Você está na página 1de 7

1

O Modelo de Auto‐Avaliação das Bibliotecas Escolares:


‐ Metodologias de operacionalização (Parte I)

1. Escolha de Domínio e Indicadores. Justificação

Domínio B – Leitura e literacia

Indicadores

B.1. Trabalho da BE ao serviço da promoção da leitura na Escola/Agrupamento

B.3. Impacto do trabalho da BE nas atitudes e competências dos alunos, no âmbito da leitura e da literacia

A escolha recai sobre este domínio porque no caso concreto desta Escola foram sinalizadas com principais causas de insucesso escolar:
- dificuldade dos alunos na compreensão e interpretação de enunciados em diferentes formatos;

- dificuldades ao nível da expressão escrita.

Esta constatação levou já a que na Escola se desencadeassem estratégias combate a estas problemáticas (como exemplos: o grupo de
LP reforçou o trabalho na área da escrita criativa, o PAM (Plano de Acção da Matemática), adoptou o trabalho de enunciados com excesso de
informação, e o Conselho de Directores de Turma apela a que todos os docentes façam a correcção ortográfica de todos os trabalhos).

Joaquina Cruz
Escola EBI Santiago Maior
2

A tomar esta opção (eleição do domínio B) a BE responde às necessidades da Escola no atingir da sua missão e objectivos (texto da
sessão).

2. Escolha da Amostra

A escolha da amostra é um momento decisivo em qualquer processo de pesquisa de informação (no caso de avaliação), uma amostragem incorrecta
pode inquinar todo o processo de avaliação e conduzir a erros de diagnóstico.

“A “validade” dessas inferências dependem da “qualidade” da amostra recolhida” (Meireles, A. 2002)

Alunos

Dimensão da amostra: - escola com menos de 800 alunos, pudemos optar por uma amostra de 10%;

Caracterização da amostra: - estratificada por: ano de escolaridade, sexo, NEE.

Obs.: não considero as diferenças de origem em termos de nacionalidade e etnia porque a sua percentagem total na Escola é inferior a 2%, e este
valor perde significado em termos de amostra.

Professores

Dimensão da amostra: - 20% dos professores da Escola;

Caracterização da amostra: - estratificada por ciclo e por vínculo ao ministério (Profs. de quadro e contratados).

Joaquina Cruz
Escola EBI Santiago Maior
3

3. Plano de Avaliação

Problema diagnosticado: dificuldades dos alunos na interpretação de enunciados (diferentes formatos: texto, gráfico, tabelas e esquemas) e
ao nível da expressão escrita

Comentário aos indicadores seleccionados:

Estes dois indicadores podem classificar-se de forma diferente. O primeiro (B.1) considera-se um indicador de processo, centra-se
essencialmente na biblioteca e na capacidade de oferta formativa que a Equipa da BE e docentes podem fornecer aos alunos (actividades e
serviços), enquanto que o segundo (B.3) se considera um indicador de impacto ou outcomes, foca-se nos resultados obtidos ou seja naquilo
que acrescentou às competências dos utilizadores. Embora os resultados observados quanto às competências acrescidas dos
utilizadores/alunos possam correlacionar-se com o trabalho desenvolvido pela BE esse aumento de competências resultam sempre de um
trabalho conjunto entre a BE e os docentes das áreas curriculares. Estes dois indicadores concorrem para a resolução dos problemas
diagnosticados. Aliás completam-se: o investimento na qualidade dos serviços e na promoção de actividades conduz necessariamente à
produção de efeitos (outputs). Dada a semelhança das suas áreas de intervenção algumas das acções a implementar bem como as evidências
esperadas são comuns aos dois indicadores. As ilações que podemos retirar da sua avaliação resultam de uma análise essencialmente
qualitativa, suportada por alguns parâmetros quantificáveis.

Período de implementação: Avaliação da colecção documental no inicio do ano; prémios para os melhores leitores no final de cada período; e as restantes
acções serão implementadas ao longo do ano do acordo com as disponibilidades dos intervenientes e a possibilidade de reunir as condições logísticas
necessárias par a sua concretização.

Joaquina Cruz
Escola EBI Santiago Maior
4

Indicador B.1. Trabalho da BE ao serviço da promoção da leitura na escola/agrupamento.


Factores críticos de sucesso Acções a implementar Evidências prováveis

• A BE disponibiliza uma colecção variada e


adequada aos gostos, interesses e necessidades
• Avaliação da colecção documental. - Quadro de apoio ao
dos utilizadores.
desenvolvimento da colecção;
• Levantamento de
propostas/sugestões de aquisições - Registos escritos, entregues pelos
• A BE identifica novos públicos e adequa a
de docentes. docentes e discentes;
colecção e as práticas às necessidades desses
públicos (CEF, EFA, CNO, outros). • Caixa de sugestões/reclamações - Actas de grupo e SEAE;
para alunos.
- Materiais de apoio à pesquisa de
• A BE identifica problemáticas e dificuldades neste • Promoção do diálogo informal com informação;
domínio e delineia acções e programas que os utilizadores.
melhorem as situações identificadas. - Questionário realizado aos
• Reuniões com coordenadores de docentes (QD2);
grupos curriculares, projectos,
• A BE promove acções formativas que ajudem a - Questionário realizado aos alunos
SEAE, e representante CNO.
desenvolver as competências na área da leitura. (QA2);
• Sessões com escritores
- Trabalhos produzidos pelos alunos
convidados.
• A BE incentiva o empréstimo domiciliário. no âmbito da actividade
• Sarau cultural. desenvolvida na biblioteca;

• A BE está informada relativamente às linhas de • Prémios dos melhores leitores - Estatísticas de utilização da BE:
orientação e actividades propostas pelo PNL e taxa de utilização (por
Joaquina Cruz
Escola EBI Santiago Maior
5

desenvolve as acções implicadas na sua • Criar comunidade de alunos extrapolação);


implementação. “amigos da BE”.
- Grelhas de registos de ocupação
• Livros do mês. com e sem docentes;
• A BE incentiva a leitura informativa, articulando
• Workshop de leitura. - Grelhas de registo do tipo de
com os departamentos curriculares no
actividade realizada, com
desenvolvimento de actividades de ensino e • Utilização do Moodlle, pag. Web e acompanhamento de docente
aprendizagem ou em projectos e acções que blogue. (âmbito da leitura ou outro);
incentivem a leitura.
• Incremento da aquisição de - Registos de empréstimo para sala
revistas de carácter informativo. de aula: material livro e não livro
• A BE desenvolve, de forma sistemática,
(inclui equipamento informático);
actividades no âmbito da promoção da leitura:
sessões e clubes de leitura, fóruns, blogues ou - Estatísticas de empréstimo
outras actividades que associem formas de domiciliário;
leitura, de escrita ou de comunicação em
- Taxa de consulta de revistas de
diferentes ambientes e suportes.
carácter lúdico e informativo (por
extrapolação);
• A BE promove encontros com escritores ou outros
- Estatísticas de utilização do moodle
eventos culturais que aproximem os alunos dos
e análise dos tópicos consultados.
livros ou de outros materiais/ambientes e
incentivem o gosto pela leitura.

• A BE incentiva a leitura em ambientes digitais


Joaquina Cruz
Escola EBI Santiago Maior
6

explorando as possibilidades facultadas pela WEB,


como o hipertexto, o e-mail, blogues, wikis,
slideshare, youtube…

• A BE organiza e difunde recursos documentais


que, associando-se a diferentes temáticas ou
projectos, suportam a acção educativa e
garantem a transversalidade e o desenvolvimento
de competências associadas à leitura.

• A BE apoia os alunos nas suas escolhas e conhece


as novidades literárias e de divulgação que
melhor se adequam aos seus gostos.

Joaquina Cruz
Escola EBI Santiago Maior
7

Indicador B.3. Impacto do trabalho da BE nas atitudes e competências dos alunos, no âmbito da leitura e da literacia.
Factores críticos de sucesso Acções a implementar Evidências prováveis

• Os alunos usam o livro e a BE para ler de forma


recreativa, para se informar ou para realizar
- Divulgação de recursos da BE. - Estatísticas de empréstimo
trabalhos escolares.
domiciliário.
- Concurso de contos (apresentação
• Os alunos, de acordo com o seu ano/ciclo de
em suporte digital no moodle, blog e - Trabalhos produzidos pelos alunos.
escolaridade, manifestam progressos nas pág. web).
competências de leitura, lendo mais e com maior - Grelhas de registo do tipo de
profundidade. - Comunidade de alunos “amigos da actividade realizada na, com
BE” promove sessão de leitura e acompanhamento de docente
• Os alunos desenvolvem trabalhos onde interagem teatro para colegas. (âmbito da leitura ou outro).
com equipamentos e ambientes informacionais
variados, manifestando progressos nas suas - Sarau cultural (alunos são parceiros - Taxa de consulta de revistas de
na promoção do evento. carácter lúdico e informativo (por
competências no âmbito da leitura e da literacia.
extrapolação).
- Livros do mês.
• Os alunos participam activamente em diferentes
- Estatísticas de utilização do module
actividades associadas à promoção da leitura: - Prémios para os melhores leitores.
e análise dos tópicos consultados.
clubes de leitura, fóruns de discussão, jornais,
- Exposição de trabalhos produzidos
blogues, outros.
pelos alunos - Questionário aos docentes (QD2).

- Questionário aos alunos (QA2).

Joaquina Cruz
Escola EBI Santiago Maior