Você está na página 1de 3

COMO O COMPUTADOR CHEGOU AO QUE É HOJE

Computar significa contar, calcular, obter resultados. O computador é apenas o equipamento criado pelo homem para ajudá-lo
nesta tarefa.

AS GERAÇÕES DOS COMPUTADORES

Primeira geração – válvulas – década de 40


As forças armadas dos EUA solicitaram a criação de uma máquina monstruosa formada por milhares de válvulas para realizar
cálculos importantes para a guerra.
O poder de cálculo desse computador já é ultrapassado pelas calculadoras atuais. O nome desse computador monstruoso era
ENIAC. Ele foi o primeiro computador digital criado pelo homem.

Segunda geração – transistores – energia trafega em um único sentido graças a criação dos semicondutores, que é um
componente baseado em silício.

Terceira geração – Circuitos integrados ou chips – foi desenvolvida uma maneira de juntar diversos transistores em um único
circuito minúsculo, diminuindo em muitas vezes o espaço para se montar um computador.

Quarta geração – Chips mais densos – dentro dos chips atuais existem muito mais transistores que os da geração anterior.
− uso da tecnologia VLSI, que é uma tecnologia de grande escala de integração.

TIPOS DE COMPUTADORES

Mainframes
− computador de grande porte
− utilizado para gerenciar grande quantidade de dados

Microcomputadores
− é o computador que lidamos no dia a dia

Computadores de mão
− computadores minúsculos, normalmente do tamanho de uma agenda eletrônica. Ex.: palmtops, pocket PC

FUNCIONAMENTO DO COMPUTADOR

Memória

Entrada CPU Saída

Entrada de dados: Teclado, mouse, scanner, monitor touchscreen

CPU: É o centro nervoso do computador – é o processador

Memória: Todo local no computador que é armazenado dados. Existem vários tipos de memórias, desde as permanentes até
aquelas que não duram muito tempo.

Saída de dados: monitor, impressora

A LINGUAGEM DIGITAL

A variação da eletricidade em um equipamento digital só pode assumir dois valores: zero ou um. Zero representa ausência de
eletricidade. Para se tornar mais fácil de entender e escrever, foi desenvolvida a linguagem binária ou linguagem digital, que
utiliza apenas dois caracteres para representar todas as informações possíveis. A linguagem digital é formada apenas por 0
(zero) e 1 (um). Que combinados de maneiras diferentes, podem significar qualquer letra ou número que conhecemos.

Ex: A = 01000001 = 65
h = 01101000 = 104

Para cada caractere existe um equivalente valor binário que o representa para o computador. Para que não houvesse
incompatibilidade entre os diversos fabricantes e modelos de computadores, bem como as diversas línguas ao redor do
mundo, foi criado um código internacional que atribui, a cada caractere nosso, uma palavra binária. Esse código, que é aceito
em todo mundo, é chamado cigo ASCII. É ele quem define que o caractere A é igual a 01000001.
O ASCII usa 8 zeros e uns (bits) para representar cada caractere, totalizando 256 combinações. O unicode vem sendo cotado
como o possível substituto do ASCII, pois ele utiliza 16 zeros e uns para suas representações, totalizando 65536 diferentes
caracteres.

BITS E BYTES Unidades de medida


1
A linguagem dos computadores é digital e, portanto, baseada em 0 e 1. Seus dados são reunidos em conjuntos mínimos de
oito caracteres, ou seja, oito zeros e uns. Cada caractere é chamado de BIT (digito binário), um conjunto de OITO bits é
chamado de BYTE.

Ex.: CASA – utilizando o código ASCII

C = 0100 0011
A = 0100 0001
S = 0101 0011
A = 0100 0001

No unicode, para armazenar um caractere, necessitamos de dois bytes. O byte é representado pelo B maiúsculo e o bit é
representado pelo b minúsculo.

Para transformar byte em bits basta multiplicar por 8.


Para transformar bit em byte basta dividir por 8.

Ex.: 30 bytes = 30 * 8 = 240 bits // 32bits = 32/8 = 4bytes

Como o Byte é uma unidade com valor muito pequeno, é comum que sejam utilizados prefixos multiplicadores bastante
conhecidos:

Kilobyte (KB) = 1024 Bytes = 210


Megabyte (MB) = 1024 x 1024 Bytes = 10242Bytes = 220
Gigabyte (GB) = 1024 x 1024 x 1024 Bytes = 10243Bytes = 230
Terabyte (TB) = 1024 x 1024 x 1024 x 1024 Bytes = 10244Bytes = 240

PRINCIPAIS COMPONENTES DO COMPUTADOR

1 – Microprocessador;
2 – Memórias;
3 – Unidades de armazenamento;
4 – Dispositivos de entrada e saída;
5 – Placa-mãe;
6 – Barramentos;

Microprocessador
Não é apenas classificado pelo seu modelo. Os processadores são fabricados com diferentes freqüências ou clock;
A freqüência influencia na velocidade geral do processador;
A CPU é dividida basicamente em três componentes: ULA, UC e registradores.

ULA – Unidade lógica e aritmética – é responsável por realizar todos os cálculos necessários para o processamento das
informações. É na ULA que são realizadas as somas, subtrações, comparações lógicas e demais operações.

Registradores – são pequenas posições de memória que se localizam no interior da CPU para armazenar os dados que serão
calculados. São a memória mais rápida que um computador possui.

UC – Unidade de controle – Sincroniza o funcionamento dos demais componentes da CPU e, consequentemente, do restante
do computador.

MEMÓRIAS
Semicondutoras – As informações são armazenadas em chips, através da existência de energia elétrica. São voláteis;
Magnéticas – Armazenam dados em uma superfície magnetizável;
Ópticas – Guardam os dados com a ajuda de materiais capazes de refletir a luz. Todos os discos que usam laser para leitura
de dados são memórias ópticas.
RAM
− A mais importante existente no computador;
− Volátil;
− Chamada de memória principal, devido a sua importância;
− Acesso aleatório. A CPU pode colocar dados em qualquer lugar, se vago;
− Todas as informações que estão sendo trabalhadas são armazenadas na RAM.
− Quando o espaço da RAM chega ao fim, o computador utiliza a chamada memória virtual.

MEMÓRIA VIRTUAL
− Utilizada para suprir as necessidades de certos programas que usam muita memória RAM;
− Utiliza parte do disco rígido;
− Conhecida como arquivo de troca;
− Mais lenta que a memória RAM;
− Criada pelo sistema operacional, no inicio da utilização do computador.

2
MEMÓRIA CACHE
− Mais rápida que a RAM;
− Volátil;
− Armazena os dados mais frequentemente requisitados pela RAM;
− Tem menos capacidade que a RAM, por ser mais cara;

ROM
− Usadas normalmente para armazenar dados importantes do fabricante, acerca dos equipamentos;
− Os dados já vem gravados de fábrica;
− não podem ser manipuladas pelo usuário;

FLASH ROM
− Podem ser alteradas sem aumento de voltagem no chip.

UNIDADES DE ARMAZENAMENTO
− HD, disquetes (magnético);
− pen drive, cartões de memória (memoria flash ROM);
− CD, DVD (ópticos).

DISPOSITIVOS E/S
− Teclado (disp de entrada): O computador não funciona sem ele;
− Monitor: É considerado o periférico padrão de saída;
− Resolução: quantidade de pixel que um monitor consegue mostrar, resultando numa melhor qualidade imagem;
− PIXEL: pequenos quadrados que variam de cor para apresentar a imagem. Os pixels são desenhados pela placa
de vídeo e não pelo monitor;
− Existem os monitores touch screen, que são dispositivos de entrada e saída;
− Mouse (disp de entrada);
− convencional;
− óptico;
− touch pad;
− Impressora (saída)
− matricial: impressão por meio de agulhas dispostas em uma matriz;
− jato de tinta;
− Laser: Usa um feixe de raio laser para desenhar o objeto;
− Scanner (entrada)
− Modem (entrada e saída);
− Placa de rede (entrada e saída);
− Placa de som (saída);
− Placa de vídeo (saída);

PLACA MÃE
− Tem a função de fornecer uma maneira de os dispositivos periféricos do computador terem contato com o
processador;
− É o local onde todos os equipamentos se encaixam;
− Composta de caminhos de dados (barramento) e lacunas de encaixe de equipamentos (slots);
− Os equipamentos que se encaixam na placa mãe são chamados de placas de expansão;
− O componente mais importante é o CHIPSET;
− CHIPSET: série de pequenos circuitos que que controlam todo o fluxo de dados na placa mãe;
− On-board: Refere-se aos equipamentos que já vem instalados na própria placa;
− Pontos negativos:
− Pelo fato de haver vários componentes instalados, a placa não possui muitos slots para expansão;
− Nem sempre os equipamentos que vem junto com a placa mãe tem boa qualidade;

BARRAMENTO

− São caminhos por onde trafegam as informações de um ponto a outro, são linhas condutoras de eletricidade que
fazem a informação sair de um componente a outro;
− Fazem parte da placa mãe e são gerenciados pelo chipset;
− Barramentos internos
− IDE, PCI, AGP, PCI Express, SCSI, ATA
− Barramentos externos
− PS/2, Serial, Paralelo, USB