Você está na página 1de 10

FERRAMENTAS DE ORIXÁS – FERRAMENTAS DE SANTOS

Confeccionadas artesanalmente, acesse e se surpreenda:

artesanalmente, acesse e se surpreenda: https://www.facebook.com/saude.cobre http://www.artemetalsantos.blogspot.com.br/

Ferramenta de Oxóssi ( Burunguzu - Angola, Otolú - Jeje) Ferramenta de Ogun ( Hoxy Mukumby - Angola, Togum - Jeje) Ferramenta de Oxóssi ( Mutalambo - Angola, Otolú - Jeje) Ferramenta de Kidembu Ferramenta de Ossain ( Katende - Angola, Agué - Jeje)

Ferramenta Ofá de Oxóssi ( Mutalambo - Angola, Otolu - Jeje)

FERRAMENTAS DOS ORIXÁS XANGÔ ( Agandjú, Agodô ) Espada, Balança, Livro, Tinteiro, Pilão com mão de pilão, Punhal, Enxó ( Machado de Garela ), Raio de 03 segmentos, Estrela de 06 pontas, Pedra de Fogo, Uma Pena de escrever ( Caneta ou Lápis ), Machado de 02 Lados, Moedas, Búzios. ODÉ Arco e Flecha, Um Vulto ( Boneco ) Masculino de Madeira, Espingarda, Faca do Mato, Funda, Bodoque, Tacape, Machado ( Simples ), Lança, Moedas, Búzios. OTIM Arco e Flecha,Um Vulto ( Boneco ) Feminino de Madeira, Espingarda, Faca do Mato, Funda, Bodoque, Tacape, Machado ( Simples ), Lança, Moedas, Búzios. OBÁ Rolimã, Navalha, Orelha, Espada, Roda de Madeira, moedas, Búzios. OSSANHA Um Pé de Madeira, Um Vulto ( Boneco ) Masculino de Madeira e com uma Perna só, Um Par de Muletas, Tesoura, Agulha, Linha de Cozer, Figueira de Ossanha de Metal com Búzios, Corrente feito de Cobre com todos os Fetiches de Ossanha, Bisturi, Plaina, Esquadro, Compasso, Serrote, Prego, Martelo, Formão, Arco e Púa, Pinça, Faca, Enxada, Pá

de Corte, Pá de Concha, Ancinho ( Rastilho ), Facão, Lima, Grossa, Cachimbo de Madeira, Moedas, Búzios. XAPANÃ ( Jubeteí, Belujá, Sapatá ) Vassoura, Cachimbo, Gadanho, Relho de crina de Cavalo, Revólver, Chicote, Moedas, Búzios. OXUM ( Epandá Ibeje ) Brinquedos em geral, Mobília para Criança Brincar, Um Vulto ( Boneco ) Feminino de Madeira, Mamadeira, Chocalho, Bonecas, Bichinhos, Pente, Espelho, Brinco, Leque de Ouro ( Dourado ou de

Latão ), Corrente de Ouro ( Dourada ou de Latão ), Bracelete de Ouro

( Dourado ou de Latão ), Moedas de Ouro ( Dourado ou de Latão ),

Peneira, Espada, Punhal, Lua Crescente, Coração de Ouro ( Dourado ou de Latão ), Estrela, Peixe, Caramujo, Sol de Ouro ( Dourado ou de Latão ), Anel com Pedra Vermelha ( Rubí ), Moedas, Búzios. OXUM ( Epandá, Ademun, Olobá, Adocô ) Espelho, Pente, Coração de Ouro ( Dourado ou de Latão ), Caramujo, Peixe, Estrela, Lua Crescente, Sol de Ouro ( Dourado ou de Latão ), Punhal, Espada, Peneira, Brinco, Moedas de Ouro ( Dourado ou de Latão ), Bracelete de Ouro ( Dourado ou de Latão ), Corrente de Ouro

( Dourado ou de Latão ), Leque de Ouro (Dourado ou de Latão ),

Moedas, Búzios. Epandá: As ferramentas e armas acrescidas de um anel com pedra vermelha ( Rubi ). Ademun: As ferramentas e armas acrescidas de um anel com pedra amarela ( Topázio ). Olobá: As ferramentas e armas acrescidas de um anel com pedra amarela ( Topázio ).

Adocô: As ferramentas e armas acrescidas de um anel com pedra branca

( Brilhante ).

IEMANJÁ ( Bocí, Bomi, Nanã Borocum ) Âncora, Leme, Navio, Jóias de Prata, Caramujo, Peixe, Cavalo- Marinho, Estrela-Marinha, Espada, Meia Lua, Comêta, Remo, Pérola, Concha, Macassite de Prata, Concha Madrepérola, Moedas, Búzios. OXALÁ ( Obocum, Olocum, Dacum, Jobocum ) Bastão, Jóias de Prata, Caramujo, Sabre, Estrela de 8 pontas, Espada, Pilão de Madeira, Pomba de Metal ou Prata, Sol, Moedas, Búzios. OXALÁ ( Oromilaia ) As ferramentas e armas de Oxalá, acrescidas de um par de olhos de vidro.

OGUM ( Onira, Olobedé, Adiolá ) Cobra feita de Aço, Lança feita de Aço, Espada, Bigorna, Malho, Pá, Martelo, Alicate, Tenaz, Ferradura, 07 Cravos de Ferradura, Prego, Ponteira, Lima, Capacete, Xaivá, Espora, Troquês, Parafuso com Porca, Dobradiça, Marreta, Enxada, Moedas, Búzios. IANSÃ ( Oiá Timboá, Oiá Dirã ) Espada, Aliança ( um par ), Raio de 02 ou 04 Segmentos, Punhal, Taça, Coração, Leque de Penas, Vassoura de Crina de Cavalo, Cálice,

Espelho, Pente, Espada feita em Raio, Relho feito de Crina de cavalo, Rebenque de 03 Pernas, Moedas, Búzios. IANSÂ ( Oiá, Iansã ) Espada, Cálice, Taça, Espelho, Pente, Alianças ( um par ), Coração, Raio de 02 ou 04 segmentos, Espada feita em Raio, Relho de Crina de Cavalo, Leque de Penas, Moedas, Búzios. XANGÔ ( Agandjú Ibeje ) Brinquedos em geral, Mobília para Criança brincar, Um Vulto ( boneco ) Masculino de madeira, Mamadeira, Chocalho,Bonecas, Bichinhos, Estrela de 06 pontas, Pedras de Fogo, Raio de 03 Segmentos, Moedas, Búzios.

BARÁ ( Elegba ) Lança, Rebenque, Foice, Corrente, Ponteira, Tridente, Gadanho, Chave, Xaivá, Cadeado, Canivete, Sineta, Cachimbo de Barro ou de Taquara, Moedas, Búzios. BARÁ ( Lodê ) Corrente, Porrete de Cambuí, Xaivá, Gadanho, Chave, Cadeado, Ponteira, Canivete, Cachimbo de Barro ou de Taquara, Foice, Sineta, Moedas, Búzios.BARÁ ( Lanã, Adague, Agelú ) Corrente, Foice, Chave, Cadeado, Ponteira, Porrete de Cambuí, Sineta, Canivete, Moedas, Búzios. OGUM ( Avagã ) Cobra feita de Aço, Lança feita de Aço, Bigorna, Malho, Martelo, Tenaz, Alicate, Ferradura, 07 Cravos de Ferradura, Ponteira, Prego, Capacete, Foice, Trilho de Trem, Xaivá, Lima, Espora, Escudo, Troques, Parafuso com Porca, Dobradiça, Pá, Enxada, Moedas, Búzios, Espada.

Bará

Os primeiros missionários após identificarem,o que para eles era importante, o que representava este Orixá aos negros, logo o identificaram como o Diabo, talvez por alguns comportamentos que a Ele é comum,como: irreverência, prepotência, arrogância, astúcia e um ser nem um pouco puro,se óbvio comparado aos padrões da IgrejaCotólica. Por várias características pertencentes aos homens, Bará se apresenta como o Orixá mais humano de todos os Deuses africanos, a mais marcante e que responde sempre na mesma forma de como e tratado, se ganha o que lhe pertence, encontraremos um Orixá prestativo e presente, segurando todas nossas futuras necessidades, caso contrario devemos nos preparar, sem exagero, para alguma coisa desagradável. Como dono das chaves, dos portais, encruzilhadas e caminhos, deve sempre ter suas saudações, obrigações e cortes, este último quando necessário, feitos em primeiro lugar, assim nos humanos garantimos a segurança de nosso ritual, assim como no ritual e o Orixá responsável pela boa abertura dos trabalhos, esta para nossos negócios e vidas, destrancando caminhos e abrindo portas, ou trancando e fechando, dependendo de nossos merecimentos e cumprimento de tarefas. Uma de suas características mais marcantes, esta presente em uma das milhares lendas existentes sobre este Orixá, conta a lenda que certo dia Bará desafia Oxalá, a discussão em pauta era saber quem era

o mais antigo, logo Aquele que deveria receber mais respeito, e se tornar o soberano em relação ao Outros, após uma batalha cheia de peripécias e truques, Oxalá domina a cabaça de Bará, onde esta sua concentração de poderes, tornando-lhe assim seu eterno servo. Saudação: Alúpo ou Lalúpo Dia da Semana: Segunda-feira Número: 07 e seus múltiplos Cor: Vermelho Guia: Corrente de aço (para alguns), vermelho escuro (Legba), vermelha Oferenda: Pipoca, Milho torrado, 07 batatas inglesas assadas e azeite de dendê Adjuntós: Legba com Oiá Timboá, Lodê com Iansã ou com Obá, Lanã com Obá ou com Oiá, Adaqui com Oiá ou com Obá, Agelú com Oxum Pandá e as vezes com Oiá Ferramentas: Corrente, chave, foice, moeda, búzios, entre outros Ave: Galo Vermelho Quatro pé: Cabrito branco osco mais ou menos marrom Sincretismo: *Bará Lodê: São Pedro, quando faz adjuntó com Iansã, São Benedito com faz adjuntó com Obá. *Bará Lanã: Santo Antônio do Pão dos Pobres *Bará Adaqui: Santo Antônio *Bará Agelú: Menino no colo do Santo Antônio

Ogum

Ogum é o Orixá guerreiro da Nação Batuqueira, defende as leis e a ordem, representa todas as batalhas da vida humana, na luta pelo dia-a-dia, está presente em tudo aquilo em que é preciso lutar para se alcançar a vitória. Com Ogum os homens aprenderam a manufacturar o ferro e o aço, a Ogum pertence o "obé" - a faca utilizada para os sacrifícios Saudação: Ogunhê

Dia da Semana:

Quinta-feira para os demais Número: 07 e seus múltiplos Cor: Vermelho e Verde Guia: Vermelho e Verde escuros Oferenda: Pipoca, Farinha de mandioca mistura com dendê e costela de gado assada Adjuntós: Avagã com Oiá Timboá ou Oiá Dirã, Onira com Oiá, Olobedé com Iansã, Adiolá com Oxum Pandá ou Iemanjá Bocí Ferramentas: Alicate, espada, faca, bigorna, búzios, moedas, martelo, tenaz, lança, ferradura, entre outros Ave: Galo Vermelho Dourado Quatro pé: Cabrito branco Sincretismo:

Segunda-feira para Ogum Avagã

Ogum Avagã: São Paulo

Ogum Onira, Olobedé e Adiolá: São Jorge

Iansã - Oiá

Rainha dos raios, ventos e tempestades, Iansã é um Orixá feminino, enérgico, sensual e autoritário. Na mitologia dos Orixás Iansã primeiramente foi casa com Ogum, traindo-o mais tarde com Xangô, não abandonando as relações com seus primeiro casamento. Em outra passagem mitológica, Iansã é presenteada por Xapanã, que a concede o poder sobre os eguns - espíritos maléficos, tornando-se conhecida também por a Rainha dos Eguns. Saudação: Epaiêio

Dia da Semana: Terça-feira Número: 07 e seus múltiplos Cor: Vermelho e Branco Guia: 01 conta vermelha, 05 contas brancas, 01 conta vermelha Oferenda: Pipoca, Iapeté de batata doce (batata doce amassada com as mãos misturado o azeite de dendê) Adjuntós: Oiá Timboá com Bará Legba ou com Ogum Avagã, Iansã Oiá Dirã com Ogum Avagã, Iansã Oiá com Bará Adaqui, as vezes com Bará Lanã ou com Bará Agelú ou Ogum Onira ou Xangô Aganjú ou Xapanã Jubeteí, Iansã com Bará Lodê, com Ogum Olobedé, com Xangô Agodô, com Xapanã Belujá ou com Xapanã Sapatá Ferramentas: espada, par de aliança, cálice, moedas, búzios, raio, entre outros Ave: Galinha vermelha arrepiada para Oiá Timboá Galinha vermelha para as demais Quatro pé: Cabrita Branca Sincretismo:

Iansã Oiá Timboá: Santa Terezinha quando faz adjuntó com Ogum Avagã Iansã Oiá Dirã: Joana D’arc Iansã Oiá: Santa Bárbara sem o castelo Iansã: Santa Bárbara com o castelo

Xangô

O Orixá do fogo e do trovão, Senhor da Justiça, considerado um Orixá vaidoso, que gosta de festas e comemorações. Sua sensualidade atrai as mulheres de modo geral, na Mitologia dos Orixás, Xangô é casado com três mulheres: Oiá, Obá e Oxum. Este Orixá é sempre lembrado, pelos fiéis do Batuque, em casos de difícil resolução e justiça, já que suas atitudes são sábias e rígidas.

Saudação: Cao Cabecile Dia da Semana: Terça-feira Número: 06 e seus múltiplos Cor: Vermelho e Branco Guia: 01 conta vermelha, 01 conta branca, 01 conta vermelha Oferenda: Amalá (Carne de carneiro com mostarda refogada, sobre pirão de farinha e água, colocados em gamela de madeira, decorado com uma maça e seis bananas) Adjuntós: Xangô Agandjú Ibedji com Oxum Panda Ibedji, Xangô Agandjú com Oiá ou Oxum Pandá ou Iemanjá Bocí, Xangô Agodô com Iansã ou Oxum Olobá Ferramentas: Balança, machado de duas lâminas, livro, pilão, gamela, búzios e moedas, brinquedos para Xangô Agandjú Ibedji Ave: Galo Branco Quatro pé: Carneiro branco Sincretismo:

Xangô Agandjú Ibedji: São Cosme e São Damião Xangô Agandjú: São Miguel Arcanjo Xangô Agodô: São Jerônimo quando faz adjuntó com Iansã e São João Batista quando faz adjuntó com Oxum Olobá

Odé e Otim

No Batuque, estes dois Orixás são cultuados juntos. São os protetores das matas e dos animais

silvestres e selvagens. Os filhos de Otim são quase inexistentes, pois na Mitologia, Otim não teve filhos na terra, dando assim as cabeças dos filhos para Odé. Com o passar dos tempos já se nota a existência de filhos de Otim, caso raro e absurdo para muitos Pais-de-Santo. Não se sacrifica para um sem dar para o outro, os animais são os mesmos, mudando apenas o sexo.

Saudação: Oquebambo Dia da Semana: Sexta-feira, pois é o dia da Iemanjá, que é mãe de Odé, para outros Segunda-feira Número: 07 e seus múltiplos Cor: Azul forte e branco para Odé e Azul forte e rosa para Otim Guia: 01 conta azul, 01 conta branca, 01 conta azul para Odé 01 conta rosa, 01 conta azul, 01 conta rosa para Otim Oferenda: Odé - Costela de Porco e feijão miúdo, Otim - Chuleta de Porco e feijão miúdo Adjuntós: Odé com Otim ou Iemanjá Bocí (neste caso normalmente a Otim passará para a "passagem"). Otim com Odé Ferramentas: Arco e flecha, funda, bodoque, moedas e búzios Ave:

Quatro pé: Casal de porco Sincretismo:

Para alguns "lados" Odé seria São Sebastião e Otim seria Santa Bernadete ou Santa Efigênia, porém em outros lados estes Orixás são representados como um casal de índios esculpidos na madeira.

Obá

Nome de um rio africano, Obá está também associada as águas doces, porém quando revoltas. Companheira de Bará é um Orixá de frente, uma guerreira, que traz consigo a navalha e o facão. Em uma das lendas mais populares das Religiões africanas, conta-se que Obá e Oxum eram esposas de Xangô, uma semana para cada uma cuidar do marido, o que Oxum fazia, Obá copiava, Oxum não aguentava mais que Obá copiasse suas receitas culinárias, o que era seu forte para segurar Xangô. Certo dia Oxum decidiu acabar com a imitação, convidou Obá para ir até sua casa, onde a recebeu com uns panos amarrados na cabeça, na altura das orelhas. Oxum preparava um caldo para Xangô, e disse a Obá que dentro tinha colocado, para agarrar Xangô definitivamente, suas próprias orelhas, o que era mentira, eram apenas grandes cogumelos. Xangô ao chegar comeu aquele caldo como nunca, Obá ao ver tal cena, correu para casa e começou a preparar o caldo, tudo certo como Oxum teria dito, só que Obá cortou realmente sua orelha, Xangô ao comer enjoou e cuspiu tudo. Continuava então a guerra entre Oxum e Obá, só que agora muito mais séria, Xangô como não aguentava mais tanta discussão, resolve matar ambas, que saem correndo pelo mato, transformando-se em rios. E hoje nota-se que o encontro entre os rios Oxum e Obá, na África, são revoltos. Obá ao se manifestar em um Batuque dança com uma mão tapando uma de suas supostas orelhas arrancadas. Todas as máquinas, carros e navios estão relacionados com Obá, pois a Ela pertencem a roda e o

leme.

Saudação: Echô Dia da Semana: Segunda-feira ou Quarta-feira Número: 07 e seus múltiplos Cor: Rosa Guia: toda rosa Oferenda: Feijão miúdo refogado com tempero verde e Abacaxi Adjuntós: com Bará Lodê ou Lanã ou Adagui, com Xangô Agandjú, com Xapanã Jubeteí ou Sapatá Ferramentas: navalha, timão, roda, moedas e búzios Ave: Galinha cinza Quatro pé: Cabrita mocha Sincretismo:

Obá: Santa Catarina

Ossãe

A este Orixá pertence todas as folhas medicinais e ervas utilizadas nos rituais de Nação, por este motivo, temos um Orixá muito respeitado e cultuado em todos as Casas de Religião, podemos dizer que Ossanha possui a solução para todos os problemas relacionados a cura de enfermos, tanto material quanto espiritual. Conta uma lenda muito difundida em Cuba, que certo dia Xangô se queixa a Iansã uma de suas mulheres, que somente Ossanha possuía o segredo medicinal das ervas, e portanto todos os Orixás estavam dependendo dele na terra. Para agradar o Marido, Iansã lança seus ventos fortes aos quatro cantos do mundo, estes ventos derrubaram a cabaça de Ossanha que estava pendurada em uma árvore, quando o Orixá viu aquilo acontecer saiu gritando: "Ewé O! Ewé O!" ('Oh! As folhas! Oh! As folhas!'), só que já era tarde demais, os Orixás pegaram o que foi possível e as repartiram entre sí. Este Orixá não possui uma das pernas, caminha com auxílio de muletas, quando se manifesta em algum filho, este dança normalmente em apenas em uma de suas pernas. Saudação: Eu! Eu! Dia da Semana: Segunda-feira Número: 07 e seus múltiplos Cor: Verde Claro Guia: 01 conta verde e 01 conta branca Oferenda: Pipoca e iapeté (batata inglesa esmagada com azeite-de-dendê, a qual se dá forma de porongo) Adjuntós: com Oxum Demun e com Iemanjá Bocí Ferramentas: coqueiro, muleta, bisturi, cágado, moedas e búzios

Ave:

Quatro pé: Cabrito Branco Sincretismo:

Galo arrepiado ou de pescoço pelado

São Judas Tadeu - quando faz adjuntó com Iemanjá Bocí

São Cristóvão - quando faz adjunto com Oxum Demun

Xapanã

Abao! Papai. Este Orixá conhecido por sua fúria e vingança contra malfeitores e pessoas que tratam as coisas sem o devido respeito e honestidade, é muito respeitado em todas as Nações da África ao Brasil. Pertence a Xapanã todas as doenças materiais e espirituais, principalmente as doenças de pele, como varíola e a lepra, com estas normalmente castiga quem merece. Uma de suas missões no mundo material e espiritual, é varrer as coisas que não tem mais utilidade, por este e outros motivos, é um dos Orixás que responde junto com Xangô e Iansã pelos processos de desencarnação, pelos cemitérios, pela destruição e em defesa dos espíritos maléficos. Sua Mãe, Nanã Burukun, abandonou-O na praia quando pequeno por suas feridas em grande quantidade. Xapanã foi recolhido as profundezas do oceano, cuidado e criado por Iemanjá, que fez para Ele uma roupa de palha-da-costa, cobrindo-O da cabeça aos pés. Ficou forte e saudável, porém as cicatrizes nunca desapareceram. Normalmente os filhos deste Orixá são marcados pelo corpo, com pequenas feridas, espinhas, manchas e secreções que assim como aparecem, desaparecem, ficando neste processo pelo resto da vida. Saudação: Abao! Dia da Semana: Quarta-feira Número: 07 e seus múltiplos Cor: Vermelho e Preto Guia: 01 conta vermelha, 01 conta preta, 01 conta vermelha Oferenda: Pipoca, feijão torrado e amendoim torrado Adjuntós: Xapanã Jubeteí com Oiá ou com Obá, Xapanã Belujá com Iansã ou com Oxum Olobá, Xapanã Sapatá com Iansã ou com Obá Ferramentas: Xaxará, vassoura, cachimbo, revolver (todas armas de fogo), favas, moedas e búzios. Ave: Galo Carijó preto e branco Quatro pé: Cabrito Branco Sincretismo:

Xapanã Jubeteí: São Roque quando faz adjuntó com Oiá, São Lázaro quando faz adjuntó com Obá Xapanã Belujá: Jesus Cristo crucificado quando faz adjuntó com Oxum Olobá, Senhor dos Passos quando faz adjuntó com Iansã Xapanã Sapatá: Jesus Cristo crucificado quando faz adjuntó com Iansã, São Lázaro quando faz adjuntó com Obá

Oxum

Senhora soberana das águas doces. Todos os rios, lagos, lagoas e cachoeiras pertencem a este Orixá. O casamento, o ventre e a fecundidade e as crianças são de Oxum, assim como, talvez por consequência, a felicidade. O ouro e o dinheiro em todas as suas espécies também são de Oxum. Pela hierarquia é o primeiro Orixá doce seguida de Iemanjá e Oxalá, formando assim o grupo de Orixás chamado de Cabeças Grande. Em uma lenda conta-se que quando os Orixás chegaram ao mundo eram feitas reuniões onde as mulheres não poderiam participar, Oxum insatisfeita com a decisão retirou toda a fecundidade do mundo, nada mais crescia e nada mais nascia. Os homens da terra começaram a desacreditar nos Orixás, pois a eles recorriam e não obtinham a solução desejada, pois a fecundidade pertence ao Orixá em tal insatisfação. O Grande Pai explicou aos Orixás que sem Oxum nas decisões sobre a terra nada adiantaria, pois ela tinha o segredo da procriação. Sendo assim Todos foram até a Mãe, que aceitou as desculpas, começou a participar das reuniões e o mundo retomou seu rumo normal. Saudação: Iê iêu! Dia da Semana: Sábado Número: 08 e seus múltiplos Cor: Todos os tons de amarelo, a escolha do tom depende da característica da Mãe Guia: toda amarela de um mesmo tom, o tom varia com a característica da Mãe Oferenda: canjica amarela cozida e quindim Adjuntós: Oxum Pandá Ibedji com Xangô Agandjú Ibedji, Oxum Pandá com Bará Agelú, Com Ogum Adiolá, com Xangô Agandjú, com Oxalá Bocum, com Oxalá Olocum, Oxum Demun com Ossanha, com Oxalá Olocum, Oxum Olobá com Xangô Agodô, com Xapanã Belujá, Oxum Docô com Oxalá Jobocum ou Oxalá de Orumiláia Ferramentas: todos adornos femininos em ouro, peixe, leque, caramujos, coração, moedas e búzios Ave: Galinha amarela Quatro pé: cabrita branca ou amarela Sincretismo:

*Oxum Pandá Ibedji: Nossa Senhora de Fátima *Oxum Pandá: Nossa Senhora de Fátima quando faz adjuntó com Bará Agelú, Nossa Senhora do Rosário quando faz adjuntó com Ogum Adiolá, Nossa Senhora de Lourdes quando faz adjuntó com Xangô Agandjú, Nossa Senhora das Graças quando faz adjuntó com Oxalá Bocum, Imaculada Conceição quando faz adjuntó com Oxalá Olocum e Sagrado Coração de Jesus quando faz adjuntó com Oxalá Olocum *Oxum Demun: Nossa Senhora Aparecida ou Nossa Senhora da Conceição *Oxum Docô: Nossa Senhora da Conceição ou Nossa Senhora Aparecida

Iemanjá

Mãe da maioria dos Orixás é considerada a dona da maternidade, do casamento e família e Mamãe Universal, este Orixá reina nas águas do mar e tudo que está relacionado a ele, peixes, crustáceos, estrelas, algas, vegetais e outros, a Iemanjá pertence. Com certeza não existiria outro elemento da natureza para representar e ser o habitat deste Orixá,

como o mar. O mar é lindo, fascinante e belo, porém na maioria das vezes severo e perigoso quando não respeitado ou usufruído da maneira correta, características diretamente relacionadas com a Grande Mãe. Saudação: Omio dô! Dia da Semana: Sexta-feira Número: 08 e seus múltiplos Cor: azul claro, azul forte ou incolor, dependendo da característica da Mãe Guia: toda da mesma cor, o tom do azul ou se for incolor varia com a característica da Mãe Oferenda: canjica branca e cocada branca Adjuntós: Iemanjá Bocí com Ogum Adiolá, com Xangô Agandjú, com Odé, com Ossanha e com Oxalá Dacum, Iemanjá Bomí com Oxalá Bocum ou Oxalá de Orumiláia, Nanã Burukun com Oxalá Bocum Ferramentas: todos adornos femininos em prata, peixe, leque, caramujos, barco, âncora, leme, conchas, lua, moedas e búzios Ave: Galinha branca Quatro pé: ovelha Sincretismo:

Iemanjá Bocí e Iemanjá Bomí: Nossa Senhora dos Navegantes Nanã Burukun: Sant’ana

Oxalá

Pai de todos os Orixá e mortais, Oxalá é o maior e mais respeitado Orixá nas Nações africanas, a paz e a harmonia espiritual são as características deste que é o Criador e Administrador do Universo. Quando moço, se manifesta em seu Cavalo-de-Santo dançando como os outros Orixás, quando se apresenta em suas passagens velhas, chega se arrastando caminhando com dificuldade, muitas vezes fica parado no lugar esperando o auxílio de algum Orixá moço. Pertence a Oxalá de Orumiláia a visão espiritual, como consequência o jogo de Búzios

Saudação: Epaô Baba! Dia da Semana: Domingo Número: 08 e seus múltiplos Cor: Branco e Branco com preto para Oxalá de Orumiláia Guia: toda branca ou 01 branca, 01 preta, 01 branca para Oxalá de Orumiláia Oferenda: canjica branca e merengue Adjuntós: Oxalá Obocum com Oxum Pandá, Oxalá Olocum com Oxum Pandá, Oxalá Dacum com Iemanjá Bocí, Oxalá Jobocum com Oxum Docô ou Iemanjá Bocí, Oxalá de Orumiláia com Oxum Docô ou Iemanjá Bomí Ferramentas: jóias em prata, caramujo, sol, cajado, pomba de prata, moedas e búzios, para Oxalá de Orumiláia acrescentamos olhos de prata Ave: Galinha branca e galinha preta para Oxalá de Orumiláia Quatro pé: cabrita branca e cabrita branca com pequenas manchas pretas para Oxalá de Orumiláia Sincretismo:

Oxalá Obocum e Oxalá Olocum: Menino Jesus de Praga Oxalá Dacum e Oxalá Jobocum: Sagrado Coração de Jesus Oxalá de Orumiláia: Espírito Santo ou Santa Luzia

Interesses relacionados