Você está na página 1de 18
Rua Padre João Crippa, 1695 - Centro Cep: 79002-390 Campo Grande – MS Fone.: (67)
Rua Padre João Crippa, 1695 - Centro Cep: 79002-390 Campo Grande – MS Fone.: (67)

Rua Padre João Crippa, 1695 - Centro

Cep: 79002-390

Campo Grande – MS

Fone.: (67) 3382-1075 / 9956-2494 mario@cursodomario.com.br

C C C U U U R R R S S S O O O

CCCUUURRRSSSOOO DDDEEE BBBIIIOOOLLLOOOGGGIIIAAA

AULA 005

REINO METHAZOA OU PLANTAE
REINO METHAZOA OU PLANTAE

Também chamado Reino Vegetalia ou Vegetal, o Reino Metaphyta abrange todos os organismos qualificados como plantas.

Características gerais

São organismos pluricelulares e eucariontes.

Possuem clorofila e, portanto, são autótrofos, pois realizam a fotossíntese.

Possuem parede celular formada de celulose, embora possam ocorrer outros reforços de natureza química diversa.

Mostram-se, na quase totalidade, incapazes de se locomoverem (exceção feita a algumas algas verdes dotadas de flagelo).

Sua reserva energética é o amido.

Os vegetais estão classificados da seguinte maneira:

1)

Vegetais inferiores – algas verdes, vermelhas e pardas ou douradas

2)

Vegetais intermediários – briófitas e pteridófitas

3)

Vegetais superiores – gimnospermas e angiospermas

VEGETAIS INFERIORES

Definem-se como vegetais inferiores, as plantas cujo corpo é formado apenas por um talo, sem diferenciação de tecidos. Isto quer dizer, que todas as células do organismo vegetal são iguais. Não apresentam raiz, caule, folhas, flores ou frutos. São chamados também de Talófitas. Neste grupo temos:

São chamados também de Talófitas. Neste grupo temos: Divisão Chlorophyta As clorófitas ou algas verdes

Divisão Chlorophyta

As clorófitas ou algas verdes representam as algas mais numerosas e espalhadas pelos ambientes da Terra.

Não é permitida a reprodução no total ou em partes ei 9.610

PRÉ – VESTIBULAR

Características gerais

Habitat aquático (água doce ou salgada), terra úmida, locais secos, sobre troncos de árvores ou em

mutualismo com fungos, formando liquens. Podem ser uni ou pluricelulares, microscópicas ou macroscópicas.

Todas possuem clorofila que se situa dentro de cloroplastos.

Fazem parte do plâncton sendo as produtoras das cadeias alimentares aquáticas.

São responsáveis pela maior parte do oxigênio do ar atmosférico, graças à intensidade de fotossíntese que realizam.

Reproduzem-se assexuadamente por meio de esporos ou por fragmentação do talo; e também sexuadamente por conjugação.

do talo; e também sexuadamente por conjugação. Divisão Rhodophyta As rodófitas ou algas vermelhas são

Divisão Rhodophyta

As rodófitas ou algas vermelhas são geralmente muito desenvolvidas.

Características gerais

Quase todas pluricelulares, macroscópicas e marinhas.

Possuem além da clorofila, um pigmento vermelho – a ficoeritrina – responsável pela cor vermelha que apresentam.

Produzem uma substância gelatinosa, o ágar, utilizada industrialmente para o fabrico de laxantes, gomas, sorvetes, gelatinas e meios de cultura usados em microbiologia.

Reprodução por alternância de gerações.

Divisão Phaeophyta

As feófitas ou algas marrons são as mais desenvolvidas de todas.

C C C U U U R R R S S S O O O

CCCUUURRRSSSOOO DDDEEE BBBIIIOOOLLLOOOGGGIIIAAA AULA 005

Características gerais

São todas pluricelulares e macroscópicas.

Possuem, além da clorofila, um pigmento marrom – a fucoxantina – que lhes dá a cor característica.

Já apresentam rudimentos de órgãos, porém sem a estrutura verdadeira de raiz, caule e folhas.

Algumas espécies chegam a medir 10 m de comprimento.

São usadas como alimentação para a espécie humana (principalmente na China e no Japão), como forragem para o gado (na Europa) e como fertilizante (nos EUA), pois são ricas em sais de sódio, potássio e iodo.

Reprodução por alternância de gerações.

VEGETAIS INTERMEDIÁRIOS

Os vegetais intermediários apresentam uma estrutura orgânica definida, ainda que muito simples. Não têm apenas um talo, como vimos nas algas, mas ainda não são dotados de todos os órgãos que caracterizam um vegetal superior.

Divisão Bryophyta

As briófitas ou muscíneas (de grego bryon = musgo e phyton = planta) são vegetais pequenos, dotados de folhas verdes e de um pequeno caule.

pequenos, dotados de folhas verdes e de um pequeno caule. Características gerais Vegetais com milímetros de

Características gerais

Vegetais com milímetros de altura.

Possuem rizóides para a fixação e absorção de água.

Não possuem vasos condutores de seiva. A subida de água e a descida de seiva elaborada são feitas por

difusão. Habitam locais com bastante umidade. Crescem sobre troncos, barrancos, telhados e muros.

São conhecidos popularmente por limo.

São dependentes da água para a reprodução.

Reprodução por alternância de gerações ou metagênese, onde se observa uma fase sexuada que forma plantinhas chamadas de gametófitos e uma fase assexuada que forma os chamados esporófitos. O esporófito tem vida curta e é dependente do gametófito, que representa a fase duradoura da planta (veja esquema abaixo).

Não é permitida a reprodução no total ou em partes ei 9.610

PRÉ – VESTIBULAR

ou em partes – ℓ ei 9.610 PRÉ – VESTIBULAR Figura mostra o ciclo repr odutivo

Figura mostra o ciclo reprodutivo das Briófitas;

Classe Hepaticae – têm o corpo achatado, crescendo em contato com o substrato. Apresentam rizóides que as fixam ao substrato e dele absorvem água e sais minerais. As hepáticas mais comuns pertencem ao gênero Marchantia.

Classe Musci – são os musgos. Corpo geralmente ereto, com um eixo principal (caule ou caulóide) de onde partem as folhas (ou filóides). A planta se fixa ao substrato através dos rizóides, que absorvem água e sais minerais.

O musgo do gênero Sphagnum, conhecido como “musgo-de-turfeira” tem grande importância econômica. Esse musgo forma a turfa, utilizada no melhoramento da textura e da capacidade de retenção de água dos solos. Como curiosidade, sabe-se que o sabor do uísque escocês é, em parte, devido à fumaça de turfas.

C C C U U U R R R S S S O O O

CCCUUURRRSSSOOO DDDEEE BBBIIIOOOLLLOOOGGGIIIAAA

AULA 005

II O OO L LL O OO G GG I II A AA A U L

Figura mostra os órgãos reprodutivos de um musgo.

Divisão Pteridophyta

As pteridófitas (do grego pteisr= feto e phyton = planta) atuais compreendem plantas como as samambaias, avencas, locopódios, selaginelas, cavalinhas, azolas, etc. Com as pteridófitas inicia-se o estudo das plantas terrestres vasculares, isto é, portadoras de vasos condutores, e por isso mesmo, também chamadas de TRAQUEÓFITAS.

e por isso mesmo, também chamadas de TRAQUEÓFITAS. Características gerais Encontram-se melhor adaptadas ao

Características gerais

Encontram-se melhor adaptadas ao ambiente terrestre.

Possuem raízes, caule e folhas. O caule é sempre subterrâneo.

Habitam lugares úmidos e sombreados. São poucos os representantes que vivem expostos ao sol ou

aquáticos. Algumas espécies são epífitas.

Já apresentam vasos condutores de seiva bruta e elaborada e, por isso, acredita-se, tenham atingido

tamanhos maiores. No período Carbonífero dominavam a Terra, formando extensas florestas com espécies de grande porte. São em geral plantas perenes.

Reproduzem-se por alternância de gerações. Aqui, a geração gametofítica é passageira, reduzida. A geração esporofítica é duradoura e independente do gametófito.

Não é permitida a reprodução no total ou em partes ei 9.610

PRÉ – VESTIBULAR

Classe Filicinae ou Pteropsida – representada pelas samambaias e avencas. A samambaia é uma planta ornamental, cujas folhas são os esporófitos. Na época da reprodução, observam-se pequenos grãos de cor marrom na face inferior de algumas folhas, os soros, que abrigam as estruturas formadoras de esporos. Quando maduros, os soros se rompem e libertam os esporos que ao caírem no solo úmido germinam, dando origem a novos gametófitos.

no solo úmido germinam, dando origem a novos gametófitos. Figura mostra o ciclo reprodutivo das pteridófitas

Figura mostra o ciclo reprodutivo das pteridófitas (ver legenda abaixo)

a. soros

b. liberação de esporos

c. prótalo

d. arquegônio com oosfera

e. anterídio com anterozóides

f. zigoto

g. formação do esporófito jovem.

VEGETAIS SUPERIORES

Os vegetais superiores abrangem todas as plantas traqueófitas dotadas de órgãos bem desenvolvidos, como raiz, caule, folha, flor e, num grande número delas, fruto. Uma característica fundamental dos vegetais superiores é a independência da água para a reprodução. Isto permitiu a esses organismos propagarem-se por todos os tipos de ambientes terrestres. Os vegetais superiores compreendem:

Divisão Gymnospermae

As gimnospermas (do grego gymnos = nú e sperma = semente). As mais comuns entre nós são as coníferas que abrangem os pinheiros, o cipreste e o cedro.

coníferas que abrangem os pinhe iros, o cipreste e o cedro. Direitos Reservados ℡ (67) 3382
C C C U U U R R R S S S O O O

CCCUUURRRSSSOOO DDDEEE BBBIIIOOOLLLOOOGGGIIIAAA

AULA 005

Características gerais

O esporófito é a geração mais desenvolvida, representado pela raiz, caule, folhas, flores e sementes.

O gametófito é microscópico e totalmente dependente do esporófito, fazendo parte de sua estrutura.

Apresentam folhas aciculadas (em forma de agulha), longas e verdes.

Suas flores são secas e desprovidas de atrativos como cor e odor. São chamadas de cones ou estróbilos, vindo daí a denominação de coníferas.

As plantas desse grupo formam estróbilos masculinos (produzem grãos de pólen) e femininos

(produzem óvulos). Após a fecundação o estróbilo feminino se transforma numa pinha repleta de sementes (pinhões). Cada

pinhão deverá, caindo ao solo, germinar e desenvolver uma nova planta. Sua reprodução é totalmente independente da água.

Classe Coniferae ou Coniferopsida – é o grupo mais importante atualmente, com grande crescimento em espessura, geralmente arborescentes. Incluem-se no grupo as maiores espécies vegetais conhecidas, as sequóias. Têm grande interesse econômico para a extração de madeira, polpa de papel, gomas, resinas e substâncias anti-sépticas. Os principais gêneros são: Pinus, Cupressus, Araucaria, Cedrus e Sequoia. Entre as sequóias, encontramos vegetais que chegam a atingir mais de 100 metros de altura, 11 metros de diâmetro na base do tronco e vivem mais de 2.000 anos.

de diâmetro na base do tronco e vivem mais de 2.000 anos. Figura mostra o ciclo

Figura mostra o ciclo reprodutivo do Pinus

Não é permitida a reprodução no total ou em partes ei 9.610

PRÉ – VESTIBULAR

Divisão Angiospermae

As angiospermas (do grego angion = urna e sperma = semente) constituem, na atualidade, o maior e mais recente grupo vegetal encontrado na superfície de Terra. Compreendem plantas como o milho, trigo, arroz, cebola, abacaxi, bananeira, café e uma infinidade de outros representantes.

bananeira, café e uma infinidade de outros representantes. (a) trigo Características gerais (b) arroz (c) bananeira

(a) trigo

Características gerais

de outros representantes. (a) trigo Características gerais (b) arroz (c) bananeira Possuem como característica

(b) arroz

representantes. (a) trigo Características gerais (b) arroz (c) bananeira Possuem como característica exclusiva a pres

(c) bananeira

Possuem como característica exclusiva a presença de fruto que abriga a semente.

São encontradas nos mais variados habitats.

Dominam tanto em regiões temperadas como em tropicais.

Economicamente, representam uma fonte de inestimável importância para o homem.

Seus órgãos, como raiz, caule, folhas, flores, frutos e sementes podem servir de alimento para a

população humana. Servem também como matéria-prima para as mais diversas atividades humanas e industriais.

O órgão reprodutor das angiospermas é a flor, que encerra em seu interior as estruturas masculinas e femininas de reprodução.

Além da flor, a semente e o fruto também participam dos mecanismos de manutenção das espécies de angiospermas. Nas angiospermas, ocorre uma dupla fecundação, da qual resultam um embrião e folhas modificadas que guardam reservas nutritivas (esse mecanismo está mostrado no esquema abaixo).

As angiospermas estão divididas em duas classes, de acordo com o número de folhas modificadas que se formam nas suas sementes:

Classe Monocotyledoneae – nas monocotiledôneas há apenas uma folha modificada (o cotilédone) em cada semente, mas, em compensação, ela tem um endosperma bem desenvolvido que serve satisfatoriamente à nutrição do embrião nas suas primeiras fases de crescimento. Assim ocorre com as gramíneas (arroz, trigo, milho, capim), a palmeira, a carnaubeira, a bananeira, etc.

Classe Dicotyledoneae – nas dicotiledôneas, as sementes possuem dois cotilédones, mas em contrapartida não apresentam endosperma desenvolvido. É o que se vê com as leguminosas (feijão, vagem, ervilha), o cafeeiro, a amendoeira, a laranjeira, etc.

C C C U U U R R R S S S O O O

CCCUUURRRSSSOOO DDDEEE BBBIIIOOOLLLOOOGGGIIIAAA

AULA 005

Diferenças entre Mono e Dicotiledôneas, quanto a morfologia externa

A U L A 0 0 5 Diferenças entre Mono e Dicotiledôneas, quanto a morfologia externa

Não é permitida a reprodução no total ou em partes ei 9.610

PRÉ – VESTIBULAR

Glossário

Anterídio: antero: florido; ídio: aparência, produz gametas masculinos, chamados anterozóides

Anterozóide: gametas masculinos.

Arquegônio: arque: primitivo; gono: o que gera, produz o gameta feminino, de nome oosfera.

Clorofila: é a designação de um grupo de pigmentos fotossintéticos presente nos cloroplastos das plantas.

Conífera: são as plantas gimnospérmicas da divisão Coniferophyta (ou Pinophyta), na sua maior parte árvores, mas também arbustos escandentes, presentes nas regiões tropicais e temperadas do planeta, onde são a principal componente da flora alpina.

Esporófito: à fase diplóide das plantas cujo ciclo de vida apresenta alternância de geração.

Estróbilo: um conjunto de peças duras e secas disposas em torno de um eixo central. Geralmente, existe um estróbilo masculino e outro feminino, entretanto, os dois estróbilos podem estar presente na mesma planta (nesse caso, a planta é considerada monóica).

Flagelo: apêndices das células vivas, em forma de filamentos, que servem para a sua locomoção (no caso de organismos unicelulares - flagelados) ou para promover o movimento da água ou outros fluidos no interior do organismo, quer no processo da alimentação, quer na excreção.

Gametófito: órgãos responsáveis pela produção de gametas.

Mutualismo: é a interação entre duas espécies que se beneficiam reciprocamente

Oosfera: gameta feminino.

Protonema: é a forma jovem do gametófito das briófitas, que pode ser células parecidas a fios ou células talosas.

Zigoto: é a célula contendo substâncias nutritivas, que é resultante da união de duas gametas: óvulo fecundado.

C C C U U U R R R S S S O O O

CCCUUURRRSSSOOO DDDEEE BBBIIIOOOLLLOOOGGGIIIAAA

AULA 005

EXERC¸CIOS
EXERC¸CIOS

01. 01.

seiva, ou vasculares, quando são portadoras de vasos condutores. Sobre essas plantas, é correto afirmar que:

seiva, ou vasculares, quando são portadoras de vasos condutores. Sobre essas plantas, é correto afirmar que:

(UFMS-2004-v) - As criptógamas podem ser avasculares, quando não apresentam vasos condutores de

(UFMS-2004-v) - As criptógamas podem ser avasculares, quando não apresentam vasos condutores de

(01)(01) musgosmusgos ee hepáticashepáticas sãosão exemexemplosplos dede criptógamascriptógamas vasculares.vasculares. (02)(02) avencasavencas ee licopódioslicopódios sãosão exemplexemplosos dede criptógamascriptógamas avasculares.avasculares. (04)(04) aa maioriamaioria dasdas espéciesespécies dede musgosmusgos éé encontradaencontrada emem regiõesregiões tropicais.tropicais. (08)(08) asas pteridófitaspteridófitas apresentamapresentam raízes,raízes, caulescaules ee folhas.folhas. (016)(016) asas samambaiassamambaias ee asas selaginelasselaginelas sãsãoo consideradasconsideradas criptógamascriptógamas vasculares.vasculares. (032)(032) asas briófitasbriófitas atuaisatuais sãosão plantasplantas dede médiomédio porte,porte, poispois elaselas sãosão vasculares.vasculares.

02.02. (UFMS-2004-i)(UFMS-2004-i) -- SobreSobre aa reproduçãoreprodução dede angiospeangiospermas,rmas, éé corretocorreto afirmarafirmar que:que:

(01)(01) osos grãosgrãos dede pólenpólen formam-seformam-se nosnos microsporângiosmicrosporângios localizadoslocalizados nono estigma.estigma. (02)(02) aa parteparte femininafeminina dada flor,flor, oo gineceu,gineceu, éé constituídaconstituída pelospelos pistilos.pistilos. (04)(04) oo megásporomegásporo éé resultanteresultante dede umauma célulacélula haplóidehaplóide queque sofresofre mitose.mitose.

(08) após o crescimento do megásporo, seu núcleo sofre três mitoses consecutivas formando oito núcleos

(08) após o crescimento do megásporo, seu núcleo sofre três mitoses consecutivas formando oito núcleos

haplóides.

haplóides.

(016)(016) oo gametagameta femininofeminino éé aa oosfera.oosfera.

(032) as células espermáticas, presentes no tubo polínico, penetram no óvulo e se fundem com os núcleos

(032) as células espermáticas, presentes no tubo polínico, penetram no óvulo e se fundem com os núcleos

polares originando o zigoto.

polares originando o zigoto.

03. 03.

anteras até o estigma, geralmente de outra flor, pode ser realizado por vários agentes polinizadores. Quanto

anteras até o estigma, geralmente de outra flor, pode ser realizado por vários agentes polinizadores. Quanto

à à

(UFMS-2004-i) - No processo de reprodução das angiospermas, o transporte dos grãos de pólen das

(UFMS-2004-i) - No processo de reprodução das angiospermas, o transporte dos grãos de pólen das

polinização, é correto afirmar que:

polinização, é correto afirmar que:

(01)(01) aa polinizaçãopolinização pelopelo ventovento éé denominadadenominada entomofilia.entomofilia.

(02) as plantas anemófilas podem apresentar estigmas plumosos e produzir grande quantidade de grãos de

(02) as plantas anemófilas podem apresentar estigmas plumosos e produzir grande quantidade de grãos de

pólen, como adaptações para facilitar a polinização.

pólen, como adaptações para facilitar a polinização.

(04) a presença de corolas vistosas, de glândulas odoríferas e de produtoras de néctar, são características

(04) a presença de corolas vistosas, de glândulas odoríferas e de produtoras de néctar, são características

comuns em flores polinizadas por animais.

comuns em flores polinizadas por animais.

(08) apesar de os morcegos serem animais pouco simpáticos à maioria dos humanos, várias espécies desse

(08) apesar de os morcegos serem animais pouco simpáticos à maioria dos humanos, várias espécies desse

mamífero são importantes polinizadores.

mamífero são importantes polinizadores.

(016)(016) aa polinizaçãopolinização realizadarealizada pelospelos beija-floresbeija-flores denomina-denomina-sese entomofilia,entomofilia, ouou seja,seja, asas floresflores sãosão entomófilas.entomófilas. (032)(032) aa ornitofiliaornitofilia correspondecorresponde àà polinizaçãopolinização rerealizadaalizada porpor diversasdiversas espéciesespécies dede aves.aves.

04. 04.

correta.

correta.

(UFMS-2004-v) - Analise as seguintes afirmativas sobre as Angiospermas e assinale a alternativa

(UFMS-2004-v) - Analise as seguintes afirmativas sobre as Angiospermas e assinale a alternativa

II -- aa periderme,periderme, presentepresente emem raíraízeszes ee caules,caules, apresentaapresenta trêstrês camadas:camadas: feloderma,feloderma, felogêniofelogênio ee súber.súber. IIII -- oo colênquimacolênquima éé formadoformado porpor célulacélulass mortasmortas impregnadasimpregnadas pelapela suberina.suberina. IIIIII -- oo parênquimaparênquima aqüíferoaqüífero encontradoencontrado emem plantasplantas aquáticasaquáticas armazenaarmazena água.água. IVIV -- oo parênquimaparênquima clorofilianoclorofiliano foliarfoliar podepode seserr dede doisdois tipos:tipos: oo paliçádicopaliçádico ee oo lacunoso.lacunoso.

(A)(A) apenasapenas IIII ee IIIIII sãosão corretas.corretas. (B)(B) apenasapenas II éé corretacorreta (C)(C) apenasapenas IIIIII éé correta.correta. (D)(D) apenasapenas II ee IVIV sãosão corretas.corretas. (E)(E) I,I, II,II, IIIIII ee IVIV sãosão corretas.corretas.

Não é permitida a reprodução no total ou em partes ei 9.610

PRÉ – VESTIBULAR

05.

(UFMS-2006-v) - Assinale a alternativa INCORRETA sobre as pteridófitas.

(A)

Algumas espécies de pteridófitas têm reprodução assexuada por brotamento.

(B)

Em certas espécies de samambaias, os esporângios ficam abrigados nos soros.

(C)

O esporo das samambaias, encontrando condições de umidade e iluminação favoráveis, dá origem ao prótalo.

(D)

O anterídio é uma bolsa revestida por células estéreis, em cujo interior são produzidas as oosferas.

(E)

Nas espécies isosporadas, o gametófito é monóico, formando tanto arquegônios quanto anterídios.

06.

(UFMS-2006-v) - A respeito da reprodução das briófitas, é correto afirmar que:

(01) as briófitas apresentam somente reprodução sexuada. (02) algumas espécies de hepáticas reproduzem-se assexuadamente através da produção de esporos. (04) todas as briófitas são monóicas. (08) a maioria das briófitas é dióica, embora algumas espécies sejam monóicas. (016) as estruturas reprodutivas masculinas do musgo são denominadas arquegônios. (032) o zigoto de um musgo desenvolve-se produzindo um esporófito.

07. (UFMS-2003-i) - “A evolução do processo reprodutivo nas plantas consistiu em uma subversão total do

predomínio entre as fases haplóide (gametófito) e diplóide (esporófito), que facilitou a conquista, cada vez

mais segura, do ambiente terrestre”. A figura abaixo mostra o ciclo reprodutivo da samambaia (pteridófita) com as diversas fases haplóide e diplóide, partindo do esporo até a fase de esporófito maduro.

pa rtindo do esporo até a fase de esporófito maduro. Observe a figura com atenção e,

Observe a figura com atenção e, especialmente, as fases de I a VI relacionadas abaixo:

I) arquegônio

II) zigoto

III) novo esporófito

IV) anterídeo

V) esporângio

VI) gametófito maduro

Considerando essas fases, é correto afirmar que:

(01) I, II e III correspondem às fases haplóides. (02) II, III e VI correspondem às fases diplóides. (04) III, V e VI correspondem às fases haplóides. (08) I, IV e VI correspondem às fases haplóides. (016) I, III e V correspondem às fases diplóides. (032) II, III e V correspondem às fases diplóides.

C C C U U U R R R S S S O O O

CCCUUURRRSSSOOO DDDEEE BBBIIIOOOLLLOOOGGGIIIAAA

AULA 005

08. (UFMS-2001-v) - As angiospermas desenvolveram, durante a evolução, uma série de características que

as tornaram o grupo mais complexo entre os vegetais. Assinale a(s) alternativa(s) correta(s) com relação a essas características e aos aspectos que justificam o sucesso do grupo.

(01) São as únicas plantas que produzem frutos, constituindo fontes de alimento para o homem e outros animais.

(02)

São plantas vasculares, com o corpo dotado de raízes, caule, folhas, flores e sementes.

(04)

Pela primeira vez na escala evolutiva vegetal, independem da água para a fecundação e se reproduzem por alternância de gerações, o que favorece a adaptação nos mais variados ecossistemas da Terra.

(08)

No final do processo de reprodução, o zigoto ou célula ovo transforma-se em semente, abrigando um

embrião e um endosperma (tecido haplóide - rico em substâncias de reservas que nutrem o embrião). A aquisição da semente contribuiu para favorecer a propagação das espécies e a adaptação do grupo à vida terrestre. (16) Podem ser classificadas de acordo com o número de cotilédones presentes na semente. Assim, as angiospermas monocotiledôneas possuem suas sementes abrigando apenas um cotilédone, já nas dicotiledôneas, as sementes contêm dois cotilédones. A aquisição dos cotilédones (folhas modificadas) tornou mais amplo o acúmulo de substâncias nutritivas destinadas à nutrição do embrião. (32) Quanto à relação gametófito x esporófito, a fase mais complexa e duradoura é a do esporófito, enquanto a do gametófito representa a fase menos complexa, extremamente curta, passageira e dependente do esporófito. A reprodução sexuada permitiu o aumento da variabilidade genética nas espécies cujas flores podem ser polinizadas por diversos tipos de agentes e formas de atuação.

09. (UFMS-2007-v) - Assinale a alternativa que descreve corretamente as características de uma planta que

pertence à divisão Bryophyta.

(A)

Planta com caule ramificado, de folhas simples, com estróbilos e sementes nuas.

(B)

Planta encontrada em locais úmidos e sombreados, com raízes, caule e sementes.

(C)

Planta ereta, caule do tipo colmo, com nós e entrenós, com folhas alternadas e sementes encerradas em frutos.

(D)

Planta de pequeno porte, que apresenta rizóides, caule delicado, folhas ou filóides rudimentares e ausência de sementes.

(E)

Planta com corpo dotado de raízes, caule e folhas bem diferenciados, presença de soros e ausência de sementes.

10.

(UFMS-2003-i) – A notável diversidade das plantas reflete os diferentes caminhos evolutivos de cada

grupo e a sua adaptação aos diferentes ambientes. O quadro a seguir compara algumas características nos

grandes grupos vegetais. Analise o quadro e assinale a(s) alternativa(s) correta(s).

nos grandes grupos vegetais. Analise o quadro e assinale a(s) alternativa(s) correta(s). www.cursodomario.com.br - 13

Não é permitida a reprodução no total ou em partes ei 9.610

PRÉ – VESTIBULAR

11. (UFMS-1999) – Quanto às briófitas e pteridófitas, é correto afirmar que:

(01) as briófitas são constituídas por três grupos: as Lycopodiaceas, as Filicales e as Hepáticas. (02) o ciclo básico de vida de um musgo verdadeiro é:

esporo

duradoura). (04) constitui um exemplo de ciclo de vida em pteridófita:

(04) constitui um exemplo de ci clo de vida em pteridófita: game tófito feminino e masculino

gametófito feminino e masculino (n) 

pteridófita: game tófito feminino e masculino (n)   fecundação gametófito adulto (geração gametófito

fecundação

tófito feminino e masculino (n)   fecundação gametófito adulto (geração gametófito feminino e

gametófito adulto (geração

(n)   fecundação gametófito adulto (geração gametófito feminino e masculino  formação de
(n)   fecundação gametófito adulto (geração gametófito feminino e masculino  formação de
(n)   fecundação gametófito adulto (geração gametófito feminino e masculino  formação de

gametófito feminino e masculino formação de anterozóides fecundação zigoto gametófito adulto (geração duradoura). (08) o grupo das pteridófitas Filicales engloba muitas espécies de samambaias e suas folhas, chamadas frondes, representam a parte mais eminente do esporófito. (16) as pteridófitas podem produzir esporos de um só tipo e esporos de dois tipos; por isso recebem o nome de isosporadas e heterosporadas, respectivamente. (32) as briófitas possuem três grandes grupos de organismos: os musgos, os antóceros e as hepáticas.

de or ganismos: os musgos, os antóceros e as hepáticas. 12. (UFMS-2005-i) O diagrama mostrado a

12. (UFMS-2005-i) O diagrama mostrado a seguir resume o ciclo de vida de Briófitas e Pteridófitas.

resume o cicl o de vida de Brióf itas e Pteridófitas. Com relação ao ciclo de

Com relação ao ciclo de vida desses vegetais, é correto afirmar que:

(01) nas briófitas e pteridófitas ocorre alternância de gerações. Nas briófitas, a fase sexuada, também chamada esporofítica, é caracterizada por plantas muito pequenas e constituídas por células haplóides. (02) nas briófitas e pteridófitas a fase assexuada é caracterizada pela formação do gametófito, estrutura constituída por células diplóides. (04) a maioria das briófitas é dióica: há plantas com estruturas reprodutoras femininas (arquegônios) e plantas com estruturas masculinas (anterídios). (08) se encontrar condições de iluminação e umidade favoráveis, o esporo das samambaias divide-se por mitoses sucessivas e dá origem a um gametófito monóico. (016) nas pteridófitas a planta desenvolvida e duradoura é o gametófito haplóide que, em termos nutricionais, depende do esporófito diplóide apenas no início do seu desenvolvimento. (032) nas briófitas a fase predominante é o gametófito haplóide, do qual o esporófito diplóide obtém água e substâncias nutritivas.

C C C U U U R R R S S S O O O

CCCUUURRRSSSOOO DDDEEE BBBIIIOOOLLLOOOGGGIIIAAA

AULA 005

13. (UFMS-2006-i) - Sobre os esquemas abaixo, que apresentam ciclos reprodutivos dos vegetais, assinale a

alternativa correta.

reprodutivos dos vegetais, assinale a alternativa correta. (A) O esquema I representa o ciclo reprodutivo de

(A)

O esquema I representa o ciclo reprodutivo de uma gimnosperma e o II, de uma briófita.

(B)

O esquema I representa o ciclo reprodutivo de uma briófita com o gametófito duradouro e o esporófito passageiro. O esquema II, de uma pteridófita com o gametófito passageiro e o esporófito duradouro.

(C)

O esquema I representa o ciclo reprodutivo de uma angiosperma com o gametófito duradouro. O esquema II, de uma pteridófita com o gametófito passageiro e o esporófito duradouro.

(D)

O esquema I ilustra o ciclo reprodutivo de uma briófita com o gametófito passageiro e o esporófito duradouro. O esquema II, de uma pteridófita com o gametófito duradouro e o esporófito passageiro.

(E)

O esquema I ilustra o ciclo reprodutivo de uma gimnosperma e o esquema II, de uma angiosperma.

14.

(UFMS-2002-v) - No processo de evolução, quando as algas verdes aquáticas conseguiram conquistar o

ambiente terrestre, o primeiro grupo que obteve características para tanto foram as Briófitas. Quanto às

Briófitas, é correto afirmar que:

(01) o grupo apresenta, além da reprodução sexuada, a assexuada, sendo esta última através da formação de propágulos. (02) na reprodução sexuada, o gametângio feminino recebe o nome de arquegônio e o masculino, de anterídeo; ambos são diplóides (2n). (04) no grupo, a geração gametofítica é a mais duradoura, a mais desenvolvida e dá origem aos esporos. (08) a representação diplóide (2n), dentro do ciclo de vida do grupo, é dada pelo esporófito. (16) a turfa, bastante conhecida popularmente, pois tem aplicação econômica, como, por exemplo, no melhoramento da textura e da capacidade de retenção de água dos solos, é, na verdade, um gênero de planta desse grupo.

Não é permitida a reprodução no total ou em partes ei 9.610

PRÉ – VESTIBULAR

15. (UFMS-1998) - Analise o seguinte texto:

caracterizam-se por apresentar grandes folhas, geralmente pinadas, chamadasfrondes. O esporófito é

a geração dominante, mas o gametófito é independente. O anterozóide é flagelado; os esporângios formam- se caracteristicamente na face inferior das folhas.”

“(

)

O texto refere-se aos vegetais:

(01) gramíneas. (02) palmeiras. (04) samambaias. (08) briófitas. (16) gimnospermas. (32) angiospermas.

CCCUUURRRSSSOOO DDDEEE BBBIIIOOOLLLOOOGGGIIIAAA AULA 005 GABARITO 01.01. (004+008+016)(004+008+016) == 2828 02.02.
CCCUUURRRSSSOOO DDDEEE BBBIIIOOOLLLOOOGGGIIIAAA AULA 005 GABARITO
CCCUUURRRSSSOOO DDDEEE BBBIIIOOOLLLOOOGGGIIIAAA
AULA 005
GABARITO

01.01. (004+008+016)(004+008+016) == 2828

02.02. (002+008+016)(002+008+016) == 2626

03.03. (002+004+008+032)(002+004+008+032) == 4646

04.04. DD

05.05. DD

06.06. (008+032)(008+032) == 4040

07.07. (008+032)(008+032) == 4040

08.08. (001+002+016+032)(001+002+016+032) == 5151

09.09. DD

10.10. (001+008+016)(001+008+016) == 2525

11.11. (008+016+032)(008+016+032) == 5656

12.12. (004+008+032)(004+008+032) == 4444

13.13. BB

14.14. (001+008+016)(001+008+016) == 2525

15.15. (004)(004) == 0404