutura e o espaço. São elementos simples que se repetem em séries que emergem de placas de argila numa dicotomia de materiais contemporâneos e tradicionais – o barro, que remonta aos primórdios da humanidade.”

Aracê – “aurora, nascer do dia, canto dos pássaros pela manhã” do tupi-guarani

Araripe – “lugar onde começa o dia” do tupi-guarani

+

+

+

_ Sábado e Domingo _14h00 às 20h00 Grémio de Artes e Letras, Tinalhas Entrada: Gratuita Inauguração: 18 Maio

+ + + _ Sábado e Domingo _14h00 às 20h00 Grémio de Artes e Letras, Tinalhas
_cinema 13 05 _ de David O. Russell
_cinema
13 05
_ de David O. Russell

GOLPADA AMERICANA

Situado no fascinante mundo de um dos escândalos mais impressionantes que abalou os EUA, Golpada Americana é uma ficção sobre a história do brilhante vigarista Irving Rosenfeld, que em conjunto com a igualmente astuta e sedutora Sydney Prosser se vê forçado a trabalhar para Richie DiMaso, um alucinado agente do FBI. DiMaso empurra-os para o mundo vigarista e mafioso de Jersey que tem tanto de perigoso quanto de aliciante. Carmine Polito, é um apaixonado e volátil político de Jersey que acaba envolvido nesse universo de polícias e vigaristas. E Rosalyn, a imprevisível mulher de Irving, poderá ser aquela a puxar o fio que fará todo este mundo desabar.

FICHA TÉCNICA Realização David O. Russell

Actor / Atriz Amy Adams Bradley Cooper Christian Bale Jack Huston Jennifer Lawrence Jeremy Renner Robert De Niro

+

+

+

_ 3º Feira, 21h30 Cine-Teatro Avenida Entrada: €4,00 Duração: 129 min. Classificação: Maiores de 16 anos

+ + + _ 3º Feira, 21h30 Cine-Teatro Avenida Entrada: €4,00 Duração: 129 min. Classificação: Maiores
+ _música + + 15 05 _ 5ª Feira, 21h30 Cine-Teatro Avenida Entrada: €5,00
+
_música
+
+
15 05
_ 5ª Feira, 21h30
Cine-Teatro Avenida
Entrada: €5,00

_ Lançamento de disco “Ode Portrait”

MARCO SANTOS BAND

“Ode Portrait” de Marco Santos é um retrato poético audível, resultado de vários confrontos e perspectivas da íntima relação que este estabelece com a musica e com a vida. Acompanhado por músicos de excelência, Marco Santos apresenta em Portugal este seu trabalho “Ode Portrait” constituído por composições originais, que tentam estabelecer uma relação mais próxima entre músicos e a audiência.

Músicos:

Boris Oud – baixo Rui Pedro Reis da Silva - guitarra Laurens Hoppe – piano Marco Santos - bateria

Músicos: Boris Oud – baixo Rui Pedro Reis da Silva - guitarra Laurens Hoppe – piano
+ _exposição + + 16 05 > 01 06 _ 3ª Feira a Domingo_14h00 às
+
_exposição
+
+
16 05
> 01
06
_ 3ª Feira a Domingo_14h00 às 19h00
Sala da Nora - Cine-Teatro Avenida
Entrada: Gratuita
Inauguração: 16 Maio
Aceitam-se marcações para grupos
na parte da manhã das 10h00 às 13h00
10 POR 2

Ser-se designer implica uma elevada responsabilidade perante

a sociedade. O design é criado para todas as pessoas e como

tal tem de ser funcional e ergonómico, dando resposta às suas necessidades e aspirações. O designer de interiores concebe e

transforma espaços, resolve os seus planos (pavimentos, paredes, tectos), contextualiza soluções de equipamento, preocupa-se com

a iluminação que deve adequar-se a cada tarefa, com as cores e

os materiais, com o desenvolvimento de soluções sustentáveis sob

o ponto de vista ambiental. Pormenoriza os seus equipamentos,

estudando todas as suas componentes modulares, visando a sua produção em série mesmo que esse não seja o objectivo final. Forma e função andam de mãos dadas. O designer de interiores não é decorador. A sua actuação é criativa mas não é efémera nem superficial. Não está sujeito a modas ou tendências, que se

desactualizam rapidamente. No exercício da sua prática profissional, recorre a processos metodológicos específicos. Procura soluções através de desenhos processuais, desde o esquisso de carácter mais conceptual aos desenhos construtivos, perspectivas, axonometrias explodidas. Procura alcançar o máximo rigor projectual através de desenhos técnicos, antecipando aquilo que será a execução em obra. As maquetas e protótipos são parte integrante deste processo experimental.

O Curso de Design de Interiores e Equipamento da Escola Superior

de Artes Aplicadas do Instituto Politécnico de Castelo Branco faz

este ano lectivo 10 anos de existência. Ao longo deste período, um conjunto de professores transmitiram aos alunos conhecimentos

e metodologias essenciais para o acto de projectar, procurando

incutir nos mesmos capacidade de análise e de experimentação. Os projectos expostos espelham uma ínfima parte deste percurso.

nos mesmos capacidade de análise e de experimentação. Os projectos expostos espelham uma ínfima parte deste
+ _música + + 17 05 _ Sábado, 21h00 Cine-Teatro Avenida Entrada: Gratuita
+
_música
+
+
17 05
_ Sábado, 21h00
Cine-Teatro Avenida
Entrada: Gratuita

_O Cancioneiro de Castelo Branco

fESTIVAL NACIONAL DE fOLCLORE DE PRIMAVERA CIDADE CASTELO BRANCO

GRUPOS PARTICIPANTES:

GRUPO TÍPICO “O CANCIONEIRO DE CASTELO BRANCO”

GRUPO FOLCLÓRICO DE ALFARELOS-BAIXO MONDEGO

GRUPO FOLCLÓRICO DE S.ANTÓNIO DE VAGOS BEIRA LITORAL-VAREIRA;

RANCHO REGIONAL E FOLCLÓRICO DE CANDOSA- TÁBUA

RANCHO TÍPICO DE ESPOSADE-CUSTÓIAS-MATOSINHOS

BEIRA LITORAL-VAREIRA; RANCHO REGIONAL E FOLCLÓRICO DE CANDOSA- TÁBUA RANCHO TÍPICO DE ESPOSADE-CUSTÓIAS-MATOSINHOS
_música 20 05 _ SIMA
_música
20 05
_ SIMA

A VIOLA DA GAMBA NA EUROPA DO BARROCO

CONCERTO E MASTERCLASS DE VIOLA DA GAMBA E CRAVO

Quatro compositores. Todos figuras-chave da viola da gamba do Barroco Europeia.

Jean-Baptiste Forqueray, menino prodígio que quando tocou com

apenas cinco anos para o Rei Luís XIV toda a Corte se admirou da sua prodigiosa técnica. Perturbado pela inveja, o seu pai conseguiu prendê-lo longe da Corte no ano de 1725. Felizmente, alguns dos seus alunos com influência na Corte conseguiram revogar a sentença

e na década de 1730, Forqueray voltava a tocar regularmente em

Paris, onde se apresentou com G. P. Telemann. Em 1742, Forqueray toma oficialmente a posição do seu pai na Corte, que mantém até 1749, a sua reputação de virtuoso manteve-se até ao final da sua vida.

Arcangelo Corelli, um dos mais famosos compositores de sempre.

A

difusão da sua música é testemunhada pelas numerosas edições

e

transcrições coevas. A sonata para viola da gamba a apresentar é

um exemplo disso, cujo manuscrito se guarda na Biblioteca Nacional

de Paris. Esta fonte prova o interesse suscitado pela música italiana

e a necessidade de ampliar os horizontes da viola da gamba que

teve em Forqueray um dos seus derradeiros intérpretes. Carl Philipp Emanuel Bach, celebrado já no concerto anterior da SIMA 2014, foi nomeado em 1740 cravista da Capela do Rei

Frederico II da Prússia e foi neste período que o compositor compôs

a sonata para viola da gamba.

+

+

+

_ 3ª Feira, 21h30 Centro de Cultura Contemporânea Entrada: Gratuita

Marin Marais e J. B. A. Forqueray foram os expoentes máximos da viola da gamba, contudo apenas Marais viu praticamente publicada praticamente toda a sua obra para viola. Nascido em Maio de 1665, filho de um sapateiro, terá estudado com Monsieur de Sainte Colombe. Em 1679 foi nomeado como músico da câmara do Rei, atingindo o clímax da sua carreira em 1706 quando é feita a apresentação da sua Tragédie en musique Alcyone. Muito provavelmente Marais terá sido professor de Forqueray pai — um aluno muito medíocre para Marais —, contudo, enquanto Forqueray fez carreira no estrangeiro, Marais se manteve em Paris ao serviço do Rei.

Músicos: Giovanna Tardino, viola da gamba Chiara Tiboni, cravo

Marais se manteve em Paris ao serviço do Rei. Músicos: Giovanna Tardino, viola da gamba Chiara
_teatro 21 05 _ Teatro das Beiras
_teatro
21 05
_ Teatro das Beiras

UMA HISTóRIA DESAfINADA… OU NEM POR ISSO

“Uma História Desafinada…ou nem por isso” é uma história sobre

a harmonia.

Dois vizinhos procuram, desesperadamente, substituir o canto dos pássaros que partiram em busca de outra primavera. As estações mudam, as aves migram e o Homem…este fica, no seu lugar, à espera

que as aves regressem, noutra nova estação. A procura obsessiva por algo que lhes ocupe o tempo, acaba por tornar feio, aquilo que é bonito. E os dois vizinhos, desatentos e egoístas, acabam por perder

a Primavera, o canto dos pássaros e também a amizade que os

unia. Mas, como todos os erros da vida servem para aprendermos e crescermos, também a nossa história encontra a harmonia desejada. Um final afinado!

FICHA ARTÍSTICA:

Criação Coletiva Encenação – Sónia Botelho Interpretação – Adriana Pais, Marco Ferreira e Pedro Damião Música – Rogério Peixinho Desenho e Operação de luz – Jay Collin

* Sessões para público escolar

+

+

+

_ 4ª Feira, 10h30* e 14h30* Cine-Teatro Avenida Entrada: Gratuita

– Jay Collin * Sessões para público escolar + + + _ 4ª Feira, 10h30* e
_cinema 21 05 _de Emir Baigazin
_cinema
21 05
_de Emir Baigazin

LIÇÕES DE HARMONIA

Filme de estreia de um jovem cineasta cazaque de 29 anos, Emir Baigazin,”Harmony Lessons” centra-se no quotidiano de Aslan, um

solitário rapaz de 13 anos que vive com a avó nos arredores de uma pequena localidade do país. Humilhado em frente aos colegas durante um exame médico escolar, é depois ostracizado e vítima de bullying.

O episódio provoca no rapaz uma desordem de personalidade de tal ordem que ele começa a desenvolver uma obsessão pela limpeza

e pela perfeição, procurando controlar tudo o que o rodeia. Mais

tarde, decide elaborar um diabólico plano de vingança contra os seus agressores, tombando numa espiral de violência que vai pôr a sociedade em xeque. “Harmony Lessons” competiu (e foi premiado) na última edição do Festival de Berlim.

Festivais e Prémios:

Festival de Cinema de Berlim – Urso de Prata Lisbon & Estoril Film Festival – Prémio Especial do Júri – João Bénard da Costa

Actores:

Timur Aidarbekov

Aslan anarbayev

Mukhtar Andassov

Ficha Técnica:

Produtor - Anna Katchko Argumento e Realização - Emir Baigazin Imagem - Aziz Zhambakiyev Montagem - Emir Baigazin uma produção - Kazakhfilm Studios

+

+

+

_ 4ª Feira, 21h30 Cine-Teatro Avenida Entrada: €4,00 Duração: 120 min. Classificação: Maiores de 16 anos

+ + + _ 4ª Feira, 21h30 Cine-Teatro Avenida Entrada: €4,00 Duração: 120 min. Classificação: Maiores
+ _música + + 23 05 _ 6ª Feira, 21h30 Conservatório Regional de Castelo Branco
+
_música
+
+
23 05
_ 6ª Feira, 21h30
Conservatório Regional de Castelo Branco
Entrada: Gratuita

ENSEMBLE JOÃO ROIz

Concerto que contará com a participação de Miguel Carvalhinho, guitarra, João Mendes e Vasken Fermanien, violinos, João Pedro Delgado, viola, Ricardo Mota, violoncelo e Pedro Ladeira, clarinete.

Obras de Luigi Boccherini, Camargo Guarnieri e Johannes Brahms.

Ricardo Mota, violoncelo e Pedro Ladeira, clarinete. Obras de Luigi Boccherini, Camargo Guarnieri e Johannes Brahms.
Ricardo Mota, violoncelo e Pedro Ladeira, clarinete. Obras de Luigi Boccherini, Camargo Guarnieri e Johannes Brahms.
+ _pluridisciplinar + + 24 05 _ Sábado, 10h00 (Saída) Cine-Teatro Avenida Participação: Gratuita
+
_pluridisciplinar
+
+
24 05
_ Sábado, 10h00 (Saída)
Cine-Teatro Avenida
Participação: Gratuita

_O Triângulo das Origens 2

O BARROCAL É NOSSO. PEDRAS COM IDENTIDADE

“No princípio, o barrocal exercia o mistério possível”. João de Sousa Teixeira

Mais do que um simples modelado de quartzo, mica e feldspato,

o sítio do Barrocal é um hino pétreo à roda do tempo longo que,

durante milénios, se imprimiu no horizonte vivencial da comunidade albicastrense.

Manual aberto de geo-morfologia, o Barrocal materializa também uma face da geo-identidade mais enraizada na nossa cultura local: o de, tal como o granito, sermos “bem rijos e morenos”.

O complexo paisagístico do Barrocal é um interstício onde se

congregam e avivam as imagens plurais da identidade colectiva de Castelo Branco. É no topo deste fantástico manto granítico, junto do marco geodésico, onde confluem os perfis dos nossos imaginários mais entranháveis e belos: a este o lendário monte de S. Martinho

engloba as estirpes milenares das origens, a oeste o castelo, branco, da Cardosa corporiza o devir da vontade da urbe em atingir o futuro. Numa área de expansão da cidade , o Barrocal pode vir a assumir-se como o primeiro parque geológico urbano do Interior que, duma pedreira histórica que foi , passe a desempenhar uma nova função como pedreira de sentires, como um local que, através de algumas intervenções de arte contemporânea, religue o eterno diálogo entre

a criação e a Natureza.

Orientada por uma equipa de estudiosos (orientada pelo historiador Pedro Salvado), a acção “O BARROCAL É NOSSO. PEDRAS COM IDENTIDADE” propõe uma visitação-reflecção- sobre o porvir desta peri-urbanidade fronteiriça. Um devir que, para além da geologia, faça também emergir um renovado desígnio para o Barrocal como um original viveiro-abrigo de regeneração de fauna, de flora e de usufruto contemplativo para a cidade.

A acção conta com a colaboração da Sociedade dos Amigos do

Museu Wostell de Malpartida de Cáceres, da Sociedade dos Amigos

do Museu de Francisco Tavares Proença Júnior e do Laboratório de

Práticas Urbanas -Lupa.

Inscrição até 23 de Maio para o endereço culturavibra@gmail.com

_música 24 05
_música
24 05

_ direcção: Jean-Sébastien Béreau

GRUPO DE MÚSICA CONTEMPORÂNEA LISBOA

GMCL (Grupo de Música Contemporânea de Lisboa) foi fundado na Primavera de 1970 por Jorge Peixinho com colaboração de alguns músicos portugueses, entre eles, Clotilde Rosa, Carlos Franco e António Oliveira e Silva, que desde há algum tempo trabalhavam em conjunto para a realização de uma série de concertos na Fundação Calouste Gulbenkian. A sua primeira apresentação pública teve lugar no Festival de Sintra desse mesmo ano, mantendo desde então uma constante regularidade nas suas apresentações no País assim como a realização de diversas gravações para a Radiodifusão Portuguesa e RTP. Logo em 1972 teve a sua primeira deslocação ao Estrangeiro, participando no Festival de Arte Contemporânea de Royan. Tendo como objectivo principal divulgar obras de autores portugueses contemporâneos, com incidência na obra de Jorge Peixinho, o GMCL, apoiado pelo Ministério da Cultura, desenvolve desde 2000 um projecto de encomendas de obras a compositores e respectiva apresentação e divulgação.

+ + + _ Sábado, 21h30 Cine-Teatro Avenida Entrada: €5,00
+
+
+
_ Sábado, 21h30
Cine-Teatro Avenida
Entrada: €5,00

Os ultimos CDs do GMCL com obras de Jorge Peixinho, editados em 2006 e 2010 pela editora catalã La Mà de Guido, receberam o aplauso da crítica especializada portuguesa e internacional. Em Novembro de 2012 editou o Cd “Caminhos de Orfeu” com obras encomendadas pelo GMCL ao abrigo do apoio da DGArtes pela editora catalã La Mà de Guido.

Programa:

Jorge Peixinho - Deux Pièces Meublées Jorge Peixinho - Sine Nomine* Constança Capdeville – Di lotan fá specchio al mare Pedro Faria Gomes - Thanatos Carlos Caires – Crossfade (*) – Integra alunos do CRCB

– Di lotan fá specchio al mare Pedro Faria Gomes - Thanatos Carlos Caires – Crossfade
+ _cinema + + 27 05 _ 3ª Feira, 21h30 Cine-Teatro Avenida Entrada: €4,00 Duração:
+
_cinema
+
+
27 05
_ 3ª Feira, 21h30
Cine-Teatro Avenida
Entrada: €4,00
Duração: 112 min.
Classificação: Maiores de 12 anos
_ de Calin Peter Netzer

MÃE E fILHO

Cornelia tem 60 anos e, essencialmente, é infeliz: o filho, Barbu, de 34 anos, luta com todas as suas forças para se tornar independente. Saiu de casa, tem carro próprio, uma namorada que, obviamente, Cornelia não aprova e – o que é mais perturbador – evita a mãe tanto quanto possível. Quando Cornelia descobre que Barbu esteve envolvido num acidente trágico, o seu instinto maternal entra em acção e ela serve-se de todos os seus talentos, dos amigos bem colocados e de dinheiro para salvar Barbu da cadeia. Depois, espera que ele volte a ser a criança dependente que era antes, o que não parece ser uma tarefa muito difícil, dado o estado de choque em que Barbu se encontra. Mas a fronteira entre amor maternal e manipulação interesseira é ténue. Será ela capaz de o libertar e deixar crescer ?

MÃE E FILHO mostra a relação entre uma mãe dominadora e o filho adulto, de forma emocionante e emotiva, mas com humor: um filme comovente sobre a forma como cuidamos dos nossos filhos, ao mesmo tempo que os sufocamos com amor, e sobre as marcas que os pais deixam na personalidade dos filhos. Numa outra leitura, é também um retrato da classe alta contemporânea da Roménia, da corrupção e do tráfico de influências no seio das principais instituições sociais.

contemporânea da Roménia, da corrupção e do tráfico de influências no seio das principais instituições sociais.
+ _música + + 29 05 _ 5ª Feira, 21h30 Cine-Teatro Avenida Entrada: €5,00 Na
+
_música
+
+
29 05
_ 5ª Feira, 21h30
Cine-Teatro Avenida
Entrada: €5,00 Na compra de bilhete para este espectáculo
oferta de bilhete para Pele. Na compra de bilhete para os
concertos por Pedro Abrunhosa e Ivan Lins, este será gratuito.
_ Laurent Filipe apresenta

TANGO fRIO

“Tango Frio”: Duo Iberia, com Paco del Pozo

Uma musica feita de retratos, momentos e cumplicidades. Historias musicais numa junção de “patologias” entre o piano, o trompete e a voz. Momentos comicos, tristes, delirantes, feitos de saudade e alegria. Um musica bem temprerada com a doze certa de sal e pimenta.

comicos, tristes, delirantes, feitos de saudade e alegria. Um musica bem temprerada com a doze certa
_música 31 05 _ Contramão
_música
31 05
_ Contramão

PEDRO ABRUNHOSA & COMITÉ CAVIAR

“Para mim, um Disco é cada vez mais um Livro, uma narrativa contínua de histórias desencontradas que se reencontram na Música que escrevo, de personagens, por vezes atormentadas, outras felizes, de sentimentos de perda ou de conquista que acabam por ser comuns a muitos de nós. Falo de mim através das vozes de outros e transponho-me para os outros usando a minha própria voz. Ao longo de todo este tempo, diria quase desde que me conheço enquanto Músico, procurei melhorar a simplicidade daquilo que verdadeiramente me fascina: escrever Canções. O que aí vem é apenas isso. A minha Vida tornada palavra e harmonia. Se se encontrarem comigo neste trabalho, a minha tarefa estará cumprida e partirei para a estrada já com o próximo disco nas entranhas.”

Pedro Abrunhosa

+

+

+

_ Sábado, 21h30 Cine-Teatro Avenida Entrada: €20,00

já com o próximo disco nas entranhas.” Pedro Abrunhosa + + + _ Sábado, 21h30 Cine-Teatro
+ _pluridisciplinar + 01 06
+
_pluridisciplinar
+
01 06

+

_ 14º Laboratório – LUPA

UPA LUPA NO DIA DA CRIANÇA

Promotores: LUPA – Laboratório Urbano Pela Arte Colaboração: CMCB e Valnor Contacto: laburbanopelarte@gmail.com

Descrição da actividade:

Pelo segundo ano consecutivo o LUPA comemora o Dia da Criança com o laboratório Upa LUPA.

Neste dia convidamos-vos a vir ao Parque da Cidade e participar nas diversas actividades que temos preparadas para os mais pequenos, família e amigos. Connosco poderão explorar as vossas capacidades criativas, devendo trazer muita vontade de brincar, arregaçar as mangas e dar asas à imaginação.

Público alvo: Famílias Horário: das 14h às 19h Local: Parque da cidade Participação: Grátis ou donativo 1kg de material reciclável lavado Data: Domingo, 01 de Junho de 2014

da cidade Participação: Grátis ou donativo 1kg de material reciclável lavado Data: Domingo, 01 de Junho
+ _exposição + + 03 06 > 12 06 _ A descoberta dos motores a
+
_exposição
+
+
03 06
> 12
06
_ A descoberta dos motores a reação e a origem do Universo
_ 3ª Feira a Domingo_14h00 às 19h00
Sala da Nora - Cine-Teatro Avenida
Entrada: Gratuita
Inauguração: 03 Junho
Aceitam-se marcações para grupos
na parte da manhã das 10h00 às 13h00
ANTóNIO CARIA

Exposição de António Caria, engenheiro eletrotécnico aposentado da empresa Hispano-Suíça, em França, primeiro fabricante de motores de reação destinados à aviação.

Com a colaboração de António Paralta, professor de Matemática e mestre em Ensino de Astronomia.

Encontros de Matemática:

Palestra: “ Uma sopa de partículas e a matéria surgiu”. 6 de junho pelas 17h30

Astronomia. Encontros de Matemática: Palestra: “ Uma sopa de partículas e a matéria surgiu”. 6 de
_cinema 03 06 _ de Sebastián Lelio
_cinema
03 06
_ de Sebastián Lelio

GLORIA

Gloria tem 58 anos e ainda se sente jovem. Fazendo da sua solidão uma festa, passa as noites à procura do amor em salões de baile para adultos solteiros.

Esta frágil felicidade muda no dia em que ela conhece Rodolfo, um ex-ofi- cial da Marinha. A sua paixão intensa, à qual Gloria se entrega totalmente, achando que poderá ser a última, deixa-a a dançar entre a esperança e o desespero. Gloria terá de se recompor e encontrar uma nova força, para perceber que no último acto da sua vida, ela pode brilhar mais cintilante do que nunca.

+

+

+

_ 3ª Feira, 21h30 Cine-Teatro Avenida Entrada: €4,00 Duração: 112 min. Classificação: Maiores de 12 anos

+ + + _ 3ª Feira, 21h30 Cine-Teatro Avenida Entrada: €4,00 Duração: 112 min. Classificação: Maiores
+ _pluridisciplinar + 04 03
+
_pluridisciplinar
+
04 03

+

MÁqUINA DO TEMPO

A partir da fotografia que se encontra nestas páginas, procuramos linhas de leitura do manancial de informação que a mesma contêm e queremos saber muito mais sobre o contexto da mesma.

Esta é uma actividade dirigida a todos os que procuram conhecer cada vez melhor a sua cidade e região. Não é necessário ser especialista em história, basta ter curiosidade e, se for o caso, ter vontade de partilhar memórias que a fotografia suscite.

A foto pertence ao espólio da Câmara Municipal de Castelo Branco, em depósito na Biblioteca Municipal.

_ 4ª Feira, 21h30 Cine-Teatro Avenida Entrada: Gratuita

+ _música + + _ Sábado, 21h30 07 06 Cine-Teatro Avenida Entrada: €15,00; Primeiros 100
+
_música
+
+
_ Sábado, 21h30
07 06
Cine-Teatro Avenida
Entrada: €15,00; Primeiros 100 bilhetes €12,00

IVAN LINS

Ivan Lins é um músico completo, um grande compositor conhecido pelos diversos Grammys que recebeu, pelas inúmeras gravações da sua obra pelo mundo, pela sua harmonia diferenciada, pelos arranjos refinados e ao mesmo tempo fáceis de gostar. É o artista brasileiro vivo mais gravado no estrangeiro. Começou a tocar piano aos dezoito anos e foi muito influenciado pela música que ouviu na sua infância nos Estados Unidos, nomeadamente pelo jazz. A partir da segunda metade dos anos 80 passa a enfatizar bastante a sua carreira internacional, principalmente nos EUA onde foi e é gravado por grandes artistas como Sarah Vaughan, Quincy Jones, Ella Fitzgerald, Carmen McRae, Barbara Streisand entre muitos outros. No Brasil também foi e é constantemente gravado por muitos dos grandes nomes, como Elis Regina, Simone, Quarteto em Cy, Gal Costa, Emílio Santiago, Djavan, Gonzaguinha entre tantos outros.

Em 2009 ganha mais um Grammy Latino com seu disco “Ivan Lins & The Metropole Orchestra”, gravado com a excelente orquestra holandesa e com arranjos e direção do maestro Vince Mendoza, grande nome da música mundial, tem como convidados o guitarrista uruguaio Leo Amuedo, a cantora Trijntje Oosterhuis, o saxofonista Stefano Di Batista e o cantor português Paulo de Carvalho.

Em 2010 lança o CD “Perfil” pela Som Livre, com alguns de seus maiores sucessos, e o CD “Íntimo” (Intimate), com produção de Ruud Jacobs e Rob van Weelde, gravado na Holanda com participações internacionais como Take 6, Jorge Drexler, Till Brönner, Alejandro Sanz, Jane Monheit e outros. Este disco conhece uma extensa tournée europeia e brasileira.

Chega a 2012 com “Amoragio”, disco que conta com várias colaborações, entre as quais António Zambujo.

Ivan Lins tem tocado um pouco por todo o mundo, e Portugal não é exceção. A sua obra tem sido apresentada em vários palcos nacionais, quer no formato quarteto quer acompanhado por Orquestra, neste caso, a Orquestra Filarmónica das Beiras, que em novembro de 2012 e em plena Capital Europeira da Cultura, apresentou novos arranjos para os temas imortais de Ivan Lins.

Este concerto que teve lugar no Pavilhão Multiusos de Guimarães juntou no mesmo palco Ivan Lins e a cantora portuguesa Raquel Tavares.

que teve lugar no Pavilhão Multiusos de Guimarães juntou no mesmo palco Ivan Lins e a
_pluridisciplinar 14 06 _CIJE
_pluridisciplinar
14 06
_CIJE

DESfILE DE TRAPOLOGIA

A Casa da Infância e Juventude de Castelo Branco – CIJE, organiza o Desfile de Trapologia, nos jardins das suas instalações. Esta iniciativa é de entrada gratuita e contará com a participação do grupo Ventos da Líria.

+

+

+

_ Sábado, 21h00 Jardins da CIJE

Entrada: Gratuita

e contará com a participação do grupo Ventos da Líria. + + + _ Sábado, 21h00
+ _música + 14 06 > 15 06
+
_música
+
14 06
> 15
06

+

_ Digressões pelo concelho

POR TERRAS DE XISTO E GRANITO

Nestes dois dias terá continuidade o programa de itinerância da Câmara Municipal de Castelo Branco, que visa divulgar o trabalho dos grupos do concelho, nas diversas freguesias.

Este programa teve inicio no passado mês de Março, com concertos pelo Orfeão de Castelo Branco e pela Orquestra Viola Beiroa.

teve inicio no passado mês de Março, com concertos pelo Orfeão de Castelo Branco e pela
_música 17 06 _ SIMA
_música
17 06
_ SIMA

CONCERTO IBÉRICO

CONCERTOS SOLÍSTICOS PARA CRAVO E VIOLONCELO DE J. S. BACH E VIVALDI

Este concerto celebra a emergência cravo e do violoncelo como instrumentos solísticos na primeira parte do século dezoito. No caso do extraordinário concerto em Sol menor de Vivaldi para dois violoncelos e cordas RV 531, integra um grupo de quarenta concertos duplos deste compositor, alguns dos quais para combinações mais raras de instrumentos como o RV 540 escrito para viola de amor e alaúde. Os concertos para cravo e orquestra de J. S. Bach foram todos escritos originalmente para violino excepto a transcrição que Bach fez do concerto para 4 violinos de Vivaldi. Bach, já em Leipzig, reformula os concertos para violino, transformando-os em concertos para 1, 2 ou 3 cravos. Estes concertos têm uma importância histórica muito especial, em paralelo com os concertos para cravo do ‘nosso’ Carlos Seixas, constituem os primeiros exemplos de concertos para tecla. No caso dos concertos de Bach, a sua existência pode ter sido espoletada pela aquisição de um cravo de características especiais em Leipzig naquela altura, tendo o instrumento sido apresentado no dia 17 de Junho de 1733.

Solistas:

José Pedro Sousa e Amarilis Dueñas, violoncelos barrocos Felice Capalbo, Jorge Félix e Catarina Sousa, cravos

+

+

+

_ 3ª Feira, 21h30 Centro de Cultura Contemporânea Entrada: Gratuita

Jorge Félix e Catarina Sousa, cravos + + + _ 3ª Feira, 21h30 Centro de Cultura
Jorge Félix e Catarina Sousa, cravos + + + _ 3ª Feira, 21h30 Centro de Cultura
Jorge Félix e Catarina Sousa, cravos + + + _ 3ª Feira, 21h30 Centro de Cultura
_pluridisciplinar 21 06 _ Terceira Pessoa
_pluridisciplinar
21 06
_ Terceira Pessoa

+

+

+

_ Sábado, 16h00

Parque da Cidade Castelo Branco

Entrada: Gratuita

SERVIÇO PÚBLICO

“Serviço Público” é um ciclo de conversas em torno da arte contemporânea, promovido pela Terceira Pessoa desde 2013. A Terceira Pessoa volta em 2014, agora no âmbito do projeto “Inscrição”, a promover uma edição a acontecer no espaço público da cidade de Castelo Branco, mais especificamente no Parque da Cidade. Nesta edição dedicamo-nos a uma temática relacionada com o processo criativo de “Inscrição”: ‘Modo de Habitação’, movendo-nos entre um dispositivo de instalação performativa e uma conversa em torno do livro “Portugal, Hoje: o medo de existir” do filósofo português José Gil. Quem sabe o referido autor não nos presenteie com uma visita

o medo de existir” do filósofo português José Gil. Quem sabe o referido autor não nos
_cinema 24 06 _ de Joaquim Pinto
_cinema
24 06
_ de Joaquim Pinto

E AGORA? LEMBRA-ME

E Agora? Lembra-me, o premiado filme de Joaquim Pinto, é estreado pela Midas Filmes em Maio de 2014.

Joaquim Pinto convive com o VIH e o VHC há quase 20 anos. E Agora? Lembra-me é o caderno de apontamentos de um ano de ensaios clínicos com drogas tóxicas e ainda não aprovadas para o VHC. Uma reflexão aberta e eclética sobre o tempo e a memória, as

epidemias e a globalização, a sobrevivência para além do expectável,

a dissensão e o amor absoluto.

Num vai e vem entre o presente e o passado, o filme é também um tributo aos amigos que partiram e aos que permanecem.

E Agora? Lembra-me estreou internacionalmente no Festival de

Locarno onde conquistou o Prémio Especial do Júri e o Prémio da Crítica Internacional (Fipresci). Desde então, já foi apresentado em mais de uma vintena de festivais, tendo ganho vários prémios, entre os quais o Grande Prémio Cidade de Lisboa no DocLisboa, o Prémio de Melhor Filme no Festival de Valdivia e o Grande Prémio nos Encontros Internacionais do Documentário de Montréal.

Joaquim Pinto nasceu em 1957, no Porto, e fez o som de mais de 100 filmes, tendo trabalhado com Manoel de Oliveira, Raul Ruiz, Werner Schroeter e André Techiné, entre outros. Entre 1987 e 1996, produziu mais de 30 filmes, entre os quais dois dos filmes mais emblemáticos de João César Monteiro: Recordações da Casa Amarela e A Comédia de Deus. Estreou-se na realização com Uma Pedra no Bolso (1988) apresentado no Festival de Berlim, assim como o filme seguinte Onde Bate o Sol (1989).

+

+

+

_ 3ª Feira, 21h30 Cine-Teatro Avenida Entrada: €4,00 Duração: 164 min.

seguinte Onde Bate o Sol (1989). + + + _ 3ª Feira, 21h30 Cine-Teatro Avenida Entrada:
_música 27 06 _ Corrente
_música
27 06
_ Corrente

CLÃ

É o regresso dos Clã aos palcos, seu elemento natural, onde sabemos que iremos encontrar o rigor, a irreverência e a energia desta banda, reconhecida pela excelência das suas apresentações ao vivo.

Mas é também o regresso dos Clã com novas canções, feitas em colaboração com os seus cúmplices Carlos Tê, Sérgio Godinho, Arnaldo Antunes, Regina Guimarães e John Ulhoa e ainda com os novos parceiros Nuno Prata e Samuel Úria. Neste novo trabalho, os Clã voltam a mostrar o seu enorme prazer na construção de canções e o desejo de explorar novos caminhos e sonoridades.”

+ + + _ 6ª Feira, 22h00 Cine-Teatro Avenida Entrada: €10,00
+
+
+
_ 6ª Feira, 22h00
Cine-Teatro Avenida
Entrada: €10,00
+ _pluridisciplinar + + 28 06 _ Sábado Antiga Escola Primária do Juncal do Campo
+
_pluridisciplinar
+
+
28 06
_ Sábado
Antiga Escola Primária do Juncal do Campo
Entrada: Gratuita

HÁ fESTA NO CAMPO

Entidades Promotoras: Associação EcoGerminar, Terceira Pessoa - Associação, ETEPA - Escola Tecnológica e Profissional Albicastrense, União das Freguesias do Freixial e Juncal do Campo Entidades Parceiras: Câmara Municipal de Castelo Branco, Associação Animar Entidade Financiadora: Fundação Calouste Gulbenkian / Programa PARTIS - Práticas Artísticas para a Inclusão Social

O QUE É? HÁ FESTA NO CAMPO! é um projeto de desenvolvimento local através da arte e da cultura, apoiado pela Fundação Calouste Gulbenkian no âmbito do programa Partis, promovido por um conjunto de associações e entidades.

PORQUÊ? Encontrar propostas de dinamização cultural e social para a União das Freguesias do Freixial e Juncal do Campo em conjunto com a população e associações locais, valorizando o património imaterial e cultural das aldeias como oportunidade de afirmação é o desafio abraçado pela equipa de projeto.

FESTA: LANÇAMENTO DO “JORNAL DAS ALDEIAS” No final de cada quadrimestre acontece uma apresentação pública, a que simbolicamente designamos de “festas”, do trabalho desenvolvido nas oficinas. As “festas” serão apresentadas em vários dispositivos: vídeo, fotografia, teatro, música, dança, pintura, poesia em estreita ligação com as tradições, memórias e festividades locais. No dia 28 de junho será lançado o primeiro número do jornal das aldeias, numa festa aberta a todos os que a ela se queiram juntar.

junho será lançado o primeiro número do jornal das aldeias, numa festa aberta a todos os
ALCAINS 2014 ABRIL A JUNHO _agenda cultural de Castelo Branco
ALCAINS 2014 ABRIL A JUNHO _agenda cultural de Castelo Branco

ALCAINS

2014

ABRIL A JUNHO

_agenda cultural de Castelo Branco

ALCAINS 2014 ABRIL A JUNHO _agenda cultural de Castelo Branco
_pluridisciplinar 04 04 > 11 04 ATELIÊS
_pluridisciplinar
04 04
> 11
04
ATELIÊS

OFICINA DE CANTARIA 4 DE ABRIL

Horário: 9h30 -12h30 e 14h00-17h30 PÚBLICO ESCOLAR – MEDIANTE MARCAÇÃO PRÉVIA OBRIGATÓRIA Via e-mail museudocanteiro@gmail ou através do 272 900 220 Material: disponibilizamos material necessário

TRABALHAR O CALCÁRIO E O GRANITO com MESTRES CANTARIA DA BATALHA (CALCÁRIO) e MESTRE CANTEIRO DE ALCAINS (GRANITO)

Imagem: Planeta Tangerina

+

+

+

_

3ª a 6ª Feira _9h30 às 12h30 | 14h00 às 17h30

_

Sábado a Domingo _14h00 às 18h00

Centro Cultural de Alcains - Museu do Canteiro

ATELIÊ SABORES DA PÁSCOA 8 A 11 DE ABRIL Horário: 10h00-12h30 | 14h30-17h00 INSCRIÇÕES LIMITADAS - 6 AOS 12 ANOS

Já se encontram abertas as inscrições para mais um ateliê criativo das pausas letivas do Museu do Canteiro. Este ateliê contará com visitas a vários locais, ateliê de trabalhos manuais e com a participação de vários convidados que irão ajudar-nos a desvendar os sabores da Páscoa, a preparar e saborear algumas receitas típicas de mais uma quadra festiva.

Para descobrir todas as atividades, preços e outras informações sobre o ateliê da Páscoa contacte o Museu do Canteiro.

descobrir todas as atividades, preços e outras informações sobre o ateliê da Páscoa contacte o Museu
_música 26 04 _ O Fado e o Ofício
_música
26 04
_ O Fado e o Ofício

CRISTINA MARIA

Concerto de encerramento da exposição A ARTE E O OFÍCIO DA CANTARIA - COMEMORAÇÕES DA X ANIVERSÁRIO DO CENTRO CULTURAL DE ALCAINS/MUSEU DO CANTEIRO

A produção artística de CRISTINA MARIA reflete uma eloquente equivalência de identidades: a cantora de fado Cristina Maria e a criadora de Escultura, Mestre de Cantaria Artística, Cristina Maria Ferreira. A Arte é vivida duplamente. É nesta comunicação e expressão de ambas que a alma da autora se realiza. Nos palcos a voz emerge sempre na companhia da sua escultura, numa comunhão partilhada de emoções, saberes e desejos. Muitos já são os palcos por onde Cristina Maria desde cedo com o seu canto e a sua voz tem conquistado a atenção e a emoção do público. Desde os concertos de apresentação dos seus primeiros trabalhos discográficos “O Outro lado”, e “Percursus” que Cristina Maria não mais parou de se apresentar em palcos nacionais e internacionais. Pela tradição e inovação, assim se posiciona a musica e a obra de Cristina Maria, num percurso musical guiado pelo Mestre da Guitarra Portuguesa Custódio Castelo.

Cristina Maria apresenta este ano ao público o seu terceiro trabalho discográfico “A voz das mãos”, pretendendo homenagear a cantaria artística e a escultura, em simultâneo com diferentes personalidades do fado, nomeadamente, Amália Rodrigues, Custódio Castelo, Joel Pina, Jorge Fernando, entre outros.

Instrumentistas:

Custódio Castelo - Guitarra Portuguesa Carlos Menezes - Baixo acústico

+

+

+

_ Sábado, 21h30 Auditório Centro Cultural de Alcains Entrada: Gratuita

Carlos Menezes - Baixo acústico + + + _ Sábado, 21h30 Auditório Centro Cultural de Alcains
_música 10 05 _Concerto
_música
10 05
_Concerto

VALÉRIA CARVALHO

Valéria Carvalho apresenta-se em concerto, num espectáculo de Fado no qual vai ser acompanhada pelos seguintes músicos:

António Sereno – guitarra portuguesa João Carvalho – guitarra clássica João Torrão – guitarra baixo

+

+

+

_ Sábado, 21h30 Auditório Centro Cultural de Alcains Entrada: €3,00

clássica João Torrão – guitarra baixo + + + _ Sábado, 21h30 Auditório Centro Cultural de
_exposição 18 05 > 22 06 _ Gabriela Simões
_exposição
18 05
> 22
06
_ Gabriela Simões

ARACÊ / ARARIPE

O trabalho de Gabriela Simões manifesta-se, na sua maioria, pela produção de séries cujo tema é sugerido por uma preocupação, um olhar, uma ideia, uma imagem da realidade envolvente. Nestes trabalhos surge uma reflexão sobre sustentabilidade ambiental. Uma inquietude que remete para o desmatamento e as queimadas clandestinas e constantes na Floresta Amazónica, que põem em perigo todo o ecossistema. As pinturas desta exposição resultam de uma clara influência do local de residência da artista, o Rio de Janeiro. Esta série articula pensamento e ação, expressão gestual de um conflito/agitação/perigo. A paleta cromática é incendiada pela cor da terra brasil e as formas são orgânicas e por vezes muito matéricas. A escolha do título da exposição, Aracê/Araripe, é assim, pelo seu significado, uma referência antropológica e poética, de esperança, um tributo às populações autóctones, aos “índios” que restam daqueles que encontrámos aquando da descoberta do Brasil.

Natural de Tinalhas,Castelo Branco, vive e trabalha no Rio de Janeiro. Participou de cursos na Escola de Artes Visuais – Parque Lage, Rio de Janeiro, tendo como orientadores Suzana Queiroga , João Magalhães, Marcelo Campos, Brígida Baltar e Efrain Almeida. Fez estudos de História da Arte e Artes Visuais na Fundação Calouste Gulbenkian. (Seleção)Sesimbra, Portugal, 2005, «Três em Uma», Galeria Lucília Cruz, Lisboa, Portugal, 2004, «Barro», 2004, Galeria Artemar, Sesimbra, Portugal, «Terra», 2002, Galeria da Nora, Castelo Branco, Portugal.

Aracê – “aurora, nascer do dia, canto dos pássaros pela manhã” do tupi-guarani Araripe – “lugar onde começa o dia” do tupi-guarani

+

+

+

_

3ª a 6ª Feira _9h30 às 12h30 | 14h00 às 17h30

_

Sábado a Domingo _14h00 às 18h00

Centro Cultural de Alcains - Museu do Canteiro

às 12h30 | 14h00 às 17h30 _ Sábado a Domingo _14h00 às 18h00 Centro Cultural de
+ _informações + + CULTURA VIBRA CINE-TEATRO AVENIDA O Cultura Vibra Castelo Branco já tem
+
_informações
+
+
CULTURA VIBRA
CINE-TEATRO AVENIDA
O
Cultura
Vibra
Castelo
Branco
tem
a
funcionar o seu
700 Lugares
sítio
em
linha,
nos
endereços www.culturavibra.org ou

nos

a actualização relativamente às informações de agenda.

www.culturavibra.com

quais

poderá

encontrar

toda

Para se manter ao corrente da nossa programação e de outras

novidades, pode subscrever a nossa Newsletter, bastando para

tal enviar uma mensagem de e-mail para culturavibra@gmail.com,

colocando no assunto Subscrever Newsletter, ou subscrevendo

a mesma em www.culturavibra.com.

Torne-se

do

Cultura

Vibra

no

Facebook

e

comente

HORÁRIO DE BILHETEIRA:

Terça-feira a Sábado: 14h00 – 19h00 Dia de espectáculos: 14h00 – 19h00 das 20h30 até ao início do espectáculo. Nos dias de espectáculos ao Domingo ou Segunda-feira a bilheteira estará aberta 1 hora antes do início dos mesmos.

Os espectáculos começam à hora marcada.

Tel. 272 349 560 – cineteatro.avenida@gmail.com

os

nossos

espectáculos.

Siga-nos

no

Twitter,

em

www.twittercom/culturavibra

e

aceda

ao

nosso

blogue,

RESERVAS

no

endereço www.cultura-vibra.blogspot.com

 

As reservas têm a validade de 15 dias e até 48 horas antes dos espectáculos. Podem ser efectuadas via telefone, e-mail

Se

desejar receber a nossa Agenda em sua casa, por correio postal,

(bilheteira.ctavenida@gmail.com) ou directamente na bilheteira do

envie-nos um e-mail com os seus dados: nome e endereço postal.

Cine-Teatro Avenida.

Sempre que nos quiser enviar sugestões, críticas ou comentários, use o nosso endereço culturavibra@gmail.com . Obterá sempre uma resposta.

A bilheteira do Cine-Teatro Avenida tem à disposição do público, um terminal de pagamento MULTIBANCO, para seu maior conforto, na compra dos bilhetes para os nossos espectáculos.

Já é possível comprar bilhetes comodamente a partir de computador,

tablet ou telemóvel, acedendo à nossa página no endereço www.culturavibra.com.

A nossa bilheteira em linha é segura e funciona 24 horas por dia (excepto em caso de anomalia nos servidores).

horas por dia (excepto em caso de anomalia nos servidores). CONDIÇÕES DE ACESSO Não é permitida

CONDIÇÕES DE ACESSO Não é permitida a entrada na sala após o início das sessões, nos espectáculos de declamação, ópera, bailado, e nos concertos de música clássica, salvo indicação dos assistentes de sala. O Cine-Teatro possui acessos para pessoas portadoras de deficiência.

É proibida a recolha e gravação de imagem ou som, salvo se

previamente autorizadas pela Direcção e todos os aparelhos que possam emitir sinais sonoros devem ser desligados ou silenciados.

Ao abrigo da Lei Nr. 37/2007, de 14 de Agosto, é proibido fumar nas Salas, Auditórios, Foyers, Galeria de Arte, Café Concerto e Parque de Estacionamento.

É proibido comer e/ou beber no auditório do Cine-Teatro Avenida e do Centro Cultural de Alcains.

+ _informações + +
+
_informações
+
+

PASSATEMPOS Os bilhetes de passatempos deverão obrigatoriamente ser levantados até meia hora antes do início do espectáculo. Caso isso não aconteça, os mesmos poderão ser disponibilizados ao público, para venda.

MUSEU CARGALEIRO Rua dos Cavaleiros, nº 23 6000-189 Castelo Branco Contacto – 272 337 394

DESCONTOS

DESCONTOS

BIBLIOTECA MUNICIPAL

Campo Mártires da Pátria (Ex Quartel da Devesa)

Os menores de

25

e

maiores

de

65,

bem como os

6000

– 097 Castelo Branco

estudantes e os portadores do Cartão Bertrand têm direito

Contacto – 272 340 600

aos bilhetes com desconto nos espectáculos assinalados com este ícone

CYBERCENTRO

nos espectáculos assinalados com este ícone CYBERCENTRO CONVERSA DE PALCO / MEMÓRIAS NA NORA Sempre que

CONVERSA DE PALCO / MEMÓRIAS NA NORA Sempre que vir este ícone, já sabe que temos Conversa de Palco. Em Janeiro teremos uma sessão de Memórias na Nora, sobre Figuras de Castelo Branco e em Março, Máquina do Tempo.

PROMOÇÕES Na compra de bilhete para 4 filmes, nós oferecemos um bilhete para duas outras sessões do trimestre.

Na compra de bilhete para os concertos por Pedro Abrunhosa e Ivan Lins é oferecido o bilhete para Tango Frio – Laurent Filipe.

Na compra de bilhete para Pele e Tango Frio, o bilhete custa 5 euros

CENTRO DE CULTURA CONTEMPORÂNEA DE CASTELO BRANCO Campo Mártires da Pátria 6000 – 097 Castelo Branco Contacto- 272 348 170

Campo Mártires da Pátria (Ex Quartel da Devesa)

6000 – 097 Castelo Branco

Contacto – 272 348 790

CENTRO DE INTERPRETAÇÃO AMBIENTAL Quelha da Bela Vista

6000 – 127 Castelo Branco

Contacto – 272 346 068

JARDIM DO PAÇO EPISCOPAL Rua Bartolomeu da Costa 6000-773 Castelo Branco Contacto – 272 340 500

NÚCLEO ETNOGRÁFICO DA LOUSA Largo do Chafariz 6005-232 Castelo Branco Contacto – 967 125 030

MUSEU DO CANTEIRO

Rua das Fontainhas, nº 1

6005 Alcains

Contacto – 272 900 220

MUSEU DE ARTES E OFÍCIOS Rua João de Deus nº 15

6005 Alcains