LÓGICA DIALÉTICA

Vitor Rodrigo de Jesus

Podemos descrever a dialética como uma arte que tem como matéria e foco o
diálogo. Trata-se de uma discussão onde ideias são contrapostas, se defende uma
tese que em seguida é contradita em uma forma de debate, suas raízes se
encontram na filosofia de Heráclito. Rejeita princípio de contradição afirmando que a
realidade é dinâmica e contraditória, e o pensamento tem o papel de reunir as
contradições (NÉRICI, 1978, p. 95).
Na dialética, o pensamento não parte do idêntico para o idêntico, mas da tese
para antítese, e consequentemente, para síntese, dessa forma eclodindo em uma
nova tese. A tese é uma afirmação inicialmente dada, a antítese é uma oposição à
tese, a síntese é uma situação nova que carrega dentro de si elementos resultantes
desse embate.
A contradição não é negação de pensamento, mas um estímulo para um
pensamento consequente e produtivo. Esta contradição não tem como origem
apenas o pensamento, mas também tem origem da realidade, uma vez que ser e
pensamento são equivalentes. Através dessa proposição da dialética como método
provem de Hegel. Segundo Nérici (1978, p. 97), para Hegel, a dialética se
desenvolve na esfera da razão, de onde segundo ele, deriva toda a realidade e os
seus acontecimentos históricos. A primazia de tudo se encontra na razão, de onde
vem tudo o que existe.
Hegel afirma que o ponto de partida, o absoluto é a razão, a partir da qual
tudo existe. Tudo que existe além, é transformado por esta mesma razão, sendo ela
porém dinâmica e não estática, rica em possibilidades que se desenvolvem e se
atualizam na história. Hegel aplicava esse raciocínio à realidade e aos diferentes
momentos da história humana.
Em Marx, encontramos uma dialética hegeliana reformulada, direcionada à
sociedade, denominada como dialética materialista ou materialismo dialético. Essa
visão dialética reúne realidade e pensamento, mostrando a realidade como
contraditória ao pensamento dialético. Estas contradições precisam ser
compreendidas para transpô-las através de dialética.
1

Basicamente, e de forma resumida, podemos dizer que as leis da dialética
são quatro: unidade polar ou "tudo se relaciona"; ação recíproca; mudança dialética,
negação da negação ou "tudo se transforma"; passagem da quantidade à qualidade
ou mudança qualitativa; interpenetração dos contrários, contradição ou luta dos
contrários.
2


Referências:
NÉRICI, Imídeo G. Introdução à Lógica, 5º ed. São Paulo: Livraria Nobel Editora,
1978.
http://www.infoescola.com/filosofia/dialetica/> Acesso em: 14 junho 2014
http://icsxx.weebly.com/dialeacutetica.html/> Acesso em: 14 junho 2014

1
Disponível em: < http://www.infoescola.com/filosofia/dialetica/> Acesso em: 14 junho 2014
2
Disponível em: < http://icsxx.weebly.com/dialeacutetica.html/> Acesso em: 14 junho 2014

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful