Você está na página 1de 13

juntos todos poderão crescer no Senhor. Segundo: Fé A fé para a salvação é confiar em Cristo como único e suficiente salvador. Essa confiança o livrará das preocupações com respeito à eternidade. A fé é comprovada pelo arrependimento e mudança de vida. Esqueça as estatuetas religiosas, os santos e Maria; eles foram humanos, são nossos irmãos, mas sem condição de nos ajudar. Só Cristo salva, Ele é o único mediador entre você e

Deus! I Timóteo 2:5

Procure conhecer a palavra de Deus, se você ainda não tem, compre uma bíblia, hoje há muitas bíblias de estudo e até mesmo na linguagem de hoje para facilitar seu aprendizado. Lembre-se, você tem uma alma e só tem esta vida para decidir onde passará toda a eternidade, entregue-se aos cuidados de Jesus, seja livre para serví-Lo.

João 14: “NÃO se turbe o vosso coração; credes em Deus, crede também em mim. Na casa de meu Pai há muitas moradas; se não fosse assim, eu vo-lo teria dito. Vou preparar-vos lugar. E quando eu for, e vos preparar lugar, virei outra vez, e vos levarei para mim mesmo, para que onde eu estiver estejais vós também. Mesmo vós sabeis para onde vou, e conheceis o caminho. Disse-lhe Tomé: Senhor, nós não sabemos para onde vais; e como podemos saber o caminho? Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim.

Deus te abençoe.

24

EU ERA CATÓLICO ATÉ QUE UM DIA

1

uma vez que continuam a praticar a adoração a santos e a Maria. Cabe a cada um querer realmente ver a verdade e aceitá-la, deixando de viver uma mentira. Obs.: Ser católico, evangélico ou o que quer que seja não faz de ninguém um cristão. Um verdadeiro discípulo de Jesus é aquele que se esforça para fazer tudo quanto Ele nos ordenou. Ser um imitador de Cristo é ser um cristão. O melhor vem agora Este é o momento mais importante deste livreto. Me dediquei a ele por me preocupar com a sua vida cristã. Em nenhum momento minha intensão foi ofendê-lo, apenas mostrei registros históricos e fiz comentários com base na bíblia. Você também não vai encontrar nenhum endereço de uma igreja no final deste livreto, pois minha intenção não é que você conheça uma nova igreja, mas sim que encontre novidade de vida, a verdade em Jesus Cristo. Sou apenas alguém que conheceu Jesus e deseja segui-lo em tudo. Que não se deixa levar por qualquer vento de doutrina, principalmente pela vã tradição de homens. Cristo me libertou para que eu fosse livre para servi-lo. É nEle que encontrei o Caminho, a Verdade e a Vida. O plano de salvação por Jesus não vem de religiões ou igrejas. Não serei salvo por freqüentar a igreja A ou a B, minha salvação está em Cristo, o único por quem posso me achegar a Deus. Esse plano divino pede-me apenas duas coisas:

Primeiro: Arrependimento Arrependimento não é penitência, nem prática de ritos, mas sim mudança de atitude, amando o que Deus ama e odiando o que Ele odeia. Este desejo sincero unirá você a outros cristãos sinceros e

irmã e mãe”.

Jesus não atribuiu privilégios a Maria, pelo contrário, deixou claro que qualquer pessoa que busque fazer a vontade de Deus usufrui dos Seus benefícios igualmente. Assim como Maria não pode intervir por ninguém de onde está, também os santos católicos não podem, pois isto está bem claro na parábola de Jesus descrita em Lucas no capítulo 16 e Lucas

11:27-28(Leia!).

Católicos x Cristianismo Desde que Lutero se levantou contra o Catolicismo dando início ao movimento protestante, a partir do ano 1517, centenas de outros movimentos surgiram e desde então a igreja Romana vem perdendo adeptos. Diante desta crise aos poucos percebe-se que o Catolicismo vem mudando a sua rotina litúrgica. Estas mudanças deram origem ao movimento Carismático, um segmento dentro do Catolicismo, não bem visto por muitos católicos, mas que tem ganhado espaço mediante, digamos que, um plágio da prática evangélica. No Brasil o movimento se tornou conhecido pelo Padre Marcelo Rossi, que através da regravação de varias músicas evangélicas, caiu na graça dos católicos que estavam fartos da mesmice. Hoje o movimento conta com vários cantores e diversos estilos musicais os quais já estavam presentes há anos no segmento evangélico. Na verdade a Carismática é mais uma estratégia do catolicismo para manter os fiéis, impedindo-os de conhecer o que há séculos os cristãos que lêem a bíblia já haviam descoberto. No fundo é uma nova roupagem da religiosidade pagã do catolicismo,

22

um

alguém chegou e me perguntou: “Você tem alguma religião”?

Sem exitar respondi: “Sim, sou católico”. Em seguida, como se já soubesse antecipadamente da minha resposta, ele me fez uma segunda pergunta: “Você conhece a história do catolicismo? Como realmente surgiu a igreja Católica Romana”? Agora você me pegou. Bem, na verdade não foi isso que eu respondi, apenas pensei e fiquei assim, em silêncio, por quase um minuto. A verdade é que eu não tinha a mínima noção sobre a história da igreja Católica. Então, como num raio, minha mente me levou a um passado distante, quando ainda freqüentava as aulas de catequese, só lembrei de como eram chatas e massantes aquelas aulas e, no fim, não encontrei nenhuma lembrança de alguém me ensinando sobre este assunto. Eu estava tentando ganhar mais tempo quando ele, sorridente, rompe o meu silêncio, já bem certo da minha ignorância sobre a questão, e então disse para que eu não me sentisse constrangido por não saber a resposta: “Pois mais de 80% dos cidadãos católicos também desconhecem o assunto”. Em seguida ele me aconselhou a dedicar um tempo e pesquisar a respeito. Bem, confesso que fiquei com uma pulga atrás da orelha e depois daquela breve conversa muitas perguntas começaram a surgir na minha mente, tantas coisas que não sei como nunca antes me preocupei em saber ou entender. Primeiro, me perguntei o que significa a palavra católico, depois fiquei a pensar o porquê da igreja Católica não se importar em divulgar a sua história. Será que ela teria algo a esconder? Também me perguntei por que as pessoas realmente freqüentam a missa, pois a maioria não vê a hora do encerramento daquele ritual sonolento. Por que eu freqüentava a

3

missa, se eu teria o mesmo proveito lendo a folha litúrgica em casa? Cheguei a uma conclusão, eu era católico porque os meus pais também eram, assim como eles eram católicos porque os pais deles, meus avós, também eram. Não me lembro de ter escolhido ser católico, eu o era por causa de uma tradição de família. As pessoas declaram:

“Nasci católico vou morrer católico”! Mas na verdade ninguém nasce com uma religião e no caso do catolicismo geralmente ele nos é imposto, e permanecer neste ritual passa a ser uma obrigação que poucos questionam. Bem, decidi quebrar este tabu na minha vida. Tenho muitas perguntas e preciso das respostas, preciso saber toda a verdade. Se vou seguir sendo um católico, quero ter alegria em sê-lo, do contrário não há porque seguir sendo um hipócrita, vivendo de aparência, mentindo para mim mesmo. Aprendi que a bíblia é a palavra de Deus e como Ele não mente, a Sua palavra é a verdade. Então comecei minha pesquisa por ela, a bíblia. A maioria das pessoas deixam de ler as escrituras porque dizem não entendê-las, o fato é que geralmente tentam fazer isso sem propósito algum, como quem lê um livro qualquer. Posso dizer que o meu propósito em conhecer a verdade fez com que eu realmente entendesse a maioria dos textos que li. Encontrei o seguinte texto em Mateus 7.7-8: “Pedi, e

dar-se-vos-á; buscai, e encontrareis; batei, e abrir-se-vos-á. Porque, aquele que pede, recebe; e, o que busca, encontra; e, ao que bate, abrir-se- lhe-á”.

Bem, comecei a bater e a buscar e encontrei muitas coisas. A verdade abriu os meus olhos e agora vou compartilhar tudo com você, pois encontrei o caminho, a verdade e a vida. Meu desejo é que você também venha a desfrutar desta alegria. Vamos lá, primeiro não encontrei a palavra católico na bíblia,

4

devoção à Maria para sensibilizar e atrair o sexo feminino que mobiliza famílias e pessoas para as missas e festas dos santos e padroeiros. Os jesuítas dizem que a mulher é um grande instrumento, é a chave com a qual se entra nas famílias, com elas se consegue grandes séqüitos, as festas se tornam pomposas e ajudam a Igreja a manejar as plebes. A mãe de Jesus é invocada no Catolicismo como Nossa Senhora do Parto, das Dores, da Agonia, etc. Mas a menção mais insensata e irreverente à Maria encontramos nas palavras do padre Antônio Vieira, onde compara o "Ventre virginal de Maria com a letra Ó." Essa expressão deu origem à Nossa Senhora do Ó, adorada em todo o Brasil. A verdade é que orações feitas em nome de Maria são vãs. Essa devoção é ilusória, Maria não toma conhecimento, porque tanto ela e inclusive os Santos, não têm onipresença nem onisciência, atributos exclusivos de Deus. Outro fato interessante é insistirem em chamá-la de virgem Maria, sendo que após Jesus ela teve outros filhos. A bíblia diz que Maria deu à luz seu filho Primogênito, que significa o primeiro de outros, do contrário o termo usado seria Unigênito, o que se refere a Jesus quando indicada a sua paternidade em Deus. O próprio Jesus tratou sua mãe da mesma forma que tratava qualquer outra pessoa que buscava fazer a vontade do Pai, como lemos em Mateus 12.46-50:

E, falando ele(Jesus) ainda à multidão, eis que estavam fora sua mãe e seus irmãos, pretendendo falar-lhe. E disse-lhe alguém: Eis que estão ali fora tua mãe e teus irmãos, que querem falar-te. Ele, porém, respondendo, disse ao que lhe falara: Quem é minha mãe? E quem são meus irmãos? E, estendendo a sua mão para os seus discípulos, disse: Eis aqui minha mãe e meus irmãos; Porque, qualquer que fizer a vontade de meu Pai que está nos céus, este é meu irmão, e

21

Esse complexo rendia em 1980,600 milhões de cruzeiros, ou seja, 4 vezes o orçamento do Município. Atualmente este valor provavelmente triplicou. Os entendidos em Catolicismo Romano dizem que se eles não ensinarem essa devoção ao povo simples, a Igreja vem abaixo, o clero perde o prestígio entre as mulheres e grande parte dos lucros se vão.

De onde vem a adoração a Maria? A reza "ave maria" vem do ano 1317, foi escrita e difundida pelo Papa João XXII, anos 1316-34. A palavra Ave era saudação dos romanos ao seu imperador nas Arenas; quando o anjo saudou Maria disse-lhe: “Salve”! (Lucas 1 :28). Nessa reza João XXII misturou doutrina espírita com textos bíblicos para confundir, pois a expressão "Rogai por nós agora e na hora da nossa morte" é totalmente estranha no Cristianismo e na Bíblia. Os Cristãos jamais apelaram para os mortos, mesmo que tenham sido santos. Essa frase foi introduzida na reza maliciosamente, pois sugere Maria como mediadora, contrariando as Escrituras Sagradas que dizem:

"Só há um MEDIADOR entre Deus e os homens, Jesus Cristo!" (I Tim.

2:5).

Cristo não ensinou rezas, ensinou orações. Rezar é repetir textos decorados, usando o rosário como instrumento de repetição. Ele disse:

"Ao orar não useis de vãs repetições, pois não é por muito falar que se é

ouvido"(Mateus 6:7).

Quando a imagem de Maria foi introduzida pela primeira vez nas igrejas no ano 450, o clero acalmava os Cristãos explicando que a imagem servia para "Contrabalançar" com as formosas deusas pagãs que desfilavam nas procissões de Roma, inferiorizando o Cristianismo. Mais tarde, verificou-se que o Catolicismo incentiva a

20

mas descobri que esta palavra se origina do grego katholikós que significa universal. Logo, igreja católica significa igreja universal. Também descobri que o Novo Testamento foi escrito em grego, mas mesmo assim a palavra universal não se encontra ali, apenas a palavra ekklesía, em português igreja, que significa chamado para fora, e o lugar onde esta palavra aparece pela primeira vez está em Mateus 16.18: “Pois

também eu te digo que tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela; E eu te darei as chaves do reino dos céus; e tudo o que ligares na terra será ligado nos céus, e tudo o que desligares na terra será desligado nos céus”.

O catolicismo interpreta estas palavras de Jesus como sendo o texto chave que dá apoio à idéia de que Jesus edificou a Sua igreja em Pedro. A partir daí declaram que Pedro foi o primeiro Papa, porém os registros históricos afirmam que no fim do século IV ainda não havia nenhum Papa ordenado. O papado, como o conhecemos, desenvolveu- se gradativamente, sustentado pelo Império Romano. O mais incrível é que não há nenhum registro sequer, tanto bíblico, quanto histórico, que comprove que Pedro esteve em Roma. Logo, Pedro nunca esteve em Roma, o catolicismo durante séculos tem manipulado esta informação para poder sustentar um poder e uma autoridade que não lhe pertence. Para saber a verdade basta analisarmos o que realmente Jesus declarou em Mateus 16.18. Jesus não disse: “Tu és Petros e sobre você edificarei a minha igreja”. Mas sim: “Tú és (Petros) e sobre esta (Petra) edificarei a minha igreja”. Petros em grego significa pequena pedra.

Petra em grego significa rocha.

5

Em toda a bíblia a única referência de uma pessoa ligada a rocha é o Deus da salvação, jamais ligada a qualquer homem falho e pecador. Em Mateus 7.24 Jesus declara que todo homem prudente edifica a sua casa na rocha. Logo, Deus não estaria sendo imprudente em edificar a Sua igreja numa pequena pedra? Em Romanos 9.33 Paulo menciona um texto profético que

diz: “Como está escrito: Eis que eu ponho em Sião uma pedra de tropeço, e uma rocha de escândalo; E todo aquele que crer nela não será confundido”.

Quem é esta Petra, rocha? Obtemos a resposta em Deuteronômio 32.3-4: “Porque

apregoarei o nome do SENHOR; engrandecei a nosso Deus. Ele é a Rocha, cuja obra é perfeita, porque todos os seus caminhos justos são; Deus é a verdade, e não há nele injustiça; justo e reto é”.

Ele é a Rocha da nossa salvação, Deuteronômio 32.15: “E,

engordando-se Jesurum, deu coices (engordaste-te, engrossaste-te, e de gordura te cobriste) e deixou a Deus, que o fez, e desprezou a Rocha da sua salvação”. E ainda em 1Samuel 2.2: “Não há santo como o SENHOR; porque não há outro fora de ti; e rocha nenhuma há como o nosso Deus”. 2Samuel 22.47: “Vive o SENHOR, e bendito seja o meu rochedo; e exaltado seja Deus, a rocha da minha salvação”

2Samuel 23.3: “Disse o Deus de Israel, a Rocha de Israel a mim me falou: Haverá um justo que domine sobre os homens, que domine no temor de Deus”.

6

Brasil." Tancredo morreu, a bênção do Papa não ajudou, a imagem falhou e Tancredo não subiu a rampa do Palácio. O Brasil não deve fomentar a idolatria, ela rouba a devoção que devemos a Deus, pois, segundo as Escrituras Sagradas: "Deus não

reparte Sua glória com as imagens de escultura" (Isaías 42:8).

O declínio do papado:

O papado foi poder mundial, dominou vastos territórios, submeteu reis, recolheu impostos, teve exércitos armados e destruiu seus opositores. Os Papas declaravam que tinham poderes para revogar leis, mudar os tempos e mudar os preceitos de Cristo. Diziam ter o poder de fazer com que o errado fosse certo (Ver Decretal da Transl. Episc.). Mas depois do século XIII o papado começou a declinar tanto que nos fins do século XVIII só lhe restava o Vaticano. Com seus dogmas opostos ao Novo Testamento, impregnado de superstições e crendices, como consegue o Catolicismo sobreviver como instituição Cristã? Resposta: Para isso fomentaram casas de ensino, casas de caridade, tornaram-se políticos, partiram para a cultura e adotaram o sincretismo religioso. Com esses expedientes fundiram-se na sociedade, conseguindo disfarçar sua falência como Igreja Cristã.

Fato curioso:

Você sabia que a imagem da Aparecida não é reconhecida pelo vaticano? Sabe por que a igreja católica não está preocupada em divulgar isso?

Pelo fato óbvio de que a Fundação Aparecida faz na cidade de Aparecida do Norte um grande negócio. Possui hotel, 4 restaurantes, 80 lojas, uma fábrica de velas, estação de rádio, etc.

19

Bonifácio VII, chamou-os de "Monstros cheirando imundícias."

- O Papa Marcelo II, ano 1555, registrou em sua biografia:

"Não sei como um Papa poderá escapar do inferno." (Vita dei Marcelo, página 132).

- O Bispo de Augsburgo contou que o Papa Gregório VII, anos

1703-85, ordenara que se esvaziasse um aquário num convento de Monjas em Roma onde foram encontrados 6 mil esqueletos de bebês.

Diante desse horror esse Papa aboliu o celibato, mas seus sucessores restabeleceram-no.

- Noutro convento em Niuberg, Áustria, foram desenterrados 20 potes de barro com esqueletos de recém-nascidos.

- Pio IV redigiu uma bula pedindo que todas as mulheres

violadas pelos padres apresentassem acusação; os casos foram tantos só em Sevilla, Espanha, que os processos foram suspensos.

- Atualmente não são poucos os casos de pedofilia envolvendo

padres católicos.

- São Bernardo, doutor da Igreja e canonizado, escreveu que em

seus dias: "O contágio pútrido havia se estendido pelo corpo da Igreja; o mal era interno e não podia ser curado."

- Petrarca, poeta da renascença, anos 1340-74, escreveu: "Igreja

de Roma, Babilônia infernal que infesta o mundo inteiro; cárcere onde nada é sagrado, nenhum temor de Deus, habitação de gente que tem peitos de ferro, ânimo de pedra e vísceras de fogo."

A bênção dos Papas:

Dr. Tancredo Neves, eleito presidente, foi a Roma e recebeu a bênção do Papa. Depois, saindo de uma Igreja em Minas Gerais disse: “Eu recebi a bênção da Nossa Senhora, agora posso governar o

18

Salmos 19.14: “Sejam agradáveis as palavras da minha boca e a meditação do meu coração perante a tua face, SENHOR, Rocha minha e Redentor meu”!

Leia ainda (Sl 28.1; Sl 31.2; Sl 62.2; Sl 62.7; Sl 78.35; Sl 92.15; Is 8.14; Is 17.10; Is 26.4; Is 30.29; Is 44.8). Como você pode perceber toda e qualquer referência acima citada declara o Senhor nosso Deus como sendo a única rocha, a única Petra da nossa salvação. Deus edificou a sua igreja em Cristo, a Pedra que os edificadores reprovaram, pois Deus edificou em Jesus o único caminho para que o homem possa ser salvo. Lucas 20.17:

Mas ele, olhando para eles, disse: Que é isto, pois, que está escrito? A pedra, que os edificadores reprovaram, Essa foi feita cabeça da esquina”. Atos 4.11-12: “Ele(Jesus) é a pedra que foi rejeitada por vós, os edificadores, a qual foi posta por cabeça de esquina. E em nenhum outro há salvação, porque também debaixo do céu nenhum outro nome há, dado entre os homens, pelo qual devamos ser salvos”.

vindo(Jesus), ele evangelizou a paz, a vós

que estáveis longe, e aos que estavam perto; porque por ele ambos temos acesso ao Pai em um mesmo Espírito. Assim que já não sois estrangeiros, nem forasteiros, mas concidadãos dos santos, e da família de Deus; edificados sobre o fundamento dos apóstolos e dos profetas, de

que Jesus Cristo é a principal pedra da esquina; No qual todo o

edifício, bem ajustado, cresce para templo santo no Senhor. No qual também vós juntamente sois edificados para morada de Deus em Espírito”.

Efésios 2.17-22: “

E,

Deus não edificou em Pedro a Sua igreja, mas em Seu Filho

7

Jesus Cristo. Pedro também jamais foi o primeiro Papa de Roma, primeiro porque nunca esteve em Roma e segundo porque Pedro aprendeu de Jesus que no reino de Deus o menor é o maior, os humildes são exaltados, sendo assim, nunca quis estar acima de ninguém como podemos ver em Atos 10.26: “E aconteceu que,

entrando Pedro, saiu Cornélio a recebê-lo, e, prostrando-se a seus pés o adorou. Mas Pedro o levantou, dizendo: Levanta-te, que eu também sou homem”.

Não é preciso nem dizer que o caráter de Pedro não condiz em nada com os Papas que adoram ser venerados, que se assentam sobre tronos de ouro, retendo para si mesmos a adoração que deveria ser dada ao único digno e santo, Jesus o Filho de Deus.

I Corintios 3:11: “Porque ninguém pode pôr outro fundamento além do que já está posto, o qual é Jesus Cristo”.

Bom, se no início da minha pesquisa já descobri que a igreja Católica nasceu sob uma interpretação manipulada, o que mais pode estar escondido em meio aos séculos? Prepare-se pois descobri fatos que me deixaram profundamente triste. Não sei como pude estar cego por tanto tempo! É engano em cima de engano e tudo por causa da ganância do homem, tudo por causa do poder alcançado às custas da fé de milhares de pessoas de bem.

Nas próximas linhas serei mais direto, abordando o assunto e finalizando-o com uma breve explicação e espero que eu consiga pelo menos gerar no teu coração um desejo pela verdade, então você poderá realizar suas próprias pesquisas. A bíblia e os livros históricos o aguardam e se você realmente buscar a verdade ela o libertará, pode ter certeza disso, glorifico a Deus por ser livre e hoje poder serví-lo com alegria. Vamos lá

8

Conheça agora a história das imoralidades papais:

O testemunho da história não favorece a Igreja e muitos Papas. Devido à adoção do celibato, os escândalos sempre acompanharam o sistema religioso que criaram. O período mais tenebroso do papado, anos 904-963, ficou conhecido como "Pornocracia ou Domínio das Meretrizes." Ainda hoje é uma constante na imprensa secular os escândalos e deslizes morais entre eles.

- O papa João XI era filho ilegítimo de Marózia, amante do

Papa Sérgio III, ano 941.

- O papa João XII, ano 955, violava virgens, viúvas e conviveu

com a amante de seu pai. Fez do palácio papal um bordel, e foi morto num ato de adultério pelo marido da mulher que violava.

- O Papa João XXIII, ano 1410, (não confundir com o João

XXIII mais recente), foi o pior deles. Mulheres casadas foram alvo de seus galanteios, mais de 200 freiras e donzelas foram violadas por

esse Papa.

- Pio II, ano 1458, além de sedutor foi corrupto, ensinava os jovens a praticar atos obscenos.

- Logo depois surgiu o Papa Inocêncio VIII, ano 1484 -92, que teve 16 filhos com mulheres casadas.

- O Papa mais devasso foi Alexandre VI, 1492-1503, que teve

filhos ilegítimos e foi amante de sua própria filha Lucrécia Bórgia;

também foi amante da irmã de um Cardeal, que se tornou o Papa seguinte, Pio III, ano 1503.

- O Papa Leão X, anos 1513-21, era rico, comprou sua posição

na Igreja. Com apenas 8 anos de idade já era Arcebispo e com 13 Cardeal. Foi esse o Papa que Lutero enfrentou.

O Bispo de Orleans, referindo-se aos Papas João II, Leão VIII e

17

Atribui poderes às imagens, aos amuletos, aos bentinhos, ao escapulário, à água benta e ramos bentos, ao rosário, às velas acesas nas missas, às cinzas na testa; criou o purgatório, o limbo, tudo muito estranho na Bíblia Sagrada. Farto material de feitiçaria, com os quais a Igreja vem enganando as nações. Esse pequeno Estado religioso que destruiu milhões de Cristãos, situado sobre 7 colinas e enganador das nações com feitiçarias, é o Vaticano.

"Sai dela povo meu para que não sejas participante de seus pecados e para que não incorras nas suas pragas”, apelou João

(Apoc.18:4).

Em sucessivos Concílios depois do século IV, os Papas sancionaram muitos dogmas desconhecidos pelos cristãos dos primeiros 500 anos e estranhos ao Novo Testamento. A Igreja primitiva desconhecia até então a transubstanciação, o purgatório, o celibato, a infalibilidade papal, o culto à Maria, a veneração de imagens, o uso da água benta, velas, etc. Todas estas coisas são invenções para respaldar o poder, o domínio e as doutrinas do catolicismo, bem como para satisfazer o orgulho e a soberba dos Papas cuja história relata o quanto são obsecados por títulos. Se intitulam de Salvatore, Filius Dei, Sacratissimus Dominus Noster, Pontificie Maximus, Augustos (digno de ser adorado) e outros superlativos que os distancia de Cristo. Rui Barbosa dizia que a igreja Católica é uma religião de “fábulas” e o apóstolo Paulo mandava rejeitá-las (I Tim. 4:7).

Eis uma delas: Como a Igreja não sabe quando as almas saem do purgatório (que inventaram) e cobram "missas de intenção" sucessivamente, criaram uma lenda para desencargo de consciência que diz: "Nossa Senhora do Carmo, no primeiro sábado de cada mês, deixa o céu e vai até o purgatório tirar algumas almas privilegiadas”.

16

Tradição: É por causa dela que nos tornamos católicos, mas veja o que a bíblia nos diz a respeito:

“E assim invalidastes, pela vossa tradição, o mandamento de Deus. Hipócritas, bem profetizou Isaías a vosso respeito, dizendo: Este povo se aproxima de mim com a sua boca e me honra com os seus lábios, mas o seu coração está longe de mim. Mas, em vão me adoram, ensinando doutrinas que são preceitos dos homens.” (Mateus 15.6-9)

e ainda:

“Tende cuidado, para que ninguém vos faça presa sua, por meio

de filosofias e vãs sutilezas, segundo a tradição dos homens, segundo os

rudimentos do mundo, e não segundo Cristo

Leia: (Mc 7.9 – Mc 7.13 – 1Pe 1.18). Batismo: É através do batismo de crianças recém nascidas que o catolicismo encontrou um meio de agregar as massas a igreja de Roma como um tipo de iniciação religiosa. Com isso para amedrontar os fiéis restringiram vários serviços prestados pela igreja como casamento, missas especiais, comunhão, etc, para aqueles que não fossem batizados pela igreja. Mas qual é a verdade sobre o batismo? Primeiro, o batismo é bíblico e não pertence a uma igreja, é sinal de arrependimento. João o Batista pregava o arrependimento às margens do rio Jordão e aqueles que estavam arrependidos dos seus pecados eram batizados ali(Mateus 3 e Lucas 3:3). Uma criança recém nascida não tem consciência do bem e o mal, logo não tem condições de se arrepender de nada. Papa: Significa Pai, o chefe da igreja Católica. Contradição bíblica: Mateus 23.9: “E a ninguém na terra

chameis vosso pai, porque um só é o vosso Pai, o qual está nos céus”.

Colossences 2.8

Os Papas adoram ser venerados, adoram receber a glória dos

9

homens, adoram ser considerados santos, adoram estar rodeados de riquezas. Contradição bíblica: Mateus 26.5-8: “E fazem todas as obras a

fim de serem vistos pelos homens; pois trazem largos filactérios, e alargam as franjas das suas vestes, e amam os primeiros lugares nas ceias e as primeiras cadeiras nas sinagogas, e as saudações nas praças, e o serem chamados pelos homens; Rabi, Rabi. Vós, porém, não queirais ser chamados Rabi, porque um só é o vosso Mestre, a saber, o Cristo, e todos vós sois irmãos. v10 : Nem vos chameis mestres, porque um só é o vosso Mestre, que é o Cristo. O maior dentre vós será vosso servo. E o que a si mesmo se exaltar será humilhado; e o que a si mesmo se humilhar será exaltado. Mas ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! pois que fechais aos homens o reino dos céus; e nem vós entrais nem deixais entrar aos que estão entrando”.

A igreja católica diz que é a única com poder para interpretar as escrituras, mas segundo a bíblia isso é mais uma grande mentira.

Hebreus 10.16: “Porque com uma só oferta de sacrifício (Jesus) aperfeiçoou para sempre os que são santificados. E também o Espírito Santo no-lo testifica, porque depois de haver dito: Esta é a aliança que farei com eles depois daqueles dias, diz o Senhor: Porei as minhas leis em seus corações, e as escreverei em seus entendimentos” João14.26: “Mas aquele Consolador, o Espírito Santo, que o Pai enviará em meu nome, esse vos ensinará todas as coisas, e vos fará lembrar de tudo quanto vos tenho dito”.

Estes textos não se restringem a uma única pessoa. Mas a todos quantos recebem Jesus como seu único e suficiente salvador.

A bíblia é proibida: Com medo que o povo começasse a ler a bíblia e

10

cristãos Huguenotes. -O Monarca alemão Fernando II, anos 1578-1637, instigado pelos jesuítas, começou uma guerra de extermínio aos protestantes, essa guerra religiosa terminou em guerra política e tirou a vida de 15 milhões de pessoas. (1618-48). Igreja Católica Romana – A mulher embriagada com o sangue dos santos. No mesmo capítulo de Apocalipse 17, temos outra referência clara sobre a identidade da mulher descrita por João.

Apocalipse 17.9: “Aqui o sentido, que tem sabedoria. As sete cabeças são sete montes, sobre os quais a mulher está assentada”. De fato

Roma a sede do catolicismo está edificada sobre 7 montes bem conhecidos na Itália: O Ouirinal, o Viminal, o Esquilino, o Caélio, o Aventino, o Palatino e o Capitolino. Seguem agora outras referências proféticas apontando para a igreja Católica (se puder acompanhe com sua bíblia):

-Os profetas previram um pequeno reino (ponta pequena) brotando de um reino ferido e teria caráter religioso, "pois se assentaria no trono de Deus" (Daniel 7:7-8, II Tess. 2:4 e Apoc.

13:2).

Esse pequeno reino é o Papado, surgiu do extinto Império Romano e é religioso. Esse pequeno reino seria cruel, destruiria os santos do altíssimo (Daniel 7:25). A história registrou que só na Idade Média, anos 500 a 1700, os Papas e a Igreja eliminaram uns 50 milhões de Cristãos não católicos, uma média de 40 mil por ano.

O profeta disse que esse pequeno reino religioso enganaria as nações com suas feitiçarias (Apoc. 18:23). Enganar com feitiçaria significa atrair e seduzir pessoas com ritos e cerimônias artificiais, simulando poderes para dominar. O Catolicismo não faz outra coisa.

15

estava vestida de púrpura e de escarlata, e adornada com ouro, e pedras preciosas e pérolas; e tinha na sua mão um cálice de ouro cheio das abominações e da imundícia da sua prostituição; e na sua testa estava escrito o nome: Mistério, a grande Babilônia, a mãe das prostituições e abominações da terra. E vi que a mulher estava embriagada do sangue dos santos, e do sangue das testemunhas de Jesus”.

Conheça agora os registros históricos sobre a morte de milhares de cristãos a mando dos Papas. -Em 1208 exterminaram os cristãos Albigênses. -O Frade Torquemada anos 1420-98, comandou por 8 anos a morte de 10.200 protestantes e intelectuais queimados vivos. -O Bispo Hooper, considerado herege pelo papado, foi queimado com fogo insuficiente e gritava: “Mais lenha, aumente o fogo”! Ao seu lado numa caixa estava o papel de perdão, bastava retratar-se, mas preferiu queimar do que compactuar com as mentiras de Roma. -Só na Espanha 31.912 cristãos não católicos foram mortos, 291.450 martirizados e dois milhões banidos. A Espanha que era nação poderosa tornou-se país sem expressão. -Carlos V, anos 1500-58, eliminou por ordem do Papa 50 mil cristãos alemães. -O Papa Pio V, anos 1566-72, exterminou 100 mil Anabaptistas. -O Papa Gregório XIII, anos 1572-85, organizou com os jesuítas o extermínio dos protestantes franceses e na noite de 24 de Agosto de 1572 mataram 70 mil deles. Esse Papa comemorou mandando que as Igrejas cantassem o Te Deun, trocaram presentes, e também cunhou moedas comemorativas ao massacre.

-Em 1590 o catolicismo eliminou aproximadamente 200 mil

14

descobrisse as mentiras da igreja católica o Papa Pio IX, anos 1846-74, definia a aversão da Igreja contra a Bíblia com estas palavras: "Aleitura da bíblia é um veneno!" Em 1864 confirmou sua posição dizendo: "A propagação da bíblia é uma peste!" Livros apócrifos: Poucos sabem que em 1546, no Concílio de Trento, o clero católico adicionou à Bíblia sete livros apócrifos. Eles já vinham fazendo isso desde o século V, contudo, o reconhecimento oficial e definitivo desses livros por parte da Igreja Católica se deu a partir do século XVI. A adição dos apócrifos à Bíblia se deu pela seguinte razão: Prover aos padres recursos para “provar” pela “Bíblia” que o ensinamento enganoso do Catolicismo é ortodoxo. Os livros apócrifos são históricos, porém não são bíblicos, pois são divergentes com o todo da Palavra de Deus. A obra destruidora dos Papas em meio aos séculos (a história oculta):

Papa Inocêncio I, ano de 401- exigiu que todas as controvérsias sobre a religião fossem levadas a ele, desde então as igrejas livres começaram a perder a autonomia. Papa Leão I, ano 440- escreveu: “Resistir à minha autoridade é ir direto para o inferno”. Papa Nicolau I, anos 858-867- Foi o primeiro a usar coroa, este fez uso de falsos decretos, para exaltar o poder dos Papas. Suas invenções corruptas foram descobertas logo após sua morte. A mentira nestes documentos serviu de base para as leis canônicas da igreja Católica Romana.

Papa Estevão II, anos 741-752- Este manipulou o exército a conquistar territórios na Itália e doá-los à igreja. Carlos Magno oficializou estas doações e logo surge o Santo Império Romano sob a autoridade do Papa Rei, que durou 1100 anos.

11

Sem um sustento legítimo, a igreja Católica começou a inventar dogmas e faturar milhões com a venda de relíquias. Levantaram

velas e outros adereços. O engraçado é que encontramos as mesmas imagens dos santos tanto nas igrejas Católicas quanto nos centros

quantias fabulosas negociando cargos Eclesiásticos e Cardinalatos. Além disso passaram a negociar o perdão de pecados mediante indulgências. Amedrontavam os fiéis com o fogo do purgatório que

espíritas, casas de umbanda, candomblé e outros. Isso deveria parecer muito estranho para qualquer pessoa que realmente esteja interessado em saber se Deus está se agradando desta idolatria sem

não

passa de outra fábula que inventaram para ganhar dinheiro.

precedentes.

Papa João XXIII, ano 1410- Cobrava impostos dos prostíbulos.

Na verdade o que parece é que o catolicismo não precisa de

O

dominiciano João Tétzel tornou-se famoso vendendo um

Deus, nem de Jesus e muito menos do Espírito Santo, pois o Papa é

documento oficial que dava o direito antecipado de pecar.

o seu deus, os bispos e padres perdoam pecados, condenam e

 

Papa Leão X, ano 1518- Com a desculpa de restaurar a igreja de

salvam, e o santos milagreiros resolvem o resto.

São

Pedro usou de dizeres absurdos como: “Ao som de cada moeda

Papa Pio IX, ano 1869- se auto decretou, infalível. Foi ele

que cai neste cofre uma alma desprega do purgatório e voa para o paraíso”. O purgatório, embora seja anti-bíblico, tornou-se comércio espiritual no ano de 1476, ele é a galinha dos ovos de ouro do catolicismo. Com este dogma a igreja Católica chegou a recolher por dia em todo o mundo cerca de 500 milhões de dólares. Os confessionários foram inventados para servir o propósito de descobrir e informar às autoridades o pensamento político dos generais, mediante a confissão das esposas dos mesmos. Diante do caos e prostituição espiritual da igreja Católica São Bernardo, doutor da igreja, disse com amargura: “O Clero se diz pastores, mas o que são é roubadores, não satisfeitos com a lã das ovelhas bebem o seu sangue”. Com tanto dinheiro entrando pelo ralo da mentira, o Vaticano se tornou a corte mais suntuosa da Europa, possuindo Bancos próprios, edifícios e fazendas.

quem decretou o dogma da imaculada conceição. O papado no princípio sobreviveu apoiado pelo Império Romano e mais tarde fazendo alianças astutas com os francos; posteriormente ganhou prestígio com as "falsas decretais de isidoro", no começo da idade média usou a força dos países subservientes e mais tarde impôs autoridade derramando muito sangue na Inquisição instituída pelo Papa Inocêncio III. Quase todos os Papas foram autoritários, como Nicolau V, anos 1447-55, que autorizou o rei de Portugal a guerrear com povos africanos, confiscar suas terras e fazer escravos. Esse Papa dizia: "Sou tudo em todos, minha vontade prevalecerá; Cristo mandou Pedro embainhar a espada, mas eu mando desembainhar”. Santo Afonso Leguori também surpreendeu quando prescreveu que a Igreja sanciona o roubo. Esse "Santo", canonizado, disse: "Se alguém roubar pouco, principalmente se for pobre não comete pecado" .

No Brasil, através da mentira dos santos milagreiros, milhares de reais vão para os cofres do Vaticano, através da venda de imagens,

12

A igreja Católica identifica-se com a mulher embriagada com o

sangue dos santos descrita no livro de Apocalipse 17:

13

E a mulher