Você está na página 1de 2

B E L O H O R I Z O N T E , S E X T A - F E I R A , 2 6 D E D E Z E M B R O D E 2 0 0 8

NÚMERO 24.463 ● FECHAMENTO DA EDIÇÃO: 19H ● M G , S P, R J ( C A P ) , D F E G O I Â N I A : R $ 2 - R J ( I N T ) E E S : R $ 3 - B A : R $ 4 - O U T R O S E S T A D O S : R $ 3 , 8 0 ● w w w . u a i . c o m . b r

SIDNEY LOPES/EM/D.A PRESS

CHUVAS
VOLTAM A
ASSUSTAR
Um temporal castigou a Grande BH,
causando pânico na noite de Natal. Caeté
foi a cidade mais atingida. A inundação
destruiu pontes, ruas e abriu uma imensa
cratera na Avenida João Pinheiro, na área
central (foto). Pelo menos oito famílias
ficaram desabrigadas. Desde setembro, a
chuva já obrigou 60 mil pessoas a
deixarem suas casas em Minas e provocou
13 mortes. Foi decretada situação de
emergência em 53 municípios.
PÁGINA 19

[TRAGÉDIA NAS ESTRADAS]

RIGOR CHEGA TARDE


OS ENVOLVIDOS EM ACIDENTES E CONDENADOS POR CRIME DE TRÂNSITO TERÃO QUE REFAZER TODO O PROCESSO PARA RECUPERAR A CARTEIRA DE MOTORISTA, INCLUSIVE
EXAMES FÍSICOS, MENTAIS E PSICOLÓGICOS. É O QUE PREVÊ NOVA RESOLUÇÃO DO CONSELHO NACIONAL DE TRÂNSITO (CONTRAN). AS MEDIDAS MAIS RIGOROSAS, NO ENTANTO,
NÃO FORAM CAPAZES DE IMPEDIR A VIOLÊNCIA NAS ESTRADAS EM MINAS. DE SÁBADO À VÉSPERA DE NATAL, NADA MENOS QUE 34 PESSOAS PERDERAM A VIDA NAS RODOVIAS.
PÁGINAS 17 E 18

BETO NOVAES/EM/D.A PRESS

CONSTRUÇÃO É ARMA
NO COMBATE À CRISE
O governo vai apostar na construção civil para
atenuar os efeitos da crise financeira internacional.
CIÊNCIA
A previsão é de investimentos de R$ 250 bilhões
CAFEÍNA ATINGE
em novas obras a partir de março. MAIS OS HOMENS
PÁGINA 10
PESQUISA REVELA QUE
EFEITO DA SUBSTÂNCIA
COMEÇA A SER SENTIDO
ARRECADAÇÃO PODE ALGUNS MINUTOS DEPOIS
DA INGESTÃO.
CAIR EM R$ 100 BI PÁGINA 16
Perda da receita com impostos no país em 2009
foi calculada pelo Instituto Brasileiro de
Planejamento Tributário (IBPT), considerando um
agravamento da crise econômica no primeiro CONSUMO
semestre e leve recuperação no segundo. OFERTA MAIOR DEVE FAZER
PÁGINA 11
PREÇO DO FRANGO BAIXAR
PÁGINA 13

GOVERNO
SUPLEMENTAÇÕES CRIAM
ORÇAMENTO PARALELO
PÁGINA 3

ÍNDICE
PRIMEIRO CADERNO Opinião 8e9
Ciência 16 Política 2a6
Economia 10 a 13
Esportes 21 a 23 CADERNOS
Gerais 17 a 20 e 24 EM Cultura 6
Indicadores 13
Internacional 14 e 15 30 PÁGINAS
Nacional 7
LUIZ RIBEIRO/EM/D.A PRESS

ISSN 1809-9874

99 771809 987069

Monumento da discórdia / Uma estátua de 38


metros de altura do Cristo Misericordioso, que está
sendo construída em Bocaiúva, no Norte de Minas,
pode ficar inacabada, devido à rivalidade entre o
atual prefeito e o eleito para sucedê-lo. PÁGINA 4

EM ★

O SUCESSO DO
CINEMA NACIONAL
Foi um ano de festa na telona.
Tropa de elite levou o prêmio em
NATAL Papai Noel fez a festa de 3 mil convidados que foram almoçar no Restaurante Popular
da Avenida do Contorno. Pelo 15º ano consecutivo, foi servida comida farta, balanceada
por nutricionistas. O Bom Velhinho, representado por Mário de Assis, fez questão
Berlim e Sandra Corveloni foi a
melhor atriz no Festival de Cannes.
POPULAR de dar comida na boca da garotinha Natalie Mendes Ferreira, de 4 anos. PÁGINA 24

JAIR BERTOLUCCI/TV CULTURA


E STA D O D E M I N A S ● S E X T A - F E I R A , 2 6 D E D E Z E M B R O D E 2 0 0 8

GERAIS 19

MINAS TEMPORAL ATINGE A CIDADE, INUNDA RESIDÊNCIAS, DESTRÓI PONTES E RUAS E DEIXA
DEBAIXO
D’ÁGUA MORADORES ASSUSTADOS COM A FORÇA DAS ÁGUAS. OITO FAMÍLIAS PERDERAM A CASA

Noite de
FOTOS: SIDNEY LOPES/EM/D.A PRESS

MEDO
em Caeté
INGRID FURTADO nir. Um vizinho da família, Jo-
sé Monteiro dos Santos, de 61,
Pânico e transtorno na noi- mais conhecido como Joel Lan-
te de Natal para dezenas de fa- terneiro, também não escon-
mílias de Caeté, na Região Me- deu o choro e a desilusão de ter
tropolitana de Belo Horizonte. perdido tudo o que conseguiu
A chuva intensa que atingiu a nos últimos 25 anos.
cidade provocou o transborda- “É sofrimento demais. Eu e
mento do Córrego Caeté, que minha família estávamos dor-
corta o município. Com a mindo e fomos acordados
cheia, as correntezas causaram com uma barulhada. Tivemos
muita destruição, principal- menos de cinco minutos para Parte do asfalto da Avenida João Pinheiro, no Centro da cidade, foi levada pela força da correnteza do Córrego Caeté, que transbordou
mente na área central. A Coor- sair de casa. Não deu tempo de
denadoria Municipal de Defe- salvar nada. Isso ocorreu por

Chuva já afetou mais de


sa Civil informou que 30 casas causa de obras malfeitas da
foram inundadas e oito famí- prefeitura. A administração
lias ficaram desabrigadas. deveria ter preparado melhor
As lágrimas da aposentada a cidade para uma situações
Lenir Maria Fonseca denuncia- dessas”, diz. A cozinheira Cleu-

280 mil pessoas em MG


vam seu desespero. Ela mora za Luzia Coelho, de 46, tam-
no Centro de Caeté, na Avenida bém teve sua casa inundada e
João Pinheiro, às margens do concorda com Joel. Ela culpa a
córrego, e perdeu tudo o que ti- administração da cidade pelos
nha com a enchente. O quintal transtornos. “Acho que houve
da casa se transformou numa omissão da prefeitura. Deve-
extensão do curso água e o que riam ter feito obras ao longo FERNANDO SOUZA/ESP. EM. CATAGUASES, MG. 18/12/08
se via era só prejuízo. Por sorte, do córrego para evitar tanto PEDRO FERREIRA
ela não passou a noite de Natal sofrimento”, desabafa.
em casa e, junto com os filhos, O secretário de Governo e Desde 15 de setembro,
celebrou o nascimento de Cris- Planejamento de Caeté, Elmer quando a Coordenadoria Esta-
to na casa de amigos. Como Starling Pessim, disse que o po- dual de Defesa Civil de Minas
não parava de chover, ela pe- der público não é omisso. Gerais (Cedec-MG) começou o
diu a um dos parentes que fos- “Choveu muito na cabeceira balanço das chuvas em Minas,
se à sua moradia ver como es- do córrego, no distrito de Ran- 53 municípios decretaram si-
tava a situação. “Foi desespera- cho Novo, e houve queda de tuação de emergência e 39 co-
dor. Minha casa estava debaixo barreira na estrada. Equipes já municaram problemas de
d’água. Se estivéssemos dentro estão lá para desobstruir a pas- inundações e deslizamentos. Ao
dela não conseguiríamos so- sagem. Já adotamos providên- todo, 92 municípios foram afe-
breviver, pois a água subiu cias nas áreas atingidas e isola- tados, desalojando ou desabri-
muito rápido. Não temos rou- mos as que estão em risco. As gando cerca de 60 mil pessoas.
pa, mantimentos, nada. Preci- obras a que os moradores se re- De acordo com o levantamento
samos de ajuda”, afirma. ferem são as da Estação de Tra- da Cedec, 13 pessoas morreram
Mas o quadro poderia ser tamento de Esgotos, e não in- em conseqüência das chuvas e
ainda pior. O sobrinho dela, Ro- fluenciam o curso do rio. É 290 tiveram ferimentos. No to-
naldo Leandro dos Santos, de uma construção necessária. tal, 282.398 pessoas foram afeta-
34 anos, foi ajudar a retirar al- Entendemos que o morador fi- das pelas chuvas.
guns móveis e acabou levando ca fragilizado com os prejuízos O último morto foi Custó-
um choque em um fio de alta causados pela enchente, mas dio Pereira da Silva, de 64
tensão. Foi encaminhado em os problemas só não foram anos, arrastado pela corrente-
estado grave para o hospital da maiores porque a prefeitura za do Rio Paraopeba, dia 19,
cidade. “Agradeço a Deus por mantém atuante a defesa ci- em Brumadinho, Região Me-
ninguém ter morrido”, diz Le- vil”, justifica. tropolitana de Belo Horizon-
te. Outras mortes foram regis- Cataguases, na Zona da Mata, já atingida por inundações, está em alerta contra novos temporais
tradas em Betim, onde um ca-
sal foi arrastado pelas águas
Foi desesperador. Minha de uma galeria pluvial, em 17 alerta aos moradores de 43 com rolos de lona, cestas bási- gistrar chuvas neste fim de se-
de setembro, e também em municípios mineiros que, se- cas, roupas, colchões e telhas. mana. A chegada, ontem, de
casa estava debaixo d’água. Salinas, Itambacuri, Ervália gundo a meteorologia, estão A preocupação da Defesa uma frente fria vai provocar
(com quatro vítimas de um sob ameaça de fortes tempo- Civil é maior com os municí- chuvas fortes nas demais re-
Se estivéssemos dentro dela desmoronamento de residên- rais desde ontem. Doze equi- pios da Zona da Mata, como giões. “Ela vai ficar estaciona-
cia), Itabira, João Monlevade, pes da Defesa Civil estão de Muriaé, Miraí e Cataguases, já da durante os próximos cinco
não conseguiríamos Cataguases e Carmo da Mata. prontidão. Se necessário, se- duramente castigados pelas dias, e, com isso, chuvas inter-
Ainda segundo a Cedec, fo- rão utilizados helicópteros chuvas este mês, e também mitentes podem ocorrer. Ha-
sobreviver, pois a água subiu ram danificadas 20.783 casas das polícias Militar, Civil, do com as cidades do Sul de Mi- verá um intervalo no ano-no-
e 288 destruídas, 23 pontes Corpo de Bombeiros e do Ins- nas, onde também está previs- vo. Mas uma massa de ar frio
muito rápido. Não temos danificadas e 32 destruídas. tituto Estadual de Florestas ta a ocorrência de temporais. chega no dia 4 de janeiro e o
(IEF). No depósito da Defesa Segundo o meteorologista clima de verão só vai aparecer
roupa, mantimentos, nada. ALERTA Na terça-feira, o go- Civil, o estoque de materiais Ruibran dos Reis, apenas o depois da primeira quinzena”,
vernador Aécio Neves fez um de emergência foi reforçado, Norte de Minas não deve re- explica o especialista.
Precisamos de ajuda
EULER JÚNIOR/EM.D.A PRESS
■ Lenir Maria Fonseca,
aposentada

CIDADE VAZIA
Depois do tumulto na área
central de Belo Horizonte
nos dias que antecederam
o Natal, com cerca de 1,5
milhão de pessoas
circulando pela região
diariamente, em busca de
presentes de última hora,
o local, ontem, era uma
ilha de tranqüilidade. Sem
a presença dos carros e
ônibus e com pouca gente,
a Avenida Afonso Pena
estava praticamente vazia.
A chuva insistente
contribuiu para que
ninguém se arriscasse a
sair e preferisse passar o
feriado em casa.

O lanterneiro José Monteiro chorou ao saber que perdeu tudo

Interesses relacionados