Você está na página 1de 7

Tabela matriz a utilizar para a realização da 1ª parte da tarefa, conforme indicações do Guia da Sessão

Conhecimento na área Biblioteca escolar

Aspectos críticos que a


Desafios. Acções a
Domínio Literatura identifica Pontos fortes Fraquezas Oportunidades Ameaças
implementar

Gosto especial pela


leitura e pela literatura
em especial.
Incipiente formação ao
Ter 2 anos de
nível de algumas áreas Desenvolvimento
experiência e formação
específicas de profissional e pessoal.
na áreas da promoção
desempenho na BE – Valorização do seu
da leitura.
tratamento do fundo Incompreensão e papel pelos órgãos
Possuir alguma
documental, Investimento nas desvalorização do papel decisores da escola.
Gerir expectativas, capacidade de
catalogação, programas tecnologias de do professor
definir políticas, planear liderança.
e conhecimentos informação. bibliotecário. Formação continua e
e projectar. Facilidade em articular
informáticos e noções especifica na área da
com as estruturas
de gestão… Promoção do gosto pela O professor BE e das novas
Fazer entender, aos que pedagógicas e de gestão
leitura. bibliotecário é encarado tecnologias
tem poder decisor, a da escola, de forma a
Competências Dificuldade de gerir o como um criador de
diferença que fazemos na uma melhor
do professor trabalho dos diferentes actividades e projectos Promover junto dos
escola que servimos. implementação da BE.
bibliotecário domínios da BE Formação onde os diferentes colegas metodologias
Ter uma relação de
departamentos se vão de trabalhos
Ser prospectivo, estar proximidade com a
Fraco sentido estético e Conhecimento de encaixando conducentes a uma
atento e ter uma postura maioria dos professores
dificuldades no alunos de diferentes maior articulação entre
de investigação e do Agrupamento.
trabalhos de carácter níveis de ensino Solicitações diversas a BE, os departamentos
aprendizagem contínua. Possuir espírito de
mais plástico. por parte do órgão de e os diferentes
partilha e ser promotor
Maior conhecimento gestão, ao professor professores.
de parcerias passíveis
dos projectos levados a bibliotecário.
de optimizar os
cabo pelos diferentes
serviços da BE.
professores do
agrupamento
Conhecimento na área Biblioteca escolar

A organização e gestão da Equipa detentora de


BE deve considerar que o fracos conhecimentos
paradigma digital tem um de processos
impacto na biblioteca Organização funcional específicos de gestão .
escolar, nas práticas e na do espaço,
forma como gerimos e contemplando um Ausência de
processamos a espaço de trabalho para informatização dos
informação. professores e um serviços de consulta e
espaço próprio para a requisição. Formação da equipa
Deve acautelar a catalogação.
organização e Poucos recursos Conhecimento do
equipamento de acordo Elaboração e Demasiada exigência
humanos, com uma publico alvo
com os standards divulgação do Plano de formal dos diferentes
carga horária diminuta,
definidos, facultando Acção, Plano Anual de procedimentos
para actuação em duas Implementação do
condições de acesso e Actividades e BEs que funcionam em modelo de auto
trabalho individual ou em Regimento Interno. edifícios distintos. avaliação
grupo. Alargamento de
Fraca implementação
Mobilização e gestão Disponibilização de conhecimentos Gestão equilibrada das
Organização e Afectação de recursos de rotinas de gestão,
eficaz dos parcos apenas um funcionário diferentes vertentes do
Gestão da BE humanos ( professor pois o trabalho
recursos humanos, para assegurar os trabalho na BE
bibliotecário e equipa) em desenvolvido centra-se
número suficiente e com materiais e financeiros serviços da BE o que Novas hipóteses de
mais na vertente
qualificação adequada que afectos à BE. faz com que o serviço formação Fazer sentir a
didáctica.
assegure as rotinas não funcione à hora de necessidade de mais
inerentes à gestão, que Organização e difusão almoço. pessoas na equipa bem
articule trabalhos com a no jornal escolar da como da atribuição de
Escola , professores e informação. Nem sempre se tem em um maior número de
alunos. conta os resultados horas.
Organização cromática oriundos da recolha de
Deve ter por base a da CDU para facilitar evidências. Implementação de
recolha sistemática de aos alunos a arrumação rotinas de gestão
evidências dos livros. Alguma falta de
implementação de
Existem também factores rotinas inerentes à
externos que temos que ter gestão
em conta quando
pensamos um serviço ou Alguma escassez de
perspectivamos a sua recursos
gestão físicos(estantes)
Conhecimento na área Biblioteca escolar

Atraso na
Proceder a uma
informatização do
avaliação da colecção
catálogo Desconhecimento da
existente de forma a
quantia orçamental
Deve ter como objectivo adequar
Parca exploração do destinada à BE o que
a disponibilização de um fundamentadamente as
programa PORBASE inviabiliza a elaboração
conjunto de recursos de propostas de aquisição.
de um plano de
informação, em
Escassez de recursos aquisição faseado
diferentes ambientes e Manutenção do fundo Incrementar a utilização
em áreas específicas Idênticas às referidas (curto, médio e longo
suportes, documental organizado do espólio menos
Gestão da (artes, fundo no domínio anterior. prazo).
actualizada e em e devidamente tratado. explorado e das
Colecção audiovisual)
extensão e qualidade aquisições recentes,
Maior conhecimento Rápida desactualização
adequadas às Aquisição de fundo através de campanhas
das novidades editoriais do fundo multimédia
necessidades dos documental de suporte de divulgação.
Fundo multimédia
utilizadores. a projectos e apoio ao
obsoleto Deficiente promoção da
currículo. Investir na aquisição do
imprensa escrita
fundo multimédia.
Desconhecimento, por enquanto veículo
parte de alguns transmissor de
Diversificar oferta de
docentes, do espólio conhecimentos
jornais e revistas
existente na BE

A BE como A BE tem um papel Realização de Alguma resistência que Estabelecer relações de Falta de tempo. Recolha de materiais
espaço de preponderante no actividades que ainda se verifica por colaboração e amizade passíveis de serem
conhecimento e acompanhamento permitem a integração parte de certos docentes com os utilizadores. Resistência a novos transformados em
aprendizagem. curricular e nas dos recursos da BE na na utilização da BE paradigmas de instrumentos de
Trabalho aprendizagens dos operacionalização do como espaço de Promover o trabalho aprendizagem e ao trabalho e sua
colaborativo e alunos, contribui ainda currículo. trabalho complementar colaborativo estabelecimento de divulgação junto dos
articulado com para o sucesso educativo Disponibilização de à sala de aula. articulações ao nível da alunos e docentes.
Departamentos dos estudantes e deve materiais de apoio aos Divulgação do espólio disponibilização de
e docentes. estar no centro das alunos e professores, Falta de conhecimento junto de alunos e instrumentos de Produção de guiões
aprendizagens e da fomento de pesquisas da estrutura professores trabalho.
construção do em diversos suportes, organizativa da BE o Sensibilização para um
conhecimento. realização de que condiciona o Falta de tempo para maior envolvimento
Contribui para o trabalhos… trabalho de muitos preparação de dos professores.
desenvolvimento de Promoção do docentes. actividades que ajudem
competências que intercâmbio entre os alunos a desenvolver Incrementar o trabalho
suportam as escolas, Bibliotecas capacidades autónomo dos
aprendizagens e a Escolares e Biblioteca conducentes a uma professores na BE.
Conhecimento na área Biblioteca escolar

Municipal.
construção do
construção autónoma
conhecimento.
Desenvolvimento de do conhecimento
Articulação com
projectos que projectam
departamentos,
o nome do Excessiva exigência
professores e alunos na
agrupamento. formal ao nível das
planificação e
rotinas de gestão
desenvolvimento de
Participação em
actividades educativas e
projectos concelhios
de aprendizagem.
(Jogos Florais)
Disponibilização de um
fundo documental
variado (ao nível das
monografias) e
Desenvolvimento A importância dada ao
adequado aos gostos e
A BE ganha um papel pessoal e profissional “cumprimento do
necessidades dos Formação específica na
preponderante na programa” e do sucesso
utilizadores . área.
formação para as Criação de experiências estatístico.
Dinamização de Escassez de recursos
literacias imprescindíveis de aprendizagens
actividades físicos e humanos. Estabelecimento de
na nossa sociedade. diferentes das que Excessiva exigência
Formação para conducentes à parcerias.
normalmente se formal ao nível das
a leitura e para promoção do livro e da Falta de tempo para a
A BE procede ao realizam em sala de rotinas de gestão
as literacias leitura – sessões de preparação de Incremento do fundo
desenvolvimento de aula
leitura, escrita criativa, actividades documental
competências de leitura e Tempo dispendido na
projecto PNL, vinda de
de um programa de Contacto com produção de Planos de
autores/ilustradores à Adesão a projectos
Literacia da Informação, escritores e ilustradores acção, planos de
BE, comemoração de
integrado no actividades,
efemérides. Agilização de rotinas de
desenvolvimento Conhecimento e planificações,
Estabelecimento de gestão
curricular acompanhamento do tratamento de dados
parcerias com entidades
PNL relatórios, balanços…
e restante comunidade
como uma mais valia
ao trabalho da BE, ao
nível das literacias.
BE e os novos A biblioteca escolar tem Desenvolvimento “Controle” do bom uso Formação na área
ambientes passado por Desenvolvimento nos Espólio multimédia pessoal e profissional. dos ambientes digitais.
digitais. transformações utilizadores das obsoleto Modernização do
assinaláveis resultantes competências Acompanhamento dos parque informático
da evolução do operacionais alunos quando estão a
Conhecimento na área Biblioteca escolar

paradigma tecnológico e
das implicações
profundas no acesso, uso
e comunicação da
informação.
È evidente o impacto que
o paradigma digital tem
na BE, ao nível das
praticas e da forma como
gerimos e processamos a
informação. Neste
Paradigma, conteúdos,
administração/gestão,
Informatização do
ambientes virtuais de Falta de formação dos
serviço de consulta e
aprendizagem e currículo professores utilizadores elaborar trabalhos em
requisição
são partes de um todo da BE e da respectiva ambientes digitais, para
necessárias
que a biblioteca escolar Coordenadora. que não acedam a
Incrementar o
tem forçosamente que informação perniciosa.
acompanhamento de
integrar. A organização Inexistência de listas de
alunos (especialmente
da informação digital sites
os mais novos)
para estar pronta a usar
no quadro interactivo, a
criação de ambientes
virtuais de aprendizagem,
a ligação ao currículo
serão factores críticos
para a sobrevivências das
BE que passaram a ser
espaços de trabalho e de
construção do
conhecimento.

Gestão de A avaliação é um Documentos Inexistência no Possibilidade de um O contexto actual da Formação na área.


evidências/ elemento fundamental no reguladores da Agrupamento de uma retrato fidedigno dos desacreditação da
avaliação. processo de gestão actividade da BE cultura de avaliação. serviços prestados pela avaliação. Desenvolvimento de
porque nos permite aferir (Regimento Interno, BE. planos de melhoria,
a eficácia dos serviços Plano de Acção, Plano Tratamento de dados A sua conotação e após identificação dos
que prestamos, de Actividades) incipiente. Base de trabalho confusão com a pontos fracos.
Conhecimento na área Biblioteca escolar

identificando sucessos e
insucessos e ainda aferir
o impacto que temos nas
atitudes, comportamentos
e competências dos
nossos utilizadores
planificações, registos
de reuniões/contactos.
Desenvolvimento de
Estatísticas de
estratégias de gestão
utilização da BE,
baseadas promotora de ajustes e avaliação do
registos vários para
na recolha sistemática de adequações na gestão desempenho dos
avaliação das
evidências da BE. professores.
actividades e recolha de
dados relevantes.
A grande mudança reside
no facto de
desenvolvermos uma
actividade sistemática de
recolha de informação
que nos permita ajuizar e
decidir de forma
fundamentada o rumo a
dar à nossa acção.

Gestão da
mudança
Factores de sucesso Obstáculos a vencer Acções prioritárias
SÍNTESE

A mudança induz a Gerir para o sucesso educativo; para a melhoria das


novas praticas que aprendizagens e do trabalho escolar; criar mais-valias
A organização da informação digital para
pressupõem a Integração na escola e no processo de comportamentais, formativas e de aprendizagem junto dos
valorização dos estar pronta a usar no quadro interactivo
ensino/aprendizagem nossos alunos
processos de gestão e
uma mudança de Criação de ambientes virtuais de
papel que coloca a Condições de acesso e qualidade da colecção Gerir no sentido da optimização dos processos que produzam
aprendizagem
BE no centro das resultados e impacto na qualidade da BE e dos serviços que
aprendizagens e da Gestão da BE prestamos
construção do Ligação ao currículo
conhecimento.
Observações: Pelo facto de eu e a colega Dulce Garcia (professora bibliotecária da EB1 JI nº2) fazermos parte da mesma equipa e trabalharmos em
estreita articulação, considerámos que esta tarefa permitia uma reflexão analítica conjunta da realidade das nossas BE. Como tal ponderámos
elaborar este trabalho em conjunto, salvaguardando-se eventuais especificidades.