6ª Sessão 2ª Tarefa – Análise e Comentário Crítico aos Relatórios da IGE Relatório de avaliação externa das escolas Tópicos

II – Caracterização do agrupamento/Escola 1. Resultados III – Conclusões da avaliação

Agrupamento de escolas de A-ver-omar Póvoa do Varzim
Não há qualquer referência à BE

Escolas Agrupamento de Agrupamento de escolas de Torre de escolas de Castelo Dona Chama Branco Mirandela
Não há qualquer referência à BE Não há qualquer referência à BE

Agrupamento de escolas do Alvor Portimão
Refere Biblioteca/centro de recursos BE/CRE

2. Prestação do serviço educativo

Não há qualquer referência à BE do Agrupamento.

3. Organização e gestão escolar

Não há qualquer referência à BE do Agrupamento.

Não há qualquer referência à BE do Agrupamento.

Não há qualquer referência à BE do Agrupamento.

A escola aderiu a projectos nacionais como a RBE. EB1 – obras de beneficiação incluindo a criação de bibliotecas

4. Liderança 5. Capacidade de autoregulação e melhoria da escola

Não há qualquer referência à BE do Agrupamento.

Ana Maria Lopes Vieira Barata

6ª Sessão 2ª Tarefa – Análise e Comentário Crítico aos Relatórios da IGE Relatório de avaliação externa das escolas Tópicos
Agrupamento de escolas de A-ver-omar Póvoa do Varzim Escolas Agrupamento de Agrupamento de escolas de Torre de escolas de Castelo Dona Chama Branco Mirandela Agrupamento de escolas do Alvor Portimão

1.1. Sucesso Académico Avaliação por domínio chaves 1. Resultados

Dinamização do PNL

Dinamização do PNL

1.2. Participação e desenvolvimento cívico

Não há qualquer referência à BE do Agrupamento.

Não há qualquer referência à BE do Agrupamento. Não há qualquer referência à BE do Agrupamento. Não há qualquer referência à BE do Agrupamento.

1.3. Comportamento e disciplina

1.4. Valorização e impacto das aprendizagens

Ana Maria Lopes Vieira Barata

6ª Sessão 2ª Tarefa – Análise e Comentário Crítico aos Relatórios da IGE Relatório de avaliação externa das escolas Tópicos
Agrupamento de escolas de A-ver-omar Póvoa do Varzim
Referência ao PNL por ser objecto de articulação sequencial entre ciclos. “Esta articulação é promovida não apenas nas planificações curriculares...(...).. mas também....no Plano da Acção para a Matemática, no Plano Nacional de Leitura...”.

Escolas Agrupamento de Agrupamento de escolas de Torre de escolas de Castelo Dona Chama Branco Mirandela

Agrupamento de escolas do Alvor Portimão

Avaliação por domínio chaves 2. Prestação do serviço educativo

2.1. Articulação e sequencialidade

No âmbito do projecto da RBE e do PNL são organizadas actividades que implicam todos os alunos do agrupamento

Não há qualquer referência à BE do Agrupamento.

Não há qualquer referência à BE do Agrupamento.

2.2. Acompanhamento da prática lectiva em sala de aula

Não há qualquer referência à BE do Agrupamento.

Não há qualquer referência à BE do Agrupamento.

2.3 Diferenciação e apoios

Ana Maria Lopes Vieira Barata

6ª Sessão 2ª Tarefa – Análise e Comentário Crítico aos Relatórios da IGE Relatório de avaliação externa das escolas Tópicos
Agrupamento de escolas de A-ver-omar Póvoa do Varzim
Não há qualquer referência à BE do Agrupamento.

Escolas Agrupamento de Agrupamento de escolas de Torre de escolas de Castelo Dona Chama Branco Mirandela
Não há qualquer referência à BE do Agrupamento. Não há qualquer referência à BE do Agrupamento.

Agrupamento de escolas do Alvor Portimão
Não há qualquer referência à BE do Agrupamento.

2.4 Abrangência do currículo e valorização dos saberes e da aprendizagem 3.1. Concepção, planeamento e desenvolvimento da actividade 3.2. Gestão dos recursos humanos

Avaliação por domínio chaves 3. Organização e gestão escolar

Não há qualquer referência à BE do Agrupamento. Não há qualquer referência à BE do Agrupamento.

Não há qualquer referência à BE do Agrupamento.

Não há qualquer referência à BE do Agrupamento.
Na falta de docentes em ultima alternativa encaminhamento dos alunos para BE/CRE

3.3. Gestão dos recursos materiais e financeiros

Os alunos da escola sede usufruem… e de uma biblioteca, recentemente recuperada e com um acervo diversificado.

Biblioteca escolar integrada na RBE, é um espaço agradável, funcional e dotado de recursos, tendo programa de acção adequado aos discentes dos dois níveis de educação e de ensino.

Nas EB1 foram criadas bibliotecas/ludotecas em salas devolutas

Ana Maria Lopes Vieira Barata

6ª Sessão 2ª Tarefa – Análise e Comentário Crítico aos Relatórios da IGE Relatório de avaliação externa das escolas Tópicos
Agrupamento de escolas de A-ver-omar Póvoa do Varzim
Não há qualquer referência à BE do Agrupamento.

Escolas Agrupamento de Agrupamento de escolas de Torre de escolas de Castelo Dona Chama Branco Mirandela
Não há qualquer referência à BE do Agrupamento.

Agrupamento de escolas do Alvor Portimão
Iniciativas levadas a cabo por algumas educadoras Ex: “biblioteca de pais”

3.4. Participação dos pais e outros elementos da comunidade educativa

3.5. Equidade e justiça

Não há qualquer referência à BE do Agrupamento.

Não há qualquer referência à BE do Agrupamento.

Não há qualquer referência à BE do Agrupamento.

Não há qualquer referência à BE do Agrupamento.

Avaliação por domínio chaves 4. Liderança

4.1. Visão e estratégia

Não há qualquer referência à BE do Agrupamento.
4.2. Motivação e empenho

Não há qualquer referência à BE do Agrupamento.

Não há qualquer referência à BE do Agrupamento.

Não há qualquer referência à BE do Agrupamento.

Ana Maria Lopes Vieira Barata

6ª Sessão 2ª Tarefa – Análise e Comentário Crítico aos Relatórios da IGE Relatório de avaliação externa das escolas Tópicos
Agrupamento de escolas de A-ver-omar Póvoa do Varzim
Referência à BE com conotação de inovação. “Existe abertura à inovação pelas iniciativas já levadas a efeito...., a integração da Biblioteca da EB 23 na Rede de Bibliotecas Escolares....”

Escolas Agrupamento de Agrupamento de escolas de Torre de escolas de Castelo Dona Chama Branco Mirandela

Agrupamento de escolas do Alvor Portimão

4.3. Abertura à inovação

…oferta de várias actividades que se destacam as que se são desenvolvidas no espaço da biblioteca

O agrupamento aderiu ao PNL

Não há qualquer referência à BE do Agrupamento.

4.4. Parcerias, Protocolos e projectos

Referência à BE/parceria da Escola com a RBE: “Para além de relações de parceria com a Câmara...., Rede Nacional de Bibliotecas Escolares...”

Referência ao PNL

Não há qualquer referência à BE do Agrupamento.

Ana Maria Lopes Vieira Barata

6ª Sessão 2ª Tarefa – Análise e Comentário Crítico aos Relatórios da IGE Relatório de avaliação externa das escolas Tópicos
Agrupamento de escolas de A-ver-omar Póvoa do Varzim Escolas Agrupamento de Agrupamento de escolas de Torre de escolas de Castelo Dona Chama Branco Mirandela
A equipa de autoavaliação que avalia o funcionamento… e de sectores específicos Ex: a biblioteca

Agrupamento de escolas do Alvor Portimão

Avaliação por domínio chaves 5. Capacidade de Auto-Regulação e melhoria da escola

5.1. Auto-avaliação

Não há qualquer referência à BE do Agrupamento.
5.2. Sustentabilidade do progresso

Não há qualquer referência à BE do Agrupamento. Não há qualquer referência à BE do Agrupamento.

Não há qualquer referência à BE do Agrupamento.

Ana Maria Lopes Vieira Barata

6ª Sessão 2ª Tarefa – Análise e Comentário Crítico aos Relatórios da IGE

Como amostra foram seleccionados quatro relatórios de avaliação externa de escolas agrupadas, ao acaso, cujo único critério foi abranger a diversidade de Bibliotecas Escolares ao longo do território nacional, tendo em conta a área geográfica de cada uma, com o objectivo de obter análises diferentes consoante se trate de Bibliotecas Escolares do norte, centro, sul, litoral e interior. Feita a leitura e o levantamento da informação disponibilizada nos relatórios de avaliação externa das escolas seleccionadas, verifico que a Biblioteca Escolar não assume papel relevante não sendo, por isso, praticamente mencionada ou focada superficialmente. Podemos então concluir que a IGE não reconhece o papel das Bibliotecas como sendo um contributo essencial para o sucesso educativo e um recurso fundamental para o ensino e a aprendizagem. Esta situação pode resultar da não valorização da Biblioteca pelos órgãos de gestão ou pelo facto de não ter sido implementado o Modelo de Auto-Avaliação, uma vez que este não foi referido em nenhum dos relatórios analisados. Esta lacuna dever-se-á provavelmente ao facto de ainda não se concretizar uma prática constante de auto-avaliação das Bibliotecas Escolares nas escolas. Também no que diz respeito às “considerações finais” dos relatórios, a BE não é equacionada como um ponto forte ou como uma oportunidade para levar a escola a melhorar a sua avaliação, para fazer a diferença, o que é lamentável tendo em conta o tipo de recurso que é e o facto de praticamente todas as escolas do nosso país disporem desse tipo de recurso capaz de trazer a mudança se for devidamente gerido. Cabe-nos a nós, professores bibliotecários mostrar a extrema importância do nosso trabalho na e para escola e fundamentalmente, para o sucesso educativo dos alunos. Vamos acreditar que nos próximos relatórios de avaliação externa das escolas, as referências a respeito das bibliotecas escolares sejam muitas.

Ana Maria Lopes Vieira Barata

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful