Você está na página 1de 3

MANUAL DO ESTÁGIO EM

PSICOLOGIA COMPORTAMENTAL
CURSO DE PSICOLOGIA – 2º ANO - 2009
1. INTRODUÇÃO
A Psicologia tem solicitado dos seus profissionais uma aproximação da
realidade da nossa sociedade. A categoria, na voz do próprio conselho, vem
buscando trabalhos que quebrem distâncias dos modelos tradicionais daquilo
que a população tem necessitado. As práticas mais corriqueiras na Psicologia
sejam na clínica privada ou nas empresas, por exemplo, têm sido questionadas.
Dessa forma, um curso de Psicologia que pretenda estar mais próximo da
sociedade é aquele onde suas disciplinas levem o aluno a refletir sobre lacunas
que os modelos tradicionais não têm atendido. Então, o estágio na disciplina
PSICOLOGIA COMPORTAMENTAL tem por finalidade aproximar o
aluno das necessidades que nossa sociedade vem apresentando e colocar as
teorias em situações que nem sempre podem ser atendidas pelos modelos
tradicionais.
O Estágio nessa disciplina ocorre no 2º ano do curso e, segundo sua ementa,
busca introduzir o aluno no estudo do comportamento e nos conceitos de
Análise Experimental do Comportamento, analisando os princípios básicos, as
técnicas e estratégias comportamentais e seus mecanismos de funcionamento
em situações práticas.
O eixo central do estágio está voltado a Intervenções Comportamentais na
Comunidade. É daí que partem todas as ações: os projetos dos alunos e, em
seguida, as atividades planejadas por cada um. Estas podem ser palestras,
dinâmicas ou orientações voltadas a um grupo específico ligado ao interesse
do aluno. As orientações ocorrem semanalmente durante a aula prática quando
os alunos, juntos com o professor, decidem um tema atual e instigante que é o
ponto de partida para a articulação teórico-prática que irá fundamentar um
plano de intervenção junto a um grupo dentro da comunidade.

2. OBJETIVO DO ESTÁGIO PARA FORMAÇÃO


A formação de um profissional só se torna completa quando seus estudos,
através dos modelos teóricos apreendidos se tornam ferramentas possíveis de
lidar com os problemas e as dúvidas trazidas pela realidade na qual este está
inserido. O estágio então, deverá oferecer aos alunos oportunidade para se
familiarizar com a Análise Experimental do Comportamento, compreender o
modelo comportamental de terapia e reconhecer as possibilidades de aplicação
de técnicas comportamentais em situações diversas.
Intervir na comunidade com referencial teórico comportamental a partir de
dúvidas ou problemas trazidos pelo aluno do seu cotidiano ou da mídia e levar
o aluno à reflexão acerca desse modelo é o objetivo final deste estágio.

3. ATIVIDADES QUE PODEM SER DEVENVOLVIDAS


Várias atividades podem ser desenvolvidas, tais como: palestras, dinâmicas,
orientações, atividades lúdicas, etc. Essas são planejadas conforme: 1) o
problema central do projeto, 2) o grupo alvo deste e 3) as técnicas e
procedimentos aprendidos na própria disciplina que possam dar conta das
questões envolvidas.

4. LOCAIS ONDE PODE SER DESENVOLVIDO


Na sociedade, diversas comunidades apresentam grande demanda por
conhecimentos psicológicos claros e bem fundamentos tais como: igrejas,
escolas, associações de classe, grupos comunitários de bairro, etc. Nesse locais
é que o estágio pode ser desenvolvido desde que os alunos se engajem com um
projeto estruturado a partir do método científico.

5. DURAÇÃO (CARGA HORÁRIA E ÉPOCA DO ANO)


O estágio tem duração de 80 horas e será realizado durante todo o ano letivo.

6. METAS A SEREM CUMPRIDAS PELOS ESTAGIÁRIOS


1) Confeccionar um projeto fundamentado no modelo comportamental
com descrição detalhada da intervenção a ser realizada;
2) Desenvolver material para ser utilizado com o grupo alvo do projeto,
tal como cartazes, jogos, atividades lúdicas, etc.
3) Intervir junto a um grupo na comunidade;
7. FORMA DE AVALIAÇÃO
São avaliados o trabalho em equipe e o desempenho individual conforme os
seguintes critérios: pontualidade, articulação teórico prática, e postura. Estes
quesitos são avaliados individualmente e, calculada a média, somado o
resultado à nota dos trabalhos feitos em grupo, isto é: o projeto, o relatórios
parciais, o relatório final e um pôster.

8. POSTURA ÉTICA ESPERADA


Como o trabalho se refere a uma prática com a comunidade espera-se uma
conduta adequada, ética e equilibrada por parte do aluno que neste momento
assume um papel de estagiário, na verdade, de um representante da
universidade. O professor da sua parte age como um supervisor que
acompanha não apenas o levar conhecimentos acadêmicos a outros, mas
também o desenvolvimento no aluno de uma postura de profissional, desde o
comprometimento com o estudo da intervenção até a maneira como se dá o
contato com as pessoas do grupo alvo.