Você está na página 1de 24

Resistência dos Materiais II:

Vasos de Pressão de Paredes Finas

Prof. Jorge A. R. Durán Enga. Mecânica UFF – Volta Redonda duran@vm.uff.br

Objetivos

Desenvolvimento e aplicação das equações para o cálculo das tensões principais em vasos de pressão esféricos e cilíndricos de paredes finas.

Análise da variação destas tensões com a inclinação dos planos de corte relacionando-as com falhas em vasos de pressão.

Bibliografia Principal

Gere, J.M. (2003) “Mecânica dos Materiais”. Thomson Learning Ltda., 5 a Ed., Brasil.

Vasos de Paredes Finas

Vasos de pressão com r/t>10 são considerados de paredes finas e classificados como estruturas de cascas.

Outros exemplos incluem os tanques de armazenamento de diversos produtos, compressores de ar, tubulações, cabines pressurizadas etc.

Vasos de Pressão

Vasos de Pressão Tanques atualizado e m 1 4 / 0 8 / 2 0 1

Vasos de Pressão

Vasos de Pressão atualizado em 14/08/2010 Compressores de Ar. 5

atualizado em 14/08/2010

Compressores de Ar.

5

Vasos de Pressão

Aplicação em Plantas Nucleares

atualizado em 14/08/2010

6
6

Vasos de Pressão Esféricos

Fig. 8-1 Spherical pressure vessel.

de Pressão Esféricos Fig. 8-1 Spherical pressure vessel. ©2001 Brooks/Cole, a division of Thomson Learning, Inc.

©2001 Brooks/Cole, a division of Thomson Learning, Inc. Thomson Learning is a trademark used herein under license.

Modo de Deformação Assumido

Modo de Deformação Assumido = ( r i + u ) d r d i r

=

(

r

i

+

u

)

d

r d

i

r d

i

=

u

r i

= const.

Modo de Deformação Assumido

Apenas deslocamentos na direção radial, não circunferêncial.

É razoável assumir que todos os pontos através da espessura tenham o mesmo deslocamento radial u, logo as deformações circunferênciais serão constantes.

Sendo o material LEHI, a uniformidade das deformações circunferenciais implica em uma distribuição uniforme das tensões circunferenciais.

©2001 Brooks/Cole, a division of Thomson Learning, Inc. Thomson Learning ™ is a trademark used

©2001 Brooks/Cole, a division of Thomson Learning, Inc. Thomson Learning is a trademark used herein under license.

Fig. 8-2 Cross section of spherical pressure vessel showing inner radius r, wall thickness t, and internal pressure p.

atualizado em 14/08/2010

10

2

p r = rt p r = 2 t ©2001 Brooks/Cole, a division of Thomson
p
r
=
rt
p r
=
2 t
©2001 Brooks/Cole, a division of Thomson Learning, Inc. Thomson Learning ™ is a trademark used herein under license.

2

Fig. 8-3 Tensile stresses in the wall of a spherical pressure vessel.

Vasos de Pressão Esféricos

Devido à simetria do vaso e ao modo de deformação assumido, a tensão normal é uniforme ao redor da circunferência e constante na espessura.

A equação =pr/2t será obtida para qualquer corte da esfera através do seu centro, logo o vaso estará

submetido as mesmas tensões

direções.

em todas as

Na superfície o estado é plano das tensões e no interior triaxial mas, como r/t>10 3 << 1,2 e pode-se considerar estado plano em toda a espessura.

1,2

=

p r

2

t

1,2

=

p r

2 t

3

=

p

1,2 = p r 2 t 1,2 = p r 2 t 3 = p ©2001

©2001 Brooks/Cole, a division of Thomson Learning, Inc. Thomson Learning is a trademark used herein under license.

Fig. 8-4 Stresses in a spherical pressure vessel at (a) the outer surface and (b) the inner surface.

atualizado em 14/08/2010

13

Exemplo

Problema 8.2-9 p. 439 Gere: Um tanque esférico de aço inoxidável (S y =140Ksi, E=30E6psi =0.38) tendo um diâmetro de 16 in. é usado para armazenar gás propano em uma pressão de 3 Ksi. O fator de segurança desejado em relação ao escoamento é de 2,75 e [ ]=1000 s. Determine a espessura necessária do tanque.

Teste de Pressão em Vaso Esférico

Teste de Pressão em Vaso Esférico atualizado em 14/08/2010 15

Vasos de Pressão Cilíndricos

Fig. 8-6 Cylindrical pressure vessels with circular cross sections.

atualizado em 14/08/2010

with circular cross sections. atualizado em 14/08/2010 ©2001 Brooks/Cole, a division of Thomson Learning, Inc.

©2001 Brooks/Cole, a division of Thomson Learning, Inc. Thomson Learning

is a trademark used herein under license.

16

Vasos de Pressão Cilíndricos

Vasos de Pressão Cilíndricos atualizado em 14/08/2010 17

Vasos de Pressão Cilíndricos

Vasos de Pressão Cilíndricos 2 pbr = 1 = 1 2 p r t tb atualizado

2 pbr =

1

=

1

2

p r

t

tb

Vasos de Pressão Cilíndricos

2 p
2
p

r

2

=

2 =

2

2

p r

2 t

rt

Vasos de Pressão Cilíndricos

1

=

p r

t

2

=

p r

2 t

3

=

p

Vasos de Pressão Cilíndricos 1 = p r t 2 = p r 2 t 3

©2001 Brooks/Cole, a division of Thomson Learning, Inc. Thomson Learning is a trademark used herein under license.

Fig. 8-8 Stresses in a circular cylindrical pressure vessel at (a) the outer surface and (b) the inner surface.

Falha em uma tubulação de cobre devido ao excesso de pressão interna pelo congelamento da água (freezing). Note que a falha ocorreu em planos a 45º da superfície do tubo.

da água (freezing). Note que a falha ocorreu em planos a 45º da superfície do tubo.

Exemplo

Prob. 8.3-5 p. 440 do Gere:

Um extensômetro é instalado na direção longitudinal na superfície de uma lata de alumínio (E=10 6 psi, =0,33). A razão r/t=200. No momento da abertura a deformação varia de =170 s. Qual era a pressão interna na lata?

atualizado em 14/08/2010

era a pressão interna na lata? atualizado em 14/08/2010 ©2001 Brooks/Cole, a division of Thomson Learning,

©2001 Brooks/Cole, a division of Thomson Learning, Inc. Thomson Learning is a trademark used herein under license.

22

Prob. 8.3-14 p.441 do Gere: Uma roseta de extensômetros de 60º (ou roseta delta) é montada fora de um tanque de ar comprimido cilíndrico com uma relação r/t=25 e E=200GPa. As deformações foram a =80 s, b = c =275 s. Calcule a pressão no tanque.

©2001 Brooks/Cole, a division of Thomson Learning, Inc. Thomson Learning ™ is a trademark used
©2001 Brooks/Cole, a division of Thomson Learning, Inc. Thomson Learning ™ is a trademark used herein under license.

Exercícios Propostos

Problemas do 8.2-1 até o 8.3-15 pgs. 439-442 do Gere.