Você está na página 1de 2

Associação Brasileira de Documentaristas

Seção Goiás

Lei Municipal de Utilidade Pública nº 6.739/89

Sediada no Centro Cultural Cara Vídeo

Rua 83, n.º 361, Setor Sul – Goiânia -GO

RELATO – I ENCONTRO DO CINECLUBISMO DE GOIÁS

No dia 05 de dezembro no Centro Cultural Cara Vídeo, em Goiânia, com a presença


de 11 cineclubes, e 22 pessoas no total, foi realizado o primeiro Encontro do Cineclubismo
de Goiás.

A representante do CNC, e coordenadora do Cineclube Bancários do DF, Ana


Arruda, abriu o Encontro com uma fala bastante elucidativa acerca do movimento
cineclubista. Ana traçou um breve histórico do cineclubismo no Brasil e elucidou as
motivações do movimento atual. A fala de Ana Arruda deu a dimensão da importância da
luta pelos direitos do público frente ao modelo atual de distribuição do audiovisual e, assim,
sublinhou a importância da organização dos cineclubes em rede, para melhor
sistematizarem e terem maior alcance em seus trabalhos.

Após essa primeira fala, seguiram-se as apresentações de cada participante do


Encontro. Momento decisivo, pois foi nele que se pôde ter conhecimento das atividades que
estavam sendo feitas por cada cineclube e a medida do movimento em várias regiões de
Goiás. Sentimos, então, que era possível dar mais um passo na organização do movimento
em Goiás.

Depois das apresentações, e da fala do Coordenador de Rede do Cine Mais Cultura,


no sentido de demonstrar as diversas possibilidades de se criar uma rede estável de
cineclubes, iniciou-se a apresentação da proposta de formação da rede cineclubista em
Goiás.
2

Neste momento, Luiz Felipe Mundim, organizador do Cineclube Cascavel e


representante CNC, apresentou de maneira geral o projeto, e abriu para a discussão dos
diversos pontos que o compunha, tendo ficado resolvido entre os cineclubes presentes que:

- Será estabelecido trabalho de coordenação e acompanhamento das atividades


presencialmente e com o objetivo de integrar as atividades de todos os cineclubes;

- O contato será constante entre os cineclubes em formação no estado: trocas de


informações e experiências – criação de lista virtual;

- Realização de sessões simultâneas com estréias de filmes de realizadores goianos,


estréias de filmes em circuito nacional e mostras simultâneas de temáticas sugeridas
alternadamente por cada cine;

- Será elaborado um plano conjunto de trabalho com objetivos de construção e


formalização de um cineclube ao menos por região no estado (Goiás possui nove
regiões), direcionado a se estabelecer referencial daquela localidade;

- Serão realizados encontros trimestrais entre todos os cineclubes, presencialmente;

- Construir um portal de cineclubes online, contendo agenda cultural das atividades


dos cineclubes, banco de dados de acervo de filmes, bibliografia e relatório de
sessões;

- Naturalmente, criar associação de cineclubes representativa em todo o território


estadual.

Foram traçadas estratégias diversas para a consecução dessas resoluções, como


fazer parceria com os Festivais existentes em Goiás; fazer parceria com os editais
destinados à produção audiovisual; fortalecer a parceria já existente como Sebrae-GO, que
está sensível à causa cineclubista. O Sebrae-GO possui escritórios e estruturas diversas em
todas as regiões de Goiás e se dispôs a disponibilizá-las.

Fortalecer, também, a parceria com a ABD-GO, de quem o cineclubismo goiano


sempre será debitário. Uma das idéias foi a confecção de caixas de DVDs para distribuição
em circuito cineclubista.

Feitas todas essas considerações, decidiu-se que seria realizada outra reunião, na
segunda metade de janeiro. Decidiu-se, também, pela criação de uma lista virtual, para
aproximar os cineclubes. Assim, o saldo do Encontro foi muito positivo e promissor em
relação ao que poderá vir para o movimento em Goiás.