Você está na página 1de 7

4 - Interceptores de esgoto sanitrio

Canalizao cuja funo precpua receber e transportar o esgoto sanitrio


coletado, caracterizada pela defasagem das contribuies, da qual resulta o
amortecimento das vazes mximas. NBR 12207/92
Figura: Sobrinho & Tsutiya, 1999.
Canalizao que
recebe coletores
tronco

No recebe
ligaes prediais
diretas

Normalmente
localizados prximo
a cursos de gua
Dimensionamento
Regime gradualmente
variado e no uniforme
REAL
Regime permanente e
uniforme
Dimensionamento Hidrulico
considera:
1
2
Dimensionamento por trecho
3
Vazes
No recebe contribuio domstica em marcha
Interceptores de grande porte efeito de amortecimento de vazo de pico
a) Diminuio do coeficiente de pico
b) Composio dos hidrogramas contribuintes
Clculo:
Diminuio do coeficiente de pico K (sendo K=k1.k2)
Resultados de pesquisas: Quanto maior a rea, menor a vazo de pico
Necessrios estudos locais para determinao de K=f(Qm)
4
Tenso trativa
Para vazo incio de projeto Qi 1,5 Pa (ou 0,15 kgf/m)

5
Declividade
I
mn
= 0,00035 . Q
i
-0,47
I
mn
em m/m; Q
i
em m/s
Para auto-limpeza
Para diminuir formao de pelcula de limo nas
paredes da tubulao, que podem levar
formao de sulfetos d sulfrico corroso
I
mn
= 0,0005

Para adequado assentamento do tubo:
Para v
f
=5m/s e
para n=0,013
I
mx
= 4,65 . Q
f
-2/3
I
mn
em m/m; Q
f
em l/s
Que satisfaz 1,5 Pa (ou 0,15 kgf/m) e
para Manning n=0,013
Declividade econmica
Declividade do terreno
6
Velocidade crtica
Se V
f
> V
c
Y
f
/ D 0,5
A entrada de ar no meio lquido tende a aumentar a altura da lmina de
gua na tubulao. Passa a ocorrer uma oscilao entre o regime livre e
a fora que pode danificar.
Quando V
f
V
c
, momento a partir de qual h entrada de ar na tubulao,
importante propiciar (y/D)0,5 de maneira a garantir a ventilao.
V
c
= 6 (g . R
H, f
)
0,5
Condutos de seo circular
D: m; Q
f
: m
3
/s; I: m/m
Q
f, max

[Y/D]
max
= 0,5
n = 0,013
Equao de Manning
Anlise de funcionamento do interceptor
Contribuio pluvial parasitria:
Determinao com base em medies locais.
Inexistindo medies, adoo de valor 6 L/(s.km), mas tem que justificar.
Aps o dimensionamento dos trechos:
Verificao do comportamento hidrulico
Condies de vazo final acrescida da vazo de contribuio pluvial parasitria.
e para dimensionamento dos extravasores
guas pluviais (acidentais ou clandestinas)
NBR 12207/92
No usada para dimensionamento
Referncias
NBR 12207/92 - Projeto de interceptores de
esgoto sanitrio
Tsutiya & Sobrinho. 1999. Coleta e transporte
de esgoto.
Nuvolari, Ariovaldo. 2003. Esgoto Sanitrio;
coleta, transporte, tratamento e reuso