Você está na página 1de 5

Disciplina: Química Geral II

Professor(es): Jairo Esteves e Guilherme


Caracterização dos Sais
e
Teoria Ácido-Base


Nomes:
Ariel Machado de Araujo: ............................................................................
Marcelo Santos: ............................................................................
Raphael Porto: ............................................................................
Turma: 223


Data de realização: 11/09/2014
Data de entrega: 18/09/2014
Procedimento 1.1 (Demonstrativo)
Equação química da reação ocorrida (0,4):
Mg
2(s)
+ H
2
SO
4(aq)
→ H
2(g)
+ MgSO
4(aq)

Descrição e justificativa do fenômeno observado após a adição do álcool etílico (0,5):
Depois da adição do álcool etílico na solução concentrada que continha sulfato de magnésio, que é polar,
devido sua ligação iônica, houve a cristalização do sal, porque o álcool etílico é um solvente pouco polar,
com isso o sal da solução foi separado.

Procedimento 1.2
(0,6):
N° do Tubo 1 2 3
Cor Assumida Pelo Indicador Azul Verde Amarelo
Caráter da Solução Básico Neutro Ácido

Equações iônicas essenciais que justificativa os casos em que há hidrólise (0,8):
● NaHCO
3
HCO
3
-
(aq)
+ H
2
O
(l)
→ H
2
O
(aq)
+ CO
2(g)
+ OH
-
(aq)


● NH
4
Cl
NH
4
+
(aq)
+ 2 H
2
O
(l)
→ NH
3(g)
+ H
2
O
(l)
+ H
3
O
+
(aq)


Procedimento 1.3
Descrição e equação iônica essencial representativa do fenômeno observado (0,8): NH
4
OH 0,1 mol/L
Mg
(s)
+ 2 H
3
O
+
(aq)
→ Mg
2+
(aq)
+ H
2(g)
+ 2 H
2
O
(ℓ)

Quando acrescentada a tira de magnésio à solução, houve uma efervescência, causada pela reação entre o
Magnésio e o íon hidrônio, o que justifica a acidez do meio, com a liberação de gás hidrogênio (H2).
Procedimento 2.1
(1,2):
Solução pH Equação Iônica Essencial
NH
4
OH 0,1 mol/L 11 NH
3(g)
+ H
2
O
(ℓ)
↔ NH
4(aq)
+ OH
-
(aq)

CH
3
COOH 0,1 mol/L 3 CH
3
COOH
(aq)
+ H
2
O
(ℓ)
↔ CH
3
COO
-
(aq)
+ H
3
O
+
(ℓ)

CH
3
COONa 0,1 mol/L 9 CH
3
COO
-
(aq)
+ H
2
O
(ℓ)
↔ CH
3
COOH
(aq)
+ OH
-
(aq)


Pares conjugados ácido-base (1,2):
● NH
4
OH = NH
4
+
/NH
3
; H
2
O/OH
-



● CH
3
COOH = CH3COOH/CH3COO
-
; H3O
+
/H2O
● CH
3
COONa = CH3COOH/CH3COO
-
; H2O/OH
-



Procedimento 2.2
pH da solução resultante (0,1):
pH da solução restante = 7.
Partindo do princípio de que o pH é uma escala associada a concentração de cátions H
+
de um composto e
de que tal escala expressa valores de 0 a 14, pode-se dizer que o valor 7 ou algum próximo a ele
denunciam, respectivamente, um total equilíbrio ou um quase equilíbrio entre íons H
+
e OH
-
.
Equação iônica essencial e justificativa do comportamento do bicarbonato em relação ao ácido
acético (1,2):
CH
3
COOH
(aq)
+ HCO
3
-
(aq)
↔ CH
3
COO
-
(aq)
+ H
2
CO
3

Após transportar o conteúdo do tubo que comportava o ácido acético para o tubo que continha bicarbonato
de sódio, houve a neutralização do ácido acético usando acetato, uma solução que contém atributos
alcalinos. Essa neutralização se deve ao fato do bicarbonato de sódio, que é um hidrogenossal (sai que
contém, além do cátion, um ou mais hidrogênios ionizáveis), mas que produz uma solução de caráter
básico, pois resulta da reação entre o H
2
CO
3
(ácido fraco e instável) e NaOH (base forte).


Procedimento 3.1
Cor observada (0,1):
Vermelho-sangue

Nome do íon complexo formado (0,2):
Ao se pingar a solução de tiocianato de potássio na solução de cloreto férrico, promoveu-se uma reação
que pode ser representada pela seguinte equação:
6 KSCN
(aq)
+ FeCℓ
3(aq)
→ K
3
[Fe(SCN)
6
]
(aq)
+ 3 KCℓ
(aq)

Analisando-se tal equação, pode-se escrever a equação iônica essencial correspondente:
6 SCN
-
(aq)
+ Fe
3+
(aq)
→ [Fe(SCN)
6
]
3-
(aq)

Dessa forma, pode-se afirmar que o íon complexo formado se chama hexatiocianoferrato.

Ácido de Lewis (0,2):
Cátion Férrico = Fe
3+
(aq)


Base de Lewis (0,2):
Ânion Tiocianato = SCN
-
(aq)


Procedimento 3.2

Cor observada (0,1):
Azul escuro

Nome do íon complexo formado (0,2):
Hexaminocobre II = [Cu(NH
3
)
6
]
2+



Equação iônica global essencial (0,6):
Cu
2+

(aq)
+ 6 NH
3

(aq)
→ [Cu(NH
3
)
6
]
2+
(aq)


Ácido de Lewis (0,2):
Íon Cobre II = Cu
2+
(aq)


Base de Lewis (0,2):
Amônia = NH
3(aq)


Procedimento 3.3

Nome do sal complexo formado (0,2):
Cloreto de Diaminoprata = [Ag(NH
3
)
2
]Cℓ

Equação iônica global essencial (0,6):
Ag
+
(aq)
+ 2 NH
3(aq)
→ [Ag(NH
3
)
2
]
+
(aq)


Ácido de Lewis (0,2):
Íon prata = Ag
+

(aq)


Base de Lewis (0,2):
Amônia = NH
3

(aq)



► Referências Bibliográficas
● FONSECA, Martha Reis Marques da. Completamente Química – Química Geral, 1ª edição – 2001.