Você está na página 1de 3

TECNOLOGIAS PARA UM DESENVOLVIMENTO

SUSTENTAVEL
Agregação geração e retribuição de conhecimentos

Características e Normas Legais para Constituir uma Associação


O que é:

Associação é a união de pessoas sem fins econômicos, ou seja, não tem finalidade de lucro e
não distribui dividendos entre seus associados.

Amparo Legal:

A Lei Nº 10.406, de 10-01-2002, que institui o Código Civil.


A associação iguala-se as demais empresas para os fins da legislação trabalhista e
previdenciária.

Formas de Constituição:

A constituição será deliberada pela assembléia geral dos fundadores constantes da respectiva
ata.
Dispõe o art. 5º, inciso XVIII, da Constituição Federal, que a criação de associações independe
de autorização, sendo vedada à interferência estatal em seu funcionamento.

Registros Obrigatórios:

a) Cartório Civil de Títulos e Documentos

Segundo a Lei de Registros Públicos, é preciso apresentar (no mínimo):


a) 2 (duas) vias do estatuto social, vistadas pelo/a advogado/a;
b) 2 (duas) vias da ata da assembléia geral de constituição, vistadas pelo/a advogado/a, com eleição
dos/as dirigentes e termos de posse; e
c) o requerimento de registro assinado pelo/a representante legal da organização.

b) Secretaria da Receita Federal

Cópias do Estatuto Social, Ata de Eleição e Posse, Documentos do Imóvel ( Posse, Locação ou Cessão)

c) Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo (Receita Estadual / Posto Fiscal)

* Inscrição Estadual só quando movimentar mercadorias.

d) Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS)

Se quiser contratar empregados/as, deverá (entre outras coisas) registrar-se no INSS – Instituto
Nacional da Seguridade Social.

e) Ministério do Trabalho

Quanto à regularização trabalhista, a organização, mesmo que não tenha empregados/as, deve
apresentar documentos e informações anuais (Rais – Relação Anual de Informações Sociais e GFIP –
Guia do Fundo de Garantia e Informações à Previdência).

f) Prefeitura Municipal local

(11) 84813415 - 39177049


josesqueiroz@gmail.com - http://agersocioambiental.blogspot.com

R: Antonio de Pádua Dias, 732 - Perus


TECNOLOGIAS PARA UM DESENVOLVIMENTO
SUSTENTAVEL
Agregação geração e retribuição de conhecimentos

O espaço físico a ser utilizado como sede da associação também precisa


ser regularizado perante a Prefeitura Municipal. Para obter o Cadastro de
Contribuintes Mobiliários (CCM) e o Alvará de Localização e Funcionamento, a organização deve
apresentar o Estatuto Social e a Ata da Assembléia de Constituição, devidamente registrados em
cartório, juntamente com o documento do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) do local onde
funcionará a organização. O citado Alvará deverá ser atualizado periodicamente.

Funcionamento:

O estatuto social é um documento que serve para estruturar e disciplinar o funcionamento da


associação. Nele constarão informações como o nome, os direitos e deveres dos sócios, o
modo de administração e fiscalização da sociedade, as formalidades de convocação das
assembléias gerais, os casos de dissolução da instituição, o modo de reformar o estatuto. O
regimento interno detalha alguns itens do estatuto e tem como objetivo disciplinar e
organizar a rotina da associação. Deverá ser elaborado pelos sócios fundadores, uma vez que
não há um modelo padrão.

Há três tipos de assembléias:

- Assembléia Geral de Constituição: É a reunião dos sócios fundadores. É o momento em


que o grupo interessado em organizar uma associação; aprova e elege pela primeira vez o
estatuto social, os diretores e conselheiros fiscais.

- Assembléia Geral Ordinária: São as reuniões dos sócios que se realizam uma vez ao ano,
nos três primeiros meses após o término do exercício social. Deliberará sobre a
prestação de contas dos órgãos de administração acompanhada de parecer do
Conselho Fiscal (Relatório de Gestão, Balanço Financeiro), e eleição dos componentes dos
órgãos de administração, do conselho fiscal e de outros, quando for o caso.

- Assembléia Geral Extraordinária: São as reuniões dos sócios que se realizam sempre
que necessário e poderá deliberar sobre qualquer assunto de interesse da associação desde
que mencionado no edital de convocação. É de sua competência exclusiva tratar sobre a
reforma do estatuto; dissolução voluntária da associação.

As Assembléias Gerais dos sócios são órgãos supremos, dentro dos limites legais e
estatutários, tendo poderes para decidir assuntos relativos ao objeto da instituição e tomar as
resoluções convenientes ao seu desenvolvimento e defesa.
A convocação poderá ser feita pelo presidente, ou pelo conselho fiscal ou por 20% dos
sócios.
As assembléias são convocadas com antecedência mínima de 10 (dez) dias, através de
editais afixados em locais apropriados, publicação em jornal e comunicação aos cooperados
por intermédio de circulares.
Para legitimar-se, a assembléia necessita de um número mínimo de sócios. Em primeira
convocação são 2/3 do número de sócios; em segunda convocação, metade mais um; em
terceira convocação, no mínimo a exata metade.
As deliberações nas assembléias gerais ordinárias serão tomadas pela maioria dos votos dos
sócios presentes com direito de votar.
Quando a pauta tratar especificamente sobre a reforma do estatuto e dissolução voluntária,
serão necessários os votos de 2/3 dos sócios presentes para tornar válidas essas
deliberações.
As deliberações comprometem todos os sócios, ainda que ausentes ou discordantes. Por isso,
a participação de cada um se torna essencial. Mesmo que a Assembléia Geral seja a
(11) 84813415 - 39177049
josesqueiroz@gmail.com - http://agersocioambiental.blogspot.com

R: Antonio de Pádua Dias, 732 - Perus


TECNOLOGIAS PARA UM DESENVOLVIMENTO
SUSTENTAVEL
Agregação geração e retribuição de conhecimentos

autoridade máxima de uma associação, suas decisões tem que se


manter dentro do marco legal imposto pelas leis do país e do estatuto.
O Conselho de Administração ou Diretoria é o órgão executivo das decisões tomadas em
assembléia. Este é composto por sócios em pleno gozo de seus direitos estatutários.
A associação será fiscalizada, assídua e minuciosamente, por um Conselho Fiscal, cujos
membros deverão ser sócios em pleno gozo de seus direitos estatutários, eleitos pela
Assembléia Geral.
Mandato:

Nunca será superior a 4 anos, sendo obrigatória a renovação anual de, no mínimo, 1/3. Esta
definição vale também para o Conselho Fiscal.
Impedimentos:
São inelegíveis, além das pessoas impedidas por lei, os condenados a pena que vede, ainda
que temporariamente, o acesso a cargos públicos; ou por crime falimentar, de prevaricação,
peita ou suborno, concussão, peculato, ou contra a economia popular, a fé pública ou a
propriedade.
Também não podem compor o conselho de administração (diretoria) e o conselho fiscal, os
parentes entre si até 2º grau, em linha reta ou colateral.

A exclusão do associado é aplicada em virtude de infração legal ou estatutária, deixar de


atender aos requisitos estatutários de ingresso ou permanência ou quando houver dissolução
da pessoa jurídica; por morte da pessoa física; por incapacidade civil não suprida ou por
mediante termo firmado por quem de direito no livro de matrícula, com os motivos que a
determinaram.

As associações deverão possuir os seguintes livros: matrícula; atas das assembléias


gerais; atas dos órgãos de administração; atas do conselho fiscal; presença dos associados
nas assembléias gerais além de outros fiscais e contábeis obrigatórios.

A dissolução da associação poderá ocorrer quando a paralisação de suas atividades


superar 120 dias ou por ação judicial a pedido de qualquer associado, ou por vontade
manifestada em Assembléia Geral Extraordinária expressamente convocada para esse efeito.
Em caso de dissolução, liquidados os compromissos assumidos, a parte remanescente do
patrimônio líquido, se for o caso, será doada a instituição congênere sediada no município,
legalmente constituída, e em atividade para ser aplicada nas mesmas finalidades da
associação dissolvida.
Não havendo instituição congênere no município sede da associação, o remanescente será
destinado à outra(s) instituição (ões) fora do município nas condições acima indicadas.
Se ainda assim não houver nenhuma instituição à qual a associação possa destinar o
remanescente do patrimônio, este será encaminhado à Fazenda do Estado.

(11) 84813415 - 39177049


josesqueiroz@gmail.com - http://agersocioambiental.blogspot.com

R: Antonio de Pádua Dias, 732 - Perus