Você está na página 1de 5

Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares: metodologias de operacionalização

Gestão da BE
D.2. Condições humanas e materiais para a prestação dos serviços

Indicadores Factores Críticos de Sucesso Instrumentos de Recolha de Frases-tipo (Evidências passíveis de


Evidências sugeridos serem obtidas a partir dos
instrumentos a integrar no relatório
de auto-avaliação)
D.2.1 Liderança do O professor bibliotecário exerce uma Auto-avaliação do professor -A professora bibliotecária assegurou ou
professor bibliotecário na liderança forte e eficaz, promovendo: bibliotecário (CK3). não uma boa gestão e uma liderança forte,
escola / agrupamento. - O trabalho sistemático e a comunicação mobilizando a equipa e a Escola para a
com a com os órgãos de direcção, Questionário aos docentes (QD3). utilização da BE.
administração e gestão, departamentos - Avalizou ou não um trabalho articulado
curriculares e demais estruturas de Registos do trabalho articulado com com os órgãos de gestão, departamentos
coordenação educativa e supervisão departamentos e docentes. curriculares e outras estruturas de
pedagógica. coordenação educativa e supervisão
- Uma participação efectiva no conselho Registos de projectos /actividades pedagógica.
pedagógico e demais estruturas de desenvolvidos pela BE. - Representa ou não a BE no Conselho
coordenação educativa e supervisão Pedagógico.
pedagógica, garantindo a integração e Plano de Acção da BE / Plano de -Realizou ou não reuniões com a equipa da
adequação dos objectivos e actividades da Actividades / Regimento interno / BE, órgão de gestão e docentes no sentido
BE aos objectivos educativos e Projecto Educativo / Projecto de promover um trabalho colaborativo.
curriculares da escola. Curricular do Agrupamento - Garantiu ou não a integração e adequação
- Uma gestão integrada que rentabilize dos objectivos e actividades da BE aos
recursos e possibilidades de trabalho na Registos de reuniões com equipa da objectivos educativos e curriculares da
escola. BE, órgãos de gestão e docentes. escola.
- Uma boa gestão dos recursos humanos, - Projectou ou não actividades que
criando boas relações interpessoais com a Sumários. garantissem o acesso aos recursos da BE
equipa. -Impulsionou ou não boas relações
- A mobilização das comunidades interpessoais e conseguiu ou não que a
educativa e escolar para o valor e para o comunidade escolar se apercebesse da

1
Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares: metodologias de operacionalização

trabalho da/com a BE. utilidade do trabalho colaborativo com a


- O trabalho articulado com os docentes. BE.
- O apoio e o trabalho com as BE/escolas - Incrementou ou não um trabalho
do agrupamento, garantindo igualdade de articulado com os restantes docentes.
condições no acesso aos recursos de - % dos docentes acham que existe
informação e a actividades que facultem o adequação da colecção às necessidades
apoio ao currículo e a formação para as pessoais de documentação e ao trabalho
diferentes literacias. pedagógico com os alunos.
- O apoio a projectos e a articulação com - Planificou ou não actividades e projectos
outros actores com intervenção de apoio ao currículo e a formação para as
pedagógica na escola (PTE, PNEP, PNL, diferentes literacias.
outros). - Animou ou não actividades culturais, de
- A planificação estratégica e operacional formação para as literacias que contribuam
relacionada com os resultados da para as aprendizagens dos alunos e para o
avaliação, com os objectivos prioritários e sucesso escolar.
o planeamento da escola. - Divulgou consistentemente as actividades
- A operacionalização de programas de da BE.
formação para as literacias e actividades - Planificou e geriu o processo de auto-
culturais que contribuam para as avaliação da BE, dando conhecimento do
aprendizagens dos alunos e para o sucesso mesmo em Conselho Pedagógico e
escolar. esclarecendo sempre que necessário todos
- A implementação da auto-avaliação dos os intervenientes no processo.
serviços, introduzindo um processo de
melhoria contínua com impacto no
processo de planeamento e em acções de
promoção e marketing.

D.2.2 Adequação dos - O professor bibliotecário possui Currículos profissionais dos -A professora bibliotecária possui formação
recursos humanos às formação e competências adequadas ao membros da equipa. e exerce boa gestão, procurando mobilizar a
necessidades de seu conteúdo funcional, nos termos da restante comunidade educativa para o valor
funcionamento da BE na legislação vigente. Horário da equipa. e para o trabalho com a BE.
escola / agrupamento. - A equipa é pluridisciplinar, adequada em - A professora bibliotecária e restantes

2
Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares: metodologias de operacionalização

número e possui formação e competências Questionário aos docentes (QD3). membros da equipa da BE realizaram ou
adequadas seu conteúdo funcional. não formação específica.
- O professor bibliotecário e a equipa, que Registos de reuniões com equipa da - Os elementos da equipa possuem ou não
deve integrar pessoal não docente, BE. um nível de formação adequado e persistem
asseguram uma gestão integrada e na melhoria e actualização das suas
serviços eficazes à escola/agrupamento. competências.
- O professor bibliotecário e a equipa têm - A equipa é ou não pluridisciplinar.
uma atitude proactiva que: induz - O horário da equipa serve ou não as
comportamentos de acesso e uso dos necessidades dos alunos e doentes da
recursos; garante uma mediação eficaz escola.
entre as necessidades dos utilizadores e as - A equipa da BE garantiu ou não uma
fontes de informação; promove as gestão integrada de serviços eficazes à
possibilidades de trabalho facultadas pela Escola.
BE. - A equipa da BE animou ou não
- O professor bibliotecário e a equipa actividades de formação para os
formam os alunos para o uso da BE, para utilizadores da BE.
as diferentes literacias e acompanham-nos - A equipa trabalhou ou não em parceria
em trabalho orientado na BE. com entidades e Bibliotecas do meio
- O professor bibliotecário e a equipa envolvente.
trabalham articuladamente com outras
BE/escolas e com o exterior.

D.2.3 Adequação da BE A BE reflecte e integra os normativos Recursos / espaço da BE (planta, - O mobiliário adequa-se em quantidade às
em termos de espaço às definidos pelo ME/RBE. equipamentos, etc.). necessidades funcionais da BE e em cor e
necessidades da - A BE disponibiliza condições de espaço altura à faixa etária dos alunos
escola/agrupamento. capazes de responder, no seu Registos de observação do - % alunos dirigiram-se à BE X vezes por
funcionamento, às solicitações da funcionamento. dia / semana/ mês à BE.
comunidade escolar e a uma utilização - % docentes consideram que a área, a
diversificada. Estatísticas do Bibliobase. organização do espaço, o mobiliário
- A organização do espaço e dos recursos existente e as condições de acomodação nas
permite uma utilização integrada e Questionário aos docentes (QD3). deslocações com alunos proporcionam ou
flexível e o trabalho individual e em não proporcionam uma utilização integrada

3
Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares: metodologias de operacionalização

grupo. Questionário aos alunos (QA4). e flexível da BE.


- O mobiliário é adequado em termos de - % alunos consideraram a área da BE
ergonomia, quantidade, cor, altura à faixa ajustada ou não à circulação e realização
etária e necessidades dos alunos, dos trabalhos.
proporcionando boas condições de - % alunos consideraram o trabalho global
acomodação e o acesso livre dos da equipa no acesso à BE, no apoio à
utilizadores à documentação. pesquisa de informação e na realização de
trabalhos muito bom / bom / suficiente /
insuficiente.

D.2.4 Adequação dos - Os equipamentos são suficientes para as - Inventário de equipamentos - A BE possui os seguintes recursos
computadores e necessidades locais e para responder aos existente. materiais: X livros, X computadores, …
equipamentos serviços de biblioteca que a BE realiza no - Estes recursos são ou não suficientes para
tecnológicos ao trabalho agrupamento. - Questionário aos docentes (QD3). as necessidades.
da BE e dos utilizadores - Os equipamentos respondem em - A BE responde ou não satisfatoriamente
na escola /agrupamento. actualidade, adequação e funcionalidade - Questionário aos alunos (QA4). em termos de condições de espaço e de
aos desafios que o paradigma actual equipamentos informáticos.
coloca e ao trabalho e uso da - Registos de observação do - % docentes consideram que existem ou
documentação em diferentes suportes. funcionamento. não recursos e ferramentas Web para
- Os equipamentos de leitura áudio/Mp3 e acesso, produção e difusão de informação.
vídeo/ DVD são adequados em número e - Registos de reuniões com equipa
- % alunos utilizam os computadores
condições de funcionamento às da BE e outros docentes.
diariamente para realização de trabalhos.
necessidades dos utilizadores.
- % alunos referem que os computadores
- O número de computadores responde à
têm respondido às suas necessidades e têm
procura e às solicitações da
permitido realizar os trabalhos.
escola/agrupamento.
- % alunos consideram que a equipa da BE
- O hardware está actualizado e o software
os apoia na pesquisa de informação e no
responde às exigências das solicitações.
apoio à realização dos trabalhos.
- O professor bibliotecário rentabiliza
- A BE procurou sempre / por vezes /
possibilidades de afectação de recursos e
raramente trabalhar de forma articulada
de trabalho no contexto do
com o coordenador PTE e professor TIC e
desenvolvimento do PTE ou de outros
reuniu com os órgãos de direcção,

4
Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares: metodologias de operacionalização

projectos na área das TIC. administração e gestão, apresentando as


- A BE funciona em rede (Intranet e seguintes necessidades e propostas.
Internet) e explora as potencialidades que - A BE planificou ou não actividades com
as redes facultam. recurso às TIC.
- A BE recorre a diferentes tipos de - A BE trabalhou activamente / por vezes /
ferramentas: WEB, plataformas (LMS) ou raramente com o coordenador PTE e/ou
outros dispositivos da WEB2, para com o professor de TIC.
incentivar o diálogo e desenvolver
processos formativos ou criativos com os
utilizadores e com o agrupamento.