Você está na página 1de 7

O Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares: metodologias de operacionalização (parte II)

Indicadores Factores Críticos de Sucesso Instrumentos de Recolha de Evidências Extraídas dos

Teresa Olaio – Agrupamento de Escolas de Valongo do Vouga


2009-2010
O Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares: metodologias de operacionalização (parte II)

Evidencias Sugeridos Instrumentos, a integrar no


relatório de Auto-Avaliação
D.3.1. * Existe uma política documental definida para o  Tendo como alicerce o PEE, A
agrupamento. BE produziu uma PDC que foi
Planeamento/Gestão
objecto de análise e aprovação
da Colecção de * A política documental materializa-se num em Conselho Pedagógico.
acordo com a processo integrado e continuo de avaliação da
inventariação das colecção ou colecções da escola, na  Documento de política de
necessidades inventariação de necessidades e na sua desenvolvimento da colecção  A política de desenvolvimento
actualização sistemática. da colecção particulariza e não
curriculares e dos
 Análise da colecção; particulariza as práticas a seguir
utilizadores da * A política de desenvolvimento da colecção em termos de:
escola/agrupamento está formalizada e foi submetida ao parecer do * avaliação da colecção;
C.P., definindo um conjunto de normas para a * selecção;
 PAA da BE;
selecção, desbaste, aquisição, organização e * aquisição;
circulação dos recursos de informação. * organização;
 Planificações;
* desbaste.
* A escola/agrupamento participa na definição
dessa política que é aprovada pelos órgãos de  A BE analisou ou não analisou
direcção, garantindo consistência ao trabalho da
as planificações de cada
equipa e assegurando mais facilmente as
departamento com o objectivo
exigências de financiamento anuais.
de adquirir títulos tendo em
conta os conteúdos
* As práticas de desbaste, de avaliação, de
programáticos.
selecção e aquisição de documentação são
realizadas de acordo com as orientações
 Foram incluídos na lista de
definidas.
aquisições os títulos
correspondentes a áreas que se
* Os órgãos de administração e gestão atribuem
consideram deficitárias.
anualmente uma verba para actualização da
documentação.
 A BE analisou ou não analisou
* A rede partilhada de documentação pode os PCTs com o objectivo de
envolver outras bibliotecas a nível local e a BM. identificar as prioridades em
termos da selecção de títulos a
adquirir.

Teresa Olaio – Agrupamento de Escolas de Valongo do Vouga


2009-2010
O Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares: metodologias de operacionalização (parte II)

* As necessidades de informação, decorrentes do


projecto educativo, de projectos em  Foram incluídos na lista de
desenvolvimento e dos perfis curriculares dos  PCT; aquisições os títulos
diferentes anos/matérias são inventariados. correspondentes às lacunas
 Fichas de propostas de aquisições dos verificadas.
* A documentação existente na BE e as vários departamentos;
necessidades ao nível do agrupamento são  A BE elaborou e submeteu o
avaliadas e existe uma gestão integrada que modelo de ficha de propostas de
promove a circulação da documentação.  Registos de opiniões dos alunos; aquisição.

 Acta da reunião entre a Equipa da BE  A BE teve ou não sempre em


e a direcção. conta as sugestões de novos
títulos.

 A BE negociou ou não com a


Direcção a atribuição de uma
verba anual.
D.3.2. * A colecção é equilibrada em quantidade, entre  Relatório descritivo da avaliação da  Em termos de resultados da
suportes (impresso e não impresso) e entre as colecção. avaliação a BE verificou as
Adequação dos livros diferentes áreas (recreativa e relacionada com o  Estatísticas de empréstimos seguintes necessidades….
e de outros recursos currículo), garantindo condições de acesso e uso domiciliários e em contexto de sala de
de informação (no a todos os utilizadores. aula.  As % de requisições
local e online) às  Questionários aos professores (QP3). comprovam ou não a boa
necessidades * Os livros e outros recursos de informação são  Registos de requisições pelos adequação da colecção às
adequados à faixa etária, à curiosidade professores. necessidades e interesses dos
curriculares e aos intelectual e aos interesses dos utilizadores. utilizadores.
interesses dos
utilizadores na * Os livros e outros recursos de  Os professores em % atribui
escola/agrupamento. informação respondem às
….à colecção em termos dos
necessidades do currículo nacional,
parâmetros que se seguem,
do projecto educativo e dos
ficando ou não comprovada a
projectos curriculares das turmas.
qualidade da colecção:
* adequação às necessidades
* A selecção dos fundos
pessoais de documentação e de apoio ao
documentais tem em conta
trabalho pedagógico com os alunos;

Teresa Olaio – Agrupamento de Escolas de Valongo do Vouga


2009-2010
O Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares: metodologias de operacionalização (parte II)

necessidades identificadas junto dos


departamentos curriculares e * actualização;
utilizadores, de acordo os critérios
definidos no documento Política de  Questionários aos alunos (QA4). * diversidade;
desenvolvimento da colecção.
* disponibilidade a nível da informação
* Os recursos documentais são relacionada com interesses pessoais e
anualmente actualizados, escolares
respondendo em termos de
qualidade, diversidade e relevância  A % de alunos que avaliou
às necessidades dos utilizadores. como …..os diferentes recursos
 Ficha de propostas de aquisições. documentais da BE.
 Caixa de sugestões.
 Estatísticas de empréstimos.  Alguns alunos referem ter
 Estatísticas de utilização da BE. encontrado os livros e outros
documentos que procuram na
BE, consideram ainda que, os
documentos são actuais, de
qualidade e com variedade.

 As diferentes estruturas
educativas apresentam
sugestões

D.3.3 * A BE assegura a circulação de  Análise e divulgação trimestral


fundos documentais em todo o  Estatísticas de empréstimos. das estatísticas relativas aos
Uso da Colecção pelos agrupamento.  Estatísticas de utilização da BE. vários empréstimos e uso da BE
utilizadores da em contexto de sala de aula.
escola/agrupamento. * A BE implementa o empréstimo
domiciliário e os fundos documentais  Realização de acções de
são suficientes para as necessidades sensibilização, com o objectivo
dos utilizadores. de mostrar a importância da BE
numa escola.
* A BE realiza um trabalho de  Trabalhos realizados na biblioteca ou
valorização e motivação para o valor

Teresa Olaio – Agrupamento de Escolas de Valongo do Vouga


2009-2010
O Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares: metodologias de operacionalização (parte II)

e uso da documentação nas práticas em colaboração com a BE.  Dados dos inquéritos:
de ensino e aprendizagem.  Questionários aos professores (QD3).
 Questionários aos alunos (QA4). * % dos alunos e professores
* A BE forma para o uso e  Análise da colecção (CK2). que requisitam documentos para
integração da informação nas casa;
actividades diárias e de
aprendizagem. * % de professores que
acompanha os alunos à BE para
* Os alunos procuram os recursos requisição de documentos;
documentais para se recrearem ou
para o trabalho escolar. * % de professores que
requisitam documentos para a
* Os docentes recorrem à sala de aula e outros;
documentação para a sua actividade
lectiva e incentivam a sua utilização, * % de alunos e de professores
apresentando propostas de trabalho que requisitam obras para
conducentes ao seu uso. consulta na BE;

* A BE produz instrumentos de apoio * % de professores que


ao uso da colecção e desenvolve requisitam a BE para
competências de pesquisa nos leccionarem uma aula..
utilizadores.

D.3.4. ∗ A informação está organizada  Documentos elaborados pela BE:  A BE é ou não apresentada aos
segundo linguagens normalizadas * Guia do utilizador; novos alunos no inicio do ano
Organização da
(na catalogação, classificação e * Quadro - Resumo das classes CDU lectivo, sendo ou não distribuído
informação. indexação) que garantam uma eficaz e das principais sub - classes da e explicado o Guião do
Informatização da recuperação da informação. mesma; Utilizador numa pequena e
colecção. * Guião sobre organização dos informal Acção de
* Está implementado um sistema de documentos nas estantes; sensibilização
gestão bibliográfico automatizado * Ficha de trabalho.
que permite a simplificação de um  Registos/relatórios do Programa de  O catálogo está ou não
conjunto de processos inerentes ao gestão bibliográfica. informatizado.
circuito do documento e à difusão e  Tratamento e organização da
pesquisa da informação. informação.  Através da observação directa e
 Guião sobre pesquisa no catálogo. em termos dos diferentes

Teresa Olaio – Agrupamento de Escolas de Valongo do Vouga


2009-2010
O Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares: metodologias de operacionalização (parte II)

* Os utilizadores recuperam a  Registo informal de opiniões de utilizadores, a equipa conclui


informação manualmente ou através professores. que a pesquisa nas estantes é ou
da consulta automatizada do não eficaz, uma vez que os
catálogo. utilizadores revelam ou não
revelam dificuldades.
* O catálogo é pesquisável online e associa
recursos digitais.  O catálogo da BE é ou não
pesquisável online.

D.3.5. * A BE realiza actividades de  PAA da BE.  A BE realizou ou não várias


apresentação/exposição de livros e  Actas das reuniões da equipa. actividades em cada período de
Difusão da outros recursos de informação.  Blog divulgação das novidades.
informação.
 Site da Escola
* A BE organizada e difunde  Documentos/instrumentos de apoio  A BE produziu ou não
listagens de recursos de informação em diferentes formatos regularmente listagens
(documentos impressos, recursos bibliográficas para suporte das
 Questionários aos professores (QP3).
digitais e online) adequados a actividades
temáticas diversas, de âmbito  Questionários aos alunos (QA4)
curriculares/projectos.
curricular ou associadas a  Questionários aos professores (QP3).
determinado projecto.  Site da Escola.
 A equipa aplicou ou não um
 Blog. questionário a alunos e
* A BE produz guias e tutoriais sobre professores para avaliar o grau
assuntos, autores, ou outros. de satisfação no que diz respeito
aos meios de difusão da
* A BE cria instrumentos de informação e conteúdos
promoção da colecção e de programáticos.
divulgação de recursos de
informação: boletim informativo,  Todos os utilizadores da BE
newsletter , folhetos, guiões de recorrem ou não ao Blog, ao site
leitura, biografias ou listas da escola, para acederem a
bibliográficas de autores, outros. informação.
* A BE recorre a estratégias
formativas e de interacção com os  % de professores e alunos
utilizadores, através de webquest , classificaram ou não de
testes, jogos ou outras ferramentas

Teresa Olaio – Agrupamento de Escolas de Valongo do Vouga


2009-2010
O Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares: metodologias de operacionalização (parte II)

que desafiem a sua curiosidade importante e útil a informação e


acerca de um livro ou assunto. recursos divulgados pela BE.

* A BE usa a página web e a


denominada segunda geração de
serviços disponibilizados – blogs,
wikis, o RSS, o YouTube – para
difusão da informação.

Teresa Olaio – Agrupamento de Escolas de Valongo do Vouga


2009-2010