Você está na página 1de 58

Física 1

Mecânica

Sandra Amato

Instituto de Física - UFRJ

1 Mecânica Sandra Amato Instituto de Física - UFRJ (Trablho e Energia) Trabalho e Energia Potenciais

(Trablho e Energia)

Trabalho e Energia Potenciais

10/09/2014

Física 1

10/09/2014

1/ 57 1 / 57

Outline

1 Trabalho de uma Força Constante

2 Trabalho de uma Força Variável

3 Teorema do Trabalho-Energia

4 Energia Potencial

5 Conservação da Energia Mecânica

6 Forças Conservativas e Não Conservativas

(Trablho e Energia)

Física 1

10/09/2014

2/ 57 2 / 57

Introdução

Estudamos a Mecânica Newtoniana utilizando o conceito de Força aceleração velocidade posição , resolvendo um grande número de situações. Porém em situações que temos forças que variam com a

posição (molas, superfícies inclinadas não planas

resolução através da aceleração pode se tornar mais complexa. Podemos resolver com mais simplicidade através do conceito Trabalho - Energia Energia é um dos tópicos mais importantes em ciência pois é uma grandeza que se conserva, pode ser convertida de uma forma a outra, mas não criada nem destruída. Aqui trataremos de Energia mecânica, cinética, potencial, começando com a definição de Trabalho

), a

(Trablho e Energia)

Física 1

10/09/2014

3/ 57 3 / 57

Trabalho de uma Força Constante

Vamos começar definindo o Trabalho ( W ) de uma força constante em movimento unidimensional.

( W ) de uma força constante em movimento unidimensional. O Trabalho realizado pela Força constante
( W ) de uma força constante em movimento unidimensional. O Trabalho realizado pela Força constante

O Trabalho realizado pela Força constante F para deslocar o objeto de uma distância d é

W F d cos F d
W
F d cos
F d

(Trablho e Energia)

Física 1

10/09/2014

4/ 57 4 / 57

W F d cos F d Se temos várias forças atuando sobre o corpo, consideramos

W

F d cos

F d
F d

Se temos várias forças atuando sobre o corpo, consideramos o trabalho de cada uma delas.

Note que W pode ser

O Trabalho estará ligado à transferência de energia:

Se energia é transferida para o corpo (cedida) W 0 Se energia é transferida do corpo (gasta) W 0 Trabalho é uma quantidade escalar. Sua unidade no SI é N.m Joule

0
0

0 ou

0

escalar. Sua unidade no SI é N.m ➜ J oule 0 0 ou 0 (Trablho e
escalar. Sua unidade no SI é N.m ➜ J oule 0 0 ou 0 (Trablho e

(Trablho e Energia)

Física 1

10/09/2014

5/ 57 5 / 57

Qual o trabalho realizado por cada força para deslocar o objeto de 3m? (Trablho e

Qual o trabalho realizado por cada força para deslocar o objeto de 3m?

o trabalho realizado por cada força para deslocar o objeto de 3m? (Trablho e Energia) Física

(Trablho e Energia)

o trabalho realizado por cada força para deslocar o objeto de 3m? (Trablho e Energia) Física

Física 1

10/09/2014

6/ 57 6 / 57

Um objeto de massa 15kg é arrastado com velocidade constante por uma distância L 5

Um objeto de massa 15kg é arrastado com velocidade constante por uma distância L 5 7 m sobre uma rampa sem atrito até atingir uma altura h 2 5 m acima do ponto de partida.

a) Qual a força que a pessoa deve exercer?

b) Qual o trabalho executado pela pessoa sobre o objeto para

executar este deslocamento?

c) A pessoa diz que se usasse uma rampa mais longa (outra

inclinação) para levantar até a mesma altura, ela realizaria menos trabalho. V ou F?

até a mesma altura, ela realizaria menos trabalho. V ou F? e) Qual o trabalho realizado

e)

Qual o trabalho realizado pela força Peso?

d)

Qual o trabalho da pessoa para levantar verticalmente da

mesma altura h ?

(Trablho e Energia)

Física 1

10/09/2014

7/ 57 7 / 57

(Trablho e Energia) Física 1 10/09/2014 8/ 57 8 / 57

(Trablho e Energia)

Física 1

10/09/2014

8/ 57 8 / 57

Trabalho de uma Força Variável

Se a força é constante : W

de uma Força Variável Se a força é constante : W F x x Se a

F x x

Se a força varia com a posição:

W

W

: W F x x Se a força varia com a posição: W W F x

F x

lim 0 x F x
lim 0
x
F x

W

x i
x
i

x f F x dx

(Trablho e Energia)

x

Física 1

com a posição: W W F x lim 0 x F x W x i x
com a posição: W W F x lim 0 x F x W x i x

10/09/2014

9/ 57 9 / 57

Trabalho Realizado por uma Mola

Qual o Trabalho realizado pela mola para levar o bloco de x i até x f ?

F

kx

W

mola para levar o bloco de x i até x f ? F kx W k

k x dx

W

2 x 2 x f i k 2 2
2
x
2
x
f
i
k
2
2

W

1

2 k x

2

f

2

x

i

Em particular, se x i

0

W

2 1 k x 2

(Trablho e Energia)

Física 1

k x 2 f 2 x i Em particular, se x i 0 ➜ W 2
k x 2 f 2 x i Em particular, se x i 0 ➜ W 2
k x 2 f 2 x i Em particular, se x i 0 ➜ W 2
k x 2 f 2 x i Em particular, se x i 0 ➜ W 2

10/09/2014

10/ 57 10 / 57

Trabalho de uma Força Qualquer em 3 Dimensões

Trabalho de uma Força Qualquer em 3 Dimensões W F d l (Trablho e Energia) F

W

F d l
F d l

(Trablho e Energia)

F x dx

Física 1

Qualquer em 3 Dimensões W F d l (Trablho e Energia) F x dx Física 1

F y dy

Qualquer em 3 Dimensões W F d l (Trablho e Energia) F x dx Física 1

F z dz

10/09/2014

11/ 57 11 / 57

Teorema do Trabalho-Energia

É uma consequência da Segunda Lei de Newton:

Se uma partícula se move ao longo de um eixo, sob a ação de uma força resultante F res nessa mesma direção:

W res

x f x i
x
f
x
i

ma x dx

F x dx

nessa mesma direção: W res x f x i ma x dx F x dx ma

ma x dx

m dv dt dx

mvdv

W

res

f x i ma x dx F x dx ma x dx m d v dt

mvdv

2

mv

f

mv

2

i

2 2

Chamamos a quantidade mv 2 2 de Energia Cinética da partícula:

a quantidade mv 2 2 de Energia Cinética da partícula: W res K f K i

W res

K f

K i

A variação da Energia cinética de uma partícula é igual ao Trabalho da resultante das forças que atuam sobre essa partícula

12/ 57

(Trablho e Energia)

Física 1

10/09/2014

12 / 57

W res

K f

K i

Note que se W 0 a velocidade do objeto aumentará

res K f K i Note que se W 0 a velocidade do objeto aumentará (Trablho
res K f K i Note que se W 0 a velocidade do objeto aumentará (Trablho

(Trablho e Energia)

Física 1

10/09/2014

13/ 57 13 / 57

Movimento de Queda Livre

Movimento de Queda Livre Na descida: v aumenta ➜ K aumenta. Peso no mesmo sentido do
Movimento de Queda Livre Na descida: v aumenta ➜ K aumenta. Peso no mesmo sentido do

Na descida: v aumenta K aumenta.

Peso no mesmo sentido do deslocamento

0➜ K aumenta. Peso no mesmo sentido do deslocamento ➜ W res Na subida: v diminui

W res

aumenta. Peso no mesmo sentido do deslocamento ➜ 0 W res Na subida: v diminui ➜

Na subida: v diminui K diminui.

Peso no sentido contrário ao deslocamento

0K diminui. Peso no sentido contrário ao deslocamento ➜ W res (Trablho e Energia) Física 1

W res

(Trablho e Energia)

Física 1

10/09/2014

14/ 57 14 / 57

Movimento Circular Uniforme

Movimento Circular Uniforme (Trablho e Energia) Se v é constante ➜ K não varia. K 0
Movimento Circular Uniforme (Trablho e Energia) Se v é constante ➜ K não varia. K 0

(Trablho e Energia)

Movimento Circular Uniforme (Trablho e Energia) Se v é constante ➜ K não varia. K 0

Se v é constante K não varia. K

0

Força resultante ao deslocamento

constante ➜ K não varia. K 0 Força resultante ao deslocamento ➜ W res 0 Física

W res

0

Física 1

10/09/2014

15/ 57 15 / 57

Força de atrito Cinético

Força de atrito Cinético A força resultante é a força de atrito cinético, que é sempre

A força resultante é a força de atrito cinético, que é sempre

contrária ao deslocamento:

W res

W f c

f c d
f c d

f c d

O

cinética diminui.

Trabalho da Força de atrito Cinético é sempre 0, energia

Trabalho da Força de atrito Cinético é sempre 0, energia E o Trabalho da Força de

E o Trabalho da Força de atrito Estático??

(Trablho e Energia)

Física 1

10/09/2014

16/ 57 16 / 57

Um bloco de 250g é deixado cair sobre uma mola vertical de

250 N m . A compressão máxima da mola produzida pelo bloco é de 12 cm.

a) Qual o trabalho executado pelo peso e pela força da mola

enquanto ela está sendo comprimida?

b) Qual era a velocidade do bloco no momento em que se chocou

com a mola?

c) Se a velocidade no momento do impacto dobrar, qual será a

compressão máxima da mola?

k

do impacto dobrar, qual será a compressão máxima da mola? k (Trablho e Energia) Física 1
do impacto dobrar, qual será a compressão máxima da mola? k (Trablho e Energia) Física 1

(Trablho e Energia)

Física 1

10/09/2014

17/ 57 17 / 57

(Trablho e Energia) Física 1 10/09/2014 18/ 57 18 / 57
(Trablho e Energia) Física 1 10/09/2014 18/ 57 18 / 57
(Trablho e Energia) Física 1 10/09/2014 18/ 57 18 / 57

(Trablho e Energia)

Física 1

10/09/2014

18/ 57 18 / 57

Uma força resultante age sobre uma partícula de 3kg de tal forma que sua posição em função do tempo é dada por

tal forma que sua posição em função do tempo é dada por x t 3 t

x t

3 t

4 t

2

posição em função do tempo é dada por x t 3 t 4 t 2 t

t

3

(x em metros, t em segundos). Determine

o trabalho executado pela força entre t

0 e t

4s.

(Trablho e Energia)

Física 1

10/09/2014

19/ 57 19 / 57

(Trablho e Energia) Física 1 10/09/2014 20/ 57 20 / 57

(Trablho e Energia)

Física 1

10/09/2014

20/ 57 20 / 57

Energia Potencial

Energia Potencial Esses são exemplos em que temos um sistema de dois corpos (elástico+pedra, Terra+pedra, carro+Terra)

Esses são exemplos em que temos um sistema de dois corpos (elástico+pedra, Terra+pedra, carro+Terra) que interagem através de uma força. O sistema se encontra em uma certa configuração (de repouso) e que ao ser liberado, muda a configuração e surge um estado de movimento.

Dizemos que no sistema com os dois corpos havia uma forma de Energia armazenada Energia Potencial , que se transforma em energia de movimento (Energia Cinética).

(Trablho e Energia)

Física 1

10/09/2014

21/ 57 21 / 57

A toda força podemos associar uma energia potencial? Não! Apenas às forças Conservativas!!

Vamos examinar 3 exemplos: Força Elástica, Força Gravitacional, Força de atrito Cinético

(Trablho e Energia)

Física 1

10/09/2014

22/ 57 22 / 57

Força Elástica

Força Elástica (Trablho e Energia) Um bloco com velocidade constante v se aproxima de uma mola

(Trablho e Energia)

Um bloco com velocidade constante v se aproxima de uma mola em sua posição natural.

A mola é comprimida, a velocidade diminui

até chegar a zero.

O bloco retorna passando pelo ponto A com a

mesma velocidade (em módulo).

Se o corpo recupera toda a sua energia cinética, podemos associar a esta força uma energia potencial. Toda mudança na energia cinética foi acompanhada da mesma mudança (mas de sinal oposto) na energia potencial

Física 1

10/09/2014

23/ 57 23 / 57

Força Gravitacional

Força Gravitacional O módulo da Velocidade é recuperado, podemos associar uma energia Potencial (Trablho e Energia)

O módulo da Velocidade é recuperado, podemos associar uma energia Potencial

(Trablho e Energia)

Física 1

10/09/2014

24/ 57 24 / 57

Conservação da Energia Mecânica

A relação “variação na energia cinética acompanhada de uma variação oposta na energia potencial” pode ser escrita matematicamente:

U
U

K

U
U

K

0

U f

U i

K f

K f

K i

0

Lei da Conservação da Energia Mecânica

K i U i K f U f E constante
K i
U i
K f
U f
E constante

onde E é chamada de Energia Mecânica do sistema

(Trablho e Energia)

Física 1

10/09/2014

25/ 57 25 / 57

Força de Atrito

V
V

O módulo da Velocidade NÃO é recuperado, NÃO podemos associar uma energia Potencial à força de atrito.

(Trablho e Energia)

Física 1

10/09/2014

26/ 57 26 / 57

Definição de Energia Potencial

Considerando o Teorema do Trabalho - Energia Cinética

W res

o Teorema do Trabalho - Energia Cinética W res K e que uma variação na energia

K

e que uma variação na energia potencial corresponde a uma variação de sinal contrário na Energia cinética:

temos que:

Para uma dimensão:

(Trablho e Energia)

Ktemos que: Para uma dimensão: (Trablho e Energia) U W res x U x 0 Física

temos que: Para uma dimensão: (Trablho e Energia) K U W res x U x 0

U

W res res

x U x 0
x
U
x 0

Física 1

F x dx

10/09/2014

27/ 57 27 / 57

x U x 0
x
U
x 0

F x dx

Se a configuração de um sistema é alterada pela ação de uma força, a mudança na energia potencial será o negativo do trabalho realizado por essa força.

Note que só faz sentido calcular variação de energia potencial. Devemos sempre escolher arbitrariamente um “zero” de energia potencial:

(Trablho e Energia)

um “zero” de energia potencial: (Trablho e Energia) U x x x 0 U x 0

U x

x x 0
x
x
0

U x 0

Física 1

F x dx

10/09/2014

28/ 57 28 / 57

Energia Potencial Elástica

Energia Potencial Elástica F x kx . Escolhemos U x 0 relaxamento da mola) U el

F x

kx . Escolhemos U x 0

Energia Potencial Elástica F x kx . Escolhemos U x 0 relaxamento da mola) U el

relaxamento da mola)

U el

x f 0 0
x f
0
0

k x dx

0 onde x 0

k

x 2

2

x f 0
x
f
0

0 ( posição de

2

k x

f

2

Substituindo na equação de conservação de energia mecânica:

1

2 k x

1

1

1

1 2 2 k x

de energia mecânica: 1 2 k x 1 1 1 1 2 2 k x 2

2 m v

2

1 2 2 m v

2

1 2 k x 1 1 1 1 2 2 k x 2 m v 2

2

2

1 2 k x 1 1 1 1 2 2 k x 2 m v 2

(Trablho e Energia)

Física 1

10/09/2014

29/ 57 29 / 57

Energia Potencial Gravitacional

F y
F y

mg . Escolhemos U y 0

Energia Potencial Gravitacional F y mg . Escolhemos U y 0 0 onde y 0 baixo,
Energia Potencial Gravitacional F y mg . Escolhemos U y 0 0 onde y 0 baixo,

0 onde y 0

baixo, eixo y orientado para cima)

U

g

y f 0 0
y f
0
0

m g dy

mgy f

0 (ponto mais

Substituindo na equação de conservação de energia mecânica:

mgy 1

na equação de conservação de energia mecânica: mgy 1 1 2 m v 1 2 mgy

1

2 m v

1 2 mgy 2

de energia mecânica: mgy 1 1 2 m v 1 2 mgy 2 1 2 2

1 2

2 m v

2

energia mecânica: mgy 1 1 2 m v 1 2 mgy 2 1 2 2 m
energia mecânica: mgy 1 1 2 m v 1 2 mgy 2 1 2 2 m

(Trablho e Energia)

Física 1

10/09/2014

30/ 57 30 / 57

Um bloco de massa m 5 7kg desliza sem atrito num plano horizontal com velocidade constante v 1 2m/s. Ele se choca com uma mola, de constante elástica k 1500N.m, e sua velocidade se reduza a zero no momento em que o comprimento da mola diminui de d em relação ao seu comprimento natural. Qual o valor de d ?

d em relação ao seu comprimento natural. Qual o valor de d ? (Trablho e Energia)
d em relação ao seu comprimento natural. Qual o valor de d ? (Trablho e Energia)
d em relação ao seu comprimento natural. Qual o valor de d ? (Trablho e Energia)

(Trablho e Energia)

Física 1

10/09/2014

31/ 57 31 / 57

(Trablho e Energia) Física 1 10/09/2014 32/ 57 32 / 57

(Trablho e Energia)

Física 1

10/09/2014

32/ 57 32 / 57

Uma bungee jumper de m 61kg está em uma ponte 45m acima

de um rio. No estado relaxado a corda elástica tem comprimento 25m. Suponha que a corda obedeça à Lei de Hooke com k 160N/m.

a) A que distância h 0 os pés da moça estão da água no ponto

mais baixo da queda?

b) Qual a resultante das forças e a aceleração no ponto mais

baixo?

L d
L
d

Física 1

10/09/2014

33/ 57 33 / 57

(Trablho e Energia)

(Trablho e Energia) Física 1 10/09/2014 34/ 57 34 / 57
(Trablho e Energia) Física 1 10/09/2014 34/ 57 34 / 57
(Trablho e Energia) Física 1 10/09/2014 34/ 57 34 / 57
(Trablho e Energia) Física 1 10/09/2014 34/ 57 34 / 57
(Trablho e Energia) Física 1 10/09/2014 34/ 57 34 / 57
(Trablho e Energia) Física 1 10/09/2014 34/ 57 34 / 57
(Trablho e Energia) Física 1 10/09/2014 34/ 57 34 / 57
(Trablho e Energia) Física 1 10/09/2014 34/ 57 34 / 57
(Trablho e Energia)
Física 1
10/09/2014
34/ 57
34 / 57

Exemplo 7-6 Tipler

Um bloco de 2kg comprime de 20cm uma mola de k 500N/m em uma superfície horizontal e lisa. O bloco é liberado, deslizando sobre a superfície, subindo por uma rampa que faz 45 com a horizontal. Qual a distância que ele precorre na rampa até parar?

Qual a distância que ele precorre na rampa até parar? (Trablho e Energia) Física 1 10/09/2014
Qual a distância que ele precorre na rampa até parar? (Trablho e Energia) Física 1 10/09/2014

(Trablho e Energia)

Física 1

10/09/2014

35/ 57 35 / 57

(Trablho e Energia) Física 1 10/09/2014 36/ 57 36 / 57
(Trablho e Energia) Física 1 10/09/2014 36/ 57 36 / 57
(Trablho e Energia) Física 1 10/09/2014 36/ 57 36 / 57

(Trablho e Energia)

Física 1

(Trablho e Energia) Física 1 10/09/2014 36/ 57 36 / 57
(Trablho e Energia) Física 1 10/09/2014 36/ 57 36 / 57
(Trablho e Energia) Física 1 10/09/2014 36/ 57 36 / 57

10/09/2014

36/ 57 36 / 57

Exemplo 7-5 Tipler

O pêndulo de comprimento L é solto do repouso quando faz um

ângulo

Qual a

baixo?

0

L é solto do repouso quando faz um ângulo Qual a baixo? 0 (Trablho e Energia)

(Trablho e Energia)

Física 1

10/09/2014

37/ 57 37 / 57

(Trablho e Energia) Física 1 10/09/2014 38/ 57 38 / 57
(Trablho e Energia) Física 1 10/09/2014 38/ 57 38 / 57
(Trablho e Energia) Física 1 10/09/2014 38/ 57 38 / 57

(Trablho e Energia)

Física 1

10/09/2014

38/ 57 38 / 57

Um esquiador parte do repouso do topo de um semi-hemisfério de raio R . Em que altura ele perde contato com a superfície?

de raio R . Em que altura ele perde contato com a superfície? (Trablho e Energia)

(Trablho e Energia)

Física 1

10/09/2014

39/ 57 39 / 57

(Trablho e Energia) Física 1 10/09/2014 40/ 57 40 / 57
(Trablho e Energia) Física 1 10/09/2014 40/ 57 40 / 57

(Trablho e Energia)

Física 1

10/09/2014

40/ 57 40 / 57

Um bloco de massa m é liberado a partir do repouso de uma altura h do alto de um plano inclinado de um ângulo sem atrito. O bloco comprime uma mola de constante elástica k . a) Qual a velocidade do bloco ao se chocar com a mola? b) Qual a distância total percorrida pelo bloco até parar?

b) Qual a distância total percorrida pelo bloco até parar? (Trablho e Energia) Física 1 10/09/2014
b) Qual a distância total percorrida pelo bloco até parar? (Trablho e Energia) Física 1 10/09/2014

(Trablho e Energia)

Física 1

10/09/2014

41/ 57 41 / 57

(Trablho e Energia) Física 1 10/09/2014 42/ 57 42 / 57
(Trablho e Energia) Física 1 10/09/2014 42/ 57 42 / 57
(Trablho e Energia) Física 1 10/09/2014 42/ 57 42 / 57
(Trablho e Energia) Física 1 10/09/2014 42/ 57 42 / 57
(Trablho e Energia) Física 1 10/09/2014 42/ 57 42 / 57

(Trablho e Energia)

Física 1

10/09/2014

42/ 57 42 / 57

Forças Conservativas e Não Conservativas

Se uma energia potencial puder ser associada à uma força, dizemos que essa força é conservativa. Senão é dissipativa. As forças conservativas têm duas propriedades importantes:

O Trabalho realizado pela força em um circuito fechado é

nulo

O Trabalho de uma força para levar um corpo de um ponto a

outro é independente do caminho

um corpo de um ponto a outro é independente do caminho W 12 A W 21

W 12 A

de um ponto a outro é independente do caminho W 12 A W 21 B 0

W 21 B

0
0

se for de 1 a 2 por B:

W 12 B

caminho W 12 A W 21 B 0 se for de 1 a 2 por B:

W 21 B

W 12 A W 21 B 0 se for de 1 a 2 por B: W

W 12 A

W 21 B 0 se for de 1 a 2 por B: W 12 B W

W 21 B

W 12 A

de 1 a 2 por B: W 12 B W 21 B W 12 A W

W 12 B

Se só atuam forças conservativas, a Energia mecânica se conserva

(Trablho e Energia)

Física 1

10/09/2014

43/ 57 43 / 57

Força Conservativa

Força elástica e gravitacional ➜ força conservativa Jogar uma bola para cima por h: W
Força elástica e gravitacional ➜ força conservativa
Jogar uma bola para cima por h: W P
mgh , ao descer:
W P
mgh
x
k x 2
Ao alongar uma mola de x : W el
kx
0
2
0
k x 2
ao retornar: W el
kx
x
2
Força não conservativa Força de atrito ➜ força dissipativa tanto na ida quanto na volta
Força não conservativa
Força de atrito ➜ força dissipativa
tanto na ida quanto na volta W f c
f c d

Independência dos caminhos:

na ida quanto na volta W f c f c d Independência dos caminhos: (Trablho e

(Trablho e Energia)

Física 1

10/09/2014

44/ 57 44 / 57

Forças Dissipativas

Vamos considerar uma partícula sujeita a várias forças conservativas e apenas uma dissipativa.

W res

Kforças conservativas e apenas uma dissipativa. W res Vamos separar o W r e s em

Vamos separar o W res em

Cada força conservativa pode ser associada a uma energia

potencial:

conservativa pode ser associada a uma energia potencial: W c o n W f c K

W con

W f c f c

ser associada a uma energia potencial: W c o n W f c K W con

K

associada a uma energia potencial: W c o n W f c K W con U

W con

a uma energia potencial: W c o n W f c K W con U W

U

W f c

K U
K
U

E

Sempre que atuam forças dissipativas a Energia mecânica não se conserva. Ela é transformada em Energia térmica ou Energia interna do sistema.

(Trablho e Energia)

Física 1

10/09/2014

45/ 57 45 / 57

Um bloco de 2,5kg colide com uma mola horizontal cuja constante k é 320 N/m. O bloco comprime a mola até que seu comprimento diminua de 7,5 cm em relação ao comprimento inicial. O coeficiente de atrito cinético vale 0,25.

a) Qual o trabalho realizado pela mola até parar?R: W el

b) Qual a Energia mecânica dissipada pela força de atrito

enquanto o bloco está sendo levado ao repouso pela mola?R:

enquanto o bloco está sendo levado ao repouso pela mola?R: 0 9J W f c) v

0 9J

W f

c)

v

está sendo levado ao repouso pela mola?R: 0 9J W f c) v 0 46J Qual

0 46J

sendo levado ao repouso pela mola?R: 0 9J W f c) v 0 46J Qual a

Qual a velocidade da mola no momento da colisão? R:

v 0 46J Qual a velocidade da mola no momento da colisão? R: 1 04 m/s

1 04 m/s

46J Qual a velocidade da mola no momento da colisão? R: 1 04 m/s (Trablho e

(Trablho e Energia)

Física 1

10/09/2014

46/ 57 46 / 57

(Trablho e Energia) Física 1 10/09/2014 47/ 57 47 / 57
(Trablho e Energia) Física 1 10/09/2014 47/ 57 47 / 57
(Trablho e Energia) Física 1 10/09/2014 47/ 57 47 / 57

(Trablho e Energia)

Física 1

(Trablho e Energia) Física 1 10/09/2014 47/ 57 47 / 57

10/09/2014

47/ 57 47 / 57

Dois blocos são ligados por uma corda e liberados a partir do repouso. Mostre que a velocidade deles após percorrerem uma distância L é

v

velocidade deles após percorrerem uma distância L é v m 1 g L 2 m 2
velocidade deles após percorrerem uma distância L é v m 1 g L 2 m 2

m 1 g L

2 m 2

m 1

m 2 2

onde é o coeficiente de atrito cinético. Despreze a massa e o

é o coeficiente de atrito cinético. Despreze a massa e o atrito da roldana. Física 1

atrito da roldana.

Física 1
Física 1

(Trablho e Energia)

10/09/2014

48/ 57 48 / 57

(Trablho e Energia) Física 1 10/09/2014 49/ 57 49 / 57
(Trablho e Energia) Física 1 10/09/2014 49/ 57 49 / 57
(Trablho e Energia) Física 1 10/09/2014 49/ 57 49 / 57
(Trablho e Energia) Física 1 10/09/2014 49/ 57 49 / 57
(Trablho e Energia) Física 1 10/09/2014 49/ 57 49 / 57

(Trablho e Energia)

Física 1

10/09/2014

49/ 57 49 / 57

Dois blocos são conectados por um fio que passa por uma roldana. O bloco de massa m 1 está sobre uma superfície horizontal preso a uma mola de constante elástica k . O sistema é liberado do repouso com a mola relaxada. Se o bloco m 2 desce uma distância h antes de parar, calcule o coeficiente de atrito estático entre a superfície e m 1 .

de atrito estático entre a superfície e m 1 . (Trablho e Energia) Física 1 10/09/2014
de atrito estático entre a superfície e m 1 . (Trablho e Energia) Física 1 10/09/2014

(Trablho e Energia)

Física 1

10/09/2014

50/ 57 50 / 57

(Trablho e Energia) Física 1 10/09/2014 51/ 57 51 / 57

(Trablho e Energia)

Física 1

10/09/2014

51/ 57 51 / 57

O cabo de um elevador de 2 toneladas arrebenta e ele cai. Quando sua velocidade é 4m/s ele atinge a mola amortecedora que deve ser capaz de pará-lo após ser comprimida de uma distância de 2m. Durante a compressão da mola, o freio de segurança aplica uma força de atrito constante de 17000N. Qual deve ser a constante elástica da mola para que essa situação aconteça?

a constante elástica da mola para que essa situação aconteça? (Trablho e Energia) Física 1 10/09/2014

(Trablho e Energia)

Física 1

10/09/2014

52/ 57 52 / 57

(Trablho e Energia) Física 1 10/09/2014 53/ 57 53 / 57
(Trablho e Energia) Física 1 10/09/2014 53/ 57 53 / 57

(Trablho e Energia)

Física 1

10/09/2014

53/ 57 53 / 57

Uma pequena partícula escorrega por uma pista com extremidades elevadas e uma parte plana central de comprimento L . O atrito com as partes elevadas da pista é desprezível, mas na parte plana c vale 0,2. A partícula começa a descer a partir do

repouso no ponto A, que se encontra a uma altura h

acima da parte plana da pista. Determine a posição da partícula

quando ela atinge o repouso.

a posição da partícula quando ela atinge o repouso. L 2 (Trablho e Energia) Física 1
a posição da partícula quando ela atinge o repouso. L 2 (Trablho e Energia) Física 1

L 2

a posição da partícula quando ela atinge o repouso. L 2 (Trablho e Energia) Física 1

(Trablho e Energia)

Física 1

10/09/2014

54/ 57 54 / 57

(Trablho e Energia)

Física 1

10/09/2014

55/ 57 55 / 57

Um objeto de massa m é amarrado num suporte no teto usando-se uma corda fina e flexível de comprimento l . Ele é

deslocado até que a corda esteja esticada horizontalmente, como mostra a figura, e depois é deixado livre.

a) Ache a velocidade atingida pela massa quando ela está

diretamente abaixo do ponto de suspensão, na base de sua oscilação.

b) Ache a tensão na corda neste ponto, imediatamente antes da

corda tocar no pino.

c) A corda é interceptada por um pino, como mostra a figura.

Qual a distância b mínima para que a massa realize um giro completo em torno do pino?

(Trablho e Energia)

para que a massa realize um giro completo em torno do pino? (Trablho e Energia) Física

Física 1

10/09/2014

56/ 57 56 / 57

(Trablho e Energia)

Física 1

10/09/2014

57/ 57 57 / 57

(Trablho e Energia)

Física 1

10/09/2014

57/ 57 57 / 57