Você está na página 1de 7
O Mod elo de Auto-Avali ação das Bi bliotecas Escolar es: Metodol ogias de Operacionaliza
O Mod elo de Auto-Avali ação das Bi bliotecas Escolar es: Metodol ogias de Operacionaliza
O Mod elo de Auto-Avali ação
das Bi bliotecas Escolar es:
Metodol ogias de Operacionaliza ção
(parte II)
Domínio – D1

Metodologias de Operacionalização (parte II)

2

D. Gestão da BE D.1.Articulação da BE com a Escola/Agrupamento. Acesso e serviços prestados pela
D. Gestão da BE D.1.Articulação da BE com a Escola/Agrupamento. Acesso e serviços prestados pela

D. Gestão da BE D.1.Articulação da BE com a Escola/Agrupamento. Acesso e serviços prestados pela BE

D. Gestão da BE D.1.Articulação da BE com a Escola/Agrupamento. Acesso e serviços prestados pela BE

Indicadores

Factores críticos de Sucesso

Instrumentos

de

recolha

de

Evidências

extraídas

dos

Evidências

Instrumentos

 

A

escola inclui a BE na formulação e

Projecto Educativo de Escola;

 

Os documentos institucionais da Escola incluem a BE na formulação e desenvolvimento da sua missão, princípios e

D.1.1

desenvolvimento da sua missão, princípios e objectivos estratégicos e de aprendizagem.

 

Integração/acção da BE na escola.

Projecto Curricular de Escola;

 

O

professor bibliotecário tem assento no

Regulamento Interno;

objectivos estratégicos operacionais;

e

conselho pedagógico.

 
 

Plano Anual de Actividades;

   

São desencadeadas acções com vista à

 

O Plano Anual de Actividades da BE integra-se no PAA da Escola;

partilha, discussão e aprovação da missão e objectivos da BE nos órgãos de administração

Documentos que regem o funcionamento da BE:

gestão (conselho geral, director, conselho pedagógico) departamentos curriculares e demais estruturas de coordenação educativa e de supervisão pedagógica.

e

- Regimento da BE;

 

A BE colaborou na construção do Projecto Educativo, do Regulamento Interno, do Projecto Curricular de Escola e do Plano Anual da Actividades da Escola;

- Plano de Actividades da BE;

Actas de reuniões (equipa da BE, Conselho Pedagógico, Conselho Geral, departamentos curriculares, grupo concelhio de trabalho);

O

regulamento interno da escola contempla os

 

seguintes aspectos:

A BE divulgou,

por

toda

a

 

-

Missão e objectivos da BE;

comunidade escolar, o seu Regulamento de funcionamento;

-

Organização funcional do espaço; Organização e gestão dos recursos de

 

-

informação;

Registos dos contactos informais com professores.

A professora bibliotecária tem assento no Conselho Pedagógico da Escola, contribuindo para a afirmação e valorização do papel da BE, no seio da comunidade educativa.

-

Gestão dos recursos humanos afectos à BE;

Serviços prestados à comunidade escolar no âmbito do projecto educativo;

-

-

Regimento do funcionamento das BE.

à comunidade escolar no âmbito do projecto educativo; - - Regimento do funcionamento das BE. Etelvina

Etelvina Bronze

Metodologias de Operacionalização (parte II)

3

 

A BE adequa os seus objectivos, recursos e actividades ao currículo nacional, ao projecto curricular de escola e aos projectos curriculares das turmas.

   

O plano de desenvolvimento

da BE

acompanha, em termos de acção estratégica,

projecto educativo da escola e outros projectos.

o

O plano anual de actividades da BE relaciona- se, em termos de objectivos operacionais, com o apoio ao currículo, com o plano anual de actividades da escola e com outros projectos em desenvolvimento.

 

Os

órgãos

de

administração e gestão

Documentos

de

gestão

da

A

professora

bibliotecária

D.1.2

(conselho geral, director, conselho pedagógico) apoiam as BE e envolvem-se na procura de soluções promotoras do seu

escola;

contacta

regularmente

com

o

Valorização da BE pelos órgãos de direcção, administração gestão da escola.

director

para

um

maior

Actas de reuniões (Conselho Pedagógico; Conselho Geral);

envolvimento

deste

na

funcionamento.

 

concretização dos objectivos da BE;

Os órgãos de administração e gestão põem em prática uma política de afectação de recursos humanos adequada às necessidades

Regulamento Interno;

 
 

Documentos de gestão da BE;

 

Por parte da direcção existe um apoio e investimento na BE, contribuindo de forma determinante para a qualidade do serviço prestado;

de

desenvolvimento da BE.

   

Os órgãos de administração e gestão (director, conselho pedagógico) e os departamentos curriculares estabelecem estratégias visando a articulação entre a BE e as demais estruturas de coordenação educativa e de supervisão pedagógica.

Registo de actividades/projectos de articulação;

Relatório

do

Plano

Anual

de

A professora bibliotecária reúne com a Direcção Executiva para a procura de soluções promotoras do funcionamento da BE;

Actividades;

 

Orçamento da Escola;

 
promotoras do funcionamento da BE; Actividades;   • Orçamento da Escola;   Etelvina Bronze

Etelvina Bronze

Metodologias de Operacionalização (parte II)

4

A escola contempla a BE e os seus recursos nos projectos e actividades educativas e curriculares.

Registo de aquisições no âmbito da colecção;

O director propôs à professora bibliotecária os elementos da equipa e os professores colaboradores, tendo por base a multidisciplinaridade e a formação dos elementos adequada às necessidades de desenvolvimento da BE;

Estatísticas de utilização da BE;

Os órgãos de administração e gestão atribuem uma verba anual para a renovação de equipamentos, para a actualização da colecção e para o funcionamento da BE.

Bolsa de substituições / Sala de Estudo;

A escola encara a BE como recurso fulcral no desenvolvimento do gosto pela leitura, na aquisição das literacias fundamentais, na progressão nas aprendizagens e no sucesso escolar.

Entrevista/questionário director (CK1)

ao

A BE dispõe de um assistente operacional a tempo inteiro;

 

A BE dispõe de uma verba anual para a aquisição de fundo documental;

Os docentes valorizam

o

papel

da

BE

e

integram-na

nas

suas

práticas

de

A

BE

é

apoiada

em

fundo

ensino/aprendizagem.

 

documental

pelos

cursos

 

profissionais;

 

A BE divulga à comunidade educativa as suas actividades e os projectos que desenvolve;

Os pedidos/sugestões de aquisição de documentos por parte de professores e alunos evidenciam que a BE é vista como um recurso essencial na vida escolar;

por parte de professores e alunos evidenciam que a BE é vista como um recurso essencial

Etelvina Bronze

Metodologias de Operacionalização (parte II)

5

     

A

BE promove, operacionaliza e

divulga

os

recursos

que

contribuem

para

o

desenvolvimento do gosto e do

prazer da leitura.

 
 

A BE funciona num horário contínuo e alargado que possibilita o acesso dos utilizadores no horário lectivo e acompanha as necessidades de ocupação em horário extra lectivo.

Registos de partilha de recursos;

A

BE funciona em

horário

D.1.3

 

contínuo (8:30 – 18:30);

Resposta da BE às necessidades da escola.

Recolha de sugestões;

   
 

A

BE não disponibiliza condições

Estatísticas de utilização e da ocupação da BE;

de espaço capazes de responder

   

a

uma utilização diversificada e

Os recursos e serviços da BE respondem às metas e estratégias definidas no projecto educativo, projecto curricular e outros projectos.

 

às solicitações dos utilizadores;

Horário da BE;

 
 

A

BE não disponibiliza recursos

Blogue da BE;

digitais em número suficiente para consulta e produção de materiais;

A BE cria condições e é usada como recurso

Questionários aos alunos (QA4);

e

como local de lazer e de trabalho.

   

A BE apoia os utilizadores no acesso à colecção, aos equipamentos, à leitura, à pesquisa e ao uso da informação.

Questionário

(QD3);

aos

professores

comunidade educativa utiliza a

BE como espaço cultural e de aprendizagem;

A

   

A

BE divulga actividades e

A BE planifica com docentes, departamentos curriculares e demais estruturas de coordenação educativa e de supervisão pedagógica.

materiais produzidos no blogue da BE;

A

BE assegura um apoio efectivo

 

aos projectos e às ACND s;

 

A

BE desenvolve projectos com a escola.

 

A BE assume-se como pólo de fomento e de difusão cultural.

projectos com a escola.   • A BE assume-se como pólo de fomento e de difusão

Etelvina Bronze

Metodologias de Operacionalização (parte II)

6

D.1.4

A

BE

implementa

um

sistema

de

auto-

Informação recolhida com recurso ao sistema automatizado de gestão bibliográfica;

A BE recolhe e divulga os dados relativos à utilização autónoma da BE, à utilização para pesquisa individual e/ou em grupo turma, às requisições de documentos e leitura domiciliária;

Avaliação da BE na escola/agrupamento.

avaliação contínuo.

Os órgãos de direcção, administração e gestão são envolvidos no processo de autoavaliação da BE.

Registos de observação,

de

entrevistas ou de outros

 

instrumentos realizados

no

 

Os instrumentos de recolha de informação são aplicados, de forma sistemática, e no decurso do processo de gestão.

âmbito da avaliação interna da BE;

A professora bibliotecária reúne com a direcção para

envolvimento

 

e

 

de

Excertos

documentação

acompanhamento do processo de avaliação;

A informação recolhida é analisada e os resultados da análise/avaliação originam, quando necessário, a redefinição de estratégias, sendo integrados no processo de planeamento.

recolhida;

Estatística de ocupação da BE;

A

BE

utiliza,

de

forma

sistemática, instrumentos de

Questionários aos alunos;

recolha de informação;

 

Os resultados da auto-avaliação são divulgados junto dos órgãos de direcção, administração e gestão (conselho geral, director, conselho pedagógico), estruturas de coordenação educativa e de supervisão pedagógica, e da restante comunidade, com o objectivo de promover e valorizar as mais- valias da BE e de alertar para os pontos fracos do seu funcionamento.

Questionários aos professores;

A BE analisa a informação recolhida, tratando os dados de forma quantitativa e qualitativa;

Registo de actas de reuniões;

Entrevista/questionário director (CK1);

ao

A professora bibliotecária apresenta o relatório anual de actividades desenvolvidas pela BE, integra-o no relatório de avaliação do PAA e apresenta-o em Conselho Pedagógico, para posteriormente ser aprovado em Conselho Geral.

Plano de Acção de Melhoria da BE;

A auto-avaliação da escola integra os resultados da auto-avaliação da BE.

Relatórios Finais (BE; avaliação interna da Escola; PAA…)

da auto-avaliação da BE. • Relatórios Finais (BE; avaliação interna da Escola; PAA…) Etelvina Bronze

Etelvina Bronze

Introdução e Guia da Sessão;

Metodologias de Operacionalização (parte II)

7

BIBLIOGRAFIA

GABINETE DA REDE DE BIBLIOTECAS ESCOLARES (2009). Modelo de Auto-avaliação das Bibliotecas Escolares. Disponível em:

http://www.rbe.min-edu.pt/

(2009). Modelo de Auto-avaliação das Bibliotecas Escolares . Disponível em: http://www.rbe.min-edu.pt/ Etelvina Bronze

Etelvina Bronze