Você está na página 1de 22
O MITO DO GAÚCHO
O MITO DO GAÚCHO
A PRODUÇÃO SIMBÓLICA DO GAUCHISMO
A PRODUÇÃO SIMBÓLICA DO
GAUCHISMO
SOBRE O MITO uma narrativa de ordem simbólico O QUE É A MITOLOGIA narrativas se
SOBRE O MITO
uma narrativa de ordem simbólico
O QUE É A MITOLOGIA
narrativas se condensam agrupadas no
que é chamado de mitologia.
Mitologia é o estudo dos mitos.
O MITO E SUAS FIGURAS OU PERSONAGENS são deuses, semideuses, heróis ou figuras de ordem
O MITO E SUAS FIGURAS OU
PERSONAGENS
são deuses, semideuses, heróis ou figuras
de ordem misteriosa.
figuras fantásticas ou ficcionais, no sentido
de fantasia,
de ficção. Personagens de caráter
sobrenatural . Agentes na dinâmica do
mito, representam também de
forma simbólica elementos das diferentes
culturas
RELAÇÃO MITO E RITUAL Através do ritual, o mito é incorporado ao homem. Ritual leva
RELAÇÃO MITO E RITUAL
Através do ritual, o mito é
incorporado ao homem.
Ritual leva para estágios de
transcendência e incorporação
dos mitos
Ritual é a “práxis” do mito, é
como se fosse o mito em ação.
OS MITOS EM DIFERENTES LUGARES E CONTEXTOS Sagrado e profano, no sentido do religioso e
OS MITOS EM DIFERENTES LUGARES E
CONTEXTOS
Sagrado e profano, no sentido do
religioso e
das narrativas populares.
Contextos históricos,
geográficos e naturais.
A MITOLOGIA MODERNA Influência forte das mitologias grega, romana, céltica, egípcia e nórdicas Produto de
A MITOLOGIA MODERNA
Influência forte das mitologias grega,
romana, céltica, egípcia e nórdicas
Produto de mundos ficcionais criados
pelos filmes, literatura, desenhos
animados, jogos, lendas urbanas e da
mitologia científica
RETROSPECTIVA HISTÓRICA E CONTEXTUALIZAÇÃO DO MITO DO GAÚCHO Região de fronteira do Brasil com o
RETROSPECTIVA HISTÓRICA E
CONTEXTUALIZAÇÃO DO MITO DO
GAÚCHO
Região de fronteira do Brasil com o
Uruguai, a Argentina
e o Paraguai
Invasões, guerras, revoluções, a
tentativa de desenvolvimento
comercial da
região, imigrações de etnias diversas.
CONTEXTUALIZAÇÃO DO MITO DO GAÚCHO Colonização hispano lusitana (Sec.XVIII) Revolução Farroupilha: 1835/1836
CONTEXTUALIZAÇÃO DO MITO DO
GAÚCHO
Colonização hispano lusitana
(Sec.XVIII)
Revolução Farroupilha: 1835/1836
Proclamação da República
Rio-Grandense
Criação dos CTG’s (1940 aprox.)
O MITO DO GAUCHO Baseado no enaltecimento de uma figura impessoal como denominador comum de
O MITO DO GAUCHO
Baseado no enaltecimento de
uma figura impessoal como
denominador comum de uma cultura.
Figura mítica, de ordem simbólica cuja
função parece ser a de representar o
ethos de uma
comunidade identificada com certos
valores sociais.
O MITO DO GAUCHO Valores: a virilidade, a coragem, a honestidade, a sinceridade, os sentimentos
O MITO DO GAUCHO
Valores: a virilidade, a coragem, a
honestidade, a sinceridade,
os sentimentos pela terra natal.
A partir desta construção
mítica aparece uma série de lendas e
contos que fazem parte do que
poderíamos chamar
circunstancialmente de “mitologia
gaúcha”.
O MITO DO GAUCHO (transformações) Figura do gaúcho sofreu várias transformações 1ª fase: miscigenação de
O MITO DO GAUCHO
(transformações)
Figura do
gaúcho sofreu várias
transformações
1ª fase: miscigenação de índios,
negros, espanhóis e portugueses,
forma marginal de vida
Atributo: liberdade
O MITO DO GAUCHO (transformações) 2ª fase: Circulação limitada, força de produção e mão de
O MITO DO GAUCHO
(transformações)
2ª fase: Circulação limitada,
força de produção e
mão de obra para a lida campeira,
caráter submisso e servil,
Atributos: lealdade e nobreza.
O MITO DO GAUCHO (transformações) 3ª fase: efetivo bélico na revolução farroupilha. Defesa de ideais
O MITO DO GAUCHO
(transformações)
3ª fase: efetivo bélico na revolução
farroupilha. Defesa de ideais locais
chefiados pela elite rio-grandense.
Atributos: coragem, valor, lealdade e
honestidade
a partir de este momento o mito do
gaúcho começa a se
conformar da maneira que hoje é visto
OS VEICULOS DE TRANSMISSÃO DO MITO Literatura gaúcha Simões Lopes Neto: “Contos Gauchescos e lendas
OS VEICULOS DE TRANSMISSÃO DO
MITO
Literatura gaúcha
Simões Lopes Neto: “Contos
Gauchescos e lendas do
Sul” 1912 / 1913
Personagem austera, mundo violento
e
confuso da campanha rio-grandense.
OS VEICULOS DE TRANSMISSÃO DO MITO José de Alencar: romance “O Gaúcho” (1870). Romantismo literário.
OS VEICULOS DE TRANSMISSÃO
DO MITO
José de Alencar: romance “O
Gaúcho” (1870). Romantismo
literário. Estereótipo da
personagem.
OS VEICULOS DE TRANSMISSÃO DO MITO Criação dos centros de tradição gaúcha. Movimento cultural :
OS VEICULOS DE TRANSMISSÃO DO
MITO
Criação dos centros de
tradição gaúcha. Movimento cultural :
“Tradicionalismo Gaúcho”.
Condensação dos atributos do gaúcho,
figura ideológica no sentido político e
como construção de uma forte
identidade local.
DISCUSSÃO SOBRE O MITO DO GAÚCHO Surgimento como elemento de identidade local após da Revolução
DISCUSSÃO SOBRE O MITO DO GAÚCHO
Surgimento como elemento de
identidade local após da Revolução
Farroupilha.
O mito do gaúcho em si não se
consegue explicar a não ser através da
personagem e de seus atributos,
o mito contem
valores simbólicos, mas parece que não
existe ação nele próprio.
DISCUSSÃO SOBRE O MITO DO GAÚCHO A ação esta no corpo de lendas e outros
DISCUSSÃO SOBRE O MITO DO
GAÚCHO
A ação
esta no corpo de lendas e outros
mitos que ele gera, ou seja, numa
possível mitologia
engendrada por essa figura e seus
atributos.
DISCUSSÃO SOBRE O MITO DO GAÚCHO Veículos de divulgação na literatura, nos seus autores, e
DISCUSSÃO SOBRE O MITO DO
GAÚCHO
Veículos de divulgação na literatura,
nos seus autores, e num grupo de
intelectuais que por
motivos políticos e sociais instituíram
as normas da tradição gaúcha.
Fenômeno de apropriação de outras
culturas similares.
DISCUSSÃO SOBRE O MITO DO GAÚCHO Duas vertentes ou formas de vê-lo na própria função
DISCUSSÃO SOBRE O MITO DO
GAÚCHO
Duas vertentes ou
formas de vê-lo na própria função do
mito
Elemento de
identificação de um grupo no sentido
simbólico;
como alicerce ideológico e de
dominação para uma elite
DISCUSSÃO SOBRE O MITO DO GAÚCHO Situação social do campo mascarada através do mito, pois
DISCUSSÃO SOBRE O MITO DO
GAÚCHO
Situação social do campo mascarada
através do mito, pois ele serve como
elemento de identidade cultural tanto
para o patrão
quanto para o peão, o que colocaria
em tom de igualdade ambas as figuras,
dominador e dominado.
QUESTIONAMENTOS FINAIS O mito do gaúcho existe? É possível contar com a formulação deste mito
QUESTIONAMENTOS FINAIS
O mito do gaúcho existe? É
possível contar com a formulação
deste mito de forma concreta?
Há menção da existência de um
mito do gaúcho,
consequentemente, existiria uma
verdadeira “mitologia gaúcha”?