Você está na página 1de 10

1

C
O
M
O
A
D
M
IN
IS
T
R
A
R

O
S
C
U
S
T
O
S

D
E
S
U
A
E
M
P
R
E
S
A
45
A série SAIBA MAIS esclarece as dúvidas mais frequentes
dos empresários atendidos pelo SEBRAE nas mais diversas
áreas: organização empresarial, finanças, marketing, produção,
informática, jurídica, comércio exterior.
DÚVIDAS OU SUGESTÕES, CONSULTE O SEBRAE 0800 570 0800
G
E
/
3
7
.
2
0
0
5
1
ª

E
D
I
.

-

1
ª

I
M
P
.

1
º
8
º

M
Conselho Deliberativo
Presidente: Abram Szajman (FECOMERCIO)
ACSP Associação Comercial de São Paulo
ANPEI Associação Nacional de Pesquisa, Desenvolvimento e Engenharia
das Empresas Inovadoras
Banco Nossa Caixa S. A.
FAESP Federação da Agricultura do Estado de São Paulo
FIESP Federação das Indústrias do Estado de São Paulo
FECOMERCIO Federação do Comércio do Estado de São Paulo
ParqTec Fundação Parque Alta Tecnologia de São Carlos
IPT Instituto de Pesquisas Tecnológicas
Secretaria de Estado de Desenvolvimento
SEBRAE Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas
SINDIBANCOS Sindicato dos Bancos do Estado de São Paulo
CEF Superintendência Estadual da Caixa Econômica Federal
BB Superintendência Estadual do Banco do Brasil
Diretor - Superintendente
Ricardo Luiz Tortorella
Diretores Operacionais
José Milton Dallari Soares
Paulo Eduardo Stabile de Arruda
Projeto e desenvolvimento - SEBRAE-SP
Autor
Ricardo Simões Curado
Diagramação e ilustrações
Ceolin e Lima Serviços Ltda. / Antonio Eder
Impressão -
E
s
t
e

m
a
t
e
r
i
a
l

f
o
i

p
r
o
d
u
z
i
d
o

e
m

j
u
l
h
o

d
e

2
0
0
9
.

P
a
r
a

u
t
i
l
i
z
a
ç
ã
o

p
o
s
t
e
r
i
o
r

é

a
c
o
n
s
e
l
h
á
v
e
l

v
e
r
i
f
i
c
a
r

p
o
s
s
í
v
e
i
s

a
l
t
e
r
a
ç
õ
e
s

n
a

l
e
g
i
s
l
a
ç
ã
o

e

e
m

a
s
p
e
c
t
o
s

t
r
i
b
u
t
á
r
i
o
s

r
e
l
a
c
i
o
n
a
d
o
s
.
1
COMO ADMINISTRAR OS
CUSTOS DE SUA EMPRESA
1.Introdução
O objetivo do gestor financeiro da empresa é maximizar o lucro liquido
decorrente das operações realizadas.
O lucro líquido é decorrente
das vendas, menos o custo
das mercadorias vendidas,
menos as despesas variáveis
(impostos e comissões sobre
as vendas), menos todas as
despesas fixas (aluguel, água,
luz, telefone, salários, pro-labore,
manutenção, despesas financeiras
etc).
O administrador financeiro deverá
conhecer e administrar corretamente os
Custos de sua empresa, tomando as decisões mais
adequadas para maximizar os resultados financeiros
da empresa.
Também deverá conhecer e utilizar adequadamente
os conceitos de Ponto de Equilíbrio, Margem de Contribuição
e Formação do Preço de Venda, para realizar uma eficiente
gestão financeira da empresa.
Neste SAIBA MAIS estão sendo tratados os conceitos
de Estrutura de Custos, Ponto de Equilíbrio, Margem de
Contribuição e Formação do Preço de Venda.
2
2. Estrutura de Custos
2.1. Custo Direto Variável
O custo direto variável representa os valores
gastos diretamente com a aquisição das mer-
cadorias para a revenda, com a fabricação dos
produtos para a venda, ou com a realização
dos serviços vendidos.
Portanto, o custo direto variável é o custo
das mercadorias / produtos / serviços vendidos.
Na atividade comercial:
• É o custo de aquisição da mercadoria vendida.
Na atividade industrial:
• É o custo de aquisição das matérias primas gastas na produção, mais o custo
da mão de obra direta envolvida no processo de fabricação.
Na atividade de prestação de serviços:
• É o custo da mão de obra direta envolvida na realização do serviço, mais o
custo dos materiais utilizados no serviço realizado.
2.2. Despesas Variáveis
Despesas variáveis são as despesas realizadas
em função das vendas realizadas.
Normalmente essas despesas se caracter-
izam como um percentual sobre o valor das
vendas efetivas.
Exemplos de despesas variáveis:
• Impostos sobre as Vendas
• Comissões sobre as Vendas
• Desconto do Cartão de Crédito
• etc.
3
2.3. Despesas Fixas
Despesas fixas são as despesas administrativas necessárias para adequado
funcionamento da empresa, independentemente o valor das vendas.
Exemplo:
• Aluguel, Condomínio, IPTU
• Água, Luz, Telefone
• Salários Administrativos
• Pro-Labore (Retirada dos Sócios)
• Encargos Sociais sobre Salários e Pro-Labore
• Honorários Profissionais (Contador, outros)
• Despesas com Veículos
• Despesas com Alimentação
• Despesas Financeiras
• Despesas de Manutenção
• Depreciação sobre Ativo Fixo
• Outras Despesas Administrativas.
3. Ponto de Equilíbrio
Ponto de equilíbrio é quanto a
empresa precisa vender para cobrir
o custo das mercadorias vendidas,
as despesas variáveis e as despesas
fixas.
No ponto de equilíbrio a empresa
não terá lucro nem prejuízo.
O ponto de equilíbrio poderá
ser calculado em valores ou quanti-
dades:
4
3.1. Ponto de Equilíbrio em Valores:
Valor total das despesas fixas / % da margem de contribuição.
Exemplo:
• Valor total das despesas fixas: R$ 12.000,00
• % margem de contribuição: 30%
Ponto de Equilíbrio em R$ = R$ 12.000,00 / 30% = R$ 40.000,00
3.2. Ponto de Equilíbrio em Quantidades:
Valor total das despesas fixas / Valor da margem de contribuição.
Exemplo:
• Valor das despesas fixas: R$ 12.000,00
• Valor da margem de contribuição: R$ 18,00
Ponto de Equilíbrio em Qtde = R$ 12.000,00 / R$ 18,00 = 666 unidades.
4. Margem de Contribuição
Margem de Contribuição é o valor ou percentual que sobra das vendas menos o
custo direto variável e as despesas variáveis.
Representa o quanto a empresa tem para pagar as despesas fixas e gerar o
lucro líquido.
Exemplo:
Preço de Venda: R$ 60,00 100%
- Custo das Mercadorias Vendidas: R$ 36,00 60%
- Despesas Variáveis: R$ 6,00 10%
= Margem de Contribuição: R$ 18,00 30%
5
5. Formação do Preço de Venda
O preço de venda deverá cobrir o
custo direto da mercadoria/produto/
serviço, as despesas variáveis (im-
postos, comissões etc.) as despesas
fixas proporcionais (aluguel, água,
luz, telefone, salários, pro-labore
etc), e ainda, sobrar um lucro líquido
adequado.
O cálculo do preço de venda
poderá ser feito das seguintes for-
mas:
Custo Direto Variável / Mark-up
divisor ou Custo Direto Variável x
Mark-up multiplicador
O mark-up divisor é calculado da
seguinte forma:
100% - % despesas variáveis - % despesas fixas - % lucro líquido
Exemplo: 100% - 10% - 20% - 10% = 60%
O mark-up multiplicador é calculado da seguinte forma:
100% / Mark-up divisor
Exemplo: 100% / 60% = 1,6666
Exemplo:
Custo Direto Variável: R$ 36,00
Despesas Variáveis: 10%
Despesas Fixas: 20%
Lucro Líquido: 10%
Preço de Venda = R$ 36,00 / 60% = R$ 60,00
Ou
Preço de Venda = R$ 36,00 x 1,666 = R$ 60,00
6
6. Conclusão
O importante é colocar em prática esses conceitos, para ter condições de
realizar uma eficiente gestão financeira, visando maximizar os resultados de sua
empresa.
Recomendamos a leitura do SAIBA MAIS – Controles Financeiros, onde es-
tão descritos os principais instrumentos de controle que possibilitam o registro
adequado de todas transações realizadas pela empresa.
Em caso de necessidade de maiores informações, entre em contato com o
SEBRAE-SP, através do telefone 0800 570 0800, ou pelo portal www.sebraesp.
com.br, ou junto à uma de nossas Agências.
8