Você está na página 1de 11

Este artigo descreve a funcionalidade e as limitações do Console de recuperação do Windows.

Se

um computador com base no Windows XP não inicia corretamente ou simplesmente não inicia, é

possível utilizar o Console de recuperação do Windows para ajudá-lo a recuperar o software do

sistema. Este artigo discute sobre os seguintes tópicos:

• Como iniciar o Console de recuperação do Windows.

• Como usar o Console de comando.

• Restrições e limitações do Console de recuperação do Windows.

• Os comandos disponíveis no Console de recuperação do Windows.

Ao utilizar o Console de recuperação do Windows, é possível obter acesso limitado aos volumes de

sistema de arquivos NTFS, FAT ou FAT32 sem iniciar a interface de usuário gráfica do Windows

(GUI). No Console de recuperação do Windows, é possível realizar as seguintes ações:

• Usar, copiar, renomear ou substituir arquivos e pastas do sistema operacional.

• Ativar ou desativar a inicialização de um serviço ou dispositivo da próxima vez que o

computador for iniciado.

• Reparar o setor de inicialização do sistema de arquivos ou o Registro mestre de

inicialização (MBR).

• Criar e formatar partições em unidades.


Observação Somente um administrador pode obter acesso ao Console de recuperação do
Windows de forma que usuários não autorizados não possam acessar qualquer volume NTFS.

Iniciar o Console de recuperação do Windows

Para iniciar o Console de recuperação do Windows, use um dos seguintes métodos:

• Use os disquetes de instalação do Windows ou o CD-ROM do Windows para iniciar o

computador. Na tela "Bem-vindo à Instalação", pressione F10 ou pressione "R" para

reparar.

• Use o utilitário Winnt32.exe com a opção /cmdcons para adicionar o Console de

recuperação do Windows à pasta de inicialização do Windows. Este procedimento

exige aproximadamente 7 MB de espaço no disco rígido na partição de sistema onde

se encontram os arquivos e pastas do Cmdcons.

Importante Caso esteja usando espelhamento de software, consulte o seguinte

artigo na Base de Dados de Conhecimento Microsoft (a página pode estar em inglês):

229077 (http://support.microsoft.com/kb/229077/ ) O espelhamento evita pré-instalação do

Console de recuperação
• Siga as instruções no seguinte artigo na Base de Dados de Conhecimento Microsoft (a

página pode estar em inglês):

222478 (http://support.microsoft.com/kb/222478/ ) Criando um modelo para executar o

Console de recuperação usando um servidor de instalação remota

Usar o Console de comando

Após iniciar o Console de recuperação do Windows, a seguinte mensagem será exibida:

Console de recuperação do Microsoft Windows(R)

O console de recuperação fornece funcionalidade de reparo e recuperação.

Digite EXIT para sair do console de recuperação e reiniciar o computador.

1: C:\WINDOWS

A qual instalação do Windows você deseja se conectar?

(Para cancelar, pressione ENTER)

Após inserir o número da instalação do Windows apropriada, o Windows irá solicitar que você

insira a senha da conta de administrador.

Observação Caso utilize a senha incorreta três vezes, o Console de recuperação do Windows

fecha. Além disso, se o banco de dados do Gerenciador de contas de segurança (SAM) estiver

ausente ou danificado, não será possível usar o Console de recuperação do Windows porque você

não poderá ter a autenticação correta. Após inserir sua senha e o Console de recuperação do

Windows iniciar, digite exit para reiniciar o computador.

Quando estiver utilizando o Windows XP Professional, é possível definir diretivas de grupo para

habilitar o logon administrativo automático.

Para obter informações adicionais sobre como configurar o Console de recuperação para habilitar o

logon administrativo automático, clique no número abaixo para ler o artigo na Base de Dados de

Conhecimento da Microsoft (a página pode estar em inglês):

312149 (http://support.microsoft.com/kb/312149/ ) Como permitir que o administrador faça logon

automaticamente no Console de recuperação

Restrições e limitações do Console de recuperação

Ao usar o Console de recuperação do Windows, você poderá usar somente os seguintes itens:

• A pasta raiz
• A pasta %SystemRoot% e as subpastas da instalação do Windows à qual você está

conectado

• A pasta Cmdcons

• As unidades de mídia removíveis tais como as unidades de CD-ROM e de DVD-ROM


Observação Caso tente obter acesso a outras pastas, uma mensagem de "Acesso negado" pode
ser exibida. Além disso, ao usar o Console de recuperação do Windows, não será possível copiar
um arquivo do disco rígido local para um disquete. Entretanto, será possível copiar um arquivo de
um disquete ou de um CD-ROM para o disco rígido, ou copiar um arquivo de um disco rígido para
outro disco rígido.

Comandos disponíveis

HELP

Use o comando help para listar todos os seguintes comandos suportados:

attrib del fixboot more set


batch delete fixmbr mkdir systemroot
bootcfg dir format more type
cd disable help net
chdir diskpart listsvc rd
chkdsk enable logon ren
cls exit map rename
copy expand md rmdir

ATTRIB

Use o comando attrib com um ou mais dos seguintes parâmetros para alterar os atributos de um

arquivo ou pasta:

-R

+R

-S

+S

-H

+H

-C

+C

Observações:

+ : Define um atributo

- : Redefine um atributo

R : Atributo de arquivo somente leitura

S : Atributo de arquivo de sistema


H : Atributo de arquivo oculto

C: Atributo de arquivo compactado

É necessário definir ou limpar ao menos um atributo.

Para exibir os atributos, use o comando dir.

BATCH

batch arquivo_de_entrada [arquivo_de_saída]

Use esse comando para executar comandos que estejam especificados em um arquivo de texto.

Na sintaxe deste comando, arquivo_de_entrada especifica o arquivo de texto que contém a lista

de comandos a serem executados, e arquivo_de_saída especifica o arquivo que irá conter a saída

dos comandos especificados. Se não deseja especificar um arquivo de saída, o resultado aparecerá

na tela.

BOOTCFG

Use esse comando para recuperação e configuração da inicialização. Este comando tem as

seguintes opções:

bootcfg /add

bootcfg /rebuild

bootcfg /scan

bootcfg /list

bootcfg /disableredirect

bootcfg /redirect [portbaudrate] | [useBiosSettings]

Exemplos:

bootcfg /redirect com1 115200

bootcfg /redirect useBiosSettings

É possível usar as seguintes opções:

/add : Adiciona uma instalação do Windows à lista do menu de inicialização.

/rebuild : Passa por todas as instalações do Windows para que você possa especificar quais

instalações adicionar.

/scan : Verifica todos os discos procurando por instalações do Windows e exibe o resultado para

que você possa especificar quais instalações adicionar.

/default : Define a entrada padrão de inicialização.

/list : Lista as entradas já presentes na lista do menu de inicialização.

/disableredirect : Desabilita o redirecionamento no carregador da inicialização.

/redirect : Habilita o redirecionamento no carregador da inicialização, com a configuração

especificada.

CD e CHDIR
Use os comandos cd e chdir para alterar para uma pasta diferente. Por exemplo, é possível usar

os seguintes comandos:

Digite cd .. para alterar para a pasta pai.

Digite cd unidade: para exibir a pasta atual na unidade especificada.

Digite cd sem parâmetros para exibir a unidade e a pasta atuais.

O comando chdir trata os espaços como delimitadores. Em função disso, é necessário colocar

aspas ("") em volta de um nome de pasta que contenha espaço, por exemplo:

cd "\windows\profiles\username\programs\start menu"

O comando chdir funciona somente nas pastas do sistema da instalação atual do Windows, em

mídias removíveis, na pasta raiz de qualquer partição do disco rígido ou nas origens da instalação

local.

CHKDSK

chkdsk unidade /p /r

O comando chkdsk verifica a unidade especificada e repara ou recupera a unidade se necessário.

O comando também marca qualquer setor defeituoso e recupera informação legível.

É possível usar as seguintes opções:

/p : Realiza uma verificação completa na unidade e corrige qualquer erro.

/r : Localiza setores defeituosos e recupera informação legível.

Observação Caso seja especificada a opção /r, a opção /p é implícita. Ao especificar o comando

chkdsk sem argumentos, o comando verifica a unidade atual sem nenhuma opção.

Ao executar o comando chkdsk, é necessário usar o arquivo Autochk.exe. O CHKDSK localiza

automaticamente este arquivo na pasta de inicialização. Se o Console de comando foi instalado

previamente, a pasta de inicialização é normalmente a pasta Cmdcons. Se o CHKDSK não

consegue encontrar o arquivo Autochk.exe na pasta de inicialização, ele tenta localizar o CD-ROM

de instalação do Windows. Se ele não consegue encontrar a mídia de instalação, o CHKDSK

solicita que você insira a localização do arquivo Autochk.exe.

CLS

Use esse comando para limpar a tela.

COPY

copy origem destino

Use esse comando para copiar um arquivo. Na sintaxe deste comando, origem especifica o arquivo

a ser copiado e destino especifica a pasta ou nome para o novo arquivo. Não é possível usar

caracteres curinga indicados por um asterísco (*) e não é possível copiar uma pasta. Se você
copiar um arquivo compactado do CD-ROM do Windows, o arquivo será automaticamente

decompactado ao mesmo tempo em que é copiado.

A origem do arquivo pode ser uma mídia removível, qualquer pasta no sistema da atual instalação

do Windows, a raiz de qualquer unidade, as origens locais de instalação ou a pasta Cmdcons.

Se destino não é especificado, o destino padrão é o folder atual. Se o arquivo já existe, será

solicitado que você responda se deseja que o arquivo copiado sobrescreva o arquivo existente. O

destino não pode ser uma mídia removível.

DEL e DELETE

del unidade: caminho nome_do_arquivo

delete unidade: caminho nome_do_arquivo

Use esse comando para excluir um arquivo. Na sintaxe deste comando, unidade: caminho

nome_do_arquivo especifica o arquivo que você deseja excluir. O comando delete funciona

somente nas pastas do sistema da instalação atual do Windows, em mídias removíveis, na pasta

raiz de qualquer partição do disco rígido ou nas origens da instalação local. O comando delete não

aceita caracteres curinga.

DIR

dir unidade: caminho nome_do_arquivo

Use esse comando para exibir uma lista dos arquivos e subpastas em uma pasta. Na sintaxe deste

comando, unidade: caminho nome_do_arquivo especifica a unidade, a pasta e os arquivos a

serem listados. O comando dir lista todos os arquivos, incluindo arquivos ocultos e arquivos de

sistema. Os arquivos podem ter os seguintes atributos:

D : Diretório

H : Arquivo oculto

S : Arquivo de sistema

E : Criptografado

R : Arquivo somente leitura

A : Arquivos prontos para serem arquivados

C: Compactados

P : Ponto de nova análise

O comando dir funciona somente nas pastas do sistema da instalação atual do Windows, em

mídias removíveis, na pasta raiz de qualquer partição do disco rígido ou nas origens da instalação

local.

DISABLE

disable nome_do_serviço
Use esse comando para desativar um serviço ou driver do Windows. Na sintaxe deste comando,

nome_do_serviço especifica o nome do serviço ou driver que deseja desativar.

Use o comando listsvc para exibir todos os serviços e drivers que podem ser desativados. O

comando disable imprime o tipo de inicialização antigo do serviço antes de redefinir o tipo de

inicialização para SERVICE_DISABLED. Guarde o tipo de inicialização antigo caso precise reativar o

serviço posteriormente.

O comando disable exibe os seguintes valores de tipo de inicialização:

SERVICE_DISABLED

SERVICE_BOOT_START

SERVICE_SYSTEM_START

SERVICE_AUTO_START

SERVICE_DEMAND_START

DISKPART

diskpart /add /delete nome_do_dispositivo nome_da_unidade nome_da_partição

tamanho

Use esse comando para gerenciar as partições nos seus volumes de disco rígido. É possível usar

as seguintes opções:

/add : Cria uma nova partição.

/delete : Exclui uma partição existente.

nome_do_dispositivo : O nome do dispositivo usado para criar a nova partição.

nome_da_unidade : A letra de um nome de unidade, por exemplo D:.

nome_da_partição : O nome da partição para excluir uma partição existente.

tamanho : O tamanho da nova partição em megabytes.

É possível determinar o nome do dispositivo a partir da saída do comando MAP, por

exemplo, \Device\HardDisk0. É possível usar o nome da partição em vez do argumento de nome

da unidade, por exemplo, \Device\HardDisk0\Partition1. Caso não use argumentos, uma

interface de usuário para gerenciar suas partições aparecerá.

Aviso Se você usar esse comando, poderá danificar a tabela de partição caso o disco tenha sido

atualizado para uma configuração de disco dinâmico. Não modifique a estrutura de discos

dinâmicos a menos que esteja usando uma ferramenta de Gerenciamento de Disco.

ENABLE

enable nome_do_serviço tipo_de_inicialização

Use o comando enable para ativar um serviço ou driver do Windows.


Use o comando listsvc para exibir todos os serviços e drivers que podem ser ativados. O comando

enable imprime o tipo de inicialização antigo do serviço antes de redefinir o tipo de inicialização

para o novo valor. Recomenda-se anotar o valor antigo caso seja necessário restaurar o tipo de

inicialização do serviço.

As opções válidas para tipo_de_inicialização são as seguintes:

SERVICE_BOOT_START

SERVICE_SYSTEM_START

SERVICE_AUTO_START

SERVICE_DEMAND_START

Caso você não especifique um novo tipo de inicialização, o comando enable irá imprimir o tipo de

inicialização antigo.

EXIT

Use o comando exit para sair do Console de recuperação e reiniciar o computador.

EXPAND

expand origem [/F:filespec] [destino] [/y]

expand origem [/F:filespec] /D

Use esse comando para expandir um arquivo. Na sintaxe deste comando, origem especifica o

nome do arquivo a ser expandido e destino especifica a pasta para o novo arquivo. Caso um

destino não seja especificado, o comando irá usar a pasta atual por padrão. Não é possível inserir

caracteres curinga.

É possível usar as seguintes opções:

/y : Não perguntar antes de sobrescrever um arquivo existente.

/f:filespec : Identifica os arquivos a serem expandidos.

/d : Não expandir; exibir somente um diretório dos arquivos na origem.

Se a origem contém mais de um arquivo, é necessário usar o parâmetro /f:filespec para

encontrar os arquivos específicos a serem expandidos. É possível inserir caracteres curinga.

O destino do arquivo pode ser qualquer pasta no sistema da atual instalação do Windows, na raiz

da unidade, as origens locais de instalação ou a pasta Cmdcons. O destino não pode ser uma

mídia removível e o arquivo de destino não pode ser somente leitura. Use o comando attrib para

remover o atributo somente leitura.

A menos que você use a opção /y, o comando expand o avisa se o arquivo de destino já existe.

FIXBOOT
fixboot nome da unidade:

Use esse comando para gravar o novo código do setor de inicialização do Windows na partição do

sistema. Na sintaxe deste comando, nome da unidade é a letra da unidade onde o setor de

inicialização será gravado. Esse comando corrige danos no setor de inicialização do Windows. Esse

comando substitui a definição padrão, que grava na partição de inicialização do sistema. O

comando fixboot é suportado somente em computadores com base em x86.

FIXMBR

fixmbr nome do dispositivo

Use esse comando para reparar o MBR da partição de inicialização. Na sintaxe deste comando,

nome do dispositivo é um nome opcional de dispositivo que especifica o dispositivo que necessita

de um novo MBR. Use esse comando se um vírus danificou o MBR e o Windows não pode ser

iniciado.

Aviso Esse comando pode danificar sua tabela de partição se um vírus estiver presente ou se

existir um problema de hardware. Se usar esse comando, você deve criar partições inacessíveis.

Recomendamos que você execute um software de antivírus antes de usar esse comando.

É possível obter o nome do dispositivo a partir da saída do comando map. Caso não seja

especificado um nome de dispositivo, o MBR do dispositivo de inicialização é reparado, por

exemplo,

fixmbr \device\harddisk2

Se o comando fixmbr detecta uma assinatura de tabela de partição inválida ou fora do padrão, o

comando fixmbr solicita permissão antes de reescrever o MBR. O comando fixmbr é suportado

somente em computadores com base em x86.

FORMAT

format unidade: /Q /FS:file-system

Use esse comando para formatar a unidade especificada para o sistema de arquivos especificado.

Na sintaxe deste comando, /Q realiza uma formatação rápida da unidade, unidade é a letra da

unidade da partição a ser formatada, e /FS:file-system especifica o tipo de sistema de arquivos a

ser utilizado, como FAT, FAT32 ou NTFS. Caso um sistema de arquivos não seja especificado, o

formato do sistema de arquivos existente será usado se estiver disponível.

LISTSVC

O comando listsvc lista todos os serviços disponíveis, drivers e seus tipos de inicialização para a

instalação atual do Windows. Esse comando é útil juntamente com os comandos disable e

enable.
A lista é extraída a partir do hive %SystemRoot%\System32\Config\System. Caso o hive do

Sistema esteja danificado ou ausente, não é possível prever os resultados.

LOGON

logon

O comando logon lista todas as instalações do Windows detectadas e depois solicita a senha de

administrador local para a cópia do Windows na qual você deseja fazer logon. Caso as suas três

primeiras tentativas de fazer logon falhem, o console fecha e o computador é reiniciado.

MAP

map arc

Use esse comando para listar as letras de unidade, os tipos de sistema de arquivos e os

mapeamentos para os dispositivos físicos. Na sintaxe deste comando, o parâmetro arc informa ao

comando map para usar caminhos ARC em vez de usar os caminhos de dispositivo do Windows.

MD e MKDIR

Os comandos md e mkdir criam novas pastas. Caracteres curinga não são suportados. O

comando mkdir funciona somente nas pastas do sistema da instalação atual do Windows, em

mídias removíveis, na pasta raiz de qualquer partição do disco rígido ou nas origens da instalação

local.

MORE

more nome_do_arquivo

Use esse comando para exibir um arquivo de texto na tela.

NET

Embora o arquivo de Help informe o contrário, o comando net não pode ser utilizado a partir

Console de recuperação. A pilha de protocolos não é carregada para o Console de recuperação.

Portanto, não existe função de rede disponível.

RD e RMDIR

Use os comandos rd e rmdir para excluir uma pasta. Esse comando funciona somente nas pastas

do sistema da instalação atual do Windows, em mídias removíveis, na pasta raiz de qualquer

partição do disco rígido ou nas origens da instalação local.

REN e RENAME

Use os comandos ren e rename para renomear um arquivo.

Observação Não é possível especificar uma nova unidade ou um novo caminho para o arquivo

renomeado. Esse comando funciona somente nas pastas do sistema da instalação atual do
Windows, em mídias removíveis, na pasta raiz de qualquer partição do disco rígido ou nas origens

da instalação local.

SET

É possível usar o comando set para exibir ou modificar quatro opções de ambiente.

AllowWildCards = FALSE AllowAllPaths = FALSE AllowRemovableMedia = FALSE NoCopyPrompt =

FALSE

Para obter mais informações sobre como usar o comando set, clique no número abaixo para ler o

artigo na Base de Dados de Conhecimento Microsoft (a página pode estar em inglês):

235364 (http://support.microsoft.com/kb/235364/ ) Descrição do comando SET no Console de

recuperação

SYSTEMROOT

O comando systemroot define a pasta %SystemRoot% da instalação do Windows à qual você

está conectado como a pasta de trabalho atual.

TYPE

type nome_do_arquivo

Use o comando type para exibir um arquivo de texto.

Para obter informações adicionais sobre o Console de recuperação, visite o seguinte site da

Microsoft (em inglês):

http://technet2.microsoft.com/WindowsServer/en/Library/1ed79310-13ee-4352-8e1b-

bbb59bc15b961033.mspx (http://technet2.microsoft.com/WindowsServer/en/Library/1ed79310-13ee-4352-8e1b-

bbb59bc15b961033.mspx)

A informação contida neste artigo aplica-se a:

• Microsoft Windows XP Home Edition

• Microsoft Windows XP Professional