Você está na página 1de 4

CAUSA L<Z-EFEITO

Boletim da Siqueira Campos - setembro 2005, ano IX - n° 17

Velocidade com Qualidade: Lean Seis Sigma


"Nada se compara à eficácia do Seis Sigma na hora de
melhorar a eficiência operacional da empresa, aumentando a
produtividade e reduzindo custos.".
Jack Welch
Ex-presidente e CEO da GE

o aumento da competição exige que as empresas


trabalhem com maior qualidade e produtividade, apresentando
serviços superiores, com redução de custos e tempos de
entrega, exigindo a adoção das mais efetivas estratégias de
qualidade e produtividade. E neste contexto, se destacam o
Lean e o Seis Sigma.
O Lean, ou manufatura enxuta, é um sistema que visa
entregar ao cliente produtos e serviços sem defeitos no menor 16:- "'\~
tempo possível, com menos esforço, recursos, espaço e capita!. Curso Seis Sigma Gerencial para a BASF - São Bemardo do Campo (SP)
É uma generalização do sistema Toyota de Produção, que foi
desenvolvido após a 11Guerra Mundial no Japão. Tem como A grande vantagem de utilizar a abordagem integrada Lean-
propósito a redução de desperdícios, isto é das atividades que Seis Sigma é potencializar os ganhos, pois associa a vantagem do
não adicionam valor ao cliente. aumento de velocidade do Lean com a redução de defeitos do Seis
Focaliza a questão da velocidade e fluxo de valor onde Sigma.
são necessárias técnicas para: O Seis Sigma funciona muito bem em problemas complexos
" Focalizar e maximizar a velocidade do processo. com causa raiz desconhecida, onde a análise de dados é crucia!. O
" Ferramentas para analisar o fluxo de valor e os atrasos em Lean proporciona ferramentas e métodos para visualização de
cada etapa do processo. desperdícios e aumento de velocidade onde é possível a percepção
" Ferramentas para analisar e reduzir desperdícios que não dos problemas sem análise profunda de dados.
sejam defeitos. Por exemplo, utilizar os 5 porquês, uma técnica Lean, para
Como conseqüência direta da aplicação do Lean, temos a tratar de um problema complexo como a análise de sistema de
redução do tempo de atravessamento (Lead time) e como medição em um sistema automatizado pode não ser a forma mais
benefícios indiretos, a redução de inventário, capital e WIP adequada. Neste caso, o uso de técnicas estatísticas Seis Sigma toma-
(Work in Process). se fundamental para achar a verdadeira causa raiz.
O Seis Sigma é uma estratégia que visa o aumento da Continuação na pág. 4
satisfação dos clientes e de resultados pela redução da
variabilidade e, conseqüentemente, dos defeitos. Tem-se
mostrado a ferramenta mais poderosa e eficiente para a redução LEAN vs SEIS SIGMA
drástica de falhas, permitindo o aprimoramento de processos de Sistema Lean Seis Sigma
forma estruturada, consistente e duradoura, pois analisa os
problemas sob o ponto de vista científico, com uso intensivo de Propósito Reduzir desperdicios Reduzir variação
análise de dados. 1. Definir
Aplicação 1. Identificar valores
2. Iden!. fluxo do valor 2. Medir
Seis Sigma focaliza a redução da variação e utiliza 3. Fluxo 3. Analisar
ferramentas para tratar de forma adequada a resolução de 4. Puxar 4. Aprimorar
5. Perfeição 5. Controlar
problemas complexos onde são necessárias análise de dados e
técnicas para: Mensuração Tempo / Valor Adic. Defeitos/Economias
" Capturar a voz do cliente Foco Fluxo Projeto (problema)
" Redução de variabilidade.
" Resolução de problemas com análise de dados.
" Experimentação e otimização. Figura I - Comparação Lean Seis Sigma

Como conseqüência direta da aplicação do Seis Sigma, Veja também:


temos a redução de defeitos e como benefícios indiretos, a
redução de custo, aumento da qualidade e aumento da satisfação Afalltástica Lei de Little
do cliente. Recollhecimellto IlOSEUA
Editorial Para saber mais sobre lean Seis Sigma:
Lean Seis Sigma para
Uma tarefa pode ser Serviços, Michael George
finalizaida em algum dia, editora Qualitymark
mas educação nunca.
Alexandre Dumas
J.R. Ewing em Dallas
No dia 7 de julho, em Dallas EUA, nossa
organização foi homenageada na sede do George Group
pelo atendimento aos seus clientes no Brasil. Isto nos
deixou muito honrados, pois o George Group é a maior
organização mundial em treinamento e consultoria em
Lean Six Sigma, Michael
Lean Seis Sigma, quem introduziu o Lean nos EUA e
George editora McGraw-Hill
desenvolveu a integração Lean Seis Sigma pela primeira (edição americana)
vez.
Este reconhecimento externo confirma o grau de
excelência de nossa equipe que se encontra no mesmo
patamar das melhores do mundo.
," ----------------------------------

Novos treinamentos:
,'
A partir deste ano, passamos a oferecer também
treinamentos integrados de Lean Seis Sigma e •• Lean-Seis Sigma industrial
complementação Lean para Green Belts e Black Belts, • Lean-Seis Sigma transacional (serviços)
como resultado de nossa experiência prática no suporte a
•• Lean para Green Belts e Black Belts
centenas de projetos Lean Seis Sigma. A integração Lean
Seis Sigma combina a redução de variabilidade do Seis
• Multiplicador Lean
Sigma com o aumento de velocidade do Lean, ,----------------------------------,'
potencializando os resultados.
Esta integração é feita de forma muito harmoniosa
aproveitando o melhor dos dois métodos e está alinhada
@ià) SINDIPEÇAS
com a nova tendência mundial de otimização de recursos Treinamento Gerencial Seis Sigma
internos, atuando em sinergia e não em competição.
Poucas organizações no mundo tem know how e
Carga horária: 16h
experiência na integração Lean e Seis Sigma e Datas: 22 e 23 de setembro de 2005.
definitivamente fazemos parte deste time.
Horário: 8h30 às 12h e das 13h30 17h30
Marco Siqueira Campos Local: Regional do Sindipeças em Santa Catarina
Contato para inscrições: Sra. Úrsula Tuma - Tel.:(47) 461-33-
sindipsc@sindipecas.org.br.

HOT SITE
Siqueira Campos Associados recebe reconhecime
nos EUA dia 07 de julho/2005.
Na foto: à esquerda Paul Jamine (George Group),
Marco Siqueira Campos e James Works (preside!
e COO da George Group).

Siqueira Campos
•••
- Qualidade e gestão
- Satisfação do cliente
- Estatística aplicada ••E

Tel: 0800 7030603


E-mai!: info~iqueíracampos.com
www.siqueiracampos.com

j
Porto Alegre - São Paulo

Projeto Gráfico:
Gláucio Mal/et
E-mai!: glaucio.mallet@portoweb.com.br
Tiragem: 15.000 exemplares

Direitos autorais reservados - a reprodução


parcial ou total dos textos só é permitida mediante Curso Multiplicador Lean realizado na
autorização.
ESAB - Contagem - MG
Aprendizado Instantâneo
A fantástica Lei de Little

Assim como na eletricidade temos uma lei fundamental que rege o seu comportamento, que é a lei de Ohm, temos uma lei de
suma importância para o gerenciamento de operações, que todo gerente deveria ter conhecimento, que é a lei de Little*.
A lei de Little, que até pouco tempo atrás era restrita à teoria das filas e aos meios acadêmicos, nos auxilia a entender as relações
fundamentais entre o tempo de execução (iead time), os estoques intermediários e o tempo de conclusão de uma atividade, respondendo
a uma simples questão: Quanto tempo demora esta atividade?
Tem este nome porque o professor John Little, do MIT, provou matematicamente estas relações em 1961.
Ela nos auxilia a calcular e entender quanto tempo demora para fabricar um produto, fazer um exame radiológico, atender um
cliente em um caIl center ou gerar um pedido.
Isto é muito importante, pois tempo é dinheiro e para aumentar a eficiência dos processos e reduzir custos, temos que reduzir o
desperdício e aumentar a velocidade. Para aumentar a velocidade, é necessário reduzir o tempo de execução (iead time) e para talo
entendimento desta lei se toma crítico.

A lei de Little:
Tempo de execução (Iead time) = WIP (unidades) / taxa de conclusão (unidades por periodo de tempo)

WIP = Work -in-Process (estoques sem i acabados, coisas nos processos, pessoas)

o conhecimento de duas variáveis da equação nos permite calcular a terceira. Se reduzimos o WIP, enquanto mantemos
constantes as outras duas variáveis, reduzimos o lead time proporcionalmente. Similarmente, se aumentamos a taxa de conclusão,
mantendo constantes as outras duas variáveis,
reduzimos o lead time. Isto se aplica a qualquer
processo, seja manufatura, transações, serviços ou
projetos.
Tempo de Execução
Um caso bem simples da aplicação da lei de
Little é uma fila. Vamos supor que o tempo de entrada
em um hotel, com preenchimento da ficha, seja de 1
minuto por pessoa e que temos 5 pessoas na fila. Quanto 5 pessoas
= 5 minutos
tempo demorará a próxima pessoa que entrar na fila? 1 pessoa Iminuto
Seguindo o ra.ciocínio da lei de Little, a taxa de
conclusão é de I pessoa por minuto e nosso WIP é de 5
pessoas.
Lei é lei, logo temos que aceitar estas relações
fundamentais e entender como tirar vantagem disto,
principalmente na redução do tempo de conclusão, lead time, que tem um forte impacto no custo de capital. Se fazemos um produto
mais rápido, com os mesmos recursos, recebemos o pagamento mais cedo.
Utilizando a lei de Little, se quisermos reduzir o lead time, teremos que aumentar a nossa taxa de conclusão, fazendo mais
rápido ou em paralelo ou reduzindo o estoque de produtos sem i acabados (WIP). Assim, fica claro a necessidade de trabalharmos com
lotes de tamanhos menores possíveis, pois desta forma estaremos reduzindo o lead time e o custo de capital.
A lei de Little faz heróis e vítimas todos os dias, agora você já pode escolher em que lado quer ficar.

* John D.e. Little, "A Proofforthe Queuing Formula: L= W" Operations Research, Vol. 9, N°. 3, 1961, pp. 383-387

MINITAB ~: \/t'"r ·4
Software para Análise de Risco,
simulação e DFSS

111
-:Jj
~.
-
--I
., -

~J ,
Software para Mapeamento,
Modelagem, Simulação e VSM

Software Estatístico .::§.


Manual em português ~ GEORGE GROUP
SW Minitab 14
Parceiro
Continuação da Matéria da Capa

Lean e Seis Sigma são métodos complementares e


não excludentes, podendo conviver de forma independente,
porém os benefícios da integração são enormes. Quando I Projeto DMAIC I
integrados, tem a vantagem de ser uma única estratégia de Risco elevado e
aprimoramento, unificando as ações e a estrutura, não Oportunidade elevada complexidade
sendo necessário especialistas de Lean e Seis Sigma Problema
distintos, ponto importante na situação atual em que os
recursos são cada vez mais escassos nas organizações. I Evento Kaizen I
Baixo risco e baixa
Vantagens da integração Lean-Seis Sigma Complexidade

• Única estratégia de aprimoramento Figura 3 - Fonna de atuação em Lean - Seis Sigma


• Linguagem comum
• Compartilhamento de recursos
• Integração entre qualidade e produtividade complexidade e de baixo risco devem ser resolvidos por eventos
kaizen dentro de uma semana. Problemas de causa desconhecida, sem
Figura 2 - Vantagens da integração Lean Seis Sigma solução evidente, com certa complexidade ou risco elevado são
solucionados via projetos DMAIC.
A visão unificada permite especialistas Black Belts e
Green Belts com conhecimento amplo, minimizando a Em nossa experiência, um dos maiores benefícios desta
divisão histórica entre qualidade e produtividade. Os abordagem tem sido a sinergia, pois é muito comum iniciarmos um
projetos Lean-Seis Sigma seguem a mesma sistemática do projeto de aumento de produtividade com uma abordagem Lean e no
enfoque projeto a projeto do Seis Sigma utilizando a decorrer do mesmo verificarmos a necessidade de utilização de
sequência DMAIC (Definir, Medir, Analisar, Aprimorar e ferramentas Seis Sigma para reduzir os defeitos.
Controlar), em uma lógica mais ocidental. Na realidade, Por exemplo, as filas e os atrasos podem ocorrer devido a
incluímos ferramentas e conceitos Lean no processo
problemas de qualidade de difícil solução, que só uma análise mais
tradicional do Seis Sigma. profunda, com métodos quantitativos, encontrará a verdadeira causa
Os facilitadores, Black Belts e Green Belts, são raIz.
treinados em ferramentas Lean e Seis Sigma, Atualmente, a principal tendência nos EUA e Europa é a
simultaneamente, seguindo o modelo de resolução de
implantação integrada de Lean e Seis Sigma. Várias organizações tem
problemas DMAIC e evento Kaizen, de acordo com a adotado esta estratégia integrada, tendência crescente no mundo e
complexidade do problema,( ver figura 3).
por aqUI.
As oportunidades ou problemas são desdobradas em
projetos de forma estruturada. Problemas de baixa

0L'Ç;-ÇOL€9

~(QJPJJS oQ5o.j.53 OJJ!og Ç9Ç


?:jd-~v::>n~'<f
'S!OJ!3YUid Sop 'A'<f
!-,3!lJ.J09 IIUOAI "JS
3NV2:f.L 0::>9'171'<\ CJ<:J'<fONV'.LS 1'v'301

SOdWVJ~ V
VHI311ÕIS I

IIISOI3~n:IO:> 111 L I oU - XI ouv 'ÇOOl o.lqlUiJliJS - sodruv:J v.I!iJnb!s vp 1U!liJ10[[


sopepossV'
sodwe:::> eJ!anb!s
s~lCIa ~O/g9Z

le!:>ads3
ossaJdWI