Você está na página 1de 46

FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS

FABRÍCIO CRESPO MACIEL

PLANO DE NEGÓCIOS DE PROJETOS DA EMPRESA LIFETECH

PÓS_ADM 19 SANTOS SP

JULHO/2014

FABRÍCIO CRESPO MACIEL

PLANO DE NEGÓCIOS DE PROJETOS DA EMPRESA LIFETECH

Trabalho de Conclusão de Curso apresentado ao curso Pós-Graduação em Administração de Empresas, latu sensu, Nível de Especialização, como pré-requisito para a obtenção do título de Especialista.

Profº Ricardo Luis Pirolo Auricchio

SANTOS SP

JULHO/2014

PÓS_ADM 19

O Trabalho de Conclusão de Curso

PLANO DE NEGÓCIOS DE PROJETOS DA EMPRESA LIFETECH

elaborado por Fabrício Crespo Maciel e aprovado pela Coordenação Acadêmica foi aceito como pré-requisito para a obtenção Curso de Pós-Graduação em Administração de Empresas latu sensu, Nível de Especialização.

Data da aprovação:

de

de

Coordenador Acadêmico

Ricardo Luis Pirolo Auricchio

Termo de Compromisso

O aluno Fabrício Crespo Maciel, abaixo-assinado, do Curso de Pós-Graduação em Administração de Empresas, do Programa FGV Management, realizado nas dependências da instituição conveniada Strong Campus Baixada Santista, no período de Março de 2013 a Julho de 2014, declara que o conteúdo de seu Trabalho de Conclusão de Curso intitulado: Plano de Negócios de Projetos da Empresa LIFETECH, é autêntico e original.

Santos, 30 de Julho de 2014

Fabrício Crespo Maciel

RESUMO

O presente trabalho tem como fito apresentar ao leitor o plano de negócio elaborado pela equipe de projetos, o qual prevê o lançamento de um dispositivo vestível tipo smartwatch capaz de revolucionar o segmento de tecnologia móvel, ao incorporar em um único aparelho as funções de relógio, smartphone, tablet e notebook, tendo como base pesquisas e reportagens que apontam o crescimento do mercado de tecnologia e da procura, por parte dos consumidores deste tipo de produto, bem como exporá o Termo de abertura do projeto, a Estratégia de Posicionamento adotada e a análise dos fatores cruciais por meio da técnica SWOT.

Abordar-se-á, também, nos capítulos iniciais, temas referentes à descrição da empresa, da sua missão, visão e valores; das estratégias adotadas; da análise dos concorrentes e do mercado, concluindo-se pela viabilidade do produto e seu alinhamento com o posicionamento adotado.

Palavras-Chave: Administração; Projetos; Strategy-Game; SWOT; Posicionamento estratégico; SmartWatch;

LISTA DE ILUSTRAÇÕES

Gráfico 1 Evolução no jogo de negócios do 1º lugar e do último lugar

13

Gráfico 2 Evolução do Lucro Líquido

30

Gráfico 3 Evolução do Preço da Ação

31

Gráfico 4 Evolução Valor da Empresa no Mercado

32

Figura 1 Modelo 5w2h

34

Figura 2 Análise SWOT

37

Figura 3 Estratégicas Genéricas de Porter

41

LISTA DE TABELAS

Tabela 1 Lucro líquido mensal de cada empresa de Santos e o lucro líquido acumulado

em R$

11

Tabela 2 Ranking geral do Jogo de Negócios

12

Tabela 3 Evolução mensal das vendas realizadas em relação à Receita de Vendas de

cada empresa de Santos para o produto Celular em %

Tabela 4 Evolução mensal das vendas realizadas em relação à Receita de Vendas de

cada empresa de Santos para o produto Smartphone em %

Tabela 5 Evolução mensal das vendas realizadas em relação à Receita de Vendas de

14

15

cada empresa de Santos para o produto Tablet em %

15

Tabela 6 Preços praticados no decorrer do jogo para o produto Celular em R$

16

Tabela 7 Preços praticados no decorrer do jogo para o produto Smartphone em R$

16

Tabela 8 Preços praticados no decorrer do jogo para o produto Tablet em R$

17

Tabela 9 Avaliação da empresa LIFETECH

17

Tabela 10 Avaliação da empresa E2_Santos

18

Tabela 11 Avaliação da empresa E3_Santos

19

Tabela 12 Avaliação da empresa E4_Santos

19

Tabela 13 Avaliação da empresa E5_Santos

20

Tabela 14 Avaliação da empresa E6_Santos

20

Tabela 15 Pesos atribuídos no Primeiro Quadrimestre

22

Tabela 16 Pesos atribuídos no Segundo Quadrimestre

22

Tabela 17 Funcionários, Salários e Benefícios (1º Quadrimestre)

23

Tabela 18 Funcionários, Salários e Benefícios (2º Quadrimestre)

23

Tabela 19 Informações referentes às necessidades de cada produto

24

Tabela 20 Informações referentes ao processo de manufatura (1º Quadrimestre) . 24

Tabela 21 Informações referentes ao processo de manufatura (2º Quadrimestre). 25

Tabela 22 Informações referentes ao produto Celular (1º Quadrimestre)

25

Tabela 23 Informações referentes ao produto Celular (2º Quadrimestre)

26

Tabela 24 Informações referentes ao produto Smartphone

27

Tabela 25 Informações referentes ao produto Smartphone

27

Tabela 26 Informações referentes ao produto Tablet (1º Quadrimestre)

28

Tabela 27 Informações referentes ao produto Tablet (2º Quadrimestre)

28

Tabela 28 Lucro Líquido do Exercício

29

Tabela 29 Preço da Ação no Mercado

31

Tabela 30 Valor de Mercado da Empresa

32

Tabela 31 Análise SWOT

39

Sumário

1. INTRODUÇÃO

8

1.1. Descrição do caso

8

1.2. Descrição da empresa, da equipe e da concorrência

9

1.2.1. Descrição da empresa

9

1.2.2. Descrição da equipe

10

1.2.3. Descrição da concorrência

11

2. AVALIAÇÃO DOS RESULTADOS

21

2.1. Os objetivos da empresa no 1º e 2º quadrimestre

21

2.2. O Capital Humano

22

2.3. Manufatura

23

 

2.4. Produtos

25

2.4.1. Celular

25

2.4.2. Smartphone

26

2.4.3. Tablet

27

2.5.

Resultados obtidos

29

2.5.1. Evolução do lucro líquido

29

2.5.2. Preço da Ação

30

2.5.3. Valor de

Mercado da Empresa

31

3.

ANÁLISE DA GESTÃO DE PROJETOS

33

3.1. TERMO DE ABERTURA DO PROJETO (PROJECT CHARTER)

33

3.2 PERFIL INTERNO E EXTERNO DA EMPRESA ANÁLISE SWOT

36

3.2.1 Do Plano de Contingencia e Mitigação

40

3.3 DO POSICIONAMENTO ESTRATÉGICO

40

4.

DA CONCLUSÃO

43

8

1. INTRODUÇÃO

A seguir serão apresentados a descrição do caso, da empresa, da equipe

e dos concorrentes.

1.1. Descrição do caso

O Jogo de Negócios STRATEGY® Business Simulation é um jogo

interativo que tem como objetivo proporcionar aos alunos um ambiente empresarial virtual, realista em todas as suas nuances, exigindo que os participantes sejam perspicazes no uso do pensamento estratégico, estimulando

a utilização de análises mercadológica, financeira e de produção, bem como do

trabalho em equipe e das habilidades de liderança. Em seu aspecto objetivo o jogo consiste na gestão de uma empresa modelo do ramo de telefonia, cabendo aos alunos a tomada de decisões relativas

à precificação dos produtos; aos investimentos em design, propaganda e inovação; à quantidade de mão-de-obra, seus salários e benefícios; capacidade de máquinas utilizadas; empréstimos e aplicações financeiras, enquanto competem entre si pela liderança do mercado, em meio a mudanças do cenário econômico (tal como greves, desastres naturais e medidas governamentais, que podem ou não interferir no jogo) e pressão dos demais concorrentes.

Quanto aos aspectos subjetivos, os participantes são agrupados aleatoriamente em 8 (oito) grupos de até 5 (cinco) pessoas, cada qual ocupando

o posto de diretor de uma das seguintes áreas funcionais: Marketing, Recursos Humanos, Projetos, Financeiro e Operações, incitando os mesmos a utilizarem ao máximo suas habilidades e experiências profissionais na solução das mais

diversas intempéries cabendo ainda às equipes a atribuição de pesos de 1 (um)

a 5 (cinco) aos seguintes critérios avaliativos de desempenho: Valor da Ação,

Retorno Sobre Patrimônio Líquido, Receita de Vendas e Lucro Total, os quais balizam a pontuação final auferida. Por fim, quanto ao aspecto temporal, o jogo é dividido em 10 (dez) rodadas, 2 (duas) de teste e 8 (oito) de competição, com cada uma correspondendo a um mês do ano vigente, sendo apresentado, ao final de cada

9

uma, os resultados parciais da competição, servindo como feedback para a tomada de decisões estratégicas e condução do negócio.

1.2. Descrição da empresa, da equipe e da concorrência

A seguir serão apresentadas ao leitor a descrição da empresa, incluindo sua visão, missão e valores. Também serão apresentadas informações sobre sua equipe e a concorrência.

1.2.1. Descrição da empresa

A empresa LIFETECH foi constituída como uma empresa de capital aberto há cerca de 4 (quatro) anos atrás com o capital inicial de R$ 5 (cinco) milhões, e passou a ser administrada por uma nova equipe gerencial a partir do ano de 2014. Sabendo que o mercado de telefonia engloba toda uma gama de comércio e tendo em vista previsões quanto à demanda dos produtos, foi decidida a fabricação de três produtos distintos: telefones celulares, smartphones e tablets, e vem construindo uma trajetória de sucesso. Para isso, investimos em inovação, tecnologia e design, com o objetivo de consolidar nossa marca no mercado fidelizando nossos clientes.

1.2.1.1. Missão

Alcançar a liderança do mercado através do desenvolvimento de novas tecnologias e produtos inovadores, procurando oferecer soluções tecnológicas que tragam benefícios para os cliente e investidores.

1.2.1.2. Visão

Ser a empresa líder em produtos e soluções tecnológicas.

10

1.2.1.3. Valores

Qualidade de nossos processos e produtos, a transparência de nossas atividades e presença constante de atitudes positivas para toda a sociedade e o meio-ambiente.

1.2.2. Descrição da equipe

A empresa LIFETECH é formada por cinco membros subdivididos nas

áreas funcionais de: Marketing e Vendas, Projetos, Produção e Operações,

Finanças e Recursos Humanos, que serão descritos abaixo.

- Carolline Prates, responsável pela área de Marketing com a

responsabilidade de criar uma estratégia de posicionamento de mercado, efetuar

uma análise SWOT, uma previsão de demanda e analisar os 4P’s;

- Cristiane Noriduki, responsável pela área de Produção e Operações

tratará de efetuar uma previsão da demanda, dos custos de operações e da capacidade produtiva para o próximo semestre, definir uma política de controle de estoques, um planejamento dos insumos necessários para a produção da empresa, gerir os riscos na Cadeia de Suprimentos e calcular a depreciação dos equipamentos e os reinvestimentos;

- Fabrício Crespo, responsável pela área de Projetos, com o intuito de

analisar o lançamento do produto Smartwatch, definir os conceitos da empresa

(como missão, visão e valores), efetuar a análise SWOT, definir os objetivos

estratégicos, os principais indicadores e iniciativas, efetuar uma análise da cadeia de valor de Porter e o Modelo das cinco forças de Porter;

- Rafael Fontes, responsável pela área Financeira da empresa,

apresentará a construção dos fluxos de caixas, balanços e DRE’s, efetuará a

distribuição dos dividendos e o pagamento de impostos, apontará quais os planos de investimentos que poderão ser feitos e irá gerenciar as aplicações e empréstimos organizacionais;

- Talita Cantalice, responsável pela área de Recursos Humanos. Entre

suas responsabilidades estão: o processo de recrutamento e seleção, treinamentos, políticas de cargos e salários e avaliação de desempenho.

11

1.2.3. Descrição da concorrência

Neste tópico, iremos apresentar uma análise dos concorrentes que disputaram o Jogo de Negócios juntamente com a nossa empresa, considerando os seus pontos fortes e seus pontos fracos, através das tabelas e do gráfico mostrados abaixo, com informações referentes ao lucro líquido das empresas inseridas neste mercado.

Tabela 1 Lucro líquido mensal de cada empresa de Santos e o lucro líquido acumulado em R$

 

Mês 1

Mês 2

Mês 3

Mês 4

Mês 5

E1S

75.931,18

22.431,45

171.104,67

214.316,20

153.615,00

E2S

46.398,80

97.265,00

125.787,20

217.220,32

247.762,45

E3S

3.136,28

73.944,26

333.675,93

314.241,90

258.020,79

E4S

25.490,50

11.448,43

129.745,77

427.002,24

208.319,58

E5S

39.865,21

22.221,28

241.030,75

274.535,77

288.196,41

E6S

67.480,70

90.447,00

45.540,53

122.180,14

217.247,02

12

 

Mês 6

Mês 7

Mês 8

L. L. Ac.

E1S

158.398,98

257.049,27

353.077,55

1.405.924,30

E2S

187.469,36

229.959,23

441.430,50

1.593.292,86

E3S

71.630,12

59.379,33

210.837,40

1.324.866,01

E4S

(26.597,00)

186.517,20

477.515,85

1.439.442,57

E5S

59.832,28

324.109,14

547.644,99

1.797.435,83

E6S

177.069,45

179.394,36

275.894,58

1.175.253,78

Fonte: Dados do Strategy Business Simulation

A tabela acima apresenta, mês a mês, o lucro líquido das empresas participantes do jogo na região de Santos. Como pode ser notado, todas as empresas participantes terminaram os jogos com lucro líquido acumulado positivo. Abaixo segue a tabela com a posição final das empresas após oito meses.

Tabela 2 Ranking geral do Jogo de Negócios

Empresa

Colocação Final

Pontuação Final

Nota no Jogo

E5_SANTOS

59,13

10,00

E3_SANTOS

54,70

9,65

E2_SANTOS

52,12

9,44

E2_BLUMENAU

49,92

9,27

E1_BLUMENAU

41,74

8,62

E1_S - LIFETECH

34,74

8,07

E4_SANTOS

34,30

8,03

E6_SANTOS

21,32

7,00

Fonte: Dados do Strategy Business Simulation

Como mencionado na tabela acima, a empresa LIFETECH conquistou o 6º lugar.

13

13 Gráfico 1 – Evolução mensal do lucro líquido durante o jogo de negócios e o

Gráfico 1 Evolução mensal do lucro líquido durante o jogo de negócios e o lucro líquido acumulado Fonte: Dados do Strategy Business Simulation

Através das informações descriminadas na tabela e no gráfico, referentes ao lucro líquido de cada empresa, pudemos observar que a empresa E5_Santos que conquistou o 1º lugar no jogo, não obteve bons resultados em alguns meses, chegando a ficar muito atrás das outras empresas, porém as escolhas de ótimas decisões nos dois últimos meses, os quais tinham um maior peso, o principal ponto forte para que alcançasse a sua vitória e mantendo uma longa distância de suas concorrentes mais próximas, as empresas E3_Santos e E2_Santos, 2º e 3º lugar respectivamente, que tiveram pontuações finais mais próximas no final.

A E3_Santos (2º lugar) começou muito mal no jogo, porém foi se recuperando ao longo dos meses e mesmo com um lucro líquido acumulado inferior ao da E2_Santos (3º lugar), passou na frente com os pesos certos atribuídos para cada resultado. Já a E2_Santos começou muito bem e obteve bons resultados em relação aos concorrentes ao longo do jogo, e mesmo fechando o mês 8 com quase o dobro do lucro líquido em comparação com a

14

E3_Santos, não atribuiu corretamente os seus pesos nos quatro resultados (Preço da Ação, Retorno sobre Patrimônio Líquido, Receita de Vendas e Lucro Acumulado).

Em relação às outras três concorrentes, a nossa empresa LIFETECH (E1_Santos) com a colocação de 6º lugar obteve o maior lucro líquido no mês 1, porém não conseguimos alcançar os resultados necessários para uma melhor classificação. Já a E4_Santos, que ocupou o 7º lugar, oscilou bastante durante os meses, chegando a atingir o melhor lucro no mês 4, porém teve prejuízo no mês 4, o que a pode ter prejudicado no restante do jogo. E no último lugar, a empresa E6_Santos, foi a que menos lucrou e não teve um mês que atingiu um lucro superior a R$ 275.894,58, a colocando em 8º lugar no jogo, com o menor lucro líquido acumulado.

Logo abaixo avaliamos e citamos separadamente alguns dos pontos fortes e dos pontos fracos de cada um de nossos concorrentes.

Tabela 3 Evolução mensal das vendas realizadas em relação à Receita de Vendas de cada empresa de Santos para o produto Celular em %

Empresa

Mês 1

Mês 2

Mês 3

Mês 4

Mês 5

Mês 6

Mês 7

Mês 8

E1_S

34,4%

30,9%

25,6%

28,5%

38,7%

30,2%

26,9%

29,6%

E2_S

34,4%

32,8%

37,9%

32,0%

33,1%

28,0%

30,5%

28,1%

E3_S

n/d

n/d

n/d

n/d

n/d

n/d

n/d

n/d

E4_S

n/d

n/d

n/d

n/d

n/d

n/d

n/d

n/d

E5_S

33,6%

19,5%

29,8%

13,9%

23,9%

0%

14,2%

25,5%

E6_S

n/d

n/d

n/d

n/d

n/d

n/d

n/d

n/d

Fonte: Dados do Strategy Business Simulation

15

Tabela 4 Evolução mensal das vendas realizadas em relação à Receita de Vendas de cada empresa de Santos para o produto Smartphone em %

Empresa

Mês 1

Mês 2

Mês 3

Mês 4

Mês 5

Mês 6

Mês 7

Mês 8

E1_S

41,4%

43,7%

40,9%

44,2%

41,7%

40,7%

38,3%

33,4%

E2_S

43,6%

45,7%

41,2%

39,1%

40,1%

43,0%

49,4%

43,0%

E3_S

n/d

n/d

n/d

n/d

n/d

n/d

n/d

n/d

E4_S

n/d

n/d

n/d

n/d

n/d

n/d

n/d

n/d

E5_S

41,7%

50,9%

42,5%

53,8%

48,4%

50,3%

44,5%

40,7%

E6_S

n/d

n/d

n/d

n/d

n/d

n/d

n/d

n/d

Fonte: Dados do Strategy Business Simulation

Tabela 5 Evolução mensal das vendas realizadas em relação à Receita de Vendas de cada empresa de Santos para o produto Tablet em %

Empresa

Mês 1

Mês 2

Mês 3

Mês 4

Mês 5

Mês 6

Mês 7

Mês 8

E1_S

24,2%

25,3%

33,5%

27,3%

19,6%

29,1%

34,8%

37,0%

E2_S

22,0%

21,5%

20,8%

28,8%

26,7%

29,0%

20,1%

28,9%

E3_S

n/d

n/d

n/d

n/d

n/d

n/d

n/d

n/d

E4_S

n/d

n/d

n/d

n/d

n/d

n/d

n/d

n/d

E5_S

24,7%

29,7%

27,7%

32,4%

27,7%

49,7%

41,3%

33,8%

E6_S

n/d

n/d

n/d

n/d

n/d

n/d

n/d

n/d

Fonte: Dados do Strategy Business Simulation

16

Tabela 6 Preços praticados no decorrer do jogo para o produto Celular em R$

Empres

Mês 1

Mês 2

Mês 3

Mês 4

Mês 5

Mês 6

Mês 7

Mês 8

a

E1_S

340,0

325,0

325,0

345,0

345,0

350,0

350,0

370,0

0

0

0

0

0

0

0

0

E2_S

340,0

340,0

340,0

349,0

380,0

380,0

380,0

380,0

0

0

0

0

0

0

0

0

E3_S

n/d

n/d

n/d

n/d

n/d

n/d

n/d

n/d

E4_S

n/d

n/d

n/d

n/d

n/d

n/d

n/d

n/d

E5_S

329,9

325,0

359,9

524,9

599,9

699,9

549,9

399,9

0

0

9

9

9

9

9

9

E6_S

n/d

n/d

n/d

n/d

n/d

n/d

n/d

n/d

Fonte: Dados do Strategy Business Simulation

Tabela 7 Preços praticados no decorrer do jogo para o produto Smartphone em R$

Empres

Mês 1

Mês 2

Mês 3

Mês 4

Mês 5

Mês 6

Mês 7

Mês 8

a

E1_S

1300,0

1300,0

1300,0

1300,0

1350,0

1500,0

1750,0

1800,0

0

0

0

0

0

0

0

0

E2_S

1200,0

1200,0

1200,0

1219,0

1399,0

1399,0

1399,0

1599,0

0

0

0

0

0

0

0

0

E3_S

n/d

n/d

n/d

n/d

n/d

n/d

n/d

n/d

E4_S

n/d

n/d

n/d

n/d

n/d

n/d

n/d

n/d

E5_S

1199,9

1199,9

1299,9

1299,9

1399,9

1699,9

1699,9

1499,9

0

0

9

9

9

9

9

9

E6_S

n/d

n/d

n/d

n/d

n/d

n/d

n/d

n/d

Fonte: Dados do Strategy Business Simulation

17

Tabela 8 Preços praticados no decorrer do jogo para o produto Tablet em R$

Empres

Mês 1

Mês 2

Mês 3

Mês 4

Mês 5

Mês 6

Mês 7

Mês 8

a

E1_S

1700,0

1700,0

1700,0

1700,0

1750,0

1820,0

2000,0

2200,0

0

0

0

0

0

0

0

0

E2_S

1500,0

1650,0

1650,0

1799,0

1899,0

1899,0

1899,0

2049,9

0

0

0

0

0

0

0

0

E3_S

n/d

n/d

n/d

n/d

n/d

n/d

n/d

n/d

E4_S

n/d

n/d

n/d

n/d

n/d

n/d

n/d

n/d

E5_S

1799,9

1699,9

1749,9

1749,9

1799,9

2199,9

2199,9

2099,9

0

0

9

9

9

9

9

9

E6_S

n/d

n/d

n/d

n/d

n/d

n/d

n/d

n/d

Fonte: Dados do Strategy Business Simulation

1.2.3.1. E1_Santos - LIFETECH

A nossa empresa obteve a sexta colocação nos Jogos de Negócios com a pontuação de 34,74 pontos. E a tabela 9 abaixo representa os nossos pontos fortes e fracos.

Tabela 9 Avaliação da empresa LIFETECH

PONTOS FORTES

 

PONTOS FRACOS

 

-

Objetivos audaciosos desde o início;

Lucro Líquido Positivo em todos os meses;

-

- primeiros meses;

Elevado

custo

com estocagem

nos

-

Alto custo com vendas perdidas durante

- Investimentos constantes com Pesquisas e Propagandas;

o jogo, principalmente do produto Celular;

-

Custo adicional com hora extra;

 

-

Não

necessitamos

de

empréstimos

-

Custo

adicional

com

aluguel

de

durante o Jogo;

 

máquinas;

 

- Lucro Líquido Acumulado positivo;

-

Alto custo com mão de obra ociosa;

 

- Aumento mensal no valor das ações;

 

18

-

Aumento do valor das aplicações.

-

Com estoque zerado nos primeiros

 

meses, não atendemos a demanda de mercado.

Fonte: Elaboração dos Próprios Autores

1.2.3.2. E2_Santos

Esta empresa obteve a terceira colocação nos Jogos de Negócios com a

pontuação de 52,12 pontos. A tabela 10 abaixo representa os seus pontos fortes

e fracos.

Tabela 10 Avaliação da empresa E2_Santos

PONTOS FORTES

 

PONTOS FRACOS

 

-

Alto

nível

de

vendas

do

produto

Alto custo com vendas perdidas no mês 6, ocasionando uma queda no lucro líquido;

-

Smartphone;

- Lucro Líquido Positivo em todos os meses;

-

Baixo

nível

de

vendas

do

produto

-

Investimentos

constantes

com

Tablet;

Propagandas;

 

Diminuição na venda de Celular devido ao alto preço praticado;

-

- Não necessitou de empréstimos;

 

- Excelente Lucro Líquido Acumulado.

-

Escolha errada na atribuição dos pesos.

Fonte: Elaboração dos Próprios Autores

1.2.3.3. E3_Santos

Esta empresa obteve a segunda colocação nos Jogos de Negócios com

a pontuação de 54,70 pontos. E a tabela 11 abaixo representa os seus pontos fortes e fracos.

19

Tabela 11 Avaliação da empresa E3_Santos

PONTOS FORTES

PONTOS FRACOS

-

Alto nível de vendas no mês 3,

Ineficiência nas decisões do mês 1, ocasionando um péssimo resultado;

-

aumentando significativamente seu lucro;

Lucro Líquido Positivo em todos os meses;

-

- Não necessitou de empréstimos;

Alto nível de vendas perdidas nos últimos 3 meses.

-

- Ótimo Lucro Líquido Acumulado;

Fonte: Elaboração dos Próprios Autores

1.2.3.4. E4_Santos

Esta empresa obteve a sétima colocação nos Jogos de Negócios com a pontuação de 34,30 pontos. A tabela 12 abaixo representa os seus pontos fortes

e fracos.

Tabela 12 Avaliação da empresa E4_Santos

PONTOS FORTES

 

PONTOS FRACOS

 

Investimentos altos com Propaganda e Marketing;

-

- acentuado no 4º e 8º mês;

Volume

de

unidades

vendidas

Ineficiência nas decisões em relação ao mercado nos meses 1 e 2;

-

-

-

Prejuízo obtido durante o mês 6;

Necessitou

de

capital

de

terceiros

-

Lucro Líquido Acumulado positivo.

(empréstimos);

 

-

Queda no valor das ações da empresa.

Fonte: Elaboração dos Próprios Autores

1.2.3.5. E5_Santos

Esta empresa obteve a primeira colocação nos Jogos de Negócios com a

pontuação de 59,13 pontos. A tabela 13 abaixo representa os seus pontos fortes

e fracos.

20

Tabela 13 Avaliação da empresa E5_Santos

PONTOS FORTES

PONTOS FRACOS

- Maior Lucro Líquido Acumulado;

Baixo nível nas vendas do produto Celular, vendendo 0% no mês 6;

-

- Líder das vendas do mercado no mês 8;

Ineficiência nas decisões em relação ao mercado nos meses 1 e 2;

-

Investimentos altos com Propaganda e Marketing;

-

- Eficiente decisão na atribuição dos pesos para o 2º quadrimestre;

-

Queda no valor das ações da empresa;

Valor praticado para o Celular muito acima da média de mercado;

-

- Vendas do Tablet e Smartphone na média do mercado.

Preços do Tablet e Smartphone abaixo do nível de mercado.

-

Fonte: Elaboração dos Próprios Autores

1.2.3.6. E6_Santos

Esta empresa obteve a oitava colocação nos Jogos de Negócios com a pontuação de 21,32 pontos. Na tabela 14 abaixo representa os seus pontos fortes e fracos.

Tabela 14 Avaliação da empresa E6_Santos

PONTOS FORTES

PONTOS FRACOS

 

-

Lucro Líquido Acumulado Positivo;

 

-

Custo elevado com vendas perdidas;

Não necessitou de capital de terceiros (empréstimos);

-

- Obteve o menor Lucro Líquido Acumulado do mercado;

Ótima decisão na atribuição dos pesos no 2º quadrimestre;

-

Queda substancial no volume de vendas

do 1º quadrimestre, principalmente no mês 3;

-

-

Investimentos

com

Design

e

Propaganda

-

Imagem

ruim

frente

aos

acionistas

devido ao lucro líquido ser o mais baixo.

Fonte: Elaboração dos Próprios Autores

21

Conforme demonstrado nas tabelas e gráfico acima, o mercado no qual nossa empresa está inserido é bastante competitivo.

2. AVALIAÇÃO DOS RESULTADOS

A seguir serão apresentadas as informações sobre os objetivos e resultados alcançados pela empresa LIFETECH durantes os dois quadrimestres do jogo.

2.1. Os objetivos da empresa no 1º e 2º quadrimestre

Para determinar como foi o desempenho em relação às metas estabelecidas, é necessário estabelecer alguns objetivos. Desde o princípio procurou-se adotar medidas que maximizassem a eficiência, buscando dirimir possíveis desperdícios financeiros. Nesta seara, adotou-se inicialmente a política de estoque zero, com a produção sendo puxada pela demanda estimada. Quanto ao Marketing, seguimos um comportamento que visava oferecer um alto valor ao cliente (por meio dos investimentos em Design e Inovação Tecnológica) a um preço médio, almejou-se, portanto, a liderança por meio da diferenciação. Por fim, a estratégia interna da empresa para alcançar a liderança baseava-se na atribuição de pesos maiores para os quesitos lucratividade e retorno sobre o patrimônio líquido e menor foco no preço da ação e receitas de vendas. Os objetivos determinados para o 2º quadrimestre continuaram seguindo as diretrizes estabelecidas no 1º quadrimestre. A direção buscou a eficiência da produção, sempre trabalhando em cima da demanda determinada, a fim de evitar custos altos com mão de obra ociosa, e também com estocagem, que geram grande valor, impactando no resultado final da empresa. Com este objetivo principal, o de maximizar os resultados para obter estrutura suficiente para investimento em máquinas e ampliação da capacidade

22

produtiva, os gestores decidiram conjuntamente em mudar os pesos atribuídos para o 2º quadrimestre, pois a empresa estava elevando seus lucros líquidos mês após mês, atingindo os objetivos estratégicos, com as diretrizes tomadas.

Tabela 15 Pesos atribuídos no Primeiro Quadrimestre

LIFETECH

Mês 1 até o Mês 4

Preço da Ação

2

Retorno Sobre Patrimônio Líquido

3

Receita de Vendas

1

Lucro Acumulado

4

Fonte: Elaboração dos Próprios Autores

Tabela 16 Pesos atribuídos no Segundo Quadrimestre

LIFETECH

Mês 5 até o Mês 8

Preço da Ação

1

Retorno Sobre Patrimônio Líquido

4

Receita de Vendas

1

Lucro Acumulado

4

Fonte: Elaboração dos Próprios Autores

2.2. O Capital Humano

Em relação ao Capital Humano, nossa empresa optou por determinar a quantidade de colaboradores de acordo com a necessidade dos mesmos na fabricação dos produtos. Desde o início optamos por aumentar os salários e distribuir participação nos lucros.

23

Tabela 17 Funcionários, Salários e Benefícios (1º Quadrimestre)

LIFETECH

Mês: 1

Mês: 2

Mês: 3

Mês: 4

Núm. de Trabalhadores

270

270

297

326

 

R$

R$

R$

R$

Salário Médio Mensal

850,00

850,00

860,00

860,00

Benefícios aos Trabalhadores

0,00

0,00

0,00

R$ 30,00

Participação dos Trabalhadores nos Lucros

0,5%

1%

3%

3%

Fonte: Elaboração dos Próprios Autores

Para o segundo quadrimestre, mantivemos o valor do salário dos colaboradores, pois não havia reivindicação de aumento salarial, e sendo uma das empresas que melhor pagava seus funcionários, tendo assim um ótimo nível de produtividade. Acrescido este fator, de 3% na participação de lucros aos trabalhadores, mantendo assim, a motivação dos mesmos.

Tabela 18 Funcionários, Salários e Benefícios (2º Quadrimestre)

LIFETECH

Mês: 5

Mês: 6

Mês: 7

Mês: 8

Núm. de Trabalhadores

301

331

293

322

 

R$

R$

R$

R$

Salário Médio Mensal

860,00

860,00

860,00

860,00

Benefícios aos Trabalhadores

R$ 30,00

R$ 30,00

R$ 30,00

R$ 30,00

Participação dos Trabalhadores nos Lucros

3,0 %

3,0 %

3,0 %

3,0 %

Fonte: Elaboração dos Próprios Autores

2.3. Manufatura

Em relação à estratégia adotada para a área de manufatura, como poderemos observar na tabela a seguir, mantivemos a mesma capacidade fabril uma vez que os custos para obtenção de novas máquinas eram elevados. No mês 4, houve a necessidade de terceirizar parte da produção, entretanto este custo foi menor do que se tivéssemos adquirido maquinário.

24

O planejamento da produção foi elaborado conforme as projeções feitas com base nas informações que tínhamos dos quatro anos anteriores, neste sentido, podemos observar um custo elevado com mão-de-obra ociosa uma vez que a demanda era inferior à nossa capacidade de produção. Um de nossos objetivos era evitar custos com estocagem, neste sentido, conseguimos diminuí-los ao longo do primeiro quadrimestre.

Tabela 19 Informações referentes às necessidades de cada produto

Produto

Unidade Fabril

Homem / Hora

Celular

0,2 UF / unidade

10

horas / unidade

Smartphone

0,8 UF / unidade

33

horas / unidade

Tablet

0,3 UF / unidade

50

horas / unidade

Fonte: Dados do Strategy Business Simulation

Tabela 20 Informações referentes ao processo de manufatura (1º Quadrimestre)

LIFETECH

 

Mês: 1

Mês: 2

Mês: 3

Mês: 4

Capacidade Fabril

900

900

900

900

   

R$

R$

 

Mão de Obra Ociosa

R$ 0,00

84.893,75

31.927,50

R$ 0,00

Custo

com

Hora

   

R$

R$

Extra

R$ 0,00

R$ 0,00

16.931,25

14.319,00

       

R$

Aluguel de Máquinas

R$ 0,00

R$ 0,00

R$ 0,00

16.335,00

 

R$

     

Estocagem

 

29.640,00

R$ 4.940,00

R$ 0,00

R$ 0,00

Fonte: Dados do Strategy Business Simulation

Realizamos a produção nos meses 5, 6, 7 e 8, em relação à demanda esperada para estes meses, utilizando nos meses 6 e 8 máquinas alugadas, pois a demanda variava de um mês para o outro, assim atingimos eficazmente um ótimo nível de venda em cada mês, com pouca ociosidade, realizando a produção dos produtos celular, smartphone e tablet, de acordo coma demanda de cada um.

25

Tabela 21 Informações referentes ao processo de manufatura (2º Quadrimestre)

LIFETECH

Mês: 5

Mês: 6

Mês: 7

Mês: 8

Capacidade Fabril

900

900

900

900

Mão de Obra Ociosa

R$ 107,50

R$ 0,00

R$ 7.202,50

R$ 139,75

Custo com Hora Extra

R$ 0,00

R$ 5.934,00

R$ 0,00

R$ 0,00

Aluguel de Máquinas

R$ 0,00

R$ 11.550,00

R$ 0,00

R$ 6.303,00

Estocagem

R$ 0,00

R$ 30.745,00

R$ 4.030,00

R$ 0,00

Fonte: Dados do Strategy Business Simulation

2.4. Produtos

Os produtos produzidos pela LIFETECH eram Celulares, Smartphones e Tablets. A seguir, veremos o cenário para cada produto.

2.4.1. Celular

O celular já é um produto consolidado no mercado, que não exige altos investimentos em inovação tecnológica ou marketing, mas tem uma rentabilidade muito baixa.

Tabela 22 Informações referentes ao produto Celular (1º Quadrimestre)

Celular

Mês: 1

Mês: 2

Mês: 3

Mês: 4

Preço de Venda

R$ 340,00

R$ 325,00

R$ 325,00

R$ 345,00

Promoção

e

R$

R$

R$

R$

Propaganda

20.000,00

10.000,00

10.000,00

20.000,00

Inovação Tecnológica

0

0

0

0

Unidades a Produzir

900

1.200

1.500

1.700

Vendas Perdidas

0

69

658

328

Estoque Final

237

0

0

0

Fonte: Elaboração dos Próprios Autores

Nós notamos que mesmo elevando o preço de venda e investindo baixas quantias em marketing, conseguíamos vender todos os produtos, e conforme

26

demonstrado acima, tivemos algumas vendas perdidas entre os meses 2 (dois) e 4 (quatro).

Tabela 23 Informações referentes ao produto Celular (2º Quadrimestre)

Celular

Mês: 5

Mês: 6

Mês: 7

Mês: 8

Preço de Venda

R$ 345,00

R$ 350,00

R$ 350,00

R$ 370,00

Promoção

e

R$

R$

R$

R$

Propaganda

17.500,00

15.000,00

30.000,00

30.000,00

Inovação Tecnológica

0

0

0

0

Unidades a Produzir

2.000

2.000

1.300

1.900

Vendas Perdidas

0

0

253

358

Estoque Final

0

382

0

0

Fonte: Elaboração dos Próprios Autores e dados do Strategy Business Simulation

No segundo quadrimestre, continuamos a aumentar o preço do celular, pois necessitávamos aumentar a rentabilidade deste produto, que era muito baixa, e mesmo com o aumento dos preços a demanda continuava estável.

2.4.2. Smartphone

O smartphone foi o item mais rentável no primeiro quadrimestre para a LIFETECH. Esse produto necessita de investimentos consideráveis em inovação tecnológica e marketing, uma vez que está inserido em um mercado de alta competitividade.

27

Tabela 24 Informações referentes ao produto Smartphone

Smartphone

Mês: 1

Mês: 2

Mês: 3

Mês: 4

Preço de Venda

R$ 1.300,00

R$ 1.300,00

R$ 1.300,00

R$ 1.300,00

Promoção

e

R$

R$

R$

R$

Propaganda

60.000,00

60.000,00

40.000,00

40.000,00

Inovação Tecnológica

10.000

10.000

10.000

15.000

Unidades a Produzir

600

370

600

700

Vendas Perdidas

0

11

153

76

Estoque Final

138

0

0

0

Fonte: Elaboração dos Próprios Autores e dados do Strategy Business Simulation

No segundo quadrimestre, aumentamos o preço deste produto, atingindo o valor ideal para o mercado inserido, assim conseguimos, consequentemente, elevar a lucratividade do mesmo. Nos quatro primeiros meses conseguimos atingir uma ótima estimativa para a demanda dos smartphones. Conforme será apresentado na tabela a seguir, a empresa teve baixo nível de vendas perdidas e também, baixo nível de estocagem. Através da eficiência conquistada neste período, o impacto nos resultados finais da empresa foi positivo e relevante.

Tabela 25 Informações referentes ao produto Smartphone

Smartphone

Mês: 5

Mês: 6

Mês: 7

Mês: 8

Preço de Venda

R$ 1.350,00

R$ 1.500,00

R$ 1.750,00

R$ 1.800,00

Promoção

e

R$

R$

R$

R$

Propaganda

40.000,00

40.000,00

60.000,00

60.000,00

 

R$

R$

R$

R$

Inovação Tecnológica

15.000,00

15.000,00

35.000,00

35.000,00

Unidades a Produzir

550

600

450

379

Vendas Perdidas

74

0

0

51

Estoque Final

0

91

62

0

Fonte: Elaboração dos Próprios Autores e dados do Strategy Business Simulation

2.4.3. Tablet

28

O tablet é um produto novo que requer altos investimentos em inovação tecnológica e em marketing, uma vez que o mercado não está familiarizado com o mesmo. Decidimos também por não alterar o preço de venda do tablet.

Tabela 26 Informações referentes ao produto Tablet (1º Quadrimestre)

Tablet

Mês: 1

Mês: 2

Mês: 3

Mês: 4

Preço de Venda

R$ 1.700,00

R$ 1.700,00

R$ 1.700,00

R$ 1.700,00

Promoção

e

R$

R$

R$

R$

Propaganda

40.000,00

50.000,00

50.000,00

40.000,00

Inovação Tecnológica

20.000

30.000

30.000

35.000

Unidades a Produzir

288

220

300

330

Vendas Perdidas

0

0

0

16

Estoque Final

81

76

0

0

Fonte: Elaboração dos Próprios Autores e dados do Strategy Business Simulation

Mantivemos a mesma estratégia adotada para os produtos celular e smartphone no segundo quadrimestre. O aumento dos preços foi utilizado no tablet, como ferramenta para elevação da lucratividade, impactando novamente no resultado total da empresa, sendo demonstrado mais a frente na evolução do Lucro Líquido atingido.

Tabela 27 Informações referentes ao produto Tablet (2º Quadrimestre)

Tablet

Mês: 5

Mês: 6

Mês: 7

Mês: 8

Preço de Venda

R$ 1.750,00

R$ 1.820,00

R$ 2.000,00

R$ 2.200,00

Promoção

e

R$

R$

R$

R$

Propaganda

50.000,00

50.000,00

60.000,00

60.000,00

 

R$

R$

R$

R$

Inovação Tecnológica

30.000,00

25.000,00

40.000,00

40.000,00

Unidades a Produzir

200

300

380

400

Vendas Perdidas

96

6

7

105

Estoque Final

0

0

0

0

Fonte: Elaboração dos Próprios Autores e dados do Strategy Business Simulation

29

2.5. Resultados obtidos

Os objetivos e as estratégias estabelecidas no início e durante o jogo espelham diretamente os resultados obtidos da empresa, como também no desempenho e avaliação das tomadas de decisões realizadas pelos gestores, a quem estas responsabilidades foram atribuídas.

2.5.1. Evolução do lucro líquido

O primeiro fator utilizado para avaliar a performance da empresa neste período será detalhado na tabela abaixo, através do Lucro Líquido do Exercício, durante os 8 meses de atuação no mercado. Podemos avaliar a grande evolução ocorrida no período pelos números apresentados na tabela e também pela curva crescente no gráfico 2 (dois).

Tabela 28 Lucro Líquido do Exercício

Mês

Valor

1

R$ 75.931,18

2

R$ 22.431,45

3

R$ 171.104,68

4

R$ 214.316,20

5

R$ 153.615,00

6

R$ 158.398,98

7

R$ 257.049,28

8

R$ 353.077,55

Fonte: Dados do Strategy Business Simulation

30

30 R$400.000,00 R$350.000,00 R$300.000,00 R$250.000,00 R$200.000,00 R$150.000,00 R$100.000,00 R$50.000,00 R$0,00
R$400.000,00 R$350.000,00 R$300.000,00 R$250.000,00 R$200.000,00 R$150.000,00 R$100.000,00 R$50.000,00 R$0,00 1
R$400.000,00
R$350.000,00
R$300.000,00
R$250.000,00
R$200.000,00
R$150.000,00
R$100.000,00
R$50.000,00
R$0,00
1
2
3
4
5
6
7
8
Gráfico 2 – Evolução do Lucro Líquido
Fonte: Dados do Strategy Business Simulation

2.5.2. Preço da Ação

As empresas de capital aberto, conhecidas como as “SAs”, possuem seu capital em ações no mercado de capital onde o preço de cada ação demonstra a situação positiva ou negativa da empresa aos olhos do mercado e, sua valorização se realiza através do seu desempenho financeiro no decorrer de suas atividades. Utilizamos este fator para avaliar o desempenho da empresa no jogo e, também para verificar se as decisões e estratégias tomadas obtiveram efeitos positivos. Conforme demonstrado na tabela a seguir e no gráfico de Evolução do Preço da Ação no mercado de capitais, podemos identificar o desempenho crescente das decisões tomadas, sendo alcançada neste período grande valorização das ações e, consequentemente, da empresa.

31

Tabela 29 Preço da Ação no Mercado

Mês

Valor

1

R$ 18,99

2

R$ 20,44

3

R$ 21,92

4

R$ 24,07

5

R$ 25,13

6

R$ 26,24

7

R$ 28,81

8

R$ 33,17

Fonte: Dados do Strategy Business Simulation R$35,00 R$30,00 R$25,00 R$20,00 R$15,00 R$10,00 R$5,00 R$- 1
Fonte: Dados do Strategy Business Simulation
R$35,00
R$30,00
R$25,00
R$20,00
R$15,00
R$10,00
R$5,00
R$-
1
2
3
4
5
6
7
8

Gráfico 3 Evolução do Preço da Ação Fonte: Elaboração dos Próprios Autores e dados do Strategy Business

Simulation

2.5.3. Valor de Mercado da Empresa

O Valor de Mercado da Empresa é obtido através do número de ações da empresa no mercado de capitais vezes o preço de cada ação individualmente. Atualmente a empresa possui 500 mil ações no mercado. Na tabela abaixo

32

temos os resultados mês a mês deste cálculo que é fundamental para o entendimento da dimensão dos resultados obtidos.

Tabela 30 Valor de Mercado da Empresa

Mês

Valor

Mês

Valor

1

R$ 9.495.000,00

5

R$ 12.565.000,00

2

R$ 10.220.000,00

6

R$ 13.120.000,00

3

R$ 10.960.000,00

7

R$ 14.405.000,00

4

R$ 12.035.000,00

8

R$ 16.585.000,00

Fonte: Dados do Strategy Business Simulation R$16.585.000,00 8 R$14.405.000,00 7 R$13.120.000,00 6 R$12.565.000,00
Fonte: Dados do Strategy Business Simulation
R$16.585.000,00
8
R$14.405.000,00
7
R$13.120.000,00
6
R$12.565.000,00
5
R$12.035.000,00
4
R$10.960.000,00
3
R$10.220.000,00
2
R$9.495.000,00
1
0
5000000
10000000
15000000
20000000

Gráfico 4 Evolução Valor da Empresa no Mercado Fonte: Dados do Strategy Business Simulation

Podemos perceber uma valorização no Valor de Mercado da empresa em aproximadamente 75%, do mês 1 (um) ao mês 8 (oito). Esta informação é de extrema importância para avaliarmos, a situação da empresa e sua evolução neste período. Resultados estes demonstrados, são fruto do trabalho coletivo da equipe de gestores, que por suas tomadas de decisões alcançaram ótimos resultados para empresa, beneficiando todos os steakholders envolvidos, como principalmente, os acionistas, que determinam através do voto em assembleia, os gestores que comandarão a empresa rumo ao seu crescimento e desenvolvimento.

33

3. ANÁLISE DA GESTÃO DE PROJETOS

A “LIFETECH”, buscando aumentar a sua parcela de mercado prevê para os próximos anos o lançamento de um novo produto, com o qual pretende revolucionar o setor da tecnologia móvel, possibilitando, em última análise, o aumento de suas receitas e do seu patrimônio, gerando lucros à todos os “stakeholders”¹.

Neste sentido, com o intuito de oficializar o novo projeto, a gerência de projetos apresenta nas próximas linhas a descrição detalhada do produto por meio do termo de abertura do projeto (Project charter)²; exporá o atual posicionamento estratégico adotado; classificará o portafólio conforme a análise da matriz de crescimento (SWOT, definindo os principais objetivos estratégicos, indicadores de desempenho e iniciativas adotadas; bem como analisará o mercado em que se encontra inserido por meio do modelo das forças de PORTER 4 ,com o intuito de projetar para o investidor o panorama futuro da empresa e do novo produto.

3.1. TERMO DE ABERTURA DO PROJETO (PROJECT CHARTER)

O termo de abertura do projeto é o documento que oficializa o inicio do projeto. Normalmente este costuma ser o primeiro termo oficial elaborado pela gerência após o aceite oficial dado da Diretoria, concedendo à gerência a autoriade para alocar pessoas e recursos necessários à consecução do mesmo.

Tal documento tem como escopo servir de norte para a iniciação do projeto, restando por escrito todo o conteúdo necessário, descrevendo o produto ou serviço a ser elaborado, seus objetivos, sua respectiva demanda e os possiveis interessados. Uma vez padronizado o termo de abertura serve como uma ferramente confiável, categorizando de forma homogência os possiveis projetos, facilitando à sua comparação.

1. Do Inglês – “Partes interessadas” (em português)

2. Do Inglês – “Termo de abertura do projeto” (em português)

3. Acrônimo de Strengths, Weakness, Opportunities and Treaths (Forças, Fraquezas, Oportunidades e Ameaças) (em português)

34

Segundo o PMBOK Guide (apud SABBAG, 2013, p.119) 5 o termo de abertura para ser considerado eficiênciente deve conter os seguintes conteúdos:

Propósito ou justificativa do projeto;

Objetivos mensuráveis e critérios de sucessos relacionados;

Macrorrequisitos;

Macrodescrição do projeto;

Macrodescrição das características dos produtos do projeto;

Resumo das datas-macros ou cronoframa de datas-marco;

Resumo do orçamento;

Requisitos para a aprovação do projeto;

Gerenciador do projeto designado, suas responsabilidades e nível de autoridade;

Nome e responsabilidade da pessoa qua autoriza o Termo de Abertura do Projeto;

FIGURA 1 MODELO 5W2H

o Termo de Abertura do Projeto; FIGURA 1 – MODELO 5W2H Fonte: 5W2Hs. Autor desconhecido. Disponível

Fonte:

5W2Hs.

Autor

desconhecido.

Disponível

 

em:

<http://blog.qualidadesimples.com.br/2013/09/02/plano-de-acao-usando-5w2h>

Acesso

em:

14.

Ago. 2014

35

Conforme preleciona SAABAG 6 todo o conteúdo sugerido pelo PMBOK pode ser sintetisado, respondendo-se à 7 simples perguntas, derivadas do acrônimo 5w2h (Why, Who, Where, When, What, How, How much), exemplificado na figura acima 7 .

Conforme observado, a técnica em questão se beneficia de sua simplicidade e agilidade, facilitando para os colaboradores a sua execução, evitando, assim, a ocorrência de falhas na comunicação do projeto, o que pode, em última análise, comprometer todo o seu andamento.

Quanto ao caso em tela O QUÊ corresponde ao laçamento de um novo produto pela empresa LIFETECH”. Trata-se de um SMARTWATCH 8 -apelidado de “THE ONE” - inaugurando a entrada da empresa no mercado de tecnologia vestível.

O produto em questão caracteriza-se por um núcleo inteligente, o qual apresenta em sua face frontal uma tela sensível ao toque de 0.5”, revestida por uma pulseira de borracha, tendo a aparência de um relógio digital convencional.

Na parte posterior, o dispositivo conta com um acelerómetro capaz de medir os movimentos executados, e um frequencimetro cardíaco, os quais aliados ao GPS interno são capazes de informar em tempo real as calorias gastas, a distância percorrida e o mapa cardíaco do usuário.

Não obstante, o relógio conta com todas as funcionalidades de um smartphone convêncional, possibilitando a realização de ligações, o acesso à internet e às redes sociais, a captura de imagens por meio de uma camera frontal de 8MP, e diversas outras funcionalidades já habituais nos celulares, como despertador, calendário, etc.

Todavia, o que diferencia o “THE ONE” dos demais smartwhatchs do mercado é a sua revolucionaria técnologia holografica. Possuindo dois nanos projetores, um na parte anterior e outra na posterior, o dispositivo é capaz de simular um teclado virtual em qualquer superficie e projetar em qualquer local o plano de tela do software, tornando-o ideal para aqueles que não podem ou não querem carregar um notebook consigo.

6. PAULO YAZIGI SABBAG. Fundação Getúlio Vargas. Gerenciamento de Projetos e Empreendedorismo: Criação e Viabilidade de projetos e Gerenciamento de projetos. São Paulo: Saraiva, 2013. P. 119.

7. ROSSA, Giovana. 5W2H: Como Fazer Um Plano De Ação. Disponível em: < http://blog.qualidadesimples.com.br/2013/09/02/plano-de-acao-usando-5w2h> Acessado em: 14.07.2014.

36

PORQUÊ: Devido à queda no marketshare 9 experimentado pela empresa nos últimos 8 meses, bem como a descontinuação da produção de aparelhos celulares, prevista para o primeiro semestre do ano de 2015, e a estagnação nas vendas do smartphone, urge a necessidade do lançamento de um novo produto, no intúito de alavancar os lucros e alçar a empresa ao topo do mercado. Gerando, desta forma, maiores rendimentos a todos os interessados.

QUEM: Por se tratar de um projeto inovador este requer o envolvimento de todas as áreas, à saber: FINANÇAS, MARKETING, OPERAÇÕES, PESSOAS e PROJETOS, os quais deverão trabalhar de forma conjunta e harmônica em todas as etapadas de sua consecução.

QUANTO: Tendo em vista o grau de complexidade e duração, a diretoria prevê uma grande demanda de recursos a serem alocados no projeto. Calcula- se que o mesmo custará em torno de R$ 2.100.000,00 (dois milhões e cem mil reais) desde a sua idealização pela equipe de projetos até os gatos com promoção e propaganda pela equipe de marketing. Prevendo-se a alocação de R$ 1.100.000,00 nas fases de introcução e crescimento do produto, R$ 800.000,00 na fase de maturidade e R$ 200.000,00 na sua descontinuação e desalocação de recursos.

COMO: Grande parte das peças será tercerizada, em parceria com a empresa coreana SAMSUNG S.A., cabendo à LIFETECH” apenas a produção dos “nano projetores” e a montagem dos relógios.

QUANDO: O projeto inteiro tem previsão de 24 meses, sendo os 9 primeiros meses correspondentes à introdução e crescimento do produto, 12 meses em sua maturidade e 3 meses na fase de declínio.

ONDE: Planeja-se a sua produção na fábrica da empresa em São Bernardo dos Campos\SP e o restante das operações na sede da empresa em São Paulo\SP.

3.2 PERFIL INTERNO E EXTERNO DA EMPRESA ANÁLISE SWOT

Uma boa gestão de projetos começa pela análise criteriosa do ambiente em que se encontra a empresa (internos e externos), bem como dos fatos à ela

37

insurgentes. Desta feita, é recomendável que o gestor realize uma análise SWOT.

Criada pelo americano Albert Humphrey, a técnica rapidamente se popularizou no mundo dos negócios, por sua objetividade e simplicidade em avaliar e identificar as condições gerais da empresa e\ou produto e do mercado.

Resultante da junção das letras dos principais fatores dos quais a empresa encontra-se subordinada, a sigla SWOT significa S strenghts (pontos fortes); W weakenesses (pontos fracos); O opportunities e T threats (ameaças), conforme demonstrado no esquema abaixo:

FIGURA 2 ANÁLISE SWOT

demonstrado no esquema abaixo: FIGURA 2 – ANÁLISE SWOT Fonte: SwotAnalysis. Autor desconhecido. Disponível em:

Fonte: SwotAnalysis. Autor desconhecido. Disponível em: <http://fullconsultoria.com.br/planejamento- estrategico.asp>. Acessado em: 20.Ago. 2014.

Os pontos fortes e fracos são relativos à conjuntura interna da empresa, correspondendo os pontos fortes à recursos, habilidades e situações que lhe entregam vantagem competitiva e lhe auxiliam na consecução de metas e objetivos, destacando a companhia ou produto entre seus pares. Já os pontos fracos são limitações, inabilidades e fatores negativos que afetam o desempenho da empresa. Quanto às ameaças e oportunidade, estas derivam do ambiente externo à organização, condizendo as oportunidades a fatores ou tendências

38

capazes de serem explorados pela empresa em benefício próprio e as ameaças, fatores ou tendências que apresentam desafios ao desempenho da empresa.

Como já dito, um bom planejamento estratégico deve contemplar a análise SWOT, procurando enaltecer os pontos fortes e dirimir ou neutralizar os pontos fracos, ao mesmo tempo que usa de suas competências para explorar as oportunidades circunstanciais e se preparar contra as ameaças, diminuindo os seus efeitos.

No caso específico da LIFETECH”, a qual encontra-se inserida no competitivo mercado tecnológico, e mais especificamente no caso do novo produto, o qual, como todo lançamento, enfrentará grandes dificuldades até atingir a fase de maturidade, a prévia análise SWOT ocupa posição de destaque como ferramenta de apoio para a execução do planejamento estratégico.

Pela leitura da tabela acima, observa-se que os PONTOS-FORTES da empresa são: A GRANDE QUALIFICAÇÃO DA MÃO-DE-OBRA uma vez que os empregados responsáveis pela linha de montagem, contam com quase 5 anos de experiência na produção e montagem de equipamentos eletrônicos e pelo incentivo constante da companhia no aprimoramento por meio de cursos e treinamentos, o que permite à equipe operações a qualificação necessária à produção do smartwatch.

Quanto à INEXISTÊNCIA DE EMPRÉSTIMOS e EXCESSO DE DINHEIRO EM CAIXA, estes são resultados da ótima gestão financeira realizada durante o último período contábil, proporcionando à equipe de projetos o capital necessário para os investimentos em inovação, sem a qual o desenvolvimento de novos produtos seria inviável.

Finalmente, o lançamento de um PRODUTO INOVADOR seguramente constitui nosso maior ponto-forte, todavia, inexistente não fosse a ALTA INTEGRAÇÃO DAS DIRETORIAS.

No que tange aos PONTOS-FRACOS, a DIFICULDADE NA PRECIFICAÇÃO dos produtos, resultado da incapacidade da diretoria em estabelecer uma PERSPECTIVA DE MERCADO CONFIÁVEL, é um problema recorrente na gestão de marketing, os quais são sempre fixados abaixo do

39

mercado, resultando na perda de lucratividade dos produtos. Além disso, a aquisição de componentes de um único fornecedor (SAMSUNG) compromete a cadeia de suprimentos da empresa, deixando-a vulnerável à intemperes de abastecimento e sem poder de barganha junto aos fornecedores.

Conforme dito, as OPORTUNIDADES e AMEAÇAS são resultantes da análise de fatores externo à empresa, destacando-se estes a DEMANDA PREVISTA ACIMA DA MÉDIA como oportunidade a ser explorada e a ALTA RIVALIDADE e FORTE HORIZONTALIDADE entre os concorrentes como as principais ameaças a serem mitigadas.

TABELA 31 -ANÁLISE SWOT EMPRESA LIFETECH

PONTOS-FORTES

PONTOS-FRACOS

Grande qualificação da mão de obra

Excesso de dinheiro em caixa

Dificuldades na precificação

Falhas na aquisição de informações sobre os concorrentes

Alta integração das diretorias

Produto inovador

Aquisição de peças de um único fornecedor

Inexistência de empréstimo realizados

OPORTUNIDADES

AMEAÇAS

Demanda prevista acima da média

Forte horizontalidade do mercado

Mercado sensível à novidade

Alta rivalidade entre os competidores

Previsão de crescimento otimista para os próximos anos

Existência de barreiras aos novos entrantes

 

Fonte: Tabela elaborada pelo o autor

40

3.2.1 Do Plano de Contingencia e Mitigação

No que tange aos PONTOS-FRACOS, a gerência prevê o aumento de investimentos na compra e elaboração de pesquisas e análises de mercado, realizadas por empresas especializadas, a fim de usá-las como suporte à tomada de decisão do preço pela equipe de Marketing, bem como a aquisição de peças de diversos fornecedores, tais como a TOSHIBA, a ELPIDA MEMORY e a SK HYNIX, criando-se, desta forma, um mix de fornecedores, o que fortalece estrategicamente a cadeia de suprimentos.

Finalmente, quanto às AMEAÇAS, relativas à forte presença dos concorrentes e horizontalidade do mercado de tecnologia, o plano de contingência foi elaborado tendo como escopo o desenvolvimento e aprimoramento das técnicas produtivas, bem como o lançamento do novo produto, com o qual espera a equipe de projetos obter grande vantagem estratégica, distanciando-se dos demais players, enquanto ascende à liderança do mercado.

3.3 DO POSICIONAMENTO ESTRATÉGICO

O posicionamento da empresa e\ou do produto tem relação intrínseca com a percepção do cliente sobre este. Todas as pessoas, ao se depararem com um produto, serviço, marca ou empresa nova imediatamente a classificam mentalmente em alguma categoria, que poderá ser boa, ruim ou indiferente.

Este processo de classificação apesar de subjetivo não é autônomo, e pode sofrer influência por meio do marketing direcionado. Caberá à cada empresa elaborar o seu plano de posicionamento, levando em consideração suas forças e fraquezas, bem como seus princípios, metas e objetivos, não

41

existindo posicionamento perfeito, restando aos administradores escolher aquele

que lhe traga maior benefício.

Segundo Philip Kotler:

A tarefa de diferenciação e posicionamento consiste em três etapas: identificação de um conjunto de possíveis diferenças de valor para o cliente que ofereçam vantagens competitivas sobre as quais construir uma posição, escolha das vantagens competitivas corretas e seleção de uma estratégia de posicionamento geral [ ]”

Desta forma, cabe a gerência responsável, como demonstrado

anteriormente, identificar seus pontos positivos e negativos, posteriormente

adotando aqueles que lhe proporcionem maior vantagem estratégica e por fim

elaborar uma diretriz geral de posicionamento, com a qual deseja a empresa ser

reconhecido pelo consumidor.

10

Nesta seara, Michel Porter preleciona com maestria. Em seu livro

Competitive Strategy” o autor desenvolve um modelo de posicionamento o qual

pressupõe a adoção de certas estratégias, que usadas em conjunto ou

individualmente são capazes de proporcionar à empresa enorme vantagem

competitiva. Tal modelo, conforme observado na figura abaixo, prevê como

fatores decisivos a amplitude do segmento de mercado almejado e a política de

custo adotada, buscando harmonizar ambos.