Você está na página 1de 5

20/09/2014

 
20/09/2014 FÍSICA I Dr. Antônio Rafael de Souza Alves Bôsso 1005@prof.itpacporto.com.br CONTEÚDO 2 Cinemática – Uma
20/09/2014 FÍSICA I Dr. Antônio Rafael de Souza Alves Bôsso 1005@prof.itpacporto.com.br CONTEÚDO 2 Cinemática – Uma
   
FÍSICA I
FÍSICA I
20/09/2014 FÍSICA I Dr. Antônio Rafael de Souza Alves Bôsso 1005@prof.itpacporto.com.br CONTEÚDO 2 Cinemática – Uma
20/09/2014 FÍSICA I Dr. Antônio Rafael de Souza Alves Bôsso 1005@prof.itpacporto.com.br CONTEÚDO 2 Cinemática – Uma
Dr. Antônio Rafael de Souza Alves Bôsso 1005@prof.itpacporto.com.br
Dr. Antônio Rafael de Souza Alves Bôsso
1005@prof.itpacporto.com.br
CONTEÚDO 2
CONTEÚDO 2
Cinemática – Uma dimensão Slides da Aula 2.1
Cinemática – Uma dimensão
Slides da Aula 2.1

Estuda os movimentos dos corpos sem preocupar com as forças que

dão origem aos movimentos.

 

DESLOCAMENTO Deslocamento Vetorial VETORIAL

EXEMPLO 1.

ds
ds
 s  s  s

sss

0

0

  • POSITIVO: A FAVOR DA TRAJETÓRIA

  • NEGATIVO: CONTRA A TRAJETÓRIA

 
 

Deslocamento Escalar ou

Distância Percorrida

EXEMPLO 2.

Deslocamento Escalar ou Distância Percorrida EXEMPLO 2. É a distância percorrida sobre a trajetória

É a distância percorrida sobre a

trajetória

 

Velocidade Média

 s v  m
 s
v
m

t

Unidade no SI: m/s

EXEMPLO 3. Um móvel iniciou um movimento no 60 km às 07:00h chegando ao 180 km às 08:30 h. Qual a velocidade média escalar?

EXEMPLO 4. Um móvel percorreu a

metade de um percurso com

velocidade média de

80 km/h

e

a

outra metade com velocidade média de 120 km/h. Qual a velocidade

média em todo percurso?

Média

harmônica

x

H

n

11



xx

12

1  x n
1
x
n

Vm

96km /h

20/09/2014

Velocidade Instantânea  s ds v  lim v   t0  t dt EXEMPLO
Velocidade Instantânea
 s
ds
v
lim
v 

t0
 t
dt
EXEMPLO 5. A POSIÇÃO DE UM MÓVEL
QUE SE MOVIMENTA NO EIXO X É
DEFINIDA PELA SEGUINTE EQUAÇÃO.
DETERMINE A VELOCIDADE DO MÓVEL
PARA t = 2,8 s
st

5,64,9t3t
3
 

Aceleração Média

 v a  m
 v
a
m

t

Unidade no SI: m/s

2

EXEMPLO 6. Um móvel, inicialmente em repouso, iniciou um movimento atingindo 80 km/h após 10 segundos.

Qual a aceleração média em (km/h)/s e m/s 2 ?

Aceleração Instantânea ds 2 a  dv dt  t0  t dt 2 EXEMPLO 7.
Aceleração Instantânea
ds
2
a  dv dt

t0
 t
dt
2
EXEMPLO 7. A função a seguir
representa a posição de um móvel no
SI. Encontre a velocidade instantânea
e a aceleração instantânea em 3s.
st

518tt
3
   

Integração de Gráficos

 

gráfico de v x t

 

A

Área

do

gráfico

será

numericamente

igual

ao

deslocamento:

 
v Área
v
Área

N



s

Área

N

 

sb

h

t

 

Exemplo 8. Um móvel parte da posição

80 km com velocidade constante de 100

km/h. Construir o gráfico de:

 

a)

s x t

 

b)

v

x t

c)

a x t

 
 
   

Integração de Gráficos

 

gráfico de v x t

 

A

Área

do

gráfico

será

numericamente

igual

ao

deslocamento:

 
v Área
v
Área
 

N



s

Área

N



s



Bb h

2

t

Integração de Gráficos gráfico de v x t A Área do gráfico será numericamente igual ao
Integração de Gráficos
gráfico de v x t
A
Área
do
gráfico
será
numericamente
igual
ao
deslocamento:
v
N

s
Área
t
N
 
s
vdt
t
0
Área
t
Exemplo 9. A função horária do espaço
do movimento uniformemente variado de
um móvel é dada no sistema
S
 
t
86t t
2
internacional por:
Pede-se:
a)
Qual a velocidade do móvel após 5
segundos?
b)
Qual o instante que o móvel muda de
sentido?
Exemplo 10.
No
instante
inicial uma
partícula parte da posição 15 m e
desloca-se durante os
18
próximos
segundos. Calcular a posição do móvel
8,5 s após o inicio do movimento.
v(m/s)
t(s)



20/09/2014

   

Integração de Gráficos

 

gráfico de a x t

A

Área

do

gráfico

será

numericamente

igual

a

variação da

velocidade:

 
a Área t
a
Área
t

N



v

Área

N

 

vb h

c) Qual o instante que o móvel passa na origem dos espaços?

  • d) Faça um gráfico de posição em

função do tempo destacando o instante

que o móvel passa na origem e quando muda de sentido.

  • e) Faça um gráfico de velocidade em

função do tempo destacando o instante

que o móvel muda de sentido.

  • f) Faça um gráfico de aceleração em

função do tempo.

 

Demonstração das Funções do Movimento Uniforme

Neste movimento a aceleração é nula,

e a velocidade é constante e diferente

de zero.

ds

v

dt

dsvdt svtC

dsvdt

svts0

20/09/2014

 

Demonstração das Funções do Movimento Uniformemente Variado

Neste movimento a aceleração é constante e diferente de zero.

dv

a

dt

dvadt vatC

dvadt

vv0at

v

m

vv

21

2

 

Demonstração das Funções do Movimento Uniformemente Variado

Neste movimento a aceleração é constante e diferente de zero.

ds

v

dt

dsvdt

 

dsv0atdt

 

t

2

aC

2

svt



0

t

2

svt



0

as

2

0

EXEMPLO 11. Um móvel parte da posição 40 km com velocidade constante de 80 km/h. Determine a posição final após 135 minutos e o deslocamento escalar. Faça um gráfico de posição em função do tempo, aceleração em função do tempo, e velocidade em função do tempo.

EXEMPLO 12 . Um móvel parte as 07:00 h

da posição 20

km com velocidade 100

km/h. Outro móvel

parte

no

mesmo

instante da posição 40 km com velocidade 60 km/h. Determine o tempo do encontro e a posição do encontro.

 

Queda Livre

 

EXEMPLO 13. (Young, Hugh D. Física I. São Paulo: Addison Wesley, 2008) Você arremessa uma bola de baixo para cima do topo de um edifício alto. A bola deixa

sua mão com velocidade

de

15

m/s em

um ponto que coincide com a

extremidade superior

do

parapeito

do

edifício. A seguir ela passa a se mover em

queda livre.

Quando a bola volta, ela passa raspando pelo parapeito e continua a queda. No local do edifício g = 9,8 m/s 2 .

  • a) Calcular a posição da bola em 1,0 s e 4,0 s depois que ela deixa sua mão

  • b) Calcular a velocidade da bola em 1,0 s e 4,0 s depois que ela deixa sua mão

  • c) Calcular a velocidade quando a bola está a 5,0 m acima do parapeito

  • d) Calcular a altura máxima

  • e) Calcular o tempo que a bola gastou para atingir a altura máxima

  • f) Calcular a aceleração da bola quando ela se encontra na altura máxima

 

Posição e Velocidade Por Integração

Neste movimento

a

aceleração

é

variável e a trajetória é uma linha reta:

t

t

0x

xx v dt

vv

x0

x

a dt

x

 

0

0

20/09/2014

EXEMPLO 14. (Young, Hugh D. Física I. São Paulo: Addison Wesley, 2008) Sueli está dirigindo um carro em um trecho retilíneo de uma estrada. No tempo t = 0, quando está se movendo a 10 m/s no sentido positivo do eixo Ox, ela passa por um poste de sinalização a uma distância x = 50 m. Sua aceleração em função do tempo é dada por:

a2,0 m/s0,1 m/st

2

3

a) Deduzir uma

expressão

para

a

velocidade b) Deduzir uma expressão para a posição

c) Calcular

o

instante

em

que

sua

velocidade é máxima d) Calcular a velocidade máxima

e) Calcular

a

posição

quando

a

velocidade é máxima.

 

MOVIMENTO OBLÍQUO

 

Exemplo 15. Um projétil é lançado com velocidade de 100 m/s segundo um ângulo de 52com a horizontal.

  • a) as componentes horizontal e vertical

da velocidade no início do movimento;

  • b) o tempo de subida;

  • c) a altura máxima atingida pelo projétil;

  • d) o alcance do projétil.

MOVIMENTO OBLÍQUO Exemplo 15. Um projétil é lançado com velocidade de 100 m/s segundo um ângulo
 

MOVIMENTO OBLÍQUO

 

Exemplo 16. Após uma enchente, um grupo de pessoas ficou ilhado numa região. Um avião de salvamento, voando horizontalmente a uma altura de 720m e mantendo uma velocidade de 50m/s, deve deixar cair um pacote com medicamentos para as pessoas isoladas. A que distância, na direção horizontal, avião deve abandonar o pacote para que o mesmo atinja o grupo? Despreze a resistência do ar e adote g = 9,8 m/s 2 .