Você está na página 1de 3

Universidade de Brasília Faculdade de Tecnologia Departamento de Engenharia Civil e Ambiental Disciplina: Hidráulica Experimental Professor: Francisca Dariana Gonçalves Lima Período: 2014.02

Francisca Dariana Gonçalves Lima Período: 2014.02 Experimento 01 – Orifícios e Bocais O experimento tem

Experimento 01 – Orifícios e Bocais

O experimento tem como objetivos a verificação prática do escoamento de água por orifícios

e a determinação dos coeficientes de velocidade (c v ) e de descarga (c d ) de orifícios, bem como o comportamento dos jatos. Tem como objetivo ainda estudar tais características em

bocais.

1.1- Aparato Experimental

• Bancada múltipla C5 Armfield;

• Orifício de parede delgada;

• Bocal cônico convergente;

• Paquímetro;

• Cronômetro;

• Tubo de Pitot.

1.2- Procedimentos

1-

Medir a dimensão do orifício circular, instalá-lo, tendo o cuidado de colocar primeiramente a borracha de vedação na saída do reservatório. Acionar a bomba d’água do

equipamento e a abertura do registro de entrada.

2-

Ajustar o nível da água do reservatório onde está instalado o orifício, registrando o nível estabilizado na planilha de coleta (notar que a leitura deve ser feita na parte inferior do menisco).

3- Estabilizado o escoamento, medir a altura da água (carga de velocidade) com o tubo de Pitot. 4- Sabendo que a área da base do reservatório onde o jato descarrega é de 6262,5 cm 2 , calcular a vazão pelo método volumétrico, medindo o intervalo de tempo em que a água percorre uma determinada diferença de nível. 5- Determinar a trajetória do jato através da obtenção das coordenadas X e Y de 5 pontos pertencentes à trajetória do jato.

6-

Repetir os passos 2 a 5 para mais outras duas cargas distintas.

7-

Medir as dimensões do bocal cônico convergente.

8-

Substituir o orifício de parede delgada pelo bocal e repetir os passos de 2 a 4.

Universidade de Brasília Faculdade de Tecnologia Departamento de Engenharia Civil e Ambiental Disciplina: Hidráulica Experimental Professor: Francisca Dariana Gonçalves Lima Período: 2014.02

Turma:

Data:

/

/

Resultados do Experimento 01– Orifícios e Bocais

1- Orifício

Medidas de velocidade do jato e vazão pelo método volumétrico

Carga (mm) Pitot (v 2 /2g) (mm) Método Volumétrico Nível 1 (mm) Nível 2 (mm)
Carga (mm)
Pitot (v 2 /2g) (mm)
Método Volumétrico
Nível 1 (mm)
Nível 2 (mm)
∆tempo (s)
1
2
3
Medidas da trajetória do jato
Carga
Coords. (mm)
Ponto 1
Ponto 2
Ponto 3
Ponto 4
Ponto 5
1 X
Y
2 X
Y
3 X
Y
Diâmetro do orifício:
mm
2
Área da base do reservatório:
cm
2- Bocal
Medidas de velocidade do jato e vazão pelo método volumétrico
Carga (mm)
Pitot (v 2 /2g) (mm)
Método Volumétrico
Nível 1 (mm)
Nível 2 (mm)
∆tempo (s)
1

Diâmetro de entrada (D):

Diâmetro de saída (d):

Comprimento (L):

mm

mm

mm

Roteiro para Relatório - Experimento 01 – Orifícios e Bocais

1- Resumo Teórico (Apresentar figuras que ajudem a ilustrar o assunto tratado). Mencionar: (1) O que são linhas de corrente; (2) O que é Vena Contracta e onde ocorre nos casos de orifícios e bocais; (3) O fenômeno da inversão do jato; (4) Obter a equação que fornece o valor de cv para cada ponto da trajetória do jato.

2- Descrição do Experimento/Planilha de Dados 2.1- Aparato experimental 2.2- Procedimento 2.3- Dados obtidos

3- Transcrição e Análise dos Resultados 3.1- Após finalizar a memória de cálculo, transcrever os resultados obtidos. 3.2- Antes de apresentar as tabelas de resultados, identificar as equações utilizadas para os cálculos (os cálculos só são demonstrados no memorial de cálculo). 3.3- Após cada conjunto de dados, tecer algumas considerações acerca dos valores obtidos e possíveis fontes de erros. 3.4- Comparar os valores obtidos no experimento com aqueles apresentados na literatura. 3.5- Apresentar, graficamente, a trajetória real do jato e a trajetória teórica, obtida com a equação a ser determinada no item 5.1.c. Indicar, no gráfico, a equação da curva teórica. Tecer comentários. (Os pontos experimentais devem ser marcados visivelmente para permitir o ajuste da curva.)

4- Conclusões

5- Cálculos (memorial anexo, manuscrito) 5.1- Para o orifício:

a) Determinar, para cada uma das cargas, as velocidades reais calculadas com o tubo de Pitot e as velocidades teóricas. Calcular o coeficiente de velocidade. (medição direta)

b) Com a área da base do reservatório, calcular a vazão real pelo Método Volumétrico para as três cargas. Calcular a vazão teórica. Calcular o coeficiente de vazão.

c) Com as coordenadas do jato, calcular, em cada ponto, o coeficiente de velocidade c v , obtendo um valor médio para cada carga. Determinar, com o coeficiente médio obtido, a equação da parábola para cada carga. (medição indireta)

d) Para cada carga, calcular a variação percentual do coeficiente de velocidade entre a medição direta e a indireta, pela fórmula

c

c

vMI

c

v%

vMD

=

c vMD

onde c v% = variação percentual de c v ; c vMD = coeficiente de velocidade obtido por medição direta; e c vMI = coeficiente de velocidade obtido por mediação indireta. 5.2- Para o bocal:

a) Calcular, por medição direta, o cv.

b) Calcular pelo método volumétrico o cd.

Obs.: cada tabela ou figura deve ter um nome e um título explicativo. Para tabelas, os nomes posicionam-se acima da tabela. Para figuras (que incluem os croquis, gráficos, esquemas etc.), os nomes posicionam-se abaixo.