Você está na página 1de 3

Movimento Retilíneo Gráficos

Fundamentação Teórica:

A velocidade média de um determinado corpo em movimento retilíneo é dada pela razão entre o deslocamento resultante x e o intervalo de tempo t durante o qual este deslocamento ocorre:

v

med

  s t

x t t

x

0

0

(1)

No movimento retilíneo uniformemente variado (MRUV) o deslocamento desenvolvido por uma partícula é descrito pelo seguinte equação:

x

x

o

v t

o

at

2

2

;

(2)

é a velocidade inicial, a é a

aceleração e t é o tempo. O gráfico da posição de uma partícula em MRUV é semelhante ao descrito na figura ao lado. Uma parábola com concavidade para cima em se tratando de um movimento acelerado.

Onde

v

o

em se tratando de um movimento acelerado. Onde v o Em um gráfico de posição em

Em um gráfico de posição em função do tempo é possível determinar a aceleração de uma partícula em MRUV. Com o auxílio de um software de análise gráfica, podemos “plottar” o conjunto de pontos ( x , t ) e realizar um ajuste polinomial de segunda ordem.

Alternativamente, se a partícula parte do repouso, podemos fazer um gráfico de x em

2 e fazer uma regressão linear destes pontos. O que representa a inclinação da

reta neste ajuste? (observe eq. (2))

função do

t

Em nosso estudo utilizaremos o software de análise gráfica chamado Origin 8.5 ®.

Objetivos: Examinar graficamente o movimento retilíneo uniformemente variado.

Material: Canaleta, esfera e cronômetro, computador, software Origin 8.5.

Procedimeto:

1) Meça o comprimento total da canaleta e divida-o em quatro intervalos de mesmo comprimento, para isto, utilize uma fita crepe para demarcar os pontos que limitam estes

intervalos:

x

0

, x ,

1

,

x

4

.

2) Incline a canaleta tal que o ângulo com a horizontal seja de aproximadamente três graus.

3) Abandone a esfera a partir da marca inicial (x o = 0) e com o auxílio de um cronômetro,

meça o tempo que a esfera leva para percorrer o primeiro intervalo, ou seja, até atingir a

segunda marca

médio a fim de se obter maior precisão.

x 1 . Repita este procedimento ao menos cinco vezes e determine o tempo

4) De maneira semelhante, meça o tempo que esfera gasta para chegar em cada uma das

marcas, partindo da posição inicial x o, e complete a tabela 1 abaixo.

Tabela 1

 

Posição

Tempo (5 medidas) (s)

 

Tempo médio (s)

 

(Tempo médio)² (s²)

x

0

0

t

0

0,0

t

2

0

0,0

x

1

   

t

1

 

t

2

1

x

2

 

t

2

t

2

2

x

3

 

t

3

t

2

3

x

4

 

t

4

t

2

4

5) Em seguida, determine a velocidade média que a esfera desenvolveu em cada um dos intervalos. Para isto, preencha a tabela 2 determinando o intervalo de tempo entre cada marca e utilizando a equação da velocidade média (1).

Tabela 2

 

Deslocamento (m)

 

Intervalo de tempo

v

(m/s)

 

(s)

 

méd

x

1

x

0

t t

1

0

 

x

2

x

1

t t

2

1

 

x

3

x

2

t

3

t

2

 

x

4

x

3

t

4

t

3

 

6) Utilizando o software Origin 8.0, faça um gráfico de velocidade média por tempo total. Com base neste gráfico, podemos afirmar que a velocidade da esfera é constante durante a

descida? Obs: Este gráfico não representa a velocidade instantânea da esfera em função do tempo.

7) Faça um gráfico da posição da esfera em função do tempo ao quadrado, realize uma regressão linear (“Analisys - Fitting – Fit linear”). Determine a aceleração da esfera.

8) Faça um gráfico da posição em função do tempo, realize um ajuste polinomial de segunda ordem (“Analisys - Fitting Polynomial Fit”). Determine a aceleração da esfera e compare com o valor encontrado anteriormente.

Bilbliografia:

1-

Halliday, Resnick, Walker; Fundamentos de Física, vol. , LTC, 8º edição.

2-

Livro de Atividades Experimentais, Cidepe, vol. 1.