Você está na página 1de 5

TEXTO PARA ESQUEMATIZAR

COMO RECONHECER UM CIENTISTA

Para reconhecer um verdadeiro cientista, não há ___________________


um método cem por cento seguro, mas a descrição ___________________
seguinte pode constituir um bom método de ___________________
trabalho. ___________________
Em primeiro lugar, uma pessoa que leve debaixo ___________________
do braço um exemplar do New Scientist não é ___________________
necessariamente um cientista. A maioria dos ___________________
cientistas lêem essa revista à socapa e nunca o ___________________
referem. ___________________
Alguém que use a expressão “rato de biblioteca” ___________________
não é um cientista, a menos que coma a primeira ___________________
parte da mesma. ___________________
Uma pessoa que vista uma bata branca será, ___________________
provavelmente, um cientista, a menos que esteja ___________________
acompanhada por outra pessoa vestida do mesmo ___________________
modo que leve um colete-de-forças. A presença de ___________________
vários instrumentos de escrita a caírem do bolso ___________________
superior é um indicador de confiança de que ___________________
estamos a lidar com um espécime verdadeiro. É ___________________
claro que há outras pessoas que também usam ___________________
batas brancas, como os médicos ou os que ___________________
anunciam pastas dentífricas na televisão, mas não ___________________
costumam ter nódoas sinistras nem partes ___________________
carcomidas por ácidos. ___________________
Atenção à tabulafilia, que pode definir-se como ___________________
uma obsessão pouco saudável por quadros e que é ___________________
um indicador seguro da presença de físicos. Se um ___________________
físico isolado pode comunicar com um leigo, ___________________
embora com dificuldade, dois físicos só podem ___________________
conversar entre si na presença de um quadro ___________________
preto, no qual desenham freneticamente símbolos ___________________
cabalísticos. Se não houver um quadro à mão, não ___________________
terão quaisquer problemas em utilizar alegremente ___________________
a parede da sala. ___________________
O comportamento anómalo nos lavabos também ___________________
pode constituir uma pista. Se vir alguém a lavar as ___________________
mãos antes de fazer chichi, pode catalogar essa ___________________
pessoa, sem qualquer dúvida, como químico. ___________________
Todavia, o teste perfeito é olhá-lo nos olhos, que ___________________
são um livro aberto, desde que tenha um pouco de ___________________
prática. Os olhos do cientista verdadeiro mostram ___________________
desespero contido. As razões são de duas ordens: ___________________
1. O facto de nunca ser possível provar que as ___________________
teorias científicas ___________________
são correctas. Apenas é possível provar que são ___________________
incorrectas. E isto de algum modo pesa fortemente ___________________
no inconsciente científico colectivo; ___________________
2. O facto de o cientista saber, com toda a ___________________
segurança, que o seu trabalho é o mais importante ___________________
de todos, uma vez que lida com a própria estrutura ___________________
do universo, e não com as mesquinhas e ___________________
inconsequentes actividades humanas, e que, ___________________
apesar disso, a sua profissão tem um estatuto ___________________
social algures entre o de varredor de ruas e o de ___________________
político. ___________________
Se qualquer outra coisa falhar, o estudo da ___________________
gramática, da sintaxe e dos padrões de discurso do ___________________
indivíduo costuma desempatar o jogo. Os cientistas
dizem coisas como “tudo depende do que pretende
dizer com…”, “numa primeira abordagem…”,
“dentro dos limites dos erros experimentais…”,
“defina o termo…” e “ordens de grandeza” (que
nada têm a ver com instruções militares).
Finalmente, e o que é mais interessante, os
cientistas conseguem falar com parágrafos
numerados e ordenados, como é costume
proceder-se em revistas especializadas. Quem
domina esta técnica com mestria consegue mesmo
usar asteriscos e notas de rodapé. Não
aconselhamos esta experiência a novatos sem que
antes tenham uma boa dose de prática.

Brian Malpass, O Especialista Instantâneo em Ciência,


1.a ed., Ed. Gradiva, 1996 (texto adaptado)

1. Esquematiza a informação que este texto apresenta, de acordo com


estes passos:
a. Sublinha, em cada parágrafo, as palavras ou ideias principais
(atenção: sublinhar tudo é o mesmo que não sublinhar nada!).
b. Anota, à margem de cada parágrafo, uma palavra ou frase curta
que indique a ideia a reter.
c. Escolhe o esquema gráfico que contenha essas palavras ou ideias-
chave e que mostre a relação entre elas.

2. Redige o resumo do texto a partir do esquema que construíste.


COMO RECONHECER UM CIENTISTA
Proposta de esquema:

Pistas para reconhecer um cientista

I. Não é necessariamente um cientista quem:


a. lê a New Scientist;
b. usa a expressão “rato de biblioteca”.

II. É provavelmente um cientista quem:


a. veste uma bata branca, com instrumentos de escrita no bolso
superior e nódoas sinistras ou partes carcomidas por ácidos;
b. tem obsessão por quadros pretos (principalmente se for um
físico);
c. lava as mãos antes de urinar (trata-se de um químico);
d. revela um desespero contido no olhar. Razões:
– nunca se poder provar a correcção das teorias científicas;
– o baixo estatuto social da sua profissão.
e. usa determinadas expressões no seu discurso;
f. fala/escreve com parágrafos numerados e ordenados.