Você está na página 1de 2

Eis como você pode

moldar o seu cérebro


para que ele aprenda
o que você quiser que
ele aprenda
Então, agora é com você! Pegue essas dicas como um ponto de
partida; ouça o seu cérebro e veja quais delas são boas para ele
quais não são. Tente novas coisas!

Recorte as dicas e cole na sua


geladeira.

1 Vá com calma. Quanto mais você entender, menos você terá que decorar.

Não leia apenas. Pare e pense. Quando o livro apresentar um questionamento não vá
correndo ler a resposta. Imagine que alguém está realmente lhe perguntando algo. Quanto
mais você forçar o seu cérebro a pensar, maior é a chance que você tem de aprender e
memorizar.
2
1
Faça os exercícios. Escreva suas próprias anotações.

O exercício está lá. Mas se estiver totalmente resolvido, é como se alguém tivesse feito por
você. E você não deve apenas olhar o exercício. Use o lápis. Existem muitas evidências de
que a atividade física (escrever, por exemplo) enquanto você aprende, pode melhorar o
aprendizado.
3
2
1 Leia as seções de perguntas-e-respostas. Não existem “perguntas bobas”.

Leia todas as seções. Nada é opcional. Tudo pode fazer parte do contexto. Tente não
pular nada.
4
3
2 Faça do aprendizado a última coisa antes de ir para a cama. Ou pelo menos a última
1 coisa “desafiadora”.

Parte do aprendizado (especialmente a memorização) se dá após você guardar o livro. Seu


cérebro precisa de tempo para ele, para processar. Se você coloca alguma coisa nova
durante o processamento, alguma coisa do que você acabou de aprender pode se perder.
5
4
Beba água. Muita água.
3
2
Seu cérebro trabalha melhor se estiver em uma boa banheira de fluídos. Desidratação (que
1
6 pode acontecer bem antes de você sentir sede) diminui as funções de aprendizado.
4
3 Fale sobre o que você está aprendendo. Alto se possível.
2
1 Falar ativa uma parte diferente do cérebro. Se você está tentando entender algo, ou
melhorar sua capacidade de memorização, fale em voz alta. Melhor ainda, tente explicar
isso para alguém. Você aprenderá mais rapidamente, e poderá descobrir idéias que você
7 não tinha percebido que estavam lá, quando você leu sobre a matéria.
4
3 Ouça o seu cérebro.
2
1 Preste atenção para identificar quando o seu cérebro está ficando sobrecarregado. Se você
achar que está começando a “perder o fio da meada” ou esquecendo o que acabou de ler, é
hora de dar uma parada. Depois de um certo ponto, você pode não conseguir aprender mais
8 “forçando a barra”, e ainda pode causar uma antipatia por aquele assunto.
4
3 Sinta algo!
2
1 Seu cérebro precisa saber que aquilo que você está estudando é importante. Envolva-se com
o assunto. Faça seus próprios comentários sobre as fotos. Sentir amor, ódio, alegria,
9 tristeza, etc, é melhor do que não sentir nada sobre aquele assunto.
4
3 Desenhe alguma coisa!
2
1 Aplique essa idéia para qualquer coisa nova que você está aprendendo. Simplesmente
desenhe alguma coisa, para ter mais experiência sobre os temas, exercícios e aprendizados
dos livros. Tudo que você precisa é de um lápis e um papel. Crie desenhos, diagramas,
mapas. Não precisa ser perfeito, o importante é expressar algo sobre aquilo que aprendeu.