Você está na página 1de 5

MONITORIA LUCIANO LISTA 003

MONITORIA – LUCIANO LISTA 003 O Reino Monera é o mais primitivo de todos e compreende

O Reino Monera é o mais primitivo de

todos e compreende os micro-organismos:

bactérias, arqueobatérias e cianobactérias. Todos os seres pertencentes a esse reino são procariontes (que não possuem membrana nuclear, a carioteca, dividindo seu material genético), aliás, este é o único reino existente que se classifica como procarionte, todos os outros são eucariontes (possuem membrana que divide a célula). Os micro-organismos do reino monera são unicelulares. Podem também ser

anaeróbios (que não utilizam o oxigênio como fonte de produção de energia); ou aeróbicos (que precisam do oxigênio para produção de energia, nesse caso, conhecida como ATP). Esses seres podem ainda ser classificados como autotróficos (que fazem fotossíntese ou quimiossíntese, não necessitando se alimentar de matéria orgânica) ou heterotróficos (que precisam se alimentar de matéria orgânica).

A célula dos pertencentes ao reino tem

presença de parede celular, composta pela substância química mureína. E algumas bactérias além de ter membrana plasmática e parede celular, possuem uma cápsula que lhe fornece mais resistência.

possuem uma cápsula que lhe fornece mais resistência. Sua estrutura de locomoção contém cílios e flagelos.

Sua estrutura de locomoção contém cílios e flagelos. Os cílios servirão tanto para locomoção como formam uma espécie de ponte, a pili, que serve para trocar material genético quando ocorre reprodução sexuada, no caso conjugação.

quando ocorre reprodução sexuada , no caso conjugação. í  Possuem apenas um DNA que formará
í
í

Possuem apenas um DNA que formará cromossomo circular.

Um pedaço do DNA da bactéria, o plasmídeo, serve pra trocar com outras bactérias genes que são resistentes a antibióticos, assim ao passar para a outra, esta irá adquirir tal resistência.

A única organela que se encontra dentro de uma célula de bactéria é o ribossomo.

Possuem mesossomos, estruturas que são responsáveis pelo processo de respiração celular, já que “esses indivíduos” não possuem mitocôndrias para fazer tal tarefa.

O Antibiótico serve para curar uma doença bacteriana, normalmente atacando duas estruturas: parede celular, enfraquecendo a célula; ou afeta a síntese proteica, impossibilitando ela de fazer proteínas.

síntese proteica, impossibilitando ela de fazer proteínas.  Anaeróbicas : comem, fazem fermentação e não usam

Anaeróbicas: comem, fazem fermentação e não usam o oxigênio para quebrar a glicose ingerida.

MONITORIA LUCIANO LISTA 003

Aeróbicas: se alimentam e fazem respiração celular, usando o oxigênio para quebrar a glicose e produzir ATP como fonte de energia.

Aeróbicas Facultativas: fazem tanto fermentação quanto respiração celular.

: fazem tanto fermentação quanto respiração celular.  Saprofítica : obtém alimento de seres em

Saprofítica: obtém alimento de seres em decomposição, as chamadas por isso, decompositoras, fazem reciclagem dos compostos orgânicos.

Parasita: obtêm alimento de uma forma que prejudica o indivíduo onde se instala.

Que fazem relação de simbiose/mutualismo: obtém o alimento, mas não prejudicam seu hospedeiro. Ex:

bactérias que se instalam no estômago da vaca e digerem a celulose (que ela não consegue digerir).

vaca e digerem a celulose (que ela não consegue digerir).  Fotossíntese : não existe presença

Fotossíntese: não existe presença de cloroplasto. Nessa fotossíntese não se usa água usa-se então Co2, luz do sol e produz matéria orgânica mais simples e liberação de enxofre e formação de água, geralmente não ocorre produção de oxigênio.

Quimiossíntese: é uma espécie de fotossíntese sem necessidade da presença de luz, a energia utilizada é a de algum composto inorgânico, onde se obtém energia provida da ligação do composto que reagira com oxigênio.

FONTE: Estudo Prático / E.P.

que reagira com oxigênio. FONTE: Estudo Prático / E.P. çã  Bactérias em formato de bastonete

çã

reagira com oxigênio. FONTE: Estudo Prático / E.P. çã  Bactérias em formato de bastonete são

Bactérias em formato de bastonete são conhecidas como bacilos. Elas normalmente possuem saliências onduladas, que são os flagelos, utilizadas para se impulsionar. Alguns bacilos formam uma parede grossa de células conhecida como esporos que podem sobreviver por longos períodos, mesmo depois da bactéria principal ter sido morta por congelamento, desinfetante ou outros fatores. Quando as condições são propícias, os esporos podem gerar novas bactérias. A febre tifóide é causada por um bacilo. É o mais numeroso de todos os tipos. Incluem os cocobacilos e os estreptobacilos. Bactérias em formato arredondado ou oval são conhecidas como coco. Elas surgem isoladamente (micrococo), em cadeias (estreptococo - causa da faringite), em pares (diplococo - causa de um tipo comum de pneumonia) ou em grupos irregulares (estafilococo - causa de muitas infecções de pele). A bactéria do tipo coco não forma esporos nem se movimenta normalmente.

Bactérias em formato de espiral, conhecidas como espirílios. É o tipo menos numeroso.

Bactérias em formato de vírgula são chamadas vibriões - um exemplo de vibrião é o causador da cólera. Bactérias em forma de espiral são chamados de espiroqueta; a bactéria causadora da sífilis é uma espiroqueta.

MONITORIA – LUCIANO LISTA 003 Para as bactérias considera-se reprodução sexuada qualquer processo de transferência

MONITORIA LUCIANO LISTA 003

MONITORIA – LUCIANO LISTA 003 Para as bactérias considera-se reprodução sexuada qualquer processo de transferência
MONITORIA – LUCIANO LISTA 003 Para as bactérias considera-se reprodução sexuada qualquer processo de transferência
MONITORIA – LUCIANO LISTA 003 Para as bactérias considera-se reprodução sexuada qualquer processo de transferência

Para as bactérias considera-se reprodução sexuada qualquer processo de transferência de fragmentos de DNA de uma célula para outra. Depois de transferido, o DNA da bactéria doadora se recombina com o da receptora, produzindo cromossomos com novas misturas de genes. Esses cromossomos recombinados serão transmitidos às células-filhas quando a bactéria se dividir.

A transferência de DNA de uma bactéria para outra pode ocorrer de três maneiras:

por transformação,transdução e por conjugação.

Transformação

Na transformação, a bactéria absorve moléculas de DNA dispersas no meio e são

incorporados à cromatina. Esse DNA pode ser proveniente, por exemplo, de bactérias mortas. Esse processo ocorre espontaneamente na natureza.

Os cientistas têm utilizado a transformação como uma técnica de Engenharia Genética, para introduzir genes de diferentes espécies em células bacterianas.

genes de diferentes espécies em células bacterianas. Transdução Na transdução, moléculas de DNA são

Transdução

Na transdução, moléculas de DNA são transferidas de uma bactéria a outra usando vírus como vetores (bactériófagos). Estes, ao se montar dentro das bactérias, podem eventualmente incluir pedaços de DNA da bactéria que lhes serviu de hospedeira. Ao infectar outra bactéria, o vírus que leva o DNA bacteriano o transfere junto com o seu. Se a bactéria sobreviver à infecção viral, pode passar a incluir os genes de outra bactéria em seu genoma.

o seu. Se a bactéria sobreviver à infecção viral, pode passar a incluir os genes de

MONITORIA LUCIANO LISTA 003

Conjugação

Na conjugação bacteriana, pedaços de DNA passam diretamente de uma bactéria doadora, o "macho", para uma receptora, a "fêmea". Isso acontece através de microscópicos tubos protéicos, chamados pili, que as bactérias "macho" possuem em sua superfície.

O fragmento de DNA transferido se recombina com o cromossomo da bactéria "fêmea", produzindo novas misturas genéticas, que serão transmitidas às células- filhas na próxima divisão celular.

às células- filhas na próxima divisão celular. Conjugação bacteriana mostrando o pili sexual. IMPORTANCIA

Conjugação bacteriana mostrando o pili sexual.

celular. Conjugação bacteriana mostrando o pili sexual. IMPORTANCIA DAS BACTERIAS 1. ImportAncia ecolOgica das

IMPORTANCIA DAS BACTERIAS

1. ImportAncia ecolOgica das

bactErias

2. BactErias como fertilizantes

e digestivos

3. BactErias e controle

biolOgico

4. Uso farmacEutico e

cosmEtico

Bactérias são sensíveis aos antibióticos, estes quando usados sob prescrição médica, constituem uma excelente arma contra doenças bacterianas. Essas doenças são transmitidas por gotículas de saliva (tuberculose, lepra, difteria, coqueluche), por contato com alimento ou objeto contaminado (disenteria bacilar, tétano, tracoma) ou por contato sexual (gonorréia, sífilis). As principais doenças causadas por bactérias você confere abaixo:

Tuberculose

É causada pelo bacilo de Koch (Mycobacterium tuberculosis), atacando os pulmões. O tratamento é frito com antibióticos e as medidas preventivas incluem vacinação das crianças com BCG, abreugrafias periódicas e melhoria dos padrões de vida das populações mais pobres.

Lepra ou hanseníase

É transmitida pelo bacilo de Hansen (Mycobacterium leprae) e causa lesões na pele e nas mucosas. Quando o tratamento é feito a tempo a recuperação é total.

Difteria

Doença muitas vezes fatal causada pelo bacilo diftérico, que ataca principalmente crianças. Produz dor de garganta, febre e fraqueza. O tratamento deve ser feito o mais rápido possível. A vacina antidiftérica está associada à antitetânica e à antipertussis (contra coqueluche) na forma de vacina tríplice.

Coqueluche

MONITORIA LUCIANO LISTA 003

Doença que ataca crianças, produzindo uma tosse seca característica, causada pela bactéria Bordetela pertussis. O tratamento consiste em repouso, boa alimentação e, se o médico achar necessário, antibióticos e sedativos para tosse.

Tétano

É produzido pelo bacilo do tétano (Clostridium tetani),

que pode penetrar no organismo por ferimentos na pele ou pelo cordão umbilical do recém nascido quando este é cortado por instrumentos não esterilizados. É uma doença perigosa, que pode levar o indivíduo à morte, sendo por isso obrigatória a vacinação. Cuidados médicos em casos de ferimentos profundos são essenciais. Pode ser necessária a aplicação do soro antitetânico.

Tracoma

É uma inflamação da conjuntiva e da córnea que pode

levar à cegueira. A doença é causada pela bactéria Chlamydia trachomatis, de estrutura muito simples, semelhante a um vírus, e a transmissão se dá por contato com objetos contaminados. A profilaxia inclui uma boa higiene pessoal e o tratamento é feito com sulfas e antibióticos.

Disenterias bacterianas

Constituem a principal causa de mortalidade infantil nos países subdesenvolvidos, onde as classes mais pobres vivem em péssimas condições sanitárias e de moradia. São causadas por diversas bactérias como a Shigella e a Salmonella, e pelos bacilos patogênicos. Essas doenças são transmitidas pela ingestão de água e alimentos contaminados, exigindo todas pronto atendimento médico. Sua profilaxia só pode ser feita através de medidas de saneamento e melhoria das condições sócio - econômica das camadas menos favorecidas da população.

Gonorréia ou blenorragia

É causada por uma bactéria, o Gonococo (Neisseria

gonorrheage), transmitida por contato sexual. Provoca ardência, corrimentos pela uretra. Seu tratamento

deve ser feito sob orientação médica pois exige o emprego de antibióticos.

Sífilis

É provocada pela bactéria Treponema pallidium, que também é transmitida pelo contato sexual. Um sinal característico da doença é o aparecimento, próximo aos órgãos sexuais, de uma ferida de bordas endurecidas, indolor, o "cancro duro", que regride mesmo sem tratamento. Entretanto, essa regressão não significa que o indivíduo esteja curado, sendo absolutamente necessários diagnósticos e tratamento médicos, pois a doença tem sérias conseqüências, atacando diversos órgãos do corpo, inclusive o sistema nervoso.

Meningite meningocócita

É uma infecção das meninges. É causada pelo meningoccoco, os sintomas são febre alta, náuseas, vômitos e rigidez dos músculos da nuca. O doente deve ser hospitalizado imediatamente e submetido a tratamento por antibióticos, pois a doença pode ser fatal. É transmitida por espirro, tosse ou fala, sendo importante a notificação à escola caso uma criança contraia.