Você está na página 1de 12

O Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares

2009

Metodologias de Operacionalização – (Parte II)


ro de
Dezemb

Domínio D. Gestão da Biblioteca Escolar

Subdomínio D1. Articulação da Biblioteca Escolar com a


Escola/Agrupamento.
Acesso e serviços prestados pela Biblioteca Escolar.

Formanda: Ana Paula Horta


6
O Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares
O

2009
ro de
Dezemb

Formanda: Ana Paula Horta


6
O Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares
O

D. Gestão da BE
2009 D.1. Articulação da BE com a Escola/Agrupamento. Acesso e serviços prestados pela BE
Indi
ro de
Instrumentos de
cad
Dezemb
Evidências extraídas dos Instrumentos, a integrar no
Factores Críticos de Sucesso Recolha de Evidências
ore Relatório de Auto-Avaliação
sugeridos
s
D.1.1.- Integração da BE na Escola/Agrupamento

- A Escola inclui a Biblioteca Escolar na


• Excertos das
formulação e desenvolvimento da sua
determinações contidos
missão/missão, princípios e objectivos
na documentação
• A BE panificou reuniões com diferentes estruturas pedagógicas
estratégicos/operacionais e de aprendizagem. para discutir e definir os objectivos e a missão da BE;
institucional que define
- A Coordenadora da Equipa de Professoras
os objectivos e regula o • A BE fez uma revisão dos documentos que regem o seu
Bibliotecárias tem assento no Conselho
funcionamento da funcionamento;
Pedagógico e nos restantes órgãos de
escola/Agrupamento,
decisão pedagógica.
referentes à BE (PEA,
- A Professora Bibliotecária participa no • A Be apresentou um plano de actividades que contempla
RI, PCA, PCT…);
Conselho de Docentes. iniciativas cujos objectivos se relacionam com o PAA da escola;
- São desencadeadas acções com vista à • Documentos que regem
partilha, discussão e aprovação da missão e o funcionamento da BE; • A equipa da BE sensibiliza o Conselho Directivo para a
objectivos da Be nos Orgãos de Gestão e necessidade de uma equipa mais alargada de colaboradores;
administração (Conselho Geral, Director,
Conselho Pedagógico, Conselho de Docentes) • Registos de
e demais educativas e de supervisão reuniões/contactos, • A BE desenvolve um trabalho em articulação com os professores
pedagógica. titulares de turma, de forma a contribuir para o sucesso escolar
actas de reuniões,
dos alunos;
- O Regulamento Interno da folhas de presença, etc.
Escola/Agrupamento contempla os seguintes
aspectos:
• A BE reúne mensalmente com o grupo de trabalho das BE’s do
• Documentos produzidos concelho;
 Missão e objectivos da BE; pela BE (cartazes,
 Organização funcional do espaço; arquivos, panfletos…)
 Organização e Gestão dos recursos • A BE reúne com os professores, em Conselho de Docentes, para
de informação; motivar e discutir propostas de actividades a realizar em
• Estatísticas mensais da conjunto, tendo como base os Currículos dos alunos;
 Gestão dos recursos humanos afectos
utilização das várias
à BE;
valências da BE. • Estatísticas de utilização da BE.
 Serviços prestados à comunidade
escolar no âmbito do Projecto
Educativo;
Formanda: Ana Paula Horta
 Regimento do funcionamento da BE.
6
O Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares
O

Instrumentos de
Evidências extraídas dos Instrumentos, a integrar no
2009 Factores Críticos de Sucesso Recolha de Evidências
Relatório de Auto-Avaliação
sugeridos
ro de
Dezemb

Formanda: Ana Paula Horta


6
O Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares
O
- A BE adequa os seus objectivos,

(Continuação)D.1.1.- Integração da BE na Escola/Agrupamento


recursos e actividades ao Projecto • A BE colabora na construção dos PEE, RI, PCE e PCT’s;
Educativo de Escola.
- O Plano Anual de Actividades da BE • O PAA da BE está relacionado e articulado com os objectivos do
relaciona-se, em termos de objectivos PE e o PAA da Escola;
2009 e acção/estratégia com o PAA da
ro de Escola, colocando-se ao serviço da • As BE’s do Agrupamento reúnem para planificar e delinear
Dezemb mesma. estratégias de acção e, ainda, para promoverem eventos
- A BE adequa os seus objectivos, comuns de utilidade à comunidade escolar;
recursos e actividades ao Currículo
Nacional, ao Projecto Curricular de • A BE elaborou o PAA em conjunto com a BE da sede do
Escola e aos Projectos Curriculares de Agrupamento.
Turma.
- A BE partilha objectivos, estratégias
operacionais e recursos documentais
com as restantes bibliotecas do
Agrupamento.
- A BE é encarada como recurso
fundamental no desenvolvimento do
gosto pela leitura, na promoção e
mediação da leitura, na aquisição das
literacias fundamentais, na progressão
nas aprendizagens e no sucesso
escolar.

Formanda: Ana Paula Horta


6
O Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares
O

Factores Críticos de Instrumentos de Recolha de Evidências extraídas dos Instrumentos, a integrar


2009 Sucesso Evidências sugeridos no Relatório de Auto-Avaliação
ro de
Dezemb

Formanda: Ana Paula Horta


6
O Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares
O

D.1.2.- Valorização da BE pelos Órgãos de Gestão e de decisão Pedagógica


- Os Órgãos de Gestão e decisão • Documentos de Gestão da BE • A BE participa em todas as reuniões de Conselho de
Pedagógica (Conselho Geral,
Docentes
Director, Conselho Pedagógico)
apoiam a BE e envolvem-se na • Documentos de Gestão da Escola
2009 procura de soluções promotoras • A BE trabalha de forma articulada com os docentes,
ro de do seu desenvolvimento;
• Registo de todo o equipamento da departamentos e estruturas pedagógicas.
Dezemb
- Os Órgãos de Gestão põem em BE
prática uma politica de afectação • Registo de aquisição do fundo • A BE envolve toda a escola nas iniciativas que dinamiza e
de recursos humanos adequada às
Documental divulga os trabalhos através de exposições temáticas
necessidades de funcionamento
da BE.
• Registo de Projectos de • São realizadas actas das reuniões entre a equipa da BE
- A BE está contemplada nos
Articulação entre a BE e outras para programação de actividades em conjunto com todas
projectos e actividades educativas
e curriculares da entidades promotoras as escolas do Agrupamento
Escola/Agrupamento.

• Estatística de Utilização da BE • Existe uma óptima articulação entre a BE e todas as


- Anualmente é atribuída à BE uma
verba para funcionamento e estruturas da Escola/Agrupamento
aquisição de fundo documental
• Relatório Anual de Actividades
actualizado.
• Todas as actividades propostas para dinamização da BE
• Registo de reuniões de articulação estão contempladas no PAA
entre a equipa da BE
• Plano Anual de Actividades • A BE é um pólo dinamizador de actividades culturais
realizadas na escola

• Todas as aquisições são comprovadas através de registos


de todo o fundo documental.

Formanda: Ana Paula Horta


6
O Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares
O

Instrumentos de Recolha de Evidências Evidências extraídas dos Instrumentos, a


Factores Críticos de Sucesso
2009 sugeridos integrar no Relatório de Auto-Avaliação
ro de
Dezemb

Formanda: Ana Paula Horta


6
O Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares
O
D.1.3 .– Resposta da BE às necessidades da Escola e dos Utilizadores
- O horário da BE é contínuo e alargado • Horário da BE • Os Professores Bibliotecários afectos à BE têm
possibilitando assim o acesso aos formação, estão sempre presentes, no horário de
utilizadores no horário lectivo e dá a funcionamento da BE
hipótese de acompanhar as • Estatísticas de utilização da BE
2009 necessidades de ocupação em horário • Horário da BE cobre o horário de funcionamento da
ro de extra lectivo escola
Dezemb • Registos de reuniões e de contactos
- Todos os recursos e serviços da BE • BE possuiu um parque informático actualizado
respondem às metas e estratégias, • Registos de projectos e de actividades
definidas no projecto educativo, no • O PAA da BE e o PEA registam actividades e projectos
desenvolvidas
projecto curricular e outros projectos dinamizados pela BE em articulação com outros
em que a BE se envolva departamentos
• Questionários aos utilizadores
- A BE cria e tem com condições para
• A BE planifica acções para fomentar e difundir a
ser usada como recurso de trabalho e
cultura
de lazer. • Plano de Actividades da BE
• A BE possui um processo de registo para elaboração de
- A BE apoia, os utilizadores, sempre
• Guiões de Pesquisa e de Leitura estatísticas de utilização
que seja necessário, na utilização de
todos os recursos existentes na BE
• Tratamento de questionários
• Registo das actividades produzidas pela BE
- A BE assume-se como pólo de difusão
• Relatório das actividades realizadas
cultural
• Regimento da BE
- A BE alarga os seus objectivos e • Avaliação das actividades realizadas
actividades à comunidade local.
• Guia do Utilizador. • Relatório anual de actividades

Formanda: Ana Paula Horta


6
O Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares
O

2009
ro de
Dezemb

Formanda: Ana Paula Horta


6
O Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares
O

Instrumentos de Recolha Evidências extraídas dos Instrumentos, a integrar


Factores Críticos de Sucesso
de Evidências sugeridos no Relatório de Auto-Avaliação
D.1.4. – Avaliação da BE na Escola/Agrupamento

-É implementado na BE um sistema de Auto- • Registos de observação, • O professor bibliotecário adopta, recolhe e aplica
2009 Avaliação contínuo
ro de questionários e instrumentos de recolha de informação.
Dezemb - A informação recolhida é analisada me todos entrevistas no âmbito da
os resultados desta dão origem a uma nova avaliação interna da BE. • Divulgação do Modelo de Auto-avaliação da BE junto dos
definição de estratégias, sendo novamente
Órgãos de Direcção e Gestão.
integradas no processo de planeamento.
• Excertos de
- Os resultados da Auto-avaliação são documentação recolhida. • Análise da Auto-avaliação ao nível do desempenho, tendo
divulgados junto dos Órgãos de Direcção, em vista acções de melhoria para o bom funcionamento da
Conselho Geral, Conselho Pedagógico e
Comunidade Educativa. • Planificações e registos BE.
de avaliação das
- O resultados da Auto-avaliação promovem, actividades da BE. • No Conselho Pedagógico são apresentados os relatórios das
divulgam e valorizam todo o trabalho
dinamizado na BE. actividades efectuadas na BE e sua avaliação.
• Recolha de informação
- Os resultados da Auto-avaliação da BE com recurso ao sistema • A Auto-avaliação da escola integra a Auto-avaliação da BE.
servem para alertar sobre os pontos fracos do
automatizado de gestão
seu funcionamento.
bibliográfica. • A BE dinamiza exposições, encontros e divulga trabalhos
- São realizadas na BE actividades de
envolvendo toda a escola no processo.
benchmarking.

- A Auto-avaliação da escola integra a Auto- • Promove a leitura e as diversas literacias recorrendo a


avaliação da BE.
diferentes meios e ambientes.

• A BE apresenta resultados estatísticos.

Formanda: Ana Paula Horta


6
O Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares
O

2009
ro de
Dezemb

BIBLIOGRAFIA

 Guia da Sessão “O Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares: Metodologias de


Operacionalização (ParteII)

 Versão Final - “Modelo de Auto – Avaliação da Biblioteca Escolar”, Rede de Bibliotecas Escolares, 12 de
Novembro de 2009

Formanda: Ana Paula Horta


6