Você está na página 1de 9

Tabela matriz a utilizar para a realização da 1ª parte da tarefa, conforme indicações do Guia da Sessão/unidade

Conhecimento na área Biblioteca Escolar/Centro de Recursos Educativos da EBI/JI de Góis


Aspectos críticos
Oportunida Desafios. Acções a
Domínio que a Literatura Pontos fortes Fraquezas Ameaças
des implementar
identifica
Conhecimento na área Biblioteca escolar
Aspectos críticos que a Oportunida Desafios. Acções a
Domínio Pontos fortes Fraquezas Ameaças
Literatura identifica des implementar

Conhecimento na área Biblioteca Escolar/Centro de Recursos Educativos da EBI/JI de Góis


- Assegura serviço de
Implementar processos
BE/CRE para todos os Estabelece
O PB não pode ser um de avaliação dos
alunos do AEG; trabalho
simples “guarda-livros”! serviços prestados pela
- Articula actividades cooperativo,
BE (aplicar os
da BE/CRE com o PE, desenvolvend
Deve nortear a sua acção Incompre- questionários, analise
PCA, e PCT’s; o projectos de
em função de 5 ensão do estatística, recolha de
- Organiza o espaço parceria com
vertentes-chave de papel do evidências e elaborar um
e assegura a gestão entidades
liderança: Necessidade de PB por relatório anual de auto-
dos recursos; locais:
- Centrada nos resultados formação do parte de avaliação a remeter ao
- Apoia as
da aprendizagem dos coordenador em alguns GCRBE).
actividades “Mala dos
alunos; “catalogação, elementos
curriculares - Sonhos” –
- Estratégica, classificação e comunidad Aprofundar a partilha, e
desenvolve hábitos itinerância
fundamentada nas indexação”, e escolar objectivos estratégicos
Competências de leitura e literacia documental
evidências; ainda que as operacionais com a
do professor da informação; (GTCG);
- Colaborativa, duas Excessiva BMG.
bibliotecário - Participa na revisão
potenciando e reforçando funcionárias a preocupaç
(PB) do PE e RI e “Projecto
as capacidades da tenham. ão dos Manutenção do PB do
estrutura os Escolhas” –
comunidade escolar; docentes AEG como elemento
documentos ADIBER –
- Flexível, promovendo a Operacionalizaçã pelo efectivo do Grupo de
orientadores da Associação de
adaptação e inovação na o da “Política de cumprime Trabalho Concelhio de
gestão da BE; Desenvolvime
aprendizagem. Desenvolvimento nto das Góis, juntamente com o
- Divulga recursos e nto;
- Sustentável, assente na das colecções”. actividade Director e
sugere projectos/
identificação e s representantes dos
actividades; “Empréstimo
celebração das curriculare diferentes níveis de
- A generalidade da inter-
conquistas, mostrando o s ensino do Agrupamento.
comunidade escolar, Bibliotecas”
impacto positivo na CP e OG avaliam com a Bib.
Escola. Delinear um Plano de
muito positivamente Municipal de
(Ross Todd, 2003) Acção a desenvolver no
a acção do PB e Góis;
médio prazo (4 anos).
Equipa.
Organização Bibliotecas vistas como - O apoio Necessidade de Profissionaliza Necessida Conceber actividades
e Gestão da um desperdício de institucional e mais tempo para ção do de de geradoras de interesse
BE recursos financeiros; financeiro do Órgão a gestão da bibliotecário maximizar entre os alunos e
de Gestão, tem-se BE/CRE; que passa a a gestão docentes em geral e que

Actividade 1
Formado: José Carlos Rodrigues Nunes dos Santos - Agrupamento de Escolas de Góis
Conhecimento na área Biblioteca escolar
Aspectos críticos que a Oportunida Desafios. Acções a
Domínio Pontos fortes Fraquezas Ameaças
Literatura identifica des implementar

Conhecimento na área Biblioteca Escolar/Centro de Recursos Educativos da EBI/JI de Góis


revelado o motor do do tempo
considerável sucesso (o 1/2
da BE/CRE; horário
- Trabalho apreciado torna-se
Papéis da BE: pelos alunos e escasso,
docentes do uma vez
- Informacional; Falta de deixar de se
Agrupamento que a elevem o nível das
- Transformativo; formação do repartir por
- Trabalha generalida literacias
- Colaborativo; restante pessoal várias funções
colaborativamente; de das
- Formativo. docente; na Escola;
- Representa tarefas de Reformular processos,
(Bogel, 2006) Distribuição de
activamente a gestão são metas e conteúdos
tarefas Participação
BE/CRE e PTE no CP, comuns às funcionais, em função da
Afectação de um PB acrescidas às da no projecto da
nos termos do RI; das auto-avaliação e do
qualificado que trabalhe BE/CRE, BE Escolar do
- Reúne escolas desempenho da equipa
em equipa para a escola nomeadamente Centro Escolar
regularmente com a com maior BE
e articule/trabalhe com assessoria PTE; de Alvares
equipa (formal e população
professores e alunos. informalmente); )
- 2 funcionárias a
tempo inteiro com
formação na área
das bibliotecas;
Gestão da Sub-financiamento A BE/CRE oferece A quantidade e Continuar a Escassez Instalação da base de
Colecção crónico; boas condições de proporcionalidad envidar de verbas dados Porbase5, com a
trabalho individual e e da colecção esforços no supervisão de uma
Dotação orçamental para em grupo; ainda se sentido de técnica da BMG;
fazer face a algumas encontra aquém aumentar
insuficiências; Itinerância do desejável em criteriosament Estender a itinerância
documental … função da e o fundo documental às
Organização do fundo população documental, instituições de
documental em função e No início do ano escolar que obedecendo a solidariedade social do
regras e livre acesso à escolar e durante a serve; critérios de concelho de Góis.
colecção. totalidade do qualidade,
mesmo, os Gestão manual variedade, Concepção e construção
departamentos são do fundo proporcionalid dum portal comum às
chamados a documental; ade e BE’s do Concelho (médio

Actividade 1
Formado: José Carlos Rodrigues Nunes dos Santos - Agrupamento de Escolas de Góis
Conhecimento na área Biblioteca escolar
Aspectos críticos que a Oportunida Desafios. Acções a
Domínio Pontos fortes Fraquezas Ameaças
Literatura identifica des implementar

Conhecimento na área Biblioteca Escolar/Centro de Recursos Educativos da EBI/JI de Góis


adequação
pronunciarem-se aos interesses
sobre o fundo Impossibilidade dos alunos /
documental de satisfazer curricula;
desejável de apoio todas as
ao currículo (em necessidades Apelar ao
documento próprio) mecenato; prazo).
dos professores
Parcerias com a Bib. em relação ao Concorrer a
Municipal de Góis e fundo projectos que
Adiber – Assoc. de documental envolvam a
Desenvolvimento desejável. oferta de
documentos
A BE como A BE deve assumir-se A BE/CRE já se Conhecimento Criação do O facto de Algumas Actividades:
espaço de como um espaço tornou o “Lugar do fundo papel do não serem - Comemoração de
conhecimento formativo e de Central da Escola” documental da “Aluno imediata- várias efemérides;
e aprendizagem, por ser um espaço BE/CRE por parte Monitor da mente - “Hora do Conto”
aprendizage intrinsecamente (não sé físico, mas da generalidade BE/CRE” com visíveis os destinada ao Pré-escolar,
m. Trabalho relacionado com a escola também virtual) dos docentes do um conjunto progressos 1º e 2º ciclos;
colaborativo e com o processo de incontornável na vida Agrupamento; de atribuições no -Sessões de leitura /
e articulado ensino/ aprendizagem: do Agrupamento. adequadas ao aproveita- declamação de poesia;
com - Integração institucional Significativa nível etário e mento dos - Semana da Leitura;
Departament e programática; Trabalho indisponibilidade conhecimento alunos, - Feira do Livro (em
os e - Promover competências colaborativo/ dos professores s pode levar parceria com a CMG);
docentes. de leitura e a literacia da cooperativo com por necessidade evidenciados a uma - Encontro(s) com
informação; alguns de cumprimento desmobili- Escritor(es);
- Articulação com os departamentos dos programas zação do - Apoio aos alunos na
departamentos, curriculares investimen BE/CRE;
professores, alunos na to - Ateliers de escrita;
planificação de financeiro - Participação/ promoção
actividades; e humano de concursos literários/
nesta relacionados com as
estrutura ciências;
educativa - Representações
teatrais;

Actividade 1
Formado: José Carlos Rodrigues Nunes dos Santos - Agrupamento de Escolas de Góis
Conhecimento na área Biblioteca escolar
Aspectos críticos que a Oportunida Desafios. Acções a
Domínio Pontos fortes Fraquezas Ameaças
Literatura identifica des implementar

Conhecimento na área Biblioteca Escolar/Centro de Recursos Educativos da EBI/JI de Góis

- Colaboração coma
ADIBER;

Formação Tendência para pensar Apoio às actividades A circulação de Expandir o O papel de todos os
para a leitura que a informação on-line extra-curriculares e informação estimulo ao profissionais de ensino,
e para as pode substituir o livro e a apoios pedagógicos “livro” ou “não desenvolvime incluindo os PB’s, é
literacias leitura regular; acrescidos livro”, por si só, nto de proporcionar a
não é ainda competências apreensão de
conhecimento! na literacia da informação
informação (seleccionada)
potenciadora de
conhecimento
estruturado em função
dos interesses
pessoais /curriculares e
níveis etários dos
utilizadores, tendo em
vista as literacias
indispensáveis

Actividade 1
Formado: José Carlos Rodrigues Nunes dos Santos - Agrupamento de Escolas de Góis
Conhecimento na área Biblioteca escolar
Aspectos críticos que a Oportunida Desafios. Acções a
Domínio Pontos fortes Fraquezas Ameaças
Literatura identifica des implementar

Conhecimento na área Biblioteca Escolar/Centro de Recursos Educativos da EBI/JI de Góis


(competências) e
necessárias à vida
autónoma e construtiva
em sociedade.

Quanto mais eficaz for o


trabalho realizado pela
BE/CRE, melhores são as
possibilidades de
aprendizagem e mais
significativos são os
efeitos específicos no
aluno e na sala de aula
(construção do
conhecimento).
BE/ PTE e os A BE/CRE, as Mantém e actualiza a O conhecimento Cativar para Promover a formação de
novos comunidades de disciplina da BE/CRE das Tecnologia uso da BE/CRE utilizadores;
ambientes aprendizagem, e e- na plataforma de Informação alguns dos
digitais. learning, são espaços de Moodle do AEG e ainda não é uma equipamentos Desenvolver/ captar /
acção do PB no novo difunde outros tipos realidade ao no âmbito do orientar para conteúdos
contexto educativo; de informação; alcance da PTE de carácter virtual,
Busca activa do totalidade dos (computadore devidamente avaliados
conhecimento (construído O PB é parceiro agentes da s desk-top e pela equipa da BE/CRE.
em vez de recebido); dinâmico na comunidade data-Show)
O paradigma digital implementação do escolar,
propicia a multi-origem PTE. nomeadamente
do conhecimento dos docentes;
(conexões de diversa O PTE (rede LAN,
ordem); PC’s, quadros Fragilidade do
Desenvolvimento de interactivos) apoio técnico
competências individuais acelerou o processo imediato na
e sociais (colaborativas); de mudança na resolução de
Ambiente educacional BE/CRE, problemas
estimulante (meios proporcionando um informáticos na

Actividade 1
Formado: José Carlos Rodrigues Nunes dos Santos - Agrupamento de Escolas de Góis
Conhecimento na área Biblioteca escolar
Aspectos críticos que a Oportunida Desafios. Acções a
Domínio Pontos fortes Fraquezas Ameaças
Literatura identifica des implementar

tecnológicos)
O conhecimento exige
prática (experiência
individual), que pode ser
informal;
conjunto de
Aprender exige auto-
ambientes virtuais de
entendimento do
aprendizagem que
conhecimento (controlo
favorecem
da própria BE/CRE.
decisivamente a
aprendizagem);
apreensão dos
A construção do
conteúdos
conhecimento é
curriculares.
reforçada pelo contexto
(condições locais) que
permitem a amplificação
e partilha com multi-
audiências.
Portugal encontra-se em
situação de considerável
atraso no que respeita à A
avaliação das BE’s implementaçã Mobilizar a comunidade
Escolares. o plena da escolar para esta tarefa,
Urge alterar este quadro! avaliação com o intuito de
baseada nas continuar a melhorar os
Realização e análise Ausência de
O PB desenvolve práticas em Excesso serviços prestados;
de inquéritos com avaliação
Gestão de estratégias de gestão 2009-2010, de tarefas
vista à recolha de normalizada e
evidências/ assentes na recolha permitirá em função Incluir os alunos nas
informações sobre os comparação com
avaliação. sistemática de aferir a do tempo tarefas de levantamento
serviços prestados standards pré-
evidências. eficácia/ disponível estatístico e tratamento
aos utilizadores. definidos.
ineficácia dos de dados.
A avaliação sistemática é serviços
necessária, porque prestados à Avaliar a qualidade e
permite aferir se as comunidade grau de eficiência da BE.
realizações se situam educativa
aquém ou além das
expectativas empíricas.

Actividade 1
Formado: José Carlos Rodrigues Nunes dos Santos - Agrupamento de Escolas de Góis
Conhecimento na área Biblioteca escolar
Aspectos críticos que a Oportunida Desafios. Acções a
Domínio Pontos fortes Fraquezas Ameaças
Literatura identifica des implementar

Gestão da mudança
Factores de sucesso Obstáculos a vencer Acções prioritárias
SÍNTESE
O PB deve tornar-se um Estudos internacionais
professor-gestor de sobre as BE’s Escolares
informação em ambientes evidenciam um claro e - Gerir para a melhoria do sucesso educativo;
de aprendizagem positivo impacto das - Criar mais-valias comportamentais nos
complexos, interactivos e bibliotecas na alunos;
fluidos, em que o tempo e aprendizagem e no - Optimizar os processos que resultem em
o espaço deixam de fazer sucesso educativo dos Afectação no AEG (com carácter melhorias na qualidade dos serviços
tanto sentido com a alunos. duradouro) de técnico(a) de prestados pela BE.
massificação das informática com conhecimentos
tecnologias de O PB e a sua equipa profundos de hardware e gestão de Para preparar os estudantes do séc. XXI,
informação (consciência fazerem a diferença redes; deve insistir-se na necessidade de promoção
mundial intemporal). através da acção. duma maior literacia em tecnologias da
Disciplinar e transformar informação nos elencos curriculares do
A construção do O sucesso é definido pelo mentalidades, no sentido de alterar ensino.
conhecimento deve ser aluno aprender em comportamentos e estimular novas
obtida através da resultado da conclusão do competências dos utilizadores da Assim as prioridades são:
exploração e análise da trabalho centrado na BE/CRE. - Conhecimento em tecnologias informação;
informação, pontos de literacia da informação. - Pensamento crítico;
vista e comunicação das Convencer todos os professores, - Responsabilidade social e ética;
aprendizagens (partilha). Ser prospectivo e ter uma alunos e encarregados de educação - Comunicação oral e escrita;
postura de investigação e de que a colaboração com a BE/CRE é - Trabalho colaborativo/equipa;
O rumo futuro das BE’s aprendizagem constante. um dos factores primordiais na - Auto-aprendizagem;
Escolares dependerá construção do sucesso da relação - Liderança;
em grande medida da Em suma, o PB deve ensino/aprendizagem. - Criatividade e inovação;
sistemática auto- valorizar os processos de
- Meios de comunicação social;
avaliação e das opções gestão e tornar a BE (Stephen G. Zmuda e Violeta H. Harada)
de mudança a Escolar no centro das
implementar em aprendizagens e da
função desta atitude construção do
crítica. conhecimento.

Actividade 1
Formado: José Carlos Rodrigues Nunes dos Santos - Agrupamento de Escolas de Góis
Conhecimento na área Biblioteca escolar
Aspectos críticos que a Oportunida Desafios. Acções a
Domínio Pontos fortes Fraquezas Ameaças
Literatura identifica des implementar

Actividade 1
Formado: José Carlos Rodrigues Nunes dos Santos - Agrupamento de Escolas de Góis