Você está na página 1de 2

Romanos 8 – uma leitura!

por Ariovaldo Ramos


Deus não tem mais nada contra os que estão em Cristo, porque os que estão nessa situação
têm o poder do Espírito Santo atuando em si, de maneira que não estão mais condenados a
viver em estado de rebelião, o pecado não os controla mais. Foram libertos pelo sacrifício de
Cristo, tanto da prisão espiritual quanto desse controle.
Basta que se deixem conduzir pelo Espírito Santo, que é o que os distinguem como filhos de
Deus, que viverão de modo agradável a Deus. Eles ainda têm a velha natureza neles, mas não
são mais obrigados por essa natureza a nada, porque a presença do Espírito Santo, neles,
manifesta uma nova natureza.
É fato que, o que é verdade para a dimensão espiritual não o é na física; ainda morrerão, mas
com a certeza da ressurreição.
Ressuscitarão porque o Espírito de Deus, que ressuscitou a Jesus, vive neles, por isso eles
não são mais prisioneiros da velha natureza; pelo contrário, podem anulá-la e às suas obras.
Eles não precisam mais viver de maneira medíocre, são filhos, chamam a Deus de Pai, foram
adotados por Ele, e podem viver de acordo com o seu novo estado. Não precisam ter medo, o
próprio Espírito é quem lhes garante que são filhos de Deus. Podem acreditar nisso e viver
baseado nisso. Sempre que eles forem nessa direção, o Espírito os fará alcançar esse padrão
de vida.
Eles estão identificados com Jesus, receberão tudo o que Jesus recebeu mas, agora,
compartilham do sofrimento de Cristo. Eles o suportam, pois sabem que não dá para comparar
com o que receberão.
Aliás, toda a criação sofre também porque Deus, por causa do crime da raça humana contra
Ele, ao invés de aniquilar a humanidade, submeteu-a ao sofrimento (pôde fazer isso por causa
do sacrifício de Jesus Cristo). E o sofrimento humano se estende a todas as criaturas sobre
quem o ser humano tinha domínio (Gn 1.28) – daí porque a doença e a morte.
Todos, portanto, aguardam o grande dia da ressurreição da humanidade e de tudo o que
estava debaixo da mesma. Todo o planeta será renovado. Por isso, é de se esperar que já,
agora, os que sabem de sua ressurreição ajam em favor de toda a criação, preservando e
restaurando, dentro de suas possibilidades, o meio ambiente. Porque os que aguardam a
ressurreição, compreendem a dor das demais criaturas.
Eles, os que têm o Espírito Santo, que já saboreiam um pouco da glória futura, confiam que
receberão todas as promessas que pertencem aos filhos, e esperam com paciência e certeza.
No dia-a-dia contam com o Espírito Santo, que intercede por eles com uma profundidade
inalcançável, mas segundo a vontade de Deus, que é transformá-los em pessoas cada vez
mais parecidas com Jesus. De modo que, tudo o que lhes acontece, coopera para que
cheguem mais perto desse modo de viver. Deus decidiu que faria isso com eles desde antes da
criação do mundo – o Pai decidiu que o Filho teria irmãos, passando de unigênito para
primogênito, mas que todos os irmãos seriam como o irmão mais velho.
Ninguém consegue ser, de fato, contra eles, porque Deus é por eles. E não tem como eles
serem acusados, porque Deus os declarou sem culpa – Ele os perdoou. Deus lhes deu o seu
próprio Filho e, com ele, tudo o que eles precisassem para ser como Jesus de Nazaré.
Portanto, eles sofrem não porque Deus não os ama, mas porque eles se identificam com
Cristo, e sofrem por estarem do lado de Cristo, e por tudo o que faria Cristo sofrer. Mas eles
estão prontos! Eles sabem que são ovelhas que estão se identificando com o sacrifício de seu
pastor, Jesus.
Assim, eles sabem que o amor de Cristo sempre estará com eles ajudando-os a ser mais que
vencedores em qualquer sofrimento. A vitória deles não é não sofrer, é não ser derrotado por
nenhum sofrimento.