Você está na página 1de 1

POR UMA CRIANÇA QUE ACABA DE NASCER

53. PREFÁCIO. Os Espíritos não chegam à perfeição senão depois de terem passado pelas
provas da vida corporal; os que são errantes esperam que Deus lhes permita retomar uma
existência que deve fornecer-lhes um meio de adiantamento, seja pela expiação de suas faltas
passadas por meio das vicissitudes às quais são submetidos, seja cumprindo uma missão útil à
Humanidade. Seu adiantamento e sua felicidade futura serão proporcionais à maneira pela qual
terão empregado o tempo que devem passar na Terra. O encargo de guiar seus primeiros
passos, e de os dirigir para o bem, está confiado aos seus pais, que responderão, diante de
Deus, pela maneira com que terão cumprido o seu mandato. Foi para facilitar-lhes a execução,
que Deus fez do amor paternal e do amor filial uma lei da Natureza, lei que jamais é violada
impunemente.

54. PRECE. (Para os pais). Espírito que está encarnando no corpo do nosso filho, seja
benvindo entre nós. Deus Todo-Poderoso, que o enviastes, sede bendito.

É um depósito que nos está confiado e do qual deveremos prestar contas um dia. Se ele
pertence à nova geração de bons Espíritos que devem povoar a Terra, obrigado, meu Deus,
por esse favor! Se é uma alma imperfeita, nosso dever é ajudá-la a progredir no caminho do
bem, pelos nossos conselhos e pelos nossos bons exemplos; se cair no mal por nossa causa,
por isso responderemos diante de vós, porque não teremos cumprido a nossa missão para com
ele.

Senhor, sustentai-nos na nossa tarefa e dai-nos a força e a vontade de cumpri-la. Se esta


criança deve ser um motivo de provas para nós, que seja feita a vossa vontade!

Bons Espíritos que viestes presidir ao seu nascimento, e que deveis acompanhá-lo durante a
vida, não o abandoneis. Afastai dele os maus Espíritos que tentarem induzi-lo ao mal; dai-lhe a
força para resistir às suas sugestões, e a coragem de suportar, com paciência e resignação, as
provas que o esperam na Terra. (Cap. XIV, nº 9).

55. (Outra). Meu Deus, me confiastes a sorte de um de vossos Espíritos; fazei, Senhor, com
que eu seja digno da tarefa que me foi imposta; concedei-me a vossa proteção; aclarai a minha
inteligência, a fim de que eu possa discernir cedo as tendências daquele que devo preparar
para entrar na vossa paz.

56. (Outra). Deus de bondade, uma vez que te aprouve permitir ao Espírito desta criança vir de
novo suportar as provas terrenas, destinadas a fazê-lo progredir, concede-lhe a luz, a fim de
que aprenda a te conhecer, a te amar e a te adorar. Faze, pela tua onipotência, que esta alma
se regenere no manancial das tuas divinas instruções; que, sob a égide de seu anjo guardião, a
sua inteligência cresça, se desenvolva e o faça aspirar a se aproximar, cada vez mais, de ti;
que a ciência do Espiritismo seja a brilhante luz que o clareie através dos escolhos da vida; que
ele saiba, enfim, apreciar toda a extensão de teu amor, que nos experimenta para nos purificar.

Senhor, lança um olhar paternal sobre a família à qual confiaste esta alma; possa ela
compreender a importância da sua missão, e fazer germinar nesta criança as boas sementes,
até o dia em que poderá, por suas próprias aspirações, elevar-se sozinha para ti.

Digna-te, meu Deus, atender esta humilde prece em nome e pelos méritos d’Aquele que disse:
"Deixai vir a mim as criancinhas, porque o reino dos céus é para aqueles que se lhes
assemelham."

Interesses relacionados