Você está na página 1de 4

Prticas de

Solicitadoria I
Questo Prtica 1
Docente: Doutor Joo Valadas
Discente: Marta Raquel Cassiano Berenguer
N 11488
Solicitadoria 2 Ano - Distncia
21-!"-2!14

Marta Raquel Cassiano Berenguer N 11488
#$gina 1 de 3

ENUNCIADO
Antnio, seu amigo de longa data, pede a sua ajuda para lhe explicar o que
um documento autntico. Perguntou: Ento os outros so falsos?
Explique [em 500 palavras] a Antnio o que lhe aprouver sobre esta
questo. Deve indicar, sempre, a base legal.




















Marta Raquel Cassiano Berenguer N 11488
#$gina 2 de 3

Os documentos escritos podem ser autnticos ou particulares. Autnticos so os
documentos exarados, com as formalidades legais, pelas autoridades pblicas
nos limites da sua competncia ou, dentro do crculo de atividade que lhe
atribudo, pelo notrio ou outro oficial pblico provido de f pblica; todos os
outros documentos so particulares. Os documentos particulares so havidos
por autenticados, quando confirmados pelas partes, perante notrio, nos termos
prescritos nas leis notariais. Decorre desta norma, de forma expressa, que a
autenticidade, s pode ser conferida a um documento por autoridade pblica ou
oficial pblico, dotados de f pblica. Vejamos o art. 363 do Cdigo Civil, no
mais do que um comando legal do nosso ordenamento jurdico, a consagrao
expressa de regras e princpios que emanam da prpria natureza dos conceitos
de f pblica e autenticidade: esta s existe se conferida por entidade dotada
daquela. De referir que o n 1 do artigo 38 do Decreto-Lei 76-A/2006 de 29 de
Maro, estabelece, no mbito do regime de reconhecimentos de assinaturas e
da autenticao e traduo de documento, que advogados e solicitadores podem
autenticar documentos particulares.
1

Dizem-se autenticados os documentos particulares cujo contedo confirmado
pelas partes perante o notrio: estes documentos adquirem a fora probatria
dos documentos autnticos, embora no os substituam quando a lei exija
documento desta natureza para a validade do ato. Nos termos do artigo 2., n.
2-c), do Estatuto do Notariado, aprovado pelo Decreto-Lei n. 26/2004, de 4 de
Fevereiro, ao notrio compete exarar termos de autenticao em documentos
particulares [].
2
Podemos ainda verificar o artigo 35., n.s 1 e 3, e 150. a
152. do Cdigo do Notariado.
3

O documento autntico o documento exarado, com as formalidades legais,
pelas autoridades pblicas, nos limites da sua competncia ou, dentro do crculo
de atividade que lhe atribudo, pelo notrio ou outro oficial pblico provido de
f pblica artigo 363., n. 2, do Cdigo Civil. Nos termos do artigo 35., n. 2
do Cdigo do Notariado, so autnticos, no apenas os documentos exarados

1
%tt&:''((()notarios)&t'*rde+Notarios'#,'#recisoNotario',er+osAutenticacao'
2
#RA,A- Ana) Dicion$rio .ur/dico- 0ol) 1: 1di23es Al+edina- SA- 2!1"- &)145
3
#RA,A- Ana) Dicion$rio .ur/dico- 0ol) 1: 1di23es Al+edina- SA- 2!1"- &)546
Marta Raquel Cassiano Berenguer N 11488
#$gina 3 de 3

pelo notrio nos livros ou em instrumentos avulsos, mas tambm os certificados,
certides e outros documentos anlogos por ele expedidos.
4


4
#RA,A- Ana) Dicion$rio .ur/dico- 0ol) 1: 1di23es Al+edina- SA- 2!1"- &)548

Você também pode gostar