Você está na página 1de 13

Quadro de cruzamento da informação resultante da auto-avaliação da BE com os Campos e Tópicos estabelecidos pela IGE

Agrupamento de Escolas de Castro Marim BE/CRE

Tópicos IGE Auto-avaliação da BE


CAMPOS DE TÓPICOS DOMÍNIO A DOMÍNIO B DOMÍNIO C DOMÍNIO D
ANÁLISE DESCRITORES
1. Contexto e 1.1. Contexto B.2. A biblioteca procura C.2.5. – A biblioteca não
Caracterização (Físico e Social) envolver a família(feira do está aberta à comunidade
Geral da Escola livro, concursos, momentos do local após o horário
conto) escolar, mas nas actividades
clturais abre a porta a toda a
comunidade

1.2. Dimensão e D.2.3. A biblioteca


condições físicas proporciona condições de
da escola espaço para responder às
solicitações da
comunidade escolar de
forma diversificada (tem
zonas diversificadas).

Pedro Oliveira Tavares Página 1


Quadro de cruzamento da informação resultante da auto-avaliação da BE com os Campos e Tópicos estabelecidos pela IGE

Há uma preocupação com


a manutenção, segurança
e luminosidade do espaço
físico da biblioteca.
1.3. Caracterização B.1. A Biblioteca
da população disponibiliza uma colecção
discente variada e adequada aos
gostos e interesses dos seus
utilizadores.

A BE ajuda a identificar
novos públicos .

1.4. Pessoal docente A.1.2. A biblioteca colabora D.2.1. O professor


com os docentes. bibliotecário procura

Página 2
Quadro de cruzamento da informação resultante da auto-avaliação da BE com os Campos e Tópicos estabelecidos pela IGE

exercer uma liderança


eficaz, promovendo a
comunicação com os
órgão de direcção e
gestão, departamentos
curriculares e demais
estruturas de
coordenação educativa.
É membro integrante e
A.1.3. A biblioteca colabora activo do Conselho
com os docentes de Pedagógico.
educação especial e apoios
educativos na planificação e
promoção de actividades
específicas para estes
docentes

A.1.4.
A biblioteca
tenta promover a utilização
das TIC em contexto
curricular e extra curricular,
em actividades livres e de
auto formação dos alunos.
D.3.1. É feita a
inventariação de
necessidades, em
articulação com os
departamentos
A biblioteca apoia os
curriculares, e a política
docentes no
de desenvolvimento da
desenvolvimento de outros
colecção procura ir de
projectos, nomeadamente
encontro a essas
“TeaTroTeca” e
necessidades.
“PREAA”

Pedro Oliveira Tavares Página 3


Quadro de cruzamento da informação resultante da auto-avaliação da BE com os Campos e Tópicos estabelecidos pela IGE

A biblioteca coordena e
promove as actividades do
Plano Nacional de leitura .

A.1.6.
A biblioteca divulga
materiais produzidos pelos
alunos e docentes em
contexto de sala de aula,
através de exposições nas
suas instalações.

1.5. Pessoal não C.1.3. A biblioteca apoia a D.2.2. O Professor


docente utilização autónoma e bibliotecário faz a gestão
voluntária do seu espaço, dos recursos humanos e
junto de todos os da equipa na qual se
elementos da incluiu uma auxiliar da
comunidade educativa, acção educativa.
incluindo pessoal não
docente.

Pedro Oliveira Tavares Página 4


Quadro de cruzamento da informação resultante da auto-avaliação da BE com os Campos e Tópicos estabelecidos pela IGE

D.3.3. A BE implementa
um política de incentivo
ao empréstimo
domiciliário junto de
todos os elementos da
comunidades educativa,
pessoal não docente
incluído.

1.6. Recursos
Financeiros D.3.1. A biblioteca
Comunica as suas requisições
junto dos
órgãos de direcção e
administrativo.

2. PROJECTO 2.1. Prioridades e


D.1.1. A biblioteca
EDUCATICO Objectivos
procura adequar a sua
acção às prioridades do
Projecto Educativo

O Plano de Actividades da
biblioteca relaciona-se
com o plano de
actividades do
agrupamento, que por sua
vez, terá que estar
relacionado com os
objectivos e prioridades

Pedro Oliveira Tavares Página 5


Quadro de cruzamento da informação resultante da auto-avaliação da BE com os Campos e Tópicos estabelecidos pela IGE

estabelecidas no projecto
educativo.
2.2. Estratégias e B.2. A biblioteca promove C.2.4.A biblioteca
Planos de Acção acções de promoção de promove
leitura e literacias, informação para os pais sobre
promovendo um trabalho a importância da
de pareceria com aquisição de hábitos de
os docentes, participando leitura e promoção de
em acções e concursos do leitura.
PNL e organizando encontro
com escritores e
acções de sensibilização
sobre a importância da
leitura.

A biblioteca difunde
informação sobre livros e
autores, organiza guiões de
leitura e bibliográficos.

3. ORGANIZAÇÃO 3.1. Estruturas de A.1.1. A Biblioteca Colabora D.1. A escola incluiu a


E GESTÃO DA Gestão com o Conselho Pedagógico biblioteca nos

Pedro Oliveira Tavares Página 6


Quadro de cruzamento da informação resultante da auto-avaliação da BE com os Campos e Tópicos estabelecidos pela IGE

ESCOLA e com os departamentos instrumentos


curriculares, para conhecer orientadores e
as diferentes necessidades e reguladores da vida
poder aproximar o seu escolar: no seu projecto
plano de actividades das educativo, regulamento
necessidades da escola. interno e Projecto
curricular de
agrupamento.

A biblioteca é incluída nas


metas a alcançar, de
forma a melhorar as
aprendizagens.

3.2. Gestão A.1.6. A biblioteca colabora D.1.2. Os órgãos de


Pedagógica com os docentes na Gestão apoiam a BE.
concretização de actividades
desenvolvidas, quer no
espaço da biblioteca, quer
no espaço sala de aula.

A equipa da biblioteca
auxilia no acompanhamento
de turmas em trabalho
orientado na BE.

A equipa colabora com os


docentes na produção de
materiais.

A.2.1. O Plano de

Pedro Oliveira Tavares Página 7


Quadro de cruzamento da informação resultante da auto-avaliação da BE com os Campos e Tópicos estabelecidos pela IGE

Actividades da biblioteca
incluiu actividades de
formação de utilizadores
para grupos, turma, no
sentido de desenvolver as
suas competências digitais.

3.3. Procedimentos D.1.4. A biblioteca


de auto- implementa um sistema
avaliação de auto-avaliação
institucional contínuo baseado na
recolha de evidências
através de instrumentos
de ordem variada. A
informação recolhida é
analisada e avaliada .

4. LIGAÇÃO À 4.1. Articulação e C.1.2 – Os encarregados


COMUNIDADE Participação de educação foram por

Pedro Oliveira Tavares Página 8


Quadro de cruzamento da informação resultante da auto-avaliação da BE com os Campos e Tópicos estabelecidos pela IGE

dos pais e diversas vezes solicitados


encarregados a colaborar e envolver-se
de educação na nas actividades de
vida da escola promoção à leitura, como na
abertura da Feira do Livro
à noite, apresentação de
poemas e contos e
apresentação de teatro.

Pedro Oliveira Tavares Página 9


Quadro de cruzamento da informação resultante da auto-avaliação da BE com os Campos e Tópicos estabelecidos pela IGE

4.2.Articulação e C.2.1. A BE desenvolve,


participação das em parceria com outras
autarquias entidades locais (CM e
BM), programas culturais,
essencialmente de
promoção do livro e da
leitura.

A BE e a BM estão
implicadas no Projecto
Nacional de Leitura.

5. CLIMA E 5.1. Disciplina e A.2.5. A biblioteca promove


AMBIENTE comportamento um ambiente de confiança e
EDUCATIVOS cívicos respeito mútuo,
fomentando normas de
trabalho e convivência,
inerentes ao sistema de

Pedro Oliveira Tavares Página 10


Quadro cruzamento da informação resultante da auto-avaliação da BE com os Campos e Tópicos estabelecidos pela IGE

organização e
funcionamento da BE

A BE promove valores de
cooperação, autonomia e
responsabilidade.

5.2. Motivação e A.2.1. A Biblioteca participa,


empenho no início do ano lectivo, na
recepção aos alunos do 1º e 5º
anos para promover o seu
valor, os seus recursos e
motivar para a sua utilização

A BE promove material,
durante o ano lectivo, para
esclarecer a forma como
está organizada e quais os
diferentes serviços e
recursos disponíveis.

A.2.5. A BE criou o grupo


“amigos” da biblioteca e
também dinamizadores do jornal
escolar, blogue da BE e boletim
TeaTroTeca.

Pedro Oliveira Tavares Página 11


Quadro de cruzamento da informação resultante da auto-avaliação da BE com os Campos e Tópicos estabelecidos pela IGE

6. RESULTADOS 6.1 Resultados B.2. O Plano de Actividades C.1.3. Os alunos


A.2.1. O Plano de
Académicos da BE inclui várias beneficiam de acesso
Actividades da BE incluiu
actividades de promoção livre e permanente (a BE
actividades de formação de
de leitura: encontros com pratica horário contínuo).
utilizadores para turmas e
escritores, ilustradores,
alunos no sentido de
workshops de leitura,
aumentar as suas
escrita criativa, realização
competências ao nível das Os alunos dispõem de uma
de exposições para
literacias digitais e aumentar boa colecção na área da
incrementar e desenvolver
o sucesso educativo. literatura infantil e /ou
hábitos de leitura.
juvenil.

A Biblioteca favorece a
existência de um ambiente
rico em leitura, C.1.4. Existe uma equipa
incentivando as bibliotecas de monitores na BE.
de turma através do
empréstimo de livros para
A.2.4. A BE promove a
as salas de aula.
utilização pelos alunos, de
acordo com o seu ano de
escolaridade, do uso de A BE articula actividades de
ferramentas e media promoção de leitura e
digitais. preparação de sessões com
os docentes em ambiente
de sala de aula.

B.3. A Biblioteca encoraja a


participação livre dos
alunos nas actividades.

Pedro Oliveira Tavares Página 12


Página 13