Você está na página 1de 2

SGT PM ALMEIDA

LEI Nº 6.500, DE 04 DE NOVEMBRO DE 2002.


Dispõe sobre a criação da Assessoria Militar no Poder Judiciário do Estado do
Pará, e dá outras providências.

A ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO PARÁ estatui e seu Presidente


nos termos do § 7º do art. 108 da Constituição do Estado promulga a seguinte Lei:

Art. 1º. Fica criada a Assessoria Militar do Poder Judiciário do Estado do Pará,
encarregada do assessoramento à Presidência do TJE em assuntos militares e de
segurança.

Art. 2º. A Assessoria Militar do Tribunal de Justiça do Estado do Pará, composta


por policiais e bombeiros militares, tem a seguinte estrutura:

I - Um Chefe da Assessoria Militar, que será um Cel. ou Ten. Cel. PM;

II - Dois sub-Chefes, sendo um Ten. Cel. ou Maj. PM, e um Ten. Cel. ou Maj. BM;

III - Três Capitães PM ou BM;

IV - Uma Assistência da Auditoria Militar do Estado;

V - Um corpo operacional composto por até sessenta praças.

§ 1º. A Chefia da Assessoria Militar será exercida por oficial superior, nomeado
para o cargo em comissão de livre provimento e exoneração - DAS. 5.

§ 2º. As sub-chefias serão exercidas por oficiais de postos hierárquicos


imediatamente inferiores ao chefe, ou mais modernos que este se de iguais postos,
nomeados para os cargos em comissão de livre provimento e exoneração - DAS. 4.

§ 3º. Os demais oficiais e praças que integram a Assessoria Militar, receberão a


título de representação, uma gratificação equivalente a três vezes o valor do seu soldo.

§ 4º. Os militares serão solicitados aos Comandantes Gerais das corporações


militares estaduais pelo Presidente do Tribunal de Justiça do Estado, sendo
considerados relevantes ao Governo do Estado do Pará os serviços prestados ao
Poder Judiciário Estadual.

§ 5º. A Assistência Militar da Auditoria Militar do Estado do Pará será composta


por dois oficiais e até trinta praças, solicitados aos Comandantes Gerais das
corporações militares estaduais pelo Juiz-Auditor Militar Titular, para prestar assistência
em assuntos militares e segurança do foro castrense;

§ 6º. A chefia da Assitência Militar será exercida por oficial superior ou


intermediário, nomeado pelo Juiz-Auditor Militar Titular para o cargo em comissão de
livre provimento e exoneração - DAS. 4.

§ 7º. A Presidência do Tribunal de Justiça do Estado regulamentará as


competências e atribuições da Assessoria Militar que trata esta Lei.

Art. 3º. Esta Lei não trará prejuízo qualquer aos guardas judiciários, ficando
assegurado as suas vantagens de gratificação de tempo integral e função gratificada.

Art. 4º. As despesas decorrentes desta Lei correrão por conta das dotações
constantes do orçamento em vigor.

LEI Nº 6.500/02
SGT PM ALMEIDA

Art. 5º. Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação.

Art. 6º. Revogam-se as disposições em contrário.

PALÁCIO CABANAGEM, GABINETE DA PRESIDÊNCIA DA ASSEMBLÉIA


LEGISLATIVA DO ESTADO DO PARÁ, EM 04 DE NOVEMBRO DE 2002.

Deputado MARTINHO CARMONA

Presidente da Assembléia Legislativa do Estado do Pará

(DIÁRIO OFICIAL Edição Nº 029820 de 11/11/2002)

LEI Nº 6.500/02