Você está na página 1de 24
D I S C I P L I N A
D
I
S
C
I
P
L
I
N
A

Leitura, Interpretação e Produção Textual

Produzindo gêneros textuais: o resumo

Autores

Maria Divanira de Lima Arcoverde

Rossana Delmar de Lima Arcoverde

gêneros textuais: o resumo Autores Maria Divanira de Lima Arcoverde Rossana Delmar de Lima Arcoverde aula
gêneros textuais: o resumo Autores Maria Divanira de Lima Arcoverde Rossana Delmar de Lima Arcoverde aula
gêneros textuais: o resumo Autores Maria Divanira de Lima Arcoverde Rossana Delmar de Lima Arcoverde aula

aula

13

gêneros textuais: o resumo Autores Maria Divanira de Lima Arcoverde Rossana Delmar de Lima Arcoverde aula
Governo Federal Presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva Ministro da Educação Fernando Haddad

Governo Federal

Presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva

Ministro da Educação Fernando Haddad

Secretário de Educação a Distância – SEED Carlos Eduardo Bielschowsky

a Distância – SEED Carlos Eduardo Bielschowsky Universidade Federal do Rio Grande do Norte Reitor José

Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Reitor José Ivonildo do Rêgo

Vice-Reitora Ângela Maria Paiva Cruz

Secretária de Educação a Distância Vera Lúcia do Amaral

Universidade Estadual da Paraíba

Reitora Marlene Alves Sousa Luna

Vice-Reitor Aldo Bezerra Maciel

Coordenadora Institucional de Programas Especiais - CIPE Eliane de Moura Silva

Coordenador de Edição Ary Sergio Braga Olinisky

Projeto Gráfico Ivana Lima (UFRN)

Revisora Tipográfica Nouraide Queiroz (UFRN) Thaísa Maria Simplício Lemos (UFRN)

Ilustradora Carolina Costa (UFRN)

Editoração de Imagens Adauto Harley (UFRN) Carolina Costa (UFRN)

Diagramadores Bruno de Souza Melo (UFRN) Dimetrius de Carvalho Ferreira (UFRN) Ivana Lima (UFRN) Johann Jean Evangelista de Melo (UFRN)

Revisores de Estrutura e Linguagem Rossana Delmar de Lima Arcoverde (UFCG)

Revisoras de Língua Portuguesa Maria Divanira de Lima Arcoverde (UEPB)

Ficha catalográfica elaborada pela Biblioteca Central - UEPB

A6751

Arcoverde, Maria Divanira de Lima. Leitura, interpretação e produção textual./ Maria Divanira de Lima Arcoverde, Rossana Delmar de Lima Arcoverde. – Campina Grande; Natal: UEPB/UFRN, 2007.

15 fasc. “Curso de Licenciatura em Geografia – EaD”. Conteúdo: Fasc. 1- Linguagem: diferentes concepções; Fasc. 2 - leitura – perspectivas teóricas; Fasc. 3 - o jogo discursivo no processo de leitura; Fasc. 4 - leitura – antes e além da palavra; Fasc. 5 - a leitura como prática social; Fasc. 6 – produção textual-perspectivas teóricas; Fasc. 7 – a tessitura do texto; Fasc. 8 – gêneros textuais ou discursivos; Fasc. 9 – gêneros textuais e ensino; Fasc. 10 – a escrita como processo; Fasc. 11 – recursos de textualidade – coesão; Fasc. 12 – recursos de textualidade – coerência; Fasc. 13 – produzindo gêneros textuais – o resumo; Fasc. 14 – produzindo gêneros textuais – a resenha; Fasc. 15 – produzindo gêneros textuais – o memorial

ISBN: 978-85-87108-59-3

1. Leitura (Lingüística).

2. Produção de textos.

3. Educação a Distância.

I. Título.

22 ed.

CDD 418.4

Copyright © 2007 Todos os direitos reservados. Nenhuma parte deste material pode ser utilizada ou reproduzida sem a autorização expressa da UFRN - Universidade Federal do Rio Grande do Norte e da UEPB - Universidade Estadual da Paraíba.

Apresentação

N esta aula, vamos estudar o gênero textual resumo e quais os procedimentos que

devemos utilizar para sua elaboração. Vamos verificar que por meio de orientações e algumas atividades práticas, é possível apropriar-se de conhecimentos que ajudam

no trabalho de construção desse gênero.

Acreditamos que você, mais uma vez, será capaz de percorrer os caminhos necessários para a aprendizagem de mais um conteúdo deste componente curricular.

Lembre-se de que para a melhor compreensão de nosso estudo é preciso que você realize todas as atividades propostas e tire dúvidas, quando necessário. Para isso, converse com seus colegas, tutores e professores.

Objetivos

Com esta aula, esperamos que você

compreenda o conceito de resumo, sua finalidade e características básicas;e professores. Objetivos Com esta aula, esperamos que você tome conhecimento de algumas indicações práticas que

tome conhecimento de algumas indicações práticas que possam ajudá-lo na forma composicional desse gênero textual.de resumo, sua finalidade e características básicas; Aula13  

ajudá-lo na forma composicional desse gênero textual. Aula13  

Aula13

Leitura, Interpretação e Produção Textual

1
1
Para começo de conversa Ao escrever um gênero textual, assumimos dentre outros procedimentos a forma

Para começo de conversa

Ao escrever um gênero textual, assumimos dentre outros procedimentos a forma composicional própria de cada gênero.

Assim, ao interagirmos com outras pessoas por meio da linguagem, produzimos enunciados que têm funções sociais específicas, conforme a necessidade do usuário da língua.

É válido lembrar que o que está em jogo quando decidimos escrever é a compreensão de que nos envolvemos num processo discursivo. Para isso, precisamos mobilizar conhecimentos para utilizar os enunciados, de modo que correspondam a circunstâncias específicas e em conformidade com o que pretendemos enunciar.

O intuito discursivo do locutor, sem que este renuncie à sua individualidade e à sua

subjetividade, adapta-se e ajusta-se ao gênero escolhido, compõe-se e desenvolve-se

na forma do gênero determinado.

BAKHTIN, 1979, p. 301.

Nesse sentido, nós dispomos de formas ”relativamente estáveis” que nos permitem, em função da esfera de comunicação, das necessidades de uso da linguagem e da temática que queremos abordar, produzir e organizar nossos enunciados, sejam orais ou escritos, que são os gêneros textuais.

Dentre os gêneros textuais existentes, usamos bastante, principalmente na escola, na vida acadêmica, o resumo.

Mas, afinal, o que é um resumo?

Vamos ler os resumos a seguir, analisar e construir nossa compreensão sobre esse gênero, com base na proposta de Machado, Lousada e Abreu-Tardelli (2004, p. 15-16).

2
2

Aula 13

Leitura, Interpretação e Produção Textual

Atividade 1
Atividade 1

1) Leia os três resumos sobre o artigo A cultura da paz de Leonardo Boff e, mesmo sem ter lido o texto, marque qual dos três resumos foi melhor elaborado e informa com precisão dados sobre o artigo.

( )

Resumo 1

Ele diz que a cultura dominante se caracteriza pela vontade de dominação da natureza

e do outro. É possível superar a violência? Freud diz que é impossível controlar o

instinto de morte. Boff diz que a evolução humana sempre esteve regida pela violência.

Em segundo lugar, a cultura patriarcal instalou a dominação da mulher pelo homem

e que a lógica de nossa cultura é a competição. Veja-se, por exemplo, o número de

atos de violência contra a mulher em São Paulo. Precisamos opor a cultura da paz à

cultura da violência. Onde buscar as inspirações para a cultura da paz? Somos seres

sociais e cooperativos, temos capacidades de afetividade. O homem pode intervir no

processo de evolução. Desde os tempos de César Augusto, os filósofos acham que

o cuidado é a essência do ser humano. Gandhi, dom Hélder Câmara e Luther King

são figuras que deram exemplo de comportamento. Eu acho que todos nós devemos

lutar pela paz.

Eu acho que todos nós devemos lutar pela paz. A cultura da paz de Leonardo Boff

A cultura da paz de Leonardo Boff

O artigo está disponível em http://www. leonardoboff.com. Consulta 27/06/07.

( )

Resumo 2

Leonardo Boff inicia o artigo “A cultura da paz” apontando o fato de que vivemos

em uma cultura que se caracteriza fundamentalmente pela violência. Diante disso,

o autor levanta a questão da possibilidade de essa violência poder ser superada

ou não. Inicialmente, ele apresenta argumentos que sustentam a tese de que seria

impossível, pois as próprias características psicológicas humanas e um conjunto

de forças naturais e sociais reforçariam essa cultura da violência, tornando difícil

sua superação. Mas, mesmo reconhecendo o poder dessas forças, Boff considera

que, nesse momento, é indispensável estabelecermos uma cultura da paz contra a

da violência, pois esta estaria nos levando à extinção da vida humana no planeta.

Segundo o autor, seria possível construir essa cultura, pelo fato de que os seres

humanos são providos de componentes genéticos que nos permitem sermos

sociais, cooperativos, criadores e dotados de recursos para limitar a violência e

de que a essência do ser humano seria o cuidado, definido pelo autor como sendo

uma relação amorosa com a realidade, que poderia levar à superação da violência.

A partir dessas constatações, o teólogo conclui, incitando-nos a despertar as

potencialidades humanas para a paz, construindo a cultura da paz a partir de nós

mesmos, tomando a paz como projeto pessoal e coletivo.

Aula13

Leitura, Interpretação e Produção Textual

3
3

( )

Resumo 3

No artigo “A cultura da paz”, Leonardo Boff defende a necessidade de construirmos a cultura da paz a partir de nós mesmos. O autor considera que isso é impossível, uma vez que o homem é dotado de características genéticas especiais que lhe permitiram vencer a violência.

2) Assinale as alternativas que justifiquem a escolha do melhor resumo dentre os três que foram lidos.

a) ) correção gramatical e léxico adequado à situação de produção;

(

b) ) seleção das informações consideradas importantes pelo leitor e autor do resumo;

(

c) ) seleção das informações colocadas como as mais importantes no texto original;

(

d) ) indicação de dados sobre o texto resumido, no mínimo, autor e título;

(

e) ) o resumo permite que o professor avalie a compreensão do texto lido, incluindo a compreensão global, o desenvolvimento das idéias do texto e a articulação entre elas;

(

f) ) apresentação das idéias principais do texto e de suas relações;

(

g) ) comentários pessoais misturados às idéias do texto;

(

h) ) menção do autor do texto original em diferentes partes do resumo e de formas diferentes;

(

i) ) menção de diferentes ações do autor do texto original (o autor questiona, debate,

(

explica

);

j) ) texto compreensível por si mesmo;

(

k) ) cópia de trechos do texto original sem guardar as relações estabelecidas pelo autor ou com relações diferentes.

(

Aula 13

Leitura, Interpretação e Produção Textual

Continuando nossa conversa

C om certeza, você já foi solicitado na sua trajetória escolar a produzir um tipo qualquer de resumo, ou não? Assim, por meio dessa prática, você deve ter concluído que resumo é um texto que reúne e apresenta, de maneira concisa, coerente e freqüentemente

seletiva, as informações básicas de um texto preexistente. É uma forma de transformar um texto em outro.

O resumo consiste em difundir as informações contidas em livros, artigos, monografia ou outros gêneros textuais, auxiliando, muitas vezes, o estudante nos seus estudos teóricos.

Um bom resumo deve apresentar as seguintes características:

a) apresentar de forma sucinta e objetiva o assunto do texto;

b) ser seletivo e não mero repetidor das idéias sintetizadas do autor;

c) evitar se possível, as transcrições ao pé da letra das idéias do autor, utilizando palavras que possam parafrasear as idéias do autor;

d) respeitar a ordem das idéias e fatos apresentados;

e) empregar linguagem clara e objetiva, optando por palavras e expressões curtas;

f) dar preferência à forma impessoal da linguagem;

g) usar

uma

interligados;

seqüência

corrente

de

enunciados

na

ordem

direta

e

que

estejam

h) ser precedido de referência bibliográfica que identificará o objeto de estudo.

bibliográfica que identificará o objeto de estudo. Aula13  

Aula13

Leitura, Interpretação e Produção Textual

Chamamos ainda a sua atenção para que você ao elaborar um resumo, faça-o de forma clara que dispense o leitor de consultar o texto original, a não ser que o resumo tenha esse propósito.

Outra informação que não pode deixar de ser dada é que no resumo não deve conter juízo valorativo ou crítico, pois esta característica é própria do gênero textual resenha crítica que você estudará na próxima aula.

Vamos ler o resumo para compreender como se organiza esse gênero.

Atividade 2
Atividade 2

1) Leia, analise o resumo e responda às questões a seguir:

Resumo

O mercado editorial brasileiro demanda, há algum tempo, uma coleção que contemple e também ordene, de forma sistemática, a multiplicidade de vertentes dos estudos sobre a linguagem, de modo a contribuir para uma visão ampliada e consistente de trabalhos representativos da pesquisa, nesse campo. A coleção Idéias sobre Linguagem vem atender essa demanda oferecendo aos estudiosos e profissionais da área a possibilidade de atualização em novas abordagens teóricas e metodológicas, através de obras que permitam ao leitor uma visão transversal da linguagem. Com esse objetivo e visando, ainda, divulgar e socializar trabalhos de qualidade, que quase sempre ficam restritos ao âmbito da pós-graduação, a Editora Mercado de Letras e a Coordenação Editorial da Coleção selecionaram grandes nomes da Lingüística, da Lingüística Aplicada e de áreas afins, bem como novos talentos de diferentes universidades brasileiras. Esta nova coleção contribuirá para a contínua formação daqueles que efetivamente necessitam de se beneficiar, em sua prática profissional dos constantes avanços trazidos pela pesquisa em linguagem.

SIGNORINI, I. (Org.). Investigando a relação oral/escrito. Campinas, SP: Mercado de Letras, 2001.

Aula 13

Leitura, Interpretação e Produção Textual

2) Você considera que o resumo dispensa a leitura do texto original? Por quê?

3) O que o autor do resumo apresentou? Apresente fragmentos do texto para comprovar sua resposta.

4) Onde você acha que circulou esse tipo de resumo?

Como você pode perceber este é um resumo indicativo, pois se caracteriza como uma narrativa descritiva de um texto que não dispensa a leitura do original.

Aula13

Leitura, Interpretação e Produção Textual

Atividade 3
Atividade 3

1) Agora, leia, analise outro resumo e responda às questões a seguir:

Resumo

A concepção de linguagem numa perspectiva interacionista deve ter como princípio maior a interação, a dialogicidade e o cruzamento de vozes que se fundem na construção dos múltiplos discursos. Neste sentido, a inserção de gêneros textuais diversificados, como estratégia mediadora para a instauração de práticas de letramento na formação de alfabetizadores, tem se mostrado eficiente. Usar textos reais como ponto de partida nas práticas de letramento do alfabetizador, elaborando rotinas de trabalho, com base na diversidade

textual, foram objetivos traçados para esse trabalho. Os jornais foram utilizados como fonte de variados gêneros textuais e instrumento de apoio, no uso de procedimentos que permitissem a leitura e a escrita de textos diversificados. Após a identificação de vários gêneros, cada grupo escolhia um gênero específico para elaboração de uma rotina de trabalho, identificando, também, a função social e a função da linguagem do texto, sempre mediados pela professora que orientava os alfabetizadores, de forma que a socialização do saber e a construção do conhecimento fossem instaurados. Após a elaboração da rotina, que foi feita em clima de discussão e construção coletiva, os trabalhos foram apresentados, oportunizando-se a prática da oralidade. A perspectiva de se trabalhar o jornal como portador textual, rico em diversidades de gêneros textuais, oportunizou a entrada na sala de aula de uma multiplicidade de textos que circulam socialmente

e fazem parte do uso do cotidiano das pessoas. Dessa forma, viabilizou-se a leitura como construção de sentidos e a produção de textos como condição

indispensável para que cada um seja sujeito de sua própria história. Além disso,

a função operacional da rotina estabeleceu-se, como estratégia metodológica

na prática do alfabetizador, e o texto, conseqüentemente, tomou o seu lugar devido no processo de ensino-aprendizagem.

Revista Língua Portuguesa. Seção Hipertexto. São Paulo: Editora Segmento, ano I, n. 11, setembro 2006, p. 8.

Aula 13

Leitura, Interpretação e Produção Textual

2) O que a autora destaca na escrita deste resumo? Por quê?

Este tipo de resumo, resumo informativo, é bastante conhecido e é muito utilizado em trabalhos acadêmicos como estratégia para informar de antemão o conteúdo de seu trabalho, objetivos, resultados e conclusões. O autor desse resumo, geralmente, apresenta as idéias mais significativas, condensando o trabalho de tal forma, que poderá até dispensar a leitura do texto original.

Um pouco mais de conversa

V ocê deve estar curioso para saber como proceder para elaborar um bom resumo, não é? Pois bem! Primeiro que tudo, o óbvio! Fazer a leitura cuidadosa do texto que se pretende resumir. Mas, é preciso que deixemos muito claro que cada leitura tem um

propósito definido. Então, lendo para fazer um resumo, é indispensável que busquemos no texto lido a sua essência, ou seja, as idéias centrais e os argumentos que norteiam o autor

do texto.

E aí? O que fazer?

Nesse caso, é importante ficar atento aos procedimentos listados a seguir:

a) Faça uma leitura cuidadosa, identificando o plano geral do texto e seu desenvolvimento.

É comum os autores introduzirem as idéias gerais, inicialmente.

b) Pergunte-se. De que trata o texto? Qual o objetivo do autor? Com que intenção o autor escreveu o texto?

c) Como o autor explanou as suas idéias? Usou argumentos para defendê-las? Desenvolveu idéias secundárias, utilizando exemplos ou outros recursos?

Aula13

Leitura, Interpretação e Produção Textual

d) E você? Compreendeu o sentido de cada parte importante?

e) Anotou palavras-chave que possam ser importantes para as idéias centrais?

f) Eliminou tudo que seja supérfluo e que não compromete o sentido nuclear do texto?

g) Produziu o resumo, guardando fidelidade ao texto original?

h) Comparou o resumo com o texto original para verificar a precisão do resumo e fazer as alterações necessárias?

Atividade 4
Atividade 4

Observe os resumos que seguem e o veículo em que foram divulgados e tente identificar a que gêneros pertencem.

Resumo 1

Solo e bem acompanhada

O segundo CD-solo de Paula Toller, SÓNÓS (Warner), é uma surpresa boa.

Um disco autoral, mas que não soa Kid Abelha em nenhuma faixa. Seu mérito é apresentar compositores gringos importantes que são totalmente

desconhecidos por aqui. O principal deles é Rufus Wainwright, que emprestou sua faixa “Vicious World” para a versão “Tudo se Perdeu”, de Paula Toller,

a melhor do disco. De usual, a mesma e doce voz da diva de 44 anos. E, finalmente, sem desafinar!

Revista Época. Seção Mente Aberta. Rio de janeiro: Editora Globo, n. 476, 02/07/07, p. 120.

(

) resumo de filme

(

) resumo de CD

(

) resumo de livro

(

) resumo de artigo científico

(

) resumo indicativo

10
10

Aula 13

Leitura, Interpretação e Produção Textual

Resumo 2

Depois de um ano de discussão sobre o formato do site, o Museu da Língua chegou à internet. O internauta pode agora acessar muito do conteúdo do museu, que na rede foi dividido em três grandes blocos- língua portuguesa, falada e escrita. O portal disponibiliza uma série de textos e de recursos multimídia. No primeiro bloco (língua portuguesa), o internauta pode fazer o download de textos sobre o idioma e a linguagem, léxico, discurso, gramática, história da língua e ensino do português. Em um dos tópicos, o professor Alfredo Bosi lista as 120 obras da literatura brasileira que considera indispensáveis. No segundo bloco (língua falada), encontram-se transcrições de diálogos e de conferências. O objetivo é levar o público a perceber as diferenças entre a oralidade e a língua escrita. No terceiro bloco, o internauta encontra documentos brasileiros e portugueses dos séculos 13 a 19. O site tem links e, como não poderia deixar de ser, reúne uma série de informações sobre as instalações do museu.

Revista Língua Portuguesa. Seção Hipertexto. São Paulo: Editora Segmento, ano I, n. 11, setembro 2006, p. 8.

(

) resumo de filme

(

) resumo de CD

(

) resumo de livro

(

) resumo de artigo científico

(

) resumo indicativo

Concluindo nossa conversa

É importante esclarecer que um resumo é um texto sobre outro texto. Por isso, é preciso que na escrita de um resumo fique bem claro as idéias centrais desse texto.

Mas, antes de elaborar um resumo, atente para as orientações seguintes propostas por Machado, Lousada e Abreu-Tardelli (2004, p. 23):

n

a antecipação do conteúdo do texto pode facilitar a leitura;

n

todo texto é escrito tendo em vista um leitor potencial;

n

o texto é determinado pela época e local em que foi escrito;

n

o texto é produzido, levando em consideração, o veículo em que irá circular.

Aula13

Leitura, Interpretação e Produção Textual

11
11
Atividade 5
Atividade 5

Agora, você deve produzir um resumo

1) Leia o texto a seguir e faça um resumo escolar/acadêmico para o seu professor.

e faça um resumo escolar/acadêmico para o seu professor. 12 Aula 13  
12
12

Aula 13

Leitura, Interpretação e Produção Textual

2) Depois que você produzir seu resumo, faça uma auto-avaliação, respondendo às questões da ficha seguinte.

Ficha de auto-avaliação

1) O texto está adequado ao seu destinatário?

2) O texto transmite a imagem do que você compreendeu do texto que leu?

3) Todas as informações que o autor do texto original coloca como sendo as mais relevantes estão expressas no seu resumo? (a posição do autor e seus argumentos)

4) No início do resumo há uma indicação clara do título e do autor do texto resumido?

5) Fica claro de quem são as idéias resumidas, mencionando-se o seu autor de diferentes formas?

6) O resumo pode ser compreendido em si mesmo por um leitor que não conhece o texto original?

7) Não há problemas de pontuação, frases incompletas, erros gramaticais, ortográficas etc.?

3) Após a revisão de seu resumo, faça as alterações necessárias e reescreva-o. Em seguida, envie a última versão de seu resumo para um(a) colega com um bilhete, pedindo que ele faça a revisão, conforme a ficha e devolva para você com as devidas recomendações escritas em um bilhete.

Importante – Não se esqueça de guardar os bilhetes na caixa coletora de bilhetes, pois seu professor vai precisar deles para proceder a avaliação final dessa atividade de produção de gêneros.

Aula13

Leitura, Interpretação e Produção Textual

13
13

4) Aproveite o espaço a seguir e registre aqui a última versão de seu resumo.

1
1

Aula 13

Leitura, Interpretação e Produção Textual

Leituras complementares

MACHADO, A. R. (Coordenação), LOUSADA, E. e ABREU-TARDELLI, L. S. Resumo. São Paulo: Parábola Editorial, 2004.

Com o objetivo de suprir a falta de material didático para a produção de gêneros utilizados na escola e no meio universitário, as autoras propõem um trabalho referente à produção do gênero resumo escolar que, como o nome diz, é produzido com fins escolares e que apresenta características semelhantes às de outros resumos produzidos em outras esferas, mas que também guarda suas diferenças.

SCHNEUWLY, B. e DOLZ, J. e colaboradores. Gêneros orais e escritos na escola. Campinas, SP: Mercado de Letras, 2004.

O livro apresenta textos diversos sobre o ensino escolar de gêneros escritos e orais. Com esta obra, os autores concretizam um pouco mais, para professores e formadores de professores, encaminhamentos ou procedimentos possíveis para o ensino de gêneros selecionados pelo projeto da escola ou da série/ciclo.

Resumo

Nesta aula, aprendemos que resumo é um texto que reúne e apresenta, de maneira concisa, coerente e, freqüentemente seletiva, as informações básicas de um outro texto. O resumo pode ser uma escrita para difundir as informações contidas em livros, artigos, monografias ou outros gêneros textuais, auxiliando, muitas vezes, o estudante nos seus estudos teóricos. Um bom resumo deve apresentar as seguintes características: a) apresentar de forma sucinta e objetiva o assunto do texto; b) ser seletivo e não mero repetidor das idéias sintetizadas do autor; c) evitar, se possível, as transcrições ao pé da letra das idéias do autor, utilizando palavras que possam parafrasear as idéias do autor; d) respeitar a ordem das idéias e fatos apresentados; e) empregar linguagem clara e objetiva, optando por palavras e expressões curtas; f) dar preferência à forma impessoal da linguagem; g) usar uma seqüência corrente de enunciados na ordem direta e que estejam interligados; h) ser precedido de referência bibliográfica que identificará o objeto de estudo.

Aula13

Leitura, Interpretação e Produção Textual

1
1

Auto-avaliação

Auto-avaliação Leia a afirmação a seguir e teça comentários. Seus comentários ajudarão você a identificar os

Leia a afirmação a seguir e teça comentários.

Seus comentários ajudarão você a identificar os pontos positivos de sua aprendizagem e também os aspectos que você ainda deverá melhorar. Assim, avalie seu desempenho como aluno nesta aula.

O gênero textual resumo é um texto sobre outro texto.

1
1

Aula 13

Leitura, Interpretação e Produção Textual

Referências

BAKHTIN, M. Os gêneros do discurso. In: BAKHTIN, M. Estética da criação verbal. São Paulo: Martins Fontes, 1979, p. 277-326.

BARBOSA, J. P. Trabalhando com os gêneros do discurso: narrar: narrativa de enigma. São Paulo, FTD, 2001.

BAZERMAN, C. Gêneros textuais, tipificação e interação. Org. Dionísio, A. P. e Hoffnagel, J. C. São Paulo: Cortez, 2005.

DIONÍSIO, A. P., MACHADO, A. R. e BEZERRA, M. A. (Orgs.) Gêneros textuais e ensino. Rio de Janeiro: Lucerna, 2002.

DOLZ , J., NOVERRAZ, M. e SCHNEUWLY, B. Seqüências didáticas para o oral e a escrita:

apresentação de um procedimento. In: DOLZ, J. e SCHNEUWLY e colaboradores. Gêneros orais e escritos na escola. Campinas, SP: Mercado de Letras, 2004, p. 95-128.

MACHADO, A. R. (Coordenação), LOUSADA, E. e ABREU-TARDELLI, L. S. Resumo. São Paulo: Parábola Editorial, 2004.

ROJO, R. H. R Modelização didática e planejamento; duas práticas esquecidas do professor. In: KLEIMAN, A. B. (Org.) A formação do professor. Campinas, SP: Mercado de Letras, 2001, p. 313-335.

SCHNEUWLY, B. e DOLZ, J. e colaboradores. Gêneros orais e escritos na escola. Campinas, SP: Mercado de Letras, 2004.

          Aula13  Leitura, Interpretação e Produção Textual
   
Aula13 
Leitura, Interpretação e Produção Textual
1
1

Anotações

1
1

Aula 13

Leitura, Interpretação e Produção Textual

Anotações

Aula13

Leitura, Interpretação e Produção Textual

1
1

Anotações

20
20

Aula 13

Leitura, Interpretação e Produção Textual

SEB/SEED
SEB/SEED

SEB/SEED

SEB/SEED
SEB/SEED