Você está na página 1de 10

QUESTÕES PARA O QRÂNIO

Prof. Dimas Guido Silva

1. Os metais possuem _________calor
específico e__________condutibilidade
térmica/ elétrica.
.a) alto, alta
b) baixo, baixa
c) baixo, alta
d) alto, alta
e) baixo, nula.

2. A gasolina é vendida por litro, mas em
sua utilização como combustível, a massa
é o que importa. Um aumento da
temperatura do ambiente leva a um
aumento no volume da gasolina. Para
diminuir os efeitos práticos dessa variação,
os tanques dos postos de gasolina são
subterrâneos. Se os tanques não fossem
subterrâneos:
I. Você levaria vantagem ao abastecer o
carro na hora mais quente do dia pois
estaria comprando mais massa por litro de
combustível.
II. Abastecendo com a temperatura mais
baixa, você estaria comprando mais massa
de combustível para cada litro.
III. Se a gasolina fosse vendida por kg em
vez de por litro, o problema comercial
decorrente da dilatação da gasolina estaria
resolvido.
Destas considerações, somente:
a) I é correta.
b) II é correta.
c) III é correta.
d) I e II são corretas.
e) II e III são corretas.

3. Ao mergulhar-se, em água quente, um
termômetro comum de haste de vidro com
mercúrio, pode acontecer de a coluna de
mercúrio sofrer uma pequena descida
antes de principiar a subir. Isto pode ser
explicado porque o(a) :
a) coeficiente de dilatação do vidro é maior
que o coeficiente de dilatação do mercúrio.
b) vidro que envolve o mercúrio se aquece
um pouco antes de a temperatura do
mercúrio começar a elevar-se.
c) volume do vidro é maior do que o volume
do mercúrio.
d) mercúrio, ao dilatar-se, o faz de maneira
anômala, semelhante a da água.
e) capacidade térmica do mercúrio é maior
que a capacidade térmica do vidro.

4.Suponha que você encontrasse nesta
prova o seguinte teste:
Com relação ao fenômeno da dilatação
térmica nos sólidos, é correto afirmar que
(a) toda dilatação, em verdade, ocorre nas
três dimensões: largura, comprimento e
altura.
(b) quando um corpo que contém um
orifício dilata, as dimensões do orifício
dilatam também.
(c) os coeficientes de dilatação linear,
superficial e volumétrica, em corpos
homogêneos e isótropos, guardam, nesta
ordem, a proporção de 1 para 2 para 3.
(d) a variação das dimensões de um corpo
depende de suas dimensões iniciais, do
coeficiente de dilatação e da variação de
temperatura sofrida.
(e) coeficientes de dilatação são grandezas
adimensionais e dependem do tipo de
material que constitui o corpo.

Naturalmente, a questão deveria ser
anulada, por apresentar, ao todo,
a) nenhuma alternativa correta.
b) duas alternativas corretas.
c) três alternativas corretas.
d) quatro alternativas corretas.
e) todas as alternativas corretas.

5. “Ao contrário do que se pensa, a garrafa
térmica não foi criada originalmente para
manter o café quente. Esse recipiente foi
inventado pelo físico e químico Kames
Dewar (1842-1923) para conservar
substâncias biológicas em bom estado,
mantendo-as a temperaturas estáveis.
Usando a observação do físico italiano
Evangelista Torricelli (1608-1647), que
descobriu ser o vácuo um bom isolante
térmico, Dewar criou uma garrafa de
paredes duplas de vidro que, ao ser
lacrada, mantinha vácuo entre elas. Para
retardar ainda mais a alteração da
temperatura no interior da garrafa, ele
espelhou as paredes, tanto nas faces
externas como nas faces internas. Dewar
nunca patenteou sua invenção, que
considerava um presente à Ciência. Coube
ao alemão Reinhold Burguer, um fabricante
de vidros, diminuir seu tamanho, lançando-
a no mercado em 1903”.
A respeito do texto acima, assinale a
alternativa correta:
a) Na garrafa térmica o vácuo existente
entre as paredes duplas de vidro tem a
finalidade de evitar trocas de calor por
convecção.
b) As paredes espelhadas devem evitar
que as ondas de calor saiam ou entrem por
condução.
c) Apesar de o texto não se referir ao fato
de que a garrafa deve permanecer bem
fechada, isso deve ocorrer para evitar
perdas de calor por convecção.
d) O vácuo existente no interior das
paredes duplas de vidro vai evitar perdas
de calor por radiação.
e) As paredes espelhadas não têm função
nas trocas de calor; foram apenas uma
tentativa de tornar o produto mais
agradável às pessoas que pretendessem
comprá-lo.

6. A refrigeração e o congelamento de
alimentos são responsáveis por uma parte
significativa do consumo de energia elétrica
numa residência típica. Para diminuir as
perdas térmicas de uma geladeira, podem
ser tomados alguns cuidados operacionais:

I. Distribuir os alimentos nas prateleiras
deixando espaços vazios entre eles, para
que ocorra a circulação do ar frio para
baixo e do quente para cima.
II. Manter as paredes do congelador com
camada bem espessa de gelo, para que o
aumento da massa de gelo aumente a
troca de calor no congelador.
III. Limpar o radiador (“grade” na parte de
trás) periodicamente, para que a gordura e
o poeira que nele se depositam não
reduzam a transferência de calor para o
ambiente.

Para uma geladeira tradicional é correto
indicar, apenas,
a) a operação I.
b) a operação II.
c) as operações I e II.
d) as operações I e III.
e) as operações II e III.

7. Analise as afirmações referentes à
condução térmica
I.Para que um pedaço de carne cozinhe
mais rapidamente, pode-se introduzir nele
um espeto metálico. Isso se justifica pelo
fato de o metal ser um bom condutor de
calor.
II.Os agasalhos de lã dificultam a perda de
energia (na forma de calor) do corpo
humano para o ambiente, devido ao fato de
o ar aprisionado entre suas fibras ser um
bom isolante térmico.
III.Devido à condução térmica, uma barra
de metal mantém-se a uma temperatura
inferior à de uma barra de madeira
colocada no mesmo ambiente.
Podemos afirmar que
a) I, II e III estão corretas.
b) I, II e III estão erradas.
c) Apenas I está correta.
d) Apenas II está correta.
e) Apenas I e II estão corretas.

8. Analise as afirmativas a seguir e
responda de acordo com o código.
I. Nas regiões litorâneas, durante o dia, o
mar se aquece menos que a terra pois a
água possui calor específico menor que a
terra;
II.Um ambiente deve ser resfriado pela
parte superior pois o fluido frio é mais
denso e tende a descer;
III.O vidro transparente à luz e opaco às
radiações infravermelhas é utilizado nas
construções de estufas para plantas;
IV.As paredes internas das garrafas
térmicas são revestidas com material
refletor para que elas impeçam a condução
de calor.

a) Somente II e IV são corretas.
b) Somente I e II são corretas.
c) Somente II e III são corretas.
d) Somente III e IV são corretas.

9. Ao colocar a mão sob um ferro elétrico
quente sem tocar na sua superfície,
sentimos a mão "queimar". Isto ocorre
porque a transmissão de calor entre o ferro
elétrico e a mão se deu principalmente
através de:
a) irradiação.
b) condução.
c) convecção.
d) condução e convecção.
e) convecção e irradiação.

10. Apesar de ser construído de gelo, o iglu
é usado pelos esquimós como moradia ou
proteção do frio, porque:
a) a temperatura do gelo é menor que a do
meio ambiente onde vivem os esquimós.
b) o calor específico do gelo é menor que o
da água.
c) o gelo não é um bom condutor de calor.
d) a capacidade térmica do gelo é muito
grande.
e) o gelo é transparente.

11. Calor é uma forma de energia que se
transfere de um corpo para outro em
virtude de uma diferença de temperatura
entre eles. Há três processos de
propagação de calor: condução, convecção
e radiação.
Em relação à transferência de calor, afirma-
se que:
I. Em dias frios, os pássaros costumam
eriçar suas penas para acumular ar entre
elas. Nesse caso, o ar acumulado constitui-
se em um bom isolante térmico diminuindo
as trocas de calor, por condução, com o
ambiente.
II. Correntes de convecção na atmosfera
costumam ser aproveitadas por aviões
planadores e asas delta para ganharem
altura. Tais correntes são originadas por
diferenças de temperaturas entre duas
regiões quaisquer da Terra.
III. As paredes internas das garrafas
térmicas são espelhadas com o objetivo de
diminuir as trocas de calor por radiação.
Está correto o que se afirma em
a) I, II e III.
b) apenas I e II.
c) apenas I e III.
d) apenas II e III.
e) apenas III.

12. Como sabemos, a comparação de
temperaturas através do tato humano nos
dá apenas ideias qualitativas dessas
temperaturas. Podemos então dizer que
um determinado objeto está “mais quente”
ou “mais frio” que um outro. Sendo assim,
ao adentrarmos descalços em um
ambiente, como, por exemplo, uma sala de
estar, podemos afirmar sobre os pisos de
madeira e de pedra que se encontram
nesse local:
a) ao pisarmos em uma tábua e, em
seguida, em um corredor de mármore,
ambos estão a uma mesma temperatura;
b) ao pisarmos em uma tábua e, em
seguida, em um corredor de mármore,
concluímos que estão a temperaturas
diferentes;
c) o piso de madeira permite que o fluxo de
energia térmica passe mais rapidamente
que o de mármore;
d) o piso de mármore é um mau condutor
de calor, quando comparado com o piso de
madeira;
e) tanto o piso de mármore quanto o piso
de madeira possuem o mesmo coeficiente
de condutibilidade térmica.

13. Considere as afirmações abaixo sobre
o calor.

I. Em um líquido o calor se propaga devido
à formação de correntes de convecção.
II. Um corpo claro absorve mais calor do
que um corpo escuro.
III. O cabo de uma panela é feito de um
material que dificulta a condução do calor.
IV. Uma pessoa sente frio quando perde
calor rapidamente para o ambiente.

Dessas afirmações são verdadeiras
SOMENTE
a) I e II
b) I e III
b) I, II e III
d) I, II e IV
e) I, III e IV

14. É hábito comum entre os brasileiros
assar carnes envolvendo-as em papel-
alumínio, para se obter um bom cozimento.
O papel-alumínio possui um dos lados mais
brilhante que o outro. Ao envolver a carne
com o papel-alumínio, a maneira mais
correta de fazê-lo é:

a)Deixar a face mais brilhante do papel em
contato direto com a carne, para que ele
reflita as ondas eletromagnéticas na região
do infravermelho de volta para a carne,
elevando nela a energia interna e a
temperatura.
b)Deixar a face menos brilhante em contato
direto com a carne, para que as ondas
eletromagnéticas na região do
infravermelho sejam refletidas para o
interior do forno ou churrasqueira e, com
isso, seja preservado o calor próximo à
carne.
c)Deixar a face menos brilhante em contato
direto com a carne, para que as ondas
eletromagnéticas na região do visível ao
ultravioleta sejam refletidas para o interior
do forno ou churrasqueira e, com isso, seja
preservado o calor próximo à carne.
d)Deixar a face mais brilhante em contato
direto com a carne, para que ele reflita as
ondas eletromagnéticas na região do
ultravioleta de volta para a carne, pois esta
é a radiação que mais responde pelo
aquecimento da carne.
e)Deixar a face menos brilhante em contato
direto com a carne, para que as ondas
eletromagnéticas na região do ultravioleta
sejam refletidas para o interior do forno ou
churrasqueira, e com isso seja preservado
o calor próximo à carne.

15. Nas geladeiras, o congelador fica
sempre na parte de cima para:
a) manter a parte de baixo mais fria que o
congelador.
b) manter a parte de baixo mais quente que
o congelador.
c) que o calor vá para o congelador.
d) acelerar a produção de cubos de gelo.
e) que o frio vá para o congelador.

16.No verão, Tia Maria dorme coberta
somente com um lençol de algodão,
enquanto, no inverno, ela se cobre com um
cobertor de lã. No inverno, a escolha do
cobertor de lã justifica-se, principalmente,
porque este:
a) é mais quente que o lençol de algodão.
b) é pior transmissor de calor que o lençol
de algodão.
c) se aquece mais rápido que o lençol de
algodão.
d) tem mais calor acumulado que o lençol
de algodão.
e) é mais fofo.


17. Numa cozinha, é fácil constatar que a
temperatura é mais elevada próximo ao
teto do que próximo ao chão, quando há
fogo no fogão. Isso é devido ao fato de o:
a) calor não se propagar para baixo.
b) calor não se propagar horizontalmente.
c) ar quente subir, por ser menos denso do
que o ar frio.
d) ar quente subir, por ser mais denso do
que o ar frio.
e) ar frio descer, por ser menos denso do
que o ar quente.

18. Numa noite de inverno, o dormitório de
Serginho apresentava uma temperatura
ambiente de 10ºC. Para não sentir frio
durante a madrugada, ele esticou sobre a
cama três cobertores de lã bem espessos e
aguardou alguns minutos. Em seguida,
deitou-se e percebeu que a cama
continuava muito fria. Após um certo tempo
na cama, bem coberto, sentiu que o “frio
passou” e que a cama estava quente. Tal
fato explica-se, pois:
a) o frio não existe e a sensação de
Serginho era apenas psicológica.
b) os cobertores não são aquecedores,
mas isolantes térmicos. Depois de
Serginho deitar-se, seu corpo aqueceu a
cama.
c) a cama provavelmente não tinha lençóis
de lã e, então, o calor produzido pelos
cobertores foi perdido para o ambiente.
Quando Serginho se deitou, interrompeu
esse processo.
d) os cobertores de lã provavelmente eram
de cor clara e, por isso, demoraram muito
para aquecer a cama. Após Serginho ter-se
deitado, foi necessário mais algum tempo
para que a cama ficasse quente.
e) a lã utilizada para a confecção dos
cobertores é um aquecedor natural muito
lento e a temperatura de Serginho, de
aproximadamente 37ºC, não era suficiente
para aquecer a cama.

19. O chamado "efeito estufa", devido ao
excesso de gás carbônico presente na
atmosfera, provocado pelos poluentes, faz
aumentar a temperatura porque:
a) a atmosfera é transparente à energia
radiante do Sol e fica opaca às ondas de
calor.
b) a atmosfera é opaca à energia radiante
do sol e transparente para ondas de calor.
c) a atmosfera é transparente tanto para a
energia radiante do sol como para as
ondas de calor.
d) a atmosfera funciona como um meio
refletor para energia radiante e como meio
absorvente para energia térmica.
e) a atmosfera é opaca a qualquer tipo de
radiação.

20. Quando encostamos a mão na parte de
madeira de uma mesa, em um ambiente de
25
o
C, temos a sensação que está mais
quente que a parte de ferro da mesa. Isso
ocorre devido:

a) a que, embora estejam no mesmo
ambiente, estão em temperaturas
diferentes.
b) às condutibilidades térmicas diferentes.
O ferro absorve calor mais rapidamente da
mão da pessoa que a madeira. Devido a
este fato, tem-se a sensação de que o ferro
é mais frio que a madeira.
c) às capacidades térmicas diferentes. O
ferro armazena mais calor que a madeira.
Devido a este fato, tem-se a sensação de
que o ferro é mais frio que a madeira.
d) às condutividades térmicas diferentes. O
ferro irradia mais calor mais rapidamente
para a mão da pessoa que a madeira.
Devido a este fato, tem-se a sensação de
que o ferro é mais frio que a madeira.
e) às capacidades térmicas diferentes. O
ferro não consegue armazenar tanto calor
quanto a madeira. Devido a este fato, tem-
se a sensação de que o ferro é mais frio
que a madeira.

21. Se um pesquisador descobre que uma
fonte de calor, quando colocada no vácuo,
aumenta a temperatura de um outro objeto
colocado neste mesmo vácuo, ele está
observando o fenômeno conhecido como

a) condução.
b) conservação.
c) convecção.
d) irradiação.
e) isolamento.

22. Um cozinheiro quer comprar uma
panela que esquente rápida e
uniformemente. Ele deve procurar uma
panela feita de um material que tenha:
a) alto calor específico e alta condutividade
térmica.
b) alto calor específico e baixa
condutividade térmica.
c) baixo calor específico e alta
condutividade térmica.
d) baixo calor específico e baixa
condutividade térmica.
e) de pedra

23. Um grupo de amigos compra barras de
gelo para um churrasco, num dia de calor.
Como as barras chegam com algumas
horas de antecedência, alguém sugere que
sejam envolvidas num grosso cobertor para
evitar que derretam demais. Essa sugestão
a) é absurda, porque o cobertor vai
aquecer o gelo, derretendo-o ainda mais
depressa.
b) é absurda, porque o cobertor facilita a
troca de calor entre o ambiente e o gelo,
fazendo com que ele derreta ainda mais
depressa.
c) é inócua, pois o cobertor não fornece
nem absorve calor ao gelo, não alterando a
rapidez com que o gelo derrete.
d) faz sentido, porque o cobertor facilita a
troca de calor entre o ambiente e o gelo,
retardando o seu derretimento.
e) faz sentido, porque o cobertor dificulta a
troca de calor entre o ambiente e o gelo,
retardando o seu derretimento.

24. Um incêndio numa floresta provoca
uma ventania. A razão mais provável da
ventania é:
a) o prenúncio de uma tempestade.
b) a formação de correntes de ar por
convecção.
c) a formação de correntes de ar por
condução.
d) a formação de correntes aéreas por
irradiação.
e) a ionização do ar.

25. Uma garrafa de cerveja e uma lata de
cerveja permanecem durante vários dias
numa geladeira. Quando se pegam com as
mãos desprotegidas a garrafa e a lata para
retirá-las da geladeira, tem-se a impressão
de que a lata está mais fria do que a
garrafa. Este fato é explicado pelas
diferenças entre:

a) as temperaturas da cerveja na lata e da
cerveja na garrafa.
b) as capacidades térmicas da cerveja na
lata e da cerveja na garrafa.
c) os calores específicos dos dois
recipientes.
d) os coeficientes de dilatação térmica dos
dois recipientes.
e) as condutividades térmicas dos dois
recipientes.

26. A pressão que um gás exerce, quando
mantido em um recipiente fechado, se
deve:
a) ao choque entre as moléculas do gás.
b) à força de atração entre as moléculas.
c) ao choque das moléculas contra as
paredes do recipiente.
d) à força com que as paredes atraem as
moléculas.
e) às ligações químicas moleculares

27. O setor de transporte, que concentra
uma grande parcela da demanda de
energia no país, continuamente busca
alternativas de combustíveis. Investigando
alternativas ao óleo diesel, alguns
especialistas apontam para o uso do óleo
de girassol, menos poluente e de fonte
renovável, ainda em fase experimental. Foi
constatado que um trator pode rodar, nas
mesmas condições, mais tempo com um
litro de óleo de girassol, que com um litro
de óleo diesel. Essa constatação
significaria, portanto, que usando óleo de
girassol,
a) o consumo por km seria maior do que
com óleo diesel.
b) as velocidades atingidas seriam maiores
do que com óleo diesel.
c) o combustível do tanque acabaria em
menos tempo do que com óleo diesel.
d) a potência desenvolvida, pelo motor, em
uma hora, seria menor do que com óleo
diesel.
e) a energia liberada por um litro desse
combustível seria maior do que por um de
óleo diesel.

28. Dois condutores metálicos e esféricos,
1 e 2, respectivamente, de raios R e 2R
com cargas elétricas + 16 Q e - 4 Q estão
isolados um do outro e, também, da
vizinhança. Os dois condutores foram
ligados um ao outro por um fio condutor e,
a seguir desligados. Após serem
desligados e ficarem isolados novamente,
as cargas elétricas existentes nos
condutores 1 e 2 serão, respectivamente,

a) - 8 Q e + 8 Q
b) - 6 Q e + 6 Q
c) + 4 Q e + 8 Q
d) + 6 Q e + 6 Q
e) + 8 Q e + 8 Q

29. Um condutor é percorrido por uma
corrente elétrica de intensidade i = 800 mA.
Conhecida a carga elétrica elementar, e =
1,6 ×10
-19
C, o número de elétrons que
atravessa uma seção normal desse
condutor, por segundo, é:
a) 8,0 ×10
19
.
b) 5,0 ×10
20
.
c) 5,0 ×10
18
.
d) 1,6 ×10
20
.
e) 1,6 ×10
22
.

30. Analise as afirmações abaixo:
I. Todo objeto que tem grande quantidade
de elétrons está eletrizado negativamente.
II. Eletrizando-se por atrito dois objetos
neutros obtêm-se, ao final deste processo
de eletrização, dois objetos eletrizados com
carga de mesmo sinal.
III. Encostando-se um objeto A, eletrizado
negativamente, em um pequeno objeto B,
neutro, após algum tempo o objeto A ficará
neutro.
Deve-se concluir, da análise dessas
afirmações, que
a) apenas I é correta.
b) apenas II é correta.
c) apenas II e III são corretas.
d) I, II e III são corretas.
e) não há nenhuma correta.

31. Atritando vidro com lã, o vidro se
eletriza com carga positiva e a lã com
carga negativa. Atritando algodão com
enxofre, o algodão adquire carga positiva e
o enxofre, negativa. Porém, se o algodão
for atritado com lã, o algodão adquire carga
negativa e a lã, positiva. Quando atritado
com algodão e quando atritado com
enxofre, o vidro adquire, respectivamente,
carga elétrica

a) positiva e positiva.
b) positiva e negativa.
c) negativa e positiva.
d) negativa e negativa.
e) negativa e nula.

32. Considere dois corpos sólidos
envolvidos em processos de eletrização.
Um dos fatores que pode ser observado
tanto na eletrização por contato quanto na
por indução é o fato de que, em ambas,
a) torna-se necessário manter um contato
direto entre os corpos.
b) deve-se ter um dos corpos ligado
temporariamente a um aterramento.
c) ao fim do processo de eletrização, os
corpos adquirem cargas elétricas de sinais
opostos.
d) um dos corpos deve, inicialmente, estar
carregado eletricamente.
e) para ocorrer, os corpos devem ser bons
condutores elétricos.

33. Dispõe-se de duas esferas metálicas,
iguais e inicialmente descarregadas,
montadas sobre pés isolantes e de um
bastão de ebonite, carregado
negativamente. Os itens de I a IV podem
ser colocados numa ordem que descreva
uma experiência em que as esferas sejam
carregadas por indução.
I. Aproximar o bastão de uma das esferas.
II. Colocar as esferas em contato.
III. Separar as esferas.
IV. Afastar o bastão.
Qual é a opção que ordena de maneira
ADEQUADA as operações?
a) II, I, III, IV
b) II, I, IV, III
c) I, III, IV, II
d) IV, II, III, I

34. Duas esferas condutoras idênticas,
carregadas com cargas +Q e -3Q,
inicialmente separadas por uma distância
d, atraem-se com uma força elétrica de
intensidade (módulo) F. Se as esferas são
postas em contato e, em seguida, levadas
de volta para suas posições originais, a
nova força entre elas será:
a) maior que F e de atração.
b) menor que F e de atração.
c) igual a F e de repulsão.
d) menor que F e de repulsão.
e) maior que F e de repulsão.

35. Em um dia seco, um pente, atritado no
cabelo de um estudante, é colocado perto
de um pequeno pedaço neutro de papel.
Assinale a opção correta.

a) O pente não conseguirá atrair ou repelir
o pedaço de papel.
b) O fato de o pente atrair o pedaço de
papel indica que o papel ficou polarizado
pelo pente.
c) O fato de o pente atrair o pedaço de
papel indica que o pente ficou polarizado
pelo papel.
d) O fato de o pente repelir o pedaço de
papel indica que o papel ficou polarizado
pelo pente.
e) O fato de o pente repelir o pedaço de
papel indica que o pente ficou polarizado
pelo papel

36. Os relâmpagos e os trovões são
consequência de descargas elétricas entre
nuvens ou entre nuvens e o solo. A
respeito desses fenômenos, considere as
afirmações que seguem.
I. Nuvens eletricamente positivas podem
induzir cargas elétricas negativas no solo.
II. O trovão é uma consequência da
expansão do ar aquecido.
III. Numa descarga elétrica, a corrente
elétrica é invisível sendo o relâmpago
consequência da ionização do ar.
Dentre as afirmações:
a) somente I e II são corretas.
b) I, II e III são corretas.
c) somente I é correta.
d) somente II é correta.
e) somente III é correta.

37. Tem-se três esferas metálicas A, B e C,
inicialmente neutras. Atrita-se A com B,
mantendo C à distância. Sabe-se que
nesse processo, B ganha elétrons e que
logo após, as esferas são afastadas entre
si de uma grande distância. Um bastão
eletrizado positivamente é aproximado de
cada esfera, sem tocá-las. Podemos
afirmar que haverá atração

a) apenas entre o bastão e a esfera B.
b) entre o bastão e a esfera B e entre o
bastão e a esfera C.
c) apenas entre o bastão e a esfera C.
d) entre o bastão e a esfera A e entre o
bastão e a esfera B.
e) entre o bastão e a esfera A e entre o
bastão e a esfera C.

38. Um bastão isolante é atritado com
tecido e ambos ficam eletrizados. É correto
afirmar que o bastão pode ter:
a) ganhado prótons e o tecido ganhado
elétrons.
b) perdido elétrons e o tecido ganhado
prótons.
c) perdido prótons e o tecido ganhado
elétrons.
d) perdido elétrons e o tecido ganhado
elétrons.
e) perdido prótons e o tecido ganhado
prótons.

39. Uma esfera condutora eletricamente
neutra, suspensa por fio isolante, toca
outras três esferas de mesmo tamanho e
eletrizadas com cargas Q, 3Q/2, e 3Q,
respectivamente. Após tocar na terceira
esfera eletrizada, a carga da primeira
esfera é igual a:
a) Q/4
b) Q/2
c) 3Q/4
d) Q
e) 2Q

40. A força de repulsão entre duas cargas
elétricas puntiformes, que estão a 20cm
uma da outra, é 0,030N. Esta força
aumentará para 0,060N se a distância
entre as cargas for alterada para:
a) 5,0 cm
b) 10 cm
c) 14 cm
d) 28 cm
e) 40 cm

41. Cerca de 10
6
íons de Na
+
penetram
numa célula excitada, num intervalo de
tempo de 2.10
-3
s, atravessando sua
membrana. A área da membrana celular é
de, aproximadamente, 6.10
-10
m
2
. A
intensidade da corrente elétrica através da
membrana é, em ampères, igual a

Dado: carga elementar do elétron =
1,6.10
-19
C

a) 2,0.10
-11
.
b) 3,2.10
-11
.
c) 7,5.10
-11
.
d) 8,0.10
-11
.
e) 9,6.10
-11
.

42. Considere os seguintes materiais:
1-borracha
2-porcelana
3-alumínio
4-náilon
5-vidro
6-ouro
7-mercúrio
8-madeira

Assinale a alternativa na qual os três
materiais citados são bons condutores:
a) 1,2 e 3
b) 5,7 e 8
c) 3,4 e 6
d) 3,5 e 6
e) 3,6 e 7

43. Num livro de eletricidade você encontra
três informações: a primeira afirma que
isolantes são corpos que não permitem a
passagem da corrente elétrica; a segunda
afirma que o ar é isolante e a terceira
afirma que, em média, um raio se constitui
de uma descarga elétrica correspondente a
uma corrente de 10000 ampères que
atravessa o ar e desloca, da nuvem à
Terra, cerca de 20 coulombs. Pode-se
concluir que essas três informações são
a) coerentes, e que o intervalo de tempo
médio de uma descarga elétrica é de 0,002
s.
b) coerentes, e que o intervalo de tempo
médio de uma descarga elétrica é de 2,0 s.
c) conflitantes, e que o intervalo de tempo
médio de uma descarga elétrica é de 0,002
s.
d) conflitantes, e que o intervalo de tempo
médio de uma descarga elétrica é de 2,0 s.
e) conflitantes, e que não é possível avaliar
o intervalo de tempo médio de uma
descarga elétrica.
44. O elétron de um átomo de hidrogênio
move-se em órbita circular com uma
frequência de 7,0  10
15
Hz. Numa visão
clássica, se a carga elementar do elétron
tem valor 1,6  10
-19
C, a intensidade da
corrente elétrica na órbita vale, em mA,
aproximadamente,
a) 1,1.
b) 2,3.
c) 4,8.
d) 7,0.
e) 8,6.

45. Os passarinhos, mesmo pousando
sobre fios condutores desencapados de
alta tensão, com as patas em pontos A e B,
não estão sujeitos a choques elétricos que
possam causar-lhes algum dano. Qual das
alternativas indica uma explicação correta
para o fato?

a) A diferença de potencial elétrico entre os
dois pontos de apoio do pássaro no fio
(pontos A e B) é quase nula.
b) A diferença de potencial elétrico entre os
dois pontos de apoio do pássaro no fio
(pontos A e B) é muito elevada.
c) A resistência elétrica do corpo do
pássaro é praticamente nula.
d) O corpo do passarinho é um bom
condutor de corrente elétrica.
e) A corrente elétrica que circula nos fios
de alta tensão é muito baixa.

46. Um condutor é percorrido por uma
corrente elétrica de intensidade i = 800 mA.
Conhecida a carga elétrica elementar, e =
1,6 ×10
-19
C, o número de elétrons que
atravessa uma seção normal desse
condutor, por segundo, é:
a) 8,0 ×10
19
.
b) 5,0 ×10
20
.
c) 5,0 ×10
18
.
d) 1,6 ×10
20
.
e) 1,6 ×10
22
.

47. Assinale a(s) proposição(ões)
CORRETA(S).

01.Para a maioria dos metais a
resistividade diminui quando há um
aumento na temperatura.
02. A dissipação de energia por efeito Joule
num resistor depende do sentido da
corrente e independe da tensão aplicada
sobre ele.
04.Para dois condutores de mesmo
material e mesmo comprimento, sendo que
um tem o dobro da área de seção do outro,
teremos uma mesma intensidade de
corrente se aplicarmos a mesma tensão
sobre ambos.
08. Para um condutor ôhmico um aumento
de tensão corresponde a um aumento
proporcional de corrente elétrica.
16. Ao se estabelecer uma corrente elétrica
num fio metálico submetido a uma certa
tensão contínua, teremos prótons se
movendo do polo positivo ao negativo.
32.Os metais geralmente são bons
condutores de eletricidade e de calor.

Soma =

a) 40 b) 14 c) 39 d) 47 e) 24

48. O filamento de tungstênio de uma
lâmpada tem resistência de 20  a 20 ºC.
Sabendo-se que sua secção transversal
mede 1,1 × 10
-4
mm
2
e que a resistividade
do tungstênio a 20 ºC é 5,5.10
-2
 mm
2
.m
-1
,
determine o comprimento do filamento.
a) 4 m
b) 4 mm
c) 0,4 m
d) 40 mm
e) 5.10
-2
m

49. Um fio condutor homogêneo de secção
transversal constante de área A e
comprimento L, tem resistência elétrica R.
Este fio é dividido em 10 pedaços iguais
que são ligados em paralelo, formando um
cabo, cuja resistência vale R
C
. Assim
sendo podemos afirmar que a relação entre
R
C
e R vale:
a) 1
b) 1/10
c) 10
d) 1/100
e) 1000

50. Um pássaro pousa em um dos fios de
uma linha de transmissão de energia
elétrica. O fio conduz uma corrente elétrica
i = 1.000 A e sua resistência, por unidade
de comprimento, é de 5,0 x 10
-5
/m. A
distância que separa os pés do pássaro, ao
longo do fio, é de 6,0 cm. A diferença de
potencial, em milivolts (mV), entre os seus
pés é:

a) 1,0
b) 2,0
c) 3,0
d) 4,0
e) 5,0




GABARITO:
1. C, 2.E, 3. B, 4.D, 5. C, 6.D,
7. E, 8.C, 9.A, 10. C, 11.A, 12.A, 13.E, 14.A,
15.C, 16. B, 17. C, 18. B, 19. A, 20. B
21. D, 22. C, 23. E, 24. B, 25. E, 26. C, 27. E
28. C, 29. C, 30. E, 31. A, 32. D, 33.A, 34. D
35.B, 36. B, 37. B, 38. D, 39. E, 40. C, 41. D
42.E, 43. C, 44.A, 45.A, 46. C, 47. A, 48. D
49. D, 50 C