O MODELO DE AUTO-AVALIAÇÃO DA BE: METODOLOGIAS DE OPERACIONALIZAÇÃO (CONCLUSÃO

)
Comentário Critico

A lei nº 31/2002, de 20 de Dezembro, aprovou o sistema de avaliação dos estabelecimentos de educação pré-escolar e dos ensinos básico e secundário, definindo orientações gerais para a avaliação externa. Esta avaliação externa pode ser uma oportunidade para os agrupamentos uma vez que os relatórios da IGE, constituem um instrumento de reflexão e debate. A análise e reconhecimento do papel da BE a nível da auto-avaliação da escola, para a qual tenta contribuir o modelo de auto-avaliação da BE proposto pela RBE e a inclusão da BE na informação prestada às equipas de avaliação externa, tendo em vista a sua valorização, desenvolvimento e melhoria é fundamental. 1. AMOSTRA DE RELATÓRIOS Para a elaboração deste comentário crítico seleccionei um conjunto de seis escolas procurando que a amostra fosse diversificada quer na região quer nos anos de avaliação. Assim as escolas seleccionadas foram as seguintes: Ano lectivo 2006/2007 - Agrupamento de Escolas de Coronado e Covelas – S.Romão - Agrupamento Vertical de Escolas Território Educativo de Coura – Paredes de Coura Ano lectivo 2007/2008 - Agrupamento Vertical de Escolas de Vila Cova – Barcelos - Agrupamento Vertical de Almancil – Loulé Ano lectivo de 2008/2009 - Agrupamento de Escolas de Ribeirão – Vila Nova de Famalicão - Agrupamento de Escolas de Marinhas - Esposende

A Formanda: Alexandra Côrte-Real ----------------------------Dezembro 2009

Página 1

O MODELO DE AUTO-AVALIAÇÃO DA BE: METODOLOGIAS DE OPERACIONALIZAÇÃO (CONCLUSÃO)
Comentário Critico

2-. ANÁLISE Depois de uma leitura, que procurei fosse atenta, aos relatórios seleccionados, verifiquei que em todos, a Biblioteca Escolar é pouco mencionada e pouco valorizada como parte integrante do processo educativo capaz de contribuir para o desenvolvimento integral dos alunos. O facto de nuns relatórios ser mais referida que noutros, tem a ver com a importância que a escola e direcção dão à BE. Ao analisar o relatório da Escola de Vila Cova verifico que o mesmo faz uma alusão ao facto da Biblioteca estar inserida na RBE e responder às múltiplas necessidades dos alunos e professores, fazendo uma menção ao investimento do acervo documental bem como à importância da integração da Biblioteca da EB1/ JI de Perelhal na Rede, como medida para reduzir o insucesso na Língua Portuguesa. No relatório de Coronado e Covelas, a BE/CRE “ Casa de aprender ” é referida nos seguintes pontos: na valorização e impacto das aprendizagens, nomeadamente o PNL; como instrumento de articulação departamental; nas parcerias com a RBE e PNL e na abertura e inovação do centro de recursos. No relatório do Território educativo de Coura, a BE é referida: como local de trabalho com os alunos durante as horas de substituição. E como contributo para a valorização dos saberes e aprendizagem e no trabalho em parceria com a Biblioteca Municipal. Nos restantes relatórios (Marinhas, Ribeirão e Almancil) a BE é pouco referida.

A Formanda: Alexandra Côrte-Real ----------------------------Dezembro 2009

Página 2

O MODELO DE AUTO-AVALIAÇÃO DA BE: METODOLOGIAS DE OPERACIONALIZAÇÃO (CONCLUSÃO)
Comentário Critico

3. CONCLUSÂO

Da análise feita aos relatórios, conclui-se que a biblioteca escolar ainda não está devidamente valorizada. Saliente-se também que na maioria das avaliações externas realizadas pela IGE, o professor bibliotecário (figura criada recentemente) não fez parte de qualquer painel, certamente por não ser relevante a sua participação. Esperamos que num futuro próximo e com as funções que o professor bibliotecário desempenha seja dado às BE a importância que de facto têm, no processo ensino/aprendizagem e no impacto dos resultados escolares. Por último quero referir que recentemente a escola/agrupamento onde exerço funções teve a sua avaliação externa e a direcção do agrupamento fez questão de incluir o coordenador da biblioteca no painel de entrevistas, para além de ter levado a equipa de inspectores às instalações da BE da escola sede.

A Formanda: Alexandra Côrte-Real ----------------------------Dezembro 2009

Página 3

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful