Você está na página 1de 21

INSTITUTO DE CIENCIAS HUMANAS – DEPARTAMENTO DE LETRAS

PRÁTICAS DE LEITURA

BELO HORIZONTE
2009
AS PRÁTICAS DE LEITURA DE ALGUNS VEREADORES DOS
MUNICÍPIOS DE MATOZINHOS E RAPOSOS.

FERNANDA CRUZ FERREIRA


GIZMARA FRANCISCA DOS SANTOS
NAYRELLE DE ÁVILA SILVA.

INTRODUÇÃO

Um país se faz com homens e livros.


Monteiro Lobato.

Pretendemos com este projeto investigar as


práticas de leitura que acontecem fora da escola e do ambiente
acadêmico. Dentro desta perspectiva, tomamos como base para a
realização deste, o conceito de letramento segundo Ângela Kleiman
e Roxane Rojo e as capacidades cognitivas envolvidas nessas
práticas, de acordo com o conceito de Sandra Maria Silva
Cavalcante. Reconhecendo que a linguagem é um fenômeno
puramente social e que as práticas de leitura podem ser diversas de
acordo com os campos de atuação em que vivemos, escolhemos
como corpus de nossa pesquisa um grupo de vereadores dos
municípios de Matozinhos e Raposos. O objetivo deste consiste em
mostrar o que esse grupo tem o hábito de ler, as experiências de
letramento das quais participam e as capacidades cognitivas
básicas envolvidas nessas práticas/experiências, a fim de realizar
uma análise quantitativa dos dados coletados. Para isso realizamos
pesquisa de campo através de entrevistas com os vereadores.
Pretendemos ainda com a pesquisa concretizar o quadro
teórico estudado, ou seja, ilustrá-lo e abordá-lo a partir das
situações reais em que as práticas de leitura acontecem, além da
relevância que esse estudo trouxe para nós – integrantes do grupo
e colegas de classe – no que tange aos estudos da Cognição,
Cultura e Letramento. Motivados pelos estudos acerca das práticas
e dos eventos de letramento realizados até o presente momento,
escolhemos esse tema justamente pelas possibilidades de explorar
em diferentes esferas de atividade humana, a circulação dos
discursos e consequente práticas de leituras.
Por fim, acreditamos que a realização dessa pesquisa possui
possibilidades concretas de realização, uma vez que os estudos da
linguagem mostram não somente como a linguagem está presente
em todos os campos de atuação humana como também evidencia a
sua ligação direta com a vida cotidiana, com os atos da fala que se
realizam no interior da sociedade em suas diversas situações
concreta.

EXPOSIÇÃO DOS DADOS:


Legenda: 1 – Ensino Fundamental incompleto
2 - Ensino Fundamental completo
3 - Ensino Médio Completo
4 – Superior Incompleto
5 – Superior Completo
6 – Pós-graduação Lato Sensu
7 – Pós-graduação Stricto Sensu.

Vossasenhoriasabe utilizar computador?


14
12
10
8
6
4
2
0
Sim Não

Casosaiba onde aprendeua utilizar?


7
6
5
4
3
2
1
0
Nas escolas Emcasa Emcursinho Trabalho
profissionalizante
Vossasenhoriautiliza internet?
12
10
8
6
4
2
0
Sim Não

Emcasoafirmativocomque frequencia
8
7
6
5
4
3
2
1
0
Diarimente Semanalmente Quinzenalmente Mensalmente

Assinale entre ostermosabaixo, qual vossa


senhoriaconhece:
14
12
10
8
6
4
2
0
Assinaleentreasmídiasabaixo, aquelasque
vossasenhoriaconhece:
14
12
10
8
6
4
2
0

Vossasenhorialê jornal?
14
12
10
8
6
4
2
0
Sim Não

Emcasoafirmativo:
15

10

0
Impresso Digital
Comque frequêncialê jornal impresso?
12

10

0
Diariamente Uma vez por Mais de duas A cada quinze dias Uma vez por mês
semana vezespor semana

Eo jornal digital?
4,5
4
3,5
3
2,5
2
1,5
1
0,5
0
Diariamente Uma vez por Uma vez por Mais de duas A cada quinze Uma vez por
mês semana vezespor dias mês
semana
Cite seu(s )jornal(is) preferido(s)
(Impresso ou Digital)
9
8
7
6
5
4
3
2
1
0
Super Hoje em Dia Folha de Estado de O Tempo Globo Minas O Lance Folha
São Paulo Minas OnLine
De que maneiravossa senhorialê as
seçõesassinaladas?
9
8
7
6
5
4
3
2
1
0
Título Partesdo texto Texto integral

Vossasenhorialê revistas?
10
9
8
7
6
5
4
3
2
1
0
Qual a sua revistapredileta?
7

0
Veja Isto é Galileu Placar

Comque frequênciavossasenhorialê sua


revistapredileta?
4,5
4
3,5
3
2,5
2
1,5
1
0,5
0
Semanalmente A cada quinze dias Menosde uma vez por acada Edição
mês
De que maneiravossa senhorialê sua
revistapredileta?
6

0
Partesdo texto Integral

Vossasenhorialê revistadigital?
8
7
6
5
4
3
2
1
0
Sim Não Àsvezes
E o e-book, já leu algum?
12

10

0
Sim Não

Vossasenhorialê textos de ficção?


12

10

0
Sim Não
Oslivros de ficçâode sua preferênciasão:
3,5
3
2,5
2
1,5
1
0,5
0
Romance Romance Ficção Literatura Lieratura Literatura Outros
policial de banca científica clássica erótica infanto -
de jornal juvenil

Comque frequênciavossasenhorialê livros?


2,5

1,5

0,5

0
Umpor mês Mais de um Umlivro por Umpor Umpor Umlivro por
livro por mês bimestre trimestre semestre ano
Vossasenhorialê textosde blogsliterários
e/ou jornalíticos?
8
7
6
5
4
3
2
1
0
Sim Não
Vossa Senhoria lê textos técnicos na área de sua atuação
política?Por quê?

80% dos entrevistados lêem para adquirir conhecimento.


20% dos entrevistados precisam estar cientes dos assuntos atuais.
Quais foram os últimos textos relacionados à sua atuação
política que vossa senhoria leu?
- Projetos de Leis
- Política para políticos
- Ética a Mônaco
- Guia prático do vereador
- Como falar em publico
- Constituição federal
- Manual do vereador
- O grande gestor
- A respeito da candidatura do Aécio
- Votação e Projeto do IPTU
- Crescimento do Brasil
-Lei de cassação de mandato
- Jornal local

Além de sua atuação política, Vossa Senhoria participa de


outra atividade?Qual?Que tipo de conhecimentos está
envolvido nessa atividade?

- Professora de língua portuguesa da rede estadual e municipal.


- Cargo em condômino.
- Cabeleireiro com conhecimento relativo à área
- Técnico em manutenção.
- Perito imobiliário, administrador de empresa e estudante de direito.
-Motorista de ambulância, com conhecimento nas leis de transito.
- Locutor esportivo.
- Instrutor de auto-escola.
- Empresário de pequena empresa e trabalha com transporte
escolar
- Advogado.
Façam comentário, levando em consideração sua atividade
política, sobre as perspectivas da educação no Brasil.

• “Como professora e exercendo o cargo de vereadora vejo que


a educação no Brasil ainda precisa caminhar muito, pois,
enquanto os governantes não priorizarem e valorizarem o
professor, remunerando o dignamente e dando-lhe melhores
condições de trabalho, acredito que a educação demorará
alcançar um patamar desejado por todos. Mas, não desisto de
lutar. Chegará o dia em que tudo vai melhorar. É só acreditar
e colocar amor no que faz”.
• “A educação é à base de tudo a muito que fazer valorização
do profissional e curso profissionalizantes”.

• “É à base da sociedade. Uma cidade que não se preocupa


com a educação é uma cidade falida”.

• “No mandato do Senhor Presidente duas perspectivas da


educação do Brasil esta melhorando”.

• “Como político e cidadão integrante dessa comunidade,


espero ansiosamente que o corpo docente das instituições
sejam capacitadas, que o educador receba uma remuneração
decente. È preciso lutar para a formação do cidadão, para
conquista de uma educação transformadora, que insira no
mundo cidadãos críticos e competentes”

• “Sou político da nova geração, sendo eleito pela segunda vez,


acredito que a política faz parte do nosso dia-a-dia, impossível
viver sem a política, porem a historia nos mostra que a
politicagem sempre fez mal ao nosso país, vivemos novos
tempos onde o contesto político esta sendo inseridas nas
faculdades, igrejas e etc... Com certeza dentro de poucos
anos uma revolução política acontecerá no nosso país, onde
os dinossauros políticos já se foram e os novos assumirão o
controle do país”.
• “Eu acho política brasileira está muito pobre em educação
falta muito conhecimento político”.

ANÁLISE DOS DADOS

A entrevista realizada possibilitou o reconhecimento das


diversas práticas de leitura. Percebe-se que o grau de escolaridade
é múltiplo. Não existe um nível “padronizado” logo, as práticas de
leitura não estão diretamente ligadas á idéia de escolaridade, ou
formação acadêmica. Elas, ao contrário, se manifestam de diversas
formas. Pode se notar que, nas questões realizadas todos afirmam
ler. A resposta varia apenas sobre o que, e de que forma lêem. Em
seguida o grupo investigou a práticas de uso do
computador/internet e os resultados mostraram que todos afirmam
utilizá-los. Sendo que, metade dos entrevistados, isto é , 06 (seis),
disseram ter aprendido a usá-los em um curso profissionalizante, 04
(quatro) aprenderam a utilizá-los em casa, 01 (um) aprendeu a
utilizá-los no trabalho e 01 (um) na escola.
É interessante que em todas as questões as
capacidades cognitivas básicas, atenção, memória e percepção,
são ativadas. O uso da capacidade cognitiva da memória é
potencializado principalmente nas questões de n° 6 sobre
conhecimentos de alguns termos relacionados ao uso da internet,
n°7 sobre as mídias conhecidas pelos entrevistados e n°26 onde é
solicitado que os entrevistados assinalem o nome de todas as
personalidades que conhecem ou pelo menos já ouviram falar a
respeito. Podemos apontar também, através dessas práticas de
leitura, como os termos ligado ao uso da internet ganharam
popularidade atualmente, sendo recorrente o uso de alguns termos
em nossas falas cotidianas: ex: “deletar”, “on-line”, “e-mail”, “baixar”,
“copia e cola”.
Em relação aos textos lidos, estes estão diretamente
voltados para a área de atuação política dos mesmos. Se
observarmos os resultados veremos constantemente respostas do
tipo: projetos de lei, lei de cassação, Constituição Federal, ou seja,
muitos termos ligados a área Jurídica e que automaticamente fazem
parte do cotidiano do Poder Legislativo. A própria coluna política é a
mais assinalada, caracterizando-se como a mais lida por todos os
entrevistados.
Existem diversas atividades que são exercidas além da
atuação de Vereador como professores de português/literatura,
técnicos em manutenção, instrutor de auto-escola, advogados,
empresários, motorista, cabeleireiros, cargos em condomínios, logo,
podemos afirmar que os tipos de conhecimentos envolvidos nessas
atividades são vários, entre eles: conhecimentos de língua
portuguesa, literatura, informática, leis de trânsito, administrativos,
jurídicos, estéticos.
O acesso a outros tipos de cultura, como teatro, cinema,
musica e dança não constituem um hábito na vida de grande parte,
uma vez que, apenas 4 dos entrevistados frequentemente realizam
essas atividades. Em relação às perspectivas sobre a educação no
Brasil, percebemos que é unânime a posição de importância que
eles dão a educação, ou seja, todos afirmam que a educação é
fundamental. No entanto, na estruturação das respostas notamos
certas dificuldades em expressar de fato, o que se pedia , ou seja,
qual o futuro da educação em nosso país ou se está sendo feito
algum tipo de investimento na área. Isso pode ser comprovado
pelas muitas respostas que apresentam o que eles esperam da
Educação, como professores bem preparados, mas não explicitam
qual o futuro dela no Brasil.

CONCLUSÃO:

Algumas de nossas hipóteses foram confirmadas,


como as práticas de leitura diretamente voltadas para a área de
atuação, ou seja, a política. A maioria dos textos lidos realmente
são projetos de leis, constituição federal e estadual. O que nos
mostra um grau de letramento maior para a área Jurídica. Outros
textos como literatura clássica são apontados por alguns como os
preferido, o que extrapolou às hipóteses do grupo. Outra hipótese
confirmada foi a do uso do computador/internet, uma vez que, todos
afirmam utilizá-los. Em relação às atividades culturais das quais
participam, a grande maioria de fato, não vai ao teatro, museu ou
espetáculo de dança, frequentemente. O noticiário transmitido pela
TV é o mais assistido e todos realizam outras atividades fora do
Poder Legislativo, confirmando-se mais uma vez nossas hipóteses.
Enfim podemos concluir que as práticas de leitura
realizadas pelo grupo entrevistado são várias, como jornais,
revistas, artigos, projetos, constituições e além dos eventos de
letramento dos quais participam como, dar aulas, dirigir, realizar
manutenções entre outros, e que também se constituem como
formas de leituras. O grupo acredita que as práticas de leitura as
mais diversas possíveis, são tão bem vindas quanto à leitura de
textos literários e acadêmicos. E que os eventos de letramento
envolvidos nessas práticas caracterizam-se como múltiplos.

Obs. As respostas dos entrevistados foram fielmente


transcritas sem possuir nenhuma alteração.