Você está na página 1de 37

Curso Online Redes de Computadores em Exercícios (TRTRJ/FCC) Professor Walter Cunha

Aula 1: Fundamentos de Transmissão e Cabeamento

Olá, amigos!

Hoje daremos continuidade ao nosso curso de Redes de Computadores em Exercícios FCC. Porém, antes de começarmos efetivamente, gostaria de compartilhar abaixo algumas opções de bibliografia consagrada sobre o assunto:

Redes de Computadores - Andrew S. Tanenbaum - 4ed.

Redes de Computadores e a Internet - James F. Kurose

Interligação em Rede com TCP/IP - Douglas E. Comer

É claro que você não precisa comprar todas, basta qualqueruma delas para os objetivos desse curso. Se quiser aprofundar um pouco mais, compre uns dois. Agora se estiver estudando para Perito Criminal Federal (PCF), compre os três. Eu, particularmente, considero o “bom e velho Tanen” como primeira opção!

Sigam-me os bons!

1. (TRF-5 2003) A velocidade de transmissão dos dados pelos canais decomunicação denomina-se

  • (A) síncrona.

  • (B) freqüência.

  • (C) modulação.

  • (D) multiplexação.

  • (E) largura de banda.

Comentários:

James CleckMaxwell deve estar se contorcendo no túmulo, depois de uma pergunta dessas! Ora, primeiramente o termo correto não deveria ser “VELOCIDADE de transmissão”, sempreconstante em um determinado meio de transmissão, mas “TAXA de transmissão”, esta sim variável dependendo de fatores como: largura de banda, tipo modulação/codificação e ruído do canal.

Largura de Banda, por sua vez, é a faixa contínua de frequência delimitada no

espectro

magnético,

telecomunicações.

utilizada

para

transmissão

de

dados

em

ATENÇÃO!Trocar o termo TAXA de transmissão por VELOCIDADE de transmissão é uma imprecisão muito comum cometida pelas bancas.

1

www.pontodosconcursos.com.br

Curso Online Redes de Computadores em Exercícios (TRTRJ/FCC) Professor Walter Cunha

Análise dos Itens:

(A) FALSA. Classificação das transmissões quanto à dependência

(SÍNCRONA) ou não (ASSÍNCRONA) de um marcador (CLOCK) para efetiva transmissão dos dados.

  • (B) FALSA. FREQUÊNCIA é o número de vezes, por segundo, nas quais uma onda oscila.

  • (C) FALSA. MODULAÇÃO é o processo de variação de características de uma onda de transporte (portadora) –amplitude, frequência ou do comprimento/fase – conforme a informação do sinal a ser transmitido (modulador).

  • (D) FALSA. MULTIPLEXAÇÃO é a técnica de divisão de um meio de

transmissão em vários canais independentes. (E) VERDADEIRA. Com ressalvas, pois, como vimos, a Largura de Banda é um dos fatores da Taxa de transmissão, porém não se confunde com a mesma.

Resposta: E.

2.

(TRT-CE 2009) Em uma transmissão por meio de um sistema de comunicação, uma alteração da mensagem devido a respostasimperfeitas se trata de um efeito indesejado denominado

  • (A) atenuação.

  • (B) distorção.

  • (C) interferência.

  • (D) modulação.

  • (E) ruído.

Comentários:

O Ruído é qualquersinal indesejávelpresente adicionado à informação original. Ele está presente na gravação, na reprodução, na transmissão e na recepção, ou seja, em todo o ciclo de vida da informação. Pode ser dividido em: Ruído Térmico, Ruído de Intermodulação, Ruído de Cross-Talk e Ruído de Impulso.

Análise dos Itens:

(A) FALSA. ATENUAÇÃO é diminuição gradativa da amplitude de um sinal que se propaga num meio de transmissão.

  • (B) VERDADEIRA. DISTORÇÃO é qualquer alteração indesejada de um

sinalocorrida durante o tráfego por um meio de transmissão. (C) FALSA. INTERFERÊNCIA é o efeito produzido em um receptor por ondas ou campos elétricos estranhos ao sinal de recepção.Veja que esta definição pode se confundir perfeitamente com Ruído, uma vez que sinais de recepção não desejados TAMBÉM podem ser considerados ruídos.

2

www.pontodosconcursos.com.br

Curso Online Redes de Computadores em Exercícios (TRTRJ/FCC) Professor Walter Cunha

  • (D) FALSA. Vamos estudar modulação mais a frente.

  • (E) FALSA. Vide definição de Ruído no começo dos comentários.

Resposta: B.

  • 3. (TRF5 2003) Considerando somente os valores nominais, uma placa de rede de 100 Mbps (megabits/segundo) transmite 100 MB(megabytes/segundo) de dados em

    • (A) 1,0 s.

    • (B) 4,0 s.

    • (C) 6,25 s.

    • (D) 8,0 s.

    • (E) 12,5 s.

Comentários:

Essa questão tem um erro tosco. Ora, 100 MB (megabytes)

é unidade

de

armazenamento e não de taxa de transmissão. O correto seria 100 MBps

(megabytes/segundo).

Então, basta sabermos que 1 Byte = 8 bits e fazer contas.

Taxa = Dados/Tempo => Tempo = Taxa/Dados = 100*8/100 = 8,0 s.

Resposta: D.

  • 4. (TRT-2 2008) O padrão de LAN Ethernet que funciona a um bilhão de bps e utiliza fios par trançados sem blindagem é o

    • (A) 10Base2.

    • (B) 10Base5.

    • (C) 10Broad36.

    • (D) 100Base-T.

    • (E) 1000Base-T.

Comentários:

Essa aqui dava para matar só no cálculo da taxa de transmissão:

1 Bilhão = 1.10^9 = 1 Gigabit/seg

Resposta: E.

www.pontodosconcursos.com.br

3

Curso Online Redes de Computadores em Exercícios (TRTRJ/FCC) Professor Walter Cunha

5. (TRT-22

2004)

A

questão

mais

importante

em

um

canal

de

comunicaçãode dados refere-se à taxa máxima em que determinadainformação pode ser transmitida, sem que ocorra perda

narecomposição do sinal em seu destino. Este conceito estáassociado à lei de

(A)

Boyle .

(B)

Maxwell .

(C)

Kepler .

(D)

Poisson .

(E)Nyquist.

Comentários:

O teorema de Nyquist ou da amostragem, provê uma regra que determina o intervalo de frequência ideal para que um sinal seja amostrado e recuperado sem perda de informação. Seu enunciado é o seguinte:

“A frequência de amostragem deve ser no mínimo o dobro da maior freqüência contida no sinal”

C = 2W log2 M

onde C é a capacidade do canal em bits por segundos

W é a maior frequência do sinal

N é o número de estados da codificação

É sempre bom lembrar que utilizamos Nyquist para quando não levamos em consideração o ruído do canal, pois, nesses casos, devemos utilizar o teorema de Shannon:

C = B log 2 (1 + S/N), segundo

onde

C

é

a capacidade

efetiva do

canal em

bits

por

B é a largura de banda do hardware

 

S é a potência média do sinal

 

N é a potência média do ruído

 

S/N é a relação sinal-ruído

 

Resposta: E.

www.pontodosconcursos.com.br

4

Curso Online Redes de Computadores em Exercícios (TRTRJ/FCC) Professor Walter Cunha

6. (MPE-RN 2010) Os sistemas de comunicações que apresentam tráfegoconstante, necessitando de uma conexão dedicada para a transferência de informações contínuas, devem utilizar a técnica de comutação de

  • (A) tempo.

  • (B) frequência.

  • (C) mensagens.

  • (D) circuitos.

  • (E) pacotes.

Comentários:

Questão tirada da Wikipédia. Veja:

“A comutação de circuitos, em redes de telecomunicações, é um tipo de alocação de recursos para transferência de informação que se caracteriza pela utilização permanente destes recursos durante toda a transmissão. É uma técnica apropriada para sistemas de comunicações que apresentam tráfego constante (por exemplo, a comunicação de voz), necessitando de uma conexão dedicada para a transferência de informações contínuas.”

Só uma coisa, entenda “conexão dedicada” como um canal dedicado e não como um meio físico todo dedicado. Ou seja, é normal termos um canal compartilhado via multiplexação. Ok?

Em contraponto, a Comutação por Pacote foi projetada para sistemas com fator de utilização baixo, onde os recursos são utilizados apenas por pequenos intervalos de tempo. Atualmente é muito utilizada para a comunicação entre computadores, incluindo a transmissão de voz e imagem.

Uma estratégia alternativa de comutação é a comutação de mensagens. Quando essa forma de comutação é usada, nenhum caminho físico é estabelecido com antecedência entre o tr ansmissor e o receptor. Em vez disso, quando o transmissor tem um bloco de dados a ser enviado, esse bloco é armazenado na primeira estação de comutação (isto é, no roteador) e depois é encaminhado, um hop de cada vez. Cada bloco é recebido integralmente, inspecionado em busca de erros, e depois retransmitido.

Análise dos Itens:

  • (A) FALSA. Aqui ele tentou no confundir com a Multiplexação no Tempo (TDM).

  • (B) FALSA. Aqui ele tentou no confundir com a Multiplexação em Frequência (FDM).

  • (C) FALSA.Vide Comentários.

  • (D) VERDADEIRA.

  • (E) FALSA. Comutação por pacote não exige conexão dedicada.

5

www.pontodosconcursos.com.br

Curso Online Redes de Computadores em Exercícios (TRTRJ/FCC) Professor Walter Cunha

Resposta: D.

7. (MPE-RN 2010) Quando cada canal é modulado por uma portadora diferente,trata-se do tipo de multiplexação

  • (A) CDM.

  • (B) FDM.

  • (C) PAM.

  • (D) PCM.

  • (E) TDM.

Comentários:

A Multiplexação consiste na divisão de um meio de transmissão em vários canais independentes.

Tipos de Multiplexação:

FDM (FrequencyDivisionMultiplexing) - o espectro de frequências disponível é dividido em faixas que são os canais. Cada um destes canais pode ser alocado a um propósito de transmissão.

TDM (Time DivisionMultiplexing) - cada canal ocupa um intervalo de tempo distinto na mesma frequência, enquanto durar a comunicação designada para aquele canal.

CDM (CodeDivisionMultiplexing)-usa sequências de códigos como canais de tráfico a partir de canais de rádio comuns. As sequências de códigos têm raízes na utilização militar há mais de 30 anos.

WDM (WavelengthDivisionMultiplexing) - divide os canais com base no comprimento de onda (um tipo de FDMA para comunicações Ópticas).

Análise dos Itens:

  • (A) FALSA.

  • (B) VERDADEIRA.

  • (C) FALSA.Método de codificação de informações em um sinal elétrico através da variação da amplitude de pulsos. O sinal não-modulado consiste de uma série contínua de pulsos de frequência, duração e amplitude constantes. Durante a modulação, a amplitude dos pulsos é modificada de modo a refletir as informações que estão sendo codificadas. Acrônimo: PAM. Comparar com pulse codemodulation (modulação pelo código do pulso); pulse durationmodulation (modulação pela duração do pulso); pulse position modulation (modulação pela posição do pulso).

6

www.pontodosconcursos.com.br

Curso Online Redes de Computadores em Exercícios (TRTRJ/FCC) Professor Walter Cunha

  • (D) FALSA. PCM é uma modulação digital na qual a mensagem é representada por um grupo codificado de pulsos digitais (amplitude discreta). A utilização de poucos valores discretos possibilita a regeneração do sinal original sem ruído.

  • (E) FALSA.

Resposta: B.

8. (MPE-RN 2010) As redes ópticas podem transmitir todos os tipos detráfego (voz, dados e vídeo) por cabos ópticos e prover amaciça largura de banda necessária para os novos tiposde serviços e softwares. Essas redes têm sua capacidadeaumentada quando permitem que um único canal de comunicaçãotransporte transmissões simultâneas de dadosoriundas de múltiplas fontes pela utilização de

  • (A) Dense Wavelength Division Multiplexer DWDM.

  • (B) Integrated Services Digital Network ISDN.

  • (C) Asymmetric Digital Subscriber Line ADSL.

  • (D) Digital SubscriberLine DSL.

  • (E) Symmetric Digital Subscriber Line SDSL.

Comentários:

A WDM (WavelengthDivisionMultiplexing) divide o meio em canais com base no comprimento de onda (um tipo de FDMA para comunicações Ópticas). Por sua vez, a tecnologia DWDM que permite a transmissão de uma maior (densa) quantidade de comprimentos de onda em uma mesma fibra óptica.O DWDM está associado a um sistema com muitas portadoras, enquanto o WDM é o termo empregado para um sistema com poucas portadoras (<5). Existem sistemas DMDM com mais de 100 portadoras.

Análise dos Itens:

  • (A) VERDADEIRA.

  • (B) FALSA. ISDN (Integrated Services Digital Network) é um padrão de comunicação para o envio de voz, dados e vídeo em linhas telefônicas digitais que utiliza a mesma estrutura de cabos da telefonia convencional.

  • (C) FALSA. ADSL (Asymmetrical Digital SubscriberLine ), variante da família DSL, banda larga via linha telefônica, na qual a taxa de recepção de dados de download é superior à de envio de informação e de upload.

  • (D) FALSA. DSL - Tecnologia digital de transmissão de informação por meio de fios de cobre, concebida para aplicações em redes telefônicas.

  • (E) FALSA. SDSL é o DSL simétrico.

www.pontodosconcursos.com.br

7

Curso Online Redes de Computadores em Exercícios (TRTRJ/FCC) Professor Walter Cunha

Resposta: A.

9. (TER-AM 2010) Em relação à multiplexação, modulação e transmissão de sinais, é correto afirmar:

  • (A) A multiplexação por frequência é utilizada na internet ADSL para

transmitir os sinais numa faixa concorrente com voz, naslinhas

telefônicas como também com as companhias de TV a cabo para transmissão de vídeo.

  • (B) Na transmissão de sinais em banda básica todo o espectro de

frequência é utilizado para produzir o sinal, que é colocadono meio

sem qualquer tipo de modulação.

  • (C) Transmissão de sinais em banda larga realiza a multiplexação em

frequência multiplex, utilizando um único canal doespectro de frequência do meio.

  • (D) Na modulação por chaveamento de amplitude os ruídos são fatores

inexistentes na banda passante da portadora emfunção da sua boa

imunidade.

  • (E) Na modulação por chaveamento de frequência as modificações na

onda transmitida afetam tanto a frequência daportadora, quanto a susceptibilidade a ruídos.

Comentários: Aqui vamos aproveitar para mostrar as principais técnicas de modulação: Analógicas: Digitais:
Comentários:
Aqui vamos aproveitar para mostrar as principais técnicas de modulação:
Analógicas:
Digitais:

8

www.pontodosconcursos.com.br

Curso Online Redes de Computadores em Exercícios (TRTRJ/FCC) Professor Walter Cunha

Curso Online Redes de Computadores em Exercícios (TRT ‐ RJ/FCC) Professor Walter Cunha Análise dos Itens:

Análise dos Itens:

(A) FALSA.Samba do Crioulo Doido. A faixa de frequência que o ADSL usa é superior à faixa ocupada pelo canal de voz em linhas telefônicas, e não concorrente, justamente para não haver interferência. Como já citado, o ADSL utiliza a linha telefônica comum e nada tem a ver com a transmissão via cabo, inclusive, seuprincipalconcorrente na interligação de Internet residencial. (B) VERDADEIRA. (C) FALSA. Eu não sei o que é uma “frequência multiplex”. Único canal??? Ora, já vimos que a multiplexação serve justamente para dividir o meio em vários canais independente. (D) FALSA.Existem pelo menos quatro coisa certas nessa vida: a morte, as mudanças, os impostos e o Ruído. A questão falou de um tipo de modulação digital Phase Shift Keying(PSK). A modulação digital realmente é mais robusta a ruído, mas nunca imune. (E) FALSA. De fato, aFrequency Shift Keying é também um tipo de modulação digital com base na comutação (Shift) em frequência. O erro está no trecho “quanto a susceptibilidade a ruídos”, que não tem nada a ver.

Resposta: B.

10. (MPE-RN 2010) Nas redes de difusão é fundamental determinarquem temdireito de usar o canal quando há uma disputa por ele. Osprotocolos nos quais as estações escutam uma portadorae funcionam de acordo com ela são denominados protocoloscom detecção de portadora e, geralmente utilizamalgoritmos para alocar um canal de acesso múltiplo. Nessesentido, considere:Uma estação, após escutar o canal e constatar que eleestá ocupado, abandonará a escuta, aguardará duranteum intervalo de tempo aleatório e, em

9

www.pontodosconcursos.com.br

Curso Online Redes de Computadores em Exercícios (TRTRJ/FCC) Professor Walter Cunha

seguida repetirá oalgoritmo. O ciclo se repetirá até que a estação se apodere do canal e inicie sua transmissão. Trata-se das funções do protocolo

  • (A) CSMA (Carrier Sense Multiple Access) nãopersistente.

  • (B) ALOHA puro.

  • (C) Slotted ALOHA.

  • (D) FDM (Frequency Division Multiplexing).

  • (E) FDM dinâmico.

Comentários:

A questão trata dos Protocolos de Acesso ao Meio, ou seja, regras para acesso a um meio físico compartilhado, as quais são responsabilidade da camada de enlace do modelo OSI.Os Protocolos de Acesso ao Meiopodem ser classificados em: baseados em contenção e com acesso ordenado sem contenção.

Vamos aproveitar a questão para fazer um “resuminho fatal” sobre os principais Protocolos baseados em Contenção:

Aloha - permitir que os usuários transmitam sempre que tiverem dados a ser enviados. Naturalmente, haverá colisões, e os quadros que colidirem serão danificados. Porém, devido àpropriedade de feedback da difusão, um transmissor sempre consegue descobrir se seu quadro foi ou não destruído, da mesma maneira que o fazem outros usuários, bastando para isso escutar a saída do canal.

SlottedAloha - em contraste com o ALOHA puro, um computador não tem permissão para transmitir sempre que quiser. Em vez disso, é necessário esperar o início do próximo slot. Ou seja, essa técnica transforma o ALOHA puro contínuo em um sistema discreto.

CSMA (Carrier Sense Multiple Access) 1-persistente.Quando uma estação tem dados a transmitir, ela primeiro escuta o canal para ver se mais alguém está transmitindo no momento. Se o canal estiver ocupado, a estação esperará até que ele fique ocioso. Quando detectar um canal desocupado, a estação transmitirá um quadro. Se ocorrer uma colisão, a estação esperará um intervalo de tempo aleatório e começará tudo de novo. Esse protocolo é denominado 1- persistente, porque a estação transmite com probabilidade 1 sempre que encontra o canal desocupado.

CSMA não Persistente–aqui, se o canal já estiver sendo utilizado, a estação não permanecerá escutando continuamente a fim de se apoderar de imediato do canal após detectar o fim da transmissão anterior. Em vez disso, a estação

10

www.pontodosconcursos.com.br

Curso Online Redes de Computadores em Exercícios (TRTRJ/FCC) Professor Walter Cunha

aguardará durante um intervalo de tempo aleatório e, em seguida, repetirá o algoritmo. Consequentemente, esse algoritmo leva a uma melhor utilização do canal, e a retardos maiores do que no CSMA 1-persistente.

Segue uma comparação entre o desempenho dos Protocolos:

Curso Online Redes de Computadores em Exercícios (TRT ‐ RJ/FCC) Professor Walter Cunha aguardará durante um

Análise dos Itens:

(A) VERDADEIRA.

(B) FALSA. A família ALOHA não escuta a portadora.

  • (C) FALSA. Idem ao B.

  • (D) FALSA. FDM é um tipo de multiplexação, e, como tal, não há disputa por acesso ao meio, pois os canais são independentes.

(E) FALSA. Desconheço o termo FDM dinâmico. Será que ele quis se referir FHSS (Frequency-hopping spread spectrum)? Bom, de qualquer jeito estaria errado, pois, apesar de a frequência variar, continua não havendo disputa.

Resposta: A.

11. (TRT-22 2004) No que diz respeito à comunicação de dados e aos fundamentos de telecomunicações, é correto afirmar que:

(A) Uma das vantagens da comunicação por enlace demicro-ondas é a possibilidade de ser facilmenteefetuada em grandes cidades, haja vista que apresença de obstáculos intermediários é indiferente para sua efetivação. (B) Na técnica de comutação de pacotes, normalmentenão ocorre desperdício potencial de banda de transmissão. (C) A modulação típica de ambientes de redes locais é de banda larga. (D) Na técnica de comutação de circuitos, o congestionamentopode ocorrer tanto em tempo de discagem,quanto em tempo de transmissão.

11

www.pontodosconcursos.com.br

Curso Online Redes de Computadores em Exercícios (TRTRJ/FCC) Professor Walter Cunha

(E) Na técnica de comutação de pacotes, após definida,todos os pacotes seguem a mesma rota.

Comentários:

Resumos sobre Microondas:

Necessita de visada direta;

Vêm sendo substituída pelas fibras ópticas, quando possível;

Necessita de repetidoras em um espaço (relativamente) curto;

Usada na telefonia de longa distância, celulares, televisão, etc.;

Dispensa direita utilização sobre o caminho percorrido;

Baixo Custo de Instalação (relativo);

Interferências: fornos microondas, instalações de RADAR, Intempéries,

etc.; Elevada largura de banda. (relativo).

Análise dos Itens:

(A) FALSA. A comunicação via micro-ondas, na verdade, é susceptível aos obstáculos e às intempéries. Quem nunca teve problema com TV via satélite durante uma chuva forte? (B) VERDADEIRA. O melhor aproveitamento da capacidade de transmissão da rede é exatamente uma das vantagens da comutação por pacote em relação à comutação por circuito. (C) FALSA. Justamente porque a distância é pequena, podemos nos dar ao luxo de usar a banda base (sem modulação). Banda Larga (com modulação) é necessária para resistir à atenuação do canal por longas distâncias, por meio da portadora de frequência dentro da janela de transmissão do canal. (D) FALSA.Em comutação por circuito, o congestionamento só pode ocorrer em tempo de discagem, por exemplo, quando todas as “linhas” (canais) estiverem ocupadas. Porém, uma vez estabelecida a conexão, ela será toda dedicada a você. Já tentou ligar para a sua mãe na virada do ano? É justamente o que acontece. (E) FALSA. Outra vantagem da comutação por pacote é independência de caminho a ser percorrido pelos fragmentos de informação (pacotes), promovendo uma maior robustez a esse tipo de rede.

Resposta: B.

12. (TCE-GO 2009) Considere:

www.pontodosconcursos.com.br

12

Curso Online Redes de Computadores em Exercícios (TRTRJ/FCC) Professor Walter Cunha

  • I. Pode ser obtida economia de escala usando amesma rede para voz e dados.

II. Multiplexação lógica. Um sistema de host pode terconversações simultâneas com diversos terminaispor meio de uma linha. III. Previsível, pois possui velocidade constante paratráfego de dados.

Representa

vantagem

da

comutação

por pacotes o queconsta

APENAS em

  • (A) I.

  • (B) II.

  • (C) III.

  • (D) I e II.

  • (E) II e III.

Comentários:

  • I. ERRADA. Porém, CONTROVERSA. Ora, esta é uma das vantagens de VoIP mais alardeadas no mercado: uma única infraestrutura de redes, bem como uma única equipe de manutenção. E se estamos falando de VoIP, estamos falando de IP, ou seja, comutação por pacotes. II. CERTO. Esta multiplexação acontece na camada de Transporte por meio das portas (TCP ou UDP). Portanto, mais uma vez estamos falando da pilha TCP/IP, ou seja, comutação por pacote. Favor, não confundir com a multiplexação de canal da camada física. III. ERRADA. A latência (delay) e avariação da latência (jitter) são problemas inerentes à comutação por pacotes. Devemos lembrar que a pilha TCP/IPfoi concebida originalmente para transportar dados, e estes parâmetros só são significativos em transporte de mídia em tempo real. Delay e Jitter são problemas minimizados pelas técnicas de QoS.

Resposta B, mas em minha opinião deveria ser D.

13. (TCE-GO 2009)Considere:

  • I. Sujeita a bloqueio, o que dificulta dimensionar arede corretamente.

II. Requer compatibilidade de assinante (os dispositivosem cada lado do circuito necessitam de compatibilidadede protocolo e velocidade). III. Para obter eficiência e flexibilidade, necessita empregarum conjunto complexo de algoritmos de roteamentoe controle. Representa desvantagem da comutação por circuito o queconstaAPENAS em

  • (A) I.

  • (B) II.

  • (C) III.

www.pontodosconcursos.com.br

13

Curso Online Redes de Computadores em Exercícios (TRTRJ/FCC) Professor Walter Cunha

(D)

I e II.

(E)

II e III.

Comentários:

Em minha opinião, uma questão polêmica. Gostaria de encontrar a referência de onde a FCC tirou essa questão.

I.

CONTROVERSA. O gabarito foi dado como CERTO. Eu não sei o

II.

que ele quis dizer com “sujeita a bloqueio”. Também não sei de onde ele tirou essa comparação entre o dimensionamento entre as redes de comutação por circuito e comutação por pacote. CERTO.

III.

ERRADO. Desvantagens da comutação por pacote.

Resposta: D.

14. (MPE-RN 2010) Serviços orientados a conexões e serviços sem conexõessão dois tipos de serviços que as camadas das pilhasoferecem. Assim,

(A)

no serviço orientado a conexões confiável, no qualos limites de

mensagens são preservados, as mensagensde mesmo tamanho

podem ser enviadascomo uma única mensagem, desde que preservadoo tamanho total da soma das mesmas.

(B)

o serviço sem conexão se baseia, unicamente, nosistema

telefônico.

(C)

o serviço orientado a conexões tem como base osistema postal e o

sistema telefônico.

(D)

a conexão de um usuário a um servidor exige oserviço orientado a

conexões confiável e preservaçãodo tamanho das mensagens.

(E)

uma situação em que um serviço orientado a conexõesconfiável é

tipicamente utilizado é a transferênciade arquivos.

Comentários:

Serviço Orientado à Conexão:

Envolve três fases: estabelecimento da conexão, transferência de dados eencerramento da conexão.

Possuem duas desvantagens significativas quando comparados com serviços não orientados à conexão: seleção estática de rota e reserva de recursos de rede estática (QoS).

14

www.pontodosconcursos.com.br

Curso Online e Redes d de Computad dores em Exe ercícios (TRT TRJ/FCC) Profe ssor Walter Cunha

São úte

eis para tr ransmitir d dados de

aplicações s que são

intolerant tes a

atrasos e reseque

enciamento o de pacot tes. Aplicaç ções de Vo

oz e Vídeo

o são

tipicame ente serviç ços orienta ados à cone exão.

 

O serviç ço orientad do à conex xão se bas eia no sist tema telefô ônico.

 

Funcion na como

um

tubo

o:

o

tran smissor

e empurra

bits

em

uma

extremid dade e est tes são rec cebidos pe elo recepto r na outra extremida de.

Quando o uma cone exão é est tabelecida, , o transm issor, o rec ceptor e a sub-

redecon nduzem um

ma negocia

ação.

Serv viço não O rientado à Conexão:

O serviç ço não orie

entado à co onexão se e baseia no o sistema p postal.

Cada m

mensagem

carrega o o endereço o de destin no comple to e cada

uma

delas é é roteada (encaminh (

ada) atrav

vés do sis stema, inde ependente e das

outras.

Não há compromi isso com a a ordem de e chegada.

Curso Online e Redes d de Computad dores em Exe ercícios (TRT T ‐ RJ/FCC) Profe

Anál lise dos Ite ens:

  • (A) FALSA.Sin F ceramente

e,

eu

não o entendi

nada do

que

ele

quis dize er na

questão. q

Al lguém pod deria me es sclarecer?

 

FALSA. F O

  • (B) serviço orientado o

à conexão o realment te se base eia no sist tema

à

te elefônico, mas não unicamente u

e.

  • (C) FALSA. F O O sistema orientados o à conexão

o.

postal na a

verdade

e

é

base

para

os

serviços

não

FALSA.Se F e

  • (D) é

uma

conexão, c

só s

pode se er orientad do à cone exão, mas s não

necessaria n

mente con nfiável.

  • (E) VERDADE V EIRA.

15

www.pont todosconcur rsos.com.br

Curso Online e Redes d de Computad dores em Exe ercícios (TRT TRJ/FCC) Profe ssor Walter Cunha

Resp posta: E.

15. ( (TCE-GO 2 2009) A co omunicaçã

ão por me eio da com

mutação de e circuitos s

  • (A) (A

aplica os métod os de data agrama e de circuit to virtuala apenas na fase

de d estabel lecimento do circui to.

(B) ( aplic ca o método m de d circui ito virtu ual apena as na
(B)
(
aplic ca
o
método
m
de d
circui ito
virtu ual
apena as
na
fase
deestabele
d
ecimento
do
circ
cuito
e
o
de
d
datagrama
a
na
fas sede
transferên
t
ncia de dad
dos.
( (C) envolv ve as fase
es de esta
abelecime
ento do ci ircuito,tra ansferênci ia de
dados e de esconexão de circu uito.
d
o
( (D)
envol lve
apen nas
as
fases
de
d
estabe
elecimento
o
docirc cuito,
empacotam
e
mento de e datagram
ma, transf ferênciade
e dados e e descone
exão
de circuito o.
d
(E)
(
envolv
ve as fase
es de esta
abelecime ento do ci ircuito, co
onexãoce lular,
e
empacotam
mento de e datagram
ma, transf ferênciade e dados e e descone
exão
d
de circuito o.

Com mentários:

Segu ue um map pa mental para ajuda ar na fixaçã

ão dos con nceitos de comutação o:

Curso Online e Redes d de Computad dores em Exe ercícios (TRT T ‐ RJ/FCC) Profe

Anál lise dos Ite ens:

(A)

FALSA. F Se erviços de

Datagram ma (sem co onexão) e

de Circuit to Virtual

(com

conexão) são

c

s

caracte erísticos da a Comutaç ção por Pac cote.

(B)

FALSA. Ide

F

em a altern nativa A.

(C)

VERDEIRA

V

A.

(D)

FALSA.Ide

F

em a altern nativa A.

(E)

FALSA. Co onexão de celular? S amba do Crioulo

F

C

Do ido.

Resp posta: C.

16. ( (MPE-RN 2010)

2

A mídia m de

T TV acabo

e para conexão c

telecomun

nicação u sada para a sistema

as de

de curta

distância a entre co

omputado

orese

equipamen ntos perif féricos e q

e

que consi iste em um

mfio rígido

o de cobr re ou

16

www.pont todosconcur rsos.com.br

Curso Online e Redes d de Computad dores em Exe ercícios (TRT TRJ/FCC) Profe ssor Walter Cunha

alumínio e

a

envolto em

m espaçad

dorespara seu isol lamento e

a

e proteção o é o

cabo

c

(A) de pare es trançad

(A

dos.

( (B) coaxial l.

( (C) de fibra a óptica.

( (D) telefôn nico.

( (E)

de ener rgia elétri ica.

Com mentários:

O co

oaxial é um cabo util izado em sistemas de

m

d

telecom municações s composto o por

um condutor c

centralenvo c

olto em ma aterial dielé étrico, que , por sua v

vez é envo olvido

por um

u

condut tor metal só ólido.

Curso Online e Redes d de Computad dores em Exe ercícios (TRT T ‐ RJ/FCC) Profe

O c abo coaxi ialpossui v várias van ntagens em m relação o aos outr ros condut tores

utiliz zados trad dicionalme nte em l inhas de

transmiss são

por

c causa

de

sua

blind dagem adic cional, a q qual o prot ege contra a o fenôme eno da ind dução, cau sado

por interferênc cias elétric cas ou mag gnéticas externas. e E Essa blinda agem cons stitui-

se d e uma ma alha metálic ca (condut tor externo o) que env volve um co ondutor int terno

isola ado.

Tipo o de Cabos s Coxias:

Curso Online e Redes d de Computad dores em Exe ercícios (TRT T ‐ RJ/FCC) Profe

Resp posta: B.

17. ( (MPE-RN 2010) A t tecnologia

a que util liza apena as uma p parte pequ

uena

doespectro

d

ro eletrom

magnético

e envia

somente

um sinal l de cada a vez

através do o meio de transmiss

a

são denom

mina-se

(A) 100Bas

(A

se-TX.

17

www.pont todosconcur rsos.com.br

Curso Online Redes de Computadores em Exercícios (TRTRJ/FCC) Professor Walter Cunha

  • (B) 10Base-2.

  • (C) 10Base-T.

  • (D) banda larga.

  • (E) banda base.

Comentários:

Vamos estudar agora as duas técnicas de transmissão de sinais codificados:

Banda Base:

Sinalização Digital;

Não sofreu modulação;

Consome toda a largura de banda do meio;

Sofre forte atenuação e distorção;

Curto alcance.

Banda Larga:

Sinalização Analógica;

Sofreu modulação;

Consome apenas uma porção da largura de banda;

Sofre baixa atenuação e distorção;

Longo alcance.

Análise dos Itens:

(A) FALSA. 100BASE-TX é a forma mais usada na rede Fast Ethernet, e

funciona com dois pares do cabo par trançadocategoria 5 ou 5e (cabo CAT5

contém 4 pares, sendo usado apenas 2 para transmissão de dados).

(B) FALSA. Os cabos 10Base2, também chamados de cabos coaxiais finos, ou

cabos Thinnet, são os cabos coaxiais usados em redes Ethernet de 10

megabits.

(C) FALSA. Este é o padrão de redes Ethernet de 10 megabits onde são

utilizados cabos de par trançado e um hub central. O 10 no nome indica

justamente a velocidade máxima de transmissão de dados (10 Mbps). Este

padrão é diferente do 10Base-2, onde são utilizados cabos coaxiais.

(D) FALSA.Sinais em banda larga, ou seja, sinais resultantes de modulação

podem ser transmitidos em paralelo por meio de canais multiplexados.

(E) VERDADEIRA. CONTROVERSA. A transmissão em banda base realmente

transmite um sinal de cada vez, mas, justamente porque o sinal ocupa todo

o espectro disponível no meio de transmissão e não apenas uma pequena

parte como afirma a questão.

Resposta: E.

www.pontodosconcursos.com.br

18

Curso Online Redes de Computadores em Exercícios (TRTRJ/FCC) Professor Walter Cunha

18. (TRT-SE 2010) Na transmissão de sinais em banda básica

  • (A) os dados são transmitidos numa faixa não utilizadapela voz nas

linhas telefônicas e também nascompanhias de TV a cabo que podem

aproveitar omesmo cabo que envia as imagens para a televisãopara

transmitir também serviço de internet etelefone.

  • (B) todo o espectro de frequência é utilizado paraproduzir o sinal, que

é colocado no meio semqualquer tipo de modulação.

  • (C) a multiplexação é realizada em frequência (FDM)simplex, sendo

que o espectro de frequência domeio é dividido em vários canais, cada

qual podendosuportar diferentes tráfegos.

  • (D) as modificações na amplitude da onda transmitidanão afetam a

frequência da portadora, mas asusceptibilidade a ruídos é alta.

  • (E) as modificações na amplitude da onda transmitidanão afetam a

frequência da portadora e mantêm aboa imunidade a ruídos.

Análise dos Itens:

(A) FALSA. Só conseguimos compartilhar diferentes serviços num mesmo meio

físico – linhas telefônicas (Telefonia + Internet) e Cabo (TV + Internet) –

justamente pelo uso da modulação.

(B) VERDADEIRA.

(C) FALSA. Se é a banda base, não há que se falar em modulação.

(D) FALSA.Ele está descrevendo a modulação AM (Amplitude Modulation),

portanto, não é pertinente à transmissão em banda base.

(E) FALSA. Idem a D.

Resposta: B.

19. (MPE-RN 2010) O par trançado é um dos meios físicos de transmissão

de dados. O par trançado UTP de categoria 5, embora muito parecido

com o UTP de categoria 3, guarda uma diferença que resulta em menor

incidência de linhas cruzadas e em um sinal de melhor qualidade nas

transmissões de longadistância. Essa diferença reside

  • (A) na espessura dos fios.

  • (B) na qualidade do cobre.

  • (C) no trançado dos fios.

  • (D) no material isolante dos cabos.

  • (E) na rigidez dos fios que compõem o cabo.

Comentários:

www.pontodosconcursos.com.br

19

Curso Online Redes de Computadores em Exercícios (TRTRJ/FCC) Professor Walter Cunha

Cabos de par trançados são sempre compostos por4 pares de fios de

cobre, os quais são trançados entre si para criar uma blindagem

eletromagnética, de modo a proteger as transmissões de interferências

externas eminimizar a necessidade de usar blindagem física.

Com o propósito de evitar que sinais de cabos vizinhos interfiram entre si,

cada par de cabos utiliza um número diferente de tranças por metro.

Ainda, para potencializar o efeito da blindagem eletromagnética, as placas

de rede utilizam o sistema balanceado de transmissão, no qual os dois fios

pertencentes ao mesmo par enviam o mesmo sinal, porém com a

polaridade invertida.

A padronização do número de tranças por metropermitiramaos cabos de par

trançado, originalmente desenvolvidos para telefonia, suportar

paulatinamente redes Ethernet, Fast Ethernet, Gigabit Ethernet e agora as

10 Gigabit Ethernet.

Resposta: C.

20. (TRT-PI

2010)

Um

cabo

do tipo UTP/FTP que atinge uma largura

de banda de até 200 MHz é da categoria

  • (A) 3 Classe C.

 
  • (B) 5 Classe D.

  • (C) 5e.

  • (D) 6 Classe E.

 
  • (E) 7 Classe F.

Comentários:

Pedir as classes das Categorias do UTP, faz parecer que a questão saiu do

catálogo da Backbox!

Tabela dos Cabos UTP:

20

www.pontodosconcursos.com.br

Curso Online e Redes d de Computad dores em Exe ercícios (TRT TRJ/FCC) Profe ssor Walter Cunha

Cabo os UTP(Un nshieldedT TwistedPai ir) –caboss sem blinda agem. Cabo os FTP (F FoiledTwis stedPair)
Cabo
os UTP(Un nshieldedT
TwistedPai ir) –caboss sem blinda agem.
Cabo os
FTP (F
FoiledTwis stedPair) u utilizam bli indagem m
mais simp ples, qual
seja,

uma a fina folha a de aço o ou de liga

de alumín nio envolv vendo todo os os pare es do

cabo o, protegen ndo-os con ntra interfe rências ex xternas, ma as não con ntra o cross stalk.

Cabo osSTP (Sh hieldedTwi istedPair) – – utilizam blindagem m individual l para cada a par

de c cabos. Isso o reduz o c crosstalk e

e melhora a a tolerânci a do cabo com relaç ção à

distâ

ância.

Cabo os

SSTP P

(Screen nedShielde edTwistedP Pair)

c conjugam

a

blinda

agem

indiv vidual dos

pares a u uma segun nda blindag gem exter na, envolv

vendo todo

os os

pare es, o que e torna os s cabos

especialm mente

resis stentes

a

interferên ncias

exte rnas.

Resp posta: D.

21. ( (TCE-GO20

009) No â

âmbito da a especific

cação 1Gb

bps para

I

80

2.3, 2 a

o opção 100 00BASE-L LX (compr rimento

de onda l longo), ut tilizando

d

fibra

modo múl ltiplo com núcleo d

m

de 50 ou 6 2.5 mícron

ns, com fr

frequência as de

r respectiva

amente 40 0 e500 MH

Hz, admite e enlaces

(A)

(A

simplex de até 1 km.

x

1

( (B) simplex de até 5 km.

x

5

( (C) duplex

x

de até 10 00 m.

(

(D)

duplex

x

de até 27 75 m.

(

(E)

duplex

x

de até 55 50 m.

21

www.pont todosconcur rsos.com.br

Curso Online Redes de Computadores em Exercícios (TRTRJ/FCC) Professor Walter Cunha

Comentários:

Nossa senhora! Que pergunta é essa? Acho que só se consultarmos um

catálogo da Black Box. Na realidade, a questão foi tirada direto da Wikipedia,

que, por sua vez, deve ter sido copiada do catálogo da blackbox.:/

Resposta: E.

22. (MPE-RN

2010)

É

um

cabo

de

uso típico nas redes Ethernet

de gigabit,que usa 4 pares de cabo e tamanho máximo de segmentoe

100 metros:

  • (A) 1000Base-SX.

 
  • (B) 1000Base-CX.

  • (C) 1000Base-LX.

  • (D) 1000Base-T4.

  • (E) 1000Base-T.

Comentários:

No caso do Gigabit Ethernet existem três versões definidas pelo padrão I

802.3z:

1000Base-SX (Short-wavelength)

-

utiliza

o

VCSEL

(Vertical

CavitySurfaceEmitting Laser) como fonte de luz e opera com o

comprimento de onda de 850 nm; e

1000Base-LX (Long-wavelenght) que utiliza o laser tradicional (edge-

emitting) como fonte de luz e opera com 1310 nm.

Já o 1000baseCX é o padrão inicial para GoC (Gigabit Ethernet sobre fio

de cobre) com alcance de até, no máximo, 25 metros eCabos Twiaxiais

(um tipo especial de cabo coaxial composto por um par de cabos ao

invés de apenas um).

Análise dos Itens:

  • (A) FALSA. É uma fibra.

  • (B) FALSA. É uma fibra.

  • (C) FALSA. Padrão Gibabit Ethernet.

  • (D) FALSA. Crossover do 1000BaseT.

  • (E) VERDADEIRA.

Resposta:E.

www.pontodosconcursos.com.br

22

Curso Online e Redes d de Computad dores em Exe ercícios (TRT TRJ/FCC) Profe ssor Walter Cunha

23.

(TRT-22

(

20 004) Em relação r

às s caracter rísticas d da tecnolo ogia 10Bas se-T,

écorreto a firmar que

é

e

(A) utiliza c

(A

cabeamen

nto barato o (cabeam ento telef fônico).

( (B) utiliza c

cabeamen

nto padrão o coaxial.

( (C) a distâ

ância máx xima recom

mendada entre esta ações éde

e 150 (cen

nto e

 

cinquenta) ) metros.

c

( (D) tem co

omo conec

ctor típico

o o RJ-11.

(E)

(

aprese nta taxa d de transmi issão de 100 1

(cem) Mbits/s.

 

Com

mentários:

10 B Base Té o padrão de e redes Eth hernet de

10 megab its no qua l são utiliz zados

cabo os UTP e u um hub ce entral, e cu ujos links podem p ter distâncias sem repe etição

de a até 100 m. Vamos en ntender a n nomenclatu ura:

 
 

10 - ind ica a taxa de transm issão máx xima de dad dos

 

Base - i ndica trans smissão e m banda base b

T – indic ca utilizaçã ão de par trançado. t

Exis te também

m o padrão 10Base-2 2, onde são

o utilizados s cabos co oaxiais.

 

(A)

  • V VERDADE IRA.Dizer

que

10 0BaseT

usa

cab

eamento

telefônico o

é

(B)

  • c controverso o. Porém, vamos

v

fica

ar com ess sa alternati va por elim minação.

F FALSA. Vid de A.

(C)

F FALSA. A d distância re

ecomenda

ada é de 10 00m.

(D)

F FALSA. Uti iliza RJ-11 .

(E)

F FALSA. A t taxa de tra ansmissão é de 10 (d dez) Mbits/ s.

 

Resp posta: A.

 

24.

( (TRT-22 20 004) Quan

nto ao mei io de trans smissão fi ibra ótica, , consider re:

 

Fibras ótic

F

cas monom

modo, por r usaremI_ , possue

I_

em umalc

vida

v

útil

III_e

custo c

IV V_,

quan

ndocompa aradas

às s

multimodo

m

o.

Preenchem

P

m corretam

mente as l lacunas I, II, III e IVa

acima:

cance II_, uma

tradicio onais

Curso Online e Redes d de Computad dores em Exe ercícios (TRT T ‐ RJ/FCC) Profe

23

www.pont todosconcur rsos.com.br

Curso Online Redes de Computadores em Exercícios (TRTRJ/FCC) Professor Walter Cunha

(A)

LED menor maior menor

 

(B)

LED maior maior menor

(C)

laser maior menor maior

(D)

laser maior maiormaior

(E)

LED menor menormenor

Comentários:

 

“Resuminho fatal” sobre tipos de fibra óptica:

 

Multimodo

 

Fonte de luz: LED

 

Núcleo maior. Apresenta reflexão.

 

Construção mais simples

 

Menores distâncias

 

Maiores taxas de transmissão

 

Monomodo

 

Fonte de luz: LASER

 

Núcleo menor. Sem reflexão.

 

Construção Complexa

 

Maiores distâncias

Maiores taxas de transmissão

 

Por serem mais delicadas, é normal que as fibras monomodo tenham uma vida

útil menor.

 

Resposta:C.

25. (TRT-MG

2005)

Em

relação

ao

padrão

ETHERNET,

considere

os

itensabaixo:

 

I. Cabo Coaxial Fino

 

II. Fast Ethernet

 

III. Gigabit Ethernet

 

IV. 10 Gigabit Ethernet

I, II, III e IV referem-se, respectivamente:

 

(A)

10Base5, 100BaseT, I802.3g, I702.3ae

(B)

10Base5, 100BaseX, I802.3g, I802.3gg

(C)

10Base5, 10BaseX, I802.3ae, I802.3z

(D)

10Base2, 100BaseT, I802.3z, I802.3ae

(E)

10Base2, 100BaseG, I802.3ae, I802.3z

Comentários:

Cabo Coaxial Fino – 10 Base 2 – eliminamos as alternativas A, B e C.

24

www.pontodosconcursos.com.br

Curso Online Redes de Computadores em Exercícios (TRTRJ/FCC) Professor Walter Cunha

Não existe a tecnologia 100BaseG - eliminamos a alternativa E.

Por eliminação, ficamos com a letra D. Vamos analisa-la:

10 Base 2 – Coaxial Fino. Ok

100 Base T – Suporta FastEthernet a quatro pares. Ok

I802.3z – 1000BASE-X Gbit/s Ethernet usando Fibraótica a 1 Gbit/s

(125 MB/s) Ok

I802.3ae – 10 Gbit/s (1,250 MB/s) Ethernet usandoFibraótica. Ok

Resposta: D.

26. (TRT-13 2005) Analise as seguintes definições:

I. Cabeamento especial que elimina a necessidadede comunicações

assíncronas do modem entre doiscomputadores em distâncias

pequenas. É um cabode modem que emula a comunicação por

modem.

II. Dispositivo que permite que as informações docomputador sejam

transmitidas e recebidas atravésde uma linha telefônica. O transmissor

converte dadosdigitais do computador em sinais analógicosque

podem ser transportados por uma linha telefônica.

O receptor converte novamente os sinais analógicospara a forma

digital.

III. O padrão Ethernet I 802.3 para redes locais debanda-base que

utiliza um cabo coaxial fino de até200 metros de comprimento e que

transporta dadosa uma velocidade de 10 megabits por segundo(Mbps).

Os cabos são conectados aos adaptadoresde rede por um conector

BNC.

Elas definem, respectivamente,

  • (A) cabeamento de modem nulo; modem; 10Base2.

  • (B) par trançado; transceiver; 10BaseT.

  • (C) cable modem; router; 10Base2.

  • (D) dispositivo ADSL; hub;10BaseT.

  • (E) cabeamento de banda base; modem; 100BaseT.

Comentários:

  • I. Descrição do Cabeamento de Modem Nulo.

II.

Descrição de Modem.

III.

10 BASE 2, Cabo Coaxial fino.

Resposta:A.

www.pontodosconcursos.com.br

25

Curso Online Redes de Computadores em Exercícios (TRTRJ/FCC) Professor Walter Cunha

27. (TRT-PA 2010) A regra básica de segmentação para redes Ethernet

padrão 10 Mbps é que a rede pode conter, nomáximo,

 

(A)

cinco segmentos e quatro repetidores.

(B)

cinco segmentos e cinco repetidores.

(C)

quatro segmentos e quatro repetidores.

(D)

três segmentos e quatro repetidores.

(E)

três segmentos e três repetidores.

Comentários:

 

Quando projetamos redes Ethernet, devemos ter sempre em mente aregra5-4-

3:

 

5 segmentos no total

4 repetidores

3 segmentos populados por máquinas

O funcionamento da Ethernet requer que o sinal enviado à LAN alcance todas

as partes da rede dentro de um tempo máximo (latência), garantida pela regra

5-4-3. Latência elevadaaumenta o número de colisões tardiasem uma LAN,

tornando-a menos eficiente.

 

Note que ele não foi específico na descrição do tipo de segmento. Sendo

assim, a alternativa D também poderia ser dada como correta.

Resposta: A.

 

28. (TRT-PR 2010) O cabo par

trançado tradicional de categoria 5 é

 

compostode

(A)

um par de fios.

(B)

dois pares de fios.

(C)

três pares de fios.

(D)

quatro pares de fios.

(E)

cinco pares de fios.

Comentários:

Essa é aqui é típica questão “Mel na Chupeta”!

Embora em alguns modos de operação, o cabo UTP utilize apenas dois pares

de fios, ele é sempre composto de 4 pares, ok?

Resposta:D.

www.pontodosconcursos.com.br

26

Curso Online Redes de Computadores em Exercícios (TRTRJ/FCC) Professor Walter Cunha

29. (TRT-PR 2010) Quanto ao tipo de rede, considere:

I. Ethernet Padrão (10 Mbps).

II. Gigabit Ethernet (1 Gbps).

III. Fast Ethernet (100 Mbps).

IV. 10G Ethernet (10 Gbps).

Com referência ao cabo par trançado, considere:

1. um par de fios.

  • 2. dois pares de fios.

  • 3. três pares de fios.

  • 4. quatro pares de fios.

  • 5. cinco pares de fios.

Quanto ao uso da quantidade de par de fios do cabo narede, é correta

a associação

  • (A) I-1, II-2, III -3 e IV-4.

  • (B) I-2, II-3, III -4 e IV-5.

  • (C) I-2, II-4, III -2 e IV-4.

  • (D) I-3, II-3, III -4 e IV-4.

  • (E) I-3, II-4, III -4 e IV-5.

Comentários:

Talvez aqui a dúvida ficasse por conta do padrão Gigabit Ethernet. Então,

vamos dar uma olhada nele:

A comunicação no padrão Gigabit Ethernet possui dois padrões: 1000Base-T e

1000Base-TX. Ambos utilizam os quatro pares do cabo de par trançado e

operam tanto no modo full-duplexquanto no modo half-duplex. A diferença

básica entre os dois está na eletrônica envolvida: para uma porta 1000baseT

todos os pares devem transmitir e receber simultaneamente; já para o padrão

1000baseTX, apenas dois pares transmitem e outros dois recebem, isso torna

a eletrônica mais simples e barata.

ATENÇÃO!O 10 Gibabit Ethernet utiliza também os quatro fios e suporta

apenas conexões full duplex.

Resposta:C.

Ufa! Galerinha, por hoje é “só”! Espero que tenham gostado. Encontro vocês na

Aula 2.

Até lá!

WC

Lista de Questões Abordadas nessa aula

www.pontodosconcursos.com.br

27

Curso Online Redes de Computadores em Exercícios (TRTRJ/FCC) Professor Walter Cunha

1. (TRF-5 2003) A velocidade de transmissão dos dados pelos canais

decomunicação denomina-se

  • (A) síncrona.

  • (B) freqüência.

  • (C) modulação.

  • (D) multiplexação.

  • (E) largura de banda.

  • 2. (TRT-CE 2009) Em uma transmissão por meio de um sistema de comunicação, uma alteração da mensagem devido a respostasimperfeitas se trata de um efeito indesejado denominado

    • (A) atenuação.

    • (B) distorção.

    • (C) interferência.

    • (D) modulação.

    • (E) ruído.

  • 3. (TRF5 2003) Considerando somente os valores nominais, uma placa de rede de 100 Mbps (megabits/segundo) transmite 100 MB(megabytes/segundo) de dados em

    • (A) 1,0 s.

    • (B) 4,0 s.

    • (C) 6,25 s.

    • (D) 8,0 s.

    • (E) 12,5 s.

  • 4. (TRT-2 2008) O padrão de LAN Ethernet que funciona a um bilhão de bps e utiliza fios par trançados sem blindagem é o

    • (A) 10Base2.

    • (B) 10Base5.

    • (C) 10Broad36.

    • (D) 100Base-T.

    • (E) 1000Base-T.

  • 5. (TRT-22 2004) A questão mais importante em

  • um

    canal

    de

    comunicaçãode dados refere-se à taxa máxima em que

    determinadainformação pode ser transmitida, sem que ocorra perda

    narecomposição do sinal em seu destino. Este conceito estáassociado

    à lei de

    • (A) Boyle .

    • (B) Maxwell .

    • (C) Kepler .

    • (D) Poisson .

    www.pontodosconcursos.com.br

    28

    Curso Online Redes de Computadores em Exercícios (TRTRJ/FCC) Professor Walter Cunha

    (E)Nyquist.

    • 6. (MPE-RN 2010) Os sistemas de comunicações que apresentam tráfegoconstante, necessitando de uma conexão dedicada para a transferência de informações contínuas, devem utilizar a técnica de comutação de

      • (A) tempo.

      • (B) frequência.

      • (C) mensagens.

      • (D) circuitos.

      • (E) pacotes.

  • 7. (MPE-RN 2010) Quando cada canal é modulado por uma portadora diferente,trata-se do tipo de multiplexação

    • (A) CDM.

    • (B) FDM.

    • (C) PAM.

    • (D) PCM.

    • (E) TDM.

  • 8. (MPE-RN 2010) As redes ópticas podem transmitir todos os tipos detráfego (voz, dados e vídeo) por cabos ópticos e prover amaciça largura de banda necessária para os novos tiposde serviços e softwares. Essas redes têm sua capacidadeaumentada quando permitem que um único canal de comunicaçãotransporte transmissões simultâneas de dadosoriundas de múltiplas fontes pela utilização de

    • (A) Dense Wavelength Division Multiplexer DWDM.

    • (B) Integrated Services Digital Network ISDN.

    • (C) Asymmetric Digital Subscriber Line ADSL.

    • (D) Digital SubscriberLine DSL.

    • (E) Symmetric Digital Subscriber Line SDSL.

  • 29

    www.pontodosconcursos.com.br

    Curso Online Redes de Computadores em Exercícios (TRTRJ/FCC) Professor Walter Cunha

    9. (TRE-AM 2010) Em relação à multiplexação, modulação e transmissão

    de sinais, é correto afirmar:

    • (A) A multiplexação por frequência é utilizada na internet ADSL para

    transmitir os sinais numa faixa concorrente com voz, naslinhas

    telefônicas como também com as companhias de TV a cabo para

    transmissão de vídeo.

    • (B) Na transmissão de sinais em banda básica todo o espectro de

    frequência é utilizado para produzir o sinal, que é colocadono meio

    sem qualquer tipo de modulação.

    • (C) Transmissão de sinais em banda larga realiza a multiplexação em

    frequência multiplex, utilizando um único canal doespectro de

    frequência do meio.

    • (D) Na modulação por chaveamento de amplitude os ruídos são fatores

    inexistentes na banda passante da portadora emfunção da sua boa

    imunidade.

    • (E) Na modulação por chaveamento de frequência as modificações na

    onda transmitida afetam tanto a frequência daportadora, quanto a

    susceptibilidade a ruídos.

    10.(MPE-RN 2010) Nas redes de difusão é fundamental determinarquem

    temdireito de usar o canal quando há uma disputa por ele.

    Osprotocolos nos quais as estações escutam uma portadorae

    funcionam de acordo com ela são denominados protocoloscom

    detecção de portadora e, geralmente utilizamalgoritmos para alocar

    um canal de acesso múltiplo. Nessesentido, considere:Uma estação,

    após escutar o canal e constatar que eleestá ocupado, abandonará a

    escuta, aguardará duranteum intervalo de tempo aleatório e, em

    seguida repetirá oalgoritmo. O ciclo se repetirá até que a estação se

    apodere

    do canal e inicie sua transmissão.

    Trata-se das funções do protocolo

    • (A) CSMA (Carrier Sense Multiple Access) nãopersistente.

    • (B) ALOHA puro.

    • (C) Slotted ALOHA.

    • (D) FDM (Frequency Division Multiplexing).

    • (E) FDM dinâmico.

    30

    www.pontodosconcursos.com.br

    Curso Online Redes de Computadores em Exercícios (TRTRJ/FCC) Professor Walter Cunha

    11. (TRT-22 2004) No que diz respeito à comunicação de dados e aos

    fundamentos de telecomunicações, é correto afirmar que:

    • (A) Uma das vantagens da comunicação por enlace demicro-ondas é a

    possibilidade de ser facilmenteefetuada em grandes cidades, haja

    vista que apresença de obstáculos intermediários é indiferente para

    sua efetivação.

    • (B) Na técnica de comutação de pacotes, normalmentenão ocorre

    desperdício potencial de banda de transmissão.

    • (C) A modulação típica de ambientes de redes locais é de banda larga.

    • (D) Na técnica de comutação de circuitos, o congestionamentopode

    ocorrer tanto em tempo de discagem,quanto em tempo de

    transmissão.

    • (E) Na técnica de comutação de pacotes, após definida,todos os

    pacotes seguem a mesma rota.

    12. (TCE-GO 2009) Considere:

    • I. Pode ser obtida economia de escala usando amesma rede para voz e

    dados.

    II. Multiplexação lógica. Um sistema de host pode terconversações

    simultâneas com diversos terminaispor meio de uma linha.

    III. Previsível, pois possui velocidade constante paratráfego de dados.

    Representa

    vantagem

    da

    comutação

    por pacotes o queconsta

    APENAS em

    • (A) I.

    • (B) II.

    • (C) III.

    • (D) I e II.

    • (E) II e III.

    13. (TCE-GO 2009) Considere:

    • I. Sujeita a bloqueio, o que dificulta dimensionar arede corretamente.

    II. Requer compatibilidade de assinante (os dispositivosem cada lado

    do circuito necessitam de compatibilidadede protocolo e velocidade).

    III. Para obter eficiência e flexibilidade, necessita empregarum

    conjunto complexo de algoritmos de roteamentoe controle.

    Representa desvantagem da comutação por circuito o

    queconstaAPENAS em

    • (A) I.

    • (B) II.

    • (C) III.

    • (D) I e II.

    • (E) II e III.

    www.pontodosconcursos.com.br

    31

    Curso Online Redes de Computadores em Exercícios (TRTRJ/FCC) Professor Walter Cunha

    14. (MPE-RN 2010) Serviços orientados a conexões e serviços sem

    conexõessão dois tipos de serviços que as camadas das

    pilhasoferecem. Assim,

    • (A) no serviço orientado a conexões confiável, no qualos limites de

    mensagens são preservados, as mensagensde mesmo tamanho

    podem ser enviadascomo uma única mensagem, desde que

    preservadoo tamanho total da soma das mesmas.

    • (B) o serviço sem conexão se baseia, unicamente, nosistema

    telefônico.

    • (C) o serviço orientado a conexões tem como base osistema postal e o

    sistema telefônico.

    • (D) a conexão de um usuário a um servidor exige oserviço orientado a

    conexões confiável e preservaçãodo tamanho das mensagens.

    • (E) uma situação em que um serviço orientado a conexõesconfiável é

    tipicamente utilizado é a transferênciade arquivos.

    15. (TCE-GO 2009) A comunicação por meio da comutação de circuitos

    • (A) aplica os métodos de datagrama e de circuito virtualapenas na fase

    de estabelecimento do circuito.

    • (B) aplica o método de circuito virtual apenas na fase

    deestabelecimento do circuito e o de datagrama na fasede

    transferência de dados.

    • (C) envolve as fases de estabelecimento do circuito,transferência de

    dados e desconexão de circuito.

    • (D) envolve apenas as fases de estabelecimento docircuito,

    empacotamento de datagrama, transferênciade dados e desconexão

    de circuito.

    • (E) envolve as fases de estabelecimento do circuito, conexãocelular,

    empacotamento de datagrama, transferênciade dados e desconexão

    de circuito.

    16. A mídia de telecomunicação usada para sistemas de TV acabo e para

    conexão de curta distância entre computadorese equipamentos

    periféricos e que consiste em umfio rígido de cobre ou alumínio

    envolto em espaçadorespara seu isolamento e proteção é o cabo

    • (A) de pares trançados.

    • (B) coaxial.

    • (C) de fibra óptica.

    • (D) telefônico.

    • (E) de energia elétrica.

    www.pontodosconcursos.com.br

    32

    Curso Online Redes de Computadores em Exercícios (TRTRJ/FCC) Professor Walter Cunha

    17. (MPE-RN 2010) A tecnologia que utiliza apenas uma parte pequena

    doespectro eletromagnético e envia somente um sinal de cada vez

    através do meio de transmissão denomina-se

    • (A) 100Base-TX.

    • (B) 10Base-2.

    • (C) 10Base-T.

    • (D) banda larga.

    • (E) banda base.

    18. (TRT-SE 2010) Na transmissão de sinais em banda básica

    • (A) os dados são transmitidos numa faixa não utilizadapela voz nas

    linhas telefônicas e também nascompanhias de TV a cabo que podem

    aproveitar omesmo cabo que envia as imagens para a televisãopara

    transmitir também serviço de internet etelefone.

    • (B) todo o espectro de frequência é utilizado paraproduzir o sinal, que

    é colocado no meio semqualquer tipo de modulação.

    • (C) a multiplexação é realizada em frequência (FDM)simplex, sendo

    que o espectro de freqüência domeio é dividido em vários canais, cada

    qual podendosuportar diferentes tráfegos.

    • (D) as modificações na amplitude da onda transmitidanão afetam a

    frequência da portadora, mas asusceptibilidade a ruídos é alta.

    • (E) as modificações na amplitude da onda transmitidanão afetam a

    frequência da portadora e mantêm aboa imunidade a ruídos.

    19. (MPE-RN 2010) O par trançado é um dos meios físicos de transmissão

    de dados. O par trançado UTP de categoria 5, embora muito parecido

    com o UTP de categoria 3, guarda uma diferença que resulta em menor

    incidência de linhas cruzadas e em um sinal de melhor qualidade nas

    transmissões de longadistância. Essa diferença reside

    • (A) na espessura dos fios.

    • (B) na qualidade do cobre.

    • (C) no trançado dos fios.

    • (D) no material isolante dos cabos.

    • (E) na rigidez dos fios que compõem o cabo.

    20. (TRT-PI

    2010)

    Um

    cabo

    do tipo UTP/FTP que atinge uma largura

    de banda de até 200 MHz é da categoria

    • (A) 3 Classe C.

     
    • (B) 5 Classe D.

    • (C) 5e.

    • (D) 6 Classe E.

     
    • (E) 7 Classe F.

    33

    www.pontodosconcursos.com.br

    Curso Online Redes de Computadores em Exercícios (TRTRJ/FCC) Professor Walter Cunha

    21. (TCE-GO2009) No âmbito da especificação 1Gbps para I 802.3, a

    opção 1000BASE-LX (comprimento de onda longo), utilizando fibra

    modo múltiplo com núcleo de 50 ou 62.5 mícrons, com frequências de

    respectivamente 400 e500 MHz, admite enlaces

    • (A) simplex de até 1 km.

    • (B) simplex de até 5 km.

    • (C) duplex de até 100 m.

    • (D) duplex de até 275 m.

    • (E) duplex de até 550 m.

    22. (MPE-RN

    2010)

    É

    um

    cabo

    de

    uso típico nas redes Ethernet

    de gigabit,que usa 4 pares de cabo e tamanho máximo de segmentoe

    100 metros:

    • (A) 1000Base-SX.

     
    • (B) 1000Base-CX.

    • (C) 1000Base-LX.

    • (D) 1000Base-T4.

    23. (TRT-22 2004) Em relação às características da tecnologia 10Base-T,

    écorreto afirmar que

    • (A) utiliza cabeamento barato (cabeamento telefônico).

    • (B) utiliza cabeamento padrão coaxial.

    • (C) a distância máxima recomendada entre estações éde 150 (cento e

    cinquenta) metros.

    • (D) tem como conector típico o RJ-11.

    • (E) apresenta taxa de transmissão de 100 (cem) Mbits/s.

    34

    www.pontodosconcursos.com.br

    Curso Online e Redes d de Computad dores em Exe ercícios (TRT TRJ/FCC) Profe ssor Walter Cunha

    • 24. ( (TRT-22 20 004) Quan

    nto ao mei io de trans

    smissão fi ibra ótica, , consider re:

    Fibras ótic

    F

    cas monom

    modo, por r usaremI_

    I_ , possue

    em umalc

    cance II_, uma

    vida

    v

    útil

    III_e

    custo c

    IV V_,

    quan

    ndocompa

    aradas

    às s

    tradicio onais

    multimodo

    m

    o.

    Preenchem

    P

    m corretam

    mente as l lacunas I, II, III e IVa

    acima:

    Preenchem P m corretam mente as l lacunas I, II, III e IVa acima:

    ( (A) LED m menor mai ior menor

    (B)

    (

    LED m aior maior r menor

    (C)

    (

    laser m

    maior men or maior

    (D)

    (

    laser m

    maior maio

    ormaior

    (E)

    (

    LED me enor men ormenor

    ( (TRT-MG

    • 25. 2005)

    it tensabaix xo:

    Em m

    relação

    o

    ao

    pad drão

    ETH HERNET,

    considere e

    os

    Cabo Co oaxial Fino o

    II I. Fast Eth hernet

    II II. Gigabit t Ethernet

    I V. 10 Giga

    abit Ethern

    net

    I, , II, III e IV

    V referem-s

    se, respec

    ctivamente e:

    (A)

    (A

    (B)

    (

    (C)

    (

    10Base

    e5, 100Bas

    seT, IEEE

    E802.3g, IE 702.3a

    10Base

    e5, 100Bas

    seX, I

    10Base

    e5, 10Base

    eX, I8

    E802.3g, IE 802.3

    802.3ae, IE

    802.3

    (D)

    (

    10Base

    e2, 100Bas

    seT, IEEE

    E802.3z, IE

    802.3ae

    e

    g gg

    z

    e

    (E)

    (

    10Base e2, 100Bas seG, IEEE E802.3ae, I802.

    3 3z

    35

    www.pont todosconcur rsos.com.br

    Curso Online Redes de Computadores em Exercícios (TRTRJ/FCC) Professor Walter Cunha

    26. (TRT-13 2005) Analise as seguintes definições:

    I. Cabeamento especial que elimina a necessidadede comunicações

    assíncronas do modem entre doiscomputadores em distâncias

    pequenas. É um cabode modem que emula a comunicação por

    modem.

    II. Dispositivo que permite que as informações docomputador sejam

    transmitidas e recebidas atravésde uma linha telefônica. O transmissor

    converte dadosdigitais do computador em sinais analógicosque

    podem ser transportados por uma linha telefônica.

    O receptor converte novamente os sinais analógicospara a forma

    digital.

    III. O padrão Ethernet I 802.3 para redes locais debanda-base que

    utiliza um cabo coaxial fino de até200 metros de comprimento e que

    transporta dadosa uma velocidade de 10 megabits por segundo(Mbps).

    Os cabos são conectados aos adaptadoresde rede por um conector

    BNC.

    Elas definem, respectivamente,

    • (A) cabeamento de modem nulo; modem; 10Base2.

    • (B) par trançado; transceiver; 10BaseT.

    • (C) cable modem; router; 10Base2.

    • (D) dispositivo ADSL; hub;10BaseT.

    • (E) cabeamento de banda base; modem; 100BaseT.

    27. (TRT-PA 2010) A regra básica de segmentação para redes Ethernet

    padrão 10 Mbps é que a rede pode conter, nomáximo,

    • (A) cinco segmentos e quatro repetidores.

    • (B) cinco segmentos e cinco repetidores.

    • (C) quatro segmentos e quatro repetidores.

    • (D) três segmentos e quatro repetidores.

    • (E) três segmentos e três repetidores.

    36

    www.pontodosconcursos.com.br

    Curso Online Redes de Computadores em Exercícios (TRTRJ/FCC) Professor Walter Cunha

    28. (TRT-PR 2010) O cabo par

    compostode

    • (A) um par de fios.

    • (B) dois pares de fios.

    • (C) três pares de fios.

    • (D) quatro pares de fios.

    • (E) cinco pares de fios.

    trançado tradicional de categoria 5 é

    GABARITO

    1)

    E

    16) B

    2)

    B

    17) E

    3)

    D

    18) B

    4)

    E

    19) C

    5)

    E

    20) D

    6)

    D

    21) E

    7)

    B

    22) E

    8)

    A

    23) A

    9)

    B

    24) C

    10) A

    25) D

    11) B

    26) A

    12) B

    27) A

    13) D

    28) D

    14) E

    29) C

    15) C

    37

    www.pontodosconcursos.com.br