Você está na página 1de 18
aac) PC oro nm i mist iree FILHO DO FOGO Volume 1 Isabela Mastral Eduardo Daniel Mastral 5°. Edigo: Setembro de 2001 Contatos: Autores: Caixa Postal: 60.154 ‘Cep: 05391-970 — Sto Paulo — SP danielmastral@hotmailcom Editora Naés: hips / www.easynetbbs.com/ naos naos.editora@ usa.net O principio da sabedoria € o temor do Senhor. (Pv. 1:7) O principio da sabedoria &: adquire a sabedoria; sim, com tudo 0 que possuis, adquire 0 entendimento. (Pv 4:7) Porém a sabedoria habita com a prudéncia, no corago dos prudentes repousa ela. (Pv. 8:12; 1433) Ouga o sébio e cresca em prudéncia; e 0 entendido adquira habilidade! Pois com medidas de prudéncia faremos a guerra. (Pv. 1:6; 24:6) Antes de dar inicio a esta leitura coloque em pritica este principio: Seja prudente! Ore a Deus, revista: Cordeiro. E que o Espirito Santo, o Espftito da Verdade, Ihe acrescente sabedoria, discernimento e a compreensio completa do propésito de Deus neste livro. Que o nosso Senhor Jesus Cristo nos abengoe a todos! completamente com a Sua armadura, pega a cobertura do sangue do Esta é uma hist6ria baseada em fatos reais. Nomes de pessoas, empresas escolas foram modificados. Houve omissio do nome de algumas cidades. Apenas 0 nome das entidades demonfacas é original. Dedicamos este livro aos muito poucos que permaneceram realmente ao nosso lado. Indice: CONTRACAPA: SEMENTE DO MAL 4 INTRODUGAO 7 PARTE I 34 CapiruLo I 4 CapiruLo I SL CapiTuLo TI n CapiTuLo IV 88 CapiTuLo V 105 CapiTULo VI 124 CapiTuLo VII 148 CapituLo VILL 164 PARTE IL 189 CapiruLo I 189 CapiruLo I 206 Capiruto 11 22 CapiTuLo IV 237 CapiTULo V 282 CapiruLo VI an CapiTULo VII Contracapa: Satanismo é real! Existem pessoas como vocé e eu, de carne e osso, que adoram 20 diabo. Muitos em nosso mundo sofrem influéncias demonfacas, mesmo sem o saber. Mas adorar ao principe das Trevas, pactuar com ele, receber poderes do Inferno — isso € reservado a um Grupo. Um Grupo organizado, unido, forte. Um Grupo de milhares de pessoas que dominam a Alta Magia. E através dela englobam a Sociedade, preparando-a para a vida do seu messias: o Anticristo. E sobre isso que este livro fala, Relata a hist6ria real de alguém que foi recrutado pelo Império das Trevas. Que fez parte do Inferno na Terra. Que foi “Filho do Fogo”. Mas foi resgatado da escuridao e conheceu a Verdade. Conheceu a Jesus, 0 Cristo” Convidamos vocé a fazer esta viagem conosco. Mergulhar na mais alta Hierarquia do Satanismo, conhecer aqueles que tém acesso e so colaboradores dos mais tenebrosos Principes Infernais. Seré como mergulhar nos préprios dominios do Inferno para conhecer sua doutrina, suas estratégias... e seus segredos”. Ao iniciar essa leitura, uma guerra terd inicio. Tome sua armadura, desembainhe sua espada. E clame ao Senhor dos Exércitos que © acompanhe nesta jornada. Semente do Mal ‘A moga de vestido azul caminhava segurando a pesada maleta contendo os cosméticos que vinha vendendo ha pouco mais de dois meses. Era a solugao, sem dtivida, depois daquela terrivel ordem de despejo. Ela era jovem, bonita e a aparéncia bem cuidada tinha ajudado a conseguir aquele trabalho. Raramente cla perdia 0 bom humor. Apesar da pouca idade, sabia que a vida nem sempre é fécil. Estava acostumada, 6 que o marido fizera com ela algo realmente inomindvel! Ele a enganara. A fizera acreditar que tinha muito dinheiro, passou-se por um homem dono de muitas terras. Na verdade aquele sitio tinha sido alugado pela Empresa aonde seu sogro trabalhava. Para um churrasco dos funcionérios. Mas ela acreditara que ele era 0 grande “senhor feudal”. Afinal, foi isso 0 que Ihe disseram. — Até onde seus olhos enxergam...¢ tudo meu! - Exclamara com orgulho o futuro marido. Como ela tinha sido ingénua! O namoro e noivado nao durou mais do que trés meses. Pediu demissio e se casou. Mas a grande “surpresa” ficou reservada para depois da lua-de-mel. Nem emprego ele tinha! E agora ndo havia nenhuma safda. Eles se viraram como podiam. Foi uma sucesso de desconfortos que duraram sete meses. E entiio veio a aciio de despejo apés varios aluguéis no quitados. Ela voltou para a casa dos pais. O marido teve que fazer o mesmo. Ficaram separados varios meses. Mas a situago nao vinha boa, realmente nao vinha. Ela tinha se casado apressadamente para poder ficar livre do pai. Agora estava I novamente....e sem um emprego decente! A tinica alternativa que apareceu foi vender aqueles cosméticos de porta em porta pelo bairro. Nao dava muito. Mas era o suficiente para poder manter a cabega erguida diante do austero pai. Naquela tarde ela vinha caminhando devagar, pensando nas recentes agruras que teimavam em avolumar-se quando 0 carro grande ¢ bonito encostou poucos metros & frente, O vidro automatico desceu e um homem sorriu enquanto olhava para a maleta. — Isso deve estar meio pesado prd vocé, nao? Ela devolveu o sorriso apesar da frustragiio que carregava na alma. — Mas cu agiiento bem! — Quer uma carona até em casa? Vocé deve estar indo para casa, suponho. Ela olhou para o rosto dele. Era simpético, sorridente. Ora, grande coisa! E aceitou. Depois disso, volta e meia ele a encontrava pela rua, Oferecia carona, as vezes um café, Era engracado como aquele interessante jovem sabia ser tudo 0 que 0 marido nao era. J4 fazia scis meses que ela estava em casa dos pais e nada dele conseguir outro emprego. Mas aquele homem era diferente, sempre dizia as palavras certas, sempre escutava, sempre compreendia, Era charmoso ¢ sensfvel. E parecia estar muito bem de vida. Muito bem mesmo, a julgar pelos ternos de corte impecavel, 0 carro cheio de estilo ¢ a conversa polida e culta. E quando ele a levava para tomar café era sempre muito delicado, muito educado. E muito sedutor. Parecia adivinhar 0 que ela desejava. Toda mulher sonha. Como seria bom se talvez ela pudesse esquecer aquele malfadado casamento e... Um dia ele a convidou para conhecer aonde morava. Ela nfo tinha nada a perder com aquilo. Foi. Mas a experiéncia nao foi boa. Nem chegaram realmente a casa dele, Ela estava curiosa para saber como era um desse lugares aonde ao casais vio apenas para...estarem juntos! Aceitou a proposta. Entrou. Mas ele se transformou tanto! De repente, durante o ato jé néo parecia a mesma pessoa. Seu rosto estava esquisito, diferente, como que transfigurado. E ele pronunciava algumas palavras estranhas. Seré que estava falando com ela em outra lingua?! Nao a forcou a nada, mas foi algo bastante violento. No coragiio dela ficou a certeza. Nio 0 queria ver mais. 6 que aquele homem também nunca mais a procurou. Do mesmo jeito estranho que surgira, assim foi o seu sumico. Depois que passou um pouco a culpa, confessou & mae o ocorrido. Ela o havia visto algumas vezes e ambas tomaram a decisio que pareceu mais acertada. Confessar ao padre e rezar uma novena. Depois disso a moga suspirou de alivio e considerou-se perdoada. Mas nfo pudera contar com o imprevisto. Em poucas semanas descobriu a gravidez. Heke Logo depois do ocorrido a sorte parece que voltou a acenar para ela. O marido conseguiu emprego e ela mais do que depressa voltou a viver com ele. Mesmo assim, quando a crianga “prematura” nasceu ele nao estava totalmente convencido de que o garoto era de fato seu filho. ‘A moga nao pode sair logo do Hospital porque o bebé ficou alguns dias em observacdo apés um parto dificil com sofrimento fetal. Estava preocupada com o bem estar da crianga. Mas entéio aquela mulher entrou no seu quarto. Vinha vestida de avental branco ¢ apresentou-se como voluntaria na Capelania Catdlica da Maternidade. — Nao se preocupe com o seu filho. Ele vai estar muito bem! — Disse a Capela procurando consolé-la. — Vamos rezar pelo seu menino? A senhora tem que consagré-lo para um Santo e pedir diretamente a ele. Nao sou devota de nenhum! — Que coisa, mas isso pode ser remediado. E muito importante consagrar as criangas assim que clas nascem. E os Santos que aparecem na Biblia sio mais poderosos do que aqueles que no aparecem. A Capel tomou uma Biblia ¢ abriu em determinado lugar. Esticou a pégina apontando com o dedo para um nome. Leviathan. — Vamos consagrar 0 seu filho para Sao Leviathan? E ai ele vai ficar 6timo, vocé vai ver. E assim fizeram.