Você está na página 1de 28
flashpublishers@gmail.com
flashpublishers@gmail.com

Edição 221

Quinta-feira, 10 de Dezembro de 2009

Edição 221 Quinta-feira, 10 de Dezembro de 2009 Voluntários homenageados por Luso Ontario Magazine e Flash
Voluntários homenageados por Luso Ontario Magazine e Flash
Voluntários homenageados
por Luso Ontario Magazine e Flash
Edição 221 Quinta-feira, 10 de Dezembro de 2009 Voluntários homenageados por Luso Ontario Magazine e Flash
Edição 221 Quinta-feira, 10 de Dezembro de 2009 Voluntários homenageados por Luso Ontario Magazine e Flash
Edição 221 Quinta-feira, 10 de Dezembro de 2009 Voluntários homenageados por Luso Ontario Magazine e Flash
Edição 221 Quinta-feira, 10 de Dezembro de 2009 Voluntários homenageados por Luso Ontario Magazine e Flash
Edição 221 Quinta-feira, 10 de Dezembro de 2009 Voluntários homenageados por Luso Ontario Magazine e Flash
Edição 221 Quinta-feira, 10 de Dezembro de 2009 Voluntários homenageados por Luso Ontario Magazine e Flash

2

2 Quinta-feira, 10 de Dezembro de 2009 www.venuscreations.ca/flashnews EDITORIAL Flash Publis longo dos últi

Quinta-feira, 10 de Dezembro de 2009

www.venuscreations.ca/flashnews

EDITORIAL

Flash Publis

Flash Publis

longo dos últi

longo dos últi

Luso-Ontario Magazine têm, ao

longo dos últimos 5 anos e meio, promovido e divulgado as actividades e

iniciativas dos clubes e ass

iniciativas dos clubes e ass

iniciativas dos clubes e associações portuguesas espalhadas pelo Ontário.

A nossa determinação em continuar a desempenhar este papel de divulga-

ção não tem sido uma tarefa fácil devido a factores de recursos humanos

e financeiros. Porém, mesmo com todas estas dificuldades próprias dos

BREVES

mesmo com todas estas dificuldades próprias dos BREVES * Cardoso lidera Cardozo destacou-se na liderança da

* Cardoso lidera

Cardozo destacou-se na liderança da tabela dos jogadores mais va- liosos da Liga, ao somar mais três golos nesta 12ª jornada. Em segundo lugar surge Falcao, que voltou aos golos frente ao V. Guimarães. Eis os dez primeiros:

1-CARDOZO (BENFICA), 2 ASSISTÊNCIAS + 14 GOLOS = 16

* O jogo V. Setubal-Sporting pode ser repetido

O V. Setúbal protestou o jogo com o

Sporting, alegando dois erros técni-

cos “muito graves” do árbitro Elmano Santos na mesma jogada. “O senhor árbitro e o seu assistente do lado da bancada nascente cometeram dois erros técnicos na mesma jogada, que consideramos muito graves”, afirmou

meios de comunicação social comunitários, orgulhamo-nos do espaço que

2-FALCAO (F.C. PORTO), 3 ASSISTÊNCIAS + 8 GOLOS = 11

o

presidente da SAD sadina, Vítor

temos conquistado junto das comunidades portuguesas espalhadas por

3-EDGAR (NACIONAL), 8 GOLOS = 8

Hugo Valente, acrescentando: “A bola

esta linda Província do Ontário e pelo trabalho que temos desenvolvido.

4-SAVIOLA (BENFICA), 2 ASSISTÊNCIAS + 5 GOLOS = 7

saiu, o que foi visível no estádio e

Se o jornal Flash tem sido o meio principal de divulgação das activida-

5-DJALMA (MARÍTIMO), 3 ASSISTÊNCIAS + 4 GOLOS = 7

pela televisão. Depois, o assistente foi

des comunitárias, a publicação de Luso-Ontario Magazine tornou-se num

6-JOÃO TOMÁS (RIO AVE), 6 GOLOS = 6

expedito a levantar a bandeira, assina-

compêndio único em todo o Canadá. Trata-se da única compilação his-

7-BABA (MARÍTIMO), 1 ASSISTÊNCIA + 5 GOLOS = 6

lando fora-de-jogo. Posto isto, o nos-

tórica de todas as comunidades portuguesas do Ontário, com os clubes

8-SOUGOU (ACADÉMICA), 1 ASSISTÊNCIA + 5 GOLOS = 6

so

guarda-redes saiu fora da linha de

e

associações a desempenharem papel preponderante, inserida num con-

9-FARÍAS (F.C. PORTO), 2 ASSISTÊNCIAS + 4 GOLOS = 6

fundo para ir buscar a bola, logo está

texto multicultural. O Governo de Portugal reconheceu o valor histórico, cultural, e social desta publicação através da nomeação de Luso-Ontário Magazine para os Prémios Talento – promovido pelo Ministério dos Negó- cios Estrangeiros – em 2008. Este foi um prémio justo que nos enche de orgulho e que deve também orgulhar todos os luso-canadianos residentes no Ontário. Na sequência do trabalho inserido na Luso-Ontário Magazine e semanal- mente nas páginas do jornal Flash, promovemos um almoço de gala reali- zado no Centro Cultural Português de Mississauga no dia 6 de Dezembro de 2009. Neste evento reconhecemos os voluntários que se distinguiram durante o ano nos campos social, cultural, e desportivo. São estes volun- tários que promovem a cultura portuguesa e implementam actividades que nos ajudam a manter a ligação ao velho país. A eles devemos a propaga- ção dos nossos valores juntos dos luso-canadianos mais jovens e das ou- tras etnias que constituem este magnifico país que é o Canadá. Nesta Gala reconhecemos todos aqueles que se dedicam ao voluntariado premiando alguns que se destacaram na actividade associativa nas categorias social, cultural, e desportiva. Os nomes dos vencedores estão publicados nesta edição do jornal Flash, uma edição especialmente dedicada a este evento. Este ano tivemos o prazer e o orgulho de receber os nossos amigos do Clube Português de Sarnia e particularmente os Srs. Liberto Ferreira e António Leonardo, dois voluntários que nos têm recebido exemplarmente de cada vez que nos deslocamos áquela cidade do Sul do Ontário. Que outros de bem longe sigam o vosso exemplo no próximo ano. Queremos enviar um agradecimento especial a todos as empresas e empre- sários que patrocinaram este evento. Sem a vossa ajuda nada disto seria possivel.

Flash Publishers Inc. continuará a divulgar os nossos valores comunitários com o apoio da mesma comunidade que servimos. Esperamos continuar

a crescer para podermos ajudar na divulgação dos nossos valores e das

nossas actividades para que a lingua de Camões e a cultura dos nossos pais continue a marcar presença no Canadá.

10-HUGO VIANA (SP. BRAGA), 2 ASS

*
*

Luis Filipe

reafirma

o desejo

de ganhar

titulo na-

cional

O presidente do Benfica, Luís Filipe

Vieira, disse esta terça-feira que o ob- jectivo do clube para esta época conti-

nua a ser a conquista do título nacional

de futebol, em declarações nos Paços

do Concelho da Câmara Municipal

da Mealhada. “Temos este ano uma

equipa ganhadora. Prometemos traba- lho e mais trabalho. Havemos de ser ganhadores: o nosso objectivo é ga- nhar o campeonato e este ano deverá ser o ano de grandes alegrias para to- dos os sócios e simpatizantes”, disse

Luís Filipe Vieira, durante a recepção

na Câmara Municipal da Mealhada.

durante a recepção na Câmara Municipal da Mealhada. de costas para o árbitro, e além disso

de costas para o árbitro, e além disso

acredita que ou é fora-de-jogo ou pon-

tapé de baliza. Se o árbitro não sancio-

na o fora-de-jogo, não pode negar que

a bola saiu fora, logo tem que haver a reposição em cima da linha limite da

pequena área. Ora, como se verificou,

o Liedson quando toca na bola para

dentro da baliza ela está muito para lá

da

pequena área.”Já o vice-presidente

da

SAD, António Aparício frisou que

o

lance do segundo golo, “além de

ilegal, matou todas as esperanças da equipa poder chegar ao empate”.

* Manuel Machado cons-

ciente e fora de perigo

Manuel Machado, saiu da situação de coma induzido, já está consciente e fora de perigo, disse esta segunda- feira à agência Lusa o director clíni- co do Hospital do Funchal. Miguel

Ferreira confirmou que a “situação de risco está ultrapassada e que o treina- dor já está em contacto com a equipa, consciente e bem disposto”. “Agora, é aguardar mais uns seis dias para sair da Unidade de Cuidados Intensivos e que vá evoluindo a cica- trização”, realçou. Segundo o respon- sável clínico, a situação de Manuel Machado.

o respon- sável clínico, a situação de Manuel Machado. WEEKLY NEWSPAPER – JORNAL SEMANÁRIO 1457 Dundas
o respon- sável clínico, a situação de Manuel Machado. WEEKLY NEWSPAPER – JORNAL SEMANÁRIO 1457 Dundas
WEEKLY NEWSPAPER – JORNAL SEMANÁRIO 1457 Dundas Street West Toronto On M6J 1Y7 TELEFONE: (416)

WEEKLY NEWSPAPER – JORNAL SEMANÁRIO

1457 Dundas Street West Toronto On M6J 1Y7

TELEFONE: (416) 656-5291

www.venuscreations.ca/flashnews

FLASHPUBLISHERS@GMAIL.COM

JESUS2SILVA@YAHOO.CA

FAX: (416) 656-8744

DIRECTORES:

ARMANDO MENDES, ANABELA SILVA, PAULO PEREIRA, ARTUR V., E DAVID SILVA

DIRECÇÃO E EDIÇÃO DE:

PAULO PEREIRA E DAVID SILVA

CORPO REDACTORIAL:

PAULO PEREIRA, DAVID SILVA, TERESA FERREIRA, JOAQUIM AFONSO, FLORA MIRANDA (NEW JERSEY), TONY CAMPOS (LONDON), JOSÉ XAVIER (HOLANDA), MÁRIO CESAR FERREIRA, PATRICIA MOREIRA, NEL PEREIRA, FRANK FOGGETI, SUZY SANTOS, CAR- LOS ROBERTO DE BARROS, NATÉRCIA RODRIGUES (MONTREAL), DANIEL DA ROCHA, MANEL BANCADAS, PROFESSOR BOLINHAS, MANUEL SOUSA, CHRISTTI- ANNE OLIVEIRA, FERNANDO MARTINS, JOEL E JENNIFER DA NAIA, RICARDO FERREIRA, GARY COUTO, MOTOR- SPORTS, TIAGO FERREIRA, FILIPE MAGALHÃES, ANA PEREIRA, GRAÇA FROTA, ARMANDO SOUSA, AVELINO TEIXEIRA, MANO BELMONTE, VITOR PEREIRA CRUZ DOS SANTOS, EUCLIDES CAVACO, FRANCISCO VIEIRA, RICARDO GOUVEIA, FRANCISCO FEDERICO.

DEPARTAMENTO DE PUBLICIDADE

NELLIE FAUSTINO, E HÉLDER CAMPOS (LONDON)

PROJECTO GRÁFICO

JOHN DE SOUSA

ENVIO DE PUBLICIDADE

FLASHPUBLISHERS@GMAIL.COM

JESUS2SILVA@YAHOO.CA

Aviso: Todos os artigos publicados em Flash são da exclusiva responsabilidade dos seus autores e não reflectem necessariamente a opinião do jornal Flash.

www.venuscreations.ca/flashnews

Quinta-feira, 10 de Dezembro de 2009

Quinta-feira, 10 de Dezembro de 2009 3 ACAPO CORPOS GERENTES 2010 – 2012 Auditoria

3

ACAPO

CORPOS GERENTES 2010 – 2012

Auditoria

Auditora

-

Maria José Martins

Auditor

-

Américo Rego

Auditora

-

Christine Neiva

Conselho de Presidentes

Presidente

-

Laurentino Esteves João Botelho de Sousa Tanya Costa Catia Caramujo

Vice Presidente - -

Secretaria

Secretária

-

João Botelho de Sousa Tanya Costa Catia Caramujo Vice Presidente - - Secretaria Secretária - Direcção

Direcção Executiva

Presidente

Vice Presidente - -

Tesoureira

Secretária

-

-

Directores

José M. Eustáquio Fernando Rio Christine Neiva Barbara Oliveira

Cultura

-

Joaquim Simões

Desportos

-

Carlos Ferreira

Eventos Sociais -

Folclore

Joe Tavares

-

Laurentino Esteves

Juventude

-

Elizabete Rego

Parada

-

Fernando Rio

Revista

Barbara Oliveira

Website

-

-

Jose M Eustáquio

Semana de Portugal -

Danny Gonçalves

Rio Revista Barbara Oliveira Website - - Jose M Eustáquio Semana de Portugal - Danny Gonçalves
Rio Revista Barbara Oliveira Website - - Jose M Eustáquio Semana de Portugal - Danny Gonçalves

4

4 Quinta-feira, 10 de Dezembro de 2009 www.venuscreations.ca/flashnews

Quinta-feira, 10 de Dezembro de 2009

www.venuscreations.ca/flashnews

4 Quinta-feira, 10 de Dezembro de 2009 www.venuscreations.ca/flashnews

www.venuscreations.ca/flashnews

Quinta-feira, 10 de Dezembro de 2009

Quinta-feira, 10 de Dezembro de 2009 5 FILOSOFIA   DO PROFESSOR BOLINHAS DO MANEL

5

FILOSOFIA

 

DO PROFESSOR BOLINHAS

DO MANEL BANCADAS

DO MANEL BANCADAS

Renasci! É verdade! Nem quis acreditar quando rece-

bi

um telefonema do Flash a convidar-me a escrever

uma crónica. “O pessoal está a pedir. Dizem que

o

jornal já não é o mesmo sem ti”, avisou-me o

editor para depois acrescentar, em segredo: “Te-

nho que convidar também o Bancadas para ele

não ficar chateado e para não se entregar de novo

bebida.” Fiquei radiante não só com o regresso mas também pelo facto do Bancadas já ter dei- xado os copos. Porém, da forma como deve decorrer a época do clube do pintinho, presu- mo que as loiras vão voltar a fazer per- curso por aquelas guélas abaixo. É que o homem não está habituado

à

a

perder, não tem os mecanismos

de defesa necessários para supe- rar a dor e o desapontamento, e pode perder-se no

de defesa necessários para supe- rar a dor e o desapontamento, e pode perder-se no vício maldito

da bebida. Nós, os benfiquistas, sabemos o que é sofrer e vamos, este ano, ver todo este sofrimento recom- pensado com a conquista do campeonato

e

vamos deixar para o Guimarães que, coitado, é constantemente enxovalhado pelos de Braga, um clube que se acha grande mas que nunca venceu nada; a Taça da Liga vamos deixar para o Zbordém, um clube que precisa de tranqui-

lidade e que procura sempre ser igual ao Benfica – assim, podem ser como nós

da Liga Europa. A Taça de Portugal

Nao foi a crise que me afastou uns tempos de escrever, mas a luta que travei contra as loiras. Tem sido difícil, mas tenho levado a dianteira, se bem que aconteceram as festas de homenagem ao Cruz Gomes e a dos 40 anos da Casa do Benfica e foi uma desgraça. Pensava que estava o problema resolvido, mas

uma loira a seguir à outra foram mais fortes que eu, e pronto

que isto dá! Vem aí também no dia 6 de Dezembro a Grande Gala do Flash e

vamos ver o

nem sei se vou ser capaz, que vai estar por lá muito

amigo do Bolinhas e do Alvaladezinho que abrirão as cordas da bolsa para me tentarem. Um que vai estar lá também é o Joe Eustáquio, um amigalhaço que eu saudo por voltar a ser o Presidente da Direcçao Executiva da ACAPO. Os grandes homens querem-se nos grandes lugares. Este não vai puxar as cordas da bolsa porque não é muito das loiras, e café eu não bebo. Também fui, como disse, à homenagem que fizeram ao Cruz Gomes. A pinga correu lá na Casa do Alentejo suavemente, mas o que mais me ficou foi a história da vida jorna- lística daquele que faz o favor de me ter como amigo, sim que há pessoas que nem nos falam por fazermos o fado às loiras. Ele não é pessoa como essas! Tudo começou em 1959 com a entrada para o Primeiro de Janeiro. Depois foi um tal crescer, sendo repórter do ABC Diario de Angola, chefe de redacção do jornal do Congo, chefe da produção da Rádio Clube de Benguela, chefe do Departamento de Programação da Emissora Oficial de Angola, e no Canadá fundador e director dos jornais comunitários Popular, Comércio, Mundo, ABC Portugueses Canadian Newpaper, Voz, correspondente da agência Lusa, repór- ter e locutor da CFMT, editor da CIRV FM Radio, e presidente da Associação Internacional de jornalistas Portugueses. Benza-o Deus, que é mesmo um grande valor que a comunidade muito estima. Já tinha saudades de falar do meu Porto. Este ano está tudo mais renhido. O

tenho que me aguentar

Braga está a colocar a malta a ver por um canudo, que até o glorioso do Boli- nhas também viu Braga pelo dito cujo a bailar à sua frente. Olé, que também

e

conquistar uma Taça da Liga, de preferência na sequência de um penalty mal

assinalado. Aliás, o próprio Paulo Bento avisou, na despedida, que o grande mal do Sporting é preocupar-se demais com o Benfica. Desde que os ver- des vençam ao Glorioso ou fiquem na frente do Glorioso, tudo bem, já são os maiores. Mas esquecem-se que para serem os maiores têm que vencer titulos, têm que ter adeptos nas bancadas, e têm, principalmente, que ter uma equipa de futebol. Ora, se aquilo é uma equipa de futebol, então esperem aqui um

bocadinho que eu vou ali e já venho. O plantel do Sporting é perfeito para não descer de divisão e, talvez com um bocado de sorte, lutar pela Europa com o Nacional da Madeira. Quanto ao Puôrto, o reinado parece ter chegado ao fim. Dizem que o Benfica gasta muito dinheiro mas esquecem-se de mencionar que

o

clube do Costa é o que tem o orçamento mais caro de sempre na história do

futebol português….e não vai ganhar nada. Resta-lhe lutar pela segunda vaga de acesso à Liga dos Campeões com o Braga. Boa sorte! O Salvador é amigo do Pintinho e até já aprendeu as manobras que se utilizavam no famoso túnel das Antas, mas quando for a doer, nenhum vai querer perder. Nem as desculpas do Domingos vão ser suficientes para acalmar a fúria do presidente arguido em

é vermelho!

O Bolinhas anda com o papo cheio, mas vem aí o

Car

que

lhe há-de cortar a ração, sim que o Carvalhal sabe como há-de dar cabo deles. Vai-te preparando, Bolinhas, que a matança de todo o ‘porco’ mais tarde ou mais cedo acontece. Ergo o meu cálice de Porto a festejar mais uma derrota

30 casos de corrupção, casos que incluem a visita de árbitros à sua residência

e

ferias pagas no Brasil a…

árbitros.

Bem, mas tal como nos casos Freeport

e

Casa Pia, e no processo Face Oculta, os Apitos Dourado e Final têm algo

do Bolinhas. Dá-lhe forte, Leão!

Nós não nos demos bem também com

em comum: visam nomes de peso e do poder o que em Portugal significa que

os de Braga, e muito menos com com o bailinho da Madeira. Melhores dias virão, e até já moderá ser a partir da próxima jornada com os 3 pontos que os leões vão fazer o Bolinhas perder. Viva ao Porto, estamos nos oitavos de final da Liga Milionária onde não está mais nenhum clube português. Somos os salvadores da Nação.

a

justiça não pode agir em conformidade. Já num caso recente de tráfico de

cocaína, não houve problemas em condenar dois arguidos com 7 e 5 anos de prisão….porque eram desconhecidos e não tinham poder. Ora, viva a Repúbli- ca das Bananas. Viva o Benfica, o Glorioso, Campeão de Portugal 2009/2010.

 
 
tinham poder. Ora, viva a Repúbli- ca das Bananas. Viva o Benfica, o Glorioso, Campeão de

6

6 Quinta-feira, 10 de Dezembro de 2009 www.venuscreations.ca/flashnews Hamilton herda McLaren de Prost Lewis Hamilton

Quinta-feira, 10 de Dezembro de 2009

www.venuscreations.ca/flashnews

10 de Dezembro de 2009 www.venuscreations.ca/flashnews Hamilton herda McLaren de Prost Lewis Hamilton pilotou o

Hamilton herda McLaren de Prost

Lewis Hamilton pilotou o McLaren MP4/2C, condu- zido por Alain Prost quando foi campeão do mundo em 1986, o que deixou o inglês totalmente emocio- nado, no Centro Tecnológico da McLaren.

O «desafio» aconteceu na sequência da renovação do contrato que liga a McLaren à Tag Heuer, cuja relação existe há 25 anos, e das comemorações do 150º aniversário da marca suíça, especializada na comercialização de relógios. «Ter a oportunidade de me sentar no mesmo carro que foi pilotado por um dos maiores campeões da equipa, Alain Prost, é uma grande honra. É incrível guiar um carro histórico e experimentar um pouco das sensações do glorioso passado da F1, da McLaren e da TAG Heu- er», afirmou, no final da exibição, Lewis Hamilton.

er», afirmou, no final da exibição, Lewis Hamilton. Toyota dispensa 500 funcionários «A saída atingiu-nos com

Toyota dispensa 500 funcionários

Lewis Hamilton. Toyota dispensa 500 funcionários «A saída atingiu-nos com uma bomba». Foi as- sim que

«A saída atingiu-nos com uma bomba». Foi as- sim que Andy Fuchs, director de marketing da Toyota, reagiu à dispensa de 500 funcioná- rios, na sequência do abandono da Fór- mula 1 decretado pela marca japonesa. A maior parte dos trabalhadores são engenheiros, provenientes de 30 paí- ses diferentes, estando previstos o pa- gamento de indemnização e parte dos salários. O construtor mantém, assim, em activi- dade 150 empregados, noutros projectos, inclusive relacionados com o desenvolvimento dos modelos Toyota e Lexus.

com o desenvolvimento dos modelos Toyota e Lexus. Genii Capital desafia Prodrive O Genii Capital, fundo

Genii Capital desafia Prodrive

O Genii Capital, fundo de investi- mentos sedeado no Luxemburgo, pretende adquirir 75 por cento das acções da Renault, tendo, assim, como rival a Prodrive, liderada por David Richards, segundo avança a edição inglesa do Autosport. A empresa de Gerard Lopez assumi- rá o controlo financeiro da equipa fran- cesa, mantendo, no entanto, a designação Renault por dois anos, o que reforçaria a sua área de actuação: investe em projectos como o Museu Charles Chaplin e em contratos com pilotos, através da Gravity Sports Management. Carlos Ghosn, presidente da Renault, deverá reunir com o comité executivo da marca francesa, para, depois, tomar uma decisão sobre as propostas que lhe foram apresentadas.

Álvaro Parente também na corrida por lugar na Campos Meta 1

Parente também na corrida por lugar na Campos Meta 1 A passagem de Álvaro Parente para

A passagem de Álvaro Parente para a Fórmula 1 poderá não estar inteiramente dependente da Virgin. De acordo com in- formações recolhidas pelo site crash.net e, também a Cam- pos Meta 1 poderá ser uma hipótese para o português chegar à F1 em 2010. De acordo com o site crash.net, Adrian Campos estará a per- der a paciência com a falta de acordos de patrocínios da parte

dos outros candidatos, nomeadamente de Vitaly Petrov e de Pastor Maldonado,

o que estará a colocar o piloto português em boa posição para estar na F1 em

2010.

E se na Virgin, a sua escolha poderá estar condicionada pelo facto de John Booth

preferir Lucas di Grassi, já Campos conhece bem as potencialidades de Parente, ao passo que o facto da equipa ter base em Espanha e também um piloto brasi- leiro (Bruno Senna) poderia ajudar na obtenção de patrocínios por parte do por- tuguês, na medida em que tal poderia ir ao encontro dos desejos das empresas lusas, muitas delas com interesses nos mercados espanhóis e brasileiros.

Ainda que confirme a existência de contactos com a Campos, o empresário do piloto, Pedro Moreira Santos referiu que o tempo continua a ser crucial para a obtenção dos apoios.

“Sim, é verdade que a Campos entrou em contacto connosco, mas nada está

garantido. O problema dos outros pilotos é o dinheiro, porque muitos deles têm apoios, mas na altura de fechar os acordos não os conseguem realizar. Mas esse

é também o nosso problema, por isso convinha fechar os nossos patrocínios o

mais depressa possível porque quanto mais adiarmos, mais os outros consegui- rão também reunir verbas”, afirmou o manager do piloto portuense.

Quanto à hipótese da Campos Meta 1 poder ser uma hipótese mais benéfica para

atrair apoios, o responsável refere que “isso pode ajudar mas não é decisivo, pois é tão importante estar ligado à Virgin como à Campos. Interessa saber, também, quais

as empresas interessadas e se têm conhecimentos para investir na Fórmula 1”.

Campos. Interessa saber, também, quais as empresas interessadas e se têm conhecimentos para investir na Fórmula
Campos. Interessa saber, também, quais as empresas interessadas e se têm conhecimentos para investir na Fórmula

www.venuscreations.ca/flashnews

Quinta-feira, 10 de Dezembro de 2009

Quinta-feira, 10 de Dezembro de 2009 Álvaro Parente nas mãos dos patrocinadores A possibilidade

Álvaro Parente nas mãos dos patrocinadores

de 2009 Álvaro Parente nas mãos dos patrocinadores A possibilidade de Álvaro Parente se estrear na

A possibilidade de Álvaro Parente se estrear na F1 em 2010 com a equipa que a Virgin está a montar em conjunto com a Ma- nor e a Wirth Research está nas mãos dos patrocinadores do piloto portu- guês. A Virgin está a um passo de decidir quem acompanhará Timo Glock, pelo que nesta altura rapidez e determinação dos patrocinadores vai ser a chave para o sucesso, já que até aqui a falta de determinação e ra- pidez de decisão de algumas empresas ligadas a este projecto está a deixar a sua candidatura vulnerável a pilotos com apoiantes mais expeditos. Na F1 a rapidez não se aplica só às pistas, pois é necessário ser veloz em todas as áreas deste complexo desporto. Desde o departamento de projecto até à parte comercial, a corrida contra o tempo e contra a concorrência é extenuante, mas só os mais rápidos e resistentes é que têm sucesso.

Contando com apoios ligados à sua bem sucedida família, Lucas di Grassi tem

a

possibilidade de contribuir para o orçamento desta nova equipa, mal a Renault

o

liberte dos seus compromissos, o que deverá acontecer no final desta semana.

E

como todas as novas equipas estão a assinar com pilotos, mal estes chegam

com o desejado cheque nas mãos, o primeiro que aparecer à porta de Alex Tai com os patrocínios necessários para ficar com o lugar ganha a corrida para com- petir ao lado de Timo Glock.

Talento não chega sem o apoio rápido?

Há já alguns meses que fontes próximas de Álvaro Parente nos têm assegurado que o piloto do Porto tem garantidos, verbalmente, quase todos os meios neces- sários para ficar com o lugar na Virgin.

Mas - como é infelizmente tradicional em Portugal - as empresas envolvidas neste projecto parecem estar a levar uma eternidade para passar das palavras aos actos, pois fontes da Virgin disseram-nos estar a desesperar pela passagem ao papel daquelas garantias.

Kimi Raikkonen confir- mado como piloto da Citroën no WRC

Kimi Raikkonen confir- mado como piloto da Citroën no WRC Estão desfeitas as dúvidas. Kimi Raikkonen

Estão desfeitas as dúvidas. Kimi Raikkonen vai mesmo pi- lotar pela Citroën no Mundial de Ralis de 2010.

Depois de confirmar que não estaria na Fórmula 1 em 2010, o piloto finlandês

foi anunciado na passada Sexta-Feira, como piloto da Citroën Júnior Team, fa- zendo equipa com Sébastien Ogier, com Raikkonen a indiciar que a Red Bull teve um papel preponderante nesta sua transferência das pistas para os troços de rali. “Sempre quis competir em rali, especialmente no Mundial. Graças à Red Bull, tenho a oportunidade de pilotar o melhor carro da competição, o Citroën C$ WRC. Este é novo desafio, mas extremamente excitante”, afirmou Raikkonen. Quanto a um hipotético regresso à F1 com a Red Bull, Raikkonen garante que nada está decidido e que o contrato para o WRC apenas cobre a presente tem- porada. “Neste momento, apenas temos um contrato de um ano e vamos ver como será

o futuro. Estou ansioso por começar a testar o carro e iniciar o primeiro rali”,

referiu o piloto. Depois de algumas ‘aventuras’ ao volante dos Abarth Grande Punto S2000, Rai- kkonen terá agora a oportunidade de mostrar o que vale com um carro competi- tivo. Para Olivier Quesnel, patrão da equipa Citroën, “a adição de Raikkonen ao plantel da equipa é um motivo de grande orgulho”. “O empenho e energia da Red Bull são uma combinação perfeita com a sede de vitórias da Citroën. Vamos continuar a contar com o Sébastien Loeb e o Dani Ogier para defender os nossos títulos em 2010, e também vamos prolongar o nosso vinculo com o Sébastien Ogier, que mostrou muito potencial este ano”, referiu.

Dai que ainda não tenha sido possível a Parente rumar a Inglaterra com as garan- tias necessárias para ficar com o lugar que pretende e que já mostrou merecer, pois todas as passagens pelo simulador de Nick Wirth têm redundado num enor- me sucesso para o português.

Do programa de Raikkonen e Ogier apenas não constará o Rali da Nova Zelân- dia, ao passo que Raikkonen deverá estrear-se oficialmente com a Citroën em Janeiro do próximo ano, aquando do Rally Arctic Lapland, prova de abertura do campeonato finlandês.

Só que o talento não chega para se rumar à F1 em 2010 e sem o apoio rápido, determinado e empenhado das empresas que prometeram apoiá-lo Parente corre mesmo o risco de ficar de fora, o mesmo se passando com essas empresas que estão a planear, calma, serena e de forma exasperantemente lenta, a sua entrada na F1 para o próximo ano.

Chegados a este ponto as coisas são bastante claras: ou os apoios concretizam-se ainda esta semana e o dinheiro aparece para que Parente assine com a Virgin,

ou o português vai ser preterido face a Lucas di Grassi e terá de procurar outra equipa para entrar na F1 em 2010, porque a Virgin não vai esperar eternamente por uma resposta definitiva dos seus patrocinadores.

O que seria lamentável a todos os níveis, pois Parente está mesmo a um pequeno

passo da F1 e se falhar a entrada este ano, terá tarefa mais complicada para che- gar aos Grandes Prémios nos anos seguintes.

para che- gar aos Grandes Prémios nos anos seguintes. FIA divulga lista de inscritos para 2010

FIA divulga lista de inscritos para 2010

A Federação Internacional de Automobilismo (FIA) revelou Sexta-Feira a lista

das equipes que irão participar no Mundial de Fórmula 1 de 2010, mas na prá- tica, as dúvidas permanecem as mesmas, não se sabendo qual a equipe que irá substituir a Toyota. Por agora, uma das revelações desta lista prende-se com a renomeação da Manor Grand Prix, que passará a chamar-se, tal como já há muito vinha sendo especu- lado, Virgin Grand Prix. Além disso, ficou-se sabendo que Red Bull manterá os motores Renault para 2010, ao passo que a Brawn GP continua figurando com aquele nome, mas uma nota no comunicado da FIA disse que a equipe “pretende mudar o seu nome para Mercedes Grand Prix antes da temporada se iniciar”. Quanto à questão mais importante que falta resolver, a respeito da escolha da 13ª equipe, a FIA diz que a “Toyota Motorsport GmbH continua formalmente ligada ao Pacto da Concórdia para inscrever uma equipe, embora tenha indicado que não estará em posição de fazê-lo. Um anúncio em relação a este assunto será feito no seu devido tempo”.

MCLAREN MERCEDES

Confira a lista completa

RED BULL RENAULT

WILLIAMS COSWORTH

1) JENSON BUTTON

5) SEBASTIAN VETTEL

9) RUBENS BARRICHELLO

2) LEWIS HAMILTON

6) MARK WEBBER

10) NICO HULKENBERG

FORCE INDIA MERCEDES

LOTUS COSWORTH

USF1 COSWORTH

14) ADRIAN SUTIL

18) A CONFIRMAR

22) A CONFIRMAR

15) VITANTONIO LIUZZI

19) A CONFIRMAR

23) A CONFIRMAR

BRAWN MERCEDES*

FERRARI

RENAULT

3) NICO ROSBERG

7) FELIPE MASSA

11) ROBERT KUBICA

4) A CONFIRMAR

8) FERNANDO ALONSO

12) A CONFIRMAR

TORO ROSSO FERRARI

CAMPOS DALLARA

VIRGIN COSWORTH

16) SÉBASTIEN BUEMI

20) A CONFIRMAR

24) TIMO GLOCK

17) A CONFIRMAR

21) BRUNO SENNA

25) A CONFIRMAR

7

8

8 Quinta-feira, 10 de Dezembro de 2009 www.venuscreations.ca/flashnews LIGA SAGRES A QUI ESTÁ A DIFERENÇA O

Quinta-feira, 10 de Dezembro de 2009

www.venuscreations.ca/flashnews

LIGA SAGRES

de 2009 www.venuscreations.ca/flashnews LIGA SAGRES A QUI ESTÁ A DIFERENÇA O que tem a actual equipa

AQUI ESTÁ A DIFERENÇA

O que tem a actual equipa do Braga de tão diferente das das últimas dez épocas para estar, à 12ª jornada da Liga Sagres, no primeiro lugar da classificação? Será por ter marcado mais golos que as anteriores? Não, a de Manuel Cajuda (2000/01) tinha um registo superior nesse aspecto (21 golos). Será então por ter ido buscar a bola ao fundo da própria baliza menos vezes? Também não, porque a

de Jesualdo Ferreira (2005/06) e a de Jorge Jesus (2008/09) tinham sofrido me-

nos tentos (cinco).

diferença entre golos marcados

O que a diferencia das anteriores é mesmo a

e sofridos, que na era de Domingos Paciência tem sido claramente superior. Ou seja, enquanto as antecessoras não conseguiam ser eficazes nas duas vertentes

do jogo, ofensiva e defensiva, esta tem sido capaz de fazê-lo, o que resulta num

saldo positivo entre golos marcados e sofridos de mais 12. Se a comparação com as anteriores equipas do clube se concentrar apenas na diferença entre golos sofridos e marcados, constata-se que a de Domingos Paci-

ência é mesmo a única a passar a casa das dezenas. O registo mais aproximado

foi obtido por Jesualdo Ferreira, na temporada de 2005/06, que levava um saldo

de

mais oito remates favoráveis. O mais distante aconteceu precisamente na épo-

ca

em que o “professor” assumiu o comando técnico dos arsenalistas, que, com

o espanhol Fernando Castro Santos, tinham um saldo negativo de nove golos.

Confrontando o registo do Braga com o das restantes equipas, facilmente se percebe que há apenas dois melhores: Benfica e FC Porto. Os encarnados têm uma diferença entre golos marcados e sofridos de mais 28; os azuis e brancos

de mais 15. De qualquer forma, nenhum é tão eficaz defensivamente como os

bracarenses, que estão novamente em primeiro lugar no que a este capítulo diz respeito, somente com seis tentos encaixados.

Salário de Outubro regularizado

com seis tentos encaixados. Salário de Outubro regularizado Na sequência da garantia dada por Miguel Fer-

Na sequência da garantia dada por Miguel Fer- reira, administrador da SAD do Belenenses, foram já liquidados, no Restelo, os salários re- ferentes ao mês de Outubro. Cândido Costa, um dos capitães da equipa azul, confirmou o pagamento, dando conta de «um atraso de quatro dias» no salário de No- vembro, «que deveria ter sido regularizado no dia 5». «É uma situação compreensível para o panorama do futebol português», observou.

O treino matinal iniciou-se com 40 minutos de atraso. Cândido Costa diz que a

conversa no balneário foi um «apelo à consciência»: «Os jogadores devem ter

consciência que têm de dar não 100, mas 200 por cento em campo».

Vamos lutar até ao fim” – Polga

cento em campo». “ Vamos lutar até ao fim” – Polga O defesa-central e sub-capitão do

O defesa-central e sub-capitão do Sporting, Anderson Polga, diz que «confiança é a palavra de ordem» no bal- neário leonino. Em entrevista ao jornal do clube, o jogador brasilei- ro garante que o grupo está empenhado em «lutar ao fim», na medida em que sente ter ainda «muito para fazer». Nesse sentido, afiança Polga, «confiança é a pala- vra de ordem» no reino do leão.

CLASSIFICAÇÃO

LUGAR

EQUIPA

J

V

E

D

GM

GS

PONTOS

BENFICA

12

9

2

1

35

7

29

SP. BRAGA

12

9

2

1

18

6

29

F.C. PORTO

12

8

2

2

25

10

26

NACIONAL

12

6

3

3

17

19

21

MARÍTIMO

12

5

4

3

21

15

19

SPORTING

12

4

6

2

14

10

18

RIO AVE

12

3

7

2

12

10

16

NAVAL

12

4

2

6

9

16

14

U. LEIRIA

12

3

5

4

15

13

14

10º

V. G UIMARÃES

12

3

4

5

11

15

13

11º

P. FERREIRA

12

2

5

5

10

13

11

12º

ACADÉMICA

12

2

4

6

13

19

10

13º

LEIXÕES

12

2

4

6

11

21

10

14º

BELENENSES

12

1

7

4

7

15

10

PROXIMA JORNADA

SEXTA-FEIRA (11 DEZ)

P. FERREIRA -

NACIONAL

20:15 *

SÁBADO (12 DEZ)

 

SPORTING

-

U. LEIRIA

17:00 *

OLHANENSE - BENFICA

21:15 *

DOMINGO (13 DEZ)

 

ACADÉMICA -

LEIXÕES

16:00

MARÍTIMO -

RIO AVE

16:00

SP. BRAGA

-

NAVAL

18:00 *

FC P ORTO

-

V. S ETÚBAL

20:15 -

SEGUNDA-FEIRA (14 DEZ)

B ELENENSES -

V. G UIMARÃES 20:15 *

15º 15º OLHANENSE OLHANENSE 12 12 1 1 5 5 6 6 7 7 17
15º 15º
OLHANENSE OLHANENSE
12
12
1
1
5
5
6
6
7
7
17
17
8
8
16ºº 16º
V. V. S SETÚBAL ETÚBAL
12
12
2
2
2
2
8
8
4
4
23
23
8
8
LIGA DOS CAMPEÕES
LIGA DOS CAMPEÕEÕ
S
Olhos bem abertos
Olhos bem abertos
Faltavam 15 minutos para o fim do jogo quando os adeptos do Atlético de Ma-
Faltavam 15 minutos para o fim do jjogo quando os adeptos doo Atlético de Ma-
drid começaram a abandonar o Estádio Vicente Calderón. O mote foi o espec-
drid começaram a abandonar o Estádio Vicentete CalC
derón. O mote foi o espec-
tacular tacular golo golo de de Hulk, Hulk, com comm uum um remate remate portentoso portentoso ao ao ângulo,o, ângulo, nun num m lance lance genial genial
de futebol. Foi o terceiro golo do FC Porto, numa das vitórias fora de casa mais
de futebol. Foi o terceiroo golgoloo ddoo FFC Porto, numn
a das vitóriasas fora de casa mais
emblemáticas em jogos da Liga dos Campeões. Para o Atlético, foi a maior der-
emblemáticas em jogos dada LiLigag
doss Campeeõesões. Para o Atlético, fofoi a maior der-
rota rota caseira caseira de de sempree sempre nnas nas comompetiçõiçõeses competições eureuropeopeiasias. europeias.
Ainda Ainda assim, assim, a a equipa equequiipa de de Quique QuQuique vai vai disputar dispuputtarr a aa Liga LLigaga EuEuropopa. Europa. O O FCC FC Porto Porto teve teve
uma demonstração de classe em Espanha, onde o resultado mais gordo que tinha
uma demonstraçãação de classe eme
Espspanhanha, oonddee o resusultada o maisis gordo que tinha
conseguido havia sido uma vitória com o Espanhol por 2-0, na Taça UEFA. On-
conseguido hhavia sido umumaa vitóiti
ria commm o EsE pananhhol por 22-0,-0-0 naa Taça UEFFA On-
tem, “não ficaram quaisquer dúvidas sobre a superioridade do FC Porto”, como
tem, “não ficaram quaisquer dúvd
idadas sobrobrobree a susuperpe ioorriddaadedee do FC Porto”, comoo
dizia dizia um um dos dos poucos poucos adeptos adeptos dodoo do Atléticoco Atlético quq que ee ppermermaneaneceuceu permaneceu no no estádio estádio até até ao ao fimfi fim
do
do joggo.
jogo.
Jesualdo Ferreira mudou de ideias no último instante. Depois de ter prometido
Jesualddo Ferreira mudou de idedeiasia
nono úlúltimti
o innststantantn e. DepDepois de ter prometietietidododo
Varela na frente de ataque, decidiu colocar Rodríguez. Mas a grande novidade
Varela na frente de ataque,u
decididiuiu coolocacarr Rodrríguíguez.e
MMass a grande novidadadade
nem foi essa. Foi a titularidade de Valeri, que não era utilizado desde o jogo com
nem fof i essa. Foi a titularidai
de dede Valeerir ,, qqueue nãoo eereraa utilizaizado desde de o jogo cocoomm
o o
Sertanense. Sertanense. Há Há séculos, séculos, portortantanto. portanto. E E o o argentino aargengentino estesteveveve esteve muito muito bem bem enquan- enquan-
to
to aguente
aguentou o ritmo físico. Bons passes e inteligência táctica. Quique também
ou o ritmo físico Bons passes e intintelie gência táctit ca. Quique também
mexeu no onze em relação ao último jogo. Trocou Reyes por Maxi Rodríguez
mexxeu non
onze em relação ao último jogo. Trocou ReyRe ess por Maxi Rodríguezuez
e e
Jurado por Cléber Santana, ficando a equipa na mesma em 4x4x2, com um
Jurau
doo por Cléber Santana,, ficando a equipa na mesmaa em 4x4x2, com umm
losanango losango nno no miolo. miolo.
Com Com o o equipamento equuipamenntoto utilizado utiutiutilizadoo no no Chipre, Chipre, com coom calções calções brancos, brar ncos,s, e ee quatro qqquauatro joga- jogjo a-
dores a darem nas vistas devido às chuteiras amarelas (Bruno Alves, Álvaro
doress a dareem nasss vvisistasa
devidi o às chuteiras amarelas (BrBruunono AlAAlA vesvese ,, ÁÁÁlvalvaroro
Pereira,a, Pereira, Raull Raul MMMeireleleless Meireles ee e RRRodrííggueu Rodríguez z - - com com as as entradas entradas dee de SSapapuunarnaruu Sapunaru ee e dedede de GuGuarín Guarín
ppassaramm passaram a a serr ser seseiis),s) seis), oo o FFCC FC PorPortoo Porto também também chamoou chamou a a atençençn atenção ãoão pepelosos pelos proproprocesccessos processos dde de
jogo. ogogo. Uma Uma aactuaçãoçãoão actuação ccompamppapacta, compacta, frutru fruto o doss dos poupoupoucoscosco poucos ese espaços paçpaçososo eenttre entre oso os secsecctortores,es, sectores, efieficazaz eficaz
e
e inteligente. O iinínícioo dede jogjogo foi arraarrepe iaante. LogLogoo nnooo primimeireiroo mmmiinunuto,to, uum cacan-
inteligente. O início de jogo foi arrepiante. Logo no primeiro minuto, um can-
to. Logo no segundo minuto, um golo. Foi na marcação do segundo canto. Não
to. Logo no segundundoo mminuinuinuto,to, umum goolo.lo.lo. FoFoFoii nnaa mmmarcarcarcaçãaçãa
oo ddo ssseegugundodo cac ntonto. Não
viu o jogo? Não é difícil de adivinhar como foi: Raul Meireles cobrou o canto,
viuiu oo jogo? Não é difdifícil ddee aadivdivinhinhara comcomo
oo ffoioi:oi: RaRRaulul MeiMeiMe relreles cobcobbrou o cancanto,t
largo, para o segundo poste, Bruno Alves elevou-se e, de cabeça, colocou a bola
larlargo, para o segundo posteste,, Brununooo AAlvelvel
ss eelevlevouou-ou-sese e, dede cabeçaeça, cololocoucou a bolbolaa
no fundo das redes. Só Quique Flores e a defesa “colchonera” não adivinharam o
no funundo das redes. Só Quique Flol resres e a ddefefesasa “co“
lchlc onera” nãão adivinhin araam o
lance, repetido até à exaustão pelo FC Porto. Ou seja, aquilo que Jesualdo temia,
lanlance,, rerepetpetidoido atatéé à exaustão pelo FC Porto. Ou seja,a aquililo que JesJ
uaalddo tememia,i
queque que era era o o conhecimententoo conhecimento qque que o o treinador treinador espanhol espanhol tinnhaha tinha da da equipa equipa pportuguesa, portuguesa,
acabou acabou por por não não se se verificar.ar. verificar.
OO Atlético nãoã
O
Atlético não reagiu logo ao golo e o FC Porto não se importou nada com isso.
reagiu logoo ao golgoloo ee o FC Porortoo nãoo sese immporportou naadada ccom isso.
Pelo meio, o APOEL marcou em Londres e piorou o ambiente no recinto. Só no
minuto 13 é que os espanhóis chegaram à área, e com perigo relativo. No lance
e minuto seguintes, Fucile rematou fortíssimo, Asenjo não segurou e Falcao
matou o jogo. Completamente. Se o primeiro golo tinha tranquilizado a equipa,
o segundo moralizou-a ainda mais e os jogadores partiram para uma exibição
segura, eficaz e cheia de transições ofensivas ao melhor estilo.
A meio da primeira parte o Atlético carregou no acelerador, houve uma ou ou-
tra falha de marcação do FC Porto no meio-campo, mas os adeptos espanhóis
só uma vez sentiram o golo perto. Foi no espectacular pontapé de bicicleta de
Aguero às malhas laterais. Falcao respondeu com um cabeceamento ao lado.
Ao intervalo, Quique Flores mudou a defesa, o sector mais fraco da equipa.
Não só com as substituições, mas também com trocas de posições. Estranho.
No entanto, o pior chegou com a lesão de Aguero. O Atlético perdeu o jogador
mais perigoso, mas também foi verdade que Jesualdo não demorou muito tempo
a perder Maicon, por lesão. Entrou Sapunaru para o lado de Bruno Alves e cum-
p r i u. Já com Guarín e Vare l a em campo, por trocas com Va l er i e Fa l cao, Hu lk
passou para o meio e obteve o tal golo que fez com que os adeptos “colchone-
ros” fossem mais cedo para casa. Já depois de terem chamado “maricones” aos
seus jogadores.
seus jogadores.
F.C. Porto: 13,3 milhões ganhos
na Champions, para já
O F.C. Porto já assegurou receitas de 13,3 milhões de euros, só em prémios, na
presente edição da Liga dos Campeões: quatro vitórias (3,2 milhões) na fase
de grupos, ontem concluída, seis jogos disputados (mais 3,3 milhões) e o apu-
ramento para os oitavos-de-final (mais 3 milhões), sem esquecer o prémio de
entrada de 3,8 milhões. A estes valores há a somar, ainda, as receitas de bilhe-
teira e, sobretudo, aquilo a que a UEFA chama receitas de «market pool», que
correspondem a verbas distribuídas em função do valor do mercado televisivo de
cada país e, normalmente, definidas na totalidade no fim da prova. O F.C. Porto,
único clube português na competição, deve receber uma verba substancial. A es-
timativa é de 5,4 milhões de euros, o que, a confirmar-se, eleva o total de ganhos
dos «dragões» para 18,7 milhões de euros e fará desta a época mais lucrativa de
sempre, superando, inclusive, a temporada 2003/04, quando a caminhada até ao
título europeu rendeu 18,4 milhões de euros.
Recorde-se que só à cabeça o F.C. Porto encaixou 7,1 milhões de euros (entrada

www.venuscreations.ca/flashnews

Quinta-feira, 10 de Dezembro de 2009

Quinta-feira, 10 de Dezembro de 2009 9 EDIÇÃO 221 Quinta-feira , 10 de Dezembro de 2009

9

Quinta-feira, 10 de Dezembro de 2009 9 EDIÇÃO 221 Quinta-feira , 10 de Dezembro de 2009

EDIÇÃO 221

Quinta-feira , 10 de Dezembro de 2009

2009 9 EDIÇÃO 221 Quinta-feira , 10 de Dezembro de 2009 GALA DO VOLUNTÁRIO Luso Ontario

GALA

DO VOLUNTÁRIO

Luso Ontario e jornal Flash promove- ram no passago Domingo a sua Gala anual no salão de festas do Clube de Mississauga e homenagearam duas de- zenas de voluntários que se têm vindo a

destacar no seio das nossas associações. Foi admirável a presença de muitas associações e amigos do jornal Flash. Abriram a festa o director e o editor do jornal Flash, Paulo Pereira e Da- vid Silva respectivamente, e também o presidente da direcção da ACAPO, Joe Eustáquio, e os três realçaram o papel muito importante dos voluntários, nem sempre compreendido e reconhecido. Joe Eustáquio lembrou “que talvez devesse ser ACAPO “a fazer primeiro esta homenagem, mas é de louvar a ac- ção do Flash em fazê-lo aqui no Clube

Depois do almoço

de Mississauga

apetitoso feito e servido por voluntários da Casa, e antes das variedades em que

o Rancho da Madeira e a cantora Inês Henriques animaram todos os presen- tes, foram chamados ao palco os home- nageados do dia. O mestre de cerimó- nia fez questão de destacar a presença de representantes do Clube Português de Sarnia, e Sport London Benfica .

”.

Clube Português de Sarnia, e Sport London Benfica . ”. Os homenageados foram: Carlos Rolo, Fernando

Os homenageados foram: Carlos Rolo, Fernando Marques, e Fernando Ramos do Benfica de London, Carlos Marques e Paulo Alves e Tony Campos do jornal Flash, Joe Eustaquio, Laurentino Este- ves, Fernando Rio, e Carlos Ferreira da ACAPO, Olivia Abreu, Rebecca Go- mes e Roberto Esteves da Casa da Ma- deira, Albino Dias e Teresa Direito da Casa das Beiras, Ana Teixeira, Alberto

Teixeira, Edite Silva, e Feranndo Silva do Clube de Mississauga, Joe Nunes e Joe Silva do Eagles Soccer Club, Linda Correia da Casa dos Poveiros, e Eduar- do Vieira do Hollywood Productions. A festa contou com uma série de patro- cinadores, entre os quais Liuna Local 506, Liuna Local 183, Liuna Local 183 Training Centre, Remax 2000, Helder da Silva Remax 2000, Remax Central, Trigo Bakery, Silva Drain –Service Ltd, Hollywood Productions Sport & Entertainment, Victor Rosa Designs LTD, Ganadaria Sol & Toiros, Maria Vieira Re/max West Realty, Bento’s Auto Service, Elite Furs, Accord Tours, Eurowood Carpentry 2000 Inc, Travessia Travel, Atlantis Restaurant, Macedo Wine Grape Juice, Margaret Andrade RBC Royal Bank, Brasil Re- mittance, Eagles S. C., Lino Pinto Re/ max West Realty, Manny Pro Painting, Lisboa Hardware, Clube de Mississau- ga, Amigo phone Cards, e Ferreira In- surance & Investment Concepts Inc. Um agradecimento muito especial tam- bém à nossa funcionária, Nellie Fausti- no, pelo seu esforço de conseguir tanto apoio a nível de patrocinios para esta Gala que foi um sucesso. Mas, mais que as palavras, as fotos falam por si do sucesso desta Gala

de patrocinios para esta Gala que foi um sucesso. Mas, mais que as palavras, as fotos
de patrocinios para esta Gala que foi um sucesso. Mas, mais que as palavras, as fotos

10

10 Quinta-feira, 10 de Dezembro de 2009 www.venuscreations.ca/flashnews GALA DO VOLUNTÁRIO

Quinta-feira, 10 de Dezembro de 2009

www.venuscreations.ca/flashnews

GALA DO VOLUNTÁRIO

10 Quinta-feira, 10 de Dezembro de 2009 www.venuscreations.ca/flashnews GALA DO VOLUNTÁRIO
10 Quinta-feira, 10 de Dezembro de 2009 www.venuscreations.ca/flashnews GALA DO VOLUNTÁRIO
10 Quinta-feira, 10 de Dezembro de 2009 www.venuscreations.ca/flashnews GALA DO VOLUNTÁRIO
10 Quinta-feira, 10 de Dezembro de 2009 www.venuscreations.ca/flashnews GALA DO VOLUNTÁRIO
10 Quinta-feira, 10 de Dezembro de 2009 www.venuscreations.ca/flashnews GALA DO VOLUNTÁRIO
10 Quinta-feira, 10 de Dezembro de 2009 www.venuscreations.ca/flashnews GALA DO VOLUNTÁRIO
10 Quinta-feira, 10 de Dezembro de 2009 www.venuscreations.ca/flashnews GALA DO VOLUNTÁRIO
10 Quinta-feira, 10 de Dezembro de 2009 www.venuscreations.ca/flashnews GALA DO VOLUNTÁRIO

www.venuscreations.ca/flashnews

Quinta-feira, 10 de Dezembro de 2009

www.venuscreations.ca/flashnews Quinta-feira, 10 de Dezembro de 2009 11 GALA DO VOLUNTÁRIO

11

GALA DO VOLUNTÁRIO

www.venuscreations.ca/flashnews Quinta-feira, 10 de Dezembro de 2009 11 GALA DO VOLUNTÁRIO
www.venuscreations.ca/flashnews Quinta-feira, 10 de Dezembro de 2009 11 GALA DO VOLUNTÁRIO
www.venuscreations.ca/flashnews Quinta-feira, 10 de Dezembro de 2009 11 GALA DO VOLUNTÁRIO
www.venuscreations.ca/flashnews Quinta-feira, 10 de Dezembro de 2009 11 GALA DO VOLUNTÁRIO
www.venuscreations.ca/flashnews Quinta-feira, 10 de Dezembro de 2009 11 GALA DO VOLUNTÁRIO
www.venuscreations.ca/flashnews Quinta-feira, 10 de Dezembro de 2009 11 GALA DO VOLUNTÁRIO
www.venuscreations.ca/flashnews Quinta-feira, 10 de Dezembro de 2009 11 GALA DO VOLUNTÁRIO
www.venuscreations.ca/flashnews Quinta-feira, 10 de Dezembro de 2009 11 GALA DO VOLUNTÁRIO
www.venuscreations.ca/flashnews Quinta-feira, 10 de Dezembro de 2009 11 GALA DO VOLUNTÁRIO
www.venuscreations.ca/flashnews Quinta-feira, 10 de Dezembro de 2009 11 GALA DO VOLUNTÁRIO

12

12 Quinta-feira, 10 de Dezembro de 2009 www.venuscreations.ca/flashnews GALA DO VOLUNTÁRIO

Quinta-feira, 10 de Dezembro de 2009

www.venuscreations.ca/flashnews

GALA DO VOLUNTÁRIO

12 Quinta-feira, 10 de Dezembro de 2009 www.venuscreations.ca/flashnews GALA DO VOLUNTÁRIO
12 Quinta-feira, 10 de Dezembro de 2009 www.venuscreations.ca/flashnews GALA DO VOLUNTÁRIO
12 Quinta-feira, 10 de Dezembro de 2009 www.venuscreations.ca/flashnews GALA DO VOLUNTÁRIO
12 Quinta-feira, 10 de Dezembro de 2009 www.venuscreations.ca/flashnews GALA DO VOLUNTÁRIO
12 Quinta-feira, 10 de Dezembro de 2009 www.venuscreations.ca/flashnews GALA DO VOLUNTÁRIO
12 Quinta-feira, 10 de Dezembro de 2009 www.venuscreations.ca/flashnews GALA DO VOLUNTÁRIO

www.venuscreations.ca/flashnews

Quinta-feira, 10 de Dezembro de 2009

www.venuscreations.ca/flashnews Quinta-feira, 10 de Dezembro de 2009 13 GALA DO VOLUNTÁRIO

13

GALA DO VOLUNTÁRIO

www.venuscreations.ca/flashnews Quinta-feira, 10 de Dezembro de 2009 13 GALA DO VOLUNTÁRIO
www.venuscreations.ca/flashnews Quinta-feira, 10 de Dezembro de 2009 13 GALA DO VOLUNTÁRIO
www.venuscreations.ca/flashnews Quinta-feira, 10 de Dezembro de 2009 13 GALA DO VOLUNTÁRIO
www.venuscreations.ca/flashnews Quinta-feira, 10 de Dezembro de 2009 13 GALA DO VOLUNTÁRIO
www.venuscreations.ca/flashnews Quinta-feira, 10 de Dezembro de 2009 13 GALA DO VOLUNTÁRIO
www.venuscreations.ca/flashnews Quinta-feira, 10 de Dezembro de 2009 13 GALA DO VOLUNTÁRIO

14

14 Quinta-feira, 10 de Dezembro de 2009 www.venuscreations.ca/flashnews GALA DO VOLUNTÁRIO

Quinta-feira, 10 de Dezembro de 2009

www.venuscreations.ca/flashnews

GALA DO VOLUNTÁRIO

14 Quinta-feira, 10 de Dezembro de 2009 www.venuscreations.ca/flashnews GALA DO VOLUNTÁRIO
14 Quinta-feira, 10 de Dezembro de 2009 www.venuscreations.ca/flashnews GALA DO VOLUNTÁRIO
14 Quinta-feira, 10 de Dezembro de 2009 www.venuscreations.ca/flashnews GALA DO VOLUNTÁRIO
14 Quinta-feira, 10 de Dezembro de 2009 www.venuscreations.ca/flashnews GALA DO VOLUNTÁRIO
14 Quinta-feira, 10 de Dezembro de 2009 www.venuscreations.ca/flashnews GALA DO VOLUNTÁRIO
14 Quinta-feira, 10 de Dezembro de 2009 www.venuscreations.ca/flashnews GALA DO VOLUNTÁRIO

www.venuscreations.ca/flashnews

Quinta-feira, 10 de Dezembro de 2009

www.venuscreations.ca/flashnews Quinta-feira, 10 de Dezembro de 2009 15

15

www.venuscreations.ca/flashnews Quinta-feira, 10 de Dezembro de 2009 15

16

16 Quinta-feira, 10 de Dezembro de 2009 www.venuscreations.ca/flashnews FERNANDO CRUZ GOMES HOMENAGEADO PELOS SEUS 50

Quinta-feira, 10 de Dezembro de 2009

www.venuscreations.ca/flashnews

FERNANDO CRUZ GOMES

HOMENAGEADO PELOS SEUS 50 ANOS DE JORNALISMO COM SERIEDADE

No sábado, 7 de Novembro, o jornalis-

ta Fernando Cruz Gomes foi homena-

geado com uma festa de convívio no salão da Casa do Alentejo, destacan- do-se os seus 50 anos de serviços ao público. Fernando Cruz Gomes teve sua vida profissional preenchida pela Imprensa,

a Rádio e a Televisão e, até hoje, con-

tinua actuando com seriedade, e isso é merecedor de destaque.

A iniciativa da homenagem veio atra-

vés dos filhos, Lara Ingrid, Carlo Mi- guel, Fernando Jorge, Paulo Fernando

e Margarida Maria, como também de

sua esposa Maria Arlete, o que em seguida recebeu a adesão de muitas pessoas e entidades, deixando o salão

da Casa do Alentejo completamente cheio de um público que queria mos-

Alentejo completamente cheio de um público que queria mos- trar o carinho e respeito por aquele

trar o carinho e respeito por aquele que

Monsenhor Eduardo Resendes, que

Cruz Gomes é um amigo dos Açores”,

meio século é um mestre no jorna-

aproveitou a ocasião para também fa-

completando com: “Se a data que hoje

lismo.

lar

do seu carinho e apreço pelo jorna-

assinalamos com o nosso homenage-

tória a inspiração e a confiança de que

Estiveram presentes, entre muitas pes- soas de destaque, o Ministro do Tra- balho, Peter Fonseca, os Deputador Federais Mário Silva e Olivia Chow,

lista. Durante toda a noite várias de- zenas de mensagens chegavam. Uma particulamente marcante foi a mensa- gem de Elisa Portugal, que diz: “Foi

ado é uma ocasião para colher da his-

precisamos para enfrentar o futuro, a comemoração que hoje brindamos a

os Deputados Provinciais Charles

de

facto há muito que tive o privilégio

Fernando Cruz Gomes é um momen-

Sousa e Laura Albanesa, o Vereador

de

te conhecer e contigo privar profis-

to

ímpar para nos sentirmos honrados

Municipal Adam Giambrone, o Vice- Presidente Regional da LIUNA, Jose-

sionalmente. Estávamos em 1972 e tu comandavas os serviços de informa-

pelo carinho e pela dedicação que nu- tre pelo nosso arquipélago”.

ph Mancinelli, o representante do Tri Fund, Cosmo Monella e o Business

ção da Emissora Oficial de Angola. Grande profissional, homem humilde

Zé da Vesga foi o primeiro artista a su- bir ao palco. Ele tinha sido o primeiro

artista a su- bir ao palco. Ele tinha sido o primeiro Manager do Local 183, Durval

Manager do Local 183, Durval Tercei-

como só os grandes sabem ser. Dono

a ser entrevistado por Fernando Cruz

Gomes, no Canadá, então ainda no Rá- dio Clube Português. Zé da Vesga era, então, “Zé do Povo”. Emoção, também, nas palavras de Mi- nah Jardim, que trouxe consigo um grupo de bailarinas de Angola para acompanhar suas Entre tantas mensagens, inclui-se a do jornalista angolano Humberto Costa, o

inclui-se a do jornalista angolano Humberto Costa, o ra com sua esposa. de uma voz que

ra

com sua esposa.

de

uma voz que vinha do estômago -

Uma grata surpresa para o homena-

de

tão profunda, e a escrever com um

geado, foi a presença do Deputado à

estilo único de bom. Os ventos da his-

Assembleia da República Portuguesa,

tória – escreveu - haveriam de te tirar

José Cesário, que veio de Lisboa.

da

terra que amavas, levando-te para

Frank Alvarez foi o mestre de cerimó-

um continente distante. Ganharam os

nias da noite, e iniciou enaltecendo a amizade, o que realmente era possível de se sentir naquela sala, onde todos queriam de alguma forma prestigiar o amigo que “tentou dar muito de si à informação”. Em seguida foi apresentada uma cró- nica onde o Fernando Cruz respondia

à pergunta, “Quem é Fernando Cruz

Gomes? “ com uma resposta bem a seu estílo, “Sou um Cavalo Cansado”.

A benção dos alimentos foi dada por

muitos compatriotas que no Canadá te receberam e a quem soubeste dar com

o teu profissionalismo todo o teu co- nhecimento, sabedoria e amizade ”

Uma outra mensagem interessante foi

a da Presidente da Câmara Municipal

de Ponta Delgada, Berta Cabral, que,

a determinado momento, escreveu:

“Além da enorme consideração que nos merece a ilustre personalidade agora distinguida, tem esta mensagem

uma pertinência acrescida: Fernando

ex-Deputado do PSD Laurentino Este- ves leu a mensagem de Manuela Fer-

reira Leite, e a do maestro do Orfeão Stella Maris, José Rodrigues.

O cantor Armando Costa, mais conhe-

cido por “Rilhas também prestou seu tributo a Fernando Cruz. Destacamos a mensagem do Presi-

dente da República, Cavaco Silva; da ex-secretária de Estado da Emigração Manuela Aguiar; do Embaixador Mi- guel Maria N´Zau Puna, presentemen-

te em Angola, na Assembleia Nacio-

nal;

Placas alusivas, designadamente do

Primeiro-Ministro do Canadá – trazi-

da por Theresa Rodrigues - e do “Pre-

mier” do Ontario, foram entregues ao homenageado. António Perinu, director do “Sol Por- tuguês”, fez entrega ao homenageado de uma placa comemorativa dos 50 anos de profissão

Lara Ingrid, filha do homenageado, quando esteve com a palavra, saudou o pai pelas suas qualidades familiares e profissionais, o que levou que ela e os irmãos organizassem o “tributo”. Cha-

mou-lhe o nome de “Fariló Pinguão Monsaque”, “que só os da família

muito chegada

Muitos clubes e associações estiveram presentes.

A cerimónia terminou com a presença

da família do homenageado ao palco, onde Fernando Cruz Gomes encerrou

o convivio com a frase “Fechei o Li-

vro”, o que não encerra nada de ver- dade, já que este talentoso profissional ainda tem muito para oferecer, conti- nuando activo, tendo já inclusive men- cionado a intenção de publicar alguns livros.

sabem interpretar”.

conti- nuando activo, tendo já inclusive men- cionado a intenção de publicar alguns livros. sabem interpretar”.
conti- nuando activo, tendo já inclusive men- cionado a intenção de publicar alguns livros. sabem interpretar”.

www.venuscreations.ca/flashnews

Quinta-feira, 10 de Dezembro de 2009

Quinta-feira, 10 de Dezembro de 2009 17 PARA RECORDAR CASA DO BENFICA DE TORONTO COMEMORA 40

17

PARA RECORDAR

CASA DO BENFICA DE TORONTO

COMEMORA 40 ANOS DE ORGULHO E TRADIÇÃO

A

rou as comemorações de seu quadra-

gésimo aniversário, no domingo 15 de Novembro com um Almoço Convívio

na Saint Clare’s Church Hall. A aber-

tura aconteceu na sexta dia 13 de No- vembro quando foi servido “Um Ben- fica-de-Honra” na sua sede localizada

na St Clair.

Como prenda, teve a presença de vá- rios convidados, entre eles Dr. Almei-

da Domingos Lima, Vice-Presidente

Casa do Benfica de Toronto, encer-

ronto durante todos estes anos. Em seguida deu-se início ao almoço de muito bom gosto, numa sala decorada com cravos vermelhos e brancos es- palhados pelas mesas, deixando bem

evidente o orgulho de ser torcedor do Benfica e das cores da equipa do co- ração. José Mário foi o mestre de cerimónia

da

tarde, depois de entoados os Hinos

do

Canadá e de Portugal e de uma mar-

cha conhecida por todos os torcedores do Benfica que foi cantada a uma só voz por toda a sala. Victor Rocha, o Presidente da Casa, durante seu discurso agradeceu a pre- sença de todos que ali estavam, como também aos que de forma directa ou indirecta colaboraram com a realiza-

ção do evento. Fazendo um agrade- cimento especial a quem concedeu à casa o previlégio de ter os convidados

de honra, Domingos Almeida Lima e

Artur Santos. Dr. Domingos Almeida Lima disse do orgulho de ser benfiquista, “o maior clube desportivo do mundo”, lembran- do que o nome Benfica hoje é uma marca forte. Dr. Almeida Lima, nas palavras que proferiu, não esqueceu a grande aposta do SLB no seu técnico

Jorge Jesus, apelando à união de todos

os benfiquistas espalhados pelo mun-

do. Artur Santos, não escondeu a emoção de encontrar antigos dos tempos que jogava pela equipa e disse sentir-se honrado pelo convite e de poder par- ticipar das comemorações de aniver- sário da Casa. Aproveitando a ocasião para lembrar quantas vezes foi cam- peão pela equipa do Benfica. Quarenta anos se passaram, desde que um grupo de dez benfiquistas a cele-

brar a conquista de um título, tiveram a ideia de fundar a Casa do Benfica em Toronto. “A Casa do Benfica de Toron-

to

é a número 5 do Benfica e a primei-

ra

fora do país”.

Os primeiros sócios da casa, lembram com saudosas memórias dos bailes superlotados da casa do Benfica e de quando na passagem de ano, punha

de 3 a 4 mil pessoas no Royal York e

dava-se ao luxo de sortear um carro novo. Um dos componentes culturais de maior importância da agremiação era o Folclore, que deixou de existir dando lugar nos últimos anos, ao fu-

tebol, que tem sido o mais importante instrumento de promoção da Casa do

Benfica de Toronto. A sua equipa sé- nior já se tornou a maior ganhadora da história da Toronto Soccer Association (TSA), conquistando tudo o que tinha

de ganhar.

A parte musical da tarde do domingo

ficou a cargo de Duo Santos, e actu- aram nomes importantes da música

da comunidade, como Kayla de Brito,

Jorge Marques e Rita Francis.

como Kayla de Brito, Jorge Marques e Rita Francis. do Benfica; Artur Santos, ex-jogador e capitão

do Benfica; Artur Santos, ex-jogador e capitão do Benfica quando, em 1961, o Benfica ganhou a Taça dos Campe-

ões Europeus; Mário João Narciso,

delegado das Casas do Benfica no Ca- nadá, Fernando Marques, Presidente da Casa do Benfica de London, Júlio

Vilela, Consul Geral de Portugal em Toronto e César Palácio vereador de Toronto. O Padre Alberto Cunha fez a abertura da cerimónia no almoço de convívio, agradecendo pelos alimentos e pela existência da Casa do Benfica de To-

alimentos e pela existência da Casa do Benfica de To- do Benfica e Director Geral das
alimentos e pela existência da Casa do Benfica de To- do Benfica e Director Geral das
alimentos e pela existência da Casa do Benfica de To- do Benfica e Director Geral das
alimentos e pela existência da Casa do Benfica de To- do Benfica e Director Geral das
alimentos e pela existência da Casa do Benfica de To- do Benfica e Director Geral das
alimentos e pela existência da Casa do Benfica de To- do Benfica e Director Geral das
alimentos e pela existência da Casa do Benfica de To- do Benfica e Director Geral das

do

Benfica e Director Geral das Casas

do

Benfica; Artur Santos, ex-jogador e

capitão do Benfica quando, em 1961,

o Benfica ganhou a Taça dos Campe-

ões Europeus; Mário João Narciso, delegado das Casas do Benfica no Ca-

nadá, Fernando Marques, Presidente

da Casa do Benfica de London, Júlio

Vilela, Consul Geral de Portugal em Toronto e César Palácio vereador de

Toronto.

O

Padre Alberto Cunha fez a abertura

da

cerimónia no almoço de convívio,

agradecendo pelos alimentos e pela existência da Casa do Benfica de To- ronto durante todos estes anos. Em seguida deu-se início ao almoço de muito bom gosto, numa sala decorada com cravos vermelhos e brancos es- palhados pelas mesas, deixando bem

evidente o orgulho de ser torcedor do Benfica e das cores da equipa do co- ração. José Mário foi o mestre de cerimónia

da

tarde, depois de entoados os Hinos

do

Canadá e de Portugal e de uma mar-

cha conhecida por todos os torcedores do Benfica que foi cantada a uma só voz por toda a sala. Victor Rocha, o Presidente da Casa, durante seu discurso agradeceu a pre- sença de todos que ali estavam, como também aos que de forma directa ou indirecta colaboraram com a realiza- ção do evento. Fazendo um agrade- cimento especial a quem concedeu à

casa o previlégio de ter os convidados

de honra, Domingos Almeida Lima e

Artur Santos.

A Casa do Benfica de Toronto, encer-

rou as comemorações de seu quadra-

gésimo aniversário, no domingo 15 de Novembro com um Almoço Convívio

na Saint Clare’s Church Hall. A aber-

tura aconteceu na sexta dia 13 de No- vembro quando foi servido “Um Ben- fica-de-Honra” na sua sede localizada

na St Clair.

Como prenda, teve a presença de vá-

rios convidados, entre eles Dr. Almei- da Domingos Lima, Vice-Presidente

do Benfica e Director Geral das Casas

de vá- rios convidados, entre eles Dr. Almei- da Domingos Lima, Vice-Presidente do Benfica e Director

18

18 Quinta-feira, 10 de Dezembro de 2009 www.venuscreations.ca/flashnews M AIS UMA IDA À C ALIFÓRNIA S

Quinta-feira, 10 de Dezembro de 2009

www.venuscreations.ca/flashnews

MAIS UMA IDA À CALIFÓRNIA

SEXTO E ÚLTIMO SEGMENTO

Por Avelino Teixeira

S EXTO E Ú LTIMO S EGMENTO Por Avelino Teixeira A casa onde nasci, pertença dos

A casa onde nasci, pertença dos meus

pais, construída com enorme sacrifício

que era comum a todos os pobres de então, naquele tempo era considerada uma boa casa! Tinha dois quartos de

cama, sala de espera, quarto de jantar e uma enorme cozinha em cuja chaminé

se encontrava o fogão de lenha, e um

forno de tijolo onde a minha saudosa mãe cozia o pão de cada dia. Tinha uma loja no rés-do-chão, com uma porta e uma janela voltadas para

a estrada, onde guardávamos o vinho e

as colheitas do nosso quintal, e onde o

meu saudoso pai no final do dia, a títu-

mico e cultural da àrea metropolitana de Sacramento cuja inclui El Dorado, Placer, e os condados de Yolo. Juntos totalizam uma população à volta de dois milhões cento e quarenta mil pes- soas. A região de Sacramento é citada por vários cronistas, especializados

na matéria, como uma das melhores regiões, de entre outras dez dos Esta- dos Unidos, para se viver. Esta cidade, situada numa àrea de 256 kilómetros

quadrados dos quais cinco estão co- bertos por rios e lagos, foi estabelecida

por John Sutter um emigrante suiço e James W. Marshal. Pós a sua funda-

um emigrante suiço e James W. Marshal. Pós a sua funda- lo de serão, trabalhava em

lo

de serão, trabalhava em vimes. En-

ção, expandiu-se rapidamente devido

da de materiais que deveriam ter sido

nos relatam visualmente as diferentes

quanto o fazia ia recebendo os amigos que ali vinham para jogar cartas e para

proteção do Forte Sutter erigido pelo seu fundador em 1839. Durante o auge

à

manufacturados no Este, mas devido à Guerra Civil estavam sendo fabricados

limitadas. Devido a estas peripécias e

fases governamentais do Estado da Ca- lifórnia.

dois dedos de conversa muitas vezes baseada na vida alheia o que eu ainda

da exploração do Ouro no Estado da Califórnia, foi o maior ponto de dis-

em S. Francisco em condições muito

Enquanto visitávamos o Capitol foi- nos dito que poderíamos ir também

muito jovem já detestava. Mas era o

tribuição daquele precioso metal. Foi

às inundações que aconteciam durante

visitar o antigo palácio do Governador

simultaneamente um importante cen-

a construção, o custo desta aumenta-

que por ser muito antigo os actuais go-

que as pessoas naquele tempo faziam porque julgavam obrigatório saber de

tudo e de todos, e criticar os vizinhos por gastarem o que não podiam e o que por vezes não tinham, em vez de pa- garem o que deviam. Este bisbilhotar

tro de comércio e agricultura, ponto de união para os transportes ferroviários e outros puxados a cavalo, embarcações fluviais e transmissões telegráficas. É ali que se encontra o chamado Capitol

va substancialmente e prolongava-se indefinidamente, situação que levou algumas cidades situadas ao longo do Oceano Pacífico a reinvigorarem os de- sejos para que a capital fosse de novo

vernantes preferiam outras acomoda- ções. Não soubemos onde???!!! Fomos então à procura do dito palácio, que se transformou em museu. Por ser tarde as visitas tinham acabado. Aproveitá-

na

vida alheia era também uma forma

onde funciona o governo do Estado da

ali reestabelecida. Em 1868 sérios es-

mos para fotografar o exterior daquele

de

passar o tempo, pois naquela altu-

Califórnia actualmente chefiado pelo

forços para tal remoção foram de facto

interessante e riquíssimo imóvel de es-

nem um rádio possuíamos. Mas de

entre aquelas conversas que eu critica- va, chegando mesmo a levar puxões de

ra

Senhor Shuarzenegger. O Capitol ( Ca- pital) inicialmente foi formado numa Convenção Constitucional em 1849 na

discutidos na Legislatura mas não se materializaram. Ainda bem que tal não aconteceu caso contrário não teríamos

tilo gótico, e os suculentos jardins onde alguns pássaros nativos procuravam algo para saciar a fome. Sentimos inve-

orelhas dados pelo meu pai “por ainda

cidade de Montrey com o fim de nele

tido o ensejo de o visitar. Não tenho

ja

deles e fomos também à procura de

não ter idade para me intrometer nas conversas dos mais velhos” dizia ele, destacavam-se aquelas histórias dos

instalar um governo para o novo Estado da Califórnia que acabava de ser cria- do. Durante a referida convenção foi

vocabulário apropriado para o descre- ver mas através das minhas fotos creio ter documentado pormenorizadamente

algo para comer. Encontrámos a cerve- jaria Pyramid que outrora fôra de facto uma fábrica da tão desejada e aprecia-

tempos antigos que eu adorava, e os

sugerido por alguns nativos da Califór-

a

sua beleza arquitetónica, sua decora-

da e bebida. Ali tomámos uma refeição

retalhos das idas à América do Norte

nia, que se encontravam presentes, que

ção e desenho. Para quem tem acesso

e

brindámos à nossa saúde marcando

por alguns deles. Mencionavam nomes

o

Capitol fosse instalado em S. Diego,

à

internet poderá visitar www.venus-

assim a última visita a locais relevan-

de condados e cidades com os quais eu

ficava a sonhar! Um deles era Sacra- mento. Quem me diria naquele tempo que eu um dia haveria de o visitar?!

Mas isso aconteceu e fiquei a devê-lo

ao meu envolvimento nas cantigas que

não me enriqueceram mas proporcio-

naram-me bons passeios.

Durante esta minha nova ida à Califór- nia, a convite da Comissão de festas de

Elk Grove cuja presidente era a Iria de Fátima e seu marido António Martins,

eu e a Carolina visitámos Sacramento

Santa Bárbara ou até mesmo em Los Ângelos. Mas durante uma das sessões de trabalho subitamente chegaram dois homens naturais do Pueblo de S. José que ofereceram o local chamado Wa-

shington Square para que neste fosse instalado o Capitol, ao mesmo tempo assegurando os delegados da conven- ção que um edifício apropriado para tais fins os esperaria caso fosse aceite tal sugestão. Depois de várias horas de debate foi decidido que no Pueblo de S.

José seria estabelecida a Capital da Ca-

lifórnia mas com a condição, e de acor-

a Capital da Ca- lifórnia mas com a condição, e de acor- e ficámos encantados pelo

e

ficámos encantados pelo alinhamen-

do com a lei então estabelecida, que a

creations.ca e consecutivamente a pá-

iria atingir muitos californianos que se

tes da Califórnia onde novamente me

to

e asseio citadino. Suas ruas planas

mesma poderia ser mudada para outro

gina ONTARIO onde publico os meus

juntei aos meus primos e primas com

arborizadas são distinguidas por le- tras acompanhadas de números. Como

e

local a qualquer altura. Contudo a Ca- pital (Capitol) funcionou em S. José

escritos e fotos inerentes. Os mesmos trabalhos estarão também disponíveis

alguns dos quais tive o ensejo de me fotografar para a prosperidade. Espero

a

maioria de todos nós sabe, a cidade

desde o dia 13 de Novembro de 1849

na www.adiaspora.com

que algum dos meus netos venha a ser

de

Califórnia. Está localizada ao lado da

Sacramento é a capital do Estado da

até ao dia 1 de Maio de 1851. Dali pas- sou para Valejo onde se manteve desde

No Capitol fomos cordialmente recebi- dos em grupo composto por pessoas de

como os avós interessado em fotogra- fia, pois trouxemos connosco mais de

ribeira com o mesmo nome e a Sul da

1852

até 1853. Depois foi levada para

diferentes nacionalidades que tal como

um milhar que nos fará recordar para

American River (Ribeira Americana).

Benicia em 1853 permanecendo ali até

eu ficaram boqueabertos com tamanha

sempre a nossa visita. Um sincero e

Esta por sua vez, antes de 1846, duran-

1854

ano em que finalmente transitou

beleza e funcionalismo. Estivemos

profundo agradecimento aos nossos fa-

te

a ocupação mexicana, era conheci-

para Sacramento funcionando então

frente ao escritório do Senhor Shuarze-

miliares que nos receberam de braços

da

pelo Rio de Los Americanos. Tem

num edifício temporário até que ter-

desenhado por M. F. Buttler. Seus ali-

negger que naquele momento se encon-

abertos, à Senhora Maria Oliveira e a

uma população de mais de quinhentas mil pessoas, e é considerada a sétima maior cidade do Estado da Califórnia.

minasse a construção do actual sump- tuoso, imponente e luxuoso complexo

trava em sessão de trabalho para apro- vamento de um corte de orçamento que

todas aquelas pessoas que disponibi- lizaram a informação que deixo ficar nesta reportagem da minha nova ida à

É

a base fulcral dos centros econó-

cerses irromperam a 24 de Setembro de

encontravam aposentados em situação

Califórnia.

1860 cujos primeira pedra foi assente de invalidez. Por tal razão, nos jardins

1860

cujos primeira pedra foi assente

de invalidez. Por tal razão, nos jardins

no dia 15 de Maio de 1861. A cons- trução demorou 14 anos. Para custeá-

do Capitol, naquele dia acontecia uma grande manifestação. Expostos sobre

Avelino Teixeira

la, foi necessário instituir impostos

as

relvas viemos encontrar alguns car-

ateixeira@rogers.com

especiais porque os anuais não eram

tazes muito interessantes, depois de

www.venuscreations.ca

suficientes e esgotaram-se. Contudo

ter-mos estado no interior visitando

a

construção foi interrompida várias

as salas de runião, antigos gabinetes,

Ontário

 

vezes ora devido à demora da chega-

e

salas de exposição fotográfica que

www.venuscreations.ca/viewOn.asp

www.venuscreations.ca/flashnews

Quinta-feira, 10 de Dezembro de 2009

Quinta-feira, 10 de Dezembro de 2009 19 C ASA DA M ADEIRA EM CONSTANTE CONVÍVIO A

19

CASA DA M ADEIRA

EM CONSTANTE CONVÍVIO

A Casa da Madeira, além das actividades culturais, promove uma série de outras de carácter social e de entretenimento. Ao longo do ano são múltiplas as festas organizadas pela dinâmica equipa directiva da Casa da Madeira quer na sede quer no Madeira Park. Temos acompanhado e divulgado muitas. Porque nos pedi- ram, aqui vai para recordar algumas fotos das festas do Halloween e S. Martinho. A alegria e o convivio podem ser testemunhados.

Festa de Halloween

festas do Halloween e S. Martinho. A alegria e o convivio podem ser testemunhados. Festa de
festas do Halloween e S. Martinho. A alegria e o convivio podem ser testemunhados. Festa de
festas do Halloween e S. Martinho. A alegria e o convivio podem ser testemunhados. Festa de

Festa de S. Martinho

festas do Halloween e S. Martinho. A alegria e o convivio podem ser testemunhados. Festa de
festas do Halloween e S. Martinho. A alegria e o convivio podem ser testemunhados. Festa de
festas do Halloween e S. Martinho. A alegria e o convivio podem ser testemunhados. Festa de
festas do Halloween e S. Martinho. A alegria e o convivio podem ser testemunhados. Festa de

20

20 Quinta-feira, 10 de Dezembro de 2009 www.venuscreations.ca/flashnews

Quinta-feira, 10 de Dezembro de 2009

www.venuscreations.ca/flashnews

20 Quinta-feira, 10 de Dezembro de 2009 www.venuscreations.ca/flashnews

www.venuscreations.ca/flashnews

Quinta-feira, 10 de Dezembro de 2009

Quinta-feira, 10 de Dezembro de 2009 21 O NOVO TRABALHO DISCOGRÁFICO DE A LEX C ÂMARA

21

O NOVO TRABALHO DISCOGRÁFICO DE ALEX CÂMARA

Por Naterica Rodrigues

DISCOGRÁFICO DE A LEX C ÂMARA … Por Naterica Rodrigues Alex Câmara nasceu em Montreal, Quebec,

Alex Câmara nasceu em Montreal, Quebec, Canadá. Começou a estudar música e dança clássica ainda muito jovem. Vieram com o tempo as ac- tuações em festas de amigos, festas

religiosas e comunitárias assim como

os convites para actuações nos dife-

rentes clubes e associações portugue-

sas. Suas actuações fora de Montreal começaram a ser cada vez mais fre- quentes, especialmente nas cidades de Gatineau, Kingston, Toronto, Missis- sauga, Orangeville, Hamilton e Cam- bridge no Canada e New Bedford, Fall River, Providence, Stoughton nos Es- tados Unidos da América assim como Curaçau, nas Caraíbas.

O seu primeiro CD foi lançado há 3

anos e no fim-de-semana passado (3 de Outubro) o Alex Camara lançou mais um trabalho discográfico, no im- pressionante e bem reputado restau- rante Le Bifthéque em Montreal. Gravar um CD é uma tarefa que im- põe grandes comprometimentos, e isso aplica-se também ao show de lança- mento. São muitos os detalhes em que temos que pensar e todos devem ser premeditados com cuidado. Os prepa-

pensar e todos devem ser premeditados com cuidado. Os prepa- rativos já começaram há algum tempo.

rativos já começaram há algum tempo. As peças dessa engrenagem precisam funcionar bem porque se alguma pára, transtorna todo o funcionamento. A concepção do cenário estava linda. Uma projecção da vida do cantor in- teressou os presentes e um poema foi dedicado ao “star” Mais de duzentas pessoas puderam compartilhar no lançamento do tão in- teressante CD, intitulado “Voltei”. A apresentação ficou a cargo dos hábeis locutores da rádio “Portugalíssimo”, Rosa Velosa e Totó. Doaram um bri-

lho ímpar ao show os convidados su- per especiais, a Dra. Fátima Toste, que escreveu duas das canções e Avelino e Carolina Teixeira que se deslocaram

de Toronto para felicitarem o jovem

que o conheciam através do concurso

felicitarem o jovem que o conheciam através do concurso Amor de Artista organizado pelo site Venus

Amor de Artista organizado pelo site Venus Creations. Amy Ventura, uma jovem cantora e boa amiga do nosso cantor, deslocou-

se

também de Toronto para actuar nes-

ta

magnífica noite. Ela tem um ritmo

quente, tem a alma na voz e canta com sentimento para além de ter um estilo único. Henrik Cipriano veio logo a seguir com a sua voz vibrante e interpretou várias das suas belíssimas melodias para além de se ter ocupado do som. Finalmente apareceu em palco o jo- vem talentoso Alex Camara. Vestindo um casaco preto com decorações ver-

melhas, cheio de alegria, entusiasmo e excelente disposição, começou o “seu” espectáculo com “This is my song”.Os aplausos entoaram bem altos.

O Alex está muito abarcado em traba-

lhos humanitários tendo mesmo deslo- cado-se à Índia aonde conjuntamente com um grupo de alunos da sua escola filmaram um filme documentário para ser apresentado ao Ministério Escolar. “Free the Children” convidou-o a ser um dos dirigentes neste movimento, o qual ele abraçou com muito entusias- mo. Este documentário entre outros 14, fizeram parte do Festival Young Cuts Film Festival e ganhou o pri- meiro prémio. Todas estas particulari- dades diferenciam-no da maioria dos outros jovens cantores de música Pop. O Alex já anda a navegar bem de mansinho pelas ondas da composição.

“This is my song” foi o resultado da viajem à Índia que teve lugar no mês

de Fevereiro deste ano. Neste CD “Voltei” há duas canções em inglês, uma em português e inglês e o resto são portuguesas.

Recomendo que adquiram uma cópia

deste CD pois o artista possui um es- tilo próprio e usufrui de um timbre de voz nítida e forte. Foi de facto uma alegre e contagiante noite. Casa cheia, muita alegria e dan- ça! Tive realmente a oportunidade de assistir a um excelente lançamento de CD, ouvir uma voz clara, pronunciada e limpa. Uma noite forte para ficar gra- vada na nossa memória.

Avelino Teixeira felicitou o nosso jo- vem porque se preza muito das raízes portuguesas que herdou de seu pai e encorajou-o a cantar na língua de Ca- mões.

vem porque se preza muito das raízes portuguesas que herdou de seu pai e encorajou-o a
vem porque se preza muito das raízes portuguesas que herdou de seu pai e encorajou-o a
vem porque se preza muito das raízes portuguesas que herdou de seu pai e encorajou-o a
vem porque se preza muito das raízes portuguesas que herdou de seu pai e encorajou-o a

22

22 Quinta-feira, 10 de Dezembro de 2009 www.venuscreations.ca/flashnews

Quinta-feira, 10 de Dezembro de 2009

www.venuscreations.ca/flashnews

22 Quinta-feira, 10 de Dezembro de 2009 www.venuscreations.ca/flashnews

www.venuscreations.ca/flashnews

Quinta-feira, 10 de Dezembro de 2009

www.venuscreations.ca/flashnews Quinta-feira, 10 de Dezembro de 2009 23

23

www.venuscreations.ca/flashnews Quinta-feira, 10 de Dezembro de 2009 23

24

24 Quinta-feira, 10 de Dezembro de 2009 www.venuscreations.ca/flashnews

Quinta-feira, 10 de Dezembro de 2009

www.venuscreations.ca/flashnews

24 Quinta-feira, 10 de Dezembro de 2009 www.venuscreations.ca/flashnews

www.venuscreations.ca/flashnews

Quinta-feira, 10 de Dezembro de 2009

www.venuscreations.ca/flashnews Quinta-feira, 10 de Dezembro de 2009 25

25

www.venuscreations.ca/flashnews Quinta-feira, 10 de Dezembro de 2009 25

26

26 Quinta-feira, 10 de Dezembro de 2009 www.venuscreations.ca/flashnews

Quinta-feira, 10 de Dezembro de 2009

www.venuscreations.ca/flashnews

26 Quinta-feira, 10 de Dezembro de 2009 www.venuscreations.ca/flashnews

www.venuscreations.ca/flashnews

Quinta-feira, 10 de Dezembro de 2009

Quinta-feira, 10 de Dezembro de 2009 27 LONDON - ONTÁRIO CENTRO CULTURAL AÇORIANO “MAU TEMPO

27

LONDON - ONTÁRIO CENTRO CULTURAL AÇORIANO “MAU TEMPO JÁ LÁ VAI ”

Desde a sua inauguração oficial, em meados de Abril deste ano, que este novo ponto de encontro luso-canadiano situado na Hamildon Road, em Lon- don, tem vivido um situação de impas-

se no que concerne à autorização legal por parte do “LCBO” para que a venda de álcool fosse autorizada. Mas como

diz o velho ditado: “

última a morrer

aparece com a perseverança e hones- tidade de mãos-dadas, o resultado é sempre o aguardado e com êxito. Pois estamos a falar do CENTRO CUL-

TURAL DOS AÇORES que após uma “batalha sem qualquer fundamento por parte de quem a criou”, finalmente os seus responsáveis foram oficial e legal- mente autorizados por parte do LCBO,

o que diz que apartir de agora a cidade

de London vê o seu parque associativo, recreativo, cultural e musical mais rico

e desta feita pelas mãos de uma comu-

nidade que é em mais de 10% da popu- lação da cidade de London. Marcelino Resendes, presidente des- te Centro, falou à nossa reportagem e testemunhamos um semblante de um homem que finalmente pode respirar realização. Pois segundo este dirigen- te, “foi um situação criada por alguém que depois dos factos apresentados a quem de direito, chegaram à conclusão de que estavam errados a nosso respei- to. Estou feliz porque tudo acabou da melhor maneira e prometo aqui de que não iremos defraudar ninguém, antes pelo contrário fazer com que a História da imigração portuguesa se enriqueça ainda mais com a nossa página que

e quando a verdade

esperança é a

a

a nossa página que e quando a verdade esperança é a a ” criamos e que
a nossa página que e quando a verdade esperança é a a ” criamos e que

criamos e que concerteza iremos conti- nuar a multiplicar com êxitos difundi- dos neste nosso Centro”.

Quanto a competição com outras orga- nizações luso-canadianas locais, Mar- cel Resendes foi peremptório: “pensem

o que quizerem, mas o nosso objecti-

vo, meu e da minha direcção, é o de unirmos esforços no sentido de sermos uma só voz nesta magnífica cidade de London, e estou convicto de que ire- mos conseguir”. Relativamente à estrutura e capacidade deste centro, este pode ostentar cerca de 220 pessoas, com completo serviço de bar e cozinha, um interior elegan- temente decorado e preparado com as mais sofisticadas infraestruturas tento de aquecimento como de ar-condicio- nado, vasto parque-automóvel e ex- celente localização, pois a Hamilton

Road é considerada uma das mais em- blemáticas vias de acesso desta “prin- cesa” do rio Thames. Contactos para contratos de casamen- tos, baptizados ou qualquer outro tipo de evento, poderão ser efectuados atra- vés dos números: 451.8292, 640.9469 ou 668.9784 todos com o indicativo (519), ou ainda Mike Ferreira (519) 860.5558. Abertos 7 dias por semana, das 11 às 23 horas. De salientar para o facto deste Centro Cultural dos Açores ter como afiliados

a

Banda Filarmónica de Santa Cecília

e

ainda o Grupo Cultural Folclórico

“Chama Rida do Pico”. Como mem- bros, este CCA já conta com cerca de

120, por isso a direcção convida todos sem excepção a fazerem-se sócios des-

ta que afinal irá ser mais uma casa de

respeito para todos os portugueses e não só. Nós Flash enviamos votos de muito êxito e juntos iremos fazer com que o nome Portugal suba ainda mais.

FESTA DE SANTA CECÍLIA PÚBLICO ENCHEU A CASA

Nos passados dias 16 e 17, o interior do Centro Cultural dos Açores em London foi pequeno para tão grande manifestação de apreço e respeito pela acção de um grupo de “corajosos” na comoração da Festa Anual de Santa Cecília. Sábado houve jantar para convidados, e no domingo aconteceu procissão, ar- raial pelas bandas convidadas, baile e mais motivos de interesse tal que “co- lou” o número elevado de público nos dois dias de festa. Os responsáveis foram peremptórios em afirmar de que foi um êxito total e especial pela vitória que consiguiram na luta pela licença para a venda de álccol. Civismo, respeito e patriotismo acon- teceu, provando desta feita de que os vizinhos não necessitarão de se pre- ocupar com o que se passa naquele

necessitarão de se pre- ocupar com o que se passa naquele clube que ostenta um interior

clube que ostenta um interior onde o bom gosto e qualidade primam pela presença. No final, Flash testemunhou que qual- quer cidadão tem o direito à sua opi- nião, mas não deturpada sobre este ou aquele, pois nada melhor do que uma observação local para que assim possa

comentar ou opinar sobre o que even- tualmente irá ver. Quanto a nós, pensa- mos de que Centro Cultural dos Aço- res será uma mais-valia representativa da cultura portuguesa mas para isso os seus responsáveis necessitam de mui- to apoio por parte da comunidade em geral.

da cultura portuguesa mas para isso os seus responsáveis necessitam de mui- to apoio por parte
da cultura portuguesa mas para isso os seus responsáveis necessitam de mui- to apoio por parte

28

28 Quinta-feira, 10 de Dezembro de 2009 www.venuscreations.ca/flashnews

Quinta-feira, 10 de Dezembro de 2009

www.venuscreations.ca/flashnews

28 Quinta-feira, 10 de Dezembro de 2009 www.venuscreations.ca/flashnews
28 Quinta-feira, 10 de Dezembro de 2009 www.venuscreations.ca/flashnews
28 Quinta-feira, 10 de Dezembro de 2009 www.venuscreations.ca/flashnews